Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Durião  Voltar

Durião

 

Nome científico: Durio zibethinus

Família: Malváceas (sinonímia: Bombacáceas)

Nome comum: durião, durian (Inglês), durián (Espanhol)

Origem: Malásia

Durião
Durião

Durião
Durião

Descrição e característica da planta

Planta perene, copa densa, pode atingir 30 metros de altura e tem como origem clima tropical (quente o ano todo) e úmido.

As folhas são simples, inteiras, com 12 centímetros de comprimento por 4 centímetros de largura.

As inflorescências são produzidas em ramos grossos, em racemos pendentes e contêm 3 a 30 flores aromáticas.

As flores são hermafroditas (têm os dois sexos na mesma flor), mas apresentam alto grau de auto-incompatibilidade, o que necessita o plantio de mais de uma planta com características genéticas diferentes.

Os frutos são grandes, medem de 15 a 25 centímetros de comprimento por 12 a 16 centímetros de largura e pesam até 3 quilos.

Externamente, os frutos são dotados de apêndices duros que lembram frutos da jaqueira. Quando maduros, ficam amarelados e contêm 2 a 7 sementes grandes, envoltas por uma polpa (alilo) de cor creme a amarela.

Existem variedades com alilos mais espessos e sementes menores.

Os frutos maduros desprendem-se da árvore. As plantas se desenvolvem e frutificam bem em solos profundos, bem drenados, férteis e ricos em matéria orgânica.

A propagação é feita por sementes e por enxertia. O início da frutificação ocorre a partir de 7 anos, quando as mudas são originárias de sementes e de 3 a 4 anos, por enxertia.

Produção e produtividade

Uma planta bem conduzida pode produzir 200 a 500 quilos de frutos por planta ao ano.

Os principais países produtores são: Tailândia, Malásia, Nova Guiné, Filipinas, Java, Sumatra e Índia.

Utilidade

Consumo ao natural, mas não agrada a todos pelo leve sabor de cebola e forte aroma de enxofre.

As suas sementes podem ser consumidas depois de fritas, cozidas ou torradas e são ricas em óleo, carboidratos e proteínas.

Fonte: globoruraltv.globo.com

Durião

Também do sudeste asiático, o durião é uma das frutas símbolo da região e famosa por seu odor.

Adorado por muitos e considerado “o rei das frutas” o durião foi banido de aeroportos, estações de trem e hotéis por causa de seu intenso mau cheiro, parecido com carne podre, esgoto e algumas outras coisas desagradáveis.

Quem consegue superar a barreira do odor, garante que é recompensado com um sabor delicioso, lembrando uma mistura de creme aromatizado com amêndoas.

A fruta tem presença marcante na cultura de alguns países asiáticos e é consumida normalmente no dia-a-dia, influenciando até a arquitetura de construções e monumentos.

Na Ásia, a fruta Durian é considerada a Rainha das Frutas, pelo seu sabor adocicado, que dizem se parecer com o do maracujá ou da baunilha, e sua textura de pudim.

A Durian é famosa também por seu odor desagradável e fortíssimo (dizem que parece suor misturado com chulé), tanto que é proibido entrar com a fruta em locais públicos, como shoppings, supermercados e hotéis. Nos países asiáticos, como a Tailândia, existem avisos em ônibus, hotéis, restaurante e outros locais, indicando que é proibido carregar a fruta.

Mas diz-se que após um bom tempo depois que é retirada da árvore, o cheiro da fruta torna-se quase imperceptível.

Extrair sua polpa também é difícil e exige técnica: a casca é dura e espinhosa, enquanto que o interior é delicado.

Em Singapura, o Centro de Convenções nacional parece com a fruta, e é chamado pelos nativos de “O Durian”

A doninha das frutas - Todos nós conhecemos esta simpática frutinha, o durian, que como que a avisar, tem uns espinhos bem pontiagudos que causam mossa nas cabeças dos nativos da Tailândia, Indonésia e outros países onde cresce, quando cai nas árvores.

Mas como se esse aviso não fosse suficiente, os que atrevem-se a abri-la deparam com um cheiro nauseabundo, uma espécie de blend entre merda e mijo de gato. Que o digam as moscas que se juntam às dúzias nas caixas cheias de cascas de durian que os comerciantes deixam junto das latas de lixo no fim do dia.

Não sei quem um dia teve a peregrina ideia de comer algo que tanto fede, mas há quem considere o durian "o rei das frutas", devido ao seu elevado teor vitamínico.

Os adeptos deste desporto radical (comer durian) defendem que "ou se gosta logo ou nunca se gosta". Que bom para eles. Não está nos meus planos futuros fazer esse teste. Não se pense que rejeito liminarmente o durian só por causa do cheiro.

Já provei gelado e doce de durian, e a reação foi a que esperava: detestei.

A mulher e os miúdos gostam, curiosamente. Não me importo que comam, desde que não seja em casa. E caso o façam sem que eu saiba, espero que não deixem vestígios do bicho no frigorífico.

O cheiro não só é repulsivo como também muito intenso, ao ponto de ser proibido em hotéis em vários pontos da Ásia. Não sei se a fruta é exportada para a Europa, mas caso um dia lá apareça penso que as autoridades sanitárias vão torcer-lhe o nariz. Torcer e depois tapar.

Quando se gosta de durian, fala-se de como mais se gosta. Frio, quente, mole, duro, em forma de gelado, pudim, bolo, etc (ali em baixo está um tronco de Natal com creme de durian). Os filipinos comem-no com vinagre de arroz. Mas como sou mesmo muito boa pessoa, deixo que os comam todos. Bon appetit.

Durião
Durião

Durião
Durião

Fonte: www.oarquivo.com.br

Durião

Durião
Durião

Durião
Durião

O tamanho, a forma e o peso dependem do cultivar. A fruta tem um odor ruim mas a polpa, vendida cortada e dividida em segmentos, envolvidas em plástico-filme, tem gosto de caramelo.

Na malásia, é usada em receitas culinárias, sendo cozidas com açúcar ou água de coco. O fruto fresco e maduro é considerado afrodisíaco por todo o sul da Ásia. Suas sementes (assadas) podem ser consumidas também para o mesmo fim.

Da família das Malvaceae, subfamília Bombacoideae, o Durião é nativo da Malásia e da Indonésia. Embora seja plantada em pequena escala ao longo dos trópicos, a produção comercial está principalmente na Tailândia, Malásia, Indonésia, Filipinas, Vietnan, Índia e Austrália.

É árvore de grande porte , de tronco reto e folhas alternadas. Entre nós é conhecida como Durião. Nos países de lingua inglesa Durian; Na Espanha durián e na Indonésia, duren, ambetan, kadu.

É rico em cálcio, fósforo, potássio, ferro, vitamina C dentre outros.

Habita em clima tropical e cresce melhor em solos férteis, profundos com abundante matéria orgânica. Existem 28 espécies, mas apenas 8 têm frutos comestíveis.

O extrado de folhas, frutos e raízes são usados para reduzir a febre, e no tratamento de icterícia, edema, e doenças de pele. Por exalar um cheiro enauseante, é proibido transportar o fruto em transporte público na Malásia.

Fonte: sempresaude.co.cc

Durião

Durião
Durião

Durião
Durião

O Durião conhecido mundialmente por Durian é uma fruta que apesar do seu mau cheiro na casca, por dentro é uma fruta deliciosa, macia, suculenta e muito popular por suas características únicas.

O Durião é amplamente reverenciado como o "rei das frutas" no Sudeste da Ásia do Sul.

A árvore é de origem tropical e pertence ao gênero Durio, a família de Malvaceae, uma grande família que inclui também o hibisco, quiabo, etc.

É botanicamente conhecida como zibethinus Durio.

Esta fruta exótica é nativa de Brunei, Indonésia e Malásia e cresce até 50 metros de altura, dependendo da espécie.

Embora haja 30 espécies conhecidas de Durião, existem apenas nove delas foram identificadas como produtoras de frutos comestíveis.

A arvore Durian começa a ter frutos depois de quatro ou cinco anos após o plantação.

Durião
Durião

O Durião é rico em cálcio, fósforo, potássio, ferro, vitamina C ,entre outros. Habita em clima tropical e cresce melhor em solos férteis, profundos com abundante matéria orgânica.

O extrado de folhas, frutos e raízes são usados para reduzir a febre, e no tratamento de icterícia, edema, e doenças de pele.

Fonte: supermultinivelonline.ne

Durião

Durião
Durião

Origem e dispersão

O durianzeiro é originário do oeste da Malásia e o fruto é um dos preferidos nos países do Sudeste da Ásia.

Características

A planta é bastante ramificada e pode alcançar altura superior a 30 metros e diâmetros de copa superior a 10 metros.

Variedades

Na Tailândia os principais cultivares plantados são: Mon Thong, Chanee, Kaan-Yaw e Kradum.

Utilização

O fruto tem vários usos podendo ser consumido ao natural adicionado a sorvetes ou utilizado na confecção de geléia. A polpa pode também ser preservada com açúcar, frita ou assada ligeiramente.

Fonte: www.paty.posto7.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal