Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dom Bosco  Voltar

Dom Bosco

 

Dom Bosco - História

Nascimento: 16 de agosto de 1815 em Becchi
Morte: 31 de janeiro de 1888 (72 anos) em Turim
Beatificação - 1929, Roma por Papa Pio XI
Canonização - 1934, Roma por Papa Pio XI
Festa litúrgica: 31 de janeiro.

Dom Bosco ou Giovanni Melchior Bosco, ele foi o fundador da Sociedade Salesiana.

Nascido de pais pobres em uma pequena cabana em Becchi, uma aldeia do lado do monte perto de Castelnuovo, Piemonte, Itália, em 16 de agosto de 1815.

Ele veio de uma família de agricultores pobres. Ele perdeu seu pai, Francesco, com a idade de dois.

Sua mãe Margarida ressuscitou com ternura e energia. Ela lhe ensinou a cultivar o solo e ver Deus por trás da beleza dos céus, a abundância da colheita, a chuva que fixassem as vinhas. Mamma Margherita, na igreja, aprendi a orar, e ela ensinou seus filhos a fazer o mesmo. Para João, a rezar a intenção de falar com Deus de joelhos na calçada cozinha, a pensar nele enquanto estiver sentado na grama, olhando para os céus.

Dom Bosco foi educado na fé e em viver de acordo com a mensagem do Evangelho por sua mãe. Ele tinha apenas nove anos quando ele teve um sonho, que o chamou para se dedicar à educação dos jovens. Ainda menino, começou a entreter seus pares com jogos alternadas com trabalho, oração e educação religiosa.

Ao tornar-se um sacerdote (1841), ele escolheu como programa da sua vida: "Da mihi animas cetera tolle" ("Dai-me almas, tomar todo o resto" Gênesis 14: 21).

Ele começou seu apostolado entre os jovens pobres, com a fundação do Oratório, que colocou sob a proteção de São Francisco de Sales.

Ele liderou Jovens ao encontro de Cristo Por meio de seu estilo educacional e prática pastoral, baseada na razão, religião e bondade (o Sistema Preventivo), ele levou os jovens a refletir, para conhecer Cristo e seus irmãos e irmãs, para o estudo da a fé e ao compromisso apostólico, civil e profissional. St. Dominic Savio se destaca entre as frutas mais destacados de sua obra.

A fonte de sua atividade incansável e da eficácia de seu trabalho era a sua "união constante com Deus" e sua ilimitada confiança em Maria Auxiliadora que ele considerava ser a inspiração eo apoio de toda a sua obra.

Trabalho e temperança

Ele deixou, como herança para seus filhos e filhas salesianos, uma forma de vida religiosa que foi simples, mas fundada em virtude cristã sólida e em contemplação na ação, que pode ser resumida na expressão "trabalho e temperança".

Ele procurou seus melhores colaboradores entre seus jovens, estabelecendo, assim, a Sociedade de São Francisco de Sales (Salesianos).

Juntamente com St. Maria Domingas Mazzarello, fundou o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora (FMA).

Finalmente, juntamente com homens e mulheres leigos bons e esforçados, ele criou os Cooperadores Salesianos de trabalhar ao lado dele e sustentar a educação dos jovens, antecipando, assim, novas formas de apostolado na Igreja.

Morreu 31 de janeiro de 1888.

Declarado Venerável por Pio X, 21 de julho de 1907.

Dom Bosco - Biografia

SÃO JOÃO BOSCO

Dom Bosco
Dom Bosco

É um dos Santos mais populares da Igreja e do mundo.

Foi sua missão específica a educação cristã da juventude, num tempo em que essa porção da sociedade humana começava a ser atacada por novos e perigosos inimigos.

Para o desempenho da sua missão salvadora, jamais o Céu lhe faltou com extraordinários dotes humanos e sobrenaturais.

Dom Bosco
Fundador e Pai da Família Salesiana

Traços Biográficos

João Bosco nasceu no Colle dos Becchi, no Piemonte, Itália, uma localidade junto de Castelnuovo de Asti (agora chama-se Castelnuovo Dom Bosco) a 16 de agosto de 1815. Era filho de humilde família de camponeses. Órfão de pai aos dois anos, viveu sua mocidade e fez os primeiros estudos no meio de inumeráveis trabalhos e dificuldades. Desde os mais tenros anos sentiu-se impelido para o apostolado entre os companheiros. Sua mãe, que era analfabeta, mas rica de sabedoria cristã, com a palavra e com o exemplo animava-o no seu desejo de crescer virtuoso aos olhos de Deus e dos homens.

Mesmo diante de todas as dificuldades, João Bosco nunca desistiu. Durante um tempo foi obrigado a mendigar para manter os estudos. Prestou toda a espécie de serviços. Foi costureiro, sapateiro, ferreiro, carpinteiro e, ainda nos tempos livres, estudava música.

Queria vivamente ser sacerdote. Dizia: "Quando crescer quero ser sacerdote para tomar conta dos meninos. Os meninos são bons; se há meninos maus é porque não há quem cuide deles". A Divina Providência atendeu os seus anseios. Em 1835 entrou para o seminário de Chieri.

Ordenado Sacerdote a 5 de junho de 1841, principiou logo a dar provas do seu zelo apostólico, sob a direção de São José Cafasso, seu confessor. No dia 8 de dezembro desse mesmo ano, iniciou o seu apostolado juvenil em Turim, catequizando um humilde rapaz de nome Bartolomeu Garelli. Começava assim a obra dos Oratórios Festivos, destinada, em tempos difíceis, a preservar da ignorância religiosa e da corrupção, especialmente os filhos do povo.

Em 1846 estabeleceu-se definitivamente em Valdocco, bairro de Turim, onde fundou o Oratório de São Francisco de Sales. Ao Oratório juntou uma escola profissional, depois um ginásio, um internato etc. Em 1855 deu o nome de Salesianos aos seus colaboradores. Em 1859 fundou com os seus jovens salesianos a Sociedade ou Congregação Salesiana.

Com a ajuda de Santa Maria Domingas Mazzarello, fundou em 1872 o Instituto das Filhas de Maria Auxiliadora para a educação da juventude feminina. Em 1875 enviou a primeira turma de seus missionários para a América do Sul.

Foi ele quem mandou os salesianos para fundar o Colégio Santa Rosa em Niterói, primeira casa salesiana do Brasil, e o Liceu Coração de Jesus em São Paulo.

Criou ainda a Associação dos Cooperadores Salesianos. Prodígio da Providência divina, a Obra de Dom Bosco é toda ela um poema de fé e caridade.

Consumido pelo trabalho, fechou o ciclo de sua vida terrena aos 72 anos de idade, a 31 de janeiro de 1888, deixando a Congregação Religiosa Salesiana espalhada por diversos países da Europa e da América.

Se em vida foi honrado e admirado, muito mais o foi depois da morte. O seu nome de taumaturgo, de renovador do Sistema Preventivo na educação da juventude, de defensor intrépido da Igreja Católica e de apóstolo da Virgem Auxiliadora se espalhou pelo mundo inteiro e ganhou o coração dos povos. Pio XI, que o conheceu e gozou da sua amizade, canonizou-o na Páscoa de 1934.

Apesar dos anos que separam os dias de hoje do tempo em que viveu Dom Bosco, seu amor pelos jovens, sua dedicação e sua herança pedagógica vêm sendo transmitidos por homens e mulheres no mundo inteiro.

Hoje Dom Bosco se destaca na história como o grande santo Mestre e Pai da Juventude.

Embora tenha feito repercutir pelo mundo o seu carisma e o sistema preventivo de salesiano, que é baseado na Razão, na Religião e na Bondade, Dom Bosco permaneceu durante toda a sua vida em Turim, na Itália. Dedicou-se como ninguém pelo bem-estar de muitos jovens, na maioria órfãos, que vinham do campo para a cidade em busca de emprego e acabavam sendo explorados por empregadores interessados em mão-de-obra barata ou na rua passando fome e convivendo com o crime.

Com atitudes audaciosas, pontuadas por diversas inovações, Dom Bosco revolucionou no seu tempo o modelo de ser padre, sempre contando com o apoio e a proteção de Nossa Senhora Auxiliadora. Aliás, o sacerdote sempre considerou como essencial na educação dos jovens a devoção à Maria.

Dom Bosco ficou muito famoso pelas frases que usava com os meninos do oratório e com os padres e irmãs que o ajudavam. Embora tenham sido criadas no século passado, essas frases, ainda hoje, são atuais e ricas de sabedoria. Elas demonstram o imenso carinho que Dom Bosco tinha pelos jovens.

Entre alguns exemplos, "Basta que sejam jovens para que eu vos ame.", "Prometi a Deus que até meu último suspiro seria para os jovens.", "O que somos é presente de Deus; no que nos transformamos é o nosso presente a Ele", "Ganhai o coração dos jovens por meio do amor", "A música dos jovens se escuta com o coração, não com os ouvidos."

O método de apostolado de Dom Bosco era o de partilhar em tudo a vida dos jovens; para isto no concreto abriu escolas de alfabetização, artesanato, casas de hospedagem, campos de diversão para os jovens com catequese e orientação profissional; foi por isso a Igreja reza: "Deus suscitou São João Bosco para dar à juventude um mestre e um pai".

De estatura atlética, memória incomum, inclinado à música e a arte, Dom Bosco tinha uma linguagem fácil, espírito de liderança e ótimo escritor. Este grande apóstolo da juventude foi elevado para o céu em 31 de janeiro de 1888 na cidade de Turim; a causa foi o outros, já que afirmava ter sido colocado neste mundo para os outros.

Dom Bosco
Dom Bosco e os jovens

Oração a São João Bosco - para pedir uma graça

Dom Bosco
Dom Bosco

"Vós, que tivestes tanta devoção a Jesus Sacramentado e a Maria Auxiliadora, e que tanto vos compadecestes das desventuras humanas, alcançai-me de Jesus e de sua celeste Mãe a graça que vos peço, e mais: resignação inteira à vontade de Deus.
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória.
Necessitando de especial auxílio, com grande confiança recorro a vós, ó São João Bosco.
Preciso não só de graças espirituais, mas também de graças temporais, e principalmente... (pequena pausa para pedir a graça que se deseja)
Vós, que tivestes tanta devoção a Jesus Sacramentado e a Maria Auxiliadora, e que tanto vos compadecestes das desventuras humanas, alcançai-me de Jesus e de sua celeste Mãe a graça que vos peço, e mais: resignação inteira à vontade de Deus.
Pai-Nosso, Ave-Maria e Glória."

Fonte: www.edocere.org/professorjoaocesar.sites.uol.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal