Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia Nacional do Rotary  Voltar

Dia Nacional do Rotary

 

23 de Fevereiro

O Rotary nasceu no início deste século, em Chicago - cidade então dominada pela ignorância e egoísmo, crimes e vícios - por inspiração do jovem advogado Paul Percy Harris que, em sua solidão, percebeu a urgente necessidade das pessoas de fazerem amigos que se ajudassem mutuamente.

Dia Nacional do Rotary

Certa noite, após jantar em casa de um amigo, Paul Harris foi por ele apresentado aos vizinhos e pôde constatar que as amizades existentes eram exclusivamente profissionais. Percebeu então, que podia transformar alguns de seus clientes em verdadeiros amigos.

Dedicou-se a um estudo analítico da "Vida dos Negócios" e resolveu fundar um Clube de Homens de Negócios e Profissionais, para desenvolverem entre si relações de companheirismo e amizade.

Convidou três de seus clientes: Gustavus Loerh - Engenheiro de Minas, Hirarn Shorem - Alfaiate e Silvester Schiele - Comerciante de Carvão, para, com ele próprio, serem os fundadores do Clube. Reuniram-se pela primeira vez no escritório de Silvester Schiele e decidiram que o quadro social do Clube seria composto por urna pessoa de cada ramo de negócio ou profissão evitando, assim, concorrência entre os seus membros.

Em 23 de fevereiro de 1905 realizou-se a primeira reunião e a instalação do Rotary Club de Chicago, sendo eleito para presidente, Silvester Schiele. Em 1907, Paul Harris foi eleito Presidente do Rotary Club de Chicago e sua principal meta de trabalho foi desenvolver o quadro social de seu Clube e estender o movimento Rotário a outras cidades, dirigindo-o à prestação de serviços à comunidade.

O objetivo inicial do Rotary que era o "Auxílio Mútuo" é acrescido e suplantado pelo "Ideal de servir", visando especialmente a Paz Mundial.

Dia Nacional do Rotary

Nessa ocasião vários Rotary Clubs foram fundados, em diferentes cidades. Em 1910 realizou-se a 1ª Convenção de Rotary, onde foi criada a Associação Nacional de Rotary Clubs.

Em 1917 a Associação Internacional de Rotary Clubs passou a denominar-se Rotary International; em 15 de dezembro do mesmo ano foi fundado o primeiro Rotary Club do Brasil: o Rotary Club do Rio de Janeiro.

A partir daí o movimento rotariano continuou crescendo no Brasil e em todo o mundo

O Rotary Club é uma entidade que exige de seus sócios o seguinte perfil pessoal:

ser adulto

de bom caráter e boa reputação comercial ou profissional

demonstrar interesse na prestação de serviços comunitários

possuir meios de pagar as despesas mensais e per-capitas de associação

Além de preencher esses requisitos, para se tornar um rotariano, é necessário um convite que parta da instituição.

Fonte: >UFGNet, Soleis

Dia Nacional do Rotary

23 de Fevereiro

Objetivo do Rotary

O Objetivo do Rotary é estimular e fomentar o ideal de servir, como base de todo empreendimento digno, promovendo e apoiando:

PRIMEIRO

O desenvolvimento do companheirismo como elemento capaz de proporcionar oportunidades de servir

SEGUNDO

O reconhecimento do mérito de toda ocupação útil e a difusão das normas de ética profissional

TERCEIRO

A melhoria da comunidade pela conduta exemplar de cada um em sua vida pública e privada

QUARTO

A aproximação dos profissionais de todo o mundo, visando à consolidação das boas relações, da cooperação e da paz entre as nações.

Avenidas de Serviços

Com fundamento no Objetivo do Rotary, as Avenidas de Serviços expressam a filosofia da organização e formam a base onde se assentam todas as atividades dos clubes.

Os Serviços Internos enfatizam o fortalecimento do companheirismo e o bom funcionamento dos clubes.

Os Serviços Profissionais incentivam os rotarianos a servir através de suas profissões e a aderir a altos padrões éticos.

Os Serviços à Comunidade referem-se aos projetos e atividades implementados pelos clubes para aprimorar a vida de suas comunidades.

Os Serviços Internacionais abrangem medidas tomadas para expandir o âmbito das atividades humanitárias implementadas pelo Rotary em todo o mundo para promover a paz e a compreensão mundial.

A Prova Quádrupla

A Prova, traduzida em mais de 100 idiomas, consiste nas seguintes perguntas:

Do que nós pensamos, dizemos ou fazemos

1. É a VERDADE?

2. É JUSTO para todos os interessados?

3. Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES?

4. Será BENÉFICO para todos os interessados?

Missão

A Missão do Rotary International, uma associação internacional de Rotary Clubs, é servir ao próximo, difundir altos padrões éticos e promover a boa vontade, paz e compreensão mundial por meio da consolidação de boas relações entre líderes profissionais, empresariais e comunitários.
Diversidade no Rotary

O Rotary International reconhece o valor da diversidade no quadro social dos clubes e os incentiva a buscar em suas comunidades sócios potenciais de diferentes grupos étnicos, religiosos, políticos, etc. Um clube que reflete a constituição demográfica e profissional da região é um clube que possui a chave para o futuro.

Rumo ao futuro

Em 2001-02, o Rotary International começou a desenvolver um plano estratégico para servir de guia à organização em seu segundo século de prestação de serviços.

Em junho de 2007, o conselho diretor do RI aprovou o Plano Estratégico de 2007-10, o qual enfatiza as sete prioridades indicadas a seguir:

Erradicar a poliomielite.

Aprimorar o reconhecimento interno e externo e a imagem pública do Rotary.

Aumentar a capacidade do Rotary de prestar serviços.

Expandir a quantidade e a qualidade do quadro social em todo o mundo.

Enfatizar o compromisso do Rotary com os Serviços Profissionais.

Maximizar a formação e treinamento de líderes no RI.

Implementar integralmente o plano estratégico de modo a garantir continuidade e consistência na organização.

Fonte: www.rotary.org

Dia Nacional do Rotary

23 de Fevereiro

A História do Rotary

O primeiro clube de prestação de serviços foi fundado no dia 23 de fevereiro de 1905, quando o Advogado Paul Harris reuniu-se com três amigos em um pequeno escritório no centro de Chicago. Eles queriam reavivar durante a virada do século o espírito de amizade conhecido em suas cidades natais. Mais pessoas foram convidadas a juntar-se ao grupo à medida em que o clube tornou-se mais conhecido. Ele foi denominado "Rotary", já que o local onde os sócios reuniram-se era rotativo cada vez no escritório de um deles.

Inicialmente formado por razões de companheirismo, o primeiro Rotary Club rapidamente evolui passando a aproveitar as habilidades e recursos dos sócios para prestar serviços à comunidade. No final de 1905, o Rotary Club de Chicago tinha 30 sócios. Três anos depois, um segundo clube foi estabelecido em São Francisco, na Califórnia, EUA. No ano seguinte, três outros clubes foram estabelecidos na costa oeste dos Estados Unidos e um quarto em Nova Iorque. Em poucos anos outros Grupos inspiravam-se no exemplo do Rotary para formar seus próprios clubes.

A primeira convenção do Rotary realizou-se no Congress Hotel, em Chicago, durante o mês de agosto de 1910. A Associação Nacional de Rotary Clubs foi organizada nessa época com 16 clubes participantes. O fundador do Rotary, Paul Harris, foi eleito o primeiro presidente da Associação.

Dia Nacional do Rotary

O CRESCIMENTO INTENCIONAL DO ROTARY

Durante o ano rotário de 1911/12, a Associação tornou-se internacional devido ao estabelecimento de um Rotary Club em Winnipeg, Manitoba, no Canadá. Pouco depois o Rotary cruzava o Oceano Atlântico para estabelecer clubes na Inglaterra, Irlanda e Irlanda do Norte. A Associação Nacional de Rotary Clubs tornou-se assim a Associação Internacional de Rotary Clubs em 1912, para em 1922 adotar o nome de Rotary International (RI). Antes de chegar a seu vigésimo aniversário, o Rotary já contava com quase 200 clubes, e mais de 20.000 sócios ao redor do mundo:

O primeiro Rotary Club na América Latina foi organizado em Havana, Cuba, em 1915.

O primeiro clube da Ásia foi estabelecido em Manila, nas Filipinas, em 1919.

Em 1921, pela primeira vez foram organizados Rotary Clubs na Europa continental (Madri, Espanha), África (Johannesburgo, África do Sul) e Austrália (Melbourne).

Trabalhando pela paz.

Ao passo que o Rotary crescia, aumentava também o alcance de suas atividades. Durante a Primeira Guerra Mundial, o Rotary descobriu novas maneiras de servir, ou seja, por meio de arrecadações para Trabalhos de assistência e auxílio em situações de emergência. Em 1917 o então presidente do RI Arch Klumph propôs o estabelecimento de um fundo de dotações, que em 1928 tornou-se a Fundação Rotária. A Fundação fez sua primeira doação humanitária (US$500) em 1930 à International Society for Crippled Children.

Após a Segunda Guerra Mundial, muitos clubes que haviam sido desativados durante o conflito foram restabelecidos e deram início a novos projetos de prestação de serviços, que incluíam auxílio a refugiados e prisioneiros de guerra.

A delegação do Rotary International, composta de quarenta e nove rotarianos, foi a maior entre todas as Organizações não-governamentais na conferência de Fundação das Nações Unidas, realizada em 1945 em São Francisco. Uma conferência patrocinada pelo Rotary em Londres, em 1943, serviu como inspiração para a Criação da Organização para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), estabelecida pela ONU em 1946.

A Fundação Rotária experimentou crescimento modesto até 1947, quando rotarianos fizeram doações Significativas em memória de Paul Harris, falecido em janeiro de 1947. No mesmo ano, a Fundação Inaugurava seu primeiro programa de bolsas de estudos, enviando 18 estudantes a 7 países diferentes.

Atualmente, mais de 1.200 estudantes viajam ao exterior como bolsistas do Rotary a cada ano.

Dois dos programas do Rotary para jovens, o Rotaract e o Interact, foram criados durante a turbulenta década dos anos 60, Interact Clubs (para jovens de 14 a 18 anos de idade) e Rotaract Clubs (para pessoas de 18 a 30 anos). Funcionam sob a supervisão e liderança de seus Rotary Clubs patrocinadores e dão aos jovens a oportunidade de prestar serviços à comunidade além de desenvolver sua capacidade de liderança e promover paz e compreensão mundial. Prestar serviços aos jovens continua a ser uma importante ênfase do Rotary.

O Rotary hoje

O empreendimento mais ambicioso do Rotary, anunciado em 1985, é o programa Pólio Plus uma abrangente campanha cujo objetivo é a erradicação da pólio até o anos 2000. Conduzida com a cooperação de governos nacionais e agências não-governamentais como a Organização Mundial da Saúde e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o Pólio é um paradigma de cooperação dos setores públicos e privado na luta contra uma doença.

O Pólio Plus ajuda programas de erradicação da poliomielite a níveis regional e nacional, oferecendo vacinas, vigilância e mobilização social. Até o ano 2005 data em que o mundo esteja livre da poliomielite as contribuições de rotarianos à erradiação mundial da pólio terão chegado perto de US$425 milhões.

A partir de sua admissão ao Rotary em 1987, as mulheres são o grupo de crescimento mais rápido do Rotary, gradualmente ocupando posições de liderança na organização. Mais de 1.900 mulheres são presidentes de clube e esse grupo está rapidamente assumido posições de liderança regional. Hoje em dia, aproximadamente 1,2 milhões de homens e mulheres em suas profissões, participam de mais de 29.000 clubes ao redor do mundo.

O Rotary continua a crescer internacionalmente. Após o colapso da Cortina de Ferro, Rotary Clubs que haviam sido desativado durante a Segunda Guerra Mundial foram restabelecidos na Europa Central e Ocidental. Em 1990, pela primeira vez foram formados Rotary Clubs na Rússia e em seguida em outras antigas repúblicas soviéticas.

A Armênia, antigamente parte da União Soviética, é uma opção recente ao mundo rotário com o estabelecimento do Rotary Club de Yerevan em 1996.

Atualmente o Rotary International incentiva seus clubes a dedicarem-se às mais variadas atividades de prestação de serviços como o combate à fome, proteção ao meio-ambiente, prevenção de violência, alfabetização, combate ao abuso de drogas, erradiação da poliomelite, serviços à juventude e aos idosos, bem como conscientização e educação sobre a Aids. Rotary Clubs ao redor do mundo se inspiram no lema "Dar de si antes de pensar em si".

O Rotary É A MAIOR E MAIS RESPEITÁVEL ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL DA HUMANIDADE

Rotary Club, é um Clube de Profissionais, que congrega líderes das comunidades em que vivem ou atuam, fomentando um elevado padrão de ética ajudando a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo, e que prestam serviços voluntários não remunerados em favor da sociedade como um todo ou beneficiando em casos específicos, pessoas necessitadas ou entidades que atuam também em favor de desamparados.

Fundado por Paul Harris, em Chicago USA, em 23/02/1905, tem hoje representação em 207 países, estando o Rotary dividido em 532 Distritos, nos quais se aglutinam a apreciável marca de 33.054 Clubes, congregando 1.228.910 sócios.

No Brasil temos 52.148 Rotarianos, 2.305 Clubes, 38 Distritos, 626 Rotaract Clubs, 689 Interact Clubs e 9.447 Rotarianas.

A vertiginosa expansão da filosofia rotária, entusiasmando esta imensa legião de voluntários pelo mundo, todos eles irmanados no ideal de servir, é a maior prova do acerto de Paul Harris ao fundar esta maravilhosa organização.

Por certo, em algum momento já terá ouvido falar em Rotary International, Rotary Clube ou simplesmente em Rotary. Eventualmente poderá até ter participado de alguma forma de um evento realizado por um Rotary. Mas cá entre nós, honestamente, será que o amigo sabe realmente o que é Rotary? - Será que sabe o que faz o Rotary? O que fazem e porque o fazem, seus membros chamados de rotarianos?

Pois bem, são estes os esclarecimentos que neste momento vimos oferecer-lhe através desta pequena literatura.

O ROTARY, é a maior ONG - Organização Não Governamental do mundo, e se identifica sempre por uma marca, logotipo, que é uma Roda Denteada. Os rotarianos a usam em forma de um pequeno distintivo, como forma de se identificarem.

O Rotary é membro permanente das NAÇÕES UNIDAS. Na fundação desta importante organização, em 10/12/1948, mais de 40% das pessoas envolvidas na sua fundação, eram rotarianos. A "ONU", como é conhecida, é uma entidade internacional de caráter político, uma Assembléia Internacional de países, e só tem três membros que não são países, mas que, pela sua importância, têm assento naquela Assembléia: a CRUZ VERMELHA, o VATICANO e o ROTARY.

O Rotary, como organismo a nível mundial, é formado por distritos, e os distritos são formados por clubes. Cada clube é uma célula do organismo mundial, sendo autônomo por si, mas respeitando a hierarquia e as normas básicas emanadas da direção geral, que é comandada por um Presidente Mundial. Cada distrito é administrado por um Governador, e cada clube é dirigido por um Conselho Diretor, comandado por um Presidente. Todos estes cargos são sempre apenas por um ano, o que garante ampla democracia e permanente renovação. O período de gestão é o ano rotário, que começa sempre em 1o de julho e vai até 30 de junho do ano seguinte. Todos os cargos são honoríficos, portanto, não remunerados.

O Rotary é formado por pessoas de ambos os sexos, que são profissionais de todas as atividades dignas, de vida particular respeitável, que são líderes em sua atividade e se destacaram de alguma forma, tendo por isso mesmo sido lembrados por sócios de um clube da região, que os convidam para também ingressar em Rotary, por reconhecer neles, as qualidades e os méritos para fazer parte desta formidável alavanca de trabalho em favor do próximo, dos menos favorecidos, sempre tendo em mente algumas premissas, tais como.

"DAR DE SÍ ANTES DE PENSAR EM SÍ"

Partindo da premissa de que toda pessoa que, tendo sido um pouco mais bem aquinhoada pela sorte, deve ser solidária com seus irmãos menos favorecidos, os rotarianos, através de sua organização, canalizam seus esforços, para que, num movimento coordenado, possam dar o máximo de rendimento aos recursos que conseguem juntar e aos serviços que prestam em caráter de solidariedade.

O rotariano acredita que, pelo companheirismo que procura desenvolver entre as pessoas, contribuirá significativamente para criar novas amizades e muito mais boa vontade entre todos para a solução dos problemas que afligem o mundo.

O rotariano, em tudo que pensa, diz ou faz, aplica.

A Prova Quádrupla

1 - É a VERDADE ?

2 - É JUSTO para todos os interessados ?

3 - Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES ?

4 - Será BENÉFICO para todos os interessados ?

O rotariano orgulha-se da organização a que pertence e por isso mesmo, ele ostenta em sua lapela o distintivo que o identifica como pertencente a esta magnifica organização de prestação de serviços, via de regra beneficiando a quem sequer conhece, pela simples satisfação de ter contribuído com o seu esforço para que todos tenhamos um mundo melhor.

Anualmente, cada gestão é simbolizada por um lema do Presidente Mundial, lema este que é sempre acompanhado por um logotipo alusivo.

O lema do ano rotário 1998-99 foi.

"TORNE REAL SEU SONHO DE ROTARY"

O emblema alusivo 1998-99 foi.

Fonte: >www.rotarybrasil.com.br

Dia Nacional do Rotary

23 de Fevereiro

Definição

Em 1976 o Conselho Diretor do Rotary lnternational interessou-se em criar uma definição concisa dos aspectos fundamentais do Rotary.

Solicitou-se a ajuda de três pessoas, que estavam no momento atuando na Comissão de Relações Públicas do Rotary, e pediu-se que chegassem a uma definição do Rotary que pudesse ser englobada em apenas uma sentença.

Após inúmeras minutas, chegou-se à seguinte definição, que tem sido usada desde então nas diversas publicações do Rotary:

"Rotary é uma organização de líderes de negócios e profissionais, unidos no mundo inteiro, que prestam serviços humanitários, fomentam um elevado padrão de ética em todas as profissões e ajudam a estabelecer a paz e a boa vontade no mundo".

Significado

Rotary é um adjetivo do idioma inglês, equivalente a rotativo, giratório, circulatório. Os Sócio fundadores desta grande organização que é hoje o Rotary INTERNATIONAL, optaram pelo nome Rotary porque as suas primeiras reuniões eram feitas em rodízio, cada vez no local de trabalho de um dos sócios.

Pronúncia

A forma mais aproximada da pronúncia em inglês é rôuteri, mas há entre nós - brasileiros - inteira liberdade de pronúncia da palavra Rotary, razão porque muitos rotarianos, notadamente os sulinos, preferem a pronúncia aportuguesada rótari.

A forma inglesa rôuteri nos induz a pronunciar o adjetivo international também em inglês, dificultando, sobremodo, aqueles que não falam tal idioma. Não há, como se vê, pronúncia padrão, embora a língua considerada oficial do Rotary lnternational seja a língua inglesa.

Lexicólogos, consultados a este respeito, alegam que o termo é genuinamente anglo-saxônico, e por isso aconselham a forma rótarí, porquanto o vocábulo vem do latim: ROTA, onde a pronúncia da primeira vogal do dissílabo deve ter um acentuação prolongada e aberta.

Paul P. Harris

Paul Harris nasceu em 19 de abril de 1868 em Racine, Wisconsin, EUA, filho de George e Cornelia Bryan Harris. George, um comerciante, era filho de Howard Harris, de Wallingford, Vermont, EUA, e Cornelia, filha de Henry Bryan, o segundo prefeito de Racine. Paul Percy era o segundo filho do casal, o primeiro chamava-se Cecil.

Administrar seu dinheiro não era um dos maiores talentos do casal, de modo que uma boa parte do sustento vinha do pai de George. Quando passaram por uma fase difícil em 1871, George levou os meninos para a casa de seus pais, em Vermont, deixando Cornelia - e seu bebê recém-nascido - morando em uma pensão em Racine.

Cecil, então com cinco anos e meio, e Paul, com três, logo se acostumaram com o ambiente do vale das Montanhas Verdes de Verrnont. Carninhavarn pelas trilhas, ajudavam a alimentar os animais da fazenda e saboreavam os doces caseiros, sob o olhar vigilante de seus rígidos e ternos avós.

Cecil logo voltou para a companhia de seus pais e irmãos - além do bebê, logo viriam mais dois - mas Paul ficou.

Howard Harrís, homem de pouca escolaridade, havia, um dia, desejado ser advogado, sonho que logo transmitiu para Paul, que escreveria mais tarde que toda a firmeza de propósito, integridade e sinceridade com que nasceu foram herdadas de seu avô; e o amor pelos seres humanos, especialmente pelas crianças, veio de sua avó Pamela.

Paul era um menino levado, e frequentemente, pulava a janela de seu quarto para brincar com os colegas, enquanto seus avós pensavam que estivesse dormindo. Ao terminar o curso secundário, Paul se matriculou na Academia Black River, em Ludlow, mas acabou sendo "convidado a se retirar" por causa de suas travessuras. Seus avós, então, o matricularam na Academia Vermont, uma escola militar. Em 1885, ele entrou para a Universidade de Vermont, em Burlington, de onde foi expulso por mau comportamento, só que, desta vez, injustamente. Anos depois, a universidade se desculpou e conferiu um título a Paul e mais três colegas que também haviam sido injustiçados.

Paul começou a trabalhar como professor particular e entrou para a Universidade de Princeton. Enquanto Paul estava em Princeton seu avô morreu, o que o fez ficar mais próximo ainda de sua avó.

Depois de seu primeiro ano na universidade, Paul foi trabalhar em uma marmoraria, como office-boy, ganhando um dólar por dia. Seu bom desempenho mereceu elogios do patrão. Confiante de que sua avó ficaria bem na casa da filha, Paul foi estudar Direito na Universidade Estadual de lowa, onde adquiriu um grande amor pela leitura, especialmente dos trabalhos de Charles Dickens e das biografias dos grandes líderes.

Pouco tempo depois de sua formatura, em 1891, sua avó morreu. Em seu enterro, Paul percebeu que ela havia vivido toda a sua vida em um pequeno vale. Embora tenha sido feliz, ele decidiu que iria conhecer o mundo e passar os próximos cinco anos estudando todos os ângulos possíveis da vida humana, em tantos lugares quanto possível. Depois, voltaria para Chicago para exercer a advocacia.

A primeira parada de Paul foi a Califómia. Em julho de 1891, chegou em São Francisco, de bolsos vazios. Conseguiu um emprego de repórter no jornal Chronicle, mas logo ele e um colega deixaram o jornal para viajar pelo estado. Trabalharam como ajudantes em fazendas, colheram uvas, deram aulas em escolas profissionalizantes, fizeram parte de uma companhia de teatro e viajaram por toda a região. Paul, então, foi para a Flórida e começou a trabalhar como recepcionista noturno em um hotel da cidade de Jacksonville. Depois, trabalhou como caixeiro-viajante para uma firma de compra e venda de mármore de propriedade de George W. Clark que, vinte anos depois, seria presidente do Rotary Club de Jacksonville.

Depois de conhecer Washington, durante a posse do Presidente dos EUA, Grover Cleveland, foi vender mármore no "Velho Sul". Na Filadélfia, empregado como tratador de gado, embarcou em um navio que ia para Liverpool, numa cansativa viagem de 14 dias. Por ter data marcada para voltar e honrar seus compromissos, não pôde realizar o sonho de conhecer Londres.

De volta à Filadélfia, resolveu ir de trem para a Feira Mundial de Chicago. De lá seguiu para Nova Orleans, onde trabalhou encaixotando laranjas e pescando ostras nas baías pantanosas. De volta a Jacksonville, foi trabalhar outra vez na empresa de George Clark, e, durante um ano, cobriu todos os estados do sul, Cuba e as Bahamas. George o enviou, então, para a Grã Bretanha, para supervisionar as mi- nas de granito e mármore de toda a Europa Continental. Em cada lugar por onde passava, fazia amigos.

Já de volta aos EUA, Paul começou a planejar sua vida em Chicago. Passado três anos e meio dos cinco planejados, ele precisava de dinheiro. Mais uma vez voltou a trabalhar para George Clark, que lhe deu a chefia do escritório de Nova lorque.

Em 27 de fevereiro de 1896, quatro meses antes do limite de cinco anos terminar, Paul chegou em Chicago. Alugou um pequeno conjunto de escritórios e toda a mobília para equipá-los, escolheu um para si e sublocou os outros. A Chicago da virada do século era uma cidade em crescimento e as constantes mudanças sociais e financeiras proporcionavam bons negócios para os advogados.

A natureza amável de Paul lhe rendeu amizades em todas as camadas sociais. Mas, aos domingos e feriados, o "rapaz do campo" adorava sair da cidade. E, ao passear pelos arredores da cidade, sonhava com as amizades simples de seu lar.

Em uma noite de verão de 1900, Paul jantou com um amigo no bairro Rogers Park, de Chicago. Depois, os dois foram dar um passeio, parando em vários lugares onde se concentravam as empresas da cidade. Em cada uma delas, seu amigo o apresentava ao proprietário. Paul começou a pensar que seria uma boa idéia reunir um grupo de colegas de negócios em um ambiente informal, de amizade.

E ainda haveria uma vantagem especial se cada um representasse uma profissão diferente. Pensou em seus próprios clientes: Silvester Schiele, comerciante de carvão; Gustavus Loehr, engenheiro de minas; Harry Ruggles, gráfico. Na noite de 23 de fevereiro de 1905, Paul, Silvester e Gus se reuniram, junto com Hirain Shorey, alfaiate, no escritório de Gus, no Edifício Unity, no centro de Chicago.

Assim, começaram a se encontrar regularmente, levando os amigos para o seu "clube". Paul sugeriu alguns nomes para esse clube, e escolheram Rotary, já que o plano era realizar encontros em esquema rotativo, nos escritórios de todos. O número de associados cresceu rapidamente, atraindo homens que obtiveram êxito em seus negócios sem qualquer ajuda, a maioria solteiros vindos de fazendas ou cidades pequenas. Logo, clubes do Rotary começavam a ser fundados em outras cidades.

Paul compreendeu que o sistema de clubes - com seus diferentes membros compartilhando seu ponto em comum, a amizade - era uma ótima oportunidade para encorajar a tolerância política e religiosa e também para servir. Ele tinha convicção de que a amizade levava, inevitavelmente, à boa vontade e às grandes realizações.

Paul Harris não gastava todas as suas energias no Rotary. Trabalhava muito como advogado, e também era membro da Associação Comercial de Chicago, do Clube da Cidade, da Associação dos Advogados de Chicago e do Hinsdale Golf Club.

Além de todas essas associações, ainda fazia parte de um clube de caminhadas e passeios, o Prairie Club. Lá, conheceu uma moça chamada Jean Thomson, que viera da Escócia há três anos. Apenas três meses depois, se casaram.

Em 1907, Paul sucedeu Albert L. White como presidente do Rotary Club de Chicago, e exerceu a metade de um mandato. Em 1910, representantes de 14 Rotary Clubs independentes compareceram à primeira convenção em Chicago, "com Chesley Perry marcando o ritmo do trabalho". A partir daí, a "Associação Nacional de Rotary Clubs emergiu, com estatuto e regimento interno cuidadosamente preparados" - e com Paul Harris como presidente e Ches Perry como secretário.

Quando Ches pediu a Paul que escrevesse uma mensagem para os então 1.800 sócios dos Rotary Clubs, ele respondeu com um ensaio tão longo que Ches teve que mandar imprimi-lo em uma gráfica. O resultado disto foi o lançamento em 1º de janeiro de 1911, do Vol. 1, Nº 1 do boletim The National Rotarian.

Ches Perry guiava a organização e a administração da Associação, e Paul trabalhava principalmente com as relações públicas. Visitava clubes em Cincinnati, Cleveland, Detroit, Pittsburgh, Indianápolis e também em outros países, pois Rotary estava se expandindo. Como fundador e "presidente emérito" do Rotary, ele era uma inspiração poderosa para a expansão e influência da organização aonde quer que fosse.

Fundação Rotária

É uma instituição filantrópica, idealizada em 1917 pelo Presidente 1916-17 do Rotary lnternational - Arch C. Klumph, e organizada no Estado de lllinois, sob o termo de uma declaração de fideicomisso, adotado pelo Conselho Diretor do RI e pelos fideicomissários, no ano de 1931. Em 1938, ficou estabelecida como uma corporação sem fins lucrativos.

O objetivo da Fundação Rotária é incentivar a compreensão e relações amistosas entre povos de diferentes nações, através da promoção de projetos tangíveis e eficientes, de caráter filantrópico, humanitário e educacional. Visa ainda a contribuir para a paz e a compreensão mundial, por meio de programas internacionais de cunho igualmente humanitário e educativo.

A Fundação Rotária é administrada por (14) catorze curadores que, com a aprovação do Conselho Diretor do RI, são nomeados pelo Presidente. Ditos treze curadores representam as seis regiões do mundo rotário.

Quatro curadores são ex-Presidentes do RI e os outros nove são nomeados devido à sua experiência em finanças ou em setores da Fundação Rotária. Os curadores desempenham suas funções independentemente de remuneração. O mandato dos curadores é de quatro (4) anos.

A Fundação Rotária se mantém por meio de contribuições voluntárias de Rotary Clubs, rotarianos e outros. É dever de todo rotariano conhecer e divulgar os programas da Fundação Rotária, bem como envidar esforços no sentido de proporcionar maiores donativos, para que ela tenha condições de continuar seus programas educacionais e benemerentes e bem assim expandi-los.

Novembro é considerado o Mês da Fundação Rotária. Durante esse mês compete aos Rotary Clubs dedicar pelo menos um programa à Fundação Rotária, apresentando sugestões para projetos compatíveis com o seu objetivo. O Mês da Fundação Rotária deve ser divulgado por todos os meios apropriados de comunicação.

A Prova Quádrupla do que nós pensamos, dizemos ou fazemos.

1. É a VERDADE?

2. É JUSTO para todos os interessados?

3. Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES?

4. Será BENÉFICO para todos os interessados?

Durante muitas décadas, Rotary Clubs e rotarianos em todo o mundo têm usado a Prova Quádrupla, como instrumento para desenvolver o respeito e compreensão entre os povos.

Como se emprega a Prova é indicado pelo rotariano de Chicago que a idealizou.

Sugere ele que, primeiro, se decore o texto e, depois, se adquira o hábito de confrontar pensamentos, palavras e atos com as perguntas formuladas.

É um guia para se agir direito. Se guardada de memória e aplicada no tratamento com terceiros, contribuirá definitivamente para mais efetivas e amistosas relações.

A experiência de muitos tem mostrado que se deve consultar sistematicamente a Prova Quádrupla para avaliar a retidão de pensamentos, palavras e atos, logrando-se maior felicidade e êxito.

Lemas Rotários

Os lemas oficiais do Rotary são:

"Dar de Si Antes de Pensar em Si"
(Lema Principal)

"Mais se Beneficia Quem Melhor Serve"

O Lema do RI para cada ano rotário

O Compêndio Histórico do Rotary cita os lemas, de cada ano rotário, a partir de 1954-55, quando o presidente Herbert Taylor, autor da Prova Quádrupla, apresentou seis objetivos para o seu ano rotário:

1) aprender do passado e agir

2) compartilhar com os outros

3) aplicar a Prova Quádrupla

4) servir à Juventude

5) boa vontade internacional

6) bons rotarianos são bons cidadãos.

A partir de 1955-56, o lema do ano rotário foi simplificado para uma só palavra, ou uma frase, e esses motes emulativos passaram a constituir a motivação principal, não somente dos presidentes do RI - que os idealizam -, como também dos governadores e dos presidentes dos Rotary Clubs.

Esses dirigentes máximos se esmeram para que a divisa do ano rotário seja objetiva e abrangente, numa demonstração da internacionalidade do Rotary também em termos de unidade de propósitos.

O lema anual é, portanto, a bússola que nortea o trabalho rotário na busca de uma meta comum, proposta pela sintética mensagem de estímulo e de incentivo.

Emblema Oficial

Dia Nacional do Rotary

O emblema oficial do RI é uma roda de engrenagem com seis raios ou braços, vinte e quatro dentes ou projeções e um rasgo de chaveta; um dente é colocado sobre o eixo de cada braço e três entre as linhas centrais dos braços.

As duas palavras "Rotary lnternational" aparecem em espaços rebaixados no aro.
Com a roda na posição vertical, a palavra "Rotary" aparece na depressão superior, que ocupa um espaço de cerca de cinco dentes, e a palavra "International" aparece na depressão inferior, que ocupa o espaço de cerca de nove dentes e meio.

Entre essas duas depressões, de cada lado das mesmas, há outras duas depressões sem letras.

O espaço entre quaisquer dessas quatro depressões é de cerca de duas unidades de acordo com as proporções dadas nas especificações técnicas, e o espaço entre as depressões e qualquer dos bordos do aro é de cerca de uma unidade e meia.

Os braços são cônicos e de seção transversal elíptica. Ouando a roda está em posição vertical com a palavra "Rotary" em cima, os eixos de dois braços opostos formam um diâmetro vertical da roda, que corta ao meio o rasgo de chaveta, então no ponto mais alto de sua rotação.

Os lados dos dentes são levemente convexos, de maneira que o espaço deixado entre os dentes é, do ponto de vista da mecânica, aproximadamente correto.

Fonte: >www2.brasil-rotario.com.br

Dia Nacional do Rotary

23 de Fevereiro

QUE SIGNIFICA A PALAVRA ROTARY?

Rotary é um adjetivo do idioma Inglês equivalente a rotativo, giratório, circulatório. Os sócios fundadores desta grande organização que é hoje o Rotary INTERNATIONAL optaram pelo nome Rotary porque suas primeiras reuniões eram feitas em rodízio, no local de trabalho de um dos sócios.

QUAL A ORIGEM DO ROTARY?

Paul Harris era um jovem de bons princípios, advogado íntegro, alegre, otimista e comunicativo. Deixou a sua cidade natal, viajou, conheceu outros povos e costumes, e depois foi tentar a vida na cidade grande.

Estabeleceu um escritório de advocacia em Chicago que no inicio do século XX assimilava todos os níveis de sociedade que por ali passavam, rumo ao oeste do Estados Unidos. A corrupção, embora não vista com bons olhos, era aceita com resignação. Os respeitáveis homens de negócios e os profissionais decentes conjeturavam se poderiam sobreviver às circunstâncias que os envolviam.

Paul Harris sentiu-se isolado naquela selva de pedras. Tinha saudade de sua terra natal, da maneira correta como os cidadãos se conduziam, do convívio com seus familiares e amigos.

Imaginou, então, um clube, uma associação, um grupo de homens que sentissem o mesmo vazio em suas vidas, e expôs a sua idéia a um de seus constituintes um engenheiro de minas que concordou com o plano. Conversaram depois com um comerciante de carvão e um alfaiate, homens de bem e também carentes de convívio, e logo começaram a reunir-se, periodicamente, cada vez no local de trabalho de um: assim nasceu o Rotary.

ONDE E QUANDO FOI FUNDADO O ROTARY?

Rotary foi fundado na cidade de Chicago, Estados Unidos, no dia 23 de fevereiro de 1905. A primeira reunião deu-se na modesta sala no 711, do Edifício Unity, na Rua Dearbom, em Chicago, e dela participaram:

Gustav Loehr engenheiro de minas

Hiran Shorey alfaiate

Paul Percy Harris (idealizador) advogado

Silvester Schiele comerciante de carvão

QUE É CLUBE DE SERVIÇO?

CLUBE é sinônimo de associação, agremiação, grêmio, entidade, organização. No Brasil não é termo pejorativo. O clube de serviço é, portanto, uma agremiação de pessoas dispostas a servir a comunidade onde vivem e trabalham, através de sua profissão e de colaborações individuais ou coletivas, com iniciativas próprias ou auxiliando outras entidades, visando a melhoria do meio-ambiente, do bem-estar social, não somente no campo restrito à localidade em que habitem, mas também de modo universal, considerando a família humana como um todo e cada ser humano como um irmão, todos merecedores de igual respeito e consideração, sem preconceitos de raça, cor, religião ou política.

Quando ocorre o início e o fim dos mandatos em Rotary Club?

Mesmo que a chamada reunião festiva de transmissão de cargos, tão comuns entre nós brasileiros, venha a realizar-se em qualquer data, o mandato dos membros do C.D. inicia-se sempre no dia primeiro de julho de um ano e termina no dia 30 de junho do ano seguinte. Da mesma forma, a posse de qualquer membro do Conselho ocorre, automaticamente, a zero hora do dia 1º de julho, mesmo que a reunião festiva venha acontecer antes ou depois desta data.

Quantas e quais são as categorias de sócios existentes para sócios de um Rotary Club ?

São duas as categorias: Representativo e Honorário.

O que é o título de Sócio Honorário ?

É a mais alta distinção que um Rotary Club pode conceder a uma pessoa física e adulta, elegendo-a a Sócio Honorário, desde que se tenha sobressaído por serviços meritórios prestados em prol do ideal de Servir.

Qual o tempo de duração de uma reunião Rotária nos clubes?

A rigor, toda e qualquer reunião de um Rotary Club não poderá exceder ao tempo de uma hora. Esse tempo é marcado a partir do horário previsto para o início e não do momento que efetivamente ela se iniciou.

Qual o simbolismo do sino numa reunião rotária ?

O uso do sino nas reuniões rotárias remonta ao ano de 1922, quando se realizou nos Estados Unidos da América um grande concurso de frequência, do qual foi vencedor o Rotary Club de New York, recebendo como prêmio o sino de um barco da Patrulha Costeira que tinha o reconhecimento e a vigilância como suas principais atribuições. A base em que repousava este sino era um pedaço de madeira do casco do Victory, nau capitânia da esquadra do Almirante Nelson na batalha de Trafalgar.

Da mesma forma que nos navios, nas reuniões do Rotary, o sino é o símbolo da ordem, da autoridade e da disciplina. Só pode ser usado pelo Presidente, quando isto se tornar necessário, para pedir atenção ou silêncio e o seu toque deve ser prontamente atendido.

Rotary Clube Virtual

Quase um século depois de Paul Harris ter fundado o primeiro Rotary Club, um grupo de Rotarianos de Colorado, Estados Unidos, faz história ao formar o primeiro Rotary Club nunca antes imaginado por seu fundador. Em 4 de Janeiro, o Rotary International oficialmente admitiu o primeiro Rotary Club baseado na Internet, o Rotary e-Club One do Distrito 5450.

O Presidente Eleito do Rotary International, Brichai Rattakul, reconheceu o histórico "e-Club" em um evento no dia 18 de Janeiro, em Denver, Colorado, com a presença de mais de 600 Rotarianos, sendo que muitos dos membros do "e-Club" se conheceram pessoalmente pela primeira vez no evento.

O primeiro Rotary Club virtual, cujo tema é Dar de Si Antes de Pensar em Si na Internet, é em muitos aspectos como um Rotary Club em vários aspectos. Contudo, apesar de não terem um horário e local de reunião, o club encontra-se na Internet, 24 horas por dia, sete dias por semana.

A idéia do "e-Club" surgiu através da necessidade de muitas pessoas que, por uma variedade de legítimas razões, não podem participar regularmente das reuniões do Rotary Club, que se reúne semanalmente em um local físico. Conforme menciona o presidente do e-Club, John Minter, "A candidatura a sócio está aberta a indivíduos que não podem participar das reuniões tradicionais em função de viagens ou em função de restrições do trabalho ou porque residem a uma distância superior a 25 milhas de um Rotary Club tradicional ou cuja mobilidade pessoal seja limitada".

Este "e-Club" está participando de um projeto piloto autorizado pelo Conselho de Legislação de 2001.

QUE É DISTRITO E GOVERNADOR EM ROTARY?

Distrito e o governador

Distrito é a denominação de um território geográfico, limitado, no qual estão associados os Rotary Clubs dessa região, para fins administrativos do RI. A Organização e as atividades de um Distrito Rotário têm como única finalidade dar apoio aos Rotary Clubs a promoverem o objetivo do Rotary, não interferindo nos serviços prestados por esses Clubes.

O Conselho Diretor do RI poderá nomear uma comissão especializada a fim de auxiliar no estabelecimento de Distritos e seus limites. Qualquer solicitação para modificação nos limites de um distrito só será apreciada pelo RI após um ano da última promulgação e estabelecimento desses limites.

O Conselho Diretor do RI determinou que não deve ser estabelecido distrito com menos de 50 Clubes e 1.800 rotarianos. Os distritos já em funcionamento deverão manter permanente esforço para atingir estas metas estabelecidas.

A supervisão dos Clubes em um distrito constituído é de responsabilidade do governador do distrito.

O governador, pôr ser considerado um Administrador do RI, deverá ser um rotariano plenamente qualificado, cuidadosamente selecionado, bem informado de suas atribuições e responsabilidades, disposto e capaz física e materialmente, inclusive com disponibilidade de tempo para desempenhar suas atividades. É indicado pelos Clubes do distrito e eleito pela Convenção do RI.

O governador selecionado, para tomar posse, deverá satisfazer os seguintes requisitos:

1. Ser sócio, exceção de sócio honorário, em pleno gozo de seus direitos, de um Clube do distrito, pelo qual foi indicado;

2. Estar perfeitamente qualificado em sua categoria de sócio, quanto à aplicação correta dos dispositivos pertinentes;

3. O seu Clube deve estar funcionando em pleno gozo de seus direitos e que não tenha nenhuma dívida ou pendência com o RI, ou com seu distrito;

4. Ter servido como presidente de um clube, durante um mandato completo;

5. Estar disposto e ser capaz, fisicamente e em outros aspectos, de assumir as responsabilidades e obrigações do cargo de governador, de acordo com os dispositivos estabelecidos;

6. Ser sócio de um ou mais Rotary Clubs pôr um período de, no mínimo, sete anos e ter participado da Assembléia Internacional;

7. Ser uma pessoa de boa reputação profissional ou comercial, com aptidão executiva demonstrada na direção do seu negócio ou profissão;

8. Manter o seu negócio ou profissão de tal forma organizado de modo a lhe permitir dedicar o tempo necessário ao desempenho do seu trabalho rotário;

9. Ser um indivíduo de conduta impecável e que o mesmo se possa dizer de sua família imediata;

10. Possuir profundo conhecimento do Rotary, seus propósitos, seu objetivo, seus regulamentos e ser um rotariano de reconhecida lealdade ao RI;

11. Ser capaz de discutir qualquer aspecto do Rotary de maneira convincente e de transmitir informações de maneira clara.

COMO EXPRESSAR CORRETAMENTE O NÚMERO DO DISTRITO?

Temos ouvido no Distrito 4730 pessoas pronunciarem como se o número tivesse sílabas: quarenta e sete, trinta, ou mais comumente: quatro, sete, três, zero.

Segundo os entendidos em boa língua portuguesa, o melhor mesmo é dizer: Distrito quatro mil, seiscentos e trinta, numa pronúncia linear do número.

QUE QUER DIZER COMISSÕES DE SERVIÇOS?

Entende-se por COMISSÕES DE SERVIÇOS as quatro grande comissões responsáveis pela concretização do ideal de servir, preconizando por Rotary, constante de seu objetivo.

Cada comissão é responsável pelo desenvolvimento da meta que lhe diz respeito, e o objetivo resume-se em estimular o ideal de servir como base para todo empreendimento digno, promovendo e apoiando:

a SOCIABILIDADE dignidade da pessoa humana, criadora do espírito de cooperação, que impulsiona o trabalho nos diversos campos de ação;

a SINCERIDADE consciência da profissão, que assegura elevadas normas de ética nas relações profissionais;

a SOLIDARIEDADE amor ao próximo, indispensável à prestação de serviços em prol do bem público;

a FRATERNIDADE compreensão e paz mundial, base da aproximação internacional.

interessar-se pessoalmente pela comunidade e pelas pessoas que nela residem;

estudar os problemas e as necessidades da comunidade e procurar resolvê-los.

COMO SE DEFINE O DISTINTIVO DO ROTARY?

O distintivo, ou emblema oficial do Rotary, de autoria do rotariano Montagne Bear, foi idealizado pelo Rotary Club de Chicago em 1905, apresentando uma roda de carroça. Por ser demasiadamente estático, sofreu modificações com o crescimento do número de clubes, até que, em 1920, ficou definitivamente oficializado: uma roda de engrenagem, com seis raios ou braços, 24 dentes ou projeções e um rasgo de chaveta. Um dente é colocado sobre o eixo de cada braço e três dentes entre as linhas centrais dos braços. A roda inteira é dourada, com quatro espaços rebaixados no azul-real. As expressões Rotary e INTERNATIONAL são douradas. O centro e o rasgo da chaveta são em branco. Há a livre interpretação de que os 24 dentes significam as 24 horas do dia do rotariano.

QUE É INFORMAÇÃO ROTÁRIA?

Informação é a maneira de manter os sócios do clube, antigos e novos, bem informados sobre os mais relevantes assuntos rotários, as resoluções das convenções, dos conselhos de legislação e do Conselho Diretor do RI, os feitos da Fundação Rotária, as decisões da governadoria e do próprio Conselho Diretor do clube, enfim, tudo o que possa contribuir para que os sócios sejam bem informados.

A informação rotária constitui-se da transmissão de conhecimentos adquiridos através da experiência rotária, da participação em eventos rotários, da leitura da revista Brasil Rotário e outras publicações do gênero, além da carta mensal do Governador e boletins de outros clubes.

QUE É INSTRUÇÃO ROTÁRIA?

É a orientação que se dá aos novos sócios, procurando integrá-los a curto prazo na técnica rotária, possibilitando-lhe um aprendizado rápido, ainda que superficial da mecânica rotária, isto é, como funciona o RI. Tal instrução deve ser baseada no regimento interno do próprio clube, bem como no Manual do Rotaract.

O interesse do sócio pelo clube cresce à medida que ele compreende o seu funcionamento, pois em verdade não se ama aquilo que não se conhece. A inércia, o desinteresse e a deserção de muitos sócios são decorrentes mais do desconhecimento do que seja realmente a nossa instituição, do que da falta de vontade para a ação.

QUE É PROVA QUÁDRUPLA?

Não se trata de um código de ética, e de nenhuma forma se deve referir à Prova Quádrupla como um código. É apenas um meio conveniente de medir aquilo que pensamos, dizemos ou fazemos, consistindo de quatro curtas interrogações:

É a VERDADE?

(Embora livres para afirmar ou negar, não temos o direito de falsear a verdade... )

É JUSTO para todos os interessados?

(Na igualdade de tratamento, provamos o nosso espírito de justiça...)

Criará BOA VONTADE e MELHORES AMIZADES?

(Para criarmos boa vontade e conquistarmos melhores amizades, devemos provar o nosso desejo de servir, mesmo que isto nos custe muito trabalho e dedicação...)

Será BENÉFICO para todos os interessados?

(Beneficiar uns poucos é fácil; o importante é levar a todos o benefício de nossos atos...)

COMO SURGIU A PROVA QUÁDRUPLA?

A Prova Quádrupla foi concebida em 1912, no auge da grande depressão econômica nos Estados Unidos, pelo rotariano Herbert J. Taylor, do Rotary Club de Chicago, que mais tarde tornou-se presidente do Rotary International, quando Rotary comemorava o seu 50o aniversário de fundação (1954-55).

Encarregado pelos credores da Club Aluminium Company, de evitar a falência da empresa, Herbert aceitou o desafio e procurou um meio de ressuscitá-la; para isso, mentalizou conciso roteiro de boa conduta, que pudesse ser usado pelos trabalhadores da companhia.

Os quatro chefes de departamento de Herbert, o primeiro um católico romano; o segundo, um seguidor da ciência cristã; o terceiro, um judeu ortodoxo; e o quarto um presbiteriano, chegaram todos à conclusão de que a Prova Quádrupla não somente coincidia com a suas crenças religiosas, mas também proporcionava um valioso padrão para as suas vidas particulares e profissionais.

Escrita com simplicidade e por isso fácil de ser retida na memória, a Prova Quádrupla tornou-se a base das decisões da Club Aluminium. Logo os anúncios da companhia foram avaliados através da Prova Quádrupla e afirmativas como "o melhor", "o superior" e outras, foram substituídas por descrições simples e concretas dos produtos. Todos os comentários contrários ou prejudiciais aos concorrentes foram excluídos dos anúncios e dos folhetos de vendas.

Foi solicitado aos empregados da companhia que decorassem a Prova Quádrupla e assim, gradualmente, ela se tornou, sob todos os aspectos, diretriz de orientação para todos os negócios. Como resultado, desenvolveu-se um clima de confiança e boa vontade entre representantes, fregueses e empregados, e a Prova Quádrupla foi louvada por, progressivamente, melhorar a situação da companhia. Até 1937 o débito foi pago com juros, e nos quinze anos seguintes, além dos dividendos pagos aos acionistas, o seu valor patrimonial cresceu para quase dois milhões de dólares, quantia muito significativa na época.

O resultado da aplicação da Prova Quádrupla foi de tal sucesso que o Rotary International a adotou como parte do programa de Serviços Profissionais. Em 1954, Herbert Taylor transferiu os direitos autorais para o RI.

EXISTEM REGRAS PARA A REPRODUÇÃO DA PROVA QUÁDRUPLA?

Sim. Todas as reproduções da Prova Quádrupla devem ter a redação completa, e uma composição gráfica semelhante à que o RI dita.

PERGUNTAS E RESPOSTAS

1. QUE É FUNDAÇÃO ROTÁRIA?

É uma instituição filantrópica, idealizada em 1917 pelo presidente 1916-17 do Rotary International Arch C. Klumph, e organizado no Estado de Illinois, sob o termo de uma declaração de fideicomisso, adotado pelo Conselho Diretor do RI e pelos fideicomissários, no ano de 1931. Em 1938. Ficou estabelecida como uma corporação sem fins lucrativos.

O objetivo da Fundação Rotária é incentivar a compreensão e relações amistosas entre povos de diferentes nações, através da promoção de projetos tangíveis e eficientes, de caráter filantrópico, humanitários e educacional. Visa ainda contribuir para a paz e a compreensão mundial, por meio de programas internacionais de cunho igualmente humanitário e educativo.

COMO SE MANTÉM A FUNDAÇÃO ROTÁRIA?

Por meio de contribuições voluntárias de Rotary Clubs, rotarianos e outros.

QUE É CONTRIBUINTE PAUL HARRIS?

É a pessoa (homem, mulher ou criança) que contribui, ou em nome da qual contribuíram, com US$ 100 iniciais, com a intenção de continuar essas contribuições até alcançar US$ 1.000. Completados os US$ 1.000, a pessoa passa a ser considerada "Companheiro Paul Harris" e recebe o título, a medalha e o distintivo próprios desse reconhecimento.

QUE É COMPANHEIRO PAUL HARRIS?

É a pessoa (homem, mulher ou criança) que contribuiu, ou em nome da qual contribuíram, com US$ 1.000 para a Fundação Rotária.

O Companheiro Paul Harris que fizer uma contribuição adicional de outros US$ 1.000, receberá um distintivo dourado de lapela com uma pedra azul. Essas contribuições, caso repetidas, dão ao doador o direito a distintivos com até 5 (cinco) pedras azuis (safiras).

PESSOAS NÃO ROTARIANOS QUE CONSEGUIREM TÍTULOS DE CONTRIBUINTE OU COMPANHEIRO PAUL HARRIS SERÃO CONSIDERADAS ROTARIANOS?

Não. Serão consideradas apenas BENFEITORES da Fundação Rotária.

OS BENEFÍCIOS OFERECIDOS PELA FUNDAÇÃO ROTÁRIA SÃO EXTENSIVOS AOS Rotary CLUBS, AOS ROTARIANOS E FAMILIARES?

Não. Nenhuma das Bolsas Educacionais da Fundação Rotária ou quaisquer outras concessões financeiras referentes a programas apoiados por ela será destinada a diretores, administradores ou funcionários do Rotary ou da própria Fundação Rotária, nem a rotarianos, seus cônjuges, dependentes ou parentes por casamento ou consanguinidade, tais como filho, enteado, neto, irmão ou irmã e seus cônjuges, inclusive filho adotivo, ou ainda ex-sócio de um Rotary Club que tenha pedido demissão com o propósito de se beneficiar dos programas da Fundação Rotária.

QUALQUER Rotary CLUB PODE APRESENTAR CANDIDATOS ÀS BOLSAS OFERECIDAS PELA FUNDAÇÃO ROTÁRIA?

Sim. Mesmo o clube que nunca tenha contribuído para a Fundação Rotária, ele pode apresentar candidatos a uma das bolsas, pode propor intercâmbio de grupos de estudo ou pleitear subsídios, isto porque as contribuições à Fundação são voluntárias e não obrigatórias.

QUE SÃO EX-BOLSISTAS DA FUNDAÇÃO?

São todos aqueles que foram agraciados com bolsas educacionais, os que participaram de equipes de IGE, e bem assim aqueles que serviram como Voluntários nalgum programa da Fundação Rotária.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE BOLSISTA E INTERCAMBISTA?

Bolsista: designação melhor aplicada, quando se trata de beneficiários das Bolsas Educacionais da Fundação Rotária.

Intercambista: termo próprio para definir o participante rapaz ou moça do Programa de Intercâmbio de Jovens do RI. Há quem prefira intercambiário.

O QUE É DIN?

É a sigla em inglês para Rede Informática Sobre Doações em Espécie, estabelecida em maio de 1986, para incentivar a implementação de projetos de Serviços à Comunidade Mundial (SCM), e consiste de uma listagem computadorizada, fornecida pela Secretaria do RI, com dados referentes a ofertas de doações em espécie (peças de equipamentos, suprimentos e/ou serviços).

Através dessa relação, rotarianos ou Rotary Clubs podem divulgar entre os clubes rotários de todo o mundo quaisquer bens ou serviços que estejam dispostos a doar. As doações em espécie feitas por rotarianos em favor de projetos da SCM, incluem, entre outros, veículos, material de equipamento audiovisual, equipamento médico, bombas d' água manuais, equipamentos para orientação profissional (nas áreas de contabilidade, carpintaria, corte e costura, mecânica e soldagem), material educacional, livros, transporte para doações.

Muita gente altruísta gosta de ajudar, mas não sabe a quem confiar suas doações. DIN se apresenta, então, como mediador entre as partes interessadas em dar e receber.

Rotarianos, Rotary Clubs e distritos podem registrar ofertas de doações, por intermédio do Departamento de Programas e Atividades, Seção de Serviços Internacionais, na Secretaria do RI em Evanston, através do Centro de Serviços do RI em São Paulo.

QUE É INTERCÂMBIO DE GRUPOS DE ESTUDO?

IGE é um programa educacional da Fundação Rotária, que tem por finalidade:

1. Proporcionar a jovens executivos e profissionais de ambos os sexos, a oportunidade de estudar outros países, sua gente e instituições, através da participação em um programa organizado de estudos e de discussões no país visitado.

2. Incentivar a compreensão internacional, oferecendo oportunidades a pessoas de boa vontade para que se conheçam, troquem idéias e convivam num ambiente de companheirismo, para inteirar-se de suas aspirações e problemas comuns, e permitir que esses contatos pessoais se tornem amizades duradouras.

3. Envolver os rotarianos num projeto específico, prático e significativo dos serviços internacionais, organizando programas educacionais para participantes do intercâmbio, e proporcionar-lhes hospitalidade.

O intercâmbio se dá entre distritos emparceirados de diferentes países. Os grupos estudo mistos ou não são compostos de 4 jovens, sem qualquer parentesco com rotarianos, e cada grupo é acompanhado por um rotariano indicado pelo Governador do distrito visitante. São hospedados pelos clubes do distrito anfitrião, por um período de 4 a 6 semanas, e a despesa de viagem do grupo e do acompanhante é custeada pela Fundação Rotária.

A idade dos membros do grupo exceto acompanhante deve ser acima de 25 anos.

QUE É ATIVIDADES DE COMPANHEIRISMO INTERNACIONAL?

É um programa que fomenta amizades internacionais através de passatempos e interesses em comum. As oportunidades são quase ilimitadas e proporcionam aos participantes a chance de aumentar seu círculo de amigos através do Rotary.

Aficcionados do radioamadorismo, do Esperanto, xadrez, música, esqui, aeromodelismo, heráldica, filatelia, numismática, mágica, golfe, tênis, iatismo e muitas outras atividades recreativas ou vocacionais, de qualquer parte do mundo rotário, podem filiar-se ao grupo de sua preferência.

Os grupos, reconhecidos por RI, constam de um número adequado de rotarianos, que compartilham interesse comum por uma atividade recreativa ou vocacional digna. Funcionam em conformidade com as normas rotárias estabelecidas e não usam o nome nem o emblema do Rotary; tem como objetivo exclusivo proporcionar oportunidade para promover amizade e companheirismo entre rotarianos, sem qualquer fito financeiro, comercial ou político expresso ou implícito; estão abertos a todos os rotarianos interessados e qualificados, de qualquer país, que se comprometam a cooperar e corresponder com os outros; não são subsidiados pelo RI.

QUE É NÚCLEO Rotary DE DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO?

É uma organização apolítica e não sectária, de indivíduos adultos, homens e mulheres, que não são rotarianos e que estão dispostos a trabalhar juntos, com espírito de auto-suficiência, para fazer frente às necessidades de suas comunidades.

Essas pessoas de boa vontade são reunidas e organizadas por um Rotary Club patrocinador, para desenvolver projetos com esse objetivo. O Núcleo se compromete a executar pelo menos um projeto anualmente, para incentivar o respeito por todas as ocupações úteis. Não obstante receba orientação de seu clube patrocinador, o Núcleo é totalmente responsável pelo planejamento, financiamento e execução de suas próprias atividades. Este programa, contudo, é ainda um dos menos compreendidos do RI, embora apresente um serviço comunitário com aplicação universal.

O sucesso do programa depende do envolvimento dos que vivem os problemas locais, e do conhecimento de suas prioridades e recursos para resolvê-los. A melhoria das condições de uma comunidade beneficiada com o programa, resulta portanto da união de propósitos, da cooperação, da autoconfiança dos membros da comunidade e do encorajamento dos líderes do Núcleo. O sucesso depende, em grande parte, da orientação e assistência do Rotary Club patrocinador.

Não basta fundar um Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário. É preciso assisti-lo.

QUE É SERVIÇOS À COMUNIDADE MUNDIAL?

É um programa do Rotary, que há mais de 30 anos vem atendendo as carências de povos de diversas partes do mundo. Serviços à Comunidade Mundial (SCM) é um dos aspectos da Avenida de Serviços Internacionais, que abrange, ademais, programas culturais e educacionais, encontros internacionais e eventos especiais. Através da SCM, os rotarianos reúnem recursos de seus clubes e distritos, internacionalmente, para complementar projetos de prestação de serviços em favor de melhores condições de vida para todos na comunidade mundial.

SCM é uma espécie de interação entre Rotary Clubs e distritos, que desconhece fronteiras internacionais, ou de cooperação dos mesmos com outros organismos que tenham metas semelhantes às suas. Há várias maneiras pelas quais um clube ou um distrito podem participar, inclusive mediante contato direto com outros clubes. Os projetos variam segundo as necessidades de cada região.

Os clubes interessados em receber, encaminham à Comissão de SCM, em impresso próprio, projetos especificando o que pretendem receber de clubes doares. RI expede um folheto do qual constam os projetos dos clubes solicitantes, para que clubes ou rotarianos em condições de ajudar se manifestem. Surge daí um emparceiramento entre o clube solicitante e o clube ou distrito doador, ou mesmo uma organização não rotária disposta a colaborar.

Os pedidos, desde que dirigidos a um só distrito ou clube, e não a todos os clubes, em carta circular, são isentos das restrições referentes a pedidos de ajuda financeira.

QUE É VOLUNTÁRIOS DO ROTARY?

É um programa que tem por objetivo emparceirar voluntários rotarianos com situações que possam fazer bom uso de suas aptidões, visando fortalecer o compromisso tradicional do rotariano de servir à comunidade.

VR focaliza sua atenção na comunidade, tanto a nível de clube como de distrito ou do mundo. Desse programa podem participar também, como voluntários, rotaractianos, ex-bolsistas da Fundação Rotária e cônjuges de rotarianos que pretendem acompanhá-los.

Tanto se pode mandar voluntários ao exterior como receber voluntários de outros países, dependendo da necessidade de profissionais qualificados para determinadas áreas em países em desenvolvimento.

VR não é um programa que oferece apoio financeiro. O projeto que necessitar de um voluntário, pagará pelas acomodações (ou se oferecerá para acomodá-lo), e pelo transporte e suprimentos de trabalho.

Para voluntários que servem em áreas com projetos em base contínua, e aos que servem em projeto Polio Plus, a Fundação Rotária fornece passagens de ida e volta, em classe econômica, e modesta quantia para despesas pessoais. Para áreas com projetos sem base contínua, o subsídio é de apenas metade das passagens e US$ 20,00 para despesas diárias.

RI fornece uma ficha a ser preenchida com dados do voluntário, da qual devem constar qualificações profissionais, países de preferência, idiomas que fala, época e tempo que poderá servir, etc. Ficha igual é preenchida pelo cônjuge, se for o caso.

Os nomes dos voluntários fazem parte de uma relação publicada periodicamente pela Fundação Rotária, para conhecimento dos interessados.

QUE É INTERCÂMBIO ROTÁRIO DA AMIZADE?

É uma atividade recomendada para clubes e distritos, através da qual rotarianos e seus familiares são convidados a desfrutar por alguns dias de hospedagem nos lares de companheiros de outros países, que eventualmente irão reciprocar. O objetivo do intercâmbio é promover a compreensão, boa vontade e paz internacional, através de contatos interpessoais além-fronteiras.

Há dois tipos de intercâmbio: o primeiro, de visitas inter-clubes para rotarianos e seus familiares; o segundo, interdistrital, pelo qual de quatro a seis casais de rotarianos visitam várias comunidades de um distrito no exterior, por um período de um mês. Ambos os tipos são coordenados pelas comissões de Intercâmbio Rotário da Amizade dos distritos participantes.

Ditas comissões têm como função: coordenar o programa, utilizando a lista de presidentes de comissões fornecidas pelo RI, e informar aos presidentes de seus clubes sobre todos os detalhes do programa, tais como disponibilidade e tipo de intercâmbio, localidade, como se inscrever, duração da estada, número de participantes que irão ao exterior ou que deverão ser recebidos e outros requisitos a serem satisfeitos.

Para assegurar que o Rotary será bem representado por excelentes embaixadores da boa vontade, os distritos interessados devem estabelecer seus próprios padrões para a seleção de participantes. Os intercâmbios da amizade devem contar com o consentimento dos Governadores dos distritos envolvidos.

QUE É INTERACT?

É um clube de jovens, de ambos os sexos, criado pelo Rotary International e a ele subordinado. O primeiro Interact Club foi fundado em Melbourne, Flórida, USA, em novembro de 1962. Podem ser sócios do Interact os estudantes que estejam cursando escola de nível secundário ou pré-universitário, ou jovens que tenham entre 14 e 18 anos.

Os objetivos do Interact são:

Reconhecer e desenvolver liderança construtiva e integridade pessoal;

Ter consideração e prestar auxílio ao próximo;

Criar uma consciência da importância do lar, da família e da pátria;

Aprender a respeitar os direitos dos demais, com base no reconhecimento do valor de cada pessoa;

Dar ênfase à aceitação da responsabilidade individual como base do sucesso pessoal, da melhoria da comunidade e das realizações de grupo;

Reconhecer o mérito de todas as ocupações úteis como oportunidades de servir à sociedade;

Proporcionar oportunidades para maior conhecimento e compreensão de assuntos comunitários, nacionais e internacionais;

Criar novas linhas de ação individual e de grupo, que levem ao progresso da compreensão e da boa vontade entre as nações.

As atividades, projetos e programas do Interact são sempre conduzidos em harmonia com as normas do Rotary International e do Rotary Club patrocinador. Os interactianos não são considerados rotaractianos júnior nem podem usar o nome e o emblema do Rotary. O Interact tem o seu emblema, bandeira, estatutos e regimento próprios.

QUE É OMIR-BRASIL?

É a organização de âmbito nacional do Rotaract, no Brasil. Sua descrição oficial é: Organização Multidistrital de Informação de Rotaract Clubs Brasil. Apesar de sermos compostos pelos 38 Distritos do Brasil, para RI não existe o parâmetro nacional, por isso formamos uma Organização Multidistrital (de vários Distritos). A Omir-Brasil foi criada para aumentar o intercâmbio de informações entre os Rotaract Clubs, elevando o nível de trabalho, o profissionalismo e o marketing para toda a Organização. Depois do pioneirismo de nossa idéia de criar uma Organização Multidistrital, por volta de 1992, outras OMIRs foram criadas pelo mundo, congregando Rotaracts de um ou mais países. Nossa Organização vem se destacando no nível de trabalho e intercâmbio com outras organizações, como a Airaup (da Argentina, Uruguai e Paraguai), apesar de ainda termos muito a desenvolver.

COMO SE DEFINE ROTARACT?

O Rotaract Club é uma organização patrocinada por um Rotary Club, constituída de jovens adultos de ambos os sexos, entre as idades de 18 e 301 anos inclusive, cujo propósito é oferecer-lhes a oportunidade de incrementar os conhecimentos e a experiência que lhes serão de utilidade para seu próprio desenvolvimento pessoal, para atender carências físicas e sociais de suas respectivas comunidades e para promover melhores relações entre os povos do mundo inteiro através da amizade e prestação de serviços.

O QUE SIGNIFICA A PALAVRA ROTARACT?

É uma junção de palavras inglesas. ROTAR (de Rotary) e ACT (de Action), o que nos possibilita interpretá-la de duas formas:

1. Rotary em Ação

2. Ação de Rotary

Ambas estão corretas, pois o programa Rotaract é uma ação da Avenida de Serviços à Comunidade Mundial do RI; todavia, não deixa de ser o "Rotary em Ação", centrado nas futuras gerações.

ONDE E QUANDO FOI FUNDADO O ROTARACT?

No dia 13 de março de 1968, em North Charlotte, Estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos da América.

COMO SE DEFINE O EMBLEMA DO ROTARACT?

O emblema do Rotaract é um círculo com a letra "R" (maiúscula) sobreposta a cinco linhas horizontais e cinco linhas curvas verticais no centro desse círculo. Esses elementos deverão obedecer às proporções estabelecidas na tabela constante no Manual do Rotaract. Com o "R" na posição vertical, a palavra "ROTARACT" encontra-se centralizada diretamente acima, contida no anel externo. A palavra "CLUB" aparece centralizada diretamente abaixo da letra "R", contida no anel externo. Todas as letras deverão ser em alto relevo. O aro externo forma um círculo perfeito, em alto relevo, envolvendo todos os elementos.

QUAIS SÃO AS RESTRIÇÕES QUANTO AO USO DO DISTINTIVO OU EMBLEMA DO ROTARACT?

O nome e emblema do Rotaract são propriedade do Rotary International e serão preservados para o uso exclusivo dos que se encontram envolvidos com o programa do Rotaract. O emblema pode ser usado por rotaractianos sem maiores explicações. Quando for usado para representar um clube, o nome do mesmo deve aparecer junto ao emblema. Quando existir um distrito rotário, o mesmo poderá usar o emblema somente em conjunção com alguma referência ao distrito e seu número.

O sócio do Rotaract Club terá o direito de usar e exibir o nome e emblema do Rotaract de uma maneira digna e apropriada durante o período de sua afiliação no Rotaract Club, renunciando a esse direito após a sua saída do Rotaract Club ou após a desativação do seu Rotaract Club.

O QUE É WORLDWIDE ROTARACT DIRECTORY?

É uma anuário publicado pelo RI, que contém relação de todos os Rotaract Clubs do mundo, com os nomes dos respectivos presidentes, local, dia e hora das reuniões, distrito rotário, país, estado, código de endereçamento, telefone e e-mail.

Apresenta também uma lista dos membros da administração e das comissões internacionais, além de muitas outras informações de interesse.

O Worldwide Rotaract Directory é, portanto, uma brochura indispensável ao secretário do clube e muito útil aos sócios em viagem ao exterior. É muito comum ser utilizado o termo Livrão para designá-lo no Brasil.

QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DO ROTARACT?

Desenvolver conhecimentos profissionais e de liderança;

Destacar o respeito pelos direitos dos demais, com base no reconhecimento do valor de cada indivíduo;

Reconhecer o mérito de todas as ocupações úteis como oportunidades de servir;

Reconhecer, praticar e promover altos padrões de ética como capacidade de liderança e responsabilidade profissional;

Desenvolver o conhecimento e a compreensão de todas as carências, problemas e oportunidades de servir na comunidade e no mundo;

Abrir avenidas de ação pessoal e de grupo para servir a comunidade e promover a compreensão e boa vontade internacional entre todos os povos.

QUAIS PODEM SER AS BASES DE UM ROTARACT CLUB?

Existem duas bases para se criar um Rotaract Club. A primeira delas (e mais usual) é a comunidade, na qual se buscam os jovens com o perfil ideal para o Rotaract. A outra base é uma universidade. Quando o Rotaract Club for ligado a uma universidade, o controle e conselho proporcionados pelo Rotary Club patrocinador serão exercidos em completa cooperação com as autoridades escolares com o entendimento de que esse clube estará sujeito às mesmas normas e regulamentos estabelecidos pelas autoridades para todas as organizações de estudantes e atividades extra-curriculares da instituição de ensino.

QUAL O TRÂMITE NORMAL PARA SE CONSTITUIR UM ROTARACT CLUB?

O Rotaract Club é organizado, patrocinado e aconselhado por um Rotary Club, ou clubes, e é estabelecido após a aprovação do governador de distrito e depois de ter sido certificado e reconhecido pelo Rotary International. Não poderá ser estabelecido e mantido de nenhum outro modo, sendo que sua existência dependerá do patrocínio contínuo de seu Rotary Club patrocinador e do constante reconhecimento do Rotary International.

O QUE É O Rotary CLUB PATROCINADOR?

É o Rotary Club que se dispõe a empreender um projeto de organização de um Rotaract Club, formando uma comissão composta por 5 rotarianos que trabalharão na localização dos sócios em potencial para o Rotaract.

O Rotary Club patrocinador acompanhará o Rotaract Club em toda a sua existência.

Sem um Rotary Club patrocinador, não há Rotaract.

(Fonte: Estatutos Prescritos e Declaração de Normas)

UM ROTARACT PODE TER MAIS DE UM PATROCINADOR?

Sim. Desde que:

1. Governador de distrito dê sua aprovação, declarando por escrito que, na sua opinião, os melhores interesses do distrito, dos Rotary Clubs envolvidos e do programa do Rotaract seriam servidos pelo patrocínio em conjunto;

2. As circunstâncias sejam tais que a organização de Rotaract Clubs separados, cada um patrocinado por um Rotary Club, viria a criar ou resultar em uma divisão artificial do que é essencialmente um único conjunto de estudantes dentro da universidade ou comunidade;

3. Uma comissão Rotaract conjunta seja estabelecida, com representação de cada um dos Rotary Clubs patrocinadores.

COMO É FEITO O FINANCIAMENTO DAS DESPESAS DE UM ROTARACT CLUB?

Cada rotaractiano deverá pagar uma taxa de sócio anual a seu Rotaract Club a fim de cobrir os gastos administrativos do mesmo. É responsabilidade dos Rotaract Clubs angariar os fundos necessários para implementar seus programas. Os Rotaract Clubs não devem pedir auxílio financeiro aos Rotary Clubs ou a outros Rotaract Clubs.

QUAIS OS REQUISITOS PARA SER SÓCIO DE UM ROTARACT CLUB?

O quadro social deste clube será constituído de jovens adultos entre as idades de 18 a 30 anos (inclusive), de ambos os sexos, de bom caráter e com potencial para liderar.

QUE É RDR (REPRESENTANTE DISTRITAL DO ROTARACT)?

É um rotaractiano selecionado através de processo de eleição entre os sócios do programa Rotaract em todo o distrito, que atuará como agente de ligação entre esses Rotaract Clubs do distrito, o Governador Distrital e o RI, tendo mandato de um ano (coincidente com o mandato do Governador do distrito).

QUAIS AS ATRIBUIÇÕES DO RDR?

Elaborar e distribuir um boletim distrital do Rotaract;

Planejar, organizar e realizar uma conferência distrital do Rotaract;

Incentivar o comparecimento e a participação de todos na conferência distrital;

Implementar atividades de promoção e expansão do Rotaract através do distrito em coordenação com o presidente da comissão rotária distrital do Rotaract;

Servir como contato do distrito para a secretaria do RI com relação a informações sobre o Rotaract;

Planejar e implementar atividades de prestação de serviços (se aprovadas por três-quartos dos Rotaract Clubs do distrito);

Oferecer apoio e orientação aos Rotaract Clubs durante a implementação de seus projetos;

Trabalhar em conjunto com o presidente da comissão rotária distrital do Rotaract na coordenação de atividades Rotary/Rotaract no distrito;

Coordenar atividades de relações públicas para o Rotaract a nível distrital;

Colaborar com o presidente da comissão rotária distrital do Rotaract no planejamento e na implementação de uma sessão de treinamento para os dirigentes de Rotaract Clubs do distrito.

QUAIS OS EVENTOS DISTRITAIS OFICIAIS DO ROTARACT CLUB?

Dois importantes encontros distritais do Rotaract são realizados anualmente: a assembléia distrital do Rotaract e a conferência distrital do Rotaract.

O QUE É ADIRC?

ADIRC é a sigla para Assembléia Distrital do Rotaract Club. O propósito da assembléia distrital do Rotaract é treinar os dirigentes entrantes de Rotaract Club. A assembléia pode ser realizada a qualquer momento após as eleições dos dirigentes de clube - em geral, antes do início do novo ano rotário.

QUEM PARTICIPA DA ADIRC?

Participam da ADIRC os dirigentes, diretores e presidentes entrantes de comissão de clube; o representante distrital do Rotaract atual e entrante; o governador de distrito; a comissão rotária distrital do Rotaract (integrada por rotarianos); a comissão Rotaract do distrito (integrada por rotaractianos); o presidente e os membros da comissão Rotaract do Rotary Club patrocinador; e os conselheiros de Rotaract Clubs.

A Omir-Brasil recomenda que se estendam os treinamentos a todos os rotaractianos do distrito, sendo possível até mesmo um treinamento para convidados, nos moldes dos treinamentos de Novos Sócios e Convidados, realizados pela Omir-Brasil durante as Conarcs.

O QUE SE DISCUTE NA ADIRC?

A assembléia inclui sessões gerais e discussões em grupos, visando treinar os dirigentes de Rotaract Clubs e os presidentes de comissão, bem como incentivar a comunicação entre a liderança do Rotaract Club, o Rotary Club patrocinador e a liderança distrital. Sessões individuais podem ser organizadas para a discussão do papel dos dirigentes de Rotaract Club. As sessões gerais podem ser dedicadas à discussão de atividades distritais do Rotaract, e de idéias sobre projetos de prestação de serviços e desenvolvimento do quadro social. O programa deve ser aprovado pelos organizadores da assembléia e pelo governador de distrito.

O QUE É CODIRC?

CODIRC é a sigla para Conferência Distrital do Rotaract Club. A conferência distrital é uma oportunidade para que todos os rotaractianos do distrito reunam-se para celebrar as realizações do Rotaract naquele ano. Além disso, é uma excelente ocasião para a troca de idéias e informações, avaliação dos projetos implementados, planejamento de novas atividades, e fortalecimento do espírito de cooperação e amizade.

QUEM PARTICIPA DA CODIRC?

Todos os rotaractianos do distrito, os membros da comissão rotária distrital do Rotaract, os conselheiros rotarianos e o governador devem ser convidados para participar da conferência distrital do Rotaract. A conferência pode ter lugar no final de maio ou em junho, em um local central de acesso fácil e econômico.

O QUE SE DISCUTE NA CODIRC?

As sessões plenárias podem incluir oradores de agências governamentais regionais, empresas locais ou organizações comunitárias. Se a conferência girar em torno de um tema específico, (por exemplo, prevenção do uso de drogas ou promoção da alfabetização), os oradores convidados devem ser especialistas na área. As sessões plenárias são uma excelente oportunidade para destacar o talento de rotaractianos músicos, dançarinos ou artistas, e para reconhecer rotaractianos ou Rotaract Clubs que tenham-se destacado em atividades de prestação de serviços à comunidade durante o ano. Além disso, a conferência é uma boa ocasião para a eleição do representante distrital do Rotaract para o ano seguinte, para que ele tenha um ano inteiro para preparar-se para o cargo.

As sessões em grupos podem ter diferentes formatos - seminários sobre projetos, debates sobre idéias para projetos, ou discussões sobre problemas distritais específicos, sendo que as recomendações sugeridas pelos participantes devem ser comunicadas a todos durante a sessão geral.

O QUE É UM EVENTO MULTIDISTRITAL?

Encontros multidistritais referem-se a conferências, seminários ou reuniões que envolvam Rotaract Clubs de vários distritos para a discussão de assuntos importantes para todos. O representante do Rotaract do distrito sediando o encontro deve fornecer aos governadores dos distritos envolvidos uma cópia do programa proposto e informações sobre as datas, o local, os participantes e o orçamento, bem como prova de obtenção do seguro contra terceiros. O encontro deve contar com aprovação do governador do distrito onde o mesmo será realizado. O representante distrital do Rotaract deve informar o(s) diretor(es) do RI encarregado(s) da zona e o secretário geral do RI sobre a realização do evento

A Conferência Multidistrital mais conhecida e importante para nós, rotaractianos brasileiros, é a Conarc - antigamente Conferência Nacional de Rotaract Clubs e hoje Conferência Multidistrital de Rotaract Clubs, de acordo com nomeclatura exigida pelo RI. Ela é realizada todos os anos, anfitrionada por um clube ou distrito do Brasil seguindo as normas pré-estabelecidas pelos RDRs da Omir-Brasil. Visando coincidir com as férias universitárias, a conferência ocorre entre o final de janeiro e o início de fevereiro de cada ano.

O QUE É UMA ORGANIZAÇÃO MULTIDISTRITAL?

Organizações multidistritais, frequentemente chamadas de Organizações Multidistritais de Informação do Rotaract (OMIRs), podem ser formadas com o propósito de disseminar informações e facilitar a comunicação entre os Rotaract Clubs dos distritos envolvidos. Tais organizações devem contar com a aprovação dos governadores e do conselho diretor do RI e são integradas pelos representantes distritais do Rotaract, sendo que cada representante pode indicar um membro da sua organização distrital para implementar atividades da organização multidistrital. Os fundos necessários para tais atividades devem ser obtidos exclusivamente através de contribuições voluntárias.

QUAIS OS PODERES DE UMA ORGANIZAÇÃO MULTIDISTRITAL?

As organizações multidistritais não têm poder de tomada de decisão ou legislativo, exceto no referente a atividades da própria organização, sendo que cada membro (representante distrital do Rotaract) tem direito a um voto.

PODE UM ROTARACT CLUB SER PATROCINADO POR MAIS DE UM Rotary CLUB?

Um Rotaract Club pode ser organizado e patrocinado conjuntamente por mais de um Rotary Club, com as seguintes condições:

O governador de distrito deve dar a sua aprovação por escrito;

As circunstâncias devem ser tais que a organização de mais um Rotaract Club, cada um patrocinado por um único Rotary Club, criaria uma divisão artificial entre os jovens da comunidade ou universidade;

Uma comissão rotária conjunta do Rotaract deve ser criada, com representantes de cada Rotary Club patrocinador e;

Cada sócio do Rotaract Club deve comprometer-se a respeitar as provisões dos estatutos e do regimento interno do clube.

O QUE É UM ENCONTRO ROTARACT PRÉ-CONVENÇÃO?

O encontro Rotaract pré-convenção, patrocinado pelo Rotary International, reúne rotaractianos e rotarianos de todo o mundo a fim de compartilhar idéias sobre projetos e desfrutar companheirismo. Esse encontro, realizado imediatamente antes da convenção do RI, atualiza os participantes sobre novas diretrizes e atividades do Rotaract, homenageia projetos excepcionais implementados por Rotaract Clubs e oferece aos rotaractianos a oportunidade de compartilhar suas idéias com administradores e funcionários do RI. Todos os representantes distritais do Rotaract e presidentes de Rotaract Clubs devem participar desse encontro.

O QUE É INTEROTA?

INTEROTA é uma reunião rotária internacional realizada a cada três anos. É uma oportunidade para os rotaractianos entrarem em contato com uma cultura diferente da sua, visitarem pontos turísticos e conhecerem os projetos implementados por outros clubes. Reuniões INTEROTA já tiveram lugar na África do Sul e na Turquia.

O distrito 4570 (da Omir-Brasil) será o anfitrião do INTEROTA 2002. Com isso teremos o primeiro encontro mundial realizado no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro. É a chance que temos de mostrar ao mundo a força do Rotaract nacional, segundo país do mundo em número de clubes e sócios.

QUAL O ÓRGÃO ADMINISTRATIVO DO ROTARACT CLUB?

O órgão administrativo de um Rotaract Club é o ser Conselho Diretor.

COMO ESTABELECER DIFERENÇAS ENTRE DIRIGENTES E DIRETORES?

Dirigentes são presidente, presidente-eleito, vice-presidente, secretário, tesoureiro e protocolo. Diretores são todos os membros do Conselho Diretor.

DE QUANTOS MEMBROS É COMPOSTO O CONSELHO DIRETOR?

É composto pelo presidente, ex-presidente imediato, vice-presidente, secretário, tesoureiro e diretores adicionais, cujo número será determinado pelo próprio clube, entre os sócios em pleno gozo de seus direitos.

QUAIS AS ATRIBUIÇÕES DO PRESIDENTE DO CLUBE?

O presidente liderará todas as reuniões ordinárias e especiais do clube e do conselho diretor. Ele nomeará, com a aprovação do conselho, todas as comissões permanentes e especiais e, caso haja uma vaga no conselho diretor, poderá, com a aprovação do conselho, preencher essa vaga fazendo uma nomeação que vigorará até a próxima eleição regular do clube. Ele será um membro ex-officio de todas as comissões. Ele se manterá em contato com o Rotary Club patrocinador e com o representante distrital do Rotaract para mantê-los sempre informados das decisões adotadas pelo clube.

QUEM DEVE PRESIDIR A REUNIÃO NA AUSÊNCIA DO PRESIDENTE?

Conforme disposição do Regimento Interno do Rotaract Club Pato Branco Sul, na ausência do presidente as reuniões poderão ser presididas por:

1. Na ausência do presidente, presidirá as reuniões ordinárias e especiais do clube o titular do cargo de vice-presidente.

2. Na ausência tanto do presidente quanto do vice-presidente, presidirá as reuniões ordinárias e especiais do clube o titular do cargo de secretário.

3. Na ausência do presidente, do vice-presidente e do secretário não haverá reunião do clube.

4. Em casos fortuitos onde se constante com antecedência a circunstância exposta no item anterior, o Conselho de Ex-Presidentes reunir-se-á e deliberará acerca da designação, ou não, de outro membro do Conselho Diretor ou sócio do clube, para presidir uma reunião previamente marcada e cuja realização seja inadiável.

No Rotary Club, o secretário nunca assume a presidência do clube, assim como no Conselho Diretor do RI. O diretor de protocolo seria a pessoa indicada para assumir após o vice-presidente em um clube rotário. O mesmo procedimento pode ser adotado e é incentivado no Rotaract Club.

A razão disso é que o secretário tem uma função muito específica durante uma reunião, que não pode deixar de ser feita. Se ele substitui o presidente, imediatamente seria necessário um outro companheiro para substituí-lo. Entretanto isso não faz muito sentido se o secretário está presente à reunião. Passarão a ser duas em vez de uma as funções sem o titular e realizadas por um substituto.(Fontes: Regimento Interno do Rotaract Club Pato Branco Sul e Manual de Procedimento).

QUAIS AS FUNÇÕES DO VICE-PRESIDENTE?

O vice-presidente será o sucessor do presidente, se o cargo ficar vago, por qualquer que seja a causa e, na ausência do presidente, presidirá todas as reuniões do clube e do conselho diretor.

(Fonte: Manual do Rotaract)

REUNIÕES ORDINÁRIAS

Em nossas reuniões semanais de trabalho, podemos, de vez em quando, esquecer as exigências do Protocolo e usar algumas liberdades. Mas, não se vá à indelicadeza de mal colocar um convidado. Mesmo nas reuniões semanais de trabalho devemos nos esmerar para que tenhamos uma reunião agradável em todos os aspectos que uma atividade rotária merece.

REUNIÕES FESTIVAS DO CLUBE.

O Diretor de Protocolo deve ter cuidados especiais em todos os aspectos tratados anteriormente. Não esquecendo que haverá presença feminina. A presença de senhoras não altera a ordem de precedência. Sua precedência, no entanto, acompanha a do marido.

Duas regras básicas a observar:

1º - não ponha à mesa duas senhoras lado a lado;

2º - nem constitua que uma senhora ocupe o último lugar, à ponta da mesa

VISITA DO GOVERNADOR E DO RDR.

Atenção especial deve se dar à reunião festiva de visita oficial do Governador e do RDR de Distrito. A reunião terá programa simples e será planejada com audiência prévia tanto do Governador quanto do RDR, respeitando-se a circunstância. Na oportunidade só falará o Presidente do clube para saudar a autoridade máxima. (ou um Orador do clube fará a saudação oficial) e o Governador ou RDR, para transmitir sua mensagem.

À mesa acomodar-se-ão o Presidente e o Governador/RDR nos lugares centrais. O Presidente no lugar no 1 e o Governador/RDR no lugar no 2. Ao lado do Governador/RDR a senhora do Presidente, e ao lado do Presidente da senhora do Governador/RDR. A partir daí, seguirá a mesa segundo a ordem do Protocolo.

PRECEDÊNCIA.

Esta é parte mais difícil e polêmica do trabalho do Diretor de Protocolo. Nas reuniões do clube, o Presidente; nas reuniões da Governadoria, o Governador.

Em reuniões onde se encontrar o Governador do Estado, deve-se consultar o Cerimonial do Governador do Estado.

Em reuniões onde se encontrar o Prefeito, a precedência será:

Presidente do Clube

Governador do Distrito/RDR

Prefeito Municipal

Presidente da Câmara de Vereadores

Juiz de Direito da Comarca, etc

Em reuniões onde houver presença de militares, deverá ser seguido a precedência em seus postos e dentro das diferentes Armas, seguindo a ordem hierárquica, Marinha, Exército e Aeronáutica.

Precedência nas autoridades rotárias:

Presidente do Clube

Governador do Distrito/RDR

Governadores/RDRs de outros distritos

Ex-Governadores/RDRs

Governador/RDR Eleito

Governador Indicado

Presidentes de Clubes

Ex-Presidentes

Presidente Eleito

A QUEM SÃO ATRIBUÍDAS, PROGRESSIVAMENTE, AS PROVIDÊNCIAS E DECISÕES INERENTES À ADMINISTRAÇÃO DO CLUBE?

PRIMEIRO

Ao presidente, que deve agir com total independência, nas providências e decisões de comprovada emergência, ou de somenos importância.

SEGUNDO

Aos dirigentes, nas pequenas providências e decisões, onde e quando o presidente deve compartilhar responsabilidade.

TERCEIRO

Ao Conselho Diretor, cuja responsabilidade vai além da competência dos dirigentes, apreciando os assuntos apresentados em suas reuniões e levando o resultado à homologação do plenário.

QUARTO

À assembléia do clube, que analisa, discute e aprova medidas relacionadas com o Regimento Interno, tais como: orçamento, plano de atividades, eleição de dirigentes e diretores, alteração de horário, dia e local das reuniões.

QUINTO

À assembléia geral, convocada com a antecedência mínima de 10 dias, que analisa, discute e aprova medidas de alta relevância, como alterações do Regimento Interno, planos de atividade cuja execução dependa de mais de um ano rotário, fundação de clube, participação do clube em eventos ou promoções coletivos, rotários ou não, e projetos de vulto que exijam significativa participação de todos os sócios.

O bom andamento do clube depende, portanto, das providências e decisões corretas por quem de direito, de acordo com a importância de cada assunto a ser analisado, discutido, aprovado ou reprovado.

COMO SE DEFINE O SIMBOLISMO DA SAUDAÇÃO AO PAVILHÃO NACIONAL NO INÍCIO E NO ENCERRAMENTO DAS REUNIÕES?

Como uma demonstração de respeito à Pátria e exaltação ao espírito cívico que deve dominar nossas reuniões. Em alguns países se canta o respectivo hino nacional.

SÃO NORMA GERAL AS PRECES NAS REUNIÕES?

Não são norma real nem RI pede que se façam preces antes, durante ou depois da reuniões. Nos clubes em todo o mundo encontram-se congregados indivíduos de muitas crenças religiosas e ideais, por isso espera-se que todos sejam fiéis a seus princípios religiosos e que demonstrem respeito sincero e tolerante às crenças dos demais. Cada clube é autônomo e por isso pode dirigir suas reuniões de modo a respeitar as convicções religiosas de todos os seus sócios.

Subentende-se que as preces são benéficas, se proferidas com sinceridade de propósitos, e de modo ecumênico, para evitar qualquer forma de proselitismo.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE PROGRAMA E PROJETO?

Programa: delineamento geral dos diversos projetos a serem executados dentro de determinado plano ou período de tempo.

Projeto: item específico de um programa, com características próprias, que pode ser executado em ou sem conexão com os demais projetos de um mesmo programa.

Fundamental e indispensável, porque limita os gastos e estabelece uma contribuição fixa, evitando os desagradáveis reajustes imprevistos, as facadas extra-mensalidades, rifas, listas, sorteios, e outros recursos pouco recomendados.

A perfeita mecânica do clube depende portanto de um orçamento equilibrado, tendo em vista cobrir todas das obrigações financeiras, sem necessidade de apresentar superávit.

Com a moeda estável, o orçamento pode ser feito semestralmente, ou mesmo de uma só vez, antes do início do ano rotário entrante. Quando há inflação, o orçamento deve ser feito trimestralmente, e dele deve contar o percentual de correção previsto para o próximo trimestre.

Para achar o valor da mensalidade, divide-se pelo número de meses o total da despesa prevista. O resultado dessa divisão dividido pelo número de sócios , dá o valor exato da mensalidade a ser cobrada de cada um.

PODE O CLUBE CANCELAR OU MUDAR O LOCAL, DIA E HORA DAS REUNIÕES?

Sim. Desde que haja motivo plenamente justificável. Não se deve, pois, sob pretextos banais, cancelar ou mudar o local, dia e hora das reuniões.

Reuniões realizadas em residências, chácaras, clubes ou outras dependências fora do local habitual são de grande valia, se consideradas reuniões de companheirismo, e não reuniões ordinárias ou mesmo festivas.

Deve-se avisar aos sócios do clube, com a devida antecedência e bem assim aos Conselhos Diretores dos clubes vizinhos , sempre que ocorrer transferência de local, dia e hora da reunião. As alterações, contudo, não devem prejudicar a execução normal do programa; tudo deve ter o seu curso normal, com a presença da panóplia, sino, secretaria e tesouraria, para que a reunião não perca a sua autenticidade.

A periodicidade, ou seja, a sequência regular das reuniões em seu local, dia e hora, gera o hábito da frequência, prejudicando quando há interrupção.

A presença de um dos secretários no local e horário habitual da reunião para recepcionar visitantes e fornecer cartões de recuperação é vista com agrado.

PODE UM CLUBE ENTRAR EM RECESSO POR OCASIÃO DE FÉRIAS OU DE FIM DE ANO?

Sim, os Estatutos Prescritos para o Rotaract Club prevêem cancelamento de reuniões em feriados ou período de férias pelo conselho diretor do clube, desde que avisados o Rotary Club patrocinador e o RDR.

No caso dos Rotary Clubs não há recesso. As reuniões devem ser realizadas normalmente, ainda que com reduzido número de sócios presentes, no local, dia e hora constantes no último Diretório Anual publicado.

Um clube, cujos sócios são bem informados, não tem sua percentagem média de frequência prejudicada, mesmo em épocas de férias, porque as recuperações mantém o índice de frequência sem alterações. Se nos sentimos felizes em visitar outros clubes, porque fechar as portas aos companheiros que desejam nos visitar?

A recuperação é, portanto, dever de todo sócio em férias ou em viagem, e o comparecimento às reuniões ordinárias do clube é dever dos companheiros que não se ausentaram de sua comunidade. É bom lembrar que terça parte do quadro social constitui quorum para qualquer reunião, inclusive assembléias.

PODE-SE VENDER RIFAS OU SIMILARES, OU PASSAR LISTAS PARA ANGARIAR FUNDOS, DURANTE AS REUNIÕES?

Aconselha-se que os clubes sediados em regiões onde o costume de rifas ou loterias não seja permitido, que não se faça uso desses meios para conseguir fundos.

É usual no Brasil fazer-se sorteio para angariar recursos para obras em andamento ou em vias de execução. Todavia, tal iniciativa deve ser a mais restrita possível, evitando-se, tanto quanto possível, a sua generalização, e nunca com o cunho de rifas e loterias.

Listas e outros métodos para angariar donativos, bem como rifa de terceiros, ingressos, livros, canecos, chaveiros e assemelhados, não devem, sob hipótese alguma, ser apresentados aos sócios no local das reuniões, e a secretaria do clube, por sua vez, não pode fornecer relação de sócios e seus endereços para esse e outros propósitos, salvo com prévia aprovação do Conselho Diretor.

Compete ao presidente da reunião evitar, com habilidade e antecipação, que visitantes, convidados ou mesmo companheiros do próprio clube usem a reunião para tais finalidades, e aos sócios é facultado negar contribuições a pedidos de qualquer natureza que não tenham sido aprovados pelo Conselho Diretor.

EM QUE DATA SE DEVE BASEAR PARA COMEMORAR O ANIVERSÁRIO DO CLUBE? DATA DA FUNDAÇÃO OU DA ADMISSÃO NO RI?

Muitos clubes, senão a maioria, festejam seu aniversário baseados na data de fundação. Outros, consideram válida a data constante do Diploma de Admissão, por ser o dia em que realmente o clube foi inscrito como membro do RI. Não há, portanto, norma específica. Cada clube tem a sua autonomia e por isso escolhe a data que mais lhe convém.

Se na vida real comemora-se a data de nascimento e não a data de registro civil, supõe-se que também no RI tal comemoração tem uma justificativa perfeitamente plausível.

No caso dos Rotaract Clubs, é preciso lembrar que eles não são membros do RI, como o são os Rotary Clubs. Por isso não há admissão em RI de Rotaract Clubs. No nosso caso, somos clubes de serviço organizados por nosso Rotary padrinho e somos reconhecidos oficialmente por RI. Temos portanto a data de FUNDAÇÃO e a data de RECONHECIMENTO. Nosso diploma também é de Reconhecimento em vez de Admissão.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE ESTATUTOS E REGIMENTO INTERNO?

Estatutos são prescritos pelo RI para todos os Rotaract Clubs do mundo e não podem ser alterados pelos clubes, salvo os artigos I e II, que se referem ao nome do clube e ao nome do Rotary Club patrocinador, porém, de pleno acordo e consentimento com o RI.

Para satisfazer exigências do Código Civil Brasileiro, pode-se acrescentar (não alterar) aos estatutos mais cinco artigos:

Tempo de duração do clube;

Sede e foro;

Obrigações sociais;

Condições de extinção;

Destino do patrimônio.

Regimento Interno, como o próprio nome diz, é constituído de regras e normas a serem observadas pelos clubes, relativas à sua atuação dentro dos limites territoriais.

RI fornece um modelo padrão a todos os Rotaract Clubs, a fim de facilitar-lhes a elaboração do seu próprio regimento, dando-lhes a devida autonomia, desde que o regimento, em nenhum de seus artigos, esteja em desarmonia com os estatutos.

O regimento interno, portanto, deve atender às necessidades, circunstâncias e peculiaridades da localidade ou região, constantes dos seus limites territoriais, principalmente no que concerne:

Local, dia e hora das reuniões;

Método de eleição de dirigentes e diretores;

Método de admissão de sócios;

Valor das mensalidades

Valor da jóia de admissão.

Desde que não colidam com normas estatutárias, o regimento interno pode receber emendas em qualquer ocasião e em qualquer de seus artigos, por proposta de um ou mais de um sócio, apresentada ao plenário de uma assembléia convocada para tal finalidade, obedecidas as regras do próprio regimento.

QUE SE DEVE FAZER PARA QUE O BOLETIM DO CLUBE SEJA EDITADO COM REGULARIDADE?

O boletim é ainda um desafio em muitos clubes. Todavia não é assim tão difícil, se for editado de acordo com as limitações de cada clube ou localidade. As facilidades de impressão estão a cada dia mais ao nosso alcance, e por isso não é tão difícil a apresentação de um boletim de modesta feição gráfica, porém rico em conteúdo.

O boletim deve conter um editorial, um resumo das principais ocorrências das reuniões, percentual de frequência dos sócios e do clube, balancete do período, datas sociais, notícias das realizações do clube e do distrito, e pequenos tópicos de informação e instrução rotárias.

Todos os espaços devem ser preenchidos com coisas sérias, evitando-se assuntos sociais corriqueiros, anedotas tolas e muitas vezes pornográficas. Um boletim mal redigido, além de recomendar mal clube que o edita, ridiculariza esse mesmo clube perante possíveis leitores.

QUAIS AS VANTAGENS DA CAIXA POSTAL PARA O CLUBE?

A caixa postal deve constituir o endereço correto, permanente e inalterável do clube, pois evita o extravio de grande parte da correspondência, frequentemente enviada ao clube sem destino certo, ora para o local de reuniões, ora para o endereço comercial ou residencial dos dirigentes, ou até mesmo de ex-dirigentes.

Todo clube deve ter a sua caixa postal, cujo aluguel anual custa muito barato, em relação às vantagens que oferece. O número da caixa postal deve ser divulgado em todos os impressos do clube e bem assim remetido anualmente, na época oportuna, à secretaria do RI para que conste do Worldwide Rotaract Directory.

A Campanha da Caixa Postal é uma campanha permanente da Omir-Brasil (desde sua fundação) para que os Rotaracts do Brasil não tenham mais problemas e dificuldades na comunicação por via postal.

COMO EVITAR A DEPRECIAÇÃO DO ACERVO DO CLUBE?

Quando algum sócio se dispõe a escrever a história do clube, muitos clubes lamentam não haver zelado pelas pequenas partículas que ao longo dos anos formam o valioso acervo histórico do clube.

É importante, portanto, que os clubes novos não se descuidem de algo tão meritório, arquivando o que melhor houver na correspondência recebida e expedida e demais documentos, atas, fichas, currículos, palestras, fotografias, revistas, boletins, troféus, flâmulas, etc., testemunhas de uma época, provas insofismáveis do amor e dedicação de muitos sócios, relíquias que hão de sensibilizar aqueles que nos sucederão nessa jornada.

Mas, para o êxito dessa tarefa, é necessário que o clube disponha de uma secretaria, uma sala, grande ou pequena, própria ou alugada, para evitar que o patrimônio histórico do clube seja dispersado pelas residências e locais de trabalho dos sócios, impossível de ser reagrupado posteriormente.

Dá prazer visitar uma sala onde se vê o diploma de admissão devidamente emoldurado, álbuns, arquivos, troféus, flâmulas, tudo enfim a demonstrar o carinho e o bom gosto daqueles que crêem no clube e no seu futuro.

POR QUE SE FALA TANTO EM FREQUÊNCIA?

Porque sem frequência não há companheirismo e sem companheirismo não há Rotaract. A experiência de quase um século do Rotary confirma esta assertiva.

O sócio que não frequenta com assiduidade está fadado ao fracasso, pois não se integra convenientemente e não acompanha a evolução do clube.

O sócio faltante não participa da vida do clube e quando comparece às reuniões e se trave a intervir nos assuntos, quase sempre dá palpites errados, por não estar em dia com a programação. Vai, então, se afastando gradativamente e a sua apatia constitui sério problema para o clube, notadamente no que se refere à média mensal de frequência perante o Distrito.

Se tal sócio, além de impontual com a frequência o for também com a tesouraria como sempre acontece então sua permanência no quadro social torna-se cada dia menos desejável.

QUE É RECUPERAÇÃO?

Recuperação é forma encontrada para que o sócio mantenha elevado índice de frequência, mesmo não podendo comparecer regularmente às reuniões do seu clube.

O sócio que faltou, ou deverá faltar à reunião de seu clube, pode compensar a sua ausência, visitando outro clube (Rotaract ou Rotary) em até 14 dias antes a que deverá faltar, ou até 14 dias depois da reunião a que faltou. Devemos nos lembrar que, por decisão do Conselho Diretor do RI, agora é possível recuperar em Rotary Clubs. Entretanto o Rotary a ser visitado deve ser avisado com antecedência. Não existe qualquer instrumento que garanta a participação de um rotaractiano em um almoço ou jantar do Rotary sem que necessite pagar as despesas da refeição como qualquer outro rotariano recuperante, a não ser acordos prévios que os clubes costumam fazer, em especial clubes patrocinador e patrocinado.

A recuperação é muito valiosa, quando se pretende suprir a falta à reunião do próprio clube, que ocorreu por motivo de força maior. Recuperar, sistematicamente, semanas seguidas, sem justa causa, é contrário aos interesses do clube, que se ressente com a ausência do sócio, pois é um colaborador a menos na execução do programa da comissão que conta com a sua ajuda.

A recuperação é, portanto, faca de dois gumes: se usada convenientemente, beneficia a percentagem média de frequência do clube; usada sem a finalidade para a qual foi idealizada, prejudica a execução do plano de atividades, visto que a ausência em nada contribui.

PODE UM SÓCIO RECUPERAR PARA OUTRO?

Não, pois não seria uma recuperação e sim uma tapeação, embora, às vezes, até revestida de boas intenções.

A recuperação só se realiza quando o próprio sócio participa pessoalmente de pelo menos 60% do tempo regular de uma reunião do clube visitado, e se for feita até 14 dias antes da reunião a que faltará, ou 14 dias depois da reunião a que faltou.

SE AO VISITARMOS UM CLUBE PARA RECUPERAR, A REUNIÃO TIVER SIDO CANCELADA OU TRANSFERIDA DE LOCAL, DIA OU HORA, COMO PROCEDER?

Sempre que isso acontecer, devemos entrar em contato com o secretário do nosso clube, no mesmo dia ou no dia imediato, cientificando-o do ocorrido e pedindo o devido crédito de frequência.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE CONVIDADO, VISITANTE E RECUPERANTE?

Convidado:

1. Pessoas de ambos os sexos, de qualquer idade, que comparecem a uma reunião a convite de sócios ou do próprio clube;

2. Sócio de outro clube, que compareça a convite do clube para proferir palestra ou outra participação qualquer.

Visitante:

Rotaractiano, rotariano ou interactiano que vem ao nosso clube numa visita de cortesia e de companheirismo, estando ele com 100% de frequência em seu próprio clube e não necessitando de recuperação.

Recuperante:

Rotaractiano, rotariano ou interactiano interessado em cumprir com os requisitos de frequência, que vem ao nosso clube não só por cortesia mas para recuperar frequência da reunião à qual faltou, ou terá que faltar em seu clube. O cartão de recuperação dá a ele o devido crédito de frequência.

Convém notar que todo recuperante é um visitante, porém, nem todo visitante é um recuperante.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE RECUPERAÇÃO E JUSTIFICAÇÃO?

Recuperação, como foi dito, é a vista que um rotaractiano, rotariano ou interactiano ausente a uma reunião de seu clube faz a outro clube, ou a um evento rotário, 14 dias antes ou 14 dias depois da reunião a que faltou ou que deverá faltar. Tal visita dá-lhe o devido crédito de frequência.

Justificação, é uma atitude elegante do sócio que não podendo comparecer à reunião semanal do seu clube, comunica o Conselho Diretor tal ocorrência, por telefone ou por portador. É uma demonstração de cavalheirismo e de consideração para com os seus companheiros, porém, não vale para crédito de frequência

QUAL A PERCENTAGEM MÍNIMA DE FREQUÊNCIA?

Sessenta por cento. Quem não atinge 60% de frequência durante o ano rotário, não tem condições de permanecer no clube.

O sócio que faltar a 4 reuniões consecutivas sem recuperações terá o seu título de sócio cancelado automaticamente, a menos que o Conselho Diretor do seu clube considere plenamente justificáveis os motivos da ausência.

EXISTE PERCENTAGEM DE FREQUÊNCIA SUPERIOR A 100%?

Não. Não há exigências nem são computados índices de frequência superiores a 100%.

Há clubes que dão ênfase à percentagem-extra conseguida pelos sócios, destacando-os em seus boletins informativos ou mesmo premiando-os, servindo isso de estímulo aos demais sócios.

QUANDO EM VIAGEM, DEVEMOS REMETER O CARTÃO DE RECUPERAÇÃO PELO CORREIO OU DEVEMOS ENTREGÁ-LO PESSOALMENTE AO SECRETÁRIO QUANDO REGRESSARMOS?

A comunicação da recuperação deverá ser feita ao secretário, a tempo de ser incluída na média percentual de frequência do clube.

Outra modalidade, que não é estatutária mas que tem dado bom resultado, é aquela de se assumir com o secretário o compromisso de recuperar enquanto ausente. Em qualquer hipótese, entretanto, os cartões de recuperação devem ser entregues ao secretário oportunamente. Caso não tenha como comprovar através dos cartões de recuperação, a frequência deve ser concedida bastando que o sócio comunique pessoalmente a recuperação efetuada.

QUAIS AS PRECAUÇÕES A SEREM TOMADAS PARA PROPOSIÇÃO DE UM NOVO SÓCIO?

Saber se a conduta moral e ética do indivíduo, na vida social e profissional, é condizente com a condição de autêntico rotariano;

Saber se reside dentro dos limites territoriais estatutários do clube;

Saber se tem espírito associativo;

Saber se o candidato tem real vocação de servir, porque por mais nobre, culto, rico e influente que seja um cidadão, ele jamais será um bom rotariano, se não tiver vocação.

QUAIS OS OUTROS CUIDADOS A SEREM OBSERVADOR PELO PADRINHO?

A proposição de um novo sócio é inegavelmente de muita responsabilidade para o proponente, pois do critério dos padrinhos depende o futuro (bom ou mau) do clube.

Ao pretender propor alguém para sócio, deve-se pensar exclusivamente em Rotary, visando não somente as possibilidades de adaptação do elemento no ambiente rotário, mas principalmente as boas qualidades do cidadão.

Nem sempre nos nossos melhores amigos têm condições de ser bons rotarianos. Muitos companheiros já se arrependeram de haver levado para o seu clube irmãos de crença, correligionários políticos, parceiros de passatempos, e mesmo parentes e benfeitores.

Não podemos impedir que qualquer pessoa seja nossa amiga e nos dê prova de sua lealdade; o que não podemos não devemos é pretender que qualquer cidadão seja admitido em Rotary simplesmente por ser nosso amigo.

É CORRETO CHAMAR OS COMPANHEIROS POR APELIDOS?

Não. De modo geral usa-se o nome ou prenome, ou uma combinação de ambos, sugerida ou já usada pelo companheiro. Os apelidos, de caráter pejorativo ou jocoso, devem ser evitados, mesmo em encontros de simples companheirismo.

O apelido, em geral, dá aos menos avisados excesso de liberdade para com o apelidado, o que nem sempre é compatível com o respeito mútuo que deve imperar no companheirismo cordial e sem abuso de confiança, único capaz de gerar amizades sinceras e duradouras.

DEFINIÇÃO DE ECUMENISMO

Ecumenismo, palavra derivada do Grego "OIKOU-MENE" que significa a terra habitada pelos gregos e depois pelos romanos.

Na linguagem eclesiástica, Ecumenismo passou a significar o mesmo que Universal. É a doutrina prática das iniciativas que visam a reconstrução da unidade entre os cristãos.

A base indispensável de todo o verdadeiro Ecumenismo é o reconhecimento mútuo da religiosidade, quer dizer, do fato de as diversas igrejas e comunidades eclesiais se sentirem, enquanto comunidades, convocadas por Cristo à sua igreja.

O Ecumenismo é o esforço das Igrejas Cristãs (das que acreditam em Jesus Cristo) para restaurar a unidade perdida, tanto no plano doutrinal quanto na práxis eclesial. Como movimento, surgiu no século XX, nas igrejas protestantes que, em 1938, criaram o Conselho Ecumênico das Igrejas. Em 1948 realizou-se a primeira Assembléia do Conselho com a presença de 150 igrejas e confissões cristãs e a estranha ausência das Igrejas Ortodoxa e Católica. Com o Papa João XXIII começou uma nova etapa na Igreja Católica. Desapareceu a desconfiança dos Teólogos Ecumênicos e abriu-se nova perspectiva ecumênica. Em 1960 criou-se o Secretariado para a União dos Cristãos. Terminava a teologia da controvérsia: é mais decisivo o que une. Trata-se de irmãos na fé, embora separados.

O QUE É UMA ORAÇÃO ECUMÊNICA?

É o relacionamento pessoal, consciente e amoroso entre o Homem e Deus. A Oração Ecumênica inclui, necessariamente, algum tipo de diálogo (oração vogal) ou conceitual (oração mental).

A oração pela unidade dos cristãos requer santidade de vida dos participantes juntamente com as súplicas particulares e públicas pela unidade dos cristãos que devem ser tidas como alma de todo movimento ecumênico e com razão podem ser chamadas Ecumenismo Espiritual. É importante que os católicos e todos os cristãos se unam em oração pela unidade da Igreja, pois a unidade da Igreja é um mandamento do próprio Salvador, pois Ele rezou assim na véspera de sua morte: "que todos sejam um." (João, 17, 21.) Por outro lado, as orações em comum devem, em primeiro lugar, ter como objetivo a restauração da unidade entre os cristãos.

QUE É RYLA?

RYLA, abreviação da expressão inglesa Rotary Youth Leadership Awards, pode ser interpretada como Seminários de Rotary para Jovens Líderes ou traduzida como Prêmio Rotary de Liderança para a Juventude.

É um encontro de jovens promovido pela governadoria de um distrito rotário que congrega líderes de grupos de jovens das mais diversas organizações (esportivas e de aventura, religiosas, de serviço, beneficentes, etc., inclusive escotismo, Interact e Rotaract) para um seminário de uma semana, do qual consta uma série de reuniões de trabalho e discussões em grupo, supervisionadas por pessoas experientes, rotarianos ou não, especialmente convidadas.

O programa de estudo, planejado previamente por um comitê distrital de RYLA, é elaborado de modo a melhorar as técnicas de conhecimentos dos líderes jovens, em todas as áreas de importância, tais como dinâmica de grupo, relações interpessoais, oratória, administração e programação de clubes de jovens, responsabilidades sociais e morais, socorros de emergência, educação física, organização de jogos, troca de experiências, e muitos outros assuntos que possam ser tratados durante a semana do seminário.

Tais encontros são realizados em acampamentos ou ambiente semelhante, longe das interrupções do dia-a-dia.

QUE É INTERCÂMBIO INTERNACIONAL DE JOVENS?

É um programa do RI para jovens de escola secundária (1a a 3a séries do 2o grau), de ambos o sexos, de 15 a 19 anos, que viajam ao exterior por um ano letivo ou período de férias, com a finalidade de promover a boa vontade e a compreensão internacional.

O intercâmbio consiste do envio de um jovem ao exterior, por um clube que tenha condições de receber condignamente um jovem estrangeiro e de conseguir duas, três ou quatro famílias rotarianas ou não que o hospedem durante um ano letivo.

O intercâmbio de jovens não tem nenhuma relação com os programas da Fundação Rotária e por isso é aberto também aos filhos e parentes de rotarianos. As despesas com vestuário, passagens e seguros são pagas pelos pais ou responsáveis, enquanto as demais despesas são custeadas pelos clubes e/ou distritos anfitriões.

O clube anfitrião deve atender ainda todas as despesas educacionais e de transportes, providenciar programa de estudos adequado, nomear um rotariano como conselheiro, providenciar orientação e contatos contínuos que facilitem o jovem a familiarizar-se com a comunidade anfitriã, e fornecer-lhe mensalmente uma pequena soma em dinheiro quantia a ser determinada pelas partes interessadas para seus gastos pessoais.

QUE É ROTAKID ?

R. É uma organização de serviços patrocinada pelo RI e apadrinhada por um ou mais Rotary Clubs, constituída por crianças de idade entre 4 e 13 anos.

QUE É PROBUS CLUB E COMO CRIÁ-LO

Roteiro para os Rotary Clubes que desejarem patrocinar um clube voltado para pessoas da Terceira Idade.

Providências:

O Presidente do Clube mostrará a importância da criação do PROBUS-CLUBE a fim de servir às pessoas idosas.

Levar um palestrante para falar sobre o assunto no Clube.

Aprovar a idéia no Conselho Diretor do Clube. Saber se o Rotary se dispõe a dar atenções às pessoas idosas e a aposentados, empenhando-se em estimular a solidariedade e mútuo apoio entre pessoas da Terceira Idade.

Levar a decisão do Conselho Diretor à Assembléia do Clube - interessar o maior número possível de membros do Clube e da Comunidade - para que a referende. (O Clube como um todo aprova).

Designar uma Comissão de Organização do PROBUS-CLUBE do Rotary CLUBE (nome do patrocinador), Presidente e mais dois membros.

Conseguir um local e estabelecer a hora para a reunião de adesão. O local deve ser escolhido de acordo com a conveniência dos interessados. Divulgar, com bastante antecedência, através dos Companheiros ou outros meios de Comunicação Social o dia, hora e local da reunião de fundação do PROBUS-CLUBE - (Fazer deste encontro um evento de respeito às pessoas idosas).

A próxima reunião já deve ficar marcada com local, dia e hora definidos. As primeiras reuniões poderão ser presididas pelo representante do Rotary Clube patrocinador, até passar para o Presidente do PROBUS-CLUBE - mesmo que seja Diretoria Provisória.

Sugerir que as reuniões sejam semanalmente, até a Constituição do PROBUS-CLUBE, isto é, do Conselho Diretor e Comissões de Serviços Internos, Serviços Profissionais e Serviços à Comunidade. (É recomendável acompanhar a estrutura do Rotary Clube que irá fundar e patrocinar o PROBUS).

O QUE É CASA DA AMIZADE?

Há duas versões como resposta:

1. Prédio, salão ou sala, próprio ou alugado, onde se reúne a família rotária para trabalho e/ou lazer;

2. Associação benemerente, composta de esposas e parentes de rotarianos como sócias efetivas , e senhoras e senhoritas da comunidade como sócias cooperadoras, beneméritas e honorárias.

3. As Casas da Amizade, como associação, surgiram do sentimentalismo do povo latino-americano e hoje se estendem por diversos países do mundo rotário.

No Brasil, a associação de senhoras de rotarianos, sob qualquer denominação, é uma entidade civil, considerada de utilidade pública pela Lei no. 5.575, de 17 de dezembro de 1969, sancionada pelo Presidente Médice. Ocupa-se de promoções sociais e filantrópicas, e colabora voluntariamente com as realizações comunitárias empreendidas pelo respectivo Rotary Club.

Tem seu emblema, estatuto e regimento próprios, sem qualquer vínculo com o Rotary, a não ser aquele decorrente do parentesco das sócias efetivas com membros do Rotary Club. Não pode usar o nome nem o emblema do Rotary, isoladamente ou em conexão com o seu emblema, em bandeiras, flâmulas, crachás, cartazes, impressos e outros.

QUAL A POSIÇÃO DAS CASAS DA AMIZADE PERANTE O Rotary INTERNATIONAL?

Oficialmente, a posição das associações de senhoras de rotarianos, sob qualquer denominação, está restrita aos elogios e incentivos constantes no Manual de Procedimento do RI.

Fonte: rotarychampagnat.vilabol.uol.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal