Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dolce & Gabbana - Página 2  Voltar

Dolce & Gabbana

Logo A mulher que veste a grife DOLCE & GABBANA é sexy, gosta de transparência, contrapondo-se a tecidos masculinos de riscas “diplomáticas”, com gravata ou camisa masculina, mas sempre de salto, o que lhe confere um caminhar extremamente feminino. E o mesmo vale para o homem. Relaxado, veste-se para si mesmo, pode ir ao escritório com um impecável traje de risca “diplomática” ou, diferentemente, com calça jeans e um blazer. As peças assinadas pela dupla tornaram-se supercobiçadas no mundo fashion, e a personalidade de ambos, se emaranhou de tal forma na estética deslumbrante criada por eles que celebridades, clientes e até compradores da indústria da moda pronunciam o sobrenome dos estilistas italianos como se fossem uma alma inseparável: DOLCE & GABBANA.

A história

Domenico Dolce – nascido em Palermo na Sicília – e Stefano Gabbana – natural de Venezia – conheceram-se ainda como estudantes de moda, no início dos anos 80, em Milão. Um deles, filho de alfaiate, e o outro, filho de um operário industrial, tiveram juntos uma clara visão de como queriam vestir uma mulher. Abriram o primeiro ateliê em 1982 e, usando estampas de leopardo e zebra, definiram sua marca: nascia uma nova geração de estilistas Italianos. Ternos de alfaiataria colados ao corpo e corpetes confeccionados com tecidos nobres e cores vibrantes trouxeram nova vitalidade à sensualidade, feminilidade e poder. O processo de criação dessa dupla era semelhante à criação do figurino de um filme. Idealizavam a história, o ambiente, a época e vestiam seus personagens imaginários. Sem falar na maior e mais constante fonte de inspiração: a Sicília, localizada no Mediterrâneo Sul, com tradições e paixões que são, até os dias de hoje, a marca registrada de cada coleção DOLCE & GABBANA. A mulher do sul da Itália, austera, poderosa, devastadoramente sexy e com fortes traços católicos é parte fundamental do imaginário da dupla, assim como os chefões da máfia italiana dos anos 30 e os camponeses proletários de camiseta regata, suspensórios e sandálias de couro.

Apaixonados pelo barroco e pelo estilo de vida do sul da Itália, uniram os nomes em 1985, quando lançaram a primeira coleção em um desfile no mês de outubro, na semana da moda em Milão, na categoria “novos talentos”. Surgia assim a grife DOLCE & GABBANA. Imediatamente, se tornaram os queridinhos da imprensa especializada e conquistaram seu espaço no mundo da moda italiana. No final desta década a DOLCE & GABBANA começou a inaugurar suas primeiras lojas: Tóquio, em 1989; Milão, em 1990; e Hong Kong, em 1991.

Dolce & GabbanaA dupla ousou, em 1991, ao vestir as top-models da época – Linda Evangelista, Naomi Campbell e Christy Turlington – com peças da coleção masculina. Ainda nesta década começou uma forte associação da marca com as grandes estrelas da música pop, através da criação dos guarda-roupas originais para alguns dos mais bem-sucedidos shows de todos os tempos: Madonna – Girlie Show (1993) e Music (2000); Whitney Houston – My Love is Your Love (1999); Mary J Blige – Mary Tour (2000) e No More Drama (2002); e Alicia Keys – Tour Verão 2002. O negócio, que começou com uma linha de roupas femininas, cresceu consideravelmente ao longo dos anos. Atualmente, são coleções femininas e masculinas, a vertente jovem D&G, a infantil D&G Junior, jeans, vestidos de noiva, óculos, lingerie, acessórios e perfumes em lojas espalhadas pelo mundo inteiro.

A linha do tempo

1989

● Lançamento da primeira coleção de roupas íntimas e moda de praia.

1990

● Lançamento da primeira coleção masculina.

1992

● Lançamento do primeiro perfume feminino.

● Lançamento de uma linha com visual “hippie chique” composta por com vestidos floridos, plataformas, jeans estilizados, patchworks e bordados.

● Lançamento das primeiras gravatas.

1993

● Lançamento da coleção masculina de roupas íntimas.

1994

● Lançamento do tradicional e famoso perfume DOLCE & GABBANA Pour Homme com sua inconfundível caixa azul-marinho em veludo.

● Lançamento da marca D&G voltada para um público mais jovem e descolado, e mais acessível economicamente.

● Lançamento da linha de roupas e acessórios DOLCE & GABBANA Basic, vendida apenas na loja de Milão.

● Inauguração de sua loja âncora em Milão no luxuoso endereço Via Della Spiga.

1995

● Lançamento da nova coleção de jeans da grife.

● Lançamento da linha de óculos com a marca D&G em parceria com a Marcolin.

1999

● Lançamento dos perfumes D&G Feminine e D&G Masculine, seguido pela introdução de uma completa linha produtos para proteção solar.

2000

● Lançamento da linha de relógios masculinos chamada D&G TIME.

2001

● Lançamento do perfume feminino Light Blue.

● Lançamento da DOLCE & GABBANA JUNIOR, uma linha compostas por roupas e acessórios para crianças até 11 anos.

2004

● A grife passa a ser responsável pela criação dos uniformes do time de futebol do Milan.

2006

● Lançamento, em parceria com a Motorola, do celular MOTORAZR V3i DOLCE & GABBANA com acabamento em ouro.

● Lançamento do DOLCE & GABBANA THE ONE, perfume feminino com fragrâncias de flores orientais. A campanha de lançamento do novo perfume tinha a musa Gisele Bündchen como principal figura.

2009

● Lançamento da sua primeira linha de batom, com vendas exclusivas na loja de departamento Saks em Nova York e em Beverly Hills, ingressando no segmento de maquiagem. A bela Scarlett Johansson era o rosto da nova campanha publicitária da marca italiana para seus batons. O ensaio fotográfico foi inspirado em Marilyn Monroe, mostrando uma maquiagem marcante que procura valorizar especialmente os lábios.

Os ícones

A marca DOLCE & GABBANA, ao longo de sua história, lançou peças que se tornaram verdadeiros ícones como corpetes e sutiãs que são usados como roupas; ternos, risca de giz, com ares de “chefão do crime”; casacos com estampas e bordados extravagantes; tecidos cuja estampa imita a pele de animais como leopardo, onça, zebra, cobra e até cavalo; e referências religiosas em imagens de santos, vestidos-batina, terços, crucifixos, véus e medalhinhas.

As celebridades

A grife também se mostra grata às celebridades que se tornaram amigas, como Madonna, Julia Roberts, Angelina Jolie e Nicole Kidman. “Assim fica mais fácil vesti-las. Olho para um vestido e consigo saber que Jennifer [Lopez] vai amá-lo”, diz Gabbana. As campanhas publicitárias de DOLCE & GABBANA são memoráveis. Desde 1987, com fotos em preto e branco da modelo Marpessa Hennink, feitas pelo siciliano Ferdinando Scianna, a combinação de fetiche e feminilidade vem sendo uma constante nas campanhas da marca.

Como se já não bastasse a genialidade dos criadores em dose dupla, adicione-se a isso o talento de fotógrafos como o suíço Michel Comte e norte-americano Steven Meisel (responsável pelo controverso livro Sex, de 1992, o estréia bibliográfica da pop-star norte-americana Madonna com um ousado ensaio), além do magnetismo exuberante de modelos como Isabella Rosselini (filha da atriz sueca Ingrid Bergman e do diretor italiano Roberto Rossellini, aparece em várias campanhas publicitárias como a perfeita personificação da mulher DOLCE & GABBANA: sexy, cheia de curvas, forte e mediterrânea), Linda Evangelista, Tony Ward (modelo norte-americano que atingiu status de celebridade ao dividir a cena - e muito mais - com Madonna, no controverso vídeo Justify my love, em 1990) e a musa brasileira Gisele Bündchen (a favorita da dupla há várias temporadas, seja nas passarelas ou nas campanhas), além de Justim Chambers (ator e modelo americano, que estourou como símbolo sexual, em 1994, quando fotografado pelo italiano Mario Sorrenti para uma campanha da grife) e a diva pop Madonna (apareceu muitas vezes a bordo de ousados modelos da marca - em especial durante a turnê The Girlie Show, em 1993).

Recentemente, em 2006, a grife italiana ousou mais uma vez ao lançar uma campanha de roupas íntimas masculinas protagonizadas pelos jogadores de futebol italianos Fabio Cannavaro, Gennaro Gattuso, Gianluca Zambrotta, Andrea Pirlo e Manuele Blasi.

Dados corporativos

● Origem: Itália
● Fundação: 1985
● Fundador: Domenico Dolce e Stefano Gabbana
● Sede mundial: Milão, Itália
● Proprietário da marca: Dolce & Gabbana Spa
● Capital aberto: Não
● Chairman & CEO: Domenico Dolce
● Presidente: Stefano Gabbana
● Estilista: Domenico Dolce e Stefano Gabbana
● Faturamento: € 1.5 bilhões (estimado)
● Lucro: € 213 milhões (estimado)
● Lojas: 115
● Presença global: 100 países
● Presença no Brasil: Sim (1 loja)
● Funcionários: 3.140
● Segmento: Roupas e acessórios
● Principais produtos: Roupas e acessórios, perfumes, bolsas, óculos
● Ícones: A extravagâncias de suas roupas
● Website: www.dolcegabbana.com

A marca no Brasil

A grife italiana só desembarcou no Brasil em 2004 com a inauguração de uma loja no shopping Iguatemi. Assim como em todas as lojas D&G ao redor do mundo, a estética é jovem e vibrante – essência da coleção criada pelos dois estilistas. Idealizado pelo arquiteto milanês Rodolpho Dordoni, o espaço permanece fiel ao conceito de “loja caixa”, incorporando, ao mesmo tempo, idéias arquitetônicas avançadas, como suas 100 lâmpadas penduradas no teto. Com área de 400 m² e pé-direito de 5 metros, o local possui diversos aspectos de design que chamam bastante atenção.

O branco, cor dominante da loja, é quebrado por logotipos laranja gigantes em todas as vitrines e chão de cimento liso. A introdução dos vidros reflexivos e das lâminas de ferro, ao invés dos tradicionais vidros e aços, agregam modernidade. Esta loja abrange todo o universo D&G, incluindo as coleções D&G feminina, D&G masculina, D&G praia, D&G underwear (roupas íntimas) e D&G óculos.

A marca no mundo

A DOLCE & GABBANA possuí mais de 100 lojas próprias e 11 outlets espalhadas ao redor do mundo, estando presente em cidades como Paris, Nova York, Roma, Milão, São Paulo, Madrid, Montreal, Toronto, Chicago, Las Vegas, Los Angeles, San Francisco, Orlando, Tóquio, entre outras.

Fonte: mundodasmarcas.blogspot.com

Dolce & Gabbana

Relógio Dolce & GabbanaReconhecidos mundialmente, a dupla italiana Dolce & Gabbana tem feito furor nas passadeiras vermelhas, nos palcos, nas telas de cinema e nos milhares de guarda-roupas de homens e mulheres, fãs incondicionais do estilo inconfundível D&G.

A história de Domenico Dolce e Stefano Gabbana começou em 1982 quando abriram o seu pequeno atelier em Milão e onde trabalhavam em regime de freelancer para grandes casas daquela capital da moda. Em 1985, a dupla é seleccionada para mostrar o seu trabalho no grande evento Milan Collezioni – uma apresentação estrondosa que mereceu os mais rasgados elogios da imprensa nacional e internacional. O dinâmico duo não hesita e cria aquela que viria a ser uma das marcas mais famosas da actualidade – a D&G.

Bastou um ano para Domenico Dolce e Stefano Gabbana apresentarem a sua primeira colecção, que surpreendeu pela ousadia dos seus padrões e da sua lingerie. No final da década de 80, a dupla D&G abre as portas do seu primeiro showroom e atrai fãs muito famosas – Madonna e Isabella Rossellini são a “rampa de lançamento” da marca, que ganha uma projecção global da noite para o dia.

Nos anos 90, a marca D&G apresenta uma colecção de roupa para homem, seguida de uma linha de roupa para a praia. Pouco tempo depois, Domenico Dolce e Stefano Gabbana viveram um dos momentos mais altos da sua carreira ao receberem um convite da Madonna para desenhar todo o vestuário para a sua tournée mundial. O passo seguinte foi a introdução da marca no mercado americano, uma aposta que foi logo ganha.

O sucesso do mundo D&G continuou a crescer e a expandir-se a outros objectos de luxo: calçado, malas e acessórios vários, aos quais se juntaram, no início do novo século, os perfumes, a joalharia e os relógios. Hoje a marca tem duas linhas orientadoras – a Dolce & Gabbana, que cria e produz itens de luxo, seguindo um estilo intemporal e mais formal; e a D&G, uma marca mais casual e urbana, que procura introduzir tendências e não segui-las.

Os relógios D&G inserem-se nesta última, com cerca de uma centena de modelos distintos para homem e mulher onde, aliado ao design irreverente e atractivo, estão nomes tão sugestivos como: “Lisbon”, “Risky”, “Rocket”, “Codename”, “Medicine Man” ou “Big Fish”. A marca foi a primeira a aplicar os cristais Swarovski nos relógios (mais precisamente no modelo “Jaclyn”) para criar o efeito fantástico de “diamantes brilhantes”, o que revolucionou o mercado dos relógios fashion.

Com 93 lojas nos quatro cantos do mundo e mais de 3 mil trabalhadores, D&G é uma dupla irresistível que vai buscar a sua inspiração aos jovens fashionistas para depois retribuir com colecções apaixonantes que, no caso dos relógios, rondam entre os €130 e os €300.

Fonte: relogiolandia.com

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal