Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Estádio do Corinthians  Voltar

Estádio do Corinthians

A HISTÓRIA DOS ESTÁDIOS CORINTHIANOS

Estádio do Corinthians
A 'Fazendinha', a casa do Corinthians, mas pequena demais para uma nação tão grande.

Quando escutamos sobre o Estádio do Corinthians, logo nos lembramos de todas as histórias, piadinhas e maquetes que já foram produzidas para que esse feito fosse de fato concluído.

Se você, Corinthiano, já ouviu algo do tipo, saiba que quem falou sobre isso, provavelmente não conhece a história do Timão e muito menos a do futebol brasileiro, já que muitos anos vários jogos foram realizados nos Estádios do Corinthians.

O alvinegro começou como time da várzea e mandava seus jogos em meados de 1910 a 1913, no Linheiro, terreno onde se encontram hoje a Rua José Paulino no bairro do Bom Retiro. O espaço foi comprado por 30 mil réis pelo então primeiro Presidente do Clube, Miguel Bataglia.

Nos anos de 1918 a 1927 o Corinthians passou a mandar suas partidas no Estádio da Ponte Grande (atual ponte das Bandeiras). Foi com o esforço dos próprios Corinthianos que a vontade e a necessidade de um lugar melhor para mandar os jogos começaram a ser necessárias.

O Timão estava numa crescente e foi jogando naquele campo que nós conseguimos o tricampeonato Paulista (1922, 1923, 1924).

Fazendinha
Fazendinha

Em 1928, com a mudança para o Parque São Jorge, nossa atual casa Corinthiana, o Estádio da Ponte Grande foi doado para a Associação Atlética São Bento.

O Parque São Jorge, foi adquirido em 1926, mas só passou a ser utilizado em 1928. Antes de ser conhecido como PSJ ou Fazendinha, ele foi batizado com o nome do presidente da época, e ficou oficializado como Estádio Alfredo Schurig.

O apelido Fazendinha possui duas versões. Uma delas é a de que a cobertura da tribuna de honra era feita de madeira e telhas de barro (antes da reforma de 92), dando a alusão de uma “Fazenda”.

A outra é que antes da compra do terreno, havia uma fazenda de verdade no local, da família de árabes dos Abdalas.

O líder Corinthiano da época modernizou o terreno que foi adquirido pelo seu antecessor, Ernesto Cassano, do E.C. Sírio, promovendo melhorias no local.

O Parque São Jorge foi inaugurado no dia 22 de Julho de 1928, com um amistoso contra o América do Rio de Janeiro.

A partida, que acabou com um empate por 2 a 2, foi vista por 2 mil pessoas, capacidade máxima na época.

O sistema de iluminação do PSJ foi inaugurado somente no dia 25 de fevereiro de 1961. As luzes iluminaram o Corinthians literalmente, que venceu o Flamengo por 7 a 2.

A Fazendinha foi a principal sede do Timão até os anos 40, quando o Pacaembu foi construído e passou a ser a casa Corinthiana. Depois da reforma de 1992, o Parque São Jorge recebeu alguns jogos do Paulistão.

O último foi contra o Mogi Mirim, com um placar de 4 a 1 para o Timão, em 1999. Em 1963 o Estádio também foi sede oficial dos jogos Pan-Americanos de Futebol.

A Seleção Brasileira goleou os EUA por 10 a 0, conquistando a medalha de ouro da competição.

A capacidade atual do PSJ é de aproximadamente 20 mil pessoas, mas com o crescimento da torcida do Corinthians, o campo passou a ser utilizado apenas para treinamentos - isso até o final de 2010. Hoje a preparação dos jogadores é feita no CT Dr. Joaquim Grava, no Parque Ecológico do Tietê.

Nossa querida Fazendinha possui uma área de aproximadamente 158m³, que abriga quadras poliesportivas, restaurante panorâmico, a sede social e administrativa, dois ginásios e um parque aquático (que já foi considerado um dos maiores do Brasil).

Para a Fiel torcida, o Pacaembu, mesmo sendo um estádio do governo, é considerado a casa alvinegra hoje.

A partir da década de 40 o Timão construiu diversos capítulos de uma história cheia de vitórias. Passamos por momentos tristes também, mas nada que se comparam com as alegrias que vivemos ali.

O estádio Paulo Machado de Carvalho já teve capacidade para colocar 70 mil pessoas e era considerado o maior da América Latina. Hoje, segundo a Secretaria de Habitação, a capacidade é de 40.260 mil torcedores.

A Arena Corinthiana, ou Fielzão, como chamam alguns começou a ser construída na região de Itaquera, zona leste de São Paulo, local conhecido pela grande concentração de Corinthianos e pela falta de infra-estrutura.

O Estádio do Corinthians pode mudar esse cenário, levando investimento, saúde, lazer e transportes para a região.

A tão sonhada arena, moderna e com capacidade para 48 mil pessoas, também poderá sediar a abertura da Copa do Mundo de 2014, caso haja investimentos para que a capacidade aumente e receba 65 mil torcedores, para cumprir uma exigência da FIFA.

Fonte: www.meutimao.com.br

Estádio do Corinthians

A Arena Corinthians, na zona leste da cidade de São Paulo, terá capacidade para 48 mil torcedores. Para sediar a abertura da Copa de 2014 no Brasil, a Fifa prevê 65 mil lugares.

Com a exigência, serão adicionados 20 mil assentos removíveis, ficando um total de 68 mil. Os assentos excedentes serão retirados após o encerramento da Copa.

O estádio próprio viabilizará um sonho de longa data do Clube. Odebrecht e Corinthians iniciaram em 2004 os primeiros contatos para a construção e, em 2010, como parte das comemorações do centenário corintiano, foi firmado um primeiro acordo entre as duas partes.

Em julho de 2011, o novo estádio ficou orçado em R$ 820 milhões.

Neste valor, já estão incluídos os serviços iniciais de terraplenagem e preparação do terreno do futuro estádio, cujas obras estão sendo executadas desde 30 de maio.

O projeto da futura Arena Corinthians, de autoria do arquiteto Anibal Coutinho, prevê que ele tenha instalações para receber 32 Chefes de Estado, representantes dos países que irão disputar a Copa no Brasil.

Também haverá estrutura para o trabalho simultâneo de cinco mil jornalistas de todas as partes do mundo.

Fonte: www.odebrechtnacopa.com.br

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal