Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Ciclo Menstrual  Voltar

Ciclo Menstrual

Fisiologia do Ciclo Menstrual Normal

Sistema hormonal feminino:

1-Hormônios de liberação hipotalâmica = GnRH (hormônio de liberação das gonadotropinas). Tem ação pulsátil, isso que faz com que o ciclo ocorra. A modificação do seu pulso e amplitude é que determina o feedback negativo do ciclo.

2-Hormônios sexuais da Hipófise Anterior = FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante).

3-Hormônios ovarianos = Estrogênio e Progesterona.

Estrogênios:

B-estradiol

estrona

estriol

Progestinas:

progesterona

17-alfa-hidroxiprogesterona

síntese: derivada do colesterol (LDL);

os androgênios da fase folicular são transformadas em estrogênios pela granulosa;

transporte: ligação frouxa com albulmina;

destino: fígado que converte em estradiol, estriol e estrona e são excretados pela bile e urina;

na diminuição da função hepática há o acúmulo de estrogênios.

Progesterona é inativada no fígado

ESTROGÊNIO:

Dá características a mulher adulta. O epitélio Orgão Genital Feminino vai de cubóide a estratificado, faz a proliferação do endométrio.

Nas tubas faz a proliferação glandular, epitélio e atividade ciliar.

No útero na fase folicular: aumenta a espessura do endométrio, aumenta a tortuosidade glandular, aumenta o número de glândulas, aumenta a pseudoestratificação do endotélio, aumento da hipercromia nuclear (DNA).

Nas mamas desenvolve o estroma mamário, sistema de ductos, deposição de gordura e crescimento da mama.

No esqueleto aumenta a atividade osteoblástica, une as epífises com diáfises.

Na menopausa: atividade osteoclástica – osteoporose

No geral: aumenta proteína corporal total, crescimento de pêlos pubianos e axilares, estimula androgênios da supra-renal. A pele fica mais macia e lisa, aumenta a vascularização e temperatura. Retém água e sódio pelos túbulos renais.

PROGESTERONA:

Promove alterações secretoras no endométrio, diminui contrações uterinas. Aumenta a secreção do revestimento das tubas, dá nutrição ao ovo. Desenvolve lóbulos e alvéolos, aumenta o volume das mamas.

No útero na fase lútea (só age sob a ação prévia do estrogênio): estimula a presença de vacúolos ricos em glicogênio, faz o edema do estroma (21-23d), prepara o estroma

FASES DO CICLO NORMAL:

1- Folicular: Dura em torno de 14 dias, mas pode variar.

No inicio do ciclo mensal não há nenhum folículo maduro ou corpo lúteo. As [ ] de estrogênio e progesterona no sangue são mínimas. Por isso, o hipotálamo não recebe sinal inibitório para bloquear o GnRH. Então, o GnRH é secretado e estimula a secreç!ao de FSH e LH pela hipófise.

O FSH estimula o desenvolvimento de 12 a 14 folículos ovarianos primários. Esses folículos são circundados por células granulosas que secretam liquido que depois se expande e forma um antro que circunda o ovócito, ou seja, se tornou um folículo antral. O liquido é rico em estrogênio (elevação dos níveis no sangue).

antes, os folículos estão em fase pré-antral que é hormônio independente

O LH, FSH e estrogênio (secretados nos folículos) continuam se desenvolvendo. A granulosa cresce e começa a crescer a teca também. Agora o folículo se chama folículo vesicular.

Depois de 7 dias do inicio do ciclo, um folículo começa a crescer mais que os outros provavelmente por ter mais receptores de estrogênio que os outros. Os restantes involuem e sofrem atresia. O folículo dominante continua a crescer.

O estrogênio promove o desenvolvimento de receptores adicionais de FSH e LH estabelecendo um feedback positivo para o rápido desenvolvimento do folículo

Devido a [ ] crescente de estrogênio o hipotálamo recebe um sinal inibitório para deprimir a secreção de GnRH. Por conseqüência, a secreção de FSH e LH é suprimida; essa redução impede que outros folículos se formem.

A ovulação: É uma reação “inflamatória”.

Por volta do 12

o- - 14 dia a hipófise libera um surto de LH (por razões desconhecidas). A secreção aumenta de 6-10vezes.

Por causa desse surto, a teca ajuda a produzir progesgerona, pela primeira vez, através da enzima aromatase. A teca apenas produz androgênios. Isso ocorre 12h antes da ovulação > aumenta o estrogênio > aumenta o LH. O pico da progesterona ocorre no 8 o dia apos a ovulação.

O pico de estrogênio ocorre 3 dias antes da ovulação e faz feedback negativo para o LH

A ovulação ocorre em media 14 dias após o início do ciclo e 36 após o pico de [ ] de LH.

O melhor preditor para saber o tempo de ovulação é o LH.

2- Fase Lútea: Sempre dura 14 dias!

A elevada [ ] de LH antes da ovulação transforma a teca e a granulosa em células luteinicas, que aumentam após a ovulação e se tornam amareladas = corpo lúteo (é quem sustenta o embrião até a 8 a -9 a semana, pois ainda não tem placenta). As células da granulosa e da teca ficam produzindo grandes quantidades de progesterona e menores de estrogênio.

Durante 14 dias o corpo lúteo produz estrogênio e progesterona sob a ação de LH, que vai declinando com o decorrer dos dias. Quando o LH estiver em [ ] mínimas, devido à inibição por feedback do hipotálamo pelo estrogênio e pela progesterona, o corpo lúteo começa a degenerar e para de secretar hormônios.

-+- 2 dias depois da inatividade do CL, começa a menstruação.

CARACTERÍSTICAS DO CICLO NORMAL:

dura de 24 a 35 dias

volume de sangue da menstruação: abaixo de 80ml

até 7 anos de menstruação há uma variação maior do ciclo, depois diminui.

FEEDBACKS:

O estrogênio em pequenas quantidades inibe a secreção de FSH e LH por efeito direto sobre a hipófise, apesar de também inibir o GnRH no hipotálamo.

A progesterona atua de modo sinérgico com o estrogênio, porém tem fraco efeito inibitório.

Aumentando o estrogênio, diminui os hormônios hipofisários. Porém, 36h antes da ovulação, por razões ainda não bem esclarecidas, tem o pico de LH qd os níveis de estrogênio estão elevados. Esse surto é que gera a ovulação e transforma a granulosa e teca em células lúteas.

Depois da ovulação, com a secreção do estrogênio e progesterona pelo CL, novamente esses hormônios exercem efeitos inibitórios sob os hormônios da hipófise.

A inibina (hormônio) também é secretada pelo CL. Inibe FSH e, em menor quantidade, LH.

Quando o LH cai para valores mínimos, devido a inibição dos hormônios do CL, o CL involui e a secreção de estrogênio e progesterona cai a 0. Sem a inibição destes, começa um novo ciclo.

ÚTERO: Tem papel secundário no ciclo, embora sendo fundamental na concepção. Tem os receptores hormonais!

Camadas do endométrio: Compacta (25%) / Esponjosa (75%) – mais responde ao estrogênio e progesterona = FUNCIONAL e a Basal, que é a que não descama na menstruação.

O endométrio aumenta na fase folicular, por ação do estrogênio.

MENSTRUAÇÃO: É o sangue dos capilares + camada funcional do endométrio. Não tem coágulos, pois o sangue menstrual não contem fibrinogênio e possui propriedades fibrinolíticas (fibrinolisina). O coágulo que se vê muitas vezes é um aglomerado de hemáceas e substâncias mucóides e NÃO contem fibrina.

DOSAGEM DE HORMÔNIOS:

FSH / LH / Estradiol (estrogênio) = pedir dosagem no INÍCIO do ciclo (1 o dia de menstruação até o dia 7) > quanto mais perto do primeiro dia, melhor. Se não menstruar, após 60 dias de atraso.

Progesterona: Sempre dosar na 2 a fase do ciclo. Lembrar que no 8 o dia depois da ovulação é o pico, então pedir por volta do dia 22 depois do 1 o dia de menstruação.

Ciclo Menstrual
Clique para Ampliar

Fonte: www.clinicageral.med.br

Ciclo Menstrual

MENSTRUAÇÃO

CONCEITO

SINTOMAS

Ciclo Menstrual

MENSTRUAÇÃO

Ciclo Menstrual

Controle Hormonal do ciclo menstrual

Menstruação: é a eliminação de células da mucosa uterina (endométrio) e de sangue(através do rompimento de vasos sanguíneos) pela Orgão Genital Feminino.

Esse fenômeno ocorre, em média, a cada 28 dias, durante a vida fértil da mulher. O intervalo entre uma menstruação e outra chama-se ciclo menstrual.

MENSTRUAÇÃO

Ela se inicia na puberdade, mais comumente entre a faixa etária dos 10 aos 14 anos. A primeira menstruação é chamada de menarca, a partir deste momento, o corpo feminino já se torna capaz de gerar outra vida

Duração da menstruação: 3 a 7 dias.

A menstruação é controlada pelo hipotálamo (parte do cérebro que controla o sistema nervoso) e pela glândula pituitária ou hipófise, responsável pela produção de hormônios importantes como o estrogênio (que estimula a formação do endométrio) e progesterona (que estimula a manutenção do endométrio, mantendo a gravidez).

SINTOMAS DESAGRADÁVEIS QUE PODEM OCORRER DURANTE A MENSTRUAÇÃO

Dismenorréia e TPM Muitas mulheres sofrem com sintomas doloridos e desagradáveis durante o período menstrual, como por exemplo, a dismenorréia (cólica menstrual) e a TPM (tensão pré-menstrual).

A dismenorréia ocorre pela contração uterina que resulta em espasmos. Acredita-se que estes são estimulados por um hormônio chamado prostaglandina (produzido na metade do ciclo). Como terapêutica, são usados contraceptivos orais e outros tipos de medicamentos capazes de reduzir a produção deste hormônio

A TPM é um outro sintoma menstrual que também causa sofrimento em grande parte das mulheres. Seus sintomas mais conhecidos são algumas alterações comportamentais como aumento da irritabilidade, ansiedade, tensão, fadiga, depressão, excitação, tristeza, alteração do apetite, etc. Além dos sintomas comportamentais, a TPM também pode causar sintomas físicos como retenção de líquido, dores musculares, dores de cabeça, maior sensibilidade mamária, etc.

Fonte: www.maissaudepublica.com.br

voltar 123456789avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal