Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Emirados Árabes Unidos  Voltar

Emirados Árabes Unidos

 

Os Emirados Árabes Unidos, abreviado como os Emirados Árabes Unidos, como Estado longo dos Emirados Árabes Unidos, é um estado federal . Fundada em 1971, é constituída por sete emirados : os de Abu Dhabi , para Ajman de Sharjah de Dubai de Fujairah , de Ras Al Khaimah e Umm Al Quwain . Eles estão localizados no Oriente Médio , entre o Golfo Pérsico eo Golfo de Omã . A cidade de Abu Dhabi é a capital federal do país.

Os Emirados Árabes Unidos é um dos maiores produtores e exportadores de petróleo.

O óleo principal e as reservas de gás estão no emirado de Abu Dhabi, que já era um membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo antes da criação da federação.

O Emirado de Dubai se transformou de alguns anos para novos recursos como portas, novas tecnologias e especialmente o turismo de luxo. A cidade de Dubai é também tornar-se a capital econômica da federação.

Torne-se um centro de comércio, o porto de Omana (agora Umm al-Qaiwain) é usado por comerciantes para transportar suas mercadorias da Síria e sul do Iraque para a Índia. O comércio de pérolas começaram a crescer e se estabelecer como um comércio significativo na região

Em 630 dC, os emissários de Maomé chegou na área, e converter as pessoas para o Islã.

Exércitos islâmicos estão usando Julfar (agora Ras Al Khaimah) como um posto avançado para a conquista do Iran. Com o tempo, tornou-se um centro de Julfar de pérolas e um importante porto para o comércio no Oceano Índico.

Fonte: colegiosaofrancisco.com.br

Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos, formam um Estado Federal constituido em dezembro de 1971 por seis dos sete principados da chamada "Costa dos Piratas", no Golfo Pérsico: Abu Dhabi, Dubai, Ash-Shariqah, Ajman, Umm al-Qaywaym e al-Fujayrah. O sétimo, Ra`s al-Khaymah, uniu-se à federação em 1972.

Estes Estados eram conhecidos com o nome de Estados da Trégua, que em 1853 foi negociado entre os ingleses e os piratas que rondavam aquela costa. Passados já os tempos dos piratas, hoje, os seus habitantes vivem principalmente da exportação de petróleo, de peixe seco e pesca de perólas.

Tanto a costa, como a montanha, e para os que queram aventurar-se, o deserto, oferece algo de particular ao visitante, cada um dos sete emiratos surpreende ao turista, com um estilo próprio. Em respeito às cidades, Abu Dhabi, é uma das mais modernas da terra, e Dubai a mais animada do Golfo. A viagem aos Emirados Árabes Unidos, pode ser surpreendente e muito interessante.

ALFÂNDEGA E DOCUMENTAÇÃO

Passaporte em vigor, com validez mínima de 6 meses, sem selos de Israel, visto, carta convite e reserva de hotel.

CLIMA

Clima com temperaturas muito altas durante todo o ano, exceto nas costas onde é um pouco mais suave. A umidade é muito alta e as escassas chuvas aparecem de novembro a março.

EQUIPAMENTOS DE VIAGEM

Recomendável levar roupa de algodão e calçado cômodo, uma capa de chuva, óculos de sol, chapéu, protetor contra o sol e repelente contra os insetos.

DIFERENÇA HORÁRIA

Quatro horas a mais com respeito ao GMT.

IDIOMA

O idioma oficial é o árabe.

RELIGIÃO

A maioria da população é muçulmana.

ELETRICIDADE

A corrente elétrica é de 240 volts a 50 Hz na capital; no resto do país 220 volts a 50 Hz.

MOEDA E CÂMBIO

A moeda oficial é o Dirham (AED). Um AED equivale a 100 fils. moedas de 1, 5, 10, 26 e 50 fils e 1 e 5 dirhams. Notas de 5, 10, 50, 100, 200, 500 e 1.000 dirhams. As trocas podem ser realizadas nos hotéis, aeroportos e casas de câmbio.

EMERGÊNCIA - SAÚDE - POLICIAMENTO

Não precisa de nenhuma vacina nem certificado médico para ingressar no país. É recomendável a vacina contra o tifo, a pólio e a profilaxias anti malária e não beber água da torneira, nem comer alimentos sem cozinhar. É aconselhável levar uma farmacinha bem preparada e viajar com um seguro médico e de assistência.

CORREIOS E TELEFONIA

Pode-se dizer que os Emirados Árabes Unidos contam com o melhor serviço de correios do Golfo, e também bastante modernizado. ETISALAT, a companhia telefônica local possui escritórios em numerosos lugares do país. O sistema de telecomunicações é bastante bom e pode fazer chamadas nacionais e internacionais de quase qualquer lugar. Da fora do país deve marcar 00-971, seguido do prefixo da cidade e do número do assinante. Prefixo de Abu Dabi 2.

FOTOGRAFIA

O material fotográfico pode-se encontrar facilmente nas cidades, embora não nas vilas remotas. Conte com a permissão das pessoas antes de fotografa-las, sobretudo, se forem mulheres.

HORÁRIO COMERCIAL

Na sexta-feira tUdo está fechado. De sábado a quarta-feira, o horário dos centros oficiais é das 7.30 às 13.30 horas, quinta-feira finaliza ao meio dia. Os comércios e bancos abrem das 8 às 14 horas e das 16 às 20 horas, quinta-feira à tarde muitos lugares estão fechados.

GORJETAS

São bem vindas.

TAXAS E IMPOSTOS

Não existem taxas de saída, embora se deixar os Emirados Árabes Unidos em barco deverá pagar 20 dirham do país, como taxa portuária.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

Ao sudeste da Península Arábica, entre Omám e Arábia Saudita acham-se os Emirados Árabes Unidos. As suas costas limitam com o Golfo Pérsico e o Golfo de Omán. A totalidade do território forma uma superfície de 83.600 quilômetros quadrados. A maior parte do país está ocupada pelo deserto, salpicado de alguns oásis. As zonas montanhosas como Hajar, pelo contrário, são verdes e a costa é bastante plana.

FLORA E FAUNA

Ao sul e ao oeste do país a superfície está formada na sua maioria por dunas e planícies salinas onde encontram-se dispersos os tradicionais oásis do deserto. Os mais importantes encontram-se em Al Ain, a 160 quilômetros ao leste de Abu Dhabi. Depois destes estão as dunas arenosas do chamado "Espaço Vazio", que adentra-se até a fronteira com Arábia Saudita. Ao norte dos Emirados Árabes Unidos, as dunas dão passagem a planos formados pelos despreendimentos da cordilheira de Hahar.

A costa leste, igual a costa extrema do norte, é primordialmente uma planície fértil onde as chuvas abundantes e os suministros subterrâneos de água têm permitido uma rica agricultura. Ao longo da costa extendem-se quilômetros de longas e inalteradas praias, enquanto que na costa do Golfo Arábico, mais de sessenta ilhas e numerosas Baias concntram-se à beleza da paisagem.

Ao longo da costa as enseadas propiciam os mangues, um tipo de árvore que cresce na zona de entre marés. Estes paraísos são o lugar de parada de milhares de aves migratórias, como os flamingos, que descansam e bebem nestas zonas.

Entre as espécies mais destacadas encontra-se o antílope arábico e o caracol, da família dos felinos e espécie em perigo de extinção, por isso está proibida a caça.

Os Princípios

Os primeiros moradores destas terras, como no resto dos países da região, datam de milhares de anos atrás. Sabe-se que houve assentamentos no quarto milênio, antes de Cristo, na Idade do Bronze, e concretamente tem-se certeza de uma cultura conhecida como Umm An-Nar´s, no terceiro milênio antes de Cristo, que extendeu-se pelo território até o que hoje é Omán.

Os gregos também ocuparam estas terras e deixaram a sua pegada, julgando por algumas ruinas encontradas. Durante a Idade Média, o que é hoje os Emirados Árabes Unidos, pertencia ao reino de Hormuz. Mais tarde chegaram os portugueses, e enquanto cresciam algumas famílias dos anscestrais dos que hoje governam o país, crescia o poder naval inglês no Golfo, por volta do século XVIII. No interior o grande papel o jugavam as tribos beduinas.

Feitos Recentes

Até a chegada do petróleo os ingleses não ocuparam-se muito dos pescadores de pérolas, empobrecendo-os com a falência do mercado de pérolas no princípio do século, nem com beduinos. Depois vieram as tensões, porque as terras eram ricas em ouro negro, tendo que definir bem as fronteiras.

O xeique de Abhu Dabi, Zayed bim Sultão foi eleito como primeiro presidente da Federação, que unia a estes emiratos, e reeleito depois, em 1976 e 1981. As tensões pelo centralismo do governo foram resolvidas em 1979, com a designação do emir Dubai, xeique Rashid bim Said al-Maktum, como primeiro ministro, reeleito também em 1981.

Muitos não gostaram da união, por outra parte os pequenos emiratos sabiam que não podiam sobreviver independentes, e o que é certo é que desde a sua formação, os Emirados Árabes Unidos são um dos estados mais estáveis do mundo árabe.

Em 1980 os Emirados Árabes Unidos situam-se cautelosamente ao lado do Iraque na guerra com o Irão. Em 1982 juntam-se à defesa do Golfo Pérsico, e na década dos 90 os Emirados Árabes Unidos apoiam a ação armada contra Iraque, pela sua agressão a Kuwait.

ARTE E CULTURA

A zona que compreende os Emirados Árabes Unidos, junto ao vezinho Omán, possui as rochas mais antigas da Península Arábica, com as montanhas de Hajar com mais de 250 milhões de anos.

As descobertas de fósseis marinhos, assim como, outros achados têm surpreendido aos cientistas pela sua antigüidade. a existência destes fósseis demostra que a zona foi fértil, com grandes rios de correntes lentas e abundantes chuvas, muito parecidas à savana africana.

A primeira prova da existência do homem, remonta-se ao ano 4500 a.C. Os restos arqueológicos mais antigos datam dos anos 3200 ao 2800 a.C. e têm-se encontrado nas lomas de Jebel Hafit e nas montanhas de Hajar, onde têm-se descoberto centenas de túmulos de pedra, com um sofisticado sistema de construção. Este povo comerciava com Mesopotâmia e o Baluchistán.

Numerosas peças estão expostas nos cinco museus dos Emirados Árabes Unidos em Ras ao Khaima, Ajman, Fujairah, Dubai e Al Ain.

Entre os séculos VII e XVII os habitantes dos Emirados ultrapassaram o Oceano Índico comerciando com lugares longínquos como Mombasa, Sri Lanka, Vietnam e China. Exemplos dessa tradição comercial pode-se ver em Julfar, onde a porcelana chinesa mistura-se com outros lugares mais próximos.

LOCAIS TURÍSTICOS

Percorreremos o país ao longo das suas costas, primeiro detendo-nos em cada um dos sete emirados. Começaremos pela costa oeste, depois iremos à costa leste para visitar no interior Al-Ain. Finalmente, para os que querem aventurar-se nos desertos do sul, propomos uma parada no Oásis de Liwa.

A COSTA OESTE

ABU DHABI

Na costa Oeste do país e sobre uma ilha de forma curiosa, encontra-se a capital. Abu Dhabi, é uma cidade em expansão, nos últimos anos tem-se desenvolvido consideravelmente e pode surpreender ao visitante pela modernidade de alguns setores, misturados com os redutos de uma cultura milenar. Entre os lugares que destacamos de interesse para o visitante está A Fundação Cultural, que funciona como biblioteca, e na que encontra-se um importante centro de documentação.

Com frequência oferece exposições de arte e história local, e também, do mundo islâmico, em geral.

Uma das construções mais antigas da cidade é o Palácio Al-Husn, antes era um forte e é utilizado agora como fundação cultural e centro de documentação.

Caminho do aeroporto está o Centro Feminino de Artesanato, onde poderá admirar e, ao mesmo tempo adquirir uma grande variedade de artigos elaborados artesanalmente.

DUBAI

Trata-se de uma cidade inacreditável, das mais modernas e surpreendentes do Golfo Pérsico. Nela não existe lugar para o aborrecimento, a atividade é constante. O turista que chega a Dubai termina envolvido no ambiente dos seus mercados, poderá admirar o passeio pela baia do rio, que abre-se ao mar, desde a doca até a ponte Al-Maktoum, e gozar das ofertas culturais, que transborda esta maravilhosa cidade.

Assinalamos algumas delas:

O Museu de Dubai, situado em uma antiga fortaleza do século XIX, que parece ser a construção mais antiga da cidade. Ali poderá encontrar desde exposições de vestes tradicionais, joalheria e restos antigos de grande interesse arqueológico; e A Casa Shaikh Saeed, o avô do governador do país, que tem-se convertido em um museu, e apresenta interessantes coisas para ver.

A cidade apresenta também, uma série de atividades ideais para as férias: esportes aquáticos, corridas de camelos, golfe, e excursões muito variadas.

SHARJAH

O mais chamativo desta que é a terceira cidade em importância dos Emirados Árabes Unidos é a sua riqueza arquitetônica. Entre os lugares mais interessantes de Sharjah destacamos a Praça Real, que utiliza-se como parque público, quando não há paradas; O Velho Mercado, que está entre os melhores do país, ali poderá encontrar os objetos mais curiosos que nunca poderia imaginar; e para os amantes dos tapetes persas O Mercado Central, que também possui uma arquitetura desejável. Perto dali está A Mesquita do rei Faisal, uma das maiores dos Emirados Árabes Unidos, e pode alojar a uns 3000 feligreses. Não deixe de visitar também a Velha Torre da Água.

AJMAN

É o menor dos emirados. O mais interessante do lugar constitui O Museu, um forte construido no século XVIII, que guarda manuscritos, armas, e restos arqueológicos sumamente interessantes; e Os mercados, que extendem-se ao longo da costa, onde poderá encontrar numerosos postos de frutas, peixes, verduras, carnes, etc., e sentir o ambiente ativo da cidade.

UMM AL-QAIWAIN

Este remoto lugar não é parecido aos anteriores, é mais tranquilo e sossegado, quer dizer, que a atividade não é a sua maior característica. Entre os lugares mais interessantes assinalamos O Forte e A mesquita, assim como, algumas torres de água curiosas ao redor da cidade.

RAS AL-KHAIMAH

Está considerado como o mais formoso e o mais fértil dos emirados.

Há vários motivos que atraIrãoo ao visitante: O primeiro deles é A Cidade Antiga, um lugar do qual gostará, cheio de ambiente marítimo da costa, com a sua zona comercial, o seu pitoresco porto e O Museu, uma antiga fortaleza do século XVIII, que guarda joalheria árabe de prata, importantes restos arqueológicos, conchas marinhas, etc.

Na cidade poderá também desfrutar das típicas corridas de camelos em Digdagga a 10 quilômetros ao sul da cidade; e em Shimal, uma pequena localidade ao norte de Ras Al-Khaimah, poderá admirar as ruinas do Palácio da rainha de Sabá.

Seguindo a viagem ao norte chegamos a Rams um tranquilo lugar com umas poucas velhas torres de água interessantes para o turista. Mais ao norte está Dhayah, o mais interessante que oferece é O Forte situado em um precioso lugar. A viagem através desta costa vale a pena.

Desde Ras Al-Khaimah pode-se ir ao interior e fazer uma excursão a Khatt, para visitar a sua popular fonte.

A COSTA LESTE

No extremo norte da costa leste, onde empreenderemos o percurso, encontra-se a localidade de Dibba. Este lugar simboliza o fim da reconquista muçulmana da Arábia. A história está latente ainda, nos seus muros, embora hoje seja um lugar tranquilo. O mais interessante que encontrará entre as suas construções é O Forte. Descendo a costa chegamos a Badiyah, que possui uma Mesquita digna de ver. E mais para o sul com um importante porto, Khor Fakkanb, um lugar ideal para as férias, e muito prezado pelo turismo.

Na nossa rota pela costa detenemo-nos em Qidfa e dali ao mais jovem dos emirados, e a chave principal da costa leste:

FUJAIRAH

O mais atrativo do lugar é A Cidade Antiga, que conta com um forte de mais de 300 anos, que domina as ruinas da antiga cidade; O Museu de Fujairah, que oferece ao visitante uma exibição singular de suma riqueza etnográfica e arquitetônica; e aos arredores Os Jardins Aim Al-Madabb, um lugar digno de admiração.

KALBA

Ao sul de Fujairah encontra-se Kalba, parte do emirato Sharjah, um lugar ideal para descansar, com bonitas praias. Nas montanhas penetrando para o interior está Bithna, que oferece alguns interessantes redutos arqueológicos, como um enorme túmulo antigo, encontrado no território, e o Forte.

O INTERIOR

Na fronteira com Omán, na parte cantro-leste do território encontra-se o Oásis de Buraimi, e ali a importante localidade de Al-Ain, dentro da área de Abu Dhabi. Poderá contempla-la desde Jebel Hafit, as vistas são maravilhosas. Entre as coisas que destacamos para o turista encontra-se o Forte do Leste e o Museu, assim como, a Velha Prisão, o Mercado do Gado e o Mercado de Camelos.

Não deve perder o Forte e o Parque de Muraijib ao norte da cidade, e os Jardins Hili, cuja máxima atração é a Estrutura Redonda.

Ao sul do país extendem-se os desertos e o Oásis de Liwa.

GASTRONOMIA

Em muitas cidades poderá encontrar, além de comida ocidental ao estilo fast food, comida oriental, indiana, paquistã, libanesa, etc. A cozinha dos emirados tem a base na carne de cordeiro, no arroz e na elaboração dos pratos com muitas especiarias.

Bebidas

Encontrará refrigerantes, sucos e água mineral por todo o país, embora será mais difícil procurar bebidas alcólicas. Estas só são vendidas em restaurantes e bares, principalmente nos que encontram-se perto dos hotéis. Encontrará todas as marcas renconhecidas internacionalmente.

COMPRAS

Nos Emirados Árabes Unidos, o mais significativo que poderá levar o turista é a joalheria beduina, tapetes e os típicos artigos da região. Encontrará lojas em Dhabi e Dubai, que oferecem, sobretudo, produtos procedentes de Omán. Por outro lado, a loja livre de impostos do aeroporto da capital é uma das mais famosas do mundo. Tem atrativos preços.

POPULAÇÃO E COSTUMES

Perto de 2.5 milhões de pessoas vivem nos Emirados Árabes Unidos, embora uma parte da população tenha ancestrais em outros países vizinhos. A população, porém, mantém-se pura nos lugares remotos e desolados. Considera-se os Emirados Árabes Unidos como um dos estados mais liberais do Golfo Pérsico.

Uma das características do desenvolvimento dos emirados tem sido concedida pelo governo à estimulação e preservação das tradições locais, de acordo com a crença do Xeique Zayed, onde o povo que não conhece o seu passado, não pode ter nem presente nem futuro. É por isso que tem-se prestado muita atenção ao camelo, por exemplo. São espetaculares corridas destes animais que celebram entre os meses de março e abril.

Outra das tradições que têm-se popularizado nos últimos tempos é a regata de botes. Em geral, pode-se dizer que os habitantes dos emirados são pessoas que conservam com firmeza as suas tradições, zelosos perante ao estrangeiro, bons comerciantes e homems de muitas palavras e poucas expressões de suas emoções. O deserto oferece um carácter de segurança e distanciamento.

ENTRETENIMENTO

Nos clubes das principais cidades costeiras organizam-se numerosas atividades como navegação, esportes aquáticos, etc. Em Dubai, a sexta-feira de manhã, é costume as corridas de camelos, na temporada de inverno ou primavera. Costumam organizar cruzeiros pelo Golfo, safaris pelo deserto, etc. Alguns hotéis estão construidos na praia, oferecendo sol e descanso.

As excursões organizadas também são outra opção para conhecer o país. Para os mais aventureiros, pode-se esquiar sobre a areia das dunas, desfrutando de novas emoções. Na maioria dos cinemas projetam filmes do Paquistão ou indianos. Por último, a cidade com maior vida noturna é Dubai.

FESTIVIDADES

O dia 2 de Dezembro, Dia da Independência e as festas islâmicas, que variam dependendo do calendário lunar. As principais festas muçulmanas são em abril o fim do Ramadan, em Julho a Festa do Sacrifício e em Outubro a Festa do Profeta.

TRANSPORTES

Avião

As principais capitais européias comunicam com os aeroportos internacionais do país (6 em total). Entre os mais importantes encontram-se o de Dubai e Abu Dhabi. Não há serviços aéreos que operem no interior.

Barco

Há serviços que comunicam os Emirados Árabes Unidos com o Irão.

Transporte local

Não há ônibus, nem trens que comuniquem os diferentes emirados, só linhas municipais em Abu Dhabi e Al-Ain. A única forma de viajar é de taxi, que pode ser compartido ou se preferir, alugar um carro.

Fonte: www.rumbo.com.br

Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos são um país na Arábia.

A capital é Abu Dhabi.

A principal religião é o Islã.

A principal língua é o Árabe.

Os Estados da Trégua da costa do Golfo Pérsico concederam o controle de sua defesa e negócios estrangeiros ao Reino Unido em tratados do século 19.

Em 1971, seis destes estados - Abu Zaby, 'Ajman, Al Fujayrah, Ash Shariqah, Dubayy, e Umm al Qaywayn - se fundiram para formar os Emirados Árabes Unidos (UAE). Eles se juntaram em 1972 por Ra's al Khaymah. A renda per capita dos Emirados Árabes Unidos está a par com a das principais nações da Europa Ocidental. Sua generosidade com as receitas do petróleo e sua moderada posição da política externa permitiram aos UAE desempenharem um papel vital nos assuntos da região.

Por mais de três décadas, o petróleo e as finanças globais dirigiram a economia dos Emirados Árabes Unidos. No entanto, em 2008-09, a confluência dos preços do petróleo em queda, a queda dos preços imobiliários, e a crise bancária internacional bateram os Emirados Árabes Unidos de forma especialmente difícil.

Em Março de 2011, cerca de 100 ativistas e intelectuais dos Emirados publicaram na Internet e enviaram ao governo uma petição por uma maior reforma política, incluindo o estabelecimento de um parlamento com plenos poderes legislativos e a expansão do eleitorado e dos direitos do Conselho Federal Nacional (FNC), o quase-legislativo dos Emirados Árabes Unidos.

Em um esforço para conter novos distúrbios, o governo anunciou um plano de investimentos multi-anual de US$ 1,6 bilhões para a infra-estrutura dos Emirados mais pobres do norte. No final de Setembro de 2011, uma eleição do FNC - em que a votação foi ampliada de 6.600 eleitores para cerca de 12% da população dos Emirados - foi realizada para a metade dos assentos do FNC. A outra metade é nomeada pelos governantes dos Emirados.

Cêrca do tamanho do estado do Maine (EUA), os Emirados Árabes Unidos (EAU) são uma federação de sete pequenos estados. Eles são Abu Dhabi, Dubai, Sharja, Ajman, Umm al Qaiwain, Ras al Khaima e Fujaira. Em apenas duas décadas, as receitas de petróleo e gás natural têm transformado esses estados desertos em uma nação moderna com um dos padrões de vida mais altos do mundo.

Terra

Exceto para Fujaira, todos os emirados ficam ao longo da costa sul do Golfo Pérsico, entre a Península do Qatar no oeste e a Península Musandam no leste. A costa de Fujaira fica de frente para o Golfo de Omã, dando aos Emirados Árabes Unidos uma localização estratégica ao longo das abordagens para o Estreito de Hormuz.

Salinas alinham a maioria das costas do Golfo Pérsico, dando lugar mais para o interior ao deserto estéril. O ponto mais alto está na região leste, onde em Fujaira a terra sobe para as Montanhas Hajar. Aqui, vales irrigados apoiam o crescimento das culturas. Em outros lugares, a agricultura é restrita principalmente ao Oasis Buraimi, para uma ilha fora de Abu Dhabi, e para alguns experimentos caros com o cultivo do deserto.

Ras al Khaima, o celeiro dos Emirados Árabes Unidos, contém uma grande planície fértil, onde a água e clima favoráveis tornam possível a produção leiteira. Os agricultores dos Emirados Árabes Unidos, que representam apenas 5 por cento da força de trabalho, crescem tamaras, alfafa, legumes, frutas e tabaco. A maioria dos alimentos devem ser importados.

População

Os Emirianos, que representam apenas cerca de 19 por cento da população dos Emirados Árabes Unidos, são Árabes. Trabalhadores convidados de outros países Árabes compõem 23 por cento da população, e cerca de 50 por cento são trabalhadores convidados da Índia.

Outos trabalhadores convidados incluem os ocidentais e asiáticos. O Islã é a religião de mais de nove em cada 10 dessas pessoas. O resto são Hindus ou Cristãos. Cerca de 85 por cento deles trabalham na indústria ou comércio.

Os Emirados Árabes Unidos tem usado muito de sua riqueza do petróleo para melhorar o nível de vida dos seus cidadãos. O governo destina 10 por cento do seu orçamento à educação, com ênfase específica na educação para as mulheres, que são encorajadas a entrar no mercado de trabalho. A escolaridade é livre, e mesmo os adultos estão se aproveitando da educação primária, aumentando a taxa de alfabetização do país para cerca de 78 por cento.

Todos os imóveis são financiados pelo governo, assim como todos os cuidados médicos. Desde a sua fundação em 1971, os Emirados Árabes Unidos cortaram a taxa de mortalidade infantil pela metade. A expectativa de vida está entre as mais altas do mundo Árabe.

Economia

Os Emirados Árabes Unidos tomaram medidas para diversificar a sua economia longe da total dependência do petróleo e do gás natural, embora estes produtos ainda respondem por dois terços dos bens e serviços que a nação produz. As grandes indústrias dos Emirados Árabes Unidos incluem derivados de petróleo, pesca, materiais de construção, plásticos, têxteis, vestuário e alimentos. Dubai, uma vez um centro de mergulho para pérolas, tornou-se conhecida como a capital das compras do Oriente Médio.

O mercado de imóveis de alto-padrão de Dubai caiu em 2008, e a contração do crédito suspendeu muitos projetos de construção ali. No entanto o Burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo, foi inaugurado oficialmente em Dubai em 4 de Janeiro de 2010.

Economia - visão geral:

Os Emirados Árabes Unidos tem uma economia aberta com uma alta renda per capita e um superávit comercial anual de tamanho considerável. Os esforços bem sucedidos na diversificação econômica reduziram a porção do PIB à base de óleo e de saída de gás de 25%.

Desde a descoberta de petróleo nos Emirados Árabes Unidos mais de 30 anos atrás, o país passou por uma profunda transformação de uma região empobrecida de principados pequenos deserto a um estado moderno com um alto padrão de vida.

O governo aumentou os gastos na criação de emprego e expansão de infra-estrutura e está abrindo utilitários para maior envolvimento do setor privado. Em abril de 2004, os Emirados Árabes Unidos assinaram um Acordo-Quadro de Comércio e Investimento com Washington e em novembro de 2004 concordaram em iniciar as negociações para um Acordo de Livre Comércio com os EUA, no entanto, essas negociações não avançaram.

Zonas do país de livre comércio - oferecendo 100% de propriedade estrangeira e zero de impostos - estão ajudando a atrair investidores estrangeiros. A crise financeira global, o crédito internacional apertada, e os preços dos ativos deflacionado restrito a economia em 2009. Autoridades dos EAU tentou amenizar a crise, aumentando a despesa e aumentar a liquidez no setor bancário. A crise atingiu mais duramente Dubai, como foi muito exposta ao deprimidos preços dos imóveis.

Dubai não tinha dinheiro suficiente para satisfazer suas obrigações de dívida, levando preocupação global sobre a sua solvência. Os Emirados Árabes Unidos Banco Central e os bancos de Abu Dhabi comprou as maiores partes. Em dezembro de 2009 Dubai recebeu um empréstimo de 10.000 milhões dólares adicionais a partir do emirado de Abu Dhabi.

Dependência do petróleo, uma grande força de trabalho expatriada, e as pressões inflacionárias crescentes são significativos desafios de longo prazo. Plano estratégico dos Emirados Árabes Unidos para os próximos anos, privilegia a diversificação e criando mais oportunidades para os cidadãos através de uma melhor educação e emprego no setor privado maior.

História e Governo

Duzentos anos atrás, navios piratas muitas vezes se escondiam em cavernas ao longo das costas dos golfos Persa e de Omã. Para acabar com a pirataria, os Britânicos assinaram uma série de tréguas com os sheiks governantes durante a década de 1820. Os acordos deram à Grã-Bretanha o controle da política externa dos emirados, que ficaram conhecidos como os Estados da Trégua.

As tréguas terminaram em 1971, quando a Grã-Bretanha se retirou da região. Sete estados declararam sua independência naquele ano, e seis deles uniram-se como um único país. O sétimo, Ras al Khaima, juntou-se à federação em 1972.

O Supremo Conselho Federal, no qual o cabeça de cada emirado é representado, elege um de seus membros como presidente. O Sheikh Zayed ibn Sultan Al Nahayan de Abu Dhabi foi presidente desde a independência até sua morte em 2004, quando seu filho, o Sheikh Khalifa ibn Sultan Al Nahayan, foi rapidamente selecionado para substituí-lo. Em Dezembro de 2006, metade dos membros da legislatura foram eleitos pelo voto popular pela primeira vez, embora menos de 1 por cento da população fosse elegível para votar.

Fotos

Emirados Árabes Unidos
A península artificial e ilhas que compõem Palm Jumeirah em Dubai como pode ser visto a partir da Estação Espacial Internacional. Este terraplenagem maciça é recuperado a partir do Golfo Pérsico costa de Dubai. Anunciado como "sendo visível a partir da Lua", a estrutura em forma de palmeira apresenta 17 grandes folhas emolduradas por uma criança de 11 km (7 km) barreira protetora. É o primeiro de três projetos de palma em forma de residenciais e comerciais a ser realizadas em Dubai. Cortesia da imagem da NASA

Emirados Árabes Unidos
Três arquipélagos artificiais perto de Dubai, Emirados Árabes Unidos, são caracterizadas nesta imagem a partir da Estação Espacial Internacional (ISS), voando a 350 km (220 milhas) acima da Terra. O município de Dubai é a maior cidade do Golfo Pérsico emirado de mesmo nome, e construiu uma reputação global de desenvolvimento em larga escala e obras arquitetônicas. Entre os mais visível desses acontecimentos - especialmente a partir da perspectiva dos astronautas a bordo da ISS - são três arquipélagos artificiais. Os dois Palm Islands - Palm Jumeirah à esquerda do centro, e Palm Jebel Ali, à direita do centro, aparecem como palmeiras estilizados quando visto de cima. As Ilhas Mundo (perto da borda esquerda) evocar um mapa áspero do mundo a partir de um ou ar perspectiva espaço-borne. Cortesia da imagem da NASA

Emirados Árabes Unidos
Vista ao longo do passadiço que conduz ao Hotel Burj-al-Arab em Dubai - a 321 m (1.053 pés), é um dos hotéis mais altos do mundo

Emirados Árabes Unidos
O Hotel Burj-al-Arab, em Dubai é um dos hotéis mais altos do mundo. Sua forma distintiva é destinado a imitar um dhow árabe (Veleiro)

Richard W. Bulliet

Fonte: Internet Nations

Emirados Árabes Unidos

Nome oficial: Emirados Árabes Unidos (al-Imarat al-'Arabiya al-Muttahida).
Nacionalidade: árabe.
Data nacional: 2 de dezembro (Dia da Pátria).
Capital: Abu Dhabi.
Cidades principais: Dubai (585.200), Abu Dhabi (363.400), Al' Ayn (176.400) (1989).
Idioma: árabe (oficial).
Religião: islamismo 96% (sunitas 80%, xiitas 16%), outras 4% (maioria cristã e hinduísta) (1995).

GEOGRAFIA

Localização: sudoeste da Ásia. 
Hora local: +7h. 
Área: 83.600 km2. 
Clima: árido tropical. 
Área de floresta: mil km2 (1995).

POPULAÇÃO

Total: 2,4 milhões (2000), sendo árabes emirenses 25%, outros árabes 23%, sul-asiáticos 50%, outros 2% (1996). 
Densidade: 28,71 hab./km2. 
População urbana: 85% (1998). 
População rural: 15% (1998).
Crescimento demográfico: 2% ao ano (1995-2000). 
Fecundidade: 3,42 filhos por mulher (1995-2000). 
Expectativa de vida M/F: 74/76,5 anos (1995-2000). 
Mortalidade infantil: 16 por mil nascimentos (1995-2000). 
Analfabetismo: 23,5% (2000). 
IDH (0-1): 0,810 (1998).

POLÍTICA

Forma de governo: Federação de monarquias islâmicas (emirados). 
Divisão administrativa: 7 emirados. 
Partidos políticos: não há. 
Legislativo: unicameral - Conselho Nacional Federal, com 40 membros indicados pelos emirados para mandato de 2 anos. 
Constituição em vigor: 1971

ECONOMIA

Moeda: dirrã. 
PIB: US$ 47,2 bilhões (1998). 
PIB agropecuária: 3% (1998). 
PIB indústria: 50,6% (1998). 
PIB serviços: 46,4% (1997). 
Crescimento do PIB: 2,9% ao ano (1990-1998). 
Renda per capita: US$ 17.870 (1998). 
Força de trabalho: 1 milhão (1998). 
Agricultura: tâmara, tomate, pepino, berinjela. 
Pecuária: camelos, ovinos, caprinos, aves. 
Pesca: 114,3 mil t (1997). 
Mineração: petróleo, gás natural, mármore, areia. 
Indústria: refino de petróleo, metalúrgica (alumínio), siderúrgica, química. 
Exportações: US$ 22,5 bilhões (1998). 
Importações: US$ 27,5 bilhões (1998). 
Principais parceiros comerciais: Japão, Cingapura, Reino Unido, Índia, Kuweit, Itália, Coréia do Sul.

DEFESA

Efetivo total: 64,5 mil (1998). 
Gastos: US$ 2,9 bilhões (1998).

Fonte: www.portalbrasil.net

Emirados Árabes Unidos

Nome completo: Emirados Árabes Unidos
População: 7,9 milhões (ONU, 2011)
Capital: Abu Dhabi
Maior cidade: Dubai
Área: 77.700 km ² (30.000 milhas quadradas)
Maior idioma: árabe
Principal religião: o Islã
Esperança de vida: 76 anos (homens), 78 anos (mulheres) (ONU)
Unidade monetária: 1 dirham = 100 fils
Principais exportações: petróleo, gás
PIB per capita: EUA 40,760 dólares (Banco Mundial, 2011)
Domínio da Internet:. Ae
Código de discagem internacional: 971

Perfil

Os Emirados Árabes Unidos (EAU) é uma federação de sete estados formada em 1971 pelos Estados da Trégua, em seguida, após a independência da Grã-Bretanha.

Desde então, cresceu de um bairro tranquilo de um dos mais importantes centros econômicos do Oriente Médio.

Apesar de cada estado - Abu Dhabi, Dubai, Ajman, Fujairah, Ras al Khaimah, Sharjah e Umm al Qaiwain - mantém um elevado grau de independência, os Emirados Árabes Unidos é governado por um Conselho Supremo de Governantes composta de sete emires, que designará o primeiro-ministro eo gabinete.

Antes que o petróleo foi descoberto na década de 1950 a economia dos Emirados Árabes Unidos foi dependentes da pesca e uma indústria de pérolas em declínio. Mas desde 1962, quando Abu Dhabi se tornou o primeiro dos Emirados para começar a exportar petróleo, a sociedade ea economia do país se transformaram.

O falecido Sheikh Zayed, governante de Abu Dhabi e presidente dos Emirados Árabes Unidos em seu início, foi rápido para aproveitar o potencial da indústria do petróleo. Ele supervisionou o desenvolvimento de todos os emirados e as receitas do petróleo voltadas para saúde, educação e infra-estrutura nacional.

A indústria do petróleo tem atraído um grande fluxo de trabalhadores estrangeiros que, juntamente com os expatriados, agora representam mais de três quartos da população.

Mas as autoridades dos Emirados Árabes Unidos também tentou reduzir a sua dependência das exportações de petróleo através da diversificação da economia, a criação de setores de negócios, turismo e construção em expansão.

Enquanto Abu Dhabi permaneceu relativamente conservador em sua abordagem, Dubai, que tem reservas de petróleo muito menor, foi mais ousado em sua política de diversificação.

Particularmente durante o boom de crédito que construiu a partir de 2000, Dubai tentou virar-se para a porta de entrada financeira e centro cosmopolita do Oriente Médio.

Ele também começou a atrair grandes quantidades de investimento estrangeiro para cada vez mais ambiciosos projetos de construção, a mais famosa do Burj Khalifa Skyscraper - corrente mais alta estrutura feita pelo homem no mundo - e futuristas projetos de recuperação de áreas degradadas, como os em forma de palmeira Palm Islands artificiais.

Dubai em particular, foi atingida pela crise financeira global de 2009, e do setor de imóveis e construção entrou em declínio. No entanto, o turismo, o comércio eo setor de varejo mantiveram bouyant.

Embora Emiratis são tradicionalmente conservador, os Emirados Árabes Unidos é um dos países mais liberais do Golfo, com outras culturas e crenças geralmente tolerados, especialmente em Dubai.

No entanto, ele permanece politicamente autoritário. Foi o único país da região não ter eleito corpos até 2006, quando convocou uma Assembleia Federal meia-eleito, que foi no entanto restrita a um papel consultivo. Apesar do tumulto das revoltas populares da Primavera Árabe, em grande parte passou por, nos Emirados Árabes Unidos introduziram restrições à Internet em 2012 para impedir o uso das mídias sociais para organizar protestos e prendeu um grande grupo de islamitas em encargos para tramar um golpe de Estado no início de 2013.

A cronologia dos principais eventos:

1820 - Grã-Bretanha e os governantes locais assinar um tratado para combater a pirataria ao longo da costa do Golfo. A partir daí, e mais tarde os acordos, a área torna-se conhecida como a Costa da Trégua.

1892 - Reparte entre os Estados da Trégua e Grã-Bretanha Grã-Bretanha dá o controle sobre os assuntos estrangeiros e cada emirado controle sobre os assuntos internos.

1948 - Sheikh Saqr Bin-Muhammad al-Qasimi se torna governante de Ras al-Khaimah.

1950 - O petróleo é descoberto.

1952 - Os sete emirados formar um Conselho Trégua.

1962 - O petróleo é exportado pela primeira vez a partir de Abu Dhabi.

1966 Agosto - Sheikh Zayed Bin Sultan Al Nuhayyan toma posse como Governador de Abu Dhabi.

1968 - Como teares independência, Bahrein e Qatar juntar-se aos Estados da Trégua. Diferenças causar a união a ruir em 1971.

1971 novembro - O Irã ocupa as ilhas de maior e menor Tunb e Abu Musa.

Federação formada

1971 Dezembro - Após a independência da Grã-Bretanha, Abu Dhabi, Ajman, Dubai, Fujayrah, Sharjah e Umm al-Qaywayn vir junto como os Emirados Árabes Unidos (EAU). Sheikh Zayed Bin Sultan Al Nuhayyan preside a federação.

1971 - Emirados Árabes Unidos junta-se à Liga Árabe.

1972 - Ras al-Khaimah junta da federação.

1972 janeiro - Sheikh Sultan Bin-Muhammad al-Qasimi torna Ruler of Sharjah.

1972 Fevereiro - Conselho Nacional Federal (FNC) é criado, que é um órgão consultivo de 40 membros nomeados pelos sete governantes.

1974 Setembro - Sheikh Hamad Bin Muhammad Bin Hamad al-Sharqi torna-se Governador do Fujayrah.

1981 Fevereiro - Sheikh Rashid Bin-Ahmad al-Mualla torna-se Governador do Umm al-Qaywayn.

1981 maio - Emirados Árabes Unidos é um dos membros fundadores do Conselho de Cooperação do Golfo, a sua primeira reunião de cúpula é realizada em Abu Dhabi.

1981 Setembro - Sheikh Humayd Bin Rashid al-Nuaymi torna-se Governador do Ajman.

1986 Outubro - Sheikh Zayed Bin Sultan Al-Nuhayyan é reeleito como presidente dos Emirados Árabes Unidos - seu quarto mandato.

Tentativa de golpe

1987 Junho - Tentativa de golpe em Sharjah. Sheikh Sultan Bin-Muhammad al-Qasimi abdica em favor de seu irmão, depois de admitir a má gestão financeira, mas é reintegrado pelo Conselho Supremo de Governantes.

1990 Outubro - Sheikh Rashid Bin Said Al-Maktum morre e é sucedido por seu filho Sheikh Maktum Bin Rashid Al Maktum como governante de Dubai e Emirados Árabes Unidos vice-presidente.

1991 - As forças dos Emirados Árabes Unidos se juntar aos aliados contra o Iraque após a invasão do Kuwait.

Julho de 1991 - Banco de Crédito e Comércio Internacional (BCCI) entra em colapso. Família real de Abu Dhabi detém uma participação de 77,4%.

1992 - Irã irrita os Emirados Árabes Unidos, dizendo visitantes para Abu Musa e Grande e Lesser Tunb deve ter visto iranianos.

1993 Dezembro - Abu Dhabi processa executivos do BCCI por perdas e danos.

1994 Junho - 11 dos 12 ex-executivos BCCI acusados de fraude são condenados a penas de prisão e condenado a pagar uma indemnização.

Ilhas disputadas

1996 - Irã combustíveis a disputa Abu Musa e maior e Lesser Tunb através da construção de um aeroporto em Abu Musa e uma estação de energia em Greater Tunb.

1996 junho - Dois executivos BCCI estão inocentado das acusações de fraude em recurso.

1998 - UAE restabelece relações diplomáticas com o Iraque, eles foram cortados com a eclosão da Guerra do Golfo de 1991.

1999 novembro - Conselho de Cooperação do Golfo apoia os Emirados Árabes Unidos em sua disputa com o Irã sobre Greater e Lesser Tunb e Abu Musa.

Junho de 2001 - Presidente Sheikh Zayed perdoa 6.000 presos.

2001 novembro - as ordens do governo bancos de congelar os bens de 62 organizações e indivíduos suspeitos de os EUA de financiar o terrorismo.

Novembro de 2004 - O presidente dos Emirados Árabes Unidos Sheikh Zayed Bin Sultan Al Nahyan morre e é sucedido por seu filho, Sheikh Khalifa.

2005 Dezembro - Sheikh Khalifa anuncia planos para as primeiras eleições dos Emirados Árabes Unidos. Metade dos membros do Conselho Consultivo Nacional Federal serão eleitos por um número limitado de cidadãos.

Emirados Árabes Unidos
Mesquita Sheikh Zayed de Abu Dhabi, o maior local de culto dos Emirados Árabes Unidos

2006 Janeiro - Sheikh Maktoum bin Rashid al-Maktoum, dos Emirados Árabes Unidos PM e vice-presidente e governante de Dubai, morre durante uma visita à Austrália. Ele é sucedido por seu irmão, Sheikh Mohammed bin Rashid al-Maktoum.

Março de 2006 - tempestade política em os EUA forças estatal Dubai Ports World abrir mão do controle dos terminais de seis grandes portos americanos. Os críticos dos portos negociamos temia um aumento do risco de ataque terrorista, dizendo que os Emirados Árabes Unidos foi o lar de dois dos 9/11 sequestradores.

Março de 2006-junho - As mudanças econômicas anunciadas. Incluem trazendo os dias do fim de semana oficial em linha com os países ocidentais, a introdução de leis para reduzir a dependência de trabalhadores estrangeiros e permitindo que os trabalhadores de formar sindicatos.

2006 16 de dezembro - as eleições nacionais pela primeira vez. Um pequeno número de eleitores escolhidos a dedo escolher metade dos membros do Conselho Nacional Federal - órgão consultivo.

2007 Abril - Emirados Árabes Unidos revela uma estratégia nacional de desenvolvimento que visa torná-lo um líder mundial.

2007 Setembro - Dubai e Qatar se os dois maiores acionistas da London Stock Exchange, a terceira maior bolsa de valores do mundo.

2008 Janeiro - França e Emirados Árabes Unidos assinam um acordo que permite a França para criar uma base militar permanente na maior emirado dos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi.

2008 Julho - Os Emirados Árabes Unidos cancela toda a dívida para com ele pelo Iraque - uma soma de quase US $ 7 bilhões.

Lança mói a parar

2009 Fevereiro - Dubai vendeu US $ 10 bilhões em títulos para os Emirados Árabes Unidos, a fim de aliviar os problemas de liquidez.

2009 Março - Sulim Yamadayev, um rival do presidente checheno Ramzan Kadyrov, morre após um aparente assassinato em Dubai.

Maio 2009 - Os Emirados Árabes Unidos se retira de planos para Golfo união monetária, representa um revés para uma maior integração econômica na região.

2009 Novembro / Dezembro - de propriedade do Governo do braço de investimento Dubai pedidos Mundo uma moratória sobre o pagamento da dívida, provocando temores de que pode padrão em milhares de milhões de dólares de dívida detidos no exterior. Abu Dhabi Dubai dá a US $ 10 bilhões folheto - $ 4,1 bilhões para socorrer Dubai World.

2010 Janeiro - abre torre Burj Khalifa, em Dubai como o edifício mais alto do mundo e do homem feitos estrutura.

Líder militante palestino Mahmoud al-Mabhouh foi morto em um hotel de Dubai, em um hit amplamente atribuída a Israel.

2011 Março - UAE junta operação militar internacional na Líbia.

2011 Abril - Cinco ativistas que assinaram uma petição online pedindo reformas são presos. Eles são perdoados e lançado em novembro.

2012 Abril - Os Emirados Árabes Unidos recorda o seu embaixador no Irã depois de o presidente iraniano visita uma ilha do Golfo, Abu Musa, reivindicada por ambos os países.

Um membro da família reinante em Ras al-Khaimah é colocado sob prisão domiciliar depois de ligar para a abertura política.

2012 Julho - Os Emirados Árabes Unidos começa a operar uma chave oleoduto terrestre que contorna o Estreito de Hormuz. O Irã tem repetidamente ameaçado fechar o Estreito, na foz do Golfo, uma rota de comércio de petróleo vital.

2012 novembro - Ciente de protestos nas proximidades de Bahrein, os Emirados Árabes Unidos bandidos zombaria on-line de seu próprio governo ou tentativas de organizar protestos públicos por meio de mídias sociais. Desde Março que deteve mais de 60 ativistas sem acusação - alguns deles defensores do grupo islâmico Islah.

2013 janeiro - Governo lança julgamento de 94 pessoas sob a acusação de tentar tomar o poder sob a cobertura de promover o Islã. Procurador-geral diz que eles têm ligações com grupos estrangeiros, como a Irmandade Muçulmana.

Fonte: news.bbc.co.uk

Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos consistem de uma federação de sete emirados localizados no Golfo Pérsico, estes são: Abu Dabi, Dubai, Sharjah, Ras Al Khaimah, Umm Al Qwain, Ajman e a Fujairah. Tem fronteira com o Qatar, Arábia Saudita e Oman

Abu Dabi é o maior dos emirados com 80% de toda a área, o menor é Ajman com apenas 250km².

Os povos dos Emirados Árabes são descendentes de antigas tribos da Península Árabe. As mulheres dos Emirados são bastante ativas e trabalhadoras, mesmo antes da revolução do petróleo. Ocupam cargos de destaque e sempre trabalharam fora de casa.

A exploração de petróleo atraiu um grande número de estrangeiros para o país, como resultado, menos de 50% da população dos Emirados Árabes são árabes.

Há grupos de trabalhadores indianos, paquistaneses, iranianos e sul asiáticos. Interessante é que devido riqueza do petróleo todos os serviços sociais de educação, transporte e saúde são gratuitos para a população. A educação primária é obrigatória. A maioria é de muçulmanos sunitas, mas há minorias cristãs, hindus e xiitas.

Nome Oficial: EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

População: 2.600.000

Distribuição da População: 81% urbana e 19% rural

Área: 77.700 km²

Capital: Abu Dhabi

Idiomas: Árabe (Oficial) e Inglês

PIB: US$ 55,1 bilhões

Crescimento do PIB: US$ 10,0%

Inflação: 3,6%

Exportações: US$ 37,0 bilhões

Importações: US$ 29,6 bilhões

Balança Comercial: US$ 7,4 bilhões

Fonte: www.tendarabe.hpg.ig.com.br

Emirados Árabes Unidos

Nome oficial: Emirados Árabes Unidos
Capital: Abu-Dhabi
Data Nacional: 2 de dezembro
Dias de descanso: sexta-feira e sábado
Chefe de Estado: Presidente Sua Alteza Xeque Khalifa Bin Zayed Al-Nahyan
Chefe de Governo: Primeiro-Ministro Sua Alteza Xeque Mohammed bin Rashid al Maktum
Ministro de Estado dos Negócios Estrangeiros: Sua Alteza Xeque Abdullah bin Zayed al-Nahyan
Ministro dos Negócios Estrangeiros: Mohammed Hussein Al Shaali
População: 4,4 milhões de habitantes (est. 2007 - CIA)

População Rural: 15% (2005 - UNICEF)
População Urbana: 85% (2005 - UNICEF)

Densidade Demográfica: 47,8 hab/km² (est. 2003 - The Economist)
PIB: US$ 109 bilhões (est. 2006 - CIA)
PIB per capita: US$ 49.7000 (est. 2006 - CIA)

Composição do PIB

Agricultura: 2,3% (2006)
Indústria: 67,9% (2000)
Serviços: 35,8% (2006)

Valor do Comércio Exterior

Exportação (FOB): US$ 142,5 bilhões (2006 - CIA)
Importação (FOB): US$ 86,11 bilhões (2006 - CIA)
Principais Produtos de Importação: máquinas e equipamentos; produtos químicos; alimentos
Principoais Produtos de Exportação: petróleo cru; gás Natural; re-exportações; peixes secos

Fonte: www2.mre.gov.br

Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos são uma federação de sete emirados na costa oriental da Península Arábica, os emirados são Abu Dhabi, Dubai, Sharjah, Ajman, Umm Al Quwain, Fujairah e Ras Al Khaimah.

Nome Oficial: Estado de Emirados Árabes Unidos
Área: 82.880 km2
População: 4.621.399 habitantes.
Capital: Dubai, Abu Dhabi
Principais cidades: Abu Dhabi
Línguas oficiais: Árabe
Moeda: dirham dos Emirados Árabes Unidos

História

Designado desde 1853 sob o nome de Estado da Trégua Unidos trégua após um tratado de paz perpétua imposta pela Grã-Bretanha, os Emirados Árabes Unidos permaneceu sob domínio britânico até 1971, quando seis dos emirados se reuniram em uma federação. Foi enriquecido pelo Conselho Supremo consiste de principados soberanos e do Governo Federal (renovação de cinco anos de transistoire 1.971 Constituição).

Em 1972, o emir de Ras al Khaimah ingressou na Federação. Dubai começou em 1975 com a nacionalização das companhias petrolíferas. Desde o fim da guerra Irã-Iraque, Dubai desenvolve as exportações para o Irã. Em 1990, os Emirados Árabes Unidos encontraram-se fortemente envolvido, juntamente com a Arábia Saudita, a Guerra do Golfo.

Na verdade, vinte anos após a criação da Federação, o sindicato dos Emirados está longe de ser alcançado. O delicado equilíbrio entre o centralismo federal ea autonomia de cada um dos Emirados parece cada vez mais difícil de manter. A liderança do estado é fornecida pelo Supremo Conselho de Governadores, o presidente voltou ao Zayed bin Sultan Al Nahyan e do Vice-Presidente para o Emir de Dubai, Maktoum bin Rashid al-Maktoum. O gabinete federal, composto por 27 membros e é presidido pelo príncipe herdeiro de Dubai. A Assembleia Nacional Federal, com sede em Abu Dhabi, é composto por 40 membros.

Geografia

Jovem tornou-se Estado independente, 2 de dezembro de 1971, a Federação dos Emirados Árabes Unidos é composto por sete micro-estados (para uma área total de 77.800 km2): Abu Dhabi, Dubai, Sharjah, Ajman, Umm al-Qaywayn, Fujairah e Ras al-Khaimah e tem 2,3 milhões de habitantes. Sua fachada costeira do Golfo de Omã não exceda 75 km.

O território é deserto: recebe menos de 100 mm de precipitação anual.

Economia

A economia do petróleo

A federação tem desde o nascimento enormes receitas do petróleo de Abu Dhabi, que fornecem a maior parte do orçamento. Antes da descoberta do petróleo (em 1960, em Abu Dhabi, em 1966, em Dubai, Sharjah 1973), Abu Dhabi foi um dos emirados mais pobres. Dubai é o mais rico, antigo centro comercial dinâmico.

O petróleo tem transformado radicalmente os Emirados Árabes Unidos passou sem transição do mais extremo ao mais opulência miséria desenfreada: eles estão entre os países mais ricos do mundo, e são as pessoas mais felizes no mundo árabe.

Em 1994, os Emirados Árabes Unidos, que, com 13,8 bilhões de toneladas, 10% das reservas mundiais, já produziu mais de 117 milhões de toneladas de petróleo em 1996.

Sua capacidade de refino continua baixa: 9 milhões de toneladas por ano. Abu Dhabi detém 3,5% das reservas mundiais de gás e exportados em 1994, 23 bilhões de metros cúbicos. O trabalho em curso sobre a plataforma de liquefação Das Ilha dobrou capacidade em 1994, especialmente para o mercado japonês.

A nova unidade capaz de lidar com 10 milhões de metros cúbicos por ano, foi concluída em 1996. Resultado feito por petróleo experimentou durante a década de 1970 um crescimento impressionante de 300 milhões em 1970-19500000000 em 1980. Desde a queda dos preços do petróleo, que caíram para cerca de 8 bilhões de dólares, subindo para quase 14 bilhões em 1994.

População

Esta riqueza súbita equipou os portos do país e capacidade aeroporto ultramoderno excede em muito as necessidades locais, escolas, hospitais. Ambiciosos programas de industrialização continuar. Esta rápida transformação, possibilitada pela mão de obra estrangeira, diz que o crescimento da população nos Emirados Árabes Unidos. Entre 1968, quando o primeiro censo, e 1997, a população aumentou drasticamente a partir de 179 mil para 2,3 milhões de habitantes.

De fato, o crescimento da população é muito diferente de um para outro emirado. 75% externa (do Paquistão, Índia, Sri Lanka, Tailândia, Filipino), a população é quase inteiramente urbana. As duas principais cidades são Abu Dhabi, a capital federal, o aumento entre 1960 e 1994, de 4.000 para 500.000, e Dubai (501 000 h.), Que serve a escala no aeroporto no contorno do Oriente.

Turismo

Abu Dhabi

Cidade moderna, Abu Dhabi, no entanto, mantém alguns vestígios de sua grandeza passada. Construído em 1793, o Amiri Diwan (Fort branco) ainda está de pé.

As mesquitas estão florescendo, a Mesquita Azul impressionante na esquina da Corniche na pequena mesquita cercada por árvores no meio da Rotunda Khalifa.

Há também um museu. A parte antiga da cidade é formada pela área Batin, servidos diariamente por dhows de pesca tradicionais, que trazem suas cargas para o porto de camarão e outros peixes no Golfo. As velhas oficinas de enfatizar os artesãos talentosos seculares. Em Um al Nar, a cidade tem tumulus muito antiga.

Excursões: Al Ain, um oásis e ex-caravana a 100 km de Abu Dhabi, está no meio de uma vasta planície fértil. A viagem partindo de Abu Dhabi oferece vistas espetaculares. A cidade tem um mercado de camelos, um zoológico e um museu de antigo e moderno cerâmica e objetos da Mesopotâmia.

Fonte Faidha Ain é de 14 km de Al Ain. Escavações arqueológicas importantes estão em andamento no Hili, a 10km de Al Ain. Os túmulos de rock, incluindo a famosa Grand Sepulcro, que remonta a 5000 anos. Sul do Al Ain está localizado Hafit Mountain, que contém túmulos antigos, cerâmica e espadas.

Dubai

A "Pérola do Golfo Pérsico é recolhida principalmente em torno de sua bela enseada, o melhor porto natural em 1600 km de litoral. Bur Dubai, a cidade original, está alinhada com casas antigas, ruas carregadas de atmosfera e souks (mercados). Há também o Souk el-Sikket Kheil e um museu. A cidade moderna, que se estende ao longo do lado Deira Creek é uma cidade cosmopolita e animada, com muitos jardins atraentes e lojas de luxo, que vão desde lojas de estilo ocidental para souks antigos vendendo especiarias, perfumes, roupas, antiguidades , artesanato e jóias.

Um quinto de ouro do mundo passa por Dubai pelo ar ou pelo mar Dubai tem excelentes instalações esportivas para atividades como corrida de popa, esqui aquático, mergulho e patinação no gelo. O complexo desportivo e de lazer na estrada de Jebel Ali inclui um campo de golfe, ladeado por um campo de críquete totalmente gramada em construção. Também encontrado em lagos de água doce, onde a carpa Japão abundam. O Emirates Golf Club, 20 km a oeste da cidade do Dubai, tem um campo de golfe de 18 buracos totalmente gramado, piscina, campos de ténis e squash e uma sala de bilhar.

Outros Emirates

O deserto espetacular deserto e variada revela suas dunas magníficas vermelhas areia e montanhas áridas, pontilhada com manchas de oásis verde. Pode-se visitar a hospitalidade beduína nômade é lendária, para assistir ao entardecer em corridas de camelos.

Excursões: eles incluem uma visita a um acampamento beduíno e dunas de areia branca incríveis em Awir, onde um parque nacional. Propõe-se uma escolha de outputs 'safari'.

East Coast: suas encostas íngremes, baías de areia intactas, fortalezas antigas e tamareiras, esta parcela impressionante de litoral exuberante, que termina no fim do Oceano Índico e da vida do mar que acolhe, oferecer um contraste com o deserto. Mergulho livre e mergulho são muito populares aqui e hotéis oferecem todos os tipos de atividades aquáticas.

Excursões: eles incluem uma visita às cidades de Dibba Fujairah e, que tem um museu, um cemitério, um velho forte e muitas aldeias que circundam a montanha.

Emirates Norte: esta região sofreu uma transformação radical desde a descoberta de depósitos de gás natural em 1980. A grande expansão de seu setor comercial foi o resultado. Sharjah é um excelente centro de compras, com seu novo souk com centenas de barracas. Há também um velho forte, bem como um museu do patrimônio.

Fonte: www.asie-planete.com

Emirados Árabes Unidos

Os Emirados Árabes Unidos são uma federação de pequenos emirados, situada na Península Arábica. Confina a norte com o Qatar e o Golfo Pérsico (através do qual tem fronteira marítima com o Irã), a leste com o território omanita da Península de Musandam, com o Golfo de Omã e com Omã propriamente dito e a sul e a oeste com a Arábia Saudita.

Capital: Abu Dhabi.

História

Os Emirados Árabes Unidos foramformados em 2 Dezembro de 1971, tendoadquirido independência do Reino Unido.

O Xeque Zayed Al Nahayan foi o Xequeresponsável pela união de algunsemirados do sudeste da Península Arábica.

A Nação "Emirados Árabes Unidos" é constituída de 7 regiõesadministrativas; os 7 Emirados. Cada emirado é uma monarquia controladapor uma família real, com uma certa soberania sobre o território regional.

Existe um Supremo Conselho Federal: formado pelos 7 emires, que sereúne regularmente 4 vezes ao ano, sendo que os emires de Abu Dhabi ede Dubai tem o poder de veto. A cada 5 anos o conselho de emires sereúne para eleger um Presidente e um Vice-presidente entre eles. ZayedBin Sultan Al Nahyan, emir de Abu Dhabi desde 1966 e líder político danação desde sua independência, em 1971, foi reeleito sucessivas vezespelos emires até sua morte, em 2 de novembro de 2005.

Como Emir emseu lugar, assumiu seu filho, Khalifa Bin Zayed Al Nahyan, e inclusive foieleito unânimamente Presidente em 3 de novembro de 2005 para estar afrente do país. Em eleição realizada entre os emires. O Vice-presidente dopaís é Muhammad bin Rashid al-Maktum, Emir de Dubai, que teve seumandato reafirmado dia 3 de novembro de 2005 em eleição unânime entreos mesmos emires.

Geografia

Os Emirados Árabes Unidos situam-se no sudoeste daÁsia, têm costa no Golfo de Omã e no Golfo Pérsico efronteiras com Omã e com a Arábia Saudita. O país éuma planície costeira plana e estéril que se funde nointerior com as dunas de areia do deserto arábico. Hátambém montanhas no leste do país. A sua localizaçãoestratégica ao longo das aproximações de sul ao estreitode Ormuz faz do país um ponto de trânsito vital para opetróleo bruto mundial. Constituem-se os EmiradosÁrabes Unidos o chamado “Berço da Humanidade".

Economia

Baseada no petróleo, uma economia fortíssima. Com isso, os E.A.U. é umdos países mais ricos do mundo. Existem comprovadas reservas de mais de90 bilhões de barris de petróleo no território. Hoje o turismo também é umaatividade forte na região, principalmente frequentada por estadunidenses.

A cada dia, os Emirados Árabes Unidos vêm construindo uma sociedademais desenvolvida. Seja através de investimentos oníricos, como aconstrução de ilhas artificiais, seja com a construção de uma sociedademais aberta à diversidade, sendo Dubai o principal emirado emdesenvolvimento.

Qualquer empreendimento ou lucro é totalmente isento de impostos outaxas em todo o território nacional, com isso, o país consegue atrairgigantescas somas em investimentos do mundo inteiro, principalmente dasgrandes economias. O Estado arrecada fundos através de suas estatais,como as empresas de petróleo e como as companhias aéreas Emirates e AlEtihad, adaptando um sistema de arrecadação que lembra aspectos daSuiça e de Mônaco, porém, muito mais intenso e muito mais incentivador.

Demografia

Os Emirados Árabes Unidos consistem de uma federação de sete emirados localizados no Golfo Pérsico, estes são: Abu Dabi, Dubai, Sharjah, Ras AlKhaimah, Umm Al Qwain, Ajman e a Fujairah. Tem fronteira com o Qatar,Arábia Saudita e Oman.

Abu Dabi é o maior dos emirados com 86,7% de toda a área, o menor éAjman com apenas 0,3% (250km²).

Os povos dos Emirados Árabes Unidos descendem de antigas tribos daPenínsula Árabe. As mulheres dos Emirados são bastante ativas etrabalhadoras, mesmo antes da revolução do petróleo. Ocupam cargos dedestaque e sempre trabalharam fora de casa.

A exploração de petróleo atraiu um grande número de estrangeiros para opaís, como resultado, menos de 50% da população dos Emirados Árabessão árabes.

Há grupos de trabalhadores indianos, paquistaneses, iranianose sul asiáticos. Interessante é que devido riqueza do petróleo todos osserviços sociais de educação, transporte e saúde são gratuitos para apopulação. A educação primária é obrigatória. A maioria é de muçulmanossunitas, mas há minorias cristãs, hindus e xiitas.

INTERESSANTES

A expectativa de vida nos EAU é de 75 anos, ocupandoo primeiro lugar no ranking entre os países árabes,número considerado parecido àquele registrado nospaíses mais desenvolvidos.

A Organização Mundial de Saúde classifica os EAUcomo um pais que tem padrões internacionais de saúdeem termos de qualidade dos serviços e a viabilidade semdiscriminação.

A mortalidade infantil é de 6,57 mortos por mil.

A mortalidade entre os recém nascidos é de 1 em cada mil.

O índice de desenvolvimento humano é 0,8.

Fecundidade 3,42 filhos por mulher (1995-2000).

Na área de medicina preventiva, cada escola dispõe de uma clínicaque faz exames periódicos e tem a tarefa de cumprir a tabela devacinação.

A educação nos EAU é totalmente gratuita em todas as etapas.

A universidade de Zayed para mulheres, estabelecida em 1998 emAbu Dhabi e Dubai, é considerada a melhor universidade pública daregião.

O número de mulheres ingressas nas universidades e escolastécnicas superiores supera o dos homens. (em 2003 o percentual demulheres ingressas em estudos de nível superior é de 64,32 %.

A igualdade da mulher e os seus direitos civis estão consagrados na constituição dos EAU.

A licença maternidade é de (06) seis meses: dois com salário integral, dois com (1/2) meio salário, e dois não pagos.

Para dar mais facilidades á mulher, e tendo em vista ocrescente ingresso da mulher no campo do trabalho, oDepartamento de Assistência Familiar e Infantil estárealizando um projeto para construção de creches emtodos o departamentos públicos.

A legislação trabalhista proíbe a discriminação entre homens e mulheres.

Os EAU desfrutam de estabilidade e segurança, epraticamente o índice de criminalidade é quase zero, etem uma legislação rigorosa e aplica penalidades muitoseveras aos infratores à segurança.

O povo dos EAU é hospitaleiro e generoso e tendo emconsideração que as tradições e costumes queprevalecem no país são bem diferentes, trata-se de umasociedade conservadora e tradicional.

O Fundo para casamento, que foi fundado em 1994,administrado pelo Ministério do Trabalho e AssuntosSociais, oferece ajudas financeiras para as pessoas debaixa renda que planejam casar.

Os EAU conseguiram transformar o solo arenoso emsolo fértil para agricultura , e é auto-suficiente empescaria e agricultura (verduras e frutas). Plantou maisde 40 milhões de palmeiras com capacidade de produzir245 mil toneladas de tâmaras (foto) anualmente.

Inúmeros eventos, feiras, festivais e exposições são realizados ao longo do ano em diversas áreas.

As ajudas humanitárias oferecidas anualmente pelopais eqüivalem a 3,5% do produto interno bruto ,número que supera aquele decidido pela ONU, que é,0,7% no mínimo, para os países desenvolvidosconcederem ajuda aos países em desenvolvimento.

Os EAU valorizam, enormemente, o meio ambiente, etrabalham continuamente na implementação de leis quevisam a conservação e proteção do meio ambiente, e aimplementação de programas para a proteção da vidaselvagem.

O País testemunhou e continua testemunhando uma evolução arquitetônica.

Os EAU possuem a quarta maior reserva de petróleo do mundo, e a terceira maior reserva de gás natural.

Os EAU são considerados o pais das zonasfrancas que oferece inúmeras facilidades eincentivos para os investidores estrangeiros , eisenção total de imposto de renda sobre o lucroe os rendimentos.

Os EAU ocupam 19º lugar no ranking mundial no uso da Internet, e o 34º lugar no uso do computador.

Em 2002 passaram pelo aeroporto internacional de Dubai 16 milhões de passageiros.

A Organização Mundial Marítima incluiu os EAU na listabranca – esta lista certifica a qualificação dosmarinheiros a nível internacional, e inclui os países queoferecem um alto nível de treinamento a seusmarinheiros.

E, por último, você sabia que estamos falando de um país jovem que foi estabelecido em 1971?

INFORMAÇÕES ÚTEIS

A melhor época para visitar os Emirados Árabes Unidos é nos meses de Dezembro, Março e Abril para ver o Sharjah Ramadan Festival, o Abu Dhabi Festival de Vendas, o Dubai surpresas do verão e o Dubai Shopping Festival.

Estes são os meses mais frios e os melhores para explorar os Emirados Árabes Unidos. Para uma orientação cultural, os Emirados Árabes Unidos comemoram sua Data Nacional no dia 02 de Dezembro,quando são promovidas várias festividades sob o sauspícios de Sua Alteza o Sheikh Zayed Bin Sultan AlNahyan.

Como chegar: De fora do Golfo Árabe: Você pode chegar a Abu Dhabi, al Ain, Dubai, Sharjah e os outros emirados via aérea. Todos os emirados tem aeroportos de categoria internacional e vários vôos fazem escala nestes aeroportos em suas rotas para a Ásia e Europae vice-versa.

De fora dos Emirados Árabes: Se você estiver num país vizinho,como Omã ou Mascat, é fácil chegar aos Emirados Árabes Unidosvia terrestre, devidamente provido de visto, assim como vacinação contra febre-amarela.Clima. Entre os meses de Novembro e Março, prevalece o clima moderado, com temperaturas que variam entre 26 graus centígrados durante o dia e 15 graus centígrados durante a noite. A umidade tende a se elevar no verão durante os meses de Junho e Agosto.

Duty Free: Os visitantes podem comprar até 2000 cigarros, 400 charutos ou 2kg de tabaco e uma quantidade razoável de perfumes. Varias lojas de Duty Free estão localizadas nos aeroportos internacionais deAbu Dhabi e Dubai.

Alfândega: Não existem restrições para os montantes de dinheiro que podem ser trazidos aos Emirados Árabes Unidos.

Helicópteros: Helicópteros podem ser alugados em Abu Dhabi, Dubai ou Sharjah. Você só precisa obter uma licença das autoridades para ter acesso aos aeroportos.

Os preços variam entre US$ 1200 e US$ 6000 por hora.

Eletricidade: A eletricidade é de 220/240 volts por 50 ciclos.

Água: A água provem das plantas de dessalinizacao e é saudável.

Telefone: Os serviços de telefonia são excelentes.

DDI: 971 (Emirados Árabes) e 4 (Dubai).

Televisão: Existem nove canais abertos, com programas falados em árabe, inglês, urdu, hindu e francês. Existem ainda os canais via satélite e a cabo.

Rádio: Várias estações de rádio fazem transmissão em árabe e inglês durante 24 horas ao dia.

Shopping: Funciona de 9:30 às 13:00 e de 14:30 às 9:30 de Sábado à quinta-feira.

Cartões de Crédito: Os melhores hotéis e restaurantes aceitam cartões de credito, assim como algumas lojas, mas para as compras é preferível o pagamento em espécie.

Cuidados com saúde: Não são exigidos certificados ou imunizações, mas procure se informar junto ao seu agente de viagem sobre a necessidade de imunização contra a cólera e a febre amarela e faça-o 14 dias antes de sua viagem.

Cuidados médicos: Os Emirados Árabes Unidos possuem hospitais modernos e bem equipados, portanto não se preocupe quanto ao fato de obter a assistência medica necessária.

Reservas em hotéis: As maiores redes de hotéis do mundo estenderam suas cadeias até os EÁU e Abu Dhabi tem tanto hotéis de cinco estrelas, assim como de três estrelas. Existem ainda propriedades particulares próprias para acomodar turistas e viajantes a negócios. Nestes hotéis podem ser encontrados cardápios dietéticos e outros preparados por chefs da nata da indústria alimentícia.

A excelente culinária libanesa pode ser apreciada nos restaurantes, enquanto grandes expoentes da culinária internacional já trabalharam nas cozinhas dos hotéis cinco estrelas. Esta variedade de culinária deve-se a pessoas de 70 etnias que fizeram dos Emirados Árabes Unidos seu lar.

Moeda: Dirham. DH 1,00 = 100 fils / US$ 1,00 = DH 3.67.

Idioma: Árabe.

Roupas: As roupas leves são as mais indicadas, mas leve um casaco para as noites frias de inverno. Existe um certo nível de conservadorismo quanto aos trajes, portanto use os mais discretos, principalmente quando você não estiver na praia ou resorts.

Horário: + 7 horas

Fotografia: São permitidas, apenas peça autorização antes de fotografar as pessoas.

Os Emirados Árabes Unidos desempenham um papel de elo entre as varias culturas. A tradicional hospitalidade, o agradável clima do inverno, e o meio ambiente preservado são complementados por alguns dos melhores hotéis e restaurantes do mundo, o que cria uma atmosfera ideal para o desenvolvimento do turismo.

Fotos

Emirados Árabes Unidos Emirados Árabes Unidos
Emirados Árabes Unidos Emirados Árabes Unidos
Emirados Árabes Unidos Emirados Árabes Unidos
Emirados Árabes Unidos Emirados Árabes Unidos
Emirados Árabes Unidos Emirados Árabes Unidos

Fonte: www.grupobaikal.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal