Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia Mundial e Nacional da Osteoporose  Voltar

Dia Mundial e Nacional da Osteoporose

Dia Mundial e Nacional da Osteoporose

20 de Outrubro

O Dia Mundial da Osteoporose, celebrado em 20 de outubro, é uma data para chamar atenção para o problema que, segundo dados da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF), atinge cerca de dez milhões de pessoas no Brasil. Outro dado da IOF revela que de cada três pacientes que sofreram fratura no quadril, um tem o diagnóstico de osteoporose; e deste número, um em cada cinco, recebe algum tipo de tratamento.

Idosos, principalmente mulheres pós-menopausa, são os que mais sofrem da osteoporose. Além da idade avançada, outros fatores de risco são histórico familiar, dieta pobre em cálcio e vitamina D, fumo, álcool, vida sedentária e deficiência hormonal.

Problema Silencioso

A osteoporose é um problema silencioso, assintomático, que ocorre quando há um enfraquecimento progressivo da massa óssea. O principal objetivo da prevenção e do tratamento é evitar fraturas, que ocorrem mais comumente em locais como coluna, punho, braço e quadril. Nos idosos, a osteoporose pode levar a complicações sérias como dores crônicas, dificuldades para locomoção e diminuição da qualidade de vida.

10 Coisas que Você Precisa Saber Sobre Osteoporose

O osso, além de promover sustentação ao nosso organismo, é a fonte de cálcio, necessária para a execução de diversas funções como os batimentos cardíacos e a força muscular. É uma estrutura viva que está sendo sempre renovada. Essa remodelação acontece diariamente em todo o esqueleto, durante a vida inteira. A osteoporose é uma doença que se caracteriza pela diminuição de massa óssea, com o desenvolvimento de ossos ocos, finos e de extrema sensibilidade, tornando-os mais sujeitos a fraturas.

Confira, então, as 10 coisas que você precisa saber sobre osteoporose:

1. A osteoporose é uma doença silenciosa e raramente apresenta sintomas antes que aconteça algo de maior gravidade, como uma fratura espontânea, ou seja, sem estar relacionada a um trauma. O ideal é que sejam feitos exames preventivos, para que ela não passe despercebida.

2. O aparecimento da osteoporose está ligado aos níveis de estrógeno do organismo, hormônio feminino, também presente nos homens, mas em menor quantidade, que ajuda a manter o equilíbrio entre a perda e o ganho de massa óssea.

3. As mulheres são as mais atingidas pela doença, uma vez que, na menopausa, os níveis de estrógeno caem bruscamente. Com a queda, os ossos passam a incorporar menos cálcio e se tornam mais frágeis. De acordo com estatísticas, a cada quatro mulheres, somente um homem desenvolve a osteoporose.

4. Os ossos são tecidos vivos, como o coração, cérebro ou pele. Ele é apenas um tipo mais duro de tecido. Eles são mantidos fortes e saudáveis através da troca constante de osso velho por novo, processo que é interrompido pela osteoporose, causando uma deterioração do tecido ósseo.

5. 10 milhões de brasileiros sofrem de osteoporose. Uma a cada três mulheres com mais de 50 anos tem a doença. 75% dos diagnósticos são feitos somente após a primeira fratura. No Brasil, a cada ano ocorrem cerca de 2,4 milhões de fraturas decorrentes da osteoporose. 200 mil pessoas morrem todos os anos no país em decorrência destas fraturas.

6. Os locais mais comuns atingidos pela osteoporose são a coluna, o colo do fêmur, o pulso e as vértebras. Destas, a fratura a mais perigosa é a do colo do fêmur. É também por causa da osteoporose que as mulheres perdem altura com a idade.

7. Para diagnóstico da osteoporose, o exame mais difundido é a Densitometria Óssea, porém existem outros exames que podem diagnosticar perda de massa óssea em relação ao adulto jovem. As pessoas devem ficar atentas aos fatores de risco: raça branca, vida sedentária, menopausa, baixa estatura, fratura espontânea prévia e hereditariedade.

8. É indicado que as pessoas façam, a partir 65 anos, exames rotineiros para detectar a osteoporose. Alguns especialistas recomendam que se inicie a pesquisa da osteoporose a partir dos 50 anos. E para as mulheres com algum dos fatores de risco, como, por exemplo, baixa estatura, deve-se começar mais precocemente, realizando os exames anualmente a partir da menopausa.

9. A Osteoporose é uma doença que pode ser facilmente prevenida. Uma ingestão adequada de cálcio (derivados do leite, vegetal verde-escuro, amêndoas e peixes) contribui e muito para o não aparecimento da doença. A ingestão de Vitamina D também contribui para a absorção do cálcio pelo intestino, porém, é necessária exposição à luz. Exercícios físicos, não ingestão de álcool e não fumar também são fatores importantes para a prevenção da osteoporose.

10. 1 em cada 3 mulheres e 1 em cada 5 homens, acima da idade dos 50, tem osteoporose. Os grupos de maior risco são: mulheres; fumantes; consumidores de álcool ou café em excesso; pessoas com diabetes; e pessoas com atividade física inadequada (excesso ou ausência).

Fonte: www.endocrino.org.br

Dia Mundial e Nacional da Osteoporose

Em 20 de outubro é comemorado o Dia Mundial de Combate à Osteoporose. A doença acomete cerca de dez milhões de pessoas no Brasil (...)

Em 20 de outubro é comemorado o Dia Mundial de Combate à Osteoporose. A doença acomete cerca de dez milhões de pessoas no Brasil, segundo dados da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF), sendo principalmente idosos e mulheres.

A Osteoporose é caracterizada pela diminuição da massa óssea e destruição da sua microarquiteura, predispondo às fraturas. Segundo o reumatologista do Hospital Samaritano de São Paulo, Lucien Henri, o motivo da doença atingir mais mulheres, a partir da quarta década de vida, está relacionada à menopausa. “Neste período, os hormônios sexuais femininos (estrogênios), que na mulher, ajudam a manter a integridade dos ossos, diminuem levando à diminuição da massa óssea.”, explica.

Porém, os homens não estão livres da doença, que pode ocorrer mais tardiamente, na sexta década de vida. Homens que usaram corticóide ou ingestão de álcool em excesso ao longo da vida ou portadores de hipogonadismo (diminuição na produção de testosterona) podem desenvolver a doença mais precocemente.

O reumatologista afirma que a prevenção da Osteoporose deve começar desde a juventude, com bons hábitos alimentares, atividade física e exposição saudável ao sol. “Mulheres, em especial à época da menopausa, devem consultar seu médico para os controles, onde pode ser indicado o exame de densitometria óssea, que permite diagnóstico precoce de perda óssea. Cerca de 20% das mulheres, nessa época de vida, começam a perder massa óssea e já devem ser tratadas”.

O tratamento da doença, segundo Henri, baseia-se na reposição de cálcio e vitamina D associados às medicações anti-reabsortivas ou formadoras de osso. Recentemente, foi lançada uma nova medicação injetável que atua na gênese das células responsáveis pela reabsorção óssea. Essa novidade no tratamento da Osteoporose será abordada no Congresso Americano de Reumatologia (ACR), que ocorrerá em Washington (EUA), de 8 a 14 de novembro.

Fonte: www.samaritano.org.br

Saiba Mais:

Osteoporose ( Doença )

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal