Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Fernão Dias Pais  Voltar

Fernão Dias Pais

Fernão Dias Pais
Bandeirante paulista (1608-1681).
Comandante da célebre bandeira das esmeraldas

Fernão Dias Paes Leme (1608-1681) nasce provavelmente na vila de São Paulo do Piratininga, descendente dos primeiros povoadores da capitania de São Vicente. A partir de 1638 desbrava os sertões dos atuais estados do Paraná, de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, chegando ao Uruguai. Em 1661 fixa-se nas margens do rio Tietê, perto da vila de Parnaíba, e administra uma aldeia com cerca de 5 mil índios escravizados. Em julho de 1674 parte de São Paulo à frente da bandeira das esmeraldas, da qual Fazem parte o genro Manuel da Borba Gato e os filhos Garcia Rodrigues Pais e José Dias Pais. Este último conspira contra o pai, que manda enforcá-lo como exemplo. A expedição alcança o norte de Minas Gerais, e por mais de sete anos o bandeirante explora os vales dos rios das Mortes, Paraopeba, das Velhas, Aracuaí e Jequitinhonha. Encontra turmalinas, que pela cor verde confunde com esmeraldas. Morre de malária, ao retornar a São Paulo.

Referências bibliográficas

Almanaque Abril. Quem é quem na história do Brasil. São Paulo, Abril Multimídia, 2000. (bibliografia completa)

Fonte: www.meusestudos.com

Fernão Dias Pais

A Coroa portuguesa sempre acreditou na existência de metais preciosos em sua Colônia e o sonho de encontrá-los nunca desapareceu. Ao contrário, foi alimentado por lendas e notícias que falavam da "Costa do Ouro e da Prata", do "Eldorado" e da existência da misteriosa "Sabarabuçu", serra de prata e de esmeraldas.

As primeiras entradas ao sertão datam da época da expedição de Martim Afonso de Sousa.

Durante os séculos XVI e XVII, colonizadores e colonos de outras capitanias participaram nas pesquisas de minerais preciosos e inúmeras entradas partiram de diferentes pontos do litoral: Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Ceará.

Ainda no século XVI, os vicentinos descobriram ouro de lavagem na própria capitania de São Vicente e, explorando o litoral sul, alcançaram os atuais Estados do Paraná e Santa Catarina.

Fernão Dias Pais

O governador-geral D. Francisco de Sousa(1599-1602) estimulou a procura de riquezas minerais. Atraído pelo ouro de aluvião, e acreditando na existência de metais preciosos no interior da Colônia, intensificou, diretamente, as expedições em busca de ouro, prata e pedras preciosas.

Na segunda metade do século XVII, após a União Ibérica, o Reino português passava por grave crise econômica, acentuada pela decadência do açúcar brasileiro nos mercados europeus, depois da expulsão dos holandeses.

Tornava-se necessário encontrar novas fontes de renda, que propiciassem lucros à Coroa. Os reis da dinastia de Bragança, iniciada com Dom João IV, passaram a incentivar o envio de expedições ao sertão em busca de metais preciosos.

Assim, as bandeiras paulistas, por disposições expressas em Cartas Régias, passaram a buscar os lendários tesouros do sertão.

Bandeira de Fernão Dias Pais

Estimulado pelas promessas de prêmios e de honrarias(títulos de nobreza), o bandeirante Fernão Dias Pais, famoso apresador de índios, partiu de São Paulo, em 1674, à procura de prata e esmeraldas. Conhecido, posteriormente, como "O Caçador de Esmeraldas", percorreu durante sete anos os sertões do atual Estado de Minas Gerais, das cabeceiras do Rio das Velhas até a zona de Serro Frio.

De sua bandeira faziam parte seu filho, Garcia Rodrigues Pais, Matias Cardoso de Almeida, seu genro, Manuel Borba Gato e seu filho bastardo, José Dias Pais. Por onde passavam iam erguendo pousos (acampamentos), que se transformaram em arraiais como Paraopeba, Sumidouro do Rio das Velhas, Roça Grande e Serro Frio.

Durante a expedição houve uma tentativa de revolta por parte de José Dias Pais, que, acusado de traição, foi condenado à morte e enforcado.

Fernão Dias morreu acreditando ter descoberto esmeraldas, quando, na verdade, só descobrira turmalinas, pedras verdes, sem grande valor. No entanto, sua bandeira foi importantíssima porque desbravou o território de Minas Gerais, onde, pouco mais tarde, no final do século XVII, seria descoberto ouro.

Fonte: www.multirio.rj.gov.br

voltar 12345678avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal