Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Hidroponia - Página 5  Voltar

HIDROPONIA



7.3 Solução Nutritiva

Na hidroponia todos os nutrientes são oferecidos às plantas na forma de solução. Esta solução é preparada com sais fertilizantes. Existem vários sais que fornecem os mesmos nutrientes para as plantas, deve-se optar por aqueles fáceis de dissolver em água, baixo custo e facilmente encontrados no mercado. As tabelas 04 e 05 apresentam alguns dos sais mais usados em hidroponia, sob a forma de macro e micronutrientes.

Composição de alguns adubos empregados em hidroponia (Micronutrientes)
Tabela 05 – Composição de alguns adubos empregados em hidroponia (Micronutrientes)

Relações entre os teores foliares (g/kg) de N, P, Ca, Mg e S com os teores de K considerados adequados para diferentes cultura
Quadro 02 – Relações entre os teores foliares (g/kg) de N, P, Ca, Mg e S com os teores de K considerados adequados para diferentes culturas. Adaptado de Raij et. al. (1997).

Não existe uma solução nutritiva ideal para todas as espécies vegetais e condições de cultivo. Cada espécie vegetal tem um potencial de exigência nutricional. (Teixeira, 1996).

No Quadro 02. Apresentam-se as relações entre os teores foliares considerados adequados de N, P, Ca, Mg e S e os de K para diferentes culturas passíveis de serem cultivadas no sistema hidropônico – NFT. Embora haja diferenças nos teores de nutrientes em folhas em função de cultivares, épocas de amostragem e posição das folhas, os valores apresentados indicam que existem diferenças entre essas relações para as diversas espécies, considerando o desenvolvimento vegetativo adequado. (Furlani et. al. 1999).

Tal fato deve ser levado em conta quando se utiliza uma única composição de solução nutritiva para o crescimento de variadas espécies vegetais.

Por exemplo, quando se usa uma única solução nutritiva para o crescimento de diferentes hortaliças de folhas, pode-se antever que as plantas de espinafre e rúcula irão absorver maiores quantidades de cálcio que as plantas de agrião, alface e almeirão, para cada unidade de potássio absorvido. Se isso não foi considerado na reposição de nutrientes, ocorrerá deficiência de Ca para essas culturas com maior capacidade de extração. (Furlani et. al. 1999).

Os produtores desejam freqüentemente obter uma fórmula ótima, que sirva para todas as culturas, mas isto não é possível. Existem muitas variáveis a considerar na nutrição de plantas, como:

Para que as plantas tenham um bom desenvolvimento é necessário que haja um constante equilíbrio de nutrientes na água que banha as raízes das plantas, ou seja, ao longo do tempo e da formação das plantas os elementos essenciais (nutrientes) devem estar sempre à disposição, dentro de faixas limitadas, sem escassez nem excesso.

7.3.1 Sugestões de soluções nutritivas

Nos quadros 03 e 04 são apresentadas soluções nutritivas para tomate, pepino e alface (Castellane e Araújo, 1995). A diferença entre a solução A e a solução B está na quantidade de nitrato de cálcio. A solução A é usada na fase de crescimento da planta e a solução B na fase de frutificação. Como a formação de frutas exige mais quantidade de cálcio e nitrogênio é observado que a planta deve ter maior quantidade destes nutrientes à sua disposição nesta fase.

Quadro 03 – Composição de soluções nutritivas 1/ para tomates, pepino e alface em sistemas hidropônicos abertos ou fechados.

1 – Ver Quadro 04, para o manejo de micronutrientes.
2 - Para Alface, acrescentar mais 430g de Ca(NO3)2.

Quadro 04 – Preparo de solução estoque de micronutrientes.

Estas quantidades dos sais são para preparar 450 ml de solução estoque. Utilize água quente para dissolver bem os sais. Use 150 ml desta solução por 1000 litros de solução de cultivo.

Outra opção de solução nutritiva para alface é apresentada no quadro 05.

Quadro 05 – Composição de solução nutritiva para alface

Segundo Furlani et. al., (1999), para quelatização do Ferro, procede-se da seguinte maneira:

Para preparar uma solução contendo 10 mg/mL de Fe, dissolver, separadamente em cada 450 ml de água, 50 g de sulfato ferroso e 60 g de EDTA dissódico. Após a dissolução, misturar acrescentando a solução de EDTA à solução de sulfato ferroso. Efetuar o borbulhamento de ar na solução obtida até completa dissolução de qualquer precipitado formado. Guardar em frasco escuro e protegido da luz.

Ainda segundo Furlani et. al., (1999), o Instituto Agronômico tem uma proposta de preparo e manejo de solução nutritiva para cultivo hidropônico, destinada a diversas hortaliças de folhas e já utilizada por muitos produtores em escala comercial. No seu preparo, são usadas as quantidades de sais/fertilizantes, conforme consta do quadro 06.

Quadro 06 – Quantidades de sais para o preparo de 1.000 L de solução nutritiva – proposta do Instituto Agronômico (Furlani, 1998).

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal