Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Seringueira - Página 8  Voltar

Seringueira

TÉCNICA DE VULCANIZAÇÃO FOI CRIADA EM 1839

Criada pelo americano Charles Goodyear, o processo permitiu a obtenção da borracha de alta resistência usada nos pneus dos veículos automotores.

Seringueira

Vulcanização é o processo químico destinado a melhorar as propriedades físicas da borracha natural ou sintética. A borracha acabada adquire, assim, maior força tênsil e resistência à dilatação e à abrasão, e torna-se elástica a uma variedade maior de temperaturas. A forma mais simples de provocar a vulcanização consiste em aquecer a borracha com enxofre.

A técnica foi criada em 1839 pelo americano Charles Goodyear, a vulcanização permitiu a obtenção da borracha de alta resistência usada nos pneus dos veículos automotores.

O inventor do processo, Goodyear, observou também a importância de certa substâncias, os aceleradores, que apressam a vulcanização ou a fazem ocorrer a temperaturas mais baixas. As reações entre a borracha e o enxofre não são plenamente conhecidas, mas sabe-se que o enxofre não se dissolve ou dispersa simplesmente na borracha, mas combina-se quimicamente, em geral na forma de pontes entre as moléculas com longa cadeia de átomos.

Modernamente, empregam-se temperaturas entre 140 e 180°C, e acrescentam-se em geral negro-de-fumo e óxido de zinco ao enxofre, que aprimoram a qualidade da borracha. Também se usa antioxidante para retardar a deterioração causada pelo oxigênio.

Algumas borrachas sintéticas não são vulcanizadas com enxofre, mas dão um produto satisfatório mediante um tratamento similar com óxidos metálicos e peróxidos orgânicos.

Fonte: www

Seringueira

Seringueira

Extração do látex da seringueira

O látex é uma dispersão estável (emulsão) de micropartículas poliméricas em um meio aquoso. Um látex pode ser natural ou sintético.

Na natureza, látex pode ser encontrado como uma secreção esbranquiçada, raramente amarelada, produzida por algumas plantas como a papoula, a seringueira e o Caucho (castilloa) quando seus caules são feridos e que tem a função de, uma vez consolidada com a oxidação, provocar a cicatrização do tecido lesado, por onde fluiu.

Largamente utilizado pela indústria para confecção de preservativos, luvas e drenos cirúrgicos, é um material que pode causar processos alérgicos (dermatite de contato) de intensidade variável.

Seringueira

Fórmula estrutural do látex

Clique na imagem para ampliar

Na composição dele ocorre, em média, 35% de hidrocarbonetos, destacando-se o 2-metil-1,3-butadieno 1,3 (C5H8) comercialmente conhecido como isopreno, o monômero da borracha.

O látex é uma dispersão coloidal estável de uma substância polimérica em um meio aquoso. O látex é praticamente neutro, com pH 7,0 a 7,2, mas quando exposto ao ar por um período de 12 a 24 horas, o pH cai para 5,0 e sofre coagulação espontânea, formando o polímero que é a borracha , representada por (C5H8)n , onde n é da ordem de 10 000 e apresenta massa molecular média de 600 000 a 950 000 g/mol.

Observação importante: Todas as plantas que contêm látex não devem ser consumidas, pois a maioria representa um sério risco para a saúde, especialmente quando cruas.Isso ocorre porque o látex tem muitas substâncias tóxicas. Um exemplo é a mandioca-brava (presença de ácido cianídrico, precursor do cianureto, paralisante do sistema respiratório).

Além da borracha em si, o látex serve para diversos artefatos produzidos por comunidades tradicionais, tais como sacos encauchados e encauchados de vegetais da Amazônia. Aqueles precisam ser defumados e são aplicações do látex sobre tecidos industrializados. Estes são uma evolução e trata-se apenas de látex e fibras vegetais originando uma massa que pode ser moldada na forma de mantas ou de artefatos.

Fonte: pt.wikipedia.org

voltar 12345678avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal