Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Espinafre  Voltar

Espinafre

 

Espinafre
Espinafre

O espinafre (Spinacia oleracea) é tinia Quenopodiácea, que provavelmente procede do Oriente.

Composição e Propriedades

Como em todas as hortaliças de folhas, o espinafre não possui tini conteúdo extraordinário de substâncias nutritivas. Em 100 g de espinafre figuram 93 g de água, 2,3 g de proteínas, 0,3 g de gordura, e 1,8 g de hidrocarbonatos, e apenas umas 20 calorias. É, porém, importante o seu rico conteúdo de vitaminas, valiosos minerais em forma de sais, clorofila, oligoelementos e fermentos.

Do que vamos apresentar em seguida pode deduzir-se facilmente o seu enorme valor fisiológico e nutritivo.

Os elementos ativos do espinafre são tão numerosos que, como se costuma dizer, substituem meia farmácia. Esta comparação não é exagerada. Esta saborosa hortaliça de folha é rica em cálcio, fósforo e enxofre. Só com estes três fatores ocuparia já um lugar destacado no regime nutritivo.

Mas o mais importante é outra coisa: o espinafre oferece uma composição ideal de toda a melhor farmacopéia que é necessária e eficaz para a formação do sangue, isto é: arsênico (0,009 mg em 100 g), cobre, lodo, ferro (10 mg em 100 g), vitamina C e clorofila, que é quimicamente muito parecida com a hemoglobina humana.

Que laboratório pode oferecer uma maior composição? Os nossos preparados de ferro não conseguem melhores resultados que o suco cru de espinafre, tal como o de urtigas, que é de riqueza potencial equivalente. O suco de espinafres já demonstrou a sua eficácia no tratamento de meninas anêmicas, durante os anos de desenvolvimento, para acelerar a reposição de sangue, depois das operações, assim como para hemorragias internas ou declaradas ocultas, cujo tratamento cirúrgico eventual não se deve abandonar.

Mas, se isto não fosse suficiente para nos convencer do valor excepcional do espinafre, podemos acrescentar que o espinafre ocupa o primeiro lugar, corri grande vantagem, entre as hortaliças, pelo seu conteúdo em proteínas, vitaminas e elementos minerais. Como, além disso, os elementos básicos excedemos ácidos, assim a urina, com uma alimentação abundante em espinafres rende, sempre que não se consumam muitos alimentos de grande produção de ácidos, tais como carne, ovos, avelãs, nozes e semelhantes ou cereais, a uma reação alcalina, que é a que se procura nas doenças para a desintoxicação, evacuação e expulsão de sal.

Contém vitamina A em quantidade notável, isto é, a vitamina para a proteção da pele e das mucosas, que nem sequer se perde por cocção, evaporação ou conserva. Também não se deve menosprezar o excelente conteúdo de vitaminas B e C. Estas características tornam evidente que o espinafre o seu suco desempenham um papel importante nas doenças gástricas da amamentação primeira infância. Naturalmente, pode dizer-se o mesmo a respeito da alimentação dos doentes.

Este louvor dos espinafres tem, além disso, uma estrofe que não deve ser esquecida. Já foi cantada pelos árabes que sabiam que o espinafre é «bom para o fígado, remédio para a icterícia e laxante para a digestão». Esta antiqüíssima experiência e comprovação explica-se hoje com a descoberta da presença da secretina no espinafre, que combinada com a saponina (elemento de características semelhantes às do sabão) exerce um efeito de aceleração e aumento (la secreção no fígado, na vesícula biliar, no pâncreas, estômago e intestinos.

Usos Terapêuticos

O efeito curativo do espinafre ou do seu suco, segundo uma velha experiência e uma moderna investigação científica nos casos de anemia (sobretudo nas chamadas hipocrônicas), eczemas cutâneos crônicos prisão de ventre, insuficiência funcional das glândulas digestivas (fígado, pâncreas), escrófulas e avitaminoses, é devido a causas que presentemente são bem conhecidas.

Emprego Como Alimento

Como o espinafre não só possui energia curativa, mas também preventiva, temos de lhe dar o lugar que merece na nossa cozinha e consumi-lo como legume fresco na medida do possível, aproveitando sempre a água em que for cozido, para não perder nada do seu valor.

Fonte: www.geocities.com

Espinafre

O espinafre é considerado uma das verduras mais ricas e nutritivas.

Esse valor é tão grande que chegou a ser explorado pelo cinema e ~elas histórias em quadrinhos como o alimento todo-poderoso do marinheiro Popeye, que come espinafre quando precisa de uma dose extra de força.

Há dois tipos de espinafre: o mais comum, de folhas pequenas e arredondadas, e o espinafre-da-holanda, de folhas grandes e espessas.

As folhas do espinafre são brilhantes e de cor verde-escura.

O espinafre é um alimento muito rico em ferro, sódio, potássio e vitamina A.

Embora também tenha vitamina C, não pode ser considerado uma boa fonte desta vitamina, pois ela desaparece durante o cozimento.

Possui poucas calorias e por isso é recomendado em regimes de emagrecimento.

Ele tem apenas uma contra-indicação: como é laxativo e estimulante da secreção gástrica, não é aconselhado para pessoas com gastrite ou úlcera estomacal.

ORIGEM E TIPOS

Na Ásia, surgiu o espinafre do tipo chamado verdadeiro, de folhas pequenas e redondas; da Nova Zelândia, veio o outro tipo, com folhas triangulares, folhas verde-escura, mais comumente usado.

Na Idade Média o espinafre era tão popular na Europa que em épocas de escassez se utilizava as folhas de beterraba e de nabo como substitutos.

Os espanhóis desenvolveram a colheita do espinafre, durante o século VIII e provavelmente o trouxeram para o resto do mundo. Durante o século XVII, o espinafre demonstrou sua popularidade sendo cozido com açúcar e usado em sobremesas.

MODO DE COMPRAR

Ao comprar espinafre, prefira o que tem folhas frescas, de cor verde-escura brilhante, tenras, limpas e sem marcas de insetos. Os maços que tiverem folhas murchas, amareladas ou machucadas não devem ser comprados. Como outras verduras, o espinafre contém muita água, razão pela qual se reduz muito depois de cozido.

Por isso, é preciso 1 kg de espinafre (mais ou menos 2 maços) para 4 pessoas.Como as outras verduras, o espinafre deve ser consumido logo após a colheita, p is ele se deteriora com facilidade. Se quiser conservá-lo por 2 ou 3 dias, embrulhe em papel ou plástico e guarde na gaveta da geladeira. Ele pode ser congelado, mas para isso precisa ser preparado de acordo com um método especial para congelamento.

Escolha os de folhas frescas, cor verde-escura, sem marcas de insetos
2 maços de espinafre – cerca de 1 quilo – dá para 4 pessoas
Por se deteriorar rapidamente, é conveniente consumir logo após a compra
A melhor época para comprar é de julho a novembro

MODO DE CONSERVAR

Fora da geladeira à Só deve ser mantido na temperatura ambiente de um dia para o outro, desde que fique numa vasilha com água, num local arejado;

Na geladeira à Antes, lave bem em água corrente, escorra o excesso de água, coloque num saco plástico individualmente, isto é, não misturado com outras hortaliças ou frutas, e guarde na gaveta inferior. Assim, o espinafre suporta por 2 ou 3 dias, no máximo, 5 dias.

Para congelar à Após lavar bem, como já foi dito, seque bastante, escorrendo toda a água. Em seguida, acondicione-o em saco plástico, retirando totalmente o ar interno. Desta maneira, pode ser conservado durante 30 dias, pelo menos.

MODO DE CONSUMIR

É aconselhável utilizar todas as partes do espinafre:

Flores,
Folhas,
Talos, na preparação de pratos variados, conforme a criatividade culinária de cada um, tais como refogados, sopas, cremes, suflês, recheios diversos (pizza, lasanha, panqueca, etc.).

Também convém aproveitar o caldo, quando for cozinhar a hortaliça, em virtude da grande concentração de nutrientes ali contida. Uma boa medida é cozinhar no vapor, usando panela própria, ou improvisar, através da colocação de uma vasilha (peneira, por exemplo) sobre uma panela maior, com água fervente.

COMPOSIÇÃO

É rico em vários sais minerais:

Ferro
Sódio
Potássio
Cálcio
Cloro
Fósforo
Magnésio

Vitaminas:

Vitamina C
Vitamina A
Betacaroteno

Tem boa fonte de fibras e a maior concentração vegetariana de proteínas.

VALOR CALÓRICO

100 gramas de espinafre cru fornecem 22 calorias.

INDICAÇÕES TERAPÊUTICAS

Ótima indicação para pessoas desnutridas e anêmicas, combate a alta pressão do sangue, arteriosclerose e artrites, bom estimulante dos intestinos, principalmente quando ingerido acompanhado de maçã com a casca.

CONTRA-INDICAÇÃO

As pessoas com gastrite e/ou úlcera do estômago (devido à estimulação das secreções gástricas), não devem consumir espinafre. Além disso, como tem grande concentração de ácido oxálico, este interfere na absorção do ferro e do cálcio, além de contribuir para a formação de cálculos (pedras) nos rins e na bexiga, portanto, deve ser consumido com moderação pelas pessoas que têm tendência a esses distúrbios ou que já apresentem os sintomas.

Fonte: www.posto7.com.br/www.horti.com.br

Espinafre

Espinafre
Espinafre

Nome Popular: Espinafre

Principais Substâncias: Ferro, Fósforo, Potássio, Vitamina A, Vitamina B2 (Riboflavina), Ácido Fólico (Vitamina B9), Vitamina C, Vitamina E, Vitamina K.

Nome Cientifico: Spinacia oleracea

O espinafre é uma verdura que tem alto valor nutritivo. Possui minerais como Ferro, Cálcio e Fósforo e vitaminas A e do Complexo B.

O Ferro é muito importante para a formação de sangue; e o Cálcio e o Fósforo participam da formação dos ossos e dentes, construção muscular e coagulação do sangue.

A vitamina A é indispensável à vista, conserva a saúde da pele, auxilia no crescimento e evita infecções; as vitaminas do Complexo B protegem a pele, o aparelho digestivo e sistema nervoso, são essenciais ao crescimento e evitam a queda dos cabelos.

Por ser rico em Ferro, recomenda-se o espinafre às pessoas anêmicas, escleróticas e desnutridas, pois vigoriza o sangue e vence a fadiga. Esta verdura é boa também para combater a pressão arterial alta, a hemofilia, cálculos renais, menstruação escassa e dolorida, artrites, escoburto e diarréias.

O espinafre tem propriedades laxantes e é muito empregado para clarear a pele e remover as manchas do rosto produzidas pelos elementos biliares. É também um alimento especial para os nervos e cérebro.

Ao comprar espinafre dê preferência ao de folhas frescas, de cor verde-escuro, firmes, limpas e sem marcas de picadas de insetos.

Para conservá-lo por mais tempo, deve-se envolvê-lo em papel ou plástico e guardá-lo na geladeira, longe do congelador.

O caldo de cozimento das hortaliças em geral deve ser sempre utilizado. A água resultante do cozimento de espinafre, todavia, não é benéfica ao organismo, devendo ser desprezada.

Seu período de safra é de julho a novembro e janeiro.

Cem gramas de espinafre fornecem 24 calorias.

Utilidades

Nutritivo naturalmente é rico em vitaminas e ferro, que auxilam o bom funcionamento do organismo, desintoxica as células, inibe os radicais livres, protege o cabelo e a pele. Tônico para o Cérebro, Músculos, Nervos e Ossos! Antiartritico.

Bom para: Alergias, estimula a lactação, Anemia, Anúria, Apoplexia ou Acidente Vascular Cerebral, Ascite, Bócio, Debilidades do Organismo, Disentiria, Dismenorréia ou dificuldades na menstruação, Escorbuto, Fígado, Hemofilia, Língua, Cósmético para o Rosto.

Forma de Uso

Tortas
Saladas
Bolinhos
Sucos
Cosmético

Fonte: www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br

Espinafre

Popeye e o mito do espinafre

Espinafre

Se alguma vez você comeu espinafre achando que ia ficar forte igual ao Popeye, já deve ter percebido que esse vegetal não é tão poderoso quanto promete o marinheiro nos desenhos animados.

O mito do espinafre começou com uma confusão muito tempo atrás, em 1870, envolvendo um pesquisador americano, o Dr. E. Von Wolf.

Um artigo publicado por ele saiu com um erro de datilografia: faltou uma vírgula no número que indicava a quantidade de ferro do espinafre.

O resultado foi que a verdura ficou parecendo que tinha dez vezes mais ferro do que realmente possuía.

O ferro é um mineral importante para o organismo humano e a falta dele provoca anemia ferropriva, uma doença que geralmente deixa a pessoa sem fome, cansada, pálida, sem disposição para o trabalho e com dificuldade para aprender.

Somente em 1937, químicos alemães decidiram reinvestigar o milagroso vegetal e corrigiram o erro. Mas Popeye já estava por aí, propagando o mito do espinafre. O personagem surgiu em 1929, nas histórias em quadrinhos, e em 1933 estrelou, pela primeira vez, um desenho animado.

Além de o espinafre não ter tanto ferro quanto se acreditava, hoje, também se sabe que o ferro presente nos vegetais não é muito bem absorvido pelo organismo. Por causa disso, as melhores fontes desse mineral não são o feijão, a beterraba e o espinafre, como muita gente pensa, mas as carnes, principalmente vísceras, como fígado, rim e coração. No caso específico do espinafre, ele possui ainda uma substância chamada ácido oxálico, que impede a absorção do ferro, fazendo com que ele seja eliminado nas fezes.

Mas o ferro contido nos vegetais pode ser melhor absorvido se você comer, na mesma refeição, carnes ou alimentos com alto teor de vitamina C, como acerola, abacaxi, kiwi, laranja, limão, pimentão, repolho ou tomate, que são estimulantes. Essa combinação é fundamental para os adeptos da dieta vegetariana.

Agora que você já sabe a verdade sobre o espinafre, não vai achar que pode cortá-lo do seu cardápio e finalmente se ver livre dele. O alimento predileto do marinheiro Popeye possui substâncias antioxidantes, que ajudam a prevenir diversas doenças, como o câncer, além de muitas vitaminas.

Uma xícara de espinafre cru fornece toda a quantidade de vitamina A que uma pessoa precisa por dia e quase metade da quantidade de vitamina C diária recomendada pelos médicos. Ele também fornece folato, um nutriente importante para mulheres grávidas ou que estejam planejando engravidar, pois ajuda a prevenir defeitos neurológicos no bebê.

Em grande quantidade, no entanto, o espinafre pode ter até efeitos tóxicos, principalmente, quando consumido com alimentos ricos em cálcio.

Em 1951, nos Estados, crianças recém-nascidas morreram ao tomar leite batido com espinafre. O objetivo era enriquecer a bebida com ferro. Então, nada de exageros, ainda mais com crianças muito pequenas.

Fonte: www.invivo.fiocruz.br

Espinafre

Espinafre
Espinafre

O espinafre é uma excelente fonte de antioxidantes e antagonistas do câncer. Ele contém quatro vezes mais betacaroteno e três vezes mais luteína do que o brócolis. É rico em fibras que ajudam a diminuir o colesterol, além de ser uma verdura que possui um alto valor nutritivo.

O espinafre é também uma fonte notável de clorofila e vitamina A. Seu uso interno é considerado um ótimo auxiliar nos tratamentos cosméticos, pois ele ajuda a restaurar o funcionamento do intestino. Assim, reduz os índices de impureza da pele, deixando-a mais clara e facilitando a remoção das manchas do rosto produzidas pelos elementos biliares.

O espinafre é rico em ferro, por isso, é recomendado às pessoas anêmicas, escleróticas e desnutridas, pois revigora o sangue e vence a fadiga. Esta verdura é boa também para combater a pressão arterial alta, a hemofilia, cálculos renais, menstruação escassa e dolorida, artrites, escoburto e diarréias.

As folhas verde-escuras do espinafre contêm muitos outros nutrientes valiosos, especialmente antioxidantes e bioflavonóides que ajudam a bloquear as substâncias causadoras de câncer.

Por exemplo, o espinafre é rico em carotenóides — pigmentos das plantas responsáveis pela sua cor verde-escura. Entre esses carotenóides está o beta-caroteno, fonte de vitamina A da planta, e a luteína. Ambos ajudam a prevenir o câncer de pulmão e da próstata.

Embora apresente inúmeros benefícios nutricionais, o espinafre contém alta concentração de ácido oxálico, o que atrapalha a absorção de ferro, cálcio e outros minerais. Para anular este efeito, coma espinafre com outros alimentos ricos em vitamina C. O consumo de espinafre em excesso não é recomendado para pessoas com problemas renais.

Fonte: belezaesaude.dae.com.br

Espinafre

Espinafre
Espinafre

Rico em vitamina C, é uma boa fonte vegetariana de proteína, melhor do que a maioria dos vegetais.

Suas folhas verde-escuras contêm muitos outros nutrientes valiosos.

O espinafre pode ser servido cru ou cozido. Para evitar o cozimento excessivo, tente o vapor ou a fritura na chapa. Esses métodos preservam a textura e o sabor e minimizam a perda de muitas vitaminas solúveis em água.

O valor nutricional do espinafre cru pode ser enriquecido servindo-se a verdura com fatias de laranja (que contém vitamina C).

Antes de servir o espinafre, limpe bem as folhas. Um método eficiente é mergulhar o espinafre em uma tigela de água fria, deixando que a areia se deposite no fundo. Em seguida, remova e enxágue as folhas.

O espinafre torna as pessoas mais fortes?

O espinafre é uma boa fonte de vitaminas A e C, ferro e cálcio, mas não é mais nutritivo do que outras verduras.

3O mito decorre do desejo dos pais de fazer as crianças comerem verduras.

Desenhos animados, mostrando o herói Popeye, musculoso marinheiro, tornando-se mais forte após ingerir o conteúdo de uma lata de espinafre, ajudaram a alimentar o mito.

Benefícios

Rico em vitamina A e folato
Rico em vitamina C e potássio
Uma fonte vegetariana de proteína

Inconveniente

O ácido oxálico reduz a absorção de ferro e cálcio e acelera a formação de pedras nos rins e na bexiga.

Contrariando a crença popular, o espinafre não é uma fonte especialmente boa de ferro, porque o conteúdo de ácido oxálico interfere na absorção de minerais pelo organismo. Mas suas folhas verde-escuras contêm muitos outros nutrientes valiosos, especialmente antioxidantes e bioflavonóides que ajudam a bloquear as substâncias causadoras de câncer.

Por exemplo, o espinafre é rico em carotenóides, pigmentos das plantas responsáveis pela sua cor verde-escura. Entre esses carotenóides está o beta-caroteno, fonte de vitamina A da planta, e a luteína. Ambos devem ajudar a prevenir o câncer de pulmão e da próstata. Uma xícara de espinafre cru ou 1/2 xícara de espinafre cozido fornece o suplemento de um dia inteiro de vitamina A.

Uma xícara de espinafre fresco também fornece 190 mcg (microgramas) de folato, um nutriente especialmente importante para mulheres grávidas ou que estejam planejando engravidar, porque ajuda a prevenir defeitos neurológicos congênitos. A deficiência de folato pode causar também um tipo grave de anemia.

Rico em vitamina C, uma única xícara de espinafre fornece 90% da RDA (Ingestão Dietética Recomendada) dessa vitamina, assim como 500 mg de potássio e 10% das RDAs de vitaminas B6 e riboflavina.

Espinafre é uma boa fonte vegetariana de proteína, melhor do que a maioria dos vegetais. Apesar da ausência do aminoácido metionina nesta proteína ele pode ser obtido no arroz ou em outro grão consumido na mesma refeição.

Embora apresente inúmeros benefícios nutricionais, o espinafre contém alta concentração de ácido oxálico, o que atrapalha a absorção de ferro, cálcio e outros minerais. Para reverter este efeito, coma espinafre com outros alimentos ricos em vitamina C.

O ácido oxálico também pode representar um problema para pessoas suscetíveis a pedra nos rins e na bexiga (que se formam dos oxalatos).

O espinafre pode ser servido cru ou cozido. Para evitar um cozimento excessivo, tente o vapor ou a fritura na chapa. esses métodos de cozimento preservam a textura e o sabor e minimizam a perda de muitas vitaminas solúveis na água. Apesar de alguns desses nutrientes se perderem no cozimento, 1/2 xícara do vegetal cozido tem, na verdade, um maior valor nutricional do que 1 xícara crua, porque contém 2 xícaras de folhas.Além disso, o aquecimento decompõe a proteína no espinafre com mais facilidade.

O valor nutricional do espinafre cru pode ser enriquecido servindo-se a verdura com fatias de laranja .

Antes de servir o espinafre, limpe bem as folhas. Um método eficiente é mergulhar o espinafre em uma tigela de água fria, deixando que a areia se deposite no fundo. Em seguida, remova e enxágüe as folhas.

Fonte: www.herbario.com.br

Espinafre

Espinafre
Espinafre

0 espinafre é considerado uma das verduras mais ricas e nutritivas.

Esse valor é tão grande que chegou a ser explorado pelo cinema e ~elas histórias em quadrinhos como o alimento todo-poderoso do marinheiro Popeye, que come espinafre quando precisa de uma dose extra de força.

Há dois tipos de espinafre: o mais comum, de folhas pequenas e arredondadas, e o espinafre-da-holanda, de folhas grandes e espessas. As folhas do espinafre são brilhantes e de cor verde-escura.

O espinafre é um alimento muito rico em ferro, sódio, potássio e vitamina A. Embora também tenha vitamina C, não pode ser considerado uma boa fonte desta vitamina, pois ela desaparece durante o cozimento. Possui poucas calorias e por isso é recomendado em regimes de emagrecimento.

Ele tem apenas uma contra-indicação: como é laxativo e estimulante da secreção gástrica, não é aconselhado para pessoas com gastrite ou úlcera estomacal.

Ao comprar espinafre, prefira o que tem folhas frescas, de cor verde-escura brilhante, tenras, limpas e sem marcas de insetos. Os maços que tiverem folhas murchas, amareladas ou machucadas não devem ser comprados. Como outras verduras, o espinafre contém muita água, razão pela qual se reduz muito depois de cozido.

Por isso, é preciso 1 kg de espinafre (mais ou menos 2 maços) para 4 pessoas.Como as outras verduras, o espinafre deve ser consumido logo após a colheita, p is ele se deteriora com facilidade. Se quiser conservá-lo por 2 ou 3 dias, embrulhe em papel ou plástico e guarde na gaveta da geladeira. Ele pode ser congelado, mas para isso precisa ser preparado de acordo com um método especial para congelamento.

Fonte: www.hortifrutigranjeiros.com.br

Espinafre

Espinafre
Espinafre

O espinafre é uma hortaliça com enorme valor fisiológico e nutritivo, bastante rico em vitaminas, minerais em forma de sais, clorofila, oligoelementos e fermentos.

100g de espinafre contêm:

93 g de água;
2,3 g de proteínas;
0,3 g de gordura e
1,8 g de hidratos de carbono e apenas umas 20 calorias.

Também contém quercitina, um fitoquímico com propriedades antioxidantes, vitamina K, magnésio e manganésio.

Pensa-se que o mito da riqueza em ferro dos espinafres tenha sido propagado por um erro matemático do dr. E. von Wolf em 1870, mas em 1937 químicos alemães corrigiram-no.

Segundo investigadores da Universidade do Estado da Pensilvânia nos E. U. A., poucos dias após a colheita os espinafres começam a perder nutrientes, pelo que devem ser consumidos o mais depressa possível após a compra, aproveitando sempre a água de cozedura para que não se perca nada do seu valor.

De fato, após 8 dias no frigorífico a temperatura pouco baixa, os espinafres perdem cerca de metade dos nutrientes, pelo que se deve reduzir a temperatura e o tempo de conservação.

Os espinafres contêm níveis altos de oxalato (sal do ácido oxálico), o qual se liga ao ferro formando oxalato ferroso, o que significa que não pode ser decomposto nem absorvido pelo metabolismo pois interfere na absorção de minerais, nomeadamente de ferro e cálcio. Assim, este vegetal não deve ser cozinhado juntamente com alimentos ricos em cálcio, mas a sua proteína deve ser complementada com a do arroz ou a de outros cereais. É difícil para o nosso organismo absorver de forma óptima o ferro não-heme* de origem vegetal, por isso o consumo de espinafres deve ser concomitante com alimentos ricos em vitamina C. O ácido oxálico também pode representar um problema para pessoas propensas a pedra nos rins e na bexiga (que se formam dos oxalatos).

Sem exagero, costuma dizer-se que os elementos ativos do espinafre são tão numerosos que substituem meia farmácia. De fato, esta saborosa hortaliça de folha é rica em cálcio, fósforo e enxofre.

Só com estes três fatores ocuparia já um lugar destacado no regime nutritivo, contudo o espinafre oferece ainda uma composição ideal de toda a melhor farmacopeia que é necessária e eficaz para a formação do sangue, ou seja: arsénico (0,009 mg em 100g), cobre, iodo, ferro (10mg em 100g), vitamina C e clorofila, que é quimicamente muito parecida com a hemoglobina humana.

Contém também vitamina A (a vitamina para a proteção da pele e das mucosas) em quantidade notável e vitaminas do grupo B. Note-se de igual modo a presença da secretina no espinafre, que combinada com a saponina (elemento de características semelhantes às do sabão) exerce um efeito de aceleração e aumento da secreção no fígado, na vesícula biliar, no pâncreas, estômago e intestinos. O espinafre é também uma boa fonte de luteína, um tipo de carotenóide altamente eficaz na prevenção de cancro do cólon, uma das causas de morte mais comuns em Portugal. A luteína não se encontra em suplementos, mas apenas em frutas e vegetais frescos. A propósito deste carotenóide, investigadores do Centro Médico da Universidade do Utah, E. U. A., concluíram que o risco de cancro do cólon foi significativamente reduzido em 1993 pacientes com níveis de ingestão de luteína mais elevados. Ao contrário de outros carotenóides, a luteína tem um efeito protetor mais eficaz a nível das membranas.

No seu livro A Saúde Pelos Alimentos, o Dr. Ernest Scnheider elege mesmo este legume da seguinte forma: «(...)o espinafre ocupa o primeiro lugar, com grande vantagem, entre as hortaliças, pelo seu conteúdo em proteínas, vitaminas e elementos minerais (...)» e refere a sapiência das Árabes em relação ao mesmo: «…Árabes… sabiam que o espinafre é “bom para o fígado, remédio para a icterícia e laxante para a digestão”.

O efeito curativo do espinafre ou do seu suco já demonstrou eficácia no tratamento de obstipação, sede, diabetes, tonturas, acne, desmineralização óssea, hipertensão, anemias (sobretudo nas chamadas hipocrónicas), durante os anos de desenvolvimento, na aceleração da reposição de sangue, no pós operatório, eczemas cutâneos crónicos, insuficiência funcional das glândulas digestivas (fígado, pâncreas), escrófulas, avitaminoses, assim como em hemorragias internas ocultas ou declaradas. Uma alimentação abundante em espinafres, sempre que não se consumam muitos alimentos de grande produção de ácidos, tais como carne, ovos, avelãs, nozes e semelhantes ou cereais, tende também a produzir uma reação alcalina da urina, que é a que se procura nas doenças para a desintoxicação, evacuação e expulsão de sal.

Desempenha igualmente um papel importante nas doenças gástricas da amamentação e da primeira infância, bem como na alimentação dos doentes. O seu conteúdo em ácido fólico ajuda a prevenir problemas de desenvolvimento do feto como a espinha bífida.

Também investigadores do Oak Ridge National Laboratories, no Tennessee, E.U.A., constatando a capacidade de este vegetal gerar impulsos eléctricos quando em contato com a luz durante a fotossíntese, retiraram do espinafre pigmentos fotossensíveis e adicionaram-nos a células nervosas da retina, as quais reagiram na presença de luz, fazendo crer que algumas formas de cegueira podem ser assim tratadas por via da estimulação voltaica.

*heme: designação dos compostos de porfirina e ferro bivalente; pigmento orgânico vermelho complexo que contém ferro e outros átomos aos quais o oxigénio se liga.

Fonte: www.centrovegetariano.org

Espinafre

Espinafre
Espinafre

Com seu cachimbo e seus antebraços super desenvolvidos, Popeye dificilmente seria hoje um modelo de boa forma, mas sua lendária preferência alimentar ainda faz muito sentido. O espinafre está carregado de ferro e folato, uma vitamina B considerada tão importante que atualmente é rotineiramente acrescentada à farinha de trigo. O folato não apenas previne defeitos no tubo neural dos bebês, mas também reduz os níveis de homocisteína no sangue, um aminoácido que irrita os vasos sangüíneos e está ligado a doenças cardíacas.

Igualmente impressionante, o espinafre contém dois fitoquímicos, a luteína e o zeaxanthin, que evitam a degeneração macular, um das principais causas da cegueira. Uma xícara de espinafre contém apenas 41 calorias e nenhuma gordura, então você não precisará se preocupar com protuberâncias nos antebraços ou em qualquer outro lugar. Não gosta de espinafre? Experimente couve ou acelga.

Tem efeito regulador sobre o aparelho digestivo e evita a prisão de ventre. Ajuda a combater a obesidade e é muito útil contra a anemia.

Especialmente indicado contra a anemia. O caldo tônico, diurético e laxante. Decocto é bom fortificante para os convalescentes, também auxilia bastante a digestão.

Espinafre

Suas folhas verdes possuem muitos nutrientes valiosos, como antioxidantes e bioflavonóides que ajudam a bloquear as substâncias causadoras de câncer. É rico em carotenóides, como beta-caroteno e luteína. Boa fonte de vitamina A e C, folato e potássio. Apesar dos inúmeros benefícios, o espinafre contém alta concentração de ácido oxálico, que atrapalha a absorção de ferro e cálcio e acelera a formação de pedras nos rins e na bexiga.

O espinafre (Spinacia oleracea) é tinia Quenopodiácea, que provavelmente procede do Oriente.

Composição e Propriedades

Como em todas as hortaliças de folhas, o espinafre não possui tini conteúdo extraordinário de substâncias nutritivas. Em 100 g de espinafre figuram 93 g de água, 2,3 g de proteínas, 0,3 g de gordura, e 1,8 g de hidrocarbonatos, e apenas umas 20 calorias. É, porém, importante o seu rico conteúdo de vitaminas, valiosos minerais em forma de sais, clorofila, oligoelementos e fermentos. Do que vamos apresentar em seguida pode deduzir-se facilmente o seu enorme valor fisiológico e nutritivo.

Os elementos ativos do espinafre são tão numerosos que, como se costuma dizer, substituem meia farmácia. Esta comparação não é exagerada. Esta saborosa hortaliça de folha é rica em cálcio, fósforo e enxofre. Só com estes três fatores ocuparia já um lugar destacado no regime nutritivo.

Que laboratório pode oferecer uma maior composição?

Os nossos preparados de ferro não conseguem melhores resultados que o suco cru de espinafre, tal como o de urtigas, que é de riqueza potencial equivalente. O suco de espinafres já demonstrou a sua eficácia no tratamento de meninas anêmicas, durante os anos de desenvolvimento, para acelerar a reposição de sangue, depois das operações, assim como para hemorragias internas ou declaradas ocultas, cujo tratamento cirúrgico eventual não se deve abandonar. Mas, se isto não fosse suficiente para nos convencer do valor excepcional do espinafre, podemos acrescentar que o espinafre ocupa o primeiro lugar, corri grande vantagem, entre as hortaliças, pelo seu conteúdo em proteínas, vitaminas e elementos minerais.

Como, além disso, os elementos básicos excedemos ácidos, assim a urina, com uma alimentação abundante em espinafres rende, sempre que não se consumam muitos alimentos de grande produção de ácidos, tais como carne, ovos, avelãs, nozes e semelhantes ou cereais, a uma reação alcalina, que é a que se procura nas doenças para a desintoxicação, evacuação e expulsão de sal.

Contém vitamina A em quantidade notável, isto é, a vitamina para a proteção da pele e das mucosas, que nem sequer se perde por cocção, evaporação ou conserva. Também não se deve menosprezar o excelente conteúdo de vitaminas B e C. Estas características tornam evidente que o espinafre o seu suco desempenham um papel importante nas doenças gástricas da amamentação primeira infância. Naturalmente, pode dizer-se o mesmo a respeito da alimentação dos doentes.

Este louvor dos espinafres tem, além disso, uma estrofe que não deve ser esquecida. Já foi cantada pelos árabes que sabiam que o espinafre é «bom para o fígado, remédio para a icterícia e laxante para a digestão». Esta antiqüíssima experiência e comprovação explica-se hoje com a descoberta da presença da secretina no espinafre, que combinada com a saponina (elemento de características semelhantes às do sabão) exerce um efeito de aceleração e aumento (la secreção no fígado, na vesícula biliar, no pâncreas, estômago e intestinos.

Usos Terapêuticos

O efeito curativo do espinafre ou do seu suco, segundo uma velha experiência e uma moderna investigação científica nos casos de anemia (sobretudo nas chamadas hipocrônicas), eczemas cutâneos crônicos prisão de ventre, insuficiência funcional das glândulas digestivas (fígado, pâncreas), escrófulas e avitaminoses, é devido a causas que presentemente são bem conhecidas.

Emprego Como Alimento

Como o espinafre não só possui energia curativa, mas também preventiva, temos de lhe dar o lugar que merece na nossa cozinha e consumi-lo como legume fresco na medida do possível, aproveitando sempre a água em que for cozido, para não perder nada do seu valor. É excelente fonte de beta-caroteno e tem ação antioxidante.

O Espinafre

Tem efeito regulador sobre o aparelho digestivo e evita a prisão de ventre. Ajuda a combater a obesidade e é muito útil contra a anemia.

Riquíssimo em vitaminas A, B, C e H, contendo ainda potássio, sódio, cálcio, magnésio e ferro.

É indicado para pessoas com tendência a hemorragias, diabéticos, nervosos, portadores de vermes intestinais e doenças da vista, o espinafre deve ser comido cru, em saladas ou bebido em forma de suco.

Fonte: www.severomoreira.net

Espinafre

Espinafre
Espinafre

Os espinafres pertencem à família das Amaranthaceae-Cenopodiaceae, tal como a beterraba, e chega mesmo a partilhar o seu sabor ligeiramente amargo.

O Popeye popularizou o consumo de espinafres, mas não é aconselhável comê-los da mesma forma que ele, ou seja a partir de uma lata.

Os espinafres frescos conservam a delicada textura e cor verde jade que se perdem quando são processados.

O espinafre cru tem um leve sabor doce e refrescante que pode ser utilizado em saladas, com o sabor a tornar-se mais robusto e ácido quando é cozinhado.

Existem três tipos de espinafres geralmente disponíveis: o Savoy com folhas curvas e enrugadas, o semi-savoy, que é bastante parecido com o primeiro embora seja mais fácil de lavar, e o de folha plana ou lisa, o mais popular e consumido e o mais fácil de lavar das três variedades.

O espinafre bebé é óptimo para utilizar em saladas devido ao seu sabor delicado e textura suave. O nome cientifico do espinafre é Spinacia Oleracea.

Benefícios para a Saúde

Afecções da Retina
Degeneração Macular
Ação Oxidante
Anemia
Colesterol
Gravidez
Aumento das Necessidades Nutricionais (desporto e crescimento)

O espinafre combate a pressão alta

O espinafre é uma verdura que tem alto valor nutritivo. Possui minerais como Ferro, Cálcio e Fósforo e vitaminas A e do Complexo B. O Ferro é muito importante para a formação de sangue; e o Cálcio e o Fósforo participam da formação dos ossos e dentes, construção muscular e coagulação do sangue.

A vitamina A é indispensável à vista, conserva a saúde da pele, auxilia no crescimento e evita infecções; as vitaminas do Complexo B protegem a pele, o aparelho digestivo e sistema nervoso, são essenciais ao crescimento e evitam a queda dos cabelos.

Por ser rico em Ferro, recomenda-se o espinafre às pessoas anêmicas, escleróticas e desnutridas, pois vigoriza o sangue e vence a fadiga. Esta verdura é boa também para combater a pressão arterial alta, a hemofilia, cálculos renais, menstruação escassa e dolorida, artrites, escoburto e diarréias.

O espinafre tem propriedades laxantes e é muito empregado para clarear a pele e remover as manchas do rosto produzidas pelos elementos biliares. É também um alimento especial para os nervos e cérebro.

Ao comprar espinafre dê preferência ao de folhas frescas, de cor verde-escuro, firmes, limpas e sem marcas de picadas de insetos.

Para conservá-lo por mais tempo, deve-se envolvê-lo em papel ou plástico e guardá-lo na geladeira, longe do congelador.

O caldo de cozimento das hortaliças em geral deve ser sempre utilizado. A água resultante do cozimento de espinafre, todavia, não é benéfica ao organismo, devendo ser desprezada.

Seu período de safra é de julho a novembro e janeiro.

Fonte: portal3.process.com.br

Fonte: www.alimentacaosaudavel.org

Espinafre

O Espinafre é uma hortaliça com elevada densidade nutricional, pois oferece simultaneamente baixo valor energético e elevado teor vitamínico e mineral.

Destacam-se os teores das vitaminas A, B2, B6, C, E, K e folatos e dos minerais magnésio, ferro, cálcio, potássio, fósforo. É também uma fonte considerável de fibra alimentar.

Espinafre
Espinafre

Além do alto teor de sais minerais, principalmente ferro, potássio e cálcio, é um vegetal rico em vitaminas A, B1, B2, C, E, K e niacina.

Propriedades

Na composição do espinafre entram alguns elementos fundamentais para o bom funcionamento do organismo.

Por exemplo, uma xícara de espinafre cru, ou meia xícara de espinafre cozido, supre toda a vitamina A de que o corpo necessita em um dia. A vitamina A é fundamental para a boa visão, prevenção de doenças e para a saúde e beleza dos dentes, da pele e dos cabelos.

O espinafre também possui boas quantidades de ácido fólico, uma das substâncias do complexo B, que combate a anemia e protege o coração.

Outro elemento que entra na composição do espinafre é o ferro – e a falta de ferro, como você bem sabe, pode levar uma pessoa à anemia, fazendo com que sinta fraqueza, cansaço, tonturas e incapacidade para o trabalho.

Mas atenção: pessoas com tendências a reumatismos, artrites e pedras nos rins não devem abusar do espinafre. Isso porque ele contém ácido oxálico, uma substância que, quando ingerida em excesso, dificulta a absorção do cálcio pelo organismo, o que pode determinar um depósito de resíduos nos rins ou nas articulações.

Espinafre
Espinafre

Tabela de composição nutricional (100g de porção edível)

Espinafres crús

 

Energia (kcal)

22

Água (g)

91,8

Proteína (g)

2,6

Lípidos (g)

0,9

Hidratos de Carbono (g)

0,8

Fibra (g)

2,6

Vitamina A (µg)

550

Vitamina B2 (mg)

0,18

Vitamina B(mg)

0,17

Folatos (µg)

150

Vitamina C (mg)

35

Vitamina E (mg)

1,7

Vitamina K (mg)

471

Magnésio (mg)

54

Cálcio (mg)

104

Ferro (mg)

2,4

Fósforo (mg)

45

Potássio (mg)

417

mg = miligramas. µg = micrograma. Porção Edível = diz respeito ao peso do alimento que é consumido depois de rejeitados todos os desperdícios. A vitamina A é representada como “equivalentes retinol). A vitamina E é representada como “equivalente -tocoferol”. Fonte: Porto A, Oliveira L. Tabela da Composição de Alimentos. Lisboa: Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. 2006.

Família das Quenopodiáceas

Cada 100g de espinafre contém em média:

Calorias 24kcal
Carboidratos 3,8g
Proteínas 2,8g
Lipídios 0,4g
Vitamina A 585 mcg
Ferro 3,3mg

A boa compra

De agosto a novembro você encontra a melhor safra do espinafre,com qualidade excepcional e preços convidativos.

Escolha sempre a verdura fresca, sem manchas amareladas. Devido à fina penugem que recobre suas folhas, o espinafre pode reter uma poeira arenosa, por isso deve-se deixá-lo de molho por uns cinco minutos e depois lavá-lo muito bem.

Para conservar o espinafre por dois ou três dias, acondicione-o em saco plástico e coloque-o na parte mais baixa da geladeira, para evitar que as folhas se queimem.

Se quiser aproveitar a safra e congelar o espinafre, lave-o bem, abafe as folhas em panela sem água, deixe reduzir à metade e depois mergulhe rapidamente em água gelada. Escorra, ponha em saco plástico bem fechado e leve ao freezer por até 12 meses.

Variedades

Muita gente não sabe, mas o espinafre tem mais de uma variedade. A mais conhecida é a Spinacea oleracea , a mesma favorita dos reis da antiga Babilônia, com folhas verde-escuras brilhantes, um tanto carnudas e em forma de espada. Existe outra variedade, bem comum no Brasil, originária da Nova Zelândia, que leva o nome de Tetragonia expansa .

Ela é encontrada nos mercados com o mesmo nome de espinafre, tem as mesmas qualidades nutritivas e quase a mesma aparência: as folhas em forma de espada são um pouco menores e de um verde-escuro coberto por uma fina penugem.

Dicas

Por conter muita água, o espinafre tem o seu volume reduzido à metade depois de cozido. Um maço dessa verdura corresponde, geralmente, a meio quilo de espinafre cozido.

Fonte: wwww.nestle.com.br

Espinafre

Espinafre
Espinafre

O espinafre é uma hortaliça que se desenvolve melhor em temperaturas médias e amenas, entre 15 e 21 ºC.

Em locais com temperaturas um pouco mais altas, dependendo da variedade, o ambiente pode ficar mais favorável ao florescimento. É muito consumido na Europa e nos Estados Unidos.

Atualmente, o consumo no Brasil já é considerado bastante elevado, apesar de proporcionalmente bem menor do que nos países europeus e nos Estados Unidos.

A planta (Spinacia oleracea) possui flores masculinas e femininas que, desta forma, são responsáveis pelo desenvolvimento e proliferação deste vegetal.

O caule do espinafre é curto e as folhas crescem ao seu redor. Estas, principalmente, são consumidas, em geral, cozidas.

Os solos mais indicados para esta cultura são os areno-argilosos, férteis, e adubados de acordo com o resultado da análise de solo. O pH indicado deve ficar entre 6 e 7.

O plantio no Brasil é feito, normalmente, de março a julho, a não ser em regiões com verão mais ameno, onde pode-se plantar o espinafre durante todo o ano. A propagação desta planta é feita em sementeiras, para a produção de mudas. Em geral, utiliza-se de 3 a 4g de sementes por metro quadrado de sementeira.

Quando as mudas apresentarem de 4 a 5 folhas, devem ser transplantadas para o local definitivo. Caso seja plantado diretamente no local definitivo, devemos adotar um espaçamento entre as covas de 0,40x0,40m, onde são colocadas de 2 a 3 sementes.

Uma dica importante que deve ser utilizada na época do plantio é deixar as sementes imersas em água, durante cerca de 24 horas, antes da semeadura. Esse procedimento é indicado para facilitar a germinação, fazendo com que ocorra mais rápido.

A colheita deve ser realizada de 40 a 60 dias após a semeadura, quando esta é feita diretamente no local definitivo. Em geral, após este período, as folhas estão com cerca de 25 a 32cm de comprimento, apresentando uma forte coloração verde-escura. O espinafre é uma planta bastante apreciada pelas suas características nutritivas, por conter muitas vitaminas, principalmente a C e por ter cerca de 25 calorias em cada 100g.

É uma planta relativamente resistente a pragas e doenças, sendo as mais comuns alguns tipos de fungos, além de alguns insetos que "devoram" as folhas ou sugam a planta. O controle é feito, normalmente, com o auxílio de inseticidas e fungicidas. Algumas variedades híbridas são muito resistentes às doenças e às temperaturas bastante elevadas. Por este motivo, a escolha da variedade a ser plantada deve levar em consideração, principalmente, as médias de temperatura da região e a necessidade de resistência maior a algum tipo de praga que possa atacar, naquela região.

Os tratos culturais indicados são: regas diárias ou irrigação nas sementeiras e adubação de cobertura, após o transplante das mudas para o local definitivo. Além disso, a adubação deve ser reforçada após cada corte das plantas. O terreno deve ser limpo, sempre que necessário, através de capinas.

Fonte: www.portaldoagronegocio.com.br

Espinafre

Espinafre
Espinafre

O super-herói das hortaliças

Duas hortaliças diferentes são conhecidas como espinafre. O verdadeiro, consumido pelo herói Popeye das estórias em quadrinhos, é originário da Ásia e pertence à família Chenopodiaceae.

O outro espinafre, da Nova Zelândia, é facilmente encontrado no mercado brasileiro. Possui folhas triangulares, de cor verde-escura e pertence à família Aizoaceae. Nesta cartilha, somente o espinafre da Nova Zelândia será considerado.

O espinafre é uma hortaliça saborosa, rica em ferro e excelente fonte de vitaminas A e B2, além de fornecer cálcio, fósforo, potássio e magnésio, sendo particularmente indicado para pessoas com anemia e desnutrição.

COMO COMPRAR

O espinafre deve estar limpo, com as folhas de cor verde uniforme, sem sinais de murchamento. Não compre se as folhas estiverem com cor verde-amarelada, ou se as folhas e talos estiverem com pontos escuros.

O espinafre já higienizado e embalado deve estar exposto em gôndolas refrigeradas. Verifique sempre o prazo de validade. Depois de comprado, deve ficar pelo menor período de tempo possível fora da refrigeração. Melhores preços são alcançados de julho a novembro.

COMO CONSERVAR

O espinafre deve ser mantido preferencialmente na geladeira, pois tem durabilidade muito baixa. Sob refrigeração, pode ser mantido por no máximo 5 dias. Em condição ambiente, pode ser mantido de um dia para o outro, desde que o maço seja imerso em uma vasilha com água e mantido em local fresco. Antes de colocá-lo na geladeira, lave as folhas, escorra o excesso de água e coloque-o em sacos de plástico perfurados ou em vasilha de plástico rígido.

O espinafre não deve ser colocado no mesmo saco de plástico onde estão frutas maduras ou hortaliças como o tomate, pois neste a cor mudará de verde para amarelo mais rapidamente.

Para congelar, lave bem o espinafre, seque-o com um pano limpo ou deixe escorrer naturalmente. Embale-o em saco de plástico e retire o ar. Pode ser conservado por 30 dias.

COMO CONSUMIR

Antes de cozinhar o espinafre, lave as folhas em água corrente e escorra o excesso de água. A água retida nas folhas, em geral, é suficiente para o cozimento. Se necessário, acrescente pequena quantidade de água, de modo a preservar as vitaminas. Cozinhe somente pelo tempo necessário para que as folhas murchem e fiquem macias. Se preferir, cozinhe no vapor, usando uma panela própria ou improvisando com uma peneira colocada sobre uma panela com água fervente.

O espinafre também pode ser usado em sopas, suflês, omeletes. É ótimo como recheio ou acompanhamento de massas como macarrão, quiche, tortas, pastéis e assados. Folhas bem novas, podem ser usadas cruas em salada. Para usar o produto congelado, descongele-o em água fervente com sal ou diretamente durante o preparo de pratos cozidos.

Fonte: www.cnph.embrapa.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal