Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Engenharia de Minas  Voltar

Engenharia de Minas

É a engenharia que se ocupa da pesquisa, da prospecção, da extração e do aproveitamento de recursos minerais.

O engenheiro de minas localiza jazidas e analisa o tamanho das reservas e a qualidade do minério no local. Estuda a viabilidade técnica e econômica da exploração do depósito mineral. Caso seja viável, elabora e executa o projeto de extração, escolhendo os equipamentos adequados e determinando os recursos humanos e materiais necessários ao trabalho. Cuida ainda do beneficiamento do minério bruto.

Em geral, atua em companhias mineradoras, mas pode trabalhar também em pedreiras, construtoras de estradas e empresas de demolição. Lida com tecnologias de última geração e com reciclagem de produtos industriais ou com a prospecção de jazidas.

A legislação ambiental exige que esse profissional tenha como objetivo minimizar o impacto da extração sobre o meio ambiente.

Sobre a Engenharia de Minas

Numerosas substâncias são encontradas no interior da terra.

Para se ter uma idéia da importância desta fonte de matéria-prima relacionamos abaixo os materiais que necessitamos para construção de uma simples casa: cimento, tijolo, areia, brita, ferro, tinta, esquadria de alumìnio, balcão, assento sanitário, piso cerâmico ou natural, vidro, lâmpada, fio, tubulações, telhas, etc.

Todos estes materiais são extraídas do subsolo da Terra. Outro exemplo que denota a importância do subsolo terrestre, como fonte de matéria prima, é a atividade de extração do petróleo, de onde se obtém a gasolina, o óleo diesel, o gás de cozinha, etc.

Na atualidade são conhecidas mais de 1500 espécimes diferentes de substâncias minerais no interior da terra, as quais são possíveis de serem extraídas a grandes profundidades. Muitas delas encontra-se no estado impuro, necessitando passar por uma etapa de tratamento, antes de gerar produtos que são utilizados pelo homem.

A profissão

O engenheiro de minas localiza jazidas, analisa o tamanho das reservas e a qualidade do minério local. Em seguida, estuda a viabilidade técnica e econômica da exploração da mina. Caso seja viável, elabora e executa o projeto de extração, escolhendo os equipamentos adequados e determinando os recursos humanos e materiais necessários ao trabalho. Também cuida do beneficiamento do minério bruto. Em geral, trabalha em companhias mineradoras, as principais empregadoras, mas também atua em pedreiras, construtoras de estradas e empresas de demolição. Atualmente, as exigências das leis ambientais obrigam que esse profissional minimize o impacto da extração sobre o meio ambiente. Para exercer a profissão é preciso ter o registro no Crea.

Características que ajudam na profissão

Capacidade de adaptar-se a novos locais e climas, gosto por atividades ao ar livre, organização, habilidade de trabalhar em equipe e de coordenar várias atividades ao mesmo tempo.

O Curso

O curso prepara o aluno para desenvolver os aspectos técnicos, ambientais e de saúde e segurança envolvidos em todas as fases da produção de bens minerais (minerais metálicos, combustíveis fósseis sólidos, minerais industriais, minerais não-metálicos e águas minerais), projetos de engenharia, estudos de impacto ambiental, planos de controle e de monitoramento ambiental e planos de fechamento de atividades de mineração.

O curso de Engenharia de Minas forma o profissional com a responsabilidade técnica de extrair e beneficiar toda e qualquer substância do subsolo terrestre.

A Engenharia de Minas é uma modalidade da engenharia que se ocupa em explorar as substâncias minerais existentes no subsolo para, em sequida, deixá-las em condições de serem aproveitadas pelos diferentes setores industriais.

O Profissional

Essa é uma profissão cheia de sacrifícios, pois o engenheiro vive grande tempo fora de casa, comandando atividades de minas subterrâneas ou a céu aberto, no meio do mato.

O trabalho começa pela busca da jazida, passa pela análise da viabilidade de sua exploração (a atividade degrada o meio ambiente, as leis exigem cuidados rigorosos), a instalação do acampamento e o posterior beneficiamento do minério

Este profissional trabalha com a exploração de minerais, procurando não causar danos ao meio ambiente. É o responsável pela pesquisa, extração e beneficiamento dos minerais. Seu trabalho é realizado, em sua grande maioria, em campo.

O Curso de Engenharia de Minas foi fundado em 1977, tendo sua primeira turma em 1978 com uma oferta de 30 vagas por ano.

Aspectos Favoráveis da Carreira de Engenheiro de Minas

As privatizações da década de 90 renovaram o ânimo do mercado de mineração no Brasil. Com a privatização vieram novos investimentos e a atividade cresce a cada ano, hoje em dia as empresas Brasileiras estando entre as maiores do mundo e inclusive comprando minas e empresas em outro país se tornando multinacionais. Além das grandes mineradoras, há também vagas em empresas de exploração e produção de cimento, empresas de extração e produção de mármore e empresas de produção de fertilizantes, que em sua composição, embora muita gente não saiba, tem varios minerais.

Aspectos Desfavoráveis da Carreira em Engenharia de Minas

No trabalho de campo muitas vezes o profissional de engenharia de minas pode ser exposto a condições insalubres tais como ambientes barulhentos e apertados ou então a situações de perigo real tais como explosões de dinaminte e desabamento. Claro, atividades com algum perigo, mas controladas.

Área de atuação

O engenheiro de minas faz parte de uma rara lista de profissões em que não existe saturação de empregos no Brasil.

As maiores empresas mineradoras do País - entre elas, muitas das principais do mundo - absorvem com relativa facilidade os profissionais dessa área.

Seu campo de atuação é amplo e envolve toda a tecnologia mineral, desde a prospecção mineral (procura de depósitos minerais), passando pela exploração mineral (estudo detalhado dos depósitos minerais) e pela lavra (planejamento de mina e extração do minério), até o beneficiamento mineral (processamento, separação e/ou concentração do material extraído para adequá-lo às especificações de mercado).

Ele também é responsável pelas atividades que envolvem águas subterrâneas e atua, igualmente, nas áreas de geotecnia (projetos de execução de barragens, estradas, túneis, taludes em solos e em rochas) e de meio ambiente.

O campo de atuação profissional abrange:

Beneficiamento: Estuda e trata minerais utilizados na indústria, define processos pra o beneficiamento dos minerais.
Extração:
Trabalho em campo acompanhando a exploração de jazidas.
Pesquisa:
Procura pelo mineral, pesquisa de novos meios de exploração.
Planejamento:
Efetua o plano, estratégia de exploração mineral.

O engenheiro de minas atua, ainda, em perícias, na emissão de pareceres técnicos, na fiscalização de projetos de mineração, na pesquisa e desenvolvimento de produtos, processos e equipamentos para a mineração.

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para Engenheiros de Minas são empresas de mineração e petróleo, onde atuam como profissionais responsáveis pelas etapas do processo de extração, processamento e comercialização de bens minerais.

No Brasil destacam-se os empreendimentos ligados à mineração de: metais ferrosos (ferro e manganês); metais não ferrosos (cobre, alumínio); metais preciosos (ouro, prata); metais raros (nióbio); materiais para construção (granito, mármore, areia); materiais cerâmicos (argila, caulin, feldspato); minerais isolantes (amianto, vermiculita); minerais fundentes (diamante, granada); minerais de carga (gesso); água minerais; pedras preciosas (esmeralda, água marinha, safira); minerais radioativos (urânio tório) e; combustíveis fósseis (petróleo, carvão).

O profissional atua em empresas de mineração e petróleo, como profissional responsável pelo projeto e operação, nos setores de extração e beneficiamento mineral.

Mercado em alta, principalmente na área de minérios ferrosos, que vêm sendo vendidos em grande escala para a China e tiveram seu valor quintuplicado no último ano. Empresas de todos os portes contratam o profissional para atuação no Brasil e no exterior. Há empregos nas diversas regiões do país, mas os principais empregadores concentram-se nos estados de Minas Gerais, São Paulo, do Pará, de Goiás e da Bahia. Companhias de extração de petróleo abrem vagas para especialistas em engenharia de petróleo. A área de minerais industriais, como calcário (matéria-prima do cimento), brita, areia e argila, teve a oferta de trabalho aumentada por conta do bom momento vivido pela construção civil. A valorização do ouro aqueceu a exploração industrial do minério.

Órgãos públicos, como o Ministério das Minas e Energia, o Departamento Nacional de Produção Mineral e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), também contratam esse engenheiro para os setores de consultoria e fiscalização. A área ambiental é outro filão, no qual o profissional atua como consultor, desenvolve métodos de reciclagem de minerais e cuida da recuperação de áreas degradadas.

Duração média do curso: 05 anos

Engenharia de Minas - Profissão

A mineração é a ciência que estuda a extração de minérios da natureza. Esse profissional é responsável pela prospecção, extração, separação de matéria prima e aproveitamento dos minérios. Para isso é necessário o conhecimento de diversos ramos da ciência, particularmente da Geologia, Química e Física.

Existem cursos de nível superior que dão a formação para engenharia de minas e também os que formam engenheiros específicos para o manejo de reservas de petróleo e gás. As engenharias de Minas e de Petróleo e Gás formam profissionais com amplos conhecimentos de projetos para embarcações e maquinários envolvidos na exploração de recursos minerais, além de domínio sobre o controle e manejo de reservas.

Já os cursos de graduação tecnológica podem ter uma vocação mais específica como Extração de Petróleo e Gás, ou então Mineração de Pedras Ornamentais.

Alguns cursos dão também uma ênfase na parte administrativa de negócio de mineração como Gestão de Petróleo e Gás, Gestão de Empreendimentos de Mineração, ou ainda, Gestão para a Indústria Petroquímica.

O profissional é capacitado para localizar reservas minerais, atividade em comum com os geólogos, no entanto, é o engenheiro de minas o responsável pela avaliação da atividade extrativista. Somente ele pode fazer o planejamento e a supervisão da exploração dos recursos minerais.

Também fica sob a responsabilidade desse profissional a recuperação ambiental da área degradada pela atividade extrativista, assim como a avaliação técnica e econômica dos projetos mineiros. Ele trabalha com a análise do impacto ambiental, dos riscos para os trabalhadores, das possibilidades de rentabilidade do empreendimento e do impacto social da atividade.

O engenheiro de minas também cuida do beneficiamento do minério bruto, do levantamento dos recursos humanos necessários para os empreendimentos de mineração e da escolha dos equipamentos adequados a cada circunstância específica.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado (Engenharia de Minas)

Duração média de 5 anos. O curso oferece uma grade curricular básica de engenharia para os dois primeiros anos, recheada de disciplinas como matemática, cálculo, álgebra, física, química. As disciplinas específicas como topografia, geologia, reciclagem de rejeitos e resíduos, surgem a partir do terceiro ano e complementam a formação desse profissional. A maioria das escolas oferece horas de aula em campo, com visitas a mineradoras e reservas e também boa carga de estudo em laboratório. O estágio supervisionado é obrigatório.

b) Nível Superior

Bacharelado (Engenharia de Petróleo e Gás)

Duração média de 5 anos. O curso oferece uma grade curricular básica de engenharia para os dois primeiros anos, com disciplinas como matemática, cálculo, álgebra, física, química. As disciplinas específicas como geologia, fontes alternativas de energia, técnicas de exploração e refino de petróleo, prospecção de óleo bruto, indústria do petróleo, engenharia de reservatórios e método de elevação, surgem a partir do terceiro ano e complementam a formação desse profissional. Em algumas escolas é uma habilitação do ensino de Engenharia de Minas.

c) Nível Superior

Tecnológico

Duração média de 3 anos. Os cursos que oferecem graduação tecnológica na área lidam principalmente com o preparo de profissionais aptos para trabalhar na mineração de petróleo e gás. Mas os interessados na área podem também optar pelo Curso Superior de Tecnologia em Rochas Ornamentais, que também se ocupa da atividade extrativista, ou ainda Geoprocessamento. As disciplinas dos cursos se concentram em geologia, extração mineral, beneficiamento de rochas, exploração, produção e distribuição de petróleo e gás, gestão e comercialização dos produtos.

d) Nível Médio

Curso Técnico

Duração média de 2 anos. Não existem cursos técnicos de engenharia de minas, mas os interessados na área podem optar pelo Curso Técnico de Mineração. Os cursos podem apresentar uma ênfase específica, como em rochas ornamentais. Em geral são ofertadas disciplinas como geologia geral, legislação ambiental, licenciamento ambiental, cartografia, topografia, petrologia e mineralogia, métodos prospectivos e recuperação de áreas degradadas, entre outras.

Mercado de Trabalho

O Brasil é um dos maiores produtores de minério de ferro do mundo, um dos maiores exportadores de aço do mundo, já alcançou a auto-suficiência em extração de petróleo e tem grandes reservas de carvão e de minerais raros. Enfim, o mercado extrativista brasileiro é super aquecido.

Com esse cenário favorável o mercado de trabalho para os engenheiros de mina e profissionais formados na área é sempre promissor. No entanto é preciso muita dedicação e, de preferência, uma especialização.

Atualmente, o mercado para os especialistas em extração de petróleo é o mais próspero. O recente incremento nos investimentos da Petrobrás e a busca pelo aumento dos volumes de petróleo produzido, alargaram o mercado de trabalho para todo tipo de profissional envolvido com a atividade petroquímica, inclusive para os engenheiros de minas.

Os especialistas em beneficiamento de minerais também encontram boas oportunidades de trabalho, assim como quem trabalha com planejamento ambiental do extrativismo. A atividade de preservação ambiental foi reforçada nos últimos anos. Órgãos públicos e empresas privadas contratam esses profissionais para a avaliação de empreendimentos e prevenção de impacto, bem como para a recuperação de áreas devastadas pela atividade.

Ofertas de Emprego

Para os profissionais especializados em prospecção e extração de minérios, São Paulo e Minas Gerais têm sido os maiores empregadores, já que reúnem as maiores reservas nacionais. Estados do Sul contratam especialistas em manejo de minas de carvão mineral e beneficiamento de matéria prima para indústria termoelétrica.

Alguns órgãos públicos como Ministério das Minas e Energia, Ibama e Departamento Nacional de Produção Mineral, também requisitam os préstimos desse profissional, realizando concursos públicos para contratação.

Empresas produtoras de material de construção e construtoras também precisam do especialista em mineração para trabalhos de extração em pedreiras. Outras empresas privadas também podem contratar a assessoria profissional para avaliação de projetos e de impacto ambiental em áreas de reserva mineral.

O Engenheiro de Minas é o profissional com maior graduação na atividade, ele pode trabalhar no beneficiamento e processamento de minérios; na lavra, que é a supervisão e planejamento de ações extrativistas; na prospecção de reservas; e na pesquisa da mecânica das rochas, estudando o comportamento das rochas para assegurar trabalhos como construção de túneis, metrôs e galerias subterrâneas.

Para quem tem de formação acadêmica superior e diploma de pós-graduação, a docência no ensino universitário e técnico é uma alternativa profissional.

Fonte: www.proacad.ufpe.br/www.cursocerto.com.br/www.ufpe.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal