Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Engenharia Têxtil  Voltar

Engenharia Têxtil

 

Engenharia Têxtil - O que faz

Conhece os equipamentos e acessórios normalmente utilizados no processos de fiação, tecelagem, malharia, tinturaria, acabamento e confecção, assim como suas principais características e rendimentos.

Está habilitado a estudar, projetar e dirigir implantações na indústria têxtil e de confecções, com condições para avaliar, sugerir as diferentes matérias primas a serem utilizados no processo envolvido, bem como desenvolver novos produtos.

Pode atuar nas áreas de marketing e de compras ou vendas, por está habilitado a realizá-las com avaliação técnica do produto.

O curso

O primeiro ano é de matérias básicas das engenharias. Depois você estuda a composição de fios e tecidos, os processos e as máquinas empregadas em fiação, tecelagem, malharia e confecção. As disciplinas específicas incluem fibras têxteis, texturização, tecelagem, malharia, beneficiamento, controle de qualidade e desenvolvimento do produto, além de projetos e instalações industriais têxteis.

Há também matérias ligadas ao gerenciamento de negócios e outras voltadas para o controle da produção, como controle estatístico de qualidade. O estágio é obrigatório. Em algumas escolas também é necessário apresentar um projeto de conclusão de curso.

Requisitos Básicos

O estudante deste curso deve saber que não será um estilista não vai fazer moda. Ele vai, sim, trabalhar com a matéria prima do estilista, ou seja, a fiação, a tecelagem, a malharia, entre outras.

Currículo

Estudo de técnicas de fabricação de tecidos. Com uma formação básica de engenharia mecânica e com ênfase em disciplina ainda aprende muito sobre tecnologia de ponta do ramo têxtil.

Currículo Básico

Mecânica,
Matemática,
Química,
Cálculo,
Instalações Industriais Têxteis,
Tecnologia da Confecção,
Tecnologia de Fiação,
Tecnologia da Malharia,
Tecnologia da Tecelagem,
Tecnologia dos Não-tecidos.

Aptidões Desejáveis

É preciso ter habilidade numérica e mecânica. O engenheiro têxtil deve ter também sensibilidade artística, imaginação e criatividade.

Especializações possíveis

Engenharia Têxtil Mecânica e Engenharia Têxtil Química.

A profissão

O engenheiro têxtil projeta prédios, equipamentos e linhas de produção mecanizada para a instalação de tecelagens e indústrias de confecção de roupas. Controla custos, processos industriais, como estamparia, tingimento, corte e costura - e a qualidade das matérias-primas e do produto final. Define e coordena o trabalho de operários e técnicos para concretizar os projetos idealizados por estilistas e designers. Com conhecimentos de marketing, pode também assessorar e orientar clientes. É obrigatório registrar-se no Crea para exercer a profissão.

Características que ajudam na profissão

Facilidade de lidar com números, criatividade, imaginação, habilidade de se comunicar e de trabalhar em equipe, liderança.

Carreira

O engenheiro têxtil trabalha com o setor de desenvolvimento e pesquisa acompanha-os as etapas dos processos a serem executados.

Onde Pode Trabalhar

Indústrias e/ou empresas de tecelagem, fiação, malharia, acabamento têxtil.
Indústrias de extração vegetal, química.
Indústrias de peças e máquinas têxteis e aparelhos de laboratório.
Instituições científicas de pesquisa e de ensino.

O Mercado de Trabalho

É considerado como profissional liberal, podendo atuar como autônomo em empresas públicas ou privadas. Encontra-se principalmente nas áreas têxteis de S.P. e Santa Catarina.

A modernização e o crescimento pelos quais o segmento têxtil passou nos últimos anos fazem com que esse profissional seja bastante requisitado. Os especialistas em pesquisa e desenvolvimento são procurados pelo setor industrial para a criação de novos tecidos com fibras e fios sintéticos que atendam às necessidades de diversos mercados. As áreas esportiva e médica são grandes consumidores dos chamados "tecidos técnicos", criados com tecnologia de ponta para o atendimento de necessidades específicas.

O especialista em elaboração de padronagens e cores também está em alta. O engenheiro têxtil ainda encontra emprego na gestão de processos industriais de produção, na implantação de novas tecnologias e na manutenção do maquinário fabril. As melhores oportunidades de trabalho estão nas regiões Sul e Sudeste, com destaque para o estado de São Paulo, que tem grande número de indústrias têxteis na capital e também no interior. Além disso, empresas de outras regiões costumam manter escritórios na capital paulista e contratar esse profissional para o desenvolvimento de produto e o acompanhamento das novas tendências. Em Santa Catarina, onde existe um importante pólo de malharias, e no Ceará, local de várias indústrias de fiação, o mercado também é bastante promissor.

Duração média: 05 anos.

Fonte: www.cdcc.sc.usp.br/www.cfh.ufsc.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal