Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Design Gráfico  Voltar

Design Gráfico

 

Design Gráfico - O que é

Design Gráfico são profissionais que unem o talento artístico ao conhecimento técnico para criar ou melhorar a funcionalidade e a aparência de determinado produto

Chamados também de desenhistas e designers industriais - termo atualmente em desuso - são profissionais que unem o talento artístico ao conhecimento técnico para criar ou melhorar a funcionalidade e a aparência de determinado produto fabricado em escala industrial, ou seja, desenvolvem a identidade visual de um produto.

Em seu trabalho, unem conceitos de economia, de marketing, cultura geral, antropologia, recursos multimídia e de ferramentas tecnológicas para a produção de utensílios que caiam no gosto do público consumidor, visando sempre a viabilidade do projeto.

Com isso, o designer de produto é um profissional, que por meio de sua formação e habilidades que permitem o desenvolvimento de produtos das mais variedades complexidades, objetiva o atendimento das necessidades do cliente e o compromisso com a funcionalidade e usabilidade dos consumidores e usuários.

Quais as características necessárias para ser um designer de produto?

Para ser um bom profissional nesta área, é necessário que o estudante tenha um desenvolvimento contínuo de sua criatividade, que é a base da concepção de novos produtos.

Além disso, é importante que ele apresente as seguintes características:

Atenção a detalhes
Senso artístico
Criatividade
Conhecimento de geometria espacial
Senso de observação
Concentração
Habilidade para trabalhar em grupo
Habilidade para o desenho
Espírito inovador
Senso estético
Perfeccionismo
Interesse pelo funcionamento das coisas
Capacidade de resolver problemas práticos.

Qual a formação necessária para ser um designer de produto?

Para o exercício da profissão, é necessário que o estudante preste vestibular, selecionando a opção Design Gráfico, também conhecida como Desenho Industrial em algumas universidades. Também pode ser encontrado com o nome de Comunicação Visual ou Programação Visual.

O curso tem duração média de quatro anos e meio e desenvolve no profissional o conhecimento adequado para a execução de projetos de produtos. Além do talento para o desenho, conhecido como "dom" artístico, é muito importante que o aluno aprenda conhecimentos sociológicos e funcionais que atraiam seus consumidores. Na faculdade, ele terá disciplinas específicas que proporcionarão esse desenvolvimento, como semiótica, fotografia, design da informação, metodologia visual, animação, além de estágios supervisionados curriculares obrigatórios. Depois da graduação, o profissional poderá também seguir a carreira acadêmica.

A pós-graduação em Desenho Industrial é rara em todo o país. As carreiras acadêmicas são geralmente direcionadas para suas especificidades relacionadas às áreas próximas. Em geral, procura-se mestrado e doutorado em Artes, Arquitetura ou Engenharia.

Principais atividades

Entre as atividades diárias de um designer de produto, estão:

Conhecer e levantar dos dados de necessidades do cliente para a elaboração do projeto
Estruturar e elaborar de orçamentos para projetos de design
Se integrar e familiarizar com os processos de contratos, notas fiscais e registros gerais
Participar do planejamento, desenvolvimento e detalhamento de projeto
Conhecer e participar da elaboração do processo de registros de patentes e marcas que compõe uma das necessidades do cliente
Elaborar e levantar dados em pesquisa de mercado
Acompanhar o processo de produção e distribuição
Analisar os aspectos de marketing e de viabilidade técnica e econômica do projeto
Reunir-se com outros integrantes da equipe para discutir os conceitos para o novo desenho
Estudar as características do produto para a realização adequada de seu projeto
Esboçar em computador ou prancheta projetos de produtos
Discutir projetos com os demais integrantes da equipe
Fazer o cálculo das medidas de cada parte do produto, identificando componentes, selecionando materiais, escolhendo cores e outros elementos estéticos
Orientar e acompanhar a construção de um protótipo ou de simulações feitas no computador para testar o desempenho, a durabilidade e a segurança do produto
Participar de campanhas de marketing para divulgação do produto

Áreas de atuação e especialidades

Com a expansão do mercado consumidor no Brasil e conseqüente busca por maior qualificação profissional, cada vez mais são requeridos designers de produtos para a consolidação de projetos que atraiam e conquistem os clientes. Assim, as áreas de atuação tornam-se cada vez mais segmentadas, abrindo novos campos para estes profissionais.

Com isso, os setores que estão em alta para este profissional são:

desenvolvimento de matrizes
prototipagem
desenho mobiliário
bens de consumo
embalagens inovadoras
automotivo
produtos náuticos
jóias
material e brindes promocionais
roupas, calçados e acessórios em geral
produtos e peças a portadores de necessidades especiais
sinalização
equipamentos urbanos
máquinas e equipamentos
consultoria
ensino e pesquisa
setor produtivo das indústrias de produtos elétricos e eletrônicos
utilidades domésticas
vestuários
equipamentos para automação
equipamentos de precisão e medição
quipamentos médico-hospitalares
ferramentas
maquinaria agrícola
transporte
telecomunicações
louças e metais sanitários
luminárias
sinalização
imagem corporativa
criação de produtos com identidade visual (impressos, embalagens, elementos tipográficos etc.)
desenvolvimento de vinhetas para televisão ou marcas para sinalização
elaboração de projetos com ênfase em mobiliário e componentes relacionados ao design de interiores
definição do material e tecnologia a serem usados na fabricação de um produto: utensílios eletrodomésticos, objetos, acessórios etc. de produtos e serviços, efetuando o acompanhamento publicitário e mercadológico.

As especializações em cada área vão de acordo com o tempo de trabalho e conhecimentos técnicos do setor. O profissional pode se especializar em projetos gráficos de computador, em uma plataforma web, ou no design de produtos em prancheta, na forma tradicional, como no formato de utensílios, como calçados, peças de automotivos e outros bens de consumo, que posteriormente são finalizados no meio digital.

Mercado de trabalho

As oportunidades no mercado de trabalho são cada vez maiores para esse profissional, devido à concorrência com os produtos importados, e não há indicação alguma de que a demanda por esses profissionais venha a se reduzir. O ramo que se encontra em maior ascensão é o de design de produtos, para o qual o mercado de trabalho exige cada vez mais o domínio dos recursos de multimídia e de computação gráfica, além de conhecimentos relacionados ao desenvolvimento sustentável e à acessibilidade e qualificação do design universal. O mercado de trabalho em Design está sempre permeável para absorver profissionais competentes e éticos. A melhor maneira de iniciar na carreira é participar de concursos de Design, promovidos por empresas ou por instituições destinadas à divulgação do setor. Para atualizar-se, é aconselhável que o profissional visite exposições, participe de workshops e de todas as atividades que em sua essência contenham Design. Um dos caminhos para o sucesso é a seriedade aliada à ética e à dedicação profissional.

Curiosidades

A história do design remonta há muito tempo antes de haver uma palavra que a definisse. Desde os tempos antigos, as pessoas têm a preocupação de representar visualmente suas idéias e conceitos, guardando conhecimentos graficamente e dando ordem e clareza à informação. Com isso, foram criando produtos que se adaptassem a sua realidade, facilitando-a e inserindo neles características daquele momento da civilização. No século XIX, esse processo se intensificou com a mecanização produtiva, fruto da Revolução Industrial. A Escola de Bauhaus foi fundamental nesse processo, ao ser vanguarda na Alemanha entre os anos de 1919 e 1933, lecionando design, artes plásticas e arquitetura. A Bauhaus foi uma das maiores e mais importantes expressões do que é chamado modernismo no design e na arquitetura, sendo uma das primeiras escolas de design do mundo. No Brasil, a profissão de design de produto apenas se tornou mais expressiva após o surto industrial dos anos 50, do século XX, com uma demanda maior por industrializados e conseqüente atuação do designer. Apesar disso, ainda hoje, profissionais desta área lutam pela regulamentação profissional perante o governo federal.

Design Gráfico - O que faz

Faz a criação de projetos gráficos para publicações, anúncios e vinhetas de TV e internet.

O designer gráfico desenvolve o visual de jornais, revistas, livros, panfletos, anúncios e outdoors, adequando-o às necessidades do cliente. Também cria logotipos e papelaria para firmas individuais, comerciais e industriais, com o objetivo de torná-los atrativos e facilitar a leitura. Escolhe as letras para os textos, define o tamanho das colunas de uma página impressa, seleciona e padroniza cores e ilustrações e projeta embalagens. Desse modo, torna a comunicação mais eficiente e agradável. Cuida da programação visual de marcas veiculadas em anúncios e campanhas, inclusive em espaços públicos onde a informação deve ser compreensível até para o público iletrado. No campo digital, elabora websites e CDs-ROM. Pode trabalhar em editoras, agências de design e de publicidade e birôs de computação gráfica e produtoras.

A profissão

O designer gráfico projeta sistemas visuais que facilitam as relações entre o homem e a informação; cria logotipos, marcas, embalagens; elabora a programação visual de livros, jornais e revistas; gera vinhetas para TV e cinema; produz CD ROMs, audiovisuais e WEB site

O designer gráfico desenvolve o visual de jornais, revistas, livros, panfletos, e peças publicitárias, como folhetos, anúncios e outdoors, adequando-o às necessidades do cliente. Também cria logotipos, embalagens e papelaria para firmas individuais, comerciais e industriais, com o objetivo de torná-los atrativos e facilitar a leitura. Escolhe as letras para os textos, define o tamanho das colunas, padroniza cores e seleciona fotos e ilustrações. Desse modo, torna a comunicação mais eficiente e agradável. No campo da editoração digital, elabora websites e CD-ROM. A internet é um campo recente de trabalho, e as editoras, agências de publicidade e birôs de computação gráfica são seus empregadores tradicionais.

O mercado de trabalho

O mercado para esse profissional está em crescimento. Novas oportunidades começam a surgir na área de internet e mídias digitais em cidades de médio porte e nas pequenas cidades industrializadas do interior de São Paulo. Especialistas em design de embalagens e na produção de infográficos também encontram boa oportunidade de colocação. Em agências de publicidade e propaganda, o bacharel é requisitado para desenvolver a identidade visual de produtos e empresas, criar peças publicitárias e promocionais e gerenciar marcas. A procura por profissionais que façam produção visual de placas de sinalização para vias públicas, shopping centers, parques e empresas é constante. As regiões Sudeste e Sul são os maiores mercados. Atualmente, mais de 50% dos designers gráficos atuam em pequenos escritórios de design ou como autônomos.

Características que ajudam na profissão

Criatividade,
Curiosidade,
Atualização,
Flexibilidade,
Facilidade de relacionamento,
Interesse em aprender sempre,
Dinamismo,
Senso artístico.

Duração média do curso: Quatro anos.

Design Gráfico - Profissão

O profissional em Design Gráfico busca soluções para problemas específicos do ser humano, considerando-o a figura principal da sua abordagem. O designer cria objetos numa linguagem caracterizada pela diferenciação e identificação baseadas num determinado propósito, levando em conta as necessidades dos consumidores segundo aspectos sócio- culturais e sócio-econômicos do contexto.

O design gráfico é uma atividade técnica, intelectual e criativa que se relaciona não apenas com a produção de imagens, mas também com a análise de problemas de comunicação e com a organização e os métodos para apresentação de soluções visuais.

Este profissional é preparado para desenvolver projetos em áreas de atuação diversas relacionadas ao design gráfico tais como projetos gráficos editoriais, identidade coorporativa, tipografia, interfaces gráficas, projetos de sinalização, material promocional, embalagens e websites, entre outros.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Duração média de 4 anos, com apresentação de Trabalho de conclusão de curso(TCC). O curso de bacharelado em Design pode oferecer habilitações em Design gráfico, Marketing, Design industrial ou Web design. O currículo é flexível, com diversas possibilidades de ênfases a escolher durante o curso, capacitando o aluno pelas suas habilidades individuais. O currículo abrange disciplinas como ergonomia, história, desenho técnico e artístico, mercadologia, sociologia, modelagem, comunicação visual, editoração eletrônica e fotografia, entre outras. O curso de Design gráfico pode aparecer também, em algumas instituições, com uma habilitação do curso de Artes visuais, sendo que outros cursos, como Arquitetura e Urbanismo, Artes Plásticas, Produção Editorial ou Desenho Industrial, também oferecem formação para a atuação nesta área.

b) Nível Superior

Tecnólogo

Duração entre 2 e 4 anos, dependendo do curso.

Os cursos tecnológicos na área de Design Gráfico são: Artes Gráficas, Artes Plásticas, Design do Produto e Internet. O currículo básico de todos os cursos é composto por disciplinas nas áreas de estética, sociologia, história da arte, informática aplicada, comunicação visual, desenho técnico e artístico, metodologia e psicologia aplicada. Dependendo da área de concentração de estudos, os cursos englobam disciplinas mais específicas, como design do produto e tecnologia de materiais, para o curso de Design do Produto; cenografia e figurino para o tecnólogo em Artes Plásticas; editoração eletrônica e tratamento de imagens para o curso de Artes Gráficas.

c) Nível médio

Curso Técnico

Duração de 1 a 2 anos. Os cursos técnicos na área de Design Gráfico se apresentam mais como uma especialização, pois o aluno deve estar cursando ou já ter concluído o ensino médio.

Existem vários cursos que oferecem habilitações em áreas correlatas do Design Gráfico, entre eles podemos citar: Técnico em Produção Digital – Web e Multimídia, Técnico em Produção Gráfica e o Técnico em Design Gráfico, propriamente dito.

d) Cursos Livres

Existem diversos cursos livres na área de Design Gráfico, que oferecem habilitações variadas dentro da carreira, por exemplo, Ilustração Digital, Desenvolvimento de embalagens, Design para Web, Produção gráfica, Identidade visual, Animação, entre outros.

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho na área de Design Gráfico está em franca ascensão, inclusive porque, o designer ainda pode inaugurar novos campos de trabalho como empreendedor e pesquisador dentro de sua área de atuação, desenvolvendo projetos baseados nas tendências da atualidade e adaptados a necessidades específicas do seu nicho profissional, a partir das relações homem/espaço/comunicação, transpondo os desafios de uma sociedade em constante transformação.

O profissional em Design Gráfico pode atuar como webdesigner, criando sites para a Internet; como programador gráfico, produzindo vinhetas e peças publicitárias para mídia impressa ou televisiva, ou ainda, trabalhar com editoração eletrônica, fazendo a diagramação de jornais, revistas, folhetos e livros.

Ofertas de Emprego

Apesar de as ofertas de trabalho para o profissional em Design Gráfico ainda estarem concentradas nas grandes cidades do Sul e Sudeste, várias oportunidades começam a aparecer nas cidades de pequeno e médio porte, principalmente no interior de São Paulo.

As empresas que mais empregam este profissional são as agências de publicidade, escritórios de design e de promoção de eventos.

Cresce a oferta de vagas nas empresas da mídia impressa e televisiva, além da procura por profissionais especializados na criação de sites, campo de trabalho bastante promissor, onde o profissional vai atuar como autônomo.

Fonte: www.cursocerto.com.br/uniesp.edu.br/www.colegiosaofrancisco.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal