Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Índio  Voltar

Índio

 

História

Índio é um metal de transição pós-elemento que é raro na crosta da Terra.

O metal é muito macio, maleável e facilmente fundível, com um ponto de fusão mais elevado do que o de sódio, mas inferior lítio ou estanho.

Quimicamente, índio é semelhante ao de gálio e tálio, e é em grande parte intermédia entre os dois em termos das suas propriedades.

Ele não tem nenhum papel biológico óbvio em processos e em circunstâncias comuns não é um perigo tóxico.

É de considerável importância industrial, mais notavelmente em baixo ponto de fusão do metal de ligas, tais como soldas, metal macio e vedações de vácuo elevado para a produção de revestimentos transparentes condutores de óxido de índio-estanho (ITO) em vidro.

Símbolo - In

Elemento metálico pertencente ao grupo do Boro na Tabela Periódica.

Tem aspecto metálico, prateado, mole.

Número atômico: 49
Configuração eletrônica:
[Kr]4d105s25p1
MA =
114,82
d =
7,31g.cm-3 (20ºC)
PF =
156,6ºC
PE =
2080ºC.
Descobridor:
Ferdinand Reich 1863

Ocorre na blenda de zinco (ZnS) e em alguns minérios de ferro.

A ocorrência natural de índio é de 4,23% de 113In (estável) e 95,77% de 115In (meia vida de 6 x 1014 anos).

Ainda há mais cinco radioisótopos de meias vidas curtas.

O metal é pouco usado: apenas em alguns processos de eletrodeposição e em ligas especiais.

É usado em semicondutores nas formas InAs, InP e InSb.

Com apenas três elétrons na camada de valência, o índio é um receptor de elétrons. Forma compostos estáveis de índio (I), índio (II) e índio (III).

O elemento foi descoberto em 1863 por Ruch e Richter.

Utilização

O índio é utilizado na produção de ligas metálicas empregadas na fabricação de semicondutores, e em reatores nucleares, como capturador de nêutrons.

O InAs e o InSb são utilizados na produção de transistores e termistores de baixa temperatura.

O InP é empregado na produção de transistores de alta temperatura.

Uso

Índio é utilizado para a soldadura de fio condutor e transistores de germânio como componente semicondutor utilizado intermetálico em transistores de germânio.

Arsenieto, fosfeto de índio antimonide e são semicondutores com propriedades especiais.

Outros usos do elelemto químico Índio são na produção de revestimentos para reduzir a corrosão e ao desgaste, em ligas de vidro selado e ligas dentárias.

Fonte: www.cdcc.sc.usp.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal