Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Barcelona  Voltar

Barcelona

 

Barcelona é uma das mais vibrantes cidades europeias. Pelo seu cosmopolitismo; pela gastronomia e movida, sobretudo na passerelle ininterrupta de Las Ramblas; pela moda que nela se dita e pelo design que nela se cria; pelos ares da montanha Montjuic e pelas irresistíveis águas do Mediterrâneo.

E, sobretudo, pela obra ímpar de Antoni Gaudí. Esta é uma viagem à Barcelona de Gaudí.

Barcelona

Barcelona de Gaudí

Gaudí trabalhou quase sempre em Barcelona ou nos seus arredores, e ocupou grande parte da sua vida a construir aquele que é hoje considerado o principal símbolo da capital catalã: o Templo Expiatório da Sagrada Família.

Em construção há mais de um século, continua inacabada mas surpreendente. Cada vez que se lá entra, há um pormenor que antes os andaimes escondiam e que a luz deixa agora revelar. Diz-se que a Sagrada Família é a súmula de todo o trabalho de Gaudí, ele que foi responsável por uma obra arquitetônica a todos os títulos notável, embora os seus méritos nem sempre tenham sido reconhecidos. Nos anos 20 a sua obra estava votada ao desprezo, com poucos a perdoar-lhe tamanhas excentricidades.

Hoje em dia, as opiniões são unânimes. Os profissionais da arquitetura respeitam-no, não só pela originalidade das suas criações, mas também muitas pelas descobertas que fez e pelas formas engenhosas com que conseguia fazer cálculos e ensaios, numa época em que os computadores eram ficção científica. Os restantes, não especialistas em arquitetura (tal como a autora destas linhas), acabam invariavelmente por se render à imaginação delirante de Antoni Gaudí.

A cidade de Barcelona, aproveitando esse fato, organizou em 2002 um ano de comemorações em honra do seu filho pródigo. Chamaram-lhe o Ano Internacional Gaudí, a pretexto de passarem 150 anos do seu nascimento, e os seus edifícios mais emblemáticos franquearam as portas ao turismo. Turistas de todo o mundo responderam em massa ao apelo. Estava descoberto um filão valioso.

Em 2006, o nome do arquiteto é usado em nova efeméride. A extraordinária casa Battlo comemora 100 anos de existência e os seus donos decidem mostrar espaços antes raramente visitáveis. Aos poucos, Barcelona vai-se tornando, cada vez mais, a cidade de Gaudí.

Barcelona
Fachada da Casa Batlló, Barcelona, uma das mais extraordinárias obras de Antoni Gaudí

O Imaginário de Gaudí na Barcelona do Século XXI

Não é preciso ser arquiteto para apreciar a obra de Gaudí, nem é preciso andar de guia na mão para entender a complexidade da sua obra. Nem sequer é necessário imaginar quão complexos seriam os exercícios matemáticos que Antoni Gaudí fazia, no início do século, para calcular pesos de estruturas e engendrar a forma de fazer com que uma simples coluna se transformasse numa árvore, ou que um muro de um jardim nos faça lembrar uma onda marítima.

Barcelona
Aspecto do interior da Casa Milá, no Paseo de Grácia, Barcelona

Basta andar pelas ruas - o obrigatório Paseo de Gracia, o Parque Güell, pelas perpendiculares de Las Ramblas - para tropeçarmos em obras arquitetônicas que, não só nos obrigam a congelar os apressados passos, como nos impelem a voltar a cabeça para o ar e contemplar as suas fachadas.

O mais leigo dos leigos perceberá que estamos perante uma obra de difícil classificação convencional: não é gótico, não é art nouveau, não é modernista... Talvez seja tudo isso, mas talvez seja também uma outra coisa qualquer. É Gaudí, seguramente. E é sempre, sempre impressionante.

Em todo o caso, ter a percepção do que foi a vida de Gaudí e a forma como a plasmou na sua obra, acaba por ser importante para melhor apreciarmos as suas criações. Foi essa, pelo menos, a sensação que tive ao visitar a Casa Milá (também conhecida por La Pedrera), uma das mais importantes obras civis de Antoni Gaudí - e também a última que executou - e que, em boa hora, a Fundação Caixa Catalunya comprou, restaurou e ofereceu à cidade, transformada num magnífico centro cultural.

É numa exposição permanente patente nesse edifício que é possível perceber como coexistiam em Gaudí o hiper-racional e a irracionalidade; como as suas vidas profissional e pessoal se fundem e confundem, como se fossem uma unidade orgânica; como a estrutura arquitetônica se baralha com a natureza e obedece s suas leis.

Uma visita à Casa Milá acaba por ser obrigatória para quem quiser perceber um pouco mais da vida e obra de Antoni Gaudí, seja a começar ou a culminar um pequeno roteiro às obras do mestre catalão existentes em Barcelona. Como as que aqui sugerimos, ordenadas cronologicamente, numa tentativa de dar uma sequência lógica a um inventário que não se deixa facilmente catalogar por critérios de importância.

Palácio Güell

Fica bem próximo de Las Ramblas, numa das suas perpendiculares, à Carrer Nou.

Construída entre 1886 e 1890, foi encomendada pelo primeiro conde de Güell, aquele que acabaria por ser o principal mecenas e impulsionador da obra de Gaudí. Eusébio Güell encomendou a Gaudí uma ampliação da residência da família, e acabou por permitir o aparecimento do primeiro edifício moderno a ser distinguido pela UNESCO como património da humanidade (1985).

O que fica na memória mais imediata deste magnífico palácio é, desde logo, a sua entrada, com um vestíbulo duplo, para facilitar entrada e saída de carruagens; e também as antigas cocheiras e cavalariças.

Mas também o terraço, o primeiro em que Gaudí testou algumas das soluções que agora o imortalizam, e que passa por “decorar” as chaminés, que teima em individualizar com revestimentos variados (cerâmicas coloridas, mármore, vidros).

Parque Güell

O Palácio não foi a primeira nem a última encomenda do conde Güell a Gaudí. Mas a mais marcante dessas encomendas foi o desafio feito a Gaudí para que construísse uma cidade-jardim, nos arredores de Barcelona.

Sempre pioneira em matérias de urbanismo, a capital catalã foi, também aqui palco de uma importante experimentação. Queria Güell que Gaudí desenvolvesse uma nova urbanização, em que as casas e espaços públicos homenageassem a natureza, em contraponto com a industrialização que as cidades europeias começavam a sentir.

Barcelona
Edifício à entrada do Parque Güell, Barcelona

Manda a verdade dizer que o projeto fracassou, se em conta tivermos o objetivo inicial de Güell de ali construir uma urbanização. Casas, só existe aquela que hoje está transformada em Casa Museu de Gaudí, e outros edifícios existem apenas os dois que ladeiam uma das entradas principais do parque.

Mas não são duas casas vulgares, mas sim construções oníricas que parecem saídas de um contos de fadas, onde colocaríamos sem dificuldade os irmãos devoradores de chocolate Hensel e Gretel.

Güell desistiu da ideia da urbanização quando esbarrou no seu insucesso comercial: não apareciam compradores para os terrenos já loteados. Mas não poderemos nunca pensar em rótulos de fracasso quando, afinal, a cidade de Barcelona acabou por ganhar um magnífico jardim, e a Humanidade tem ali importante património (como reconheceu a UNESCO em 1984).

Do que ficou do parque Güell, sobressai a Gran Plaza Circular, uma esplanada com um banco em toda a sua volta coberto por mosaicos coloridos - a praça foi executada por um dos principais colaboradores de Gaudí, Josep Jujol, também ele um nome a reter.

O contorno serpenteante desta esplanada é justificado pelo “templo Dórico” que a sustenta: cerca de uma centena de colunas de mármore, intervaladas por aplicações de mosaicos também elas surpreendentes.

Gaudí trabalhou neste parque entre 1900 e 1914, e pode dizer-se que foi com ele que entrou naquilo que os especialistas declaram ser o seu período de maturidade, numa altura em que deixaram de o chamar modernista, para lhe colocar o epíteto de surrealista.

Seja de que traça arquitetônica for, a verdade é que é difícil não reter a forma invulgar como, no Parque Güell, o cimento segue de mãos dadas com a natureza, de forma bela e totalmente harmoniosa.

Fonte: www.almadeviajante.com

Barcelona

Moderna como as formas de Gaudí, ela é hoje a cidade mais animada da Europa

O que parecia impossível aconteceu: Barcelona ficou ainda melhor.

Anos após a grande transformação para as Olimpíadas de 1992, quando cresceu e apareceu para o mundo, a capital da Catalunha está mais uma vez de cara nova. Para abrigar o Fórum Mundial das Culturas, em 2004, a cidade passou por um projeto de reurbanização que custou 3 bilhões de euros. A reforma representa a maior transformação urbanística realizada na Europa nos últimos tempos.

Depois do evento, a área se transformou num grande complexo de lazer e cultura. No embalo do Fórum, a cidade ainda ganhou mais de sessenta novos hotéis de três, quatro e cinco estrelas.

Com sol o ano inteiro, diversão garantida e uma vida cultural riquíssima, muita gente não resiste aos encantos de Barcelona e acaba ficando de vez.

Por causa disso, ela é hoje uma das mais cosmopolitas cidades da Europa.

No entanto, o jeito de ser do catalão permanece marcante e notável. Orgulhoso de seu idioma e de sua cultura, ele não se considera espanhol e, como prova disso, odeia touradas, por exemplo.

Se você quiser desfrutar plenamente Barcelona, relaxe e deixe-se levar.

Perca-se no Bairro Gótico.

Viaje nas formas de Gaudí.

Caia na balada sem remorso.

Durma até tarde e acorde querendo repetir o programa.

Tudo bem, em Barcelona é assim mesmo. Só não seja um turista afobado.

Ou você corre o risco de perder o melhor da cidade: seu astral descompromissado.

Barcelona

Fonte: viajeaqui.abril.com.br

Barcelona

Barcelona

Barcelona é a capital da Catalúnia. Fundada pelo cartaginês Amilcar Barca, que lhe deu o nome de Barcino, é uma das cidades preferidas para a realização de reuniões de empresas, congresos, feiras.
Barcelona possui todos os requisitos para atrair gente do mundo inteiro: é uma cidade cosmopolita que tem um charme especial e único.
Barcelona é próspera, dinâmica e encantadora e, sobretudo cheia de saborosos contrastes e de surpresas.

As pessoas que vivem em Barcelona dão o toque de dinamismo e movimento à cidade, proporcionando um ambiente onde a diversidade impera na cultura, na comunicação, na diversão e faz parte da vida cotidiana.

Além diso, possui um clima agradável durante o ano todo e mais diferentes atividades bem perto de visitantes e moradores:praia, montanha, etc.
Com sol o ano inteiro, diversão garantida e uma vida cultural riquíssima, muita gente não resiste aos encantos de Barcelona e acaba ficando de vez. Por causa disso, ela é hoje uma das mais cosmopolitas cidades da Europa. No entanto, o jeito de ser do catalão permanece marcante e notável. Orgulhoso de seu idioma e de sua cultura, ele não se considera espanhol e, como prova disso, odeia touradas, por exemplo.

Fonte: www.tourlines.com.br

Barcelona

Barcelona, Catalunha

Barcelona é uma das principais cidades de Espanha e mesmo da Europa. O seu ar cosmopolita, os seus monumentos, o seu litoral e a beleza da sua província são as características mais salientes desta cidade e da sua província, situadas na parte Nordeste da Península Ibérica, fazendo fronteira com os municípios de Tarragona, Girona e Lleida.

A população da cidade de Barcelona ?também conhecida como "Ciudad Condal" - ronda os dois milhões de habitantes, embora seja de referir a sua grande região metropolitana, que agrupa mais de trinta pequenos municípios da Catalunha, onde vivem mais de 6 milhões de habitantes. A cidade encontra-se dividida em 10 distritos, dos quais destacamos Les Corts, Ciutat Vella, Gracia e Sant Andreu.

O seu clima mediterrânico, a beleza de alguns dos seus distritos, a Sagrada Familia, a Praia de la Barceloneta, o Estádio Olímpico, o Porto Desportivo e tudo o que se move em torno destes locais são os seus principais atrativos.

Isto, para além de, claro, o fato de ser uma cidade que conta com numerosos bares, restaurantes nos quais se pode comer, lojas onde comprar roupa ou lembranças e ainda uma infinidade de outros atrativos para que possa gozar as suas férias em pleno, tais como cinemas, teatros, auditórios... entre os quais devemos destacar o Liceo.

Os seus lugares mais atrativos para visitar são La Rambla, a Vila Olímpica, admirar as vistas da cidade a partir de Montjuic e Tibidabo, os seus museus... Não se esqueça ainda de visitar a Sagrada Familia, a Catedral de Barcelona e a Torre Agbar, nem, claro, de se refrescar nas águas mediterrânicas da cidade.

Desporto, cultura, lazer noturno e diurno, percursos pelo centro histórico, Barcelona é uma cidade na qual poderá realizar numerosas atividades, durante as suas férias na Catalunha.

Barcelona é uma cidade onde vai encontrar numerosos lugares onde alojar-se, desde hotéis a apartamentos, vivendas e hospedarias, todos eles situados em todas as zonas e prontos para receber o visitante e a sua família ou os seus amigos.

Não é difícil alojar-se emBarcelona durante as suas férias, como não é difícil praticar qualquer desporto na cidade olímpica por excelência ou ainda comer qualquer tipo de prato, uma vez que o carácter cosmopolita de Barcelona tem o seu reflexo na sua cozinha, vasta e variada, com restaurantes tanto da região, como espanhóis e internacionais.

Clima de Barcelona

O clima de Barcelona é o clima mediterrânico, sem temperaturas extremas, com Invernos frios, mas sem temperaturas excessivamente baixas, e com Verões quentes. Relativamente a chuva, esta é abundante no Inverno e praticamente nula no Verão.

Barcelona possui o clima mediterrânico por excelência. Durante o Inverno, as chuvas são frequentes e as temperaturas são suaves, sendo uma época durante a qual os termómetros rondam, em média, os 17 ou 18 graus Celsius.

Durante a Primavera, a temperatura sobre até aos 23 ou 24 graus Celsius durante o dia, com sol e chuva esporádica mas copiosa, enquanto que o Verão é uma época quente, com temperaturas que costumam rondar os 30 graus de máxima.

No Outono, as condições climáticas tornam-se mais secas e os termómetros alcançam temperaturas mais baixas, embora não excessivamente. Nesta época, as chuvas são frequentes.

Fonte: barcelona.costasur.com

Barcelona

A Cidade

Barcelona, centro nevrálgico do Mediterrâneo e capital da Catalunha, é a segunda cidade mais populosa de Espanha, e uma das 50 cidades com melhor qualidade de vida no mundo. 2000 anos de história coexistem em sua geografia urbana: ruínas romanas, bairro gótico modernismo e as vanguardas do século XX.

Eclético, dia e noite, com um capital cultural enorme, Barcelona é a única cidade no mundo a ter 9 edifícios declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO: La Pedrera, Park Güell, Palau Güell, Palau de la Música Catalana (Catalonean Music Palace), Hospital de la Santa Creu i Sant Pau (Cruz e Hospital São Paulo), Sagrada Familia (sagradas), Casa Batlló, a Casa Vicens e Cripta de la Colonia Güell (cripta da Colônia Güell).

Barcelona tem praia e montanha: Esportes, transporte, moda e design, arte, ciência, religião e tradição, festas populares e diversidade gastronômica, em espanhol e em catalonean, é claro.

A sua localização na Península Ibérica, o seu clima mediterrâneo e do seu carácter cosmopolita, faz de Barcelona uma cidade privilegiada como destino turístico urbano. Planeje sua viagem para a capital catalonean, confira o guia e os mapas de Clickbed.com escolher acomodações nas áreas mais emblemáticas da cidade.

História de Barcelona

A história da Catalunha como uma entidade nacional começa em meados de século IX, mas a cidade de Barcelona tem evidências arqueológicas anteriores: a primeira continua a ser encontrados em seu território volte à Idade da Pedra, a partir do término do período neolítico.

Fundado como "Barcino" pelo Império Romano (século I dC), foi ocupada pelos três civilizações durante sua história, os ibéricos, os cartagineses, visigodos e muçulmanos, entre outros. Com a chegada da franco-alemães no século X, Barcelona e Catalunha começou a ter uma identidade própria, diferente da espanhola.

Isso é muito visível em suas línguas oficiais: árabe palavras predominam no castelhano, e as palavras francesas no catalonean. Mais de 4000 anos de história deixaram um rastro no património cultural e arquitetônica de Barcelona.

Perto da praia, bairros mais antigos como o gótico, coloque o Sant Jaume estrutura Square. Restos da fortaleza erguida durante a Guerra da Sucessão (entre 1705 e 1714, período neoclássico), fazem hoje o Parque Ciutadella, em direção ao norte, o Eixample mostra a ampliação feita no século XIX, no padrão clássico de padrões de quadrados e público espaços, longas ruas retas; sobre o tempo que o Arco do Triunfo, o Parque Cuidadela, Las Ramblas, o Columbus Walk e Moll de la Fusta foram construídas, como gateways para a Exposição Universal de 1888.

As obras de Antoni Gaudí universal : La Sagrada Familia (Sagrada Família), a Casa Milà (Casa Mila), o da Pedrera, a Casa Batlló (Battló House), o Parc Güell, exposições culturais do estilo vanguardista do século XX, polvilhe o Modernismo para a cidade; O Estádio Olímpico Lluis Companys, o Museu Olímpico, o Palácio Sant Jordi, as piscinas Picornell, localizado no Montjuïc e ergueu para o Jogos Olímpicos de 1992, o novo bairro de Diagonal Mar e do porto desportivo de Sant Adrià, para o Fórum de 2004, representam a transformação mais recente arquitetônico e urbano de Barcelona moderna, um dos principais destinos turísticos europeus.

Clima em Barcelona

Por estar localizado à beira-mar, Barcelona tem um clima mediterrânico: quente o ano doce e quase todos, com temperaturas médias entre 12 º C e 16 º C. No inverno (dezembro a março), é legal, mas ensolarado, com temperatura média 0 º C, no verão (junho a setembro), é seco e quente, com temperaturas de 30 º C ou mais. As chuvas vêm geralmente na primavera e no outono, mas a média anual é de 90 dias ou menos, com uma média de 1000 mm por ano. No verão, as tempestades podem ser intenso, mas curto

O transporte urbano de Barcelona

Barcelona tem um serviço de transportes públicos integrados, de correspondência, a coordenação de serviços e preço ponto de vista da integração. Existem muitos tipos de passes, válido para toda a rede de transportes públicos (metro, trens urbanos e ônibus), e um sistema integrado de preços foi implementado, permitindo a viajar através de variados meios de transporte com o mesmo bilhete.

O cartão integrado de transporte podem ser comprados em qualquer estação de metro, elétricos, comboios Renfe Cercanias Generalitat e, em qualquer estação de autocarros inter urbana, nos terminais ServiCaixa, na loteria e escritórios de jogos, bancas de jornais e outros escritórios

Rede Metro & Trens Urbanos

Barcelona tem dois sistemas de transportes: o metrô (metro), com 5 linhas e os Ferrocarrils de la Generalitat de Catalunya (FGC) (comboios Generalitat de Catalunya), que tem duas linhas urbanas e 5 vão para a periferia da cidade.

O metro está aberto das 05:00 à meia-noite, e até duas horas nas sextas-feiras, sábados, feriados e vésperas de feriados.

Os ônibus urbanos

A grande frota que cobre o minério de 80 linhas lhe permite chegar a qualquer lugar ao redor da cidade e ver o Barcelona, enquanto você viaja. Cada percurso é indicada na paragem correspondente.

Uma dica importante: 70% dos ônibus são adaptados para pilotos com deficiência. Correndo de segunda a domingo, 4h20 - 23:30. passes de ônibus também pode ser usado no metrô e no trem Generalitat linhas urbanas.

Nitbús (ônibus noturno)

Correndo de segunda a domingo, onze horas - quatro horas, a cada 30-45 minutos, até cinco ou seis horas, dependendo da linha. Todos os autocarros noturnos parar na Plaza Catalunya.

Táxis

Os táxis de Barcelona são Bellow e negros, quando eles estão livres eles têm uma luz verde. Leve em conta que eles não carregam mais de 4 passageiros.

O contador mostra o valor a ser pago, mas existem alguns extras autorizadas: sobretaxa do aeroporto, suplemento de bagagem ... Confira saber o custo de sua viagem com antecedência, uma vez extras a serem aplicadas foram explicados. Você pode detê-los, basta colocar a sua mão, enquanto eles viajam livremente na rua, ou em pontos de táxi, e você também pode pedir um por telefone (1003).

Transporte turístico

Barcelona Bus Turistic: ônibus double-decker, percorrendo as partes mais interessantes da cidade. Ela tem 42 paradas, onde você pode sair ou em quantas vezes você desejar. Você pode viajar o 3 rotas (via Vermelho, Azul e rota via Fórum), combinadas ou individualmente. Ao adquirir seu bilhete, você terá um guia informativo de cada uma das paradas, e vales de desconto que você pode usar nos principais pontos a visitar.

Parque del Tibidabo (Tibidabo Park) - Tramvia Blau (Azul Elétrico): o Tramway Blue é o acesso mais rica e natural para o Tibidabo. Cobre 1,276 metros, cercada por uma área residencial e pela montanha, subindo uo a 93 metros de altura. Ele termina sua viagem no Funicular Tibidabo.Os bilhetes são comprados na Tramway.

Parque del Tibidabo- Funicular. Cabo de trem que liga o Tramway Blue parar com o Tibidabo Amusement Park.

Parque del Tibidabo - Tibibús. Funciona entre a praça da Catalunha, Barcelona e central da Praça do Tibidabo, somente quando o parque de diversões está aberto.

Porto de Barcelona - Navios. Existem dois tipos de passeios em catamarãs ("Trimar" & "Omnibus", que vai de Columbus praia Bogatell) e em golondrinas (Andorinhas) (de Colón ao Escollera (Cais)).

Parque de Montjuïc Park (Montjuic) - OST (funicular). Cabo de trem ligando o centro urbano, com a estação de metro Paral ? le em 2 minutos, e é parte do preço do transporte integrado.

Parque de Montjuïc - Teleférico (Teleférico) (TMB). Desde a sua cabines panorâmicas dos locais mais representativos de Barcelonapode ser visto. Tem três estações: Parc de Montjuïc, Mirador e Castell. Não integrada ao sistema de preços.

Parque de Montjuïc - Montjuïc autocarro turístico. Open ônibus com ar, viajando por lugares interessantes da montanha. Há três rotas, o azul (de e para a praça de Espanha) eo vermelho (de e para o Portal de la Pau), com cinco paragens de ligação entre eles.

Férias em Barcelona

Barcelona tem um rico calendário anual de férias, observando-se as grandes celebrações católicas, reside a sua pré-romano e as raízes romanas: os solstícios - de Natal para o inverno ea Noche de San Juan (golfo de Saint John) para eqquinoces verão; los - Mardi Gras, a Páscoa eo ciclo da Páscoa para a Primavera, o vendimia e Todos os Santos (All Saints) para o Outono.

Cada um dos bairros comemorar sua festa local, honrando a sua padroeira ("o prefeito Fiesta"), a maioria deles são comemoradas nas ruas, com alegria e participação coletiva como uma obrigação. Durante as férias não-trabalho em Barcelona, a frequência diminui o transporte público, bancos e agências de câmbio está fechado. Nessas datas, é preferível para verificar horários de visita para cada turnê ou atração, visitando o site oficial do lugar ou a centros de informações turísticas mais próximo de suas acomodações.

01 de janeiro: Ano Novo. (E)
06 de janeiro: Dia de Reis Magos do Reyes (Magical Kings). (E)
Páscoa: Sexta-Feira Santa. (E)
Páscoa: Pascua Florida | Mohosa Páscoa ou da Ressurreição (segunda-feira de Páscoa) (A)
01 de maio: Dia Internacional do Trabalho. (E)
01 de junho: Pasqua Granada Granada Páscoa (Easter ou segundo) (L)
24 de junho: Festa de San Juan. (A)
15 de agosto: Aumento de Maria. (E)
Setembro Dia: 11 º Nacional da Cataluña. (A)
24 de setembro: Dia de La Mercè (L), o prefeito de festa da cidade, onde mais de 1.000.000 de pessoas participam de várias atividades.
12 de outubro: Dia Nacional de Espanha. (E)
Dezembro de Conceição: 8 Imaculada. (E)
25 de dezembro: o Natal. (E)
Dezembro de Esteban: 26 San (São Esteban). (A)

Fonte: www.clickbed.com

Barcelona

Todos os anos, Barcelona é visitada por milhares de jovens, em busca de divertimento,cultura e novas experiências.Como é normal na maior parte dos jovens, o dinheiro não é muito, pelo que conseguir voos baratos para Barcelona,e hoteis baratos é algo que muitos procuram.

Barcelona

Para quem procura visitar Barcelona sem despender uma quantia demasiado elevada de dinheiro é uma tarefa que pode ser tornada fácil, quando utilizadas algumas técnicas. Sendo uma cidade relativamente próxima de Portugal, e existindo hoje em dia tantas opções de viagem disponíveis no mercado, que visam minimizar custos, será possível relaxar uns dias nesta bela cidade Espanhola sem ter de abdicar da sua estabilidade financeira.

Pondere uma excursão:

Apesar do inconveniente de ter partilhar a viagem desconhecidos, as excursões podem representar uma boa solução para quem procura opções de viagem baratas, onde um pacote completo esteja incluído. Geralmente as excursões oferecem estadia e alimentação incluídos no preço, o que constitui uma excelente oportunidade para passar uns dias em Barcelona.

Reservar voos low cost:

Se preferir usufruir da rapidez de um avião, aconselhe-se junto de uma companhia low cost. Ao contrário do que antigos mitos popularizaram, viajar low cost não acarreta perigos acima da média, e os serviços atuais das companhias aéreas low cost são de grande qualidade, justificando assim a sua escolha, em alternativa s ofertas convencionais.

Não tem dinheiro para um Hotel?

Experimente um albergue! Estas pequenas opções de alojamento são ideais para quem não se importa de compartilhar o seu espaço em troca de uma hospedagem a um preço apelativo. Por ser uma cidade rica em alternativas deste género, o viajante não terá problemas em encontrar uma oferta que se revele do seu agrado.

Economize na comida:

Uma boa forma de economizar na comida poderá ser, para a viagem levar alguns preparados feitos em casa, e para a estadia tentar ficar-se pela comida que possa estar incluída no pacote de alojamento, em conjunto comidas rápidas que podem ser encontradas a bons preços nos supermercados. Não é, certamente, uma alimentação exemplar, mas ajudará bastante na tarefa de poupar algum dinheiro durante a sua estadia em Barcelona.

Barcelona

São 4 dicas simples, mas que poderão ajudá-lo a usufruir da oportunidade de passar uns dias na mais bela cidade Espanhola, sem gastar muito dinheiro. As condições, certamente, não serão as melhores, mas há sempre um preço a pagar pela obtenção daquilo que se precisa.

Fonte: www.voosbaratosbarcelona.com

Barcelona

Hoje moderna e vibrante, Barcelona revitalizou-se graças às Olimpíadas de 1992. A histórica cidade (a 2ª maior da Espanha) ganhou medalha de ouro em infraestrutura, beleza e simpatia para receber turistas do mundo todo.

Rival de Madri em quase tudo, a capital da Catalunha tem cultura própria e independente. Os barcelonenses não se consideram espanhóis, mas sim catalães. O multicampeão time do Barça é um dos maiores orgulhos locais.

Para quem gosta de balada, a vida noturna é uma grande festa. Aos amantes das artes, a cidade parece um museu a céu aberto. A comida é farta e apetitosa. E se você curte um bronzeado, não faltam belas praias à beira do Mediterrâneo. O sol no verão, diga-se de passagem, é intenso. Mas, em qualquer época, são inúmeras as atrações de passeio e diversão.

Cultura

Enfeitada com o toque das artes, de estilo gótico ao movimento modernista, Barcelona é uma verdadeira exposição ao ar livre. A cidade é grande polo cultural da Espanha e uma das principais escolas de arquitetura da Europa. Um lugar, que conta com diversos monumentos e obras de Picasso, Dali, Miro e Gaudí (esse é o cara lá), só poderia mesmo ser sagrado.

A capital da Catalunha está cheia de pontos e construções históricas para visitar. Afinal, sua origem remonta à era romana. Confira aqui um imperdível roteiro das artes barcelonenses, incluindo museus, templos e parques esculturais.

Vale lembrar ainda que, em Barcelona, a tradição catalã prevalece sobre a espanhola. E isso é motivo de orgulho para povo local, que fala até o seu próprio idioma. Apesar das diferenças regionais, a típica paixão nacional pelas touradas e flamenco também bate forte por lá.

Passeios

O roteiro básico começa pelos diversos ícones culturas e arquitetônicos, como parques, teatros, museus, monumentos e catedrais. Mas Barça tem muito mais a oferecer. Seus bairros, ruas e praias são aprazíveis para caminhar ou pedalar.

As Ramblas, grandes avenidas próprias para passear, são entupidas de lojas, bares, restaurantes e cafés. Com 2 km de extensão, o calçadão ferve a qualquer horário do dia e é parada turística obrigatória. A via começa na famosa Praça da Catalunha e termina no porto.

A cidade, por sinal, tem várias praças bem frequentadas pela população, tanto de dia quanto à noite. No final da rambla, não deixe de fotografar o Monument a Colón, uma estátua de Cristovão Colombo apontando para a América, inaugurada em 1888.

A área conhecida como Cidade Velha (centro antigo) é outra atração, onde se encontra o medieval bairro Gótico, que já foi colônia do Império Romano. Ali perto, El Born destaca-se como bairro boêmio e reduto de jovens e artistas. Vale conferir as galerias de arte existentes no pedaço. Já as vizinhas L'Exaimple e Gràcia são os bairros mais culturais e modernistas de Barcelona.

Tá faltando pernas para conhecer todos os lugares? Guarde algumas passadas para o revitalizado Port Vell (Porto Velho). Suas docas e depósitos ficaram para trás. Desde as Olimpíadas de 1992, o turista se depara no local com lojas, lanchonetes, cinemas, discotecas, bares, aquário e até passeio marítimo.

E isso que, na mesma região, estão o Morro Montjuic – sede do Parque Olímpico – e Barceloneta, antiga vila de pescadores de onde partem várias praias. É só aproveitar o dia, que fica claro no verão até quase 10h da noite.

Compras

Empolgante até na hora de fazer compras, Barcelona possui boas lojas de moda e design. E a oferta vai das grifes famosas até os descolados brechós. A Passeig de Grácia é uma área que concentra as marcas tops, como Armani, Channel, Calvins Klein, entre outras. Por ali, na Praça da Catalunha, fica também a El Corte Inglês, uma famosa megaloja de departamentos da Espanha.

Já os bairros Gótico, El Raval e El Born reúnem os pontos de venda mais alternativos. O consumidor vai se esbaldar em brechós, outlets e mercados de roupas e artigos usados. E se você curte dar uma voltinha no shopping, o L'Illa Diagonal é o melhor e mais caro da cidade. Fica perto do metrô Maria Cristina.

Noite

A vida noturna de Barcelona é surpreendente e, para muitos, até melhor que a de Madri. Quase todos os bairros têm o seu agito. Sem contar os festivais de música eletrônica que acontecem todo ano e animam ainda mais a cidade.

A balada lá começa tarde. Os bares e discotecas bombam só depois da 1h da matina. Pois, antes disso, os jovens adoram fazer um ‘esquenta’ nas praças públicas ou no calçadão da praia. Aliás, em muitos tilinguitos (quiosques beira-mar) rola pedir cupons de descontos para as danceterias, mas isso (claro) só depois de consumir alguma coisa.

Comida

Para quem visita a cidade, é obrigatório se deliciar com frutos de mar e uma paella nos restaurantes do porto ou da praia de Barceloneta. Não se esqueça também de degustar uma seleção de tapas (petisco típico espanhol) no balcão de um bar.

Outros pratos típicos que agradam o paladar são a merluza (peixe branco), a butifarra con judías blancas (linguiça com feijões brancos) e as berenjenas rellenas (berinjela recheada). Todos caem bem acompanhados da tradicional sangria – mistura de soda, com vinhos e frutas picadas.

Dica: os restaurantes mais baratos ficam nos arredores de La Rambla (a avenida principal) e nos bairros Gótico e El Born. Uma atração gastronômica imperdível é o Mercat de La Boquería, na Rambla. O lugar oferece um vasto cardápio de produtos típicos para experimentar.

Transporte

Com um transporte público bastante eficiente, Barcelona pode ser explorada de metrô, trem urbano ou ônibus. Como a cidade é plana e com ruas bem organizadas, vale a pena andar de bicicleta, que pode ser levada até dentro do metrô. Quase todos os pontos turísticos possuem uma estação a poucos metros de caminhada. Já os táxis são uma boa para quem sai à noite.

Informações Gerais

Idioma: Catalão é o oficial, mas há também pessoas falando espanhol e inglês
Moeda: Euro
Clima: Mediterrâneo, com verões quentes e invernos não rigorosos
População: Cerca de 1,6 milhão de habitantes
Fuso: + 4h
Código: 034
Voltagem: 220V é o padrão

Fonte: www.ci.com.br

Barcelona

Uma cidade que fica na região catalã ,onde a língua se assemelha a uma mistura do castelhano e francês. É uma das cidades mais agitadas da Espanha, conta com uma legião de turistas jovens de todas as partes do mundo passeado pelas calçadas de “ La Rambla”.

Ficou bastante conhecida sendo sede das Olimpíadas de 1992 , mas sua característica marcante é a assinatura do maravilho artista Gaudí em todas as partes da cidade,inclusive em seu cartão postal: A Igreja da Sagrada Família.

Não deixe de visitar a Igreja de Barcelona, onde se pode entrar e conhecer os claustros da época da inquisição.

Barcelona

Uma cidade mediterrânea, capital da Comunidade Autônoma da Cataluña de clima agradável e que mantém uma incrível harmonia entre construções modernas e raízes históricas que remontam a Idade Média que contam sua história ao longo do tempo, do aeroporto de Barcelona, além de outras opções, também existe uma linha de trem que nos leva diretamente ao centro da cidade, a estação Sants, onde encontraremos todos os serviços desejados e saindo pela "Plaza dels Paisos Catalans" encontraremos transporte urbano, inclusive linhas de ônibus turístico circulares que podem ser uma tima opção para conhecer a cidade; existem vários hotéis nas proximidades inclusive na própria estação, porém conhecemos apenas um com preço considerado barato, meia quadra à direita da estação.

Barcelona

Há muitos museus e com excelentes mostras e coleções. Destacamos o Museu Picasso, a Fundação Miró, a Fundação "La Caixa", o Museu de Arte Comtemporânea e o Centro de Arte e Cultura Comtemporânea, a Fundação Tapies, etc. Aproveite para conhecer aqueles quadros e pintores que você já viu tanto em reproduções.

Promoções: No primeiro domingo do mês alguns museus são gratuitos (podem ser outros dias do mês). Na Fundação Miró (tel. 93 329 1908) estudante paga metade. Na 4ª feira, alguns museus são gratuitos, entre eles, o Museu Picasso, tel. 93 319 6310. Outro destaque é o Mostra Gaudí, dentro da "La Pedrera", no Passeig de Gràcia.

Arquitetura

Barcelona tem um excelente repertório de obras arquitetônicas desde ruínas romanas, passando por igrejas e edifícios medievais, como a Igreja de Santa Maria del Mar e o palacete que abriga o museu Picasso, passando pela arquitetura genial de Gaudí, com suas obras como o parque Güell, Sagrada Família, Casa Batló, "La Pedrera", etc.

Ainda, o "Eixample" - expansão modernista da cidade antiga, com sua típica arquitetura em quadras, chamadas manzanas, que faz deBarcelona uma das cidades de maior densidade, mas, de boa qualidade de vida, principalmente depois das reformas e construções que a prepararam para as Olimpíadas ocorridas em 1992; deste modo, veja também os edifícios modernos, projetados por renomados arquitetos internacionais, como os locais Bofill, Bohigas e Martorell, além dos estrangeiros Richard Meyer, (MAC) Mies van der Rohe (pavilhão alemão, junto à praça de Espanha), Arata Ysosaki (Palau San Jordi), Norman Foster (Torre de Calserola), etc.

Teatro e Música

A oferta é grande e os preços variam. Destacam-se as programações dos festivais de estação, coordenados pelo poder público como "El Grec" - Festival de Verão, trazendo inclusive músicos brasileiros, e o festival de Outono.

A Sala Apolo e a produtora/importadora de discos brasileiros Tangará, sempre estão trazendo/apresentando cantores da atualidade, etc. Outro destaque é o Sónar, festival de Arte Multimídia e Música avançada, realizado cada ano no mês de junho, um dos mais importantes eventos mundiais na cena da música eletrônica, cultura urbana e arte contemporânea.

A noite de Barcelona é tão grande que não cabe na disposição do mais experimentado nos notívagos. Não é só uma questão de decorrer de horas - é uma sequência delirante de restaurantes, bares, dancings, shows, homens e mulheres. Para experimentar essa sensação, o garotão caprichou no banho, salpicou o corpo com perfume e vestiu a roupa da moda.

Barcelona

Confundir um barcelonense com um madrilenho é o caminho mais curto para entrar numa "fria" - o povo chega a detestar ver o nome Catalunha escrito com a grafia castelhana, Cataluña; o certo é Catalunya, com a grafia catalã. Faça um teste, pergunte a um barcelonense típico se ele é espanhol.

Você tem nove chances entre dez de a resposta ser: "não (expressão séria, semblante cerrado), não, eu sou catalão (idiota)".

Ser catalão significa ser um trabalhador incansável (Barcelona é a cidade mais rica da Espanha, tem um dos portos mais importantes da Europa, bancos em profusão) inventivo (o inventor do submarino, Marcis Monturiol, é de uma cidade vizinha, Figueiras, a mesma de Salvador Dalí), amante do teatro (o reverenciado Fura Del Bals é daqui), da boa música (esta é a terra do violoncelista Pablo Casals), da ópera (berço da soprano Monserrat Caballé e da pintura (Miró por nascença e Picasso por adoção).

Quanto à comunicação não se preocupe, pois, com o espanhol você se entenderá perfeitamente com os catalães. Do ponto de vista legal há um processo de imersão lingüística em andamento, cuja intenção é incentivar o uso do catalão em todos os níveis. De todas as formas, será muito útil ter conhecimentos básicos de catalão que lhe permitam entendê-lo.

Marcelo Russo

Fonte: www.revistaturismo.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal