Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Diamantes - Página 4  Voltar

Diamantes

A Côr dos Diamantes

A maioria dos diamantes têm um quase imperceptível toque de amarelo ou marrom, até os mais raros: cor-de-rosa, azuis e verdes que são conhecidos como “Fancy Color”. Os mais procurados no entanto são os totalmente incolores.

Diamante

A escala de cores utiliza o alfabeto desde a letra "D" - incolor - até "Z" , onde "D" é a cor mais alta e então mais valiosa. Conforme vamos descendo a escala o diamante vai ficando amarelo e com menos valor, depois da letra "Z" vêm os diamantes de maior raridade devido à intensidade de sua cor, os chamdo de "Fancy Color".

Para simplificar a escala de cores, vamos dividi-la em 5 grupos, são eles :

D-E-F: Incolores

Esse é o grupo das pedras incolores e o mais caro. Eles são encontrados nas boas lojas mas comandam os mais altos preços. D e E são totalmente incolores, o F já demonstra alguns sinais de cor passando para o próximo grupo.

G-H-I: Quase Incolores

É um grupo bastante popular devido ao seus valores relativamente mais baixos, mas ainda com cores de alta escala. Quando montados em anel ou brincos são muito difíceis de serem detectados. Eles apresentam um leve tom de cor.

J-K-L-M: Amarelo fraco

Nesse grupo começa a aparecer um amarelo bem leve, a cor pode ser vista por cima da pedra e mais facilmente vendo-a de lado.

N até R: Amarelo bem claro

O amarelo é visto facilmente mesmo em jóias montadas. Não é muito importante determinar a cor exata nesse grupo devido aos preços serem similares. Certificados para diamantes nesse grupo são raros devido aos baixos preços.

S até Z: Amarelo claro

De S até W os preços são baixos. Os diamantes desse grupo mostram cor substancial independentemente se montados ou soltos. Seus preços são os mais baixos na escala de cores.

O grupo das cores "Brown" (champagne):

Os diamantes champagne são simplesmente diamantes que tem um tom amarronzado em seu corpo.

Esse grupo é o grupo que concentra os diamantes mais em conta devido ao fato de eles serem menos atraentes aos consumidores de hoje.

Esse grupo não está incluído na escala de cores por que essa escala considera somente os diamantes incolores e os amarelos.

Também não há nenhuma referência a esses diamantes na tabela de preços. Para saber o preço certo para um diamante champagne é muito difícil. Os diamantes champagne são conhecidos como "tons marrons".

Os tons mais comuns são: Very Light Brown, Light Brown, Brown e Dark Brown.

Entre os diamantários uma maneira comum de se ver o preço de um diamante champagne seria: Very Light Brown são equiparados em termos de preço aos diamantes de cores G - H - I.

Light Brown são equiparados aos de cores J - K - L -M. Brown são equiparados aos de cores N - R. Os Dark Brown por sua vez são equiparados aos de cores S - Z.

Fluorescência

É um efeito que faz o diamante brilhar sob a luz ultra violeta (UV). 50% dos diamantes têm fluorescência. Esse brilho normalmente tem a cor azul mas outras cores também ocorrem ocasionalmente, como o amarelo, por exemplo. Uma fluorescência forte pode fazer com que o diamante fique apagado, sem vida ou menos transparente.

Os preços nos diamantes de cores de "D" a "I" podem ter um desconto de até 5% pelo fato de que diamantes com fluorescência "forte" ou "muito forte" brilhem menos que um diamante que não apresente fluorescência.

Os graus de fluorescência em um diamante são: Faint, Medium, Strong e Very Strong. Em todos os certificados podemos encontrar a fluorescência de um determinado diamante e o seu grau.

Formas

As formas mais comuns no mercado hoje de acordo com seu valor relativo são:

Diamante
Redonda, Oval, Coração, Navete e Gota

Diamante
Corte Esmeralda, Princess e Radiantes

Os preços variam por 2 motivos:

Certos tipos de lapidação "desperdiçam" mais matéria (diamante) que outras, as pedras que têm menor aproveitamento custam mais depois de lapidadas.

Oferta e procura pois uma certa forma pode estar mais "quente" em um certo período ou lugar do mundo, elevando seu preço.

Lapidação

DiamanteDiamanteDiamante

A lapidação de um diamante é o que dá a ele o brilho, o fogo. Quanto melhor forem suas proporções, mais o diamante vai jogar luz criando mais brilho e cintilação.

O brilho de um diamante depende principalmente de sua lapidação.

A lapidação é talvez um dos mais importantes fatores nos 4 “C”s, (Color, Clarity, Cut e Carat, em inglês devido ao padrão americano, em português seria: Cor, Pureza, Lapidação e Peso) através deles é que se caracteriza o brilho de um diamante. A lapidação é com certeza a mais mal interpretada e controvérsia dos 4 “C”s.

Quando falamos a respeito da lapidação, estamos nos referindo a muito mais que a forma da pedra. Estamos falando sobre os ângulos exatos, proporções, simetria, e o polimento que afeta a maneira como um diamante lida com a luz. Como você pode saber se um diamante está bem lapidado?

A resposta mais comum é falar sobre as proporções: se a pedra é baixa demais, se está muito comprida ou se está certa, proporcional. Mas a questão é que para ela estar bem lapidada não basta que as proporções estejam corretas.

Uma pedra bem lapidada é cuidadosa e precisamente trabalhada: todas as facetas tem que estar precisamente onde deveriam e polidas até brilharem.

Para estar bem lapidado, um diamante deve ter as proporções corretas, simetria precisa, e um polimento fino. Se você escolher um corte esmeralda, uma oval, uma navete, brilhante (redonda) ou qualquer outra forma, um diamante bem lapidado vai refletir luz proporcionalmente na posição com a mesa para cima, sem áreas escuras.

Um diamante bem lapidado reflete a máxima quantidade de luz para os olhos como brilho. A simetria se refere a como as facetas estão em relação umas as outras, o que determina a eficiência delas “jogarem” luz entre elas. Então quando você for comprar não esqueça de perguntar (e confirmar) sobre a simetria, proporções e polimento.

Peso

Diamante

Um quilate é dividido em 100 pontos, de forma que um diamante de 75 pontos pesa 0,75 quilates. 1 quilate = 0,2 gramas.

Dois diamantes de pesos iguais podem no entanto ter preços diferentes, dependendo de sua lapidação, pureza e cor.

Um diamante de 1,00 quilate custa exatamente o dobro de um diamante de 0,50 quilates, certo?

Errado. Como os diamantes maiores são muito mais difíceis de serem encontrados na natureza, os diamantes de 1 quilate custam muito mais que o dobro que um diamante de ½ quilate, desde que, é claro, sejam mantidas as proporções de cor, pureza e lapidação.

Tabela Quilates X mm

 

Peso em Quilates
.03 .05 .06 .10 .15 .20 .25 .33 .40 .50 .65 .75 .95 1.00 1.25
2.0 2.5 2.7 3.0 3.4 3.8 4.1 4.4 4.8 5.4 5.6 5.9 6.2 6.5 7.0
Diâmetro em mm


Peso em Quilates
1.5 1.7 2.0 2.25 2.50 3.00 4.00 5.00 6.00 7.00 8.00
7.4 7.8 8.2 8.6 9.0 9.3 10.2 11.0 11.7 12.4 13.0
Diâmetro em mm

 

O termo quilate (em inglês = carat) é derivado da palavra “carob” . São sementes que têm pesos incrivelmente parecidos umas com as outras e então eram usadas pelas civilizações antigas para calcular o peso dos diamantes. Uma semente equivalia a 1 quilate.

Relação: Peso X Preço

Peso Preço
0,50 ct. US$ 4.000,00
0,75 ct. US$ 7.000,00
1,00 ct. US$ 17.000,00
1,50 ct. US$ 30.000,00
2,00 ct. US$ 55.000,00
3,00 ct. US$ 125.000,00
5,00 ct. US$ 300.000,00

Quilate (ct) ou Quilate (K)?

Muitas pessoas confundem quilate com kilate. "Quilate" abrevia-se "ct." se refere ao peso dos diamantes, enquanto "Quilate" abrevia-se "K" se refere à pureza do ouro.

Ex.: 18K ( ouro 18 kilates).

Pureza

A maioria dos diamantes têm pequenas inclusões, difíceis de serem discernidas a olho nu. Quanto menos e menores elas forem, menos elas interferirão na passagem da luz através do diamante e então tornando-o mais raro e bonito.

Escala de Pureza

Diamante

Diamante

Diamante

Diamante

 

A pureza é algo muito importante na hora de comprar seu diamante e pode ser analisada por dois tipos de defeito :

Defeitos Externos

Seriam qualquer impureza na superfície do diamante, vêm do uso, com leves batidas que podem ser dadas com um anel no dedo ou mesmo algum defeito causado durante a lapidação.

Defeitos Internos

Seriam qualquer das muitas impurezas encontradas no interior de um diamante. Há muitos tipos de defeitos internos.

Algumas impurezas com as quais você deveria estar familiarizado são:

Manchas escuras ou negras: de carbono ou outras manchas escuras.

Nuvens: são inclusões microscópicas que diminuem a transparência.

Jaça (Fratura): a maioria das imperfeições nos diamantes são resultado da quebra da estrutura química num determinado diamante (rachaduras).

voltar123456789avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal