Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Alimentação dos Dinossauros  Voltar

Alimentação dos Dinossauros

 

Alguns dinossauros eram carnívoros (comedores de carne), mas a maioria eram herbívoros (comedores de plantas).

Isto é verdade para todas as populações animais. Em qualquer cadeia alimentar , tem de haver mais organismos nos níveis mais baixos de cadeia, porque a transferência de energia do alimento é ineficiente e grande parte da energia é perdida em cada fase do processo.

Um grande número de plantas (chamadas de produtores ou autotrophs) pode suportar um número menor de herbívoros (chamado consumidores primários). Esses comedores de plantas são comidas por um número menor de carnívoros (consumidores secundários).

Há muitas maneiras diferentes para estudar a dieta dos dinossauros, incluindo a olhar para:

Fezes fossilizadas - coprólitos ajudar a identificar os hábitos alimentares dos dinossauros. Recentemente, no Canadá, um grande coprolite foi encontrado que provavelmente veio de um T. rex . O coprolite continha ossos esmagados, indicando que T. rex esmagado os ossos de suas presas e não simplesmente engolir coisas todo.
Conteúdo estomacal fossilizados - estes são muito raros de encontrar. Alguns achados incomuns incluem Baryonyx , cujo estômago escamas de peixe contidos, e Sinosauropteryx , um dinossauro pássaro-como que é o único dinossauro cujo estômago continha partes de um pequeno, mamífero não identificado.
Dentes - estrutura de um dente de dinossauro também nos diz que tipo de comida que o dinossauro comia. Comedores de carne precisa dentes afiados dentes para rasgar carne ou fortes para esmagar animais; comedores de plantas têm dentes que poderiam tira, e às vezes mastigar, folhagem.
Gastrólitos - pedras de moela (que ajudou a digestão), foram encontrados com alguns fósseis de dinossauros. Estes também fornecer informações sobre dietas de dinossauros.
Perímetro - tamanho do intestino é também um indicador da dieta. Grandes comedores de plantas precisam de um monte de calorias para sustentar sua massa. A fim de obter energia suficiente a partir de matéria vegetal, uma grande quantidade de vegetação tem de ser digerido. Isto requer uma grande área de digestão.

Tipos de dinossauros: herbívoros, carnívoros e onívoros.

Tipos de dinossauros acordo com a dieta

Herbívoros

Herbívoros, ou comedores de plantas, são dinossauros que comiam plantas, folhas, frutos, grama e flores. Qualquer coisa verde foi considerada refeições para estes dinossauros. Seus movimentos eram geralmente lento como não havia necessidade para eles para correr atrás de plantas. Herbívoros com alturas mais curtos tendem a se alimentar de grama e plantas que encontram-se baixos, enquanto os mais altos ou aqueles com pescoços longos usados ??para se alimentar de folhas de árvores. Eles foram considerados na parte inferior da cadeia alimentar porque eles serviam como presa para carnívoros.

Exemplos de herbívoros incluem o Kentrosaurus, o Kritosaurus, o lambeossauro, o Lesothosaurus, o Diplodocus, o Diabloceratops, o Corythosaurus e o Chasmosaurus.

Carnívoros

Carnívoros, ou comedores de carne, comeu outros dinossauros e outros tipos de animais. Eles tinham dentes afiados e corpos muito atléticos para correr e caçar presas. Eles foram rápidos movers ea maioria deles estava em dois pés. Alguns deles têm evoluído para caçadores muito eficientes, comer presas que eles têm apenas capturado e morto. Outros carnívoros eram mais adequados como limpadores, alimentando-se de dinossauros mortos que outros carnívoros tinha caçados e mortos.

Exemplos de carnívoros incluem o Albertosaurus, o Afrovenator, o Alectrosaurus, o Adasaurus, o Allosaurus, o Carnotaurus, o Ceratosaurus e do temido Tyrannosaurus rex.

Onívoros

Os omnívoro são o grupo mais pequeno entre os três tipos diferentes de dinossauros. Mas eles definitivamente se uma maior chance de sobrevivência, porque eles tinham uma ampla gama de opções de alimentos, uma vez que eles comiam plantas e animais.

Exemplos de omnívoros incluem o Oviraptor, o Sinovenator, o Pelecanimimus, o Protarchaeopteryx, o Avimimus, o Caudipteryx e o chirostenotes.

A Alimentação dos Dinossauros

Os animais apresentam os mais variados hábitos alimentares, se alimentando de vegetais a outros animais, além de detritos e outro itens. Essa seqüência onde um ser vivo serve de alimento para outro e cada um tenta conseguir sua cota de energia para sobrevivência chama-se cadeia alimentar.

Os animais podem ser herbívoros, outros carnívoros e ainda podem se alimentar tanto de outros animais quanto de vegetais, sendo, portanto onívoros.

Que os animais têm hábitos alimentares tão variados é fato, mas como os biólogos fazem para estudar o comportamento alimentar das espécies?

É fácil, estudando e analisando suas fezes. Parece um trabalho não muito agradável, porém, a análise das fezes pode indicar o hábito alimentar de um animal, ou seja, se ele alimenta-se de pequenos animais, se é “vegetariano” (herbívoro) ou onívoro.

A Alimentação

Quanto à alimentação os dinossauros podem ser classificados em 3 grupos: carnívoros, herbívoros e onívoros, cada grupo com suas variações próximas.

Os carnívoros compreendem um grupo que apesar das variações de tamanho apresentam uma forma mais ou menos básica: bípedes, pernas longas e fortes, caudas rijas que serviam como contrapeso, espinhas dorsais paralelas à linha do solo, braços com garras e cabeça com dentes afiados. A maneira como se alimentavam modificou-se de espécie para espécie.

É provável que pequenos carnívoros como o Compsognathus e o Ornitholestes se alimentassem de pequenos animais, especialmente insetos e lagartos, e não dispensavam a chance de comerem ovos e filhotes de dinossauros, inclusive seus próprios.

Alimentação dos Dinossauros
Compsognathus

Alimentação dos Dinossauros
Ornitholestes

Os raptores eram dinossauros que poderiam ser comparados aos lobos selvagens dos dias de hoje. Caçadores de perseguição, podiam abater presas com 4 vezes o seu tamanho. Sua inteligência lhes permitia caçar em bandos de maneira coordenada. Separavam um animal ferido da manada, saltavam sobre seu dorso e mordiam sua garganta e quadris, enquanto alguns usavam as enormes garras curvas para abrir o abdome da vítima. A presa exausta e com horríveis dores acabava cedendo. Os raptores então faziam a festa. O raptor só era uma máquina mortal quando em grupo. Sozinho ele só conseguia apanhar pequenos animais.

Alimentação dos Dinossauros
Raptor

Em relação aos grandes carnívoros muito se discute se eles eram predadores ativos ou apenas necrófagos. O mais provável é que fossem os dois, de acordo com a ocasião. Quando possível eles comiam carcaças que encontravam ou as roubavam de carnívoros menores, usando seu tamanho e rugido para afugentá-los. Mas se tivessem fome e não houvesse carcaças disponíveis com certeza eles podiam caçar e matar qualquer presa que quisessem.

Registros fósseis indicam que alguns carnívoros de grande porte caçavam em bandos, como os leões. Entre esses animais pode-se citar os Allosaurus e Giganotosaurus.

Alimentação dos Dinossauros
Allosaurus

Alimentação dos Dinossauros
Giganotosaurus

Essas criaturas evoluíram para caçar grandes herbívoros, como os saurópodes. Para abatê-los eles precisavam agir em grupo. Talvez sua organização não fosse tão complexa quanto a dos raptores mas era o suficiente para suas presas grandes e lentas. Alguns separavam um membro fraco da manada, enquanto os restantes derrubavam e abatiam a presa.

Haviam no entanto carnívoros que preferiam uma caçada mais solitária. O Tyrannosaurus era um exemplo. Apesar de poder correr até 50 km/h (segundo um rastro encontrado nos EUA), ele era basicamente um caçador de emboscada. Tal como um tigre, ele aproximava-se lentamente da presa até que chegasse a uma distância bem próxima. Ele então lançava-se com grande agilidade sobre a vítima , geralmente hadrossauros ou ceratopsianos, cravando seus grandes dentes no couro grosso, apertando e sacudindo até quebrar o pescoço ou a espinha, promovendo uma morte muito rápida.

Alimentação dos Dinossauros
Tyrannosaurus Rex

Um animal de algumas toneladas era uma refeição para vários dias do Tyrannosaurus.

Havia ainda um grupo bastante exótico de carnívoros conhecidos como espinossaurídeos. Esses dinos tinham uma cabeça e dentição muito semelhantes às do crocodilo, o que indica uma alimentação composta principalmente de peixes. Não descarta-se porém que eles caçassem outros animais, usando suas garras para ferir a vítima.

Seus longos focinhos também eram úteis para afundarem nas carcaças, à procura de vísceras.

O Dilophosaurus foi um dos primeiros grandes carnívoros. Apesar do tamanho suas mandíbulas eram fracas demais para caçar. Acredita-se que ele era necrófago a maior parte do tempo, alimentando-se das carcaças trazidas às praias pelo mar.

Alimentação dos Dinossauros
Dilophosaurus

Entre os onívoros (aqueles que comiam de tudo) destacam-se os oviraptores, que se especializaram em comer ovos, perfurando suas cascas com seus bicos duros e seus pequenos e pontudos dentes no céu da boca.

Alimentação dos Dinossauros
Ornitomimossauros

Os ornitomimossauros, parecidos com avestruzes, podiam correr rápido e apanhar insetos, pequenos lagartos e mamíferos. Também comiam ovos, folhas, raízes e sementes.

Alimentação dos Dinossauros
Terizinossauros

Os terizinossauros durante muito tempo representaram um enigma para os cientistas. Sua dentição indica hábitos herbívoros. Mas não se descarta a hipótese de que pudessem complementar sua dieta ingerindo grandes quantidades de cupins, que retiravam dos ninhos escavando-os com suas imensas garras.

Em relação aos herbívoros podemos dizer que tiveram muitas adaptações para esse tipo de alimentação, uma vez que digerir vegetais é muito mais difícil que carne.

Os grandes saurópodes, por exemplo passavam a maior parte de seu tempo comendo. Só que esses animais tinham dentes fracos em forma de pino ou de colher, normalmente apenas na parte da frente da boca. Isso permitia à eles apenas cortar e engolir as folhas tenras. Para ajudar na digestão os saurópodes engoliam pequenas pedras chamadas gastrólitos, que uma vez no estômago, ao se atritarem umas nas outras maceravam o alimento contido ali.

Alimentação dos Dinossauros
Gastrólitos

Quando já estavam lisas demais elas eram eliminadas junto com as fezes. Além das pedras é provável que tivessem em seu estômago uma câmara cheia de bactérias que também ajudavam a digerir. Era a chamada Câmara de fermentação.

Alimentação dos Dinossauros
Um modelo interno do estômago de um saurópode (esquerda) e do tubo digestório completo (direita).

Os estegosauros e anquilossauros também tinham uma fraca dentição, o que impedia esses animais de mastigarem a comida. Preferiam comer folhas macias.

Para digerir, como não foi encontrada nenhuma evidência de que eles engolissem pedras, é provável que só usassem a câmara de fermentação. A fermentação tem como subproduto o gás metano.

Assim esse processo deveria causar um poderoso efeito: a flatulência. Nas florestas jurássicas, além dos urros e guinchos dos dinossauros, ecoavam os sons e o odor desagradável da flatulência desses animais.Durante o período Cretáceo apareceram novos tipos de herbívoros com um equipamento melhor de mastigação que permitia a eles alimentarem-se de uma variedade maior de plantas. Entre eles estão os ceratopsianos, os hadrossauros e os iguanodontídeos.

Possuíam uma musculatura especial nas mandíbulas que lhes dava capacidade de mastigação.

Alimentação dos Dinossauros
Iguanodontes

Os iguanodontes tinham além do bico, dentes molares que eram ótimos para a mastigação de qualquer tipo de vegetação. Os cientistas acreditam que esse foi um dos motivos que permitiram a esse animal espalhar-se por todo o globo O bico forte para cortar e os dentes afiados permitiam aos ceratopsianos comer plantas fibrosas e rijas, como pinhas e cicadáceas. Os hadrossauros eram máquinas de comer que trituravam plantas com seus milhares de dentes, que funcionavam como raladores de vegetais.

Fonte: www.enchantedlearning.com/www.cdcc.sc.usp.br/www.achetudoeregiao.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal