Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Geologia  Voltar

Geologia

 

O geólogo tem atuação profissional marcante na sociedade moderna, devido a crescente demanda por recursos naturais (água, recursos minerais, petróleo e gás entre outros) e a necessidade de conservar o equilíbrio da Terra. É o profissional com melhor visão das interações do ser humano no meio ambiente, pois detém o conhecimento especializado para lidar com a magnitude dos processos geológicos e caracterizar as suas causas e consequências. O geólogo tem papel estratégico na prevenção de acidentes naturais, atua nos estudos de potencialidade de uso e ocupação do meio físico (áreas agrícolas e urbanas) e na remediação de contaminações tanto do solo como da água subterrânea.

A profissão do geólogo inclui ainda as atividades ligadas à investigação científica, que permitem obter informações sobre a evolução da Terra, sua composição, estrutura e origem.

Demandas recentes da sociedade trouxeram novos desafios para a profissão, exigindo uma formação multidisciplinar; de um lado conhecimento técnico em física, matemática, química, biologia e computação, e, de outro, uma visão crítica e integrada em campos como da economia, planejamento e até estruturas sociais.

Diferentemente de outras profissões, em que a atividade é realizada em escritórios ou outros recintos fechados, o geólogo divide seu tempo entre as pesquisas da natureza e o trabalho de laboratório e escritório.

No Brasil, apesar de sua grande extensão territorial e riqueza em recursos minerais, o conhecimento geológico é restrito. Além disso, o número de profissionais na área é insuficiente comparativamente com o de outras nações.

Portanto, o mercado de trabalho é promissor em função da demanda por um profissional que compreenda os processos geológicos de tal forma a propor soluções coerentes para a sociedade, em harmonia com o meio ambiente. O mercado é constituído por empresas petrolíferas, de perfuração de poços artesianos, de engenharia civil e ambiental, de mineração e empresas estatais, além de instituições de ensino, como professor e pesquisador.

Fonte: www.igc.usp.br

Geologia

Não que esse profissional precise ter faro para descobrir preciosidades. Mas achar petróleo e até encontrar leitos de água subterrâneos são tarefas do geólogo. Como sua função básica é observar o solo, ele detém conhecimentos capazes de encontrar e analisar riquezas minerais nos mais variados locais. “A busca por fontes de energia como petr óleo, urânio e carvão mineral é a maior ocupação dos geólogos atualmente”, diz João César, coordenador da Câmara de Geologia do Crea de Minas Gerais.

De fato, a área petrolífera está em alta desde que foi decretado o fim do monopólio na extração desse minério – o que gerou o aumento de investimentos estrangeiros no setor. A crescente preocupação com o meio ambiente também criou um campo de atuação promissor, que é a elaboração de relatórios de impacto ambiental, seja para a construção de grandes obras civis seja para o planejamento de novos bairros e cidades. Nessa atividade, porém, o geólogo concorre com ecologistas e engenheiros de minas. Aliás, com estes últimos os geólogos também concorrem a alguns cargos oferecidos por mineradoras, empresas que têm aumentado sua atuação no país devido à permissão da exploração de lavras por companhias estrangeiras. Assim, o setor público, tradicional empregador do geólogo, começa a perder terreno para as companhias privadas.

Existem várias áreas às quais o geólogo pode se dedicar. A geofísica, que pesquisa fenômenos físicos do interior da Terra por meio de instrumentos. O mapeamento de regiões, para classificar rochas e solos dos terrenos, se refere ao levantamento geológico básico. Na área de mineração, o profissional ajuda a localizar jazidas e planejar a extração de minérios. E na engenharia geológica o trabalho consiste em mapear a estrutura do solo para a construção de represas, túneis, estradas etc. Se optar pela geologia ambiental o geólogo vai planejar a ocupação racional de um território, de forma a prevenir erosões, enchentes e deslizamentos. O geólogo também contribui com o planejamento urbano – um campo promissor e ainda pouco explorado – para que haja ocupação adequada do solo. As grandes empresas de agricultura contratam geólogos para a pesquisa dos recursos hídricos, fundamentais para os projetos agrícolas – área de hidrogeologia.

Trabalhar diretamente no campo faz parte da rotina de vida desse profissional. E é bom saber que, normalmente, nessas atividades ainda há preconceito contra as mulheres que optam pela carreira. No campo, é preciso deixar de lado certos confortos e ter muita perseverança, mas os profissionais veteranos aconselham os recém-formados a passarem por essa experiência.

Os cursos de Geologia promovem uma ampla discussão sobre a conservação das fontes de vida no planeta. “Os currículos estão mais abrangentes”, avisa César. Entre as disciplinas básicas, estuda-se bastante química, física e estatística. Nas específicas, topografia, desenho geológico, geomorfologia, geologia histórica e geofísica. As aulas práticas, quando os estudantes saem a campo, se intensificam em geral a partir do quarto ano. Os iniciantes recebem um salário médio de R$ 1,2 mil.

Duração média do curso

Cinco anos

A profissão

O geólogo estuda a ação das forças naturais sobre o planeta e seus efeitos, como a erosão, a glaciação e a desertificação. Para isso, ele pesquisa e analisa rochas, fósseis e minerais, a topografia dos terrenos, as rochas de superfície, subterrâneas e do fundo do mar. Também localiza jazidas de minério, depósitos de água subterrâneos, reservas de petróleo e de gás natural. Na construção civil, faz levantamentos técnicos e elabora relatórios de impacto ambiental antes da construção de grandes obras. A preocupação com a ecologia abre chances para o especialista em recuperação de solos contaminados e prevenção da poluição de lençóis de água. É obrigatório o registro no Crea.

Características que ajudam na profissão

Gosto por atividades ao ar livre, facilidade de adaptação, meticulosidade, capacidade de observação e análise, atenção para detalhes.

Fonte: www1.uol.com.br

Geologia

É a ciência que estuda a origem, a formação, a estrutura e a composição da crosta terrestre e as alterações sofridas no decorrer do tempo. O geólogo investiga a ação das forças naturais sobre o planeta e seus efeitos, como a erosão, a glaciação e a desertificação. Para isso, ele pesquisa e analisa fósseis e minerais e a topografi a dos terrenos. Classifica rochas ígneas, sedimentares e metamórficas, que ocorrem tanto na superfície terrestre quanto no subsolo e no fundo do mar. Também localiza e acompanha a exploração de jazidas de minério, depósitos subterrâneos de água e reservas de petróleo e de gás natural. Faz parte de suas preocupações procurar evitar os danos que a exploração desses recursos possa causar ao meio ambiente. Elabora relatórios de impacto ambiental e analisa o terreno antes da realização de grandes obras, como túneis, barragens, reservatórios, usinas, estradas e aterros.

O mercado de trabalho

O mercado de trabalho do geólogo está ligado aos altos e baixos da economia e à demanda mundial por petróleo. A crescente preocupação com os impactos ambientais tem feito com que essa profissão esteja em ascensão. Existem vagas para todos os formados e, em alguns casos, falta mão-de-obra qualificada para preenchê-las no Brasil e no exterior. As maiores oportunidades estão nas áreas de exploração de petróleo e de mineração, impulsionadas pelo anúncio feito pela Petrobras em 2007, da viabilidade econômica do maior campo de petróleo do país, o de Tupi, localizado na Bacia de Santos. Empresas púbicas, como a Petrobras e a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, costumam abrir concurso para contratar esse profissional. Outra tradicional empregadora é a Vale (antiga Companhia Vale do Rio Doce), que tem enviado muitos desses especialistas para o exterior. A maioria das vagas é para a região Sudeste, mas muitas empresas de mineração levam seus funcionários para trabalhar na região amazônica, no Centro-Oeste, Paraná, Rio Grande do Norte e em Sergipe. Quem trabalha no campo da geologia ambiental encontra boas chances de emprego em prefeituras de grandes cidades. A de São Paulo, por exemplo, teve recentemente vários projetos de planejamento urbano que contavam com geólogos especializados nessa área. Empresas de todo o Brasil que lidam com monitoramento para evitar vazamentos em postos de gasolina também contratam o geólogo.

O curso

Começa com matérias básicas, como química, matemática, física e biologia, mas já no primeiro ano o aluno tem atividades de campo para se familiarizar com os conteúdos próprios da Geologia. Em seguida, entram no currículo algumas disciplinas específicas, como petrografia (descrição e análise de rochas), sedimentologia e paleontologia. A partir do terceiro ano, a ênfase é dada à formação profissional com aulas de geologia econômica, sensoriamente remoto, tratamento de minérios e geologia urbana, entre outras. Parte considerável da formação ocorre em aulas práticas extraclasse. Nos trabalhos de campo, o estudante faz mapeamentos e coleta material que será mais tarde analisado em laboratório. Em algumas escolas, exige-se, no último ano, um trabalho de conclusão de curso, que pode ser feito em campo ou em uma empresa, de acordo com o tema escolhido.

Duração média

Cinco anos.

O que você pode fazer

Engenharia geológica

Fazer o levantamento geológico e geotécnico de áreas para a construção de represas, túneis e estradas.

Estudar a recuperação de áreas degradadas por atividades de mineração.

Geofísica

Pesquisar os fenômenos elétricos, térmicos, magnéticos, gravitacionais ou sísmicos do planeta.

Geologia ambiental

Planejar a ocupação de territórios e avaliar o risco geológico (erosões, enchentes e deslizamentos) a que essas regiões possam estar submetidas.

Recuperar solos contaminados.

Geologia do petróleo

Localizar e explorar reservas petrolíferas e de gás natural, dentro da área de recursos energéticos.

Hidrogeologia

Descobrir depósitos de água subterrâneos e planejar sua exploração de forma a garantir a pureza das águas.

Mineração

Localizar jazidas e estudar a viabilidade econômica de sua exploração.

Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

Geologia

Considerados por muitos verdadeiros "doidos de pedra", que só observam as formações rochosas, os geólogos começam a ganhar mais espaço nas empresas graças a investimentos em áreas de mineração e petróleo. "Ainda existe aquela idéia que os geólogos são um bando de malucos que passam por longas viagens e rotinas de campo apenas para olhar pedras", diverte-se o coordenador do curso de Geologia da Universidade do Vale do Sinos (Unisinos), Gerson Fauth.

Mas afinal, o que faz o geólogo? A Geologia tem como objeto de estudo as características do interior e da superfície da Terra. "Com observações simples das rochas poderemos encontrar grandes jazidas e mudar o rumo econômico de uma grande região ou até mesmo de um país", garante Fauth.

Mercado

As principais áreas de atuação do geólogo são pesquisas minerais, mineração, mapeamentos geológicos e petróleo. O aproveitamento do solo passa, necessariamente, por uma análise feita por um geólogo. Conforme o professor da Unisinos, o salário inicial do profissional é o piso da categoria, nove salários mínimos.

É pra você?

Não gostar de rotina é um importante pré-requisito para o geólogo, já que esse é um profissional que vai viajar bastante de um lado para o outro. "É bom que goste de conhecer lugares novos", avisa Fauth. Entre as disciplinas preferidas na escola, devem estar geografia e história. "Também é importante que o aluno tenha um pouco do gosto pela investigação e pesquisa", afirma.

O que vem por aí

Uma das mais importantes descoberrtas dos últimos tempos da Petrobras passou pelas mãos de geólogos, aposta o coordenador do curso da Unisinos. "A descoberta de petróleo na camada pré-sal surgiu de observações e interpretações das rochas feitas por geólogos em campo e há pouco tempo", comenta. Outra área promissora é a ambiental. "O segmento tem requisitado cada vez mais profissionais geólogos, seja na elaboração de laudos geológicos, seja em participação em estudos de impacto ambiental de empreendimentos."

Diferencial

Para o professor, além da dedicação ao curso, um grande diferencial na faculdade é dominar uma língua estrangeira. "Preferencialmente o inglês", avisa.

Fonte: noticias.terra.com.br

Geologia

Descrição

O Geólogo estuda a origem, a formação e as alterações da terra ao longo dos tempos. Ao estudar e investigar oceanos e continentes , seus relevos, suas plantas e animais os Geólogos identificam as transformações da vida e da geografia. É o responsável pelo levantamento de dados topográficos em terrenos onde serão feitos projetos como: túneis, pontes ou represas.

Currículo Básico

Matemática, Química, Física, Biologia, Geoquímica, Mineralogia, Geomorfologia, Topografia, Desenho Geológico.

Aptidões Desejáveis

É preciso ter interesse por atividades ao ar livre, capacidade de análise e interpretação de dados e ser meticuloso.

Especializações possíveis

Mineração, Hidrogeologia, Geologia do Petróleo, Geologia Ambiental, Geologia de Engenharia e Levantamentos Geológicos Básicos.

Campos de Atuação

Órgãos públicos, empresas de mineração e de exploração de petróleo e Institutos de Pesquisa.

Fonte: www.guiadasprofissoes.com.br

Geologia

Perfil do curso

Formar profissionais para atuarem nas principais áreas da Geologia, em especial na área de Geotectônica, Geologia Sedimentar/Petróleo e Geologia Aplicada. Os alunos adquirem conhecimentos e experiências nas áreas de mapeamento geológico, pesquisa de recursos minerais energéticos, bem como gestão do meio ambiente e dos recursos naturais não renováveis.

Perfil do profissional

Interesse principalmente nas ciências naturais.

Área de Atuação

Empresas públicas e privadas de recursos energéticos (em especial petróleo e gás); empresas de mineração; órgãos de ensino e pesquisa; empresas de meio ambiente.

Fonte: www.uerj.br

Geologia

Geólogo

"Aquele que estuda a constituição, a estrutura e a história da crosta terrestre"

O que é ser geólogo?

Geólogo é o profissional que estuda a origem, a formação, a estrutura e a composição da crosta terrestre e as alterações sofridas no decorrer do tempo, investiga a ação do homem (poluição dos solos e dos lençóis freáticos, etc) e das forças naturais (erosão, desertificação, glaciação, etc) sobre ao planeta, obtendo assim informações do impacto ambiental. O geólogo também deve estudar os rios e os lençóis freáticos, localizar e acompanhar a exploração de reservas petrolíferas e de gás natural e jazidas minerais, aplicando conceitos teóricos e estudos sobre a constituição do solo, além de elaborar mapas e relatórios que permitam determinar os tipos de construção que estão em conformidade com a região. Estudam também a ocorrência dos diferentes tipos de rochas, tanto na superfície, quanto no subsolo e no fundo do mar. Para tais pesquisas os geólogos utilizam equipamentos de medição e sondagem, além de provas químicas e imagens aéreas. Além de tudo isso, atuam no desenvolvimento de projetos que promovam a preservação dos recursos naturais, ou seja, que visem à sustentabilidade.

Quais as características necessárias para ser um geólogo?

O profissional da geologia precisa ter conhecimentos aprofundados de química, física e matemática. Além dessas, é desejável ser:

Detalhista
Observador
Ter gosto pela pesquisa
Interesse por novas técnicas e tecnologias
Raciocínio espacial e abstrato desenvolvido
Capacidade de concentração
Interesse pelas ciências
Capacidade de organização
Gosto pelas matérias exatas
Método
Perfeccionismo
Facilidade no gerenciamento de dados

Qual a formação necessária para ser um geólogo?

Para ser um geólogo é necessário o curso superior em Geologia ou em alguns cursos há a opção de bacharelado de Ciência da Terra com a duração de cinco anos. Em outras faculdades o curso também pode ser chamado de Engenharia Geológica, e compreende matérias como: matemática, física, desenho, química geral, biologia geral, ciências geofísicas, geomorfologia, mineralogia, paleontologia, petrografia, prospecção e geofísica, entre outras.

Principais atividades

Entre as principais atividades de um geólogo estão:

Pesquisar e analisar os tipos de solo e sua local de ocorrência, estipulando assim o tipo de construção a ser realizado naquele terreno

Estudar a origem, composição e condição da crosta terrestre

Acompanha grandes obras como a construção de túneis, barragens, estradas, reservatórios, usinas e aterros

Pesquisar e analisar os tipos de rocha e classifica-las

Pesquisar a ocorrência de petróleo e gás natural, bem como de jazidas minerais, e acompanhar sua exploração para evitar danos ambientais

Estudar rios e lençóis freáticos

Analisar danos ambientais e produzir relatórios sobre a condição dos solos, rochas, lençóis freáticos, rios, jazidas minerais, de petróleo e de gás natural

Investigar a ação das forças naturais ao meio ambiente e seus efeitos

Áreas de atuação e especialidades

O campo de trabalho para o formado em Geologia é amplo, entre as áreas de atuação mais cotadas atualmente estão:

Engenharia geológica

Trabalha com a construção civil, fazendo relatórios das áreas a serem construídas.

Geofísica

Pesquisa os fenômenos físicos que ocorrem nas camadas subterrâneas da Terra, utilizando instrumentos especiais, como o sismógrafo e os medidores elétricos, além de técnicas que utilizam calor e radioatividade.

Levantamento geológico

Analisa e classifica os tipos de solos e rochas e elabora mapas.

Geologia ambiental

Analisa, previne e produz relatórios de impactos ambientais.

Mineração

Localiza jazidas e acompanha a exploração.

Geologia do petróleo

Localiza, classifica e acompanha a exploração de petróleo.

Hidrologia

Descobre lençóis freáticos, estuda rios, acompanha a escavação de poços e a exploração dos recursos hídricos.

Mercado de trabalho

A procura por geólogos para realizar relatórios de impacto ambiental tem crescido muito nos últimos anos, devido a atual e constante preocupação com o meio ambiente. Na construção civil, o profissional também é muito requisitado para acompanhar grandes obras, como túneis, barragens, estradas, entre outras, e realizar o planejamento de novos bairros e cidades, analisando o terreno. A entrada de investimentos estrangeiros e a exploração do petróleo em grande escala, também demandam muitos "cientistas da terra", principalmente no Rio de Janeiro. A exploração de jazidas minerais também é uma área interessante para o geólogo, pois o Brasil possui inúmeras jazidas em todo o território, principalmente na região Norte.

Curiosidades

Aqui algumas curiosidades geológicas interessantes:

1. Na Islândia, as diferenças de temperatura entre as massas geladas e o calor dos vulcões criam diversos fenômenos naturais. As rochas exalam vapores vulcânicos que esculpem cavernas ou transformam águas geladas em ilhas de água morna no meio do gelo.

2. Nos fundos oceânicos existem zonas de intensa atividade vulcânica. Existem as chamadas "fontes quentes", que estão permanentemente a expelir lava e gases. No entanto não são zonas desabitadas, pois milhares de camarões em seu redor, alimentando-se de bactérias que crescem próximo destas nascentes de água quente. Pode ter sido em locais como estes que começou a vida na Terra.

3. As rochas mais antigas da superfície da Terra são produto de atividade vulcânica, o que significa que os vulcões estão ativos há mais de 3500 milhões de anos.

4. O petróleo é uma rocha sedimentar líquida, que tem origem na deposição nos fundos dos oceanos de organismos marinhos, que foram depois cobertos por sedimentos e sujeitos à ação de microorganismos decompositores.

5. O topázio é uma pedra preciosa rara, muito utilizada em joalharia. Pode ser incolor ou apresentar uma coloração azul, branca, cinzenta, verde, amarela, castanha, laranja, púrpura ou rosa. No entanto, quando é exposta ao calor e à luz do sol, a sua cor sofre alterações.

6. O quartzo é um dos minerais de maior ocorrência no planeta. Pode ser incolor ou, dependendo das impurezas que contém, adquirir tonalidades verdes, castanhas, cor-de-rosa ou azuis. É um mineral com diversas aplicações, sendo utilizado na produção de vidros, em relógios, na iluminação elétrica, em detergentes e até nas pastas de dentes.

Fonte: www.brasilprofissoes.com.br

Geologia

É a ciência que estuda a origem, a formação, a estrutura e a composição da Terra e suas alterações ao longo do tempo.

Geólogo

Estuda e investiga rochas, minerais, fósseis e todos os fenômenos que modificam a crosta do planeta, como erosão e sedimentação.

Faz o levantamento geodésico e topográfico de áreas para fins de engenharia civil. Pariticipa do planejamento e projeto de obras como edificações e hidrelétricas.

Participa na localização de lençóis freáticos. Procura o local mais adequado para se abrir um poço, dimensionando o tipo de bomba a ser utilizada para trazer a água até a superfície. (Hidrogeologia).

Participa da busca de reservas petrolíferas, através da análise do sub-solo, procurando rochas que possam gerar, armazenar ou escoar petróleo. (Geologia do Petróleo).

Localiza e define a composição de depósitos minerais, analisando sua viabilidade técnica e econômica. Acompanha sua exploração para evitar danos ao meio ambiente (Mineração).

Elabora mapas geológicos com ajuda de fotos aéreas ou imagens de satélites e radares.

Onde Pode Trabalhar

Órgãos da administração municipal, estadual ou federal, empresas públicas ou particulares que atuam:

Área da Engenharia: construção residencial, comercial, de pontes, estradas, barragens.

Hidrogeologia: procura águas subterrâneas.

Geologia Ambiental: controle da poluição e preservação do meio ambiente.

Geologia Básica: mapeamento geológico.

Setor Mineral: prospecção e pesquisa de minérios

O Curso

Além das disciplinas de formação básica, há muita aula prática (campo e laboratório), tornando-se fundamental ao aluno o interesse por trabalhos de campo, bem como, possuir uma boa capacidade de observação e interpretação.

São ofertados conteúdos como Fundamentos de Química Estrutural, Mineralogia Geral, Zoologia, Físico-Química Geral, Física e Matemática, Química Inorgânica e Orgânica, Cálculo com Geometria Analítica, Petrologia, Fotogeologia, Topografia, Paleontologia, Hidrogeologia, Rochas e Minerais Industriais, Estatística, Mapeamento entre outras.

DURAÇÃO

05 anos

Fonte: www.cfh.ufsc.br

Geologia

Sobre a profissão

A geologia é a ciência que estuda a composição e os processos de formação da crosta terrestre. O geólogo pesquisa as alterações sofridas pelo solo através ação do tempo e da ocupação humana.

Esse profissional se encarrega da compreensão da ação de forças naturais sobre o solo, como as chuvas, a formação glacial, a movimentação tectônica, os ventos. Ele também investiga como a ação humana interfere nas características da superfície terrestre, como, por exemplo, quando a exploração desordenada de áreas de mata expõe o solo à erosão.

O geólogo também trabalha na localização de jazidas minerais e lençóis freáticos, acompanhando todo o processo de prospecção desses recursos, inclusive de petróleo e gás natural.

Além disso, faz parte das atribuições profissionais do geólogo, a elaboração de relatórios sobre o impacto ambiental que empreendimentos de exploração mineral possam desencadear. Ele elabora laudos técnicos para grandes construções como túneis, metrôs, barragens, estradas e reservatórios.
Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Duração média de 5 anos. A grade curricular do curso é basicamente composta por disciplinas da área de química, matemática, física e biologia. Já no segundo ano do curso surgem as disciplinas específicas, como geoquímica, geofísica, mineralogia, geomorfologia, e petrografia. Boa parte da carga horária é desenvolvida em trabalhos de campo e laboratório.

b) Nível Superior

Tecnológico

Duração média de 3 anos. Não existem cursos de geologia em graduação tecnológica, mas os interessados na área podem optar por Geoprocessamento. O curso tem disciplinas como cartografia, sensoriamento remoto, agrimensura, mapeamento de lotes, imagens de satélite e radar, topografia e geodésia, matemática, física, química e geociências. Cursos com enfoque em agrimensura têm disciplinas como urbanismo, desenho topográfico e legislação. Já os que são voltados para a área de geoprocessamento têm disciplinas específicas como tratamento de imagens de satélite e radar e monitoramento ambiental. O estágio é obrigatório.

c) Nível Médio

Curso Técnico

Duração média de 2 anos. Não existem cursos técnicos de geologia, mas os interessados na área podem optar pelo Curso Técnico de Mineração. Os cursos podem apresentar uma ênfase específica, como em rochas ornamentais. Em geral são ofertadas disciplinas como geologia geral, legislação ambiental, licenciamento ambiental, cartografia, topografia, petrologia e mineralogia, métodos prospectivos e recuperação de áreas degradadas, entre outras.
Mercado de Trabalho

O mercado para os geólogos está em alta, principalmente se levarmos em conta que o Brasil é um dos maiores produtores de minério de ferro do mundo e tem reservas próprias de petróleo suficientes para abastecer nosso mercado interno. Temos também grandes reservas de carvão e de minerais raros. Todo esse patrimônio natural deixa o mercado de trabalho para profissionais que lidam com a prospecção de minérios e com os estudos do solo sempre aquecido.

O mercado de trabalho para os geólogos com especialização para a indústria petroquímica é o mais próspero. No entanto, o setor de preservação ambiental também tem aumentado a procura por esses profissionais.

Na construção civil também se encontram vagas de trabalho, principalmente nas grandes obras de barragens, construção de pontes e túneis e de projetos como o da transposição do rio São Francisco, por exemplo. Prefeituras também procuram o geólogo para realizar seus projetos de planejamento urbano. Assim como empresas especializadas em monitoramento de oleodutos e gasodutos recorrem ao profissional.

Ofertas de Emprego

Para os profissionais especializados em prospecção e extração de petróleo, Nordeste e Rio de Janeiro têm sido os maiores empregadores, já que reúnem as maiores reservas nacionais do combustível. Estados do Sul contratam especialistas em manejo de minas de carvão mineral e beneficiamento de matéria prima para indústria termoelétrica.

Na extração de minérios São Paulo e Minas Gerais são os estados que mais têm empregado. Alguns órgãos públicos como Ministério das Minas e Energia, Ibama e Departamento Nacional de Produção Mineral, também requisitam os préstimos desse profissional, realizando concursos públicos para contratação. Outras empresas privadas também podem contratar a assessoria profissional para avaliação de projetos e de impacto ambiental em áreas de reserva mineral.

O geólogo pode trabalhar no beneficiamento e processamento de minérios; na construção civil, na supervisão e planejamento de ações extrativistas; na prospecção de reservas; e na pesquisa da mecânica das rochas, estudando o comportamento das rochas para assegurar trabalhos como construção de túneis, metrôs e galerias subterrâneas.

Para quem tem de formação acadêmica superior e diploma de pós-graduação, a docência no ensino universitário e técnico é uma alternativa profissional.

Fonte: www.cursocerto.com.br

Geologia

A Geologia é a ciência que estuda a composição, estrutura e evolução da Terra, através dos produtos e processos geo­lógicos que ocorrem no interior e na superfície do planeta. Dentre os produtos, destacam-se os continentes, os fundos marinhos, as cadeias de montanhas, as bacias sedimentares, as rochas, os solos, os minérios e, dentre os processos, a migração dos continentes, os terremotos, o vulcanismo, a erosão de encostas, de vales e de praias e o assoreamento de rios e baías.

O geólogo é o profissional habilitado para estudar e entender o meio físico terrestre e cada vez mais o extraterrestre, devido aos materiais coletados e analisados em viagens espaciais, tripuladas ou não. Por muitos anos o geólogo foi um profissional da zona rural, atuando na pesquisa de minério e de petróleo, na construção de hidrelétricas e no mapeamento geológico de áreas pouco habitadas como a Amazônia. Atualmente é um profissional indispensável também nos centros urbanos, atuando na construção de pontes e túneis, no gerenciamento de problemas relacionados com a ocupação de vales e encostas e de contaminação do solo e da água, na procura e captação de água subterrânea e na escolha de locais adequados para a deposição do lixo.

Seja no campo ou na cidade, o geólogo utiliza em seu ofício uma grande variedade de materiais, como imagens de satélites, fotografias aéreas, cartas topográficas, GPS, bússola, martelo, lupa de bolso, microscópio, recursos computacionais, entre outros. Assim, para optar por essa profissão, o candidato deve ter um perfil misto, ou seja, deve gostar de atividades ao ar livre, ter espírito observador e crítico na coleta de dados de campo e gostar também de atividades de laboratório, ser criterioso e meticuloso no tratamento dos dados coletados.

Para melhor habilitar-se ao mercado, o profissional deve ter bom conhecimento técnico em Geologia e da legislação pertinente, capacidade de se comunicar com a sociedade, especialmente com outros profissionais como engenheiros, administradores, biólogos e ecólogos, bons conhecimentos de informática e de um segundo idioma, em especial o inglês. Deve ainda manter-se sempre atualizado, participando de congressos, simpósios ou cursos de curta duração.

O geólogo tem um vasto mercado de trabalho, promissor e em expansão, como na exploração racional de recursos minerais, energéticos e hídricos, na construção de grandes obras civis e no planejamento e gestão de cidades. Outros campos de atuação têm surgido face à demanda da própria sociedade, como o geoturismo e a geomedicina. Além disso, o geólogo é o profissional diretamente ligado à preservação do meio ambiente e à prevenção de acidentes naturais, ligados ou não às atividades humanas.

Fonte: www.vunesp.com.br

Geologia

Geologia é a ciência que estuda a origem, a formação, a estrutura e a composição da crosta terrestre e as alterações sofridas no decorrer do tempo. O geólogo investiga a ação das forças naturais sobre o planeta e seus efeitos, como a erosão, a glaciação e a desertificação. Para isso, ele pesquisa e analisa fósseis e minerais e a topografi a dos terrenos. Classifica rochas ígneas, sedimentares e metamórficas, que ocorrem tanto na superfície terrestre quanto no subsolo e no fundo do mar. Também localiza e acompanha a exploração de jazidas de minério, depósitos subterrâneos de água e reservas de petróleo e de gás natural. Faz parte de suas preocupações procurar evitar os danos que a exploração desses recursos possa causar ao meio ambiente. Elabora relatórios de impacto ambiental e analisa o terreno antes da realização de grandes obras, como túneis, barragens, reservatórios, usinas, estradas e aterros.

Mercado de Trabalho

mercado de trabalho do geólogo está ligado aos altos e baixos da economia e à demanda mundial por petróleo. A crescente preocupação com os impactos ambientais tem feito com que essa profissão esteja em ascensão. Existem vagas para todos os formados e, em alguns casos, falta mão-de-obra qualificada para preenchê-las no Brasil e no exterior. As maiores oportunidades estão nas áreas de exploração de petróleo e de mineração, impulsionadas pelo anúncio feito pela Petrobras em 2007, da viabilidade econômica do maior campo de petróleo do país, o de Tupi, localizado na Bacia de Santos. Empresas púbicas, como a Petrobras e a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais, costumam abrir concurso para contratar esse profissional. Outra tradicional empregadora é a Vale (antiga Companhia Vale do Rio Doce), que tem enviado muitos desses especialistas para o exterior. A maioria das vagas é para a região Sudeste, mas muitas empresas de mineração levam seus funcionários para trabalhar na região amazônica, no Centro-Oeste, Paraná, Rio Grande do Norte e em Sergipe. Quem trabalha no campo da geologia ambiental encontra boas chances de emprego em prefeituras de grandes cidades. A de São Paulo, por exemplo, teve recentemente vários projetos de planejamento urbano que contavam com geólogos especializados nessa área. Empresas de todo o Brasil que lidam com monitoramento para evitar vazamentos em postos de gasolina também contratam o geólogo.

O Curso

Começa com matérias básicas, como química, matemática, física e biologia, mas já no primeiro ano o aluno tem atividades de campo para se familiarizar com os conteúdos próprios da Geologia. Em seguida, entram no currículo algumas disciplinas específicas, como petrografia (descrição e análise de rochas), sedimentologia e paleontologia. A partir do terceiro ano, a ênfase é dada à formação profissional com aulas de geologia econômica, sensoriamente remoto, tratamento de minérios e geologia urbana, entre outras. Parte considerável da formação ocorre em aulas práticas extraclasse. Nos trabalhos de campo, o estudante faz mapeamentos e coleta material que será mais tarde analisado em laboratório. Em algumas escolas, exige-se, no último ano, um trabalho de conclusão de curso, que pode ser feito em campo ou em uma empresa, de acordo com o tema escolhido. Duração média: cinco anos.

O que você pode fazer?

Engenharia geológica

Fazer o levantamento geológico e geotécnico de áreas para a construção de represas, túneis e estradas. Estudar a recuperação de áreas degradadas por atividades de mineração.

Geofísica

Pesquisar os fenômenos elétricos, térmicos, magnéticos, gravitacionais ou sísmicos do planeta.

Geologia ambiental

Planejar a ocupação de territórios e avaliar o risco geológico (erosões, enchentes e deslizamentos) a que essas regiões possam estar submetidas. Recuperar solos contaminados.

Geologia do petróleo

Localizar e explorar reservas petrolíferas e de gás natural, dentro da área de recursos energéticos.

Hidrogeologia

Descobrir depósitos de água subterrâneos e planejar sua exploração de forma a garantir a pureza das águas.

Mineração

Localizar jazidas e estudar a viabilidade econômica de sua exploração.

Fonte: www.vestibulandoweb.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal