Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  História da Hyundai  Voltar

História da Hyundai

 

História da Hyundai

Chung Ju-Yung fundou a Hyundai Motor Company em 1947 como Hyundai Engineering and Construction Co.

Hyundai Motor Co. (HMC), criada em 1967, é líder de vendas de automóveis no mercado interno e das exportações coreanas de veículos em 190 países em todo o mundo.

Hyundai Motor Co. opera a maior fábrica automóvel integrada do mundo em Ulsan, localizado na costa sudeste da Coréia. Em 1996, a Hyundai abriu o Centro de Investigação Tecnológica Namyang, que inclui uma instalação de testes completo com um 2,8-milha pista de teste oval e um novo 40 milhões dólares americanos túnel de vento aero. Nesse mesmo ano, HMC começou a produção em sua state-of-the-art Asan Flora, localizado a sudeste de Seul.

Hyundai agora opera oito centros de pesquisa na Coréia, juntamente com quatro centros internacionais, incluindo Hyundai America Technical Center, Inc., em Ann Arbor, MI, e Hyundai Design Center California em Fountain Valley, CA. Centros de tecnologia automotiva da Hyundai empregam aproximadamente 4.100 pesquisadores com um orçamento anual de cinco por cento das receitas correntes.

Projetos de pesquisa atuais incluem: veículos movidos a energia elétrica, motores a gasolina de baixa emissão, os veículos movidos Solar-, veículos de célula de combustível a hidrogênio e outros veículos movidos a combustíveis alternativos.

O Design Center California Hyundai, criada em 1990, cria e desenvolve ambos os veículos de produção e conceitos de design de ponta para o mercado automotivo. Vários veículos inovadores surgiram a partir de seu centro de design, incluindo três roadsters conceito, HCD-1, HCD-2, HCD-6, um veículo utilitário esporte híbrido, HCD-3, o veículo utilitário esportivo Crosstour (HCD-5) eo HCD- 7 sedan de luxo. A influência do Design Center California pode ser visto claramente nas linhas elegantes da primeira geração Hyundai Tiburon coupe desportivo e do utilitário esportivo Santa Fe.

A história

A montadora nasceu no mês de dezembro de 1967 pelas mãos do conglomerado Hyundai Engineering and Construction Company, fundado em 1947 por Chung Ju-Yung, na Coréia do Sul quando esta ainda se recuperava da guerra, tentando encontrar seu caminho em meio a uma economia global em fase de grande crescimento. Para poder competir com as tradicionais indústrias européias, americanas e japonesas, a HYUNDAI (palavra proveniente do coreano Hyeondae, que significa “tempos modernos”) teria de absorver tecnologias de outras marcas e se desenvolver em tempo recorde. Essa trajetória começou em 1968, quando a empresa obteve licença para montar alguns modelos da Ford americana apenas para o mercado interno. O primeiro deles foi o Ford Cortina, seguido pelo Ford Granada. Mas o primeiro carro totalmente desenvolvido pela marca surgiria apenas em 1974, o pequeno modelo Pony, apresentado no Salão de Turim na Itália.

Apesar de ter sido concebido pela HYUNDAI, o Pony utilizava tecnologia dos japoneses da Mitsubishi, como o motor, a transmissão, eixo traseiro e a suspensão; além de ter sido desenhado pelo estúdio de design italiano da Giorgetto Giugiaro. No ano seguinte a montadora lançou o modelo Excel, além de inaugurar uma nova fábrica na Coréia do Sul, capaz de produzir 300 mil veículos por ano. Em 1976, o modelo Pony foi o primeiro a ser exportado, com 1.042 unidades sendo enviada para o exterior. Seis anos depois, o Pony II foi apresentado, já com linhas mais modernas e acabamento mais sofisticado, e em 1984 atingiu um total de 500 mil unidades produzidas. Nesse mesmo ano foi apresentado o modelo Stellar, um sedã compacto para substituir o Ford Cortina. No ano seguinte a HYUNDAI atingiu o total de um milhão de carros produzidos e apresentou um modelo de luxo, o Grandeur.

Em 1986 a HYUNDAI produziu o automóvel de número 1 milhão. Nesse mesmo ano começou a exportar para os Estados Unidos o modelo Excel, ingressando oficialmente no maior mercado do mundo na época. Este modelo foi bem aceito inicialmente pelo mercado, mas após tentativa de baixar o preço, acabou reduzindo junto a qualidade, o que resultou em uma imagem extremamente negativa da HYUNDAI no que diz respeito à qualidade. O Excel estava sujeito a problemas de controle de qualidade e precisava freqüentemente de trocas de peças. As vendas emperraram, e a HYUNDAI virou motivo de chacota. Sua imagem era tão ruim que o popular apresentador David Letterman do “Late Show” (programa de entrevistas americano, no mesmo estilo do Programa do Jô aqui no Brasil) divulgou uma lista das 10 pegadinhas mais engraçadas para se fazer com astronautas no espaço, e a número 8 era “Colar o logotipo da HYUNDAI no painel de controle da nave”. Em 1987 ingressou no segmento dos mini-carros e dos caminhões. Quase no final desta década montou uma fábrica destinada a construir motores V6 e lançou o cupê esportivo Scoupe e o luxuoso Sonata.

Somente no ano de 1991, a HYUNDAI apresentou o primeiro motor de fabricação própria, batizado de Alpha, iniciando assim o caminho para a independência tecnológica, dando origem a uma família de motores com invejáveis níveis de desempenho e economia. O ano de 1996 foi de extrema importância para a montadora coreana, pois além de completar a construção da planta em Asan, uma das mais modernas fábricas de automóveis no mundo, superou a marca de 10 milhões de veículos produzidos em sua história. Um ano depois, a HYUNDAI colocava o pé definitivamente na Europa, com a inauguração de uma fábrica na Turquia. A grave crise econômica vivida pela Coréia do Sul em 1998 desencadeou uma onda de fusões no país, e foi quando a HYUNDAI comprou a KIA MOTORS, formando o grupo Hyundai Kia Automotive Group.

No final desta década, com uma imagem associada a má qualidade, principalmente no mercado americano, a montadora decidiu então apostar fortemente na qualidade e design de seus automóveis, o que aliado a um grande investimento em marketing acabou rendendo resultados mais que satisfatórios após alguns anos, sendo a marca HYUNDAI, hoje em dia nos Estados Unidos, associada a alta qualidade e tecnologia. Ao mesmo tempo, precisou inovar para atrair consumidores relutantes de volta às concessionárias. Em 1999, começou a oferecer 10 anos de garantia, na época a melhor da indústria, de forma a reconstruir a confiança nos seus automóveis. E para competir com marcas maiores, encheu seus carros com características especiais que muitos de seus rivais vendiam como itens opcionais. A HYUNDAI reforçou seu título de um dos melhores fabricantes de automóveis ao ganhar o “2003 Global Automotive Shareholdes Value Award”, entregue pela PriceWaterhouse Coopers e Automotive News, pelo segundo ano consecutivo, obtendo sucesso absoluto na Pesquisa de Satisfação do Consumidor, feita pela J.D. Power and Associates. Esta mesma pesquisa classificou o modelo Sonata em primeiro lugar em sua Pesquisa Inicial de Qualidade de 2002 e 2003.

Ao implantar quatro políticas de gerenciamento em 2004, a HYUNDAI acelerou seu desenvolvimento. Em primeiro lugar, aprimorou seu gerenciamento global estabelecendo sistemas de suporte no mundo todo para se tornar um competidor global em crescimento, expandir suas fábricas para outros países e levar sua capacidade de Pesquisa e Desenvolvimento acima do padrão da indústria. Em segundo lugar, ao redefinir sua identidade como um fabricante de automóveis elegantes e avançados, agregou mais valor à sua marca. E ao melhorar seu sistema de desenvolvimento de produtos maximizou seu valor corporativo. Em terceiro lugar, manteve suas capacidades de gerenciamento sustentáveis e se comprometeu a cumprir suas responsabilidades sociais ao desenvolver veículos mais seguros e ecológicos ao mesmo tempo em que respeitou seus valores fundamentais, lutando pela ética no gerenciamento e expandindo contribuições para causas sociais.

Por último, deu maior importância ao setor de recursos humanos. Expandindo o recrutamento de engenheiros e especialistas globais, indivíduos talentosos dos mais variados idiomas.

O resultado dessas medidas pode ser comprovado nos dias de hoje: a HYUNDAI é a montadora que mais cresce no enorme mercado americano e no mundo, oferecendo automóveis excepcionais como os novos ix30 e ix35.

Além disso, para os motores 1.4 do modelo i20, a montadora desenvolveu uma versão mais ecológica, chamada de Blue Drive. Para reduzir o consumo de combustível e, conseqüentemente, a emissão de gases poluentes, foram integrados ao carro o sistema Start/Stop, que desliga o motor a combustão quando o veículo está parado, pneus de baixa resistência aos rolamentos e um sistema de gestão do alternador. De acordo com a marca, a linha Blue Drive emite 114 g de CO2 por quilômetro rodado.

Fonte: www.hmmausa.com

História da Hyundai

O poder de um novo pensamento ajudou Hyundai se tornar o quinto maior grupo de motores do mundo em menos de 50 anos, vendendo 4,05 milhões de veículos em 2011.

Em 1967, em um arranjo inovador, Chung Ju-Yung começou a Hyundai Motor Company para a construção da Cortina na Coréia, em associação com a Ford.

Inteligente o suficiente para perceber experiência de classe mundial poderia desbloquear novos mercados lucrativos, Chung contratou o ex-chefe Austin Morris George Turnbull em 1970 para liderar o desenvolvimento do primeiro carro Hyundai.

Em duas décadas Hyundai estava exportando no volume, para o mercado norte-americano enorme entre outros.

A Hyundai

A marca sul-coreana Hyundai foi fundada em 1967 pela Hyundai Engineering and Construction Company com a colaboração da Mitsubishi.

A Hyundai Engineering and Construction Company data de 1947 sendo fundada por Chung Ju-Yung.

Em 1968 a Hyundai começa a produzir o seu primeiro automóvel em parceria com a Ford, o Cortina, mas é só em 1975 que a Hyundai lança o primeiro automóvel produzido inteiramente por si, o Hyundai Pony. O Pony contou com a colaboração da Mitsubishi e da ItalDesign.

Em 1986 a Hyundai produz o automóvel 1 milhão. Nesse mesmo ano a Hyundai começou a exportar para os Estados Unidos da América o Hyundai Excel. Este modelo começou por ser bem aceite pelo mercado, mas após a tentativa de baixar o preço do modelo, a qualidade do mesmo começou a baixar, o que resultou numa imagem negativa da Hyundai no que diz respeito à qualidade. A Hyundai decidiu então apostar fortemente na qualidade e design dos seus automóveis, o que aliado a um grande investimento em marketing acabou por dar frutos após alguns anos, sendo o nome da Hyundai, nos Estados Unidos, associado a qualidade.

Em 1991 a Hyundai lança o seu primeiro motor começando o caminho para a independência tecnológica. Nesse mesmo ano começa a exportar para Portugal.

Em 1992 a Hyundai produz o automóvel 5 milhões.

Em 1996 a Hyundai lança o Hyundai Coupé, um automóvel de linhas elegantes.

Em 1998 a Hyundai adquire a Kia Motor após a sua falência em 1997.

Em 2001 a Hyundai lança o seu primeiro SUV (Sport Utility Vehicle) o Santa Fe. O Hyundai Santa Fe tornou-se num dos automóveis mais vendidos da marca.

Recentemente em 2007 a Hyundai lançou o Hyndai i30.

Origem

A Hyundai nasce em 1967, fundada, com a colaboração da Mitsubish, pela Hyundai Engineering and Construction, que data de 1947.

Começou a produzir seu primeiro carro em 1968, com a ajuda da Ford, chamado Cortina. Porém foi só em 75 que a Hyundai produziu seu primeiro carro sem ajuda nem colaboração, o Hyundai Pony.

Em 1986 a Hyundai começa a exportar carros para os EUA, e para baixar o preço começou a diminuir a qualidade, o que gerou uma fama negativa em relação a qualidade. Em 1991 lança seu primeiro motor, ganhando assim independência tecnológica.

Hoje podemos notar Hyundai presente no mercado brasileiro com carros de alta qualidade e tecnologia, como o i30 e o Tucson.

Fonte: www.hyundai.co.uk/maistuning.com

História da Hyundai

História da Hyundai

Hyundai Motor Company foi fundada por Ju-Yung Chung e seu irmão Se-Yung Chung, em Dezembro de direito 1967.

A empresa Hyundai primeiro foi a construção de automóveis, enquanto a segunda empresa Hyundai concentrou-se na construção.

A maioria das infra-estruturas modernas da Coréia do Sul é em parte graças à Hyundai no período após a cessação da Guerra da Coréia em 1953 e no meio da década de 1970. Muitas coisas diferentes foram construídas pela Hyundai Civil Indústrias incluindo barragens, um estaleiro de construção naval, uma via expressa, e uma usina de energia nuclear.

Hyundai conquistou o mercado coreano e rapidamente se tornou um jogador principal na cena internacional. Na década de 1970 Hyundai começou a construir navios, bem como os estaleiros e 1986 Hyundai produziu seu primeiro veículo feito inteiramente de componentes coreanos. De 1980 em diante a Hyundai adicionou mais especialidades, como a construção de trens de levitação magnética e semicondutores.

A Hyundai é uma montadora coreana com seu carro pela primeira vez introduzida no mercado americano em 1986. A linha de produtos para a Hyundai tem melhorado consideravelmente ao longo dos anos. Hyundai fornecer um alto nível de confiabilidade devido a ser apoiada por uma das melhores garantias da indústria. Não são apenas carros Hyundai acessível e confiável, eles formam uma das maiores empresas do mundo.

Hyundai Motor Company foi fundada por Ju-Yung Chung e seu irmão Se-Yung Chung, em Dezembro de direito 1967.The empresa Hyundai primeiro foi a construção de automóveis, enquanto a segunda empresa Hyundai concentrou-se na construção.

A maioria das infra-estruturas modernas da Coréia do Sul é em parte graças à Hyundai no período após a cessação da Guerra da Coréia em 1953 e no meio da década de 1970. Muitas coisas diferentes foram construídas pela Hyundai Civil Indústrias incluindo barragens, um estaleiro de construção naval, uma via expressa, e uma usina de energia nuclear.

História do Grupo Hyundai

O Grupo Hyundai passou a maior parte de sua história operando como um dos maiores chaebols da Coréia do Sul, ou conglomerados.

O grupo apresentado um crescimento espetacular desde a sua fundação em 1947 e sua rápida expansão - a um ponto onde os seus interesses incluído fabricação de automóveis, construção civil e naval, eletrônica e serviços financeiros - refletiu as conquistas alcançadas durante o milagre econômico da Coréia do Sul. A economia sul-coreana deu uma guinada para o pior durante o final dos anos 1990, no entanto, o que levou o presidente Kim Dae Jung para lançar uma série de reformas destinadas a desmontadas chaebols grandes, muitas vezes corrupto.

Em 2001, grande parte do Grupo Hyundai havia sido desmontada. Roh Moo Hyun, o presidente eleito em 2002, continua a reformar o setor empresarial sul-coreano.

O crescimento da Hyundai estava ligada indissoluvelmente a programas de reconstrução da Coréia do Sul após a Segunda Guerra Mundial e da Guerra da Coreia, bem como para o capitalismo dirigido pelo Estado, que resultou em uma polarização da estrutura empresarial do país e da dominação da economia por um número de conglomerados. II Guerra Mundial deixou o país devastado, ea pequena recuperação da Coréia ter sido capaz de fazer após este conflito foi revertida durante a Guerra da Coreia, que durou de 1950 a 1953. Os chaebols, que são semelhantes aos zaibatsu do Japão, trabalhou com o governo em reconstrução da economia e fazia parte integrante da estratégia económica da Coreia do e sua unidade para construir a sua base industrial.

Um homem, Chung Ju Yung, estava no centro do progresso da Hyundai, de 1950 até sua morte em 2001.

Chung, considerado fundador da estrutura chaebol coreano, deixou a escola em idade precoce e desenvolveu o que foi descrito como um autocrático e estilo de gestão não convencional. Ele observou as áreas da indústria de que o governo havia escolhido como crucial para o desenvolvimento econômico e estruturados do grupo em conformidade.

Fonte: www.yesanswer.com/www.referenceforbusiness.com

História da Hyundai

História da Hyundai

Hyundai Motor Company é uma montadora multinacional sul-coreana com sede em Seul, na Coreia do Sul.

Hyundai foi fundada em 1967 e é, junto com Kia, em conjunto compõem o Hyundai Motor Group, que é o quarto maior fabricante de automóveis do mundo, a partir de 2009.

Uma história de sucesso

A história da Hyundai é uma verdadeira história de (grande) sucesso. Em pouco mais de 30 anos, passou de uma pequena oficina de bicicletas a sétima marca mundial com mais de 2,5 milhões de veiculos produzidos anualmente, presença em 180 países, uma exploração global lucrativa e planos de expansão, nomeadamente nos EUA e na China, que fazem antever um futuro sólido e brilhante.

A grave crise econômica que no final da década de 90 afetou não só a Coreia como toda aquela região da Ásia não abalou a Hyundai Motor Company, que terminou a sua atividade, nos últimos três anos, com lucros e distribuição de dividendos aos seus acionistas. Os negócios da Hyundai estendem-se presentemente aos cinco continentes, tendo alcançado um êxito substancial na Índia, onde em três anos passou do zero a 2º construtor, nos Estados Unidos onde tem vindo a aumentar vertiginosamente a sua quota de mercado com subidas sucessivas de 40% em 1999, 2000 e 2001, no Japão onde em pouco mais de um ano se transformou no primeiro construtor não japonês e na Europa, o mercado mundial mais competitivo e exigente, onde, através de uma política de criação de produtos específicos é atualmente o 3º construtor não europeu.

A esse propósito lançou há dois meses a primeira pedra do seu novo centro europeu de pesquisa, desenvolvimento, vendas e marketing situado em Russelsheim, onde trabalharão, a partir de junho de 2003, 300 técnicos e engenheiros.

Outros indicadores altamente positivos foram o lançamento global de novos modelos destinados a mercados específicos como sejam o Matrix e Getz destinados especialmente à Europa e Santa Fé, Terracan, Coupe e Elantra, para todos os mercados. Por outro lado em menos de um ano a Hyundai deu gigantescos passos na concepção de novos motores Diesel com a moderna tecnologia “Common Rail”, dispondo agora de motores com 1500, 2000, 2500 e 2900 cc que são montados em veículos a partir do segmento B.

A história remota da marca começa na Coreia dos anos 30, quando o seu fundador Chung Ju-Yung abandona a sua aldeia-natal em direção a Seoul à procura da prosperidade. Trabalhos braçais foram o seu ganha-pão, até que a sua perseverança lhe permitiu estabelecer uma pequena oficina de reparações de bicicletas.

Mas para Chung, com a sua incessante esperança e constante procurade evolução, não era suficiente e, em meados dos anos 40, a sua pequena, mas bem sucedida oficina já tinha evoluído, formando a Hyundai Auto Service Center inaugurando, um ano mais tarde, a Hyundai Construction & Engineering. Os anos seguintes foram de guerra, e Chung teve a habilidade para dirigir convenientemente as suas empresas em circunstâncias difíceis, participando depois, na construção da Coreia do pós guerra.

A evolução durante as décadas de 60 e 70 do grupo Hyundai foi notória, com contratos para construções tão variadas como auto-estradas, centrais nucleares e obras públicas, em territórios tão vastos como o Alasca ou sudeste asiático. Mas Chung Ju-yung não tinha limites e o seu espírito pioneiro ultrapassava todas as barreiras, inaugurando em 67 e 73, respectivamente, a Hyundai Motor Company e a Hyundai Heavy Industries.

A credibilidade de Chung continuava a crescer pelo mundo fora e a transição da década de 70 para 80 marcou o domínio da Hyundai no Médio Oriente na área da construção, ao mesmo tempo que o Grupo diversificava a sua atividade, entrando na área dos produtos manufaturados, com a Hyundai Corporation, seguindo-se nos anos 80 a entrada no campo da eletrônica e da petroquimica.

Com a crise da década de 90 a Hyundai Motor Company absorveu o impacto, resistiu às pressões sociais, reestruturou-se e conseguiu emergir da crise ainda mais forte através de uma forte política de novos produtos. Autonomizou-se do Grupo Hyundai, comprou a Kia Motors e não tem cessado de se desenvolver.

O Presidente Chung, pouco antes da sua morte em 2000, estabelece também a nível político as primeiras pontes com a Coreia do Norte tendo em vista o restabelecimento de relações diplomáticas, da livre circulação entre os dois estados e de uma possível e desejável reunificação, uma medida de largo alcance político e de estabilidade na região. Ao mesmo tempo, são criadas as primeiras empresas do Grupo Hyundai na Coreia do Norte (construção civil e turismo).

Hoje, a Hyundai Motors (Hyundai mais Kia), é naturalmente o maior construtor coreano com mais de 75% do mercado local, tem uma parceria estratégica com a Daimler-Chrysler através da qual tem em execução uma nova fábrica de motores de camião para a Ásia e outros mercados, bem como uma segunda “joint-venture” com a DC e a Mitsubishi para a fabricação de um novo motor a gasolina que será montado nos veículos das cinco marcas, desenvolve autonomamente os seus projetos de combustíveis alternativos, nomeadamente de células de combustível e está na primeira linha das medidas de salvaguarda e defesa do meio ambiente. Sendo atualmente o sétimo construtor mundial em volume de produção, vendas e resultados de exploração, o objetivo da Hyundai é o de produzir veículos cada vez mais impos e úteis e de entrar no grupo dos 5 primeiros da globo, até ao final da década. Objetivo que, tendo em vista o percurso da sua hístória de pouco mais de 30 anos, parece perfeitamente ao seu alcance.

Fonte: www.bowaters.co.nz/www.valpi.pt

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal