Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Erva Doce - Página 7  Voltar

Erva-Doce

Pimpinella anisum

A planta é originária do Oriente e no passado era cultivada nos países do Mediterrâneo. Uma vez que precisa de Sol, a planta é cultivada principalmente no sul da Europa, assim como na Índia, América Central e do Sul.

Propriedades

Morna, picante, dulcíssima, aromática.

A planta atinge cerca de 60cm de altura e tem folhas redondas. Dependendo do país de origem, são de cor verde-clara ou cinzenta acastanhada. Quando está madura, a planta é cortada e debulhada.
Mitologia

Há mais de 3.500 anos, a Erva-Doce foi reconhecida como uma especiaria e um produto medicinal.

Erva Doce

Sempre foi valiosa: esteve nos jardins suspensos da Babilónia, no dos príncipes persas e nos de Carlos Magno, o Rei amante das ervas.

Com as sementes, Jesus mandou o povo da Judeia pagar as suas dívidas. Os romanos mastigavam-nas após as refeições e punham-nas nas taças de vinho.

No Egipto, as folhas perfumavam as camas e a roupa para um bom sono.

Nos tempos antigos, as sementes eram utilizadas em cosméticos.
Utilização Medicinal

Estimula a produção da bílis e ajuda o processo digestivo; calmante, anti-séptico, diurética, refrescante. Alivia a flatulência, crises de cólicas e ataques de tosse.

Ajuda a libertar o muco, fortalece o coração e os órgãos respiratórios e relaxa os nervos. Favorece a produção de leite, nas mulheres que amamentam.

O óleo repele piolhos e mosquitos. Os seus óleos essenciais provocam paralisia muscular aos parasitas.

Na Cozinha

Aroma/Sabor

O cheiro é agradavelmente doce e aromático. O sabor do condimento é apetitoso e fresco.
Utilização

Utilizado na doçaria durante a época de Natal, assim como em pão e bolos. De igual modo, serve para realçar o sabor de pratos doces, tais como saladas de fruta, maçãs e pêras assadas, leite e pratos de sêmola, compotas de ameixa e castanhas.
Compra/Conservação

A Erva-Doce está disponível em grão e moída em supermercados bem abastecidos. Quando guardada numa embalagem hermeticamente fechada, em local seco, fresco e ao abrigo da luz, mantém o seu aroma durante cerca de um ano.
Dicas...

Antes da sua utilização, os grãos de Erva-Doce deverão ser moídos num almofariz para realçar o seu aroma. Pode ser muito intensa; deve-se ter particular atenção quando se utiliza para cozinhar ou fazer bolos.

A Erva-Doce não combina bem com outros condimentos muito aromáticos; será melhor utilizá-la como condimento único.

Fonte: www.margao.pt

Erva-Doce
(que é a parte comestível) e folhas delicadas, utilizadas no preparo de molhos e sopas.

Das raízes se extrai uma essência usada para aromatizar doces, massas e bebidas. A Erva-Doce foi introduzida no Brasil pelos primeiros colonos portugueses, que lhe atribuíam extraordinárias propriedades medicinais. Nessa época, as pessoas acreditavam que a Erva-Doce curava a dor de cabeça, combatia a caspa e a miopia, regulava o funcionamento dos rins e até tomava férteis as mulheres estéreis.

Com o passar do tempo, essas propriedades foram sendo desacreditadas, permanecendo apenas suas qualidades de erva digestiva e estimulante. Destilada, a Erva-Doce entrou também na fabricação de licores deliciosos, como o absinto e o anisete.

A Erva-Doce é rica em sais minerais e substâncias aromáticas, que funcionam como estimulantes dos sucos gástricos.

Erva Doce

Na hora de comprar, escolha bulbos brancos e bem formados, cujo miolo não seja saliente, se estiver muito barrigudo é sinal de que já passou do ponto e seu sabor é forte demais. Para comprar, calcule uma Erva-Doce para duas pessoas.

Fonte: www.hortifrutigranjeiros.com.br

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal