Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Classe Asteroidea - Página 3  Voltar

Classe Asteroidea

Classe Asteroidea
Estrela do Mar

Geralmente possuem 5 braços, mas existem algumas espécies com um número maior, porém, sempre múltiplo de cinco.

No dorso distingue-se uma parte central denominada disco, do qual partem cinco prolongamentos idênticos denominados braços.

Mais ou menos no centro do disco e ainda na superfície dorsal, aparece o orifício retal, e na sua proximidade distinguimos o madreporito que constitui a abertura externa do sistema ambulacrário.

Fonte: www.salesianosascurra.com.br

Classe Asteroidea

Classe Asteroidea
Estrela do Mar

Os Asteroidea ocorrem em quase todas as latitudes e profundidades, podendo ser encontrados até a 9.100m de profundidade. Ocupam uma grande variedade de substratos, como rochas, algas, cascalho, sedimento arenoso ou recifes de coral. Ocorrem, também, em ambientes caracterizados por um alto estresse ambiental, como poças de maré, o limite superior da região entremarés e praias e costões sujeitos a um alto hidrodinamismo.

Enquadram nessa classe, os animais conhecidos como estrelas-do-mar.

Geralmente possuem 05 braços, mas existem algumas espécies com um número maior, porém, sempre múltiplo de cinco.

No dorso distingue-se uma parte central denominada disco, do qual partem cinco prolongamentos idênticos denominados braços. Mais ou menos no centro do disco e ainda na superfície dorsal, aparece o orifício retal, e na sua proximidade distinguimos o madreporito que constitui a abertura externa do sistema ambulacrário.

A superfície do disco e braços é densamente revestida por pequenos espinhos e irregularmente distribuída; apenas na linha mediana dos braços aparecem espinhos disposto em fileiras longitudinais.

Entre os espinhos encontram-se as pápulas (com função de respiração e excreção) e, as pedicelas que são formações constituídas por duas lâminas que se dispõe como pinças móveis que mantém a superfície do corpo livre de detritos e pode auxiliar na captura de pequenos organismos.

Na extremidade de cada braços, encontra-se um tentáculo com função sensitiva. Na face ventral, abre-se a boca colocada no centro do disco, de onde partem 05 sulcos denominados canais ambulacrários que tomam a mesma direção dos braços. Lateralmente a estes canais, ocorrem numerosos pés ambulacrário.

A fecundação na estrela-do-mar é externa. Os adultos são carnívoros, alimentando-se principalmente de crustáceos, verme tubícolas e moluscos, causando nesse caso, grandes danos à ostreicultura.

Sua capacidade de regeneração é bastante grande, podendo um fragmento de braço produzir um novo indivíduo completo.

Fonte: www.coladaweb.com

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal