Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Guiana Francesa  Voltar

Guiana Francesa

TERRAS VIRGENS DE LIBERDADE

Este lindo país de histórias coloniais e dramáticas prisões oferece ao visitante uma vegetação tropical luxuosa e a possibilidade de penetrar nas culturas indígenas, as quais ainda vivem segundo as suas tradições em espaços naturais e sem explorar.

ALFÂNDEGA E DOCUMENTAÇÃO

Passaporte em regra, passagem de saída e dinheiro suficiente. Não precisa de visto para estadias inferiores aos 90 dias.

CLIMA

Clima equatorial muito úmido, com temperaturas médias em torno dos 26 graus centígrados. A época das chuvas extende-se de abril até agosto e fins de outubro até janeiro.

EQUIPAMENTOS DE VIAGEM

Recomendamos as roupas leves de algodão, calçado cômodo, impermeável (importante), óculos de sol, chapéu, protetor solar e repelente contra os insetos.

IDIOMA

O idioma oficial é o francês. Também fala-se crioulo.

RELIGIÃO

A maioria da população é católica (85, 8%), protestantes (5%) e não religiosos (5%).

ELETRICIDADE

A rede elétrica é de 127/220 volts e 50 Hz.

MOEDA E CÂMBIO

No dia 1 de Janeiro do ano 2002, o Euro converteu-se na moeda de curso oficial e comunitária de doze Países da Europa: Espanha, Alemanha, Áustria, Bélgica, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Irlanda, Itália, Luxemburgo e Portugal. As notas são iguais para os doze Países e distinguem-se entre si pela sua cor e tamanho.

Existem notas de maior valor: de 500 euros, 200 euros, 100 euros e 50 euros e circulam, também, notas de menor valor: de 20 euros, 10 euros e 5 euros.

Estas notas têm incorporados elementos de segurança avançados, os quais permitem, fácilmente, comprovar a sua veracidade, como uma marca de água, um holograma, uma linha de segurança, tinta de cor variável, impressão em relevo e uma banda iridescente que brilha e muda ligeiramente de cor sob uma luz intensa.

Além disso, puseram-se em circulação oito moedas que têm uma face comúm e uma face nacional, desenhada por cada País.

Todas as moedas se consideram válidas nos doze Países da zona do euro.

Há moedas de 2 euros, 1 euro, de 50 cêntimos, 20 cêntimos, 10 cêntimos, 5 cêntimos, 2 cêntimos e 1 cêntimo. Cada uma delas com um diâmetro, peso, cor, composição e espessura diferente para uma mais fácil identificação.

As trocas podem ser realizadas nos hotéis, bancos e lojas de câmbio.

EMERGÊNCIA - SAÚDE - POLICIAMENTO

Precisa-se de vacina contra a febre amarela. Recomendável a vacinação contra a febre tifóide, o tétano e a pólio. Aconselháveis também as medidas quimio-profilácticas e a profilaxia contra a malária. Não deve beber água da torneria nem comer alimentos crus. Em caso de emergência médica ou policial, o melhor é solicitar ajuda nas recepções dos hotéis.

CORREIOS E TELEFONIA

Para ligar à Guayana Francesa, deve marcar 00-594 acompahando o número do assinante. Para ligar à Espanha da Guayana Francesa deve faze-lo através de operadora.

FOTOGRAFIA

Ë aconselhável ir bem provido de material, pois vai querer fazer muitas fotografias. Quando fotografar repare que a luz solar é muito forte e as cores muito intensas. Nas grandes localidades encontrará material fotográfico mas nunca nas vilas longínquas.

HORÁRIO COMERCIAL

A maior parte dos estabelecimentos abrem de manhã e de tarde de segunda à sexta. Aos sábados só de manhã.

GORJETAS

Em alguns estabelecimentos, restaurantes e hotéis costuma-se dar mais alguma percentagem do total da fatura em conceito de serviço. Caso contrário e se ficar satisfeito com o serviço aconselhamos oferece-la.

TAXAS E IMPOSTOS

As taxas do aeroporto estão incluidas no montante da passagem.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

O território da Guyana Francesa é de terras baixas na maior parte; a costa é pantanosa com algumas zonas cobertas de erva ao oeste de Cayenne. No interior abundam os bosques tropicais.

FLORA E FAUNA

A flora e fauna do país é de natureza tropical. Abundam as palmeiras, os caimanes e os pássaros coloridos.

História

Antes da chegada dos europeus, o território da Guyana Francesa estava habitado por tribos indígenas. Na costa viviam os Caribe, os quais mostraram-se hostis perante à ocupação, os arawak e os palicur, e no interior os wayana, oyampi e emerillon. Os primeiros assentamentos europeus tiveram lugar no século XVII, em Cayenne. Disputaram-se o território os holandeses, portugueses, britânicos e franceses, ficando no fim estes últimos com o domínio. Pessoas trazidas da África como escravos trabalhavam nas plantações, o negócio mais lucrativo da colônia, mas quando chegou o fim da escravidão o negócio faliu.

No século XIX descobriu-se ouro no território embora não foi de grande ajuda para a economia e afastou trabalhadores da agricultura, além de causar lutas fronteriças. Os franceses utilizaram a colônia como lugar ideal para estabelecer as suas prisões. Entre os cárceres mais famosos está o situada na Ile du Diabe, onde passou alguns dias Papillon.

Os presos morriam de doenças e a colônia penal também não ajudava a desenvolver a economia. Em meados do século XX, depois de apoiar à França nas guerras européias, a colônia converteu-se em um departamento de ultramar, chamado oficialmente Guayana Francesa. A última prisão foi fechada em 1953. Kouro transformou-se nos anos sessenta em uma base para o lançamento de foguetes Ariane da Agência Espacial Européia.

ARTE E CULTURA

O mais interesante do país são as diferentes culturas indígenas e aquelas surgidas da mestiçagem. Poderá conhece-las se penetrar nestes mundos. A cultura francesa deixa-se ver nas cidades misturadas com o Carnaval, a música caribenha e as esculturas de madeira locais.

Locais Turísticos

CAYENNE

A capital do país está construída sobre uma ilha e tem uma arquitetura de estilo francês, patente na Praça de Grenoble e a Praça des Palmistes. Outros lugares que poderá visitar são o prédio da Prefeitura e o hospital Jean Mastial.

A rua mais comercial é a Avenida do General de Gaulle. Não deixe de visitar a baia ou Canal Laussant. As melhores vistas da cidade obtém-se desde o Fort Cépérou. Visite o Museu Departamental e encontrará uma interesante exibição de cultura indígena, da história colonial e das prisões. Há um mercado de vegetais na Praça Victor Schoelcher. O bairro chinês, Village Chinois, tem um mercado de peixe e comida asiática.

A praia mais popular está ao sul da cidade, a uma distância de 10 quilômetros, em Rémire-Montjoly.

KOUROU

Esta é uma pequena aldeia situada a márgem oeste do rio. Ganhou importância quando estabeleceu-se o cárcere, mais tarde abandonada e agora volta a ressurgir como base das experiências espaciais européias de Ariane. O centro espacial pode ser visitado.

ILES DE SALUT

Conhecidas pela sua histórica prisão na Ilha do Diabo, são umas atrativas e tranquilas ilhas.

Outras ilhas importantes são a Ile Royale e a Ile de St Joseph, onde estão os restos do famoso cárcere onde esteve preso Papillón. A paisagem das ilha é brilhante e por isso têm-se convertido em um lugar ideal para passar as férias.

ST LAURENT DU MARONI

Encontra-se na fronteira com o Suriname. É a segunda maior cidade do país e encontram-se ali algumas aldeias indígenas muito interessantes. O Camp de la Transportation contém certas lembranças da história penal da colônia. Daqui pode-se organizar belas viagems ao rio Maroni.

MANA

O mais atrativo são as tartarugas marinhas que põem os seus ovos na praia durante a primavera. O único alojamento é o Relais de l'Acarouany.

ST GEORGES DE L'OYAPOC

Está na fronteira com o Brasil e é um bom lugar para visitar as tribos indígenas do alto Oyapoc. Poderá dormir em Chez Modestine.

SAÜL

Um lugar pequeno onde encontrará uma rede de misteriosos caminhos os quais levar-lhe-ão aos bosques.

CACAO

É uma pequena povoação com um mercado aos domingos muito pitoresco.

KAW

Esta é uma das áreas de vida selvagem mais acessível do país. Abundam os jacarés e os pássaros.

Gastronomia

A questão da comida na Guayana Francesa é coisa muito séria, os preços são bastante elevados se compararmos com os países vizinhos. A razão para isto deve procurar-se em que a maior parte dos artigos são importados da França, pelo que poderá comer quaisquer pratos desse país. Salientam os mariscos e alguns pratos crioulos. Destes últimos salientamos aqueles feitos com carnes de jacaré, iguana, anta ou cobras como a anaconda. Aconselhamos também perguntar pelo saté, carne de churrasco com molho de amendoins, e também pelo bambi, uma massa um pouco picante.

Bebidas

Em respeito as bebidas, econtrará variedade de bebidas importadas, especialmente da França: vinhos, licores e gasosas. Aconselhamos escolher os sucos de frutas e a água engarrafada.

Compras

Os trabalhos manuais indígenas são os mais estimados, quando refere-se as compras na Guayana Francesa. Na capital encontrará algumas lojas interessantes.

População e Costumes

Na Guyana Francesa vivem 147.000 habitantes. Quase metade deles têm a sua origem nos crioulos da Guayana, os quais por sua vez vinda dos escravos africanos. No território moram também asiáticos, europeus, indianos ocidentais e brasileiros. Só 4% da população pertence ao grupo das tribos ameríndias originais.

ENTRETENIMENTO

A Guayana Francesa tem praias na costa onde poderá praticar esportes aquáticos. Poderá também viajar de canoa pelos rios, fazer viagens a pé pela floresta, e observar a fauna, especialmente as aves e as tartarugas nas praias.

FESTIVIDADES

Os dias feriados oficiais são o 1 de Janeiro Ano Novo, 19 de Fevereiro, Páscoa, 8 de Abril, 1 de Maio Dia do Trabalho, 8 e 16 de Maio, 14 de Julho, 15 de Agosto, 1 de Novembro, 11 de Novembro e 25 de Dezembro Natal.

Transportes

Avião

Air Guayana liga algumas povoações como Cayenne, St. Georges, Maripasoula e Saul.

Barco

Pode-se entrar no país por barco e há tansbordadores e algum Hovercraft, os quais levarão a todas as ilhas. Em todos os rios navegáveis há canoas motorizadas.

Ônibus

Pode-se utilizar o ônibus para deslocamentos pelo país, onde houver. Uma das companhias é Autocars Ruffinel, abrange o trajeto Cayenne - St. Laurent.

Viaturas e Taxis

Há carros e motos de aluguel em Cayenne e Kourou. No país funcionam os taxis coletivos.

Fonte: www.rumbo.com.br

Guiana Francesa

A Guiana Francesa localiza-se na América do sul. Faz fronteira com o Brasil. Mais precisamente com o Amapá.

A região possui elevadaas temperauras.

Clima equatorial, quente e úmido com pouca variação de temperatura durante o ano.

Guiana Francesa, ou Guiana, é departamento ultramar francês.

A capital, Caiena, está numa península saída do Rio Cayanne, foi fundada por comerciantes franceses por volta do século XVII, todavia seu nome foi dado por um índio-americano.

O país ainda é extremamente dependente de investimento e de turismo indo da nação guardiã - visitado por 10,000 turistas anuais, porém sendo na sua grande parte por franceses e belgas.

Embora o turismo esteja enraizado, os turistas que amam a natureza podem encontrar aventura por todas as partes e por lugares pouco conhecidos da América Latina, coberta por florestas tropicais exuberantes e tranqüilas.

Santo-Laurent Maroni, perto da fronteira com o Suriname, estão as Cachoeiras de Voltaire perto da cidade de São Lourenço. Há 7km ao sul de São Lorenço está a vila Indígena da Terra Vermelha (Tere Rouge) onde canoas podem ser alugadas para passeios subindo o Rio Maroni.

Na região central encontra-se o remoto acampamento de mineradores de ouro de Saül - acessível, devido ao sistema eficaz de marcação das trilhas.

Um lugar que atrai um grande número de visitantes é o Centro Espacial das Guianas, em Kourou, há 60km ao oeste da capital.

Pode-se aprender sobre naves espaciais no Museu Espacial, e até presenciar um lançamento espacial.

Em alto mar estão o Îles du Salut, encontra-se conhecido presídio. Atualmente, macacos, tartarugas marítimas, araras e palmeiras são os seus únicos habitantes.

Considera-se que a Ilha do Diabo, é a ilhota mais segura e inacessível do acordo - o único preso que escapou foi Henri Charrière, que velejou em uma jangada até a Venezuela em 1944.

O caminho que Charrière percorreu vai até a costa de Awala-Yalimopo, onde atualmente pode-ser presenciar as gigantes tartarugas marinhas colocando os seus ovos ao luar, ou ver as jovens tartarugas marítimas indo ao caminho do mar.

Capital: Cayenne

Tamanho: 91,250 km²

População: 134,000

Moeda: Euro

Idioma: Francês

Visto: Não é necessário para os cidadãos da Comunidade Europea.

Festivais: Embora não seja tão famoso como a dos seus vizinhos, Brasil e o Caribe, o carnaval da Guiana é alegre e interessante.

As comemorações começam em Janeiro com festas em todos os fins-de-semana, e terminando com desfiles coloridos, com músicas, e danças durante os quatro dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas. Cada dia tem o seu próprio motivo, e as fantasias são minuciosamente elaboradas.

Fonte: www.lata.org

Guiana Francesa

Nome oficial: Departamento de ultramar da França.

Capital: Caiena.

Cidades principais: Caiena (61.550), Matoury (26.350), Saint-Laurent-du-Maroni (24.287), Kourou (24.029), Rémire-Montjoly (19.029), Macouria (8.773), Mana (5.885), Apatou (4.752), Grand-Santi (3.941) e Sinnamary (3.180) - Dados de 2011.

Idioma: Francês (oficial) e crioulo; são falados diversos dialetos locais (taki-taki é o principal).

Religião: Católica é a principal (2012).

Código telefônico internacional: 594 (telefones fixos) e 694 (telefones celulares).

Código de internet: gf.

Geografia

Localização: América do Sul (Fronteiras com Suriname, Brasil e Oceano Atlântico)
Hora local: a mesma de Brasília (UTC - 3 hr).
Área: 83.846 km² (90% do território coberto por densa floresta tropical) - 2012.
Águas internas: Aproximadamente 2% (2012).
Clima: Equatorial (Temperatura média anual de 27ºC) - 2012.
Chuvas: Média anual de 3.000mm (2012).
Linha costeira: 378 km.
Área de fronteira em terra: 1.183 km.
Ponto mais elevado: Montanha Bellevue de Inini (851 metros).
Ponto mais baixo: Oceano Atlântico (0 metro).
Relevo: Litoral baixo e pantanoso (concentra 90% da população), colinas baixas e escarpadas (interior).

População

Total: 221.500 habitantes (2009).
Densidade: 2,64 hab/km² (2009).
Expectativa de vida: 75,9 anos (2011) - 51º do mundo.
Mortalidade infantil: 13,4 por mil nascimentos (2011) - 70º do mundo.
IDH: 0,862 (2005) - 42º do mundo.

Economia

Moeda: Euro
PIB: US$ 2,800 bilhões - estimativa (2009).
PIB per capita: US$ 12,641.08 (2009).
Atividades principais: Silvicultura, pesca, extração de ouro e turismo (2012).
Produtos de exportação: Açúcar, mandioca, banana, madeira, rum e coco (2012).
Aeroportos: 01 internacional (Rochambeau, próximo a Caiena) - 2012.
Destaque: Centro Espacial de Kourou (inaugurado em 1968) - base de lançamento de foguetes da Agência Espacial Europeia.

Fonte: www.portalbrasil.net

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal