Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  História Da Ferrari - Página 4  Voltar

História da Ferrari



História da Ferrari

História

É impossível falar na criatura sem falar no seu grande criador, Comendador Enzo Ferrari. Nascido 18 de Fevereiro de 1898, na Itália, Enzo Ferrari queria ser cantor de ópera, crítico ou piloto de competição. Logo desistiu de ser cantor de ópera, por falta de voz e ouvido. Não tardou para ele abandonar a idéia de ser crítico, pois ele se iludiu, dizendo que sempre haveria mais de uma interpretação para o que ele falava. Enzo serviu como voluntário na primeira guerra mundial, e tinha a missão de ferrar as mulas que carregavam os canhões. A guerra trouxe duas marcas para o italiano: duas cirurgias e uma enorme força de vontade de sobreviver.

Em 1919 decidiu ser piloto e participou de uma prova (pela primeira vez) em Parma Bercetto, na qual obteve a quarta colocação (a prova foi vencida por Antonio Ascari, pai de Alberto Ascari, que futuramente iria morrer ao volante de uma Ferrari). Em 1929, decidiu se tornar independente, criando a Scuderia Ferrari, primeira equipe de automobilismo independente das fábricas, mas vinculada a Alfa Romeo. Tempos depois a Alfa Romeo recomprou os carros preparados por Enzo, que já continham a alma Ferrari. A Alfa acabou contratando-o como diretor esportivo. Já em 1938 ajudou a formar a equipe oficial da Alfa Romeo, que foi uma das mais poderosas de sua época.

Ferrrari

Porém, o primeiro carro inteiramente construído por Enzo foi feito durante a segunda guerra mundial em pleno esforço de guerra, aonde ele foi defender a Itália. Ele foi impedido de dar seu nome à criação, em decorrência do contrato assinado com a Alfa Romeu, o carro foi chamado de Modelo 815, posteriormente foi entregue a Alberto Ascari, filho do falecido amigo de Enzo, Antonio Ascari. A fábrica da Ferrari foi destruída por três vezes durante a guerra, porém foi nesta época (1946) que foi desenvolvido o modelo Ferrari 125, sendo a primeira máquina a levar o nome Ferrari e ter como símbolo o “Cavallino Rampante”.

Em 1951 a Ferrari conseguiu sua primeira vitória na Fórmula 1, em Silverstone com José Froilán González. Em 1956 a vida de Enzo mudaria radicalmente. Juan Manuel Fangio havia conquistado o titulo mundial pilotando uma Ferrari, porém neste mesmo ano Dino, filho único (reconhecido) de Enzo morrera de distrofia muscular, com apenas 24 anos. Depois deste acontecimento Enzo nunca mais foi ver seus carros num grande prêmio. Enzo tinha outro filho, Piero Lardi, fruto de um romance secreto, que só foi reconhecido aos 42 anos.

Em 1961 foi o ano em que a Ferrari venceria o mundial de construtores pela primeira vez. Em 1969 a empresa enfrentava diversos problemas econômicos e se associou a FIAT, com 50% de suas ações, sendo assim a Ferrari não se tornaria uma marca vulgarizada. Lançada no começo da década de 80, a Ferrari Testarosa ficou muito famosa depois de ser usada no seriado Miami Vice.

Foi a primeira Ferrari a ter ar-condicionado e bancos de couro. Para comemorar os 40 anos da marca, a empresa decidiu construir o mais rápido carro do mundo, produzido em série para prazer da sua clientela, aquilo que os italianos apelidaram “um automóvel de corrida para estrada”.

A Ferrari F-40 foi apresentada em 21 de Junho de 1987 na fábrica de Maranello. A F355 foi lançada na versão cupê em 1994 para substituir a 348. Essa Ferrari tem motor entre-eixos e a sua carroceria é toda confeccionada em alumínio e aço. Atualmente a F355 é oferecida em três modelos: Berlinetta, GTS ou Spider.

A F-50 foi lançada em 1996 para comemorar os 50 anos de vida da marca, sua carroceria é confeccionada em fibra de carbono e kevlar, para que o carro fique mais leve e resistente, podendo chegar a 325 km/h. Sua produção tem tiragem limitada. O dia 14 de Agosto de 1988 foi um dia negro para Ferrari, aos 90 anos Enzo deixa o mundo e a Ferrari.

O Símbolo

Símbolo da Ferrari, o Cavalino Rampante

O cavalo símbolo da Ferrari é chamado de Cavallino Rampante.

Durante a Segunda Guerra Mundial Enzo admirava um piloto da aeronáutica italiana, Franceso Baracca, que usava este cavalo como amuleto de sorte em suas missões de guerra. Pouco tempo depois da guerra, quando Enzo preparava seu primeiro carro em 1923, recebeu dos pais de Baracca o amuleto, que foi usado como símbolo.

Curiosidade

A marca vende em média apenas 4 mil unidades anualmente.

Fonte: aletp.com

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal