Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Galileu Galilei - Página 8  Voltar

Galileu Galilei

Galileu Galilei
Galileu Galilei

15/02/1564 a 8/01/1642

O pai de Galileu Galilei, Vincenzo Galilei (c.1520 - 1591), que se descreveu como um nobre de Florença, era um músico profissional. Realizou experiências em fios para apoiar suas teorias musicais. Galileu estudou medicina na Universidade de Pisa, mas seus interesses reais estavam sempre na matemática e na filosofia natural. É lembrado, principalmente, por seu trabalho em queda livre, no uso e emprego do telescópio e da experimentação.

Depois de ministrar matemática durante determinado período, entre Florença e a Universidade de Pisa, em 1592 Galileu foi levado ao cargo de professor de matemática na Universidade de Pádua, atual Universidade da República de Veneza. No início, galileo tinha a responsabilidade sobre dois cursos. O primeiro era de ensinar geometria Euclydiana e o segundo, astronomia geocêntrica. O curso de astronomia geocêntrica constava no perfil dos estudantes médicos daquela época porque tinha-se a idéia de que necessitavam saber algo sobre astronomia a fim empregar a astrologia em sua prática médica.

No verão de 1609, Galileu ouviu comentários a respeito de lentes que um cientista holandês tinha apresentado em Veneza. A partir deste relato, e utilizando seu amplo conhecimento técnico em matemática e suas habilidades como trabalhador, galileo desenvolveu uma série de telescópios, com desempenho ótico muito melhor que o instrumento holandês. De posse deste instrumento, ele iniciou pesquisas e descobertas astronômicas descritas no livro Message from the stars (Sidereus Nuncius), publicado em maio de 1610 na cidade de Veneza, causando sensação nos meios científicos. galileo observou as montanhas da Lua, provou que a Via Láctea era composta de várias outras pequenas estrelas e encontrou quatro pequenos corpos em órbita de Júpiter. Como ele estava almejando um cargo em Florença, tratou logo de batizar os corpos de "estrelas medicinais". Galileu, mais tarde, tornou-se de matemático e filósofo natural do Grand Duke da Toscânia.

Galileu Galilei
Frontispício dos Discorsi de Galileu

Em Florença continuou seu trabalho com movimento (cinemática) e Mecânica, e iniciou uma discussão sobre as idéias de Copérnico. Em 1613 descobriu que, quando visto através do telescópio, o planeta Venus mostrou fases distintas como a da lua. Conclui, então, que Vênus deveria estar em órbita do Sol e não da Terra. Este fato levou galileo a ficar em dúvida sobre o sistema de Copérnico, em que tudo gira ao redor do sol, e de Tycho Brahe, no qual todos os corpos celestes giram ao redor do Sol, que por sua vez gira em torno da Terra.

Vários astrônomos da época estavam a favor do sistema proposto por Tycho Brahe. Entretanto, pelos seus estudos matemáticos realizados, galileo viu-se propenso a aceitar o sistema de Copérnico. Este pensamento causou-lhe muitas inimizades. Um de seus comentários foi de que vários astrônomos não sabiam realizar observações.

Estas idéias propostas levaram galileo a enfrentar a Inquisição. Para a Inquisição, Copérnico não estava de acordo com as Escrituras. Em 1616, galileo recebeu uma comunicação de que não deveria defender as idéias de Copérnico. Um outro fator que o levou a ser considerado herege, foi a publicação do livro Dialogue concerning the two greatestworld systems, em Florença no ano de 1632.

Galileu, já não estando bem de saúde, foi chamado à Roma e acusado de heresia. Foi confinado a passar o resto de seus dias em sua resisdência em Arcetri. Também proibiram que publicasse qualquer uma de suas idéias. Para os padrões da época, sua condenação foi branda.

Com sua visão já falha, alunos e assistentes se dedicaram amplamente no auxílio dos estudos de galileo. Devido a isso, foi possível escrever os estudos do movimento e da força dos corpos. O livro Discourses on two new sciences foi contrabandeado para fora da Itália, para que pudesse ser publicado. Foi publicado em Leiden (Países Baixos) em 1638. galileo escreve a maioria dos trabalhos no vernáculo, provavelmente para se distanciar da aprendizagem convencional dos professores universitários. Seus livros, porém, foram traduzidos e provaram ser imensamente influentes.

Outras leituras sobre Galileu Galilei

W Brandmüller and E J Greipl, Copernico, Galilei e la Chiesa : Fine della controversia (1820): gli atti del Sant'Uffizio (Florence, 1992).
S Drake, Galileu at Work: His Scientific Biography (Chicago, Ill.-London, 1981).
A Fantoli, Galileu: For Copernicanism and for the Church (Vatican, 1994).
L Geymonat, Galileu Galilei (New York, 1965).

Fonte: fisica.cdcc.sc.usp.br

Galileu Galilei

Galileu Galilei nasceu na cidade de Pisa em 15 de Fevereiro de 1564, mesmo ano da mortedo pintor e escultor Michelangelo e do nascimento do dramaturgo William Shakespeare. Filho de Vicenzo Galilei, músico, desde cedo, demonstrou ser bom estudante. Sua família mudou-se para Florença em 1574 e Galileu foi educado pelos monges do mosteiro de Camaldolese, em uma cidade vizinha. Em 1581, com apenas 17 anos de idade, Galileu começou a estudar Medicina na Universidade de Pisa. Seu interesse pela Medicina nunca evoluiu. Porém era grande seu interesse pela Física e matemática. Finalmente, em 1585, Galileu abandonou a Medicina...

Galileu e a Teoria de Copérnico

A partir daí deu várias palestras na Academia de Florença por alguns anos. Fez também experimentos utilizando bolas, barcos de brinquedo, pêndulos e outros objetos, observando como eles caíam, flutuavam e oscilavam. Media e marcava o tempo de seus movimentos, e tentava imaginar explicações matemáticas para eles. Em 1533, o matemático e astrônomo polonês Nicolau Copérnico publicara sua grande obra - Sobre as Revoluções dos Corpos Celestes - defendendo a teoria de que a Terra se move em torno do Sol e não o contrário. Essa teoria seria defendida e desenvolvida por Galileu e seu contemporâneo Johannes Kepler, que descreveu a trajetória elíptica dos planetas. A síntese desse trabalho foi a Teoria da Gravitação Universal, formulada pelo físico inglês Isaac Newton que por coincidência nasceu em 1642, o mesmo ano em que Galileu morreu. Por ter afirmado que a Terra se move em torno do Sol, Galileu , um dos gênios da revolução científica do século 17, foi preso e obrigado à uma retratação humilhante.

Aos 17 anos, assistindo à uma cerimônia na catedral de Pisa, observou um lustre que oscilava no teto. Controlando o tempo pelos seus próprios batimentos cardíacos, verificou que o intervalo entre cada oscilação era sempre o mesmo, não importando a amplitude do movimento. Repetiu a experiência mais tarde, e sugeriu que essa característica do pêndulo poderia tornar os relógios mais precisos.

Galileu, ao abandonar a Faculdade de Medicina, foi lecionar em Florença. Durante os quatro anos em que trabalhou ali, publicou um trabalho em que descrevia a balança hidrostática, uma invenção sua. Graças a esse trabalho, tornou-se aos 25 anos, professor de Matemática, e foi lecionar na Universidade de Pisa. Em Pádua, onde viveu dezoito anos - de 1592 a 1610 - lecionando matemática, já estava convencido do acerto das teorias de Copérnico sobre a movimentação dos astros, mas em suas aulas continuava a ensinar que a Terra era o centro do Universo, e em torno dela giravam planetas e estrelas. Não tinha medo da Inquisição ainda, pois nessa época a Igreja não dava importância ao assunto. Conforme confessou numa carta escrita à Kepler, datada de 1597, temia ser ridicularizado. E tinha razão. A imobilidade da Terra não era apenas uma teoria defendida pela tradição da escola de Aristóteles, mas sobretudo parecia perfeitamente de acordo com o senso comum.Qualquer pessoa pode observar, diariamente, que o Sol, a Lua e as estrelas se movimentam; no entanto, nada havia, na época, que pudesse mostrar o movimento da Terra, sugerido apenas teoricamente em complicados cálculos matemáticos.

O telescópio

Por volta de 1600, surgiram os primeiros telescópios, na Holanda, e logo se espalharam portoda a Europa. Galileu construiu seu próprio telescópio sem nunca ter visto um. Bastou-lhe a descrição do instrumento que aparecera em Veneza. O grande mérito de Galileu foi apontar o seu telescópio para o céu. Descobriu, assim, tantas coisas novas que em poucos meses escreveu e publicou o Sidereus Nuncius (O Mensageiro das Estrelas), com apenas 24 páginas, mas rico em revelações. Relatou que a Lua não tem superfície lisa, mas está cheia de irregularidades, como a Terra. Percebeu que a Via Láctea não era constituída, como dizia Aristóteles, por "exalações celestiais", mas era um aglomerado de estrelas. Viu uma quantidade muito maior de estrelas do que era possível a olho nu. E descobriu, também, quatro satélites girando em torno de Júpiter.

Galileu observou as irregularidades na superfície da lua ao apontar seu telescópio para o céu. Não havia, ainda, nenhuma prova conclusiva do acerto do sistema heliocêntrico proposto por Copérnico. Mas ja ficava difícil admitir que a Terra era o centro do Universo, se havia corpos girando ao redor de Júpiter. E como acreditar no dogma de que as estrelas haviam sido criadas para deleite dos homens, se a maior parte delas era invisível a olho nu?

Galileu e os Diálogos

Em 1632, Galileu publicou os Diálogos sobre os dois maiores sistemas do mundo - Ptolomeu e Copérnico. A obra reprodua uma conversa entre três personagens: Salviati, que defende as teses de Copérnico; Sagredo, um observador neutro; e Simplicius, defensor de Aristóteles e Ptolomeu. Salviati é sempre brilhante, Sagredo logo abandona a imparcialidade e passa a apoiá-lo com entusiasmo e Simplicius é pouco mais que um idiota, ridicularizado do princípio ao fim. Os Diálogos acabaram proibidos, Galileu foi interrogado diversas vezes, e mesmo sob ameaça de tortura, não confessou que acreditava mesmo no que dizia Copérnico. Galileu não confessou, e recebeu a sentença: os Diálogos ficaram proibidos, Galileu obrigado a negar a publicamente a teoria copernicana. E ainda condenaram-no à prisão domicialiar.

Não se pode dizer que fora maltratado materialmente. Sua prisão era um apartamento de cinco aposentos, com janelas dando para os jardins do Vaticano, criado particular e mordomo para cuidar das refeições e do vinho. Seus últimos anos de vida, na companhia dos discípulos Torricelli e Vicenzo Viviani, foram dos mais produtivos. Em 1636 terminou Diálogos relativos à duas novas ciências, obra na qual retoma, de forma ordenada, observações sobre dinâmica que fora acumulando durante toda a vida.

Em 8 de Janeiro de 1642, Galileu morreu. Foi enterrado na Capela de Santa Croce, em Florença.

Fonte: www.avanielmarinho.com.br

Galileu Galilei

Galileu Galilei
Galileu Galilei

Galileu Galilei (Pisa, 15 de fevereiro de 1564 — Florença, 8 de janeiro de 1642) foi um notável físico, matemático e astrónomo italiano. É considerado um dos maiores gênios da história da humanidade, como Leonardo da Vinci, Isaac Newton e Albert Einstein, tendo seu QI estimado em cerca de 240.

Biografia

Filho do compositor toscano Vincenzo Galilei, na mocidade dedicou-se às letras, escrevendo sobre Dante e Tasso. Descobriu a lei dos corpos e enunciou o princípio da Inércia. Por pouco Galileu não seguiu a carreira artística. Um de seus primeiros mestres, Orazio Morandi, tentou estimulá-lo a partir da coincidência de datas com Michelangelo (que havia morrido três dias depois de seu nascimento). O seu pai queria que fosse médico, então desembarcou no porto de Pisa para seguir essa profissão. Mas era um péssimo aluno e só pensava em fazer experiências físicas (que, na época, era considerada uma ciência de sonhadores).

Foi nessa época que descobriu como fazer a balança hidrostática, que originaria o relógio de pêndulo. Tendo sabido da construção do primeiro telescópio, na Holanda, a partir de um folheto, construiu, em 1609, em Veneza a primeira luneta astronómica e fez com ela observações astronômicas: a composição estelar da Via Látea a partir de 1610, os satélites de Júpiter, os “braços” de Saturno (não chegou a discernir os anéis), as manchas do Sol e as fases de Vênus. Todas essas descobertas foram cumunicadas ao mundo no livro Sidereus nuntius (Mensageiro das estrelas) em 1610. A observação das fases de Vênus, levaram-no a adaptar o sistema de Copérnicu (Heliocêntricu).

Pressionado pela Igreja, foi para Florença, onde concluíu com seus estudos que o "Centro Planetário" era o Sol e não a Terra, essa girava ao redor dele como todos os planetas. Galileu foi chamado a Roma em 1611 para defender-se da acusação de heresia. Foi condenado, porém, em 1616, teve que assinar um decreto do Tribunal da Inquisição, declarando ser meramente hipotético o sistema heliocêntrico. Nessa declaração lê-se que os movimentos dos corpos no céu "já estavam descritos nos Salmos", no livro de Josua e em outras passagens da Bíblia. Por isso, Galilei deveria deixar estes temas para os pais da Igreja. Apesar das admoestações, encorajado pela entrada em funções em 1623 de um novo Papa Urbano VIII, um espírito mais progressivo e interessado nas ciências do que o seu predecessor, publicou nesse mesmo ano o Saggiatore (Experimentador) para combater a física aristotélica e estabelecer a matemática como fundamento das ciências exatas. No Diálogo dei massimi sistemi (Diálogo sobre os grandes sistemas do universo) em 1632, voltou a defender o sistema heliocêntrico. Colocou em discussão muitas idéias do filósofo grego Aristóteles, entre elas o fato de que os corpos pesados caem mais rápido que os leves, com a famosa história de que havia subido na torre de Pisa e lançado dois objetos do alto. Essa história nunca foi confirmada, mas Galileu provou que objetos leves e pesados caem com a mesma velocidade.

Galileu era católico fervoroso, mas viveu numa época atribulada na qual a Igreja Católica endurecia sua doutrina para fazer frente à Reforma Protestante. A prisão de Galileu tornou-se um exemplo muito citado da "luta entre fé e ciência". Enquanto que na Itália e nas zonas católicas seus livros eram proibidos, Galilei publicou sem quaiquer problemas nos Países Baixos, onde o protestantismo se tinha sobreposto ao catolicismo. Reza a lenda que, ao sair do tribunal após sua condenação, disse uma frase célebre: "Epur si Muove!", ou seja, "contudo, ela move-se", referindo-se à Terra. Passou os últimos anos de sua vida, retirado em sua vila, perto de Florença, escrevendo em 1634 Discorsi e dimonstrazioni matematiche in torno a due nuove scienze (Teorias e provas matemática sobre duas novas ciências), obra fundamental da dinâmica.

Morreu cego e condenado pela Igreja, longe do convívio público. Obras de Galileu foram censuradas e proibidas pela igreja católica romana (ver: Index Librorum Prohibitorum). No entanto, Galileu conseguiu que uma de suas obras (sobre mecânica) posteriores à proibição fosse publicada em Leiden, atual Holanda, uma zona protestante, onde a Igreja Católica não tinha grande influência. 341 anos após a sua morte, em 1983, a mesma igreja, revendo o processo, decidiu pela sua absolvição.

Principais realizações

A luneta astronómica, com a qual descobriu as montanhas da Lua, os satélites de Júpiter, as manchas solares e planetas até então desconhecidos; A balança hidrostática; O compasso geométrico e militar; Foi o primeiro a contestar as idéias de Aristóteles; Descobriu que a massa não influi na velocidade da queda de corpos. Estudou as oscilações do pêndulo e criou o 1º mecanismo pendular

A defesa do Heliocentrismo

Túmulo de Galilei em FlorençaOs autores medievais defendiam que a Terra era redonda, mas aceitavam erroneamente o geocentrismo como fora estruturado por Aristóteles e Ptolomeu. Esse sistema cosmológico ensinava que a Terra estava parada no centro do universo e os outros corpos orbitavam em círculos concêntricos ao seu redor. A Igreja Católica aceitava esse modelo, apesar de a esfericidade da Terra estar em aparente contradição com interpretações literais de algumas passagens bíblicas. Essa visão geocêntrica tradicional foi abalada por Nicolau Copérnico, que em 1514 começou a divulgar um modelo matemático em que a Terra e os outros corpos celestes giravam ao redor do Sol, tese que ficou conhecida como heliocentrismo. Nesse primeiro momento não se encontram muitas críticas por parte do clero católico. Aliás, membros importantes da hierarquia clerical ficaram bem impressionados como o novo modelo e insistiram que essas idéias fossem mais bem desenvolvidas.

Críticas sistemáticas de religiosos católicos só ocorreram quase um século depois, com Galileu Galilei, numa época atribulada em que a Igreja Católica endurecia sua doutrina para fazer frente à Reforma Protestante. Convencido de que o modelo de Copérnico era verdadeiro, Galileu passou a sustentar aquela teoria através da observação dos astros no recém-inventado telescópio. O fato de apoiar o heliocentrismo como uma verdade literal (e não apenas como um modelo hipotético) acabou lhe rendendo muitos problemas com a Inquisição. Num primeiro julgamento, em 1616, a Igreja limitou-se a ordenar que Galileu continuasse apresentando o heliocentrismo como uma mera hipótese (a não ser que provas conclusivas surgissem). Galileu conteve-se alguns anos, desviando os seus estudos para outros temas.

Porém, encorajado pela eleição de Cardinal Barberini como o Papa Urbano VIII, em 1623, Galileu reviveu seu projeto de escrever um livro sobre o tema. O novo papa era amigo e admirador de Galileu, e havia se oposto à condenação de 1616. Galileu obteve permissão papal para escrever seu livro, que foi publicado em 1632, sob o título de Diálogo Sobre os dois Grandes Sistemas do Universo, com autorização formal da inquisição.

Quando autorizou que o livro fosse escrito, o Papa Urbano VIII havia pedido pessoalmente que Galileu tomasse cuidado para não ser tendencioso em favor do heliocentrismo e apresentasse tanto argumentos contra quanto a favor do novo sistema. O Papa havia feito outro pedido: que sua visão acerca do tema fosse incluída no texto. Apenas o segundo dos pedidos foi atendido por Galileu. No livro, o personagem Simplicius, que era o defensor do Geocentrismo, caía freqüentemente nos próprios erros e, algumas vezes, passava por tolo. Isso fez o escrito soar como um ataque contra o Geocentrismo Aristotélico e uma defesa da teoria de Copérnico. Para piorar a situação, Galileu colocou as palavras do Papa Urbano VIII justamente na boca de Simplicius. A maior parte dos historiadores entende que Galileu não agiu por malícia e teria ficado surpreso com a reação ao seu livro. O Papa, por outro lado, ficou muito incomodado com o embaraço público de ter suas palavras na boca do "tolo" do livro e com a clara parcialidade do texto.

Galileu perdera um de seus maiores e mais poderosos aliados, o Papa, e foi chamado a Roma para se explicar. Num novo julgamento ele acabou sendo condenado à prisão por tempo indeterminado, vivendo os nove últimos anos de sua vida em prisão domiciliar. Galileu continuou tendo acesso a instrumentos científicos; foi nesse período final que elaborou conceitos sobre o movimento dos corpos que são os fundamentos da dinâmica. Por outro lado, a obra mais polêmica de Galileu foi colocada no Index, então um instrumento recém-criado. Além disso, de forma silenciosa o poder clerical fez com que a divulgação de seus outros textos fosse por um bom tempo impossível em grande parte dos países católicos.

Com a teoria heliocêntrica, Galileu tornou-se a única pessoa já condenada pela Inquisição por ter defendido teses estritamente científicas e é um exemplo muito citado em debates que falem de "fé versus ciência". Entretanto, esse evento envolve elementos muito mais complexos do que simplesmente uma controvérsia entre esses dois modos de ver o mundo. De fato, a condenação de Galileu é um tema tão complexo que há historiadores que dedicam toda a sua carreira a analisar somente esse ponto da história da ciência.

Como já foi mencionado, Galileu viveu uma época atribulada. Durante a Idade Média, muitos teólogos já haviam reinterpretado as escrituras de forma relativamente livre e constante sem que ocorresse nenhum incidente, mas depois do Concílio de Trento a Igreja passava a considerar esse tipo de comportamento inaceitável. A tese heliocêntrica exigia, portanto, que a Igreja reinterpretasse certas passagens da bíblia exatamente no momento em que ela estava menos disposta a fazê-lo. Galileu acabou condenado e a doutrina da Igreja permaneceu por muito tempo fiel ao geocentrismo.

Nota: O presente texto aborda apenas algumas das muitas facetas da condenação de Galileu. Não foram mencionados, por exemplo, fatores relevantes envolvendo modelos cosmológicos como o de Tycho Brahe.

Literatura Secundária

"A filha de Galileu" é um romance de Dava Sobel editado pela primeira vez em 1999. Trata-se da biografia de Galileu, baseando-se nas cartas escritas pela sua filha, freira Maria Celeste. "Galileu Heretico" é um livro polêmico e inovador de Pietro Redondi,1991, que subverte as posições clássicas relacionadas com o processo movido pelo Santo Ofício contra o filósofo e matemático Galileu Galilei.

Fonte: pt.wikipedia.org

voltar 12345678avançar

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal