Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  História da Microsoft  Voltar

História da Microsoft

 

História da Microsoft
Bill Gates e Paul Allen em 1981: fundadores de um verdadeiro império

A Microsoft foi fundada em 1975 por Bill Gates e Paul Allen, em 1980 Steve Ballmer se junta a companhia. O primeiro produto desenvolvido pela empresa foi uma versão do interpretador BASIC, para o computador Altair 8800 da MITS. Em 1977 é lançado o Microsoft FORTRAN, para computadores baseados em CP/M. Em 1980 a IBM planeja lançar seu computador pessoal com o sistema CP/M, mas as negociações com a Digital Research falham e a IBM procura a Microsoft para desenvolver seu sistema operacional.

Sem ter um sistema para entregar, a Microsoft acerta um contrato não exclusivo de licenciamento com a IBM e procura a Seattle Computers para comprar seu sistema Q-DOS.

Em 1982 a Microsoft começa a desenvolver aplicações para o Macintosh da Apple, lança o Microsoft COBOL e a planilha eletrônica Multiplan para MS-DOS. No ano seguinte anuncia o Microsoft Word e o Microsoft Windows.

Em 1985 a Microsoft e a IBM assinam acordo para desenvolvimento conjunto de um futuro sistema operacional, no mesmo ano lança o Microsoft Windows 1.0 por 100 dólares.

Em 1987 a Microsoft compra o programa de apresentações PowerPoint e lança a planilha eletrônica Excel. Em 1988 a Apple acusa a Microsoft de plágio sobre o seu Macintosh OS (este já uma cópia, do Xerox Alto) com o Windows 2.0, no ano seguinte formam uma aliaça para desenvolver o padrão de fontes TrueType. Em 1990 a Microsoft apresenta o Windows 3.0 para computadores pessoais e o OS/ 2 desenvolvido com a IBM para estações de trabalho. Nos anos seguintes anuncia em conjunto com outras empresas os padrões Multimidia PC, Advanced Power Management e o Plug and Play.

Em 1992 a Microsoft e a IBM encerram o acordo de cooperação e dividem o sistema desenvolvido, a IBM passa a desenvolver o OS/2 4.0 e a Microsoft anuncia o Windows NT 3.0, no mesmo ano lança o Microsoft Access para Windows.

Em 1995 é lançado o Windows 95, um sistema operacional completo para computadores pessoais que elimina a necessidade do MS-DOS. No mesmo mês lança o Internet Explorer, parte do pacote Windows 95 Plus!, vendido separadamente. No ano seguinte lança o Windows NT 4.0, com o visual do Windows 95 e a segurança do Windows NT. Em 1997 a Microsoft compra a WebTV e investe 150 milhões de dólares na concorrente Apple. No ano seguinte lança o Windows 98 incorporado ao Internet Explorer, iniciando um processo de monopólio movido pelo governo dos Estados Unidos, esse processo terminou em 2001 com a condenação da empresa.

Em 2001 lança o Windows XP juntando as linhas de sistemas operacionais Windows 95/98/Me para computadores pessoais, com o Windows NT/2000 para estações de trabalho, introduzindo uma nova interface gráfica. No mesmo ano lança o Xbox, seu primeiro console de video-games que irá competir como Sony Playstation e o Nintendo GameCube.

Em 2007 a microsoft lança o Windows Vista com uma interface gráfica aprimorada. Em 1994, antes do lançamento do Windows 95, a empresa já havia sido processada por pressionar fabricantes de equipamentos a lançar seu produto apenas para sua plataforma operacional. Por tal ato a empresa foi multada em um milhão de dólares norte-americanos por dia até que cessasse as perseguições de que se referiram os pressionados.

A partir de 1998 foi envolvida numa disputa legal com o governo federal dos Estados Unidos a respeito do uso de prática ilegais com o objetivo de criação e manutenção de um monopólio na área de software. Este processo acabou em 2001 com o veredito de condenação da empresa, e a imposição de novas normas de conduta para o mercado de tecnologia. As evidências levantadas durante o julgamento contribuíram para aumentar junto ao público a percepção de que a empresa se utilizou de práticas anti-competitivas para alcançar a posição dominante que desfruta até hoje no mercado. Muitos dos processos foram movidos por consumidores de 18 estados americanos, e não apenas por empresas, que a acusaram de desrespeitar os direitos do consumidor. E após o pagamento de mais de 3 bilhões de dólares em indenizações a empresa pôde continuar com seus negócios.

Tradicionalmente, o movimento de software livre abriga os maiores críticos dos produtos Microsoft, em especial o Windows, considerado por muitos um produto instável e inseguro, e o crescimento de soluções livres como o sistema operacional GNU/Linux, os navegadores Firefox e Opera, o servidor Apache e o conjunto de programas de escritório OpenOffice.org são percebidos pela Microsoft como as maiores ameaças a seus negócios no futuro, junto com a Google.

Em 30 de Janeiro de 2007 a Microsoft realizou o lançamento do MS Windows Vista, que segundo a empresa, é o sistema operacional mais seguro e estável já desenvolvido pela mesma, além de estar disponível para sistemas 32 bits e 64 bits. A empresa também comprometeu-se em respeitar mais os padrões da Internet, como os definidos pelo W3C, que não são adotados integralmente pelo navegador Internet Explorer. A Microsoft produz hoje, uma grande variedade de programas, incluindo sistemas operacionais (Microsoft Windows nas versões Windows Vista, Server 2003, XP, entre outros) programas de escritório (pacote Office que contém Word, Excel, Outlook, Powerpoint, InfoPath, Project, OneNote, Visio, Access e Publisher ou Frontpage), ambientes de desenvolvimento de programas (Visual Studio, Web Matrix, Microsoft Plataform Builder e Microsoft Target Designer) e servidores como o SGBD SQL Server e o servidor de correio eletrônico Exchange, entre outros.

A Microsoft também produz o navegador Internet Explorer e o sistema de comunicação instantânea Windows Live Messenger. Além de produzir programas, a Microsoft atua no mercado de serviços on line (portal MSN , Hotmail), treinamento e equipamentos (produzindo periféricos como mouse, teclados e joysticks, a consola de jogos eletrónico Xbox e o player de media Zune).

A empresa criou recentemente uma nova tecnologia chamada Microsoft .NET. Tal tecnologia pretende funcionar como o elemento que ligará pessoas e máquinas através da Internet, como competidora tardia do Sun Java. Gerou muita desconfiança entre analistas de todo o mundo, que acusaram-na de tentar ampliar seu monopólio para outros segmentos da internet, como E-mail, compras on-line, conversações etc.

A empresa tem um departamento dedicado ao desenvolvimento de jogos, a Microsoft Games Studios, onde são feitos os jogos da séries Age of Empires, Fable, Dungeon Siege, Halo, Supreme Commander, Microsoft Flight Simulator, entre outros.

Fonte: www.heggle.com

História da Microsoft

HISTORIA DO MICROSOFT® WINDOWS®

Significado do nome

A palavra windows em inglês significa janelas. A sua interface é baseada num padrão de janelas que exibem informações e recebem respostas dos utilizadores através de um teclado ou de cliques do mouse. Este padrão de interface não foi, no entanto, criado pela Microsoft, como veremos adiante. O registro da marca Windows foi legalmente complicado, pelo fato de essa palavra ser de uso corrente em inglês.

Necessidade de um sistema operacional

Podemos dizer que um computador não possui nenhuma utilidade prática sem pelo menos um sistema operacional instalado. Resumidamente, ele é responsável pelo funcionamento do computador, controle dos periféricos, execução de aplicativos, gerência de memória, rede, etc. Mais detalhes podem ser vistos no artigo específico de sistemas operacionais.

Origem e história

A Microsoft começou o desenvolvimento de um Gerenciador de Interface (subseqüente renomeado Microsoft Windows) em setembro de 1981. O Windows só começa a ser tecnicamente considerado como um SO a partir da versão Windows NT, lançada em Agosto de 1993. O que havia antes eram sistemas gráficos sendo executados sobre alguma versão dos sistemas compatíveis com DOS, como MS-DOS, PC-DOS ou DR-DOS. Somente o MSDOS era produzido pela própria Microsoft.

O MS-DOS é um sistema operativo que não dispõe de interface gráfica, funciona através de comandos de texto introduzidos no teclado pelo utilizador. O Windows surgiu inicialmente como uma interface gráfica para MS-DOS, que permitia correr programas em modo gráfico, o que permitiu a utilização do mouse, que até à altura era considerado supérfluo em computadores de tipo IBM-PC.

Principais versões

Windows 1.01 era uma interface gráfica bidimensional para o MS-DOS e foi lançado em 20 de Novembro de 1985. Era necessário o MS-DOS 2.0, 256 KB RAM e um disco rígido. Naquela altura, o MS-DOS só consegue suportar 1 MB de aplicações. Era uma primeira entativa de criar um sistema multitarefa.

Nessa época, instalado em computadores XTs que tinham apenas 512Kb de memória, ocupava praticamente toda a memória disponível.

O Windows 1.01 não foi nenhum grande sucesso comparado com seus sucessores da década de 1990, devido à limitação do hardware da época. Inicialmente, ele foi lançado em quatro disquetes de 5.25 polegadas de 360 KB cada um. Continha o Reversi (jogo), um calendário, bloco de notas, calculadora, relógio, command prompt , Write, Control Panel, Paint e programas de comunicação. Permite a utilização de mouse, janelas e ícones. Nesta versão ainda não havia sobreposição de janelas.

Windows 2.03

O Windows 2.03 foi lançado em 1 de Novembro de 1987 e praticamente tem a mesma interface do Windows 1.01, com a diferença de apresentar mais recursos, ferramentas e maior paleta de cores, embora os computadores daquela época eram ainda muito lentos quando estes utilizavam uma interface gráfica de boa qualidade. Permite a sobreposição de janelas e estas podem maximizar e minimizar. Era apresentado em oito disquetes de alta densidade de 5,25" de 360 KB cada um.

Windows 2.1

Em 27 de Maio de 1988, foi lançado o Windows 2.1, que era apresentado em sete disquetes de dupla densidade de 3,5" de 720 KB cada um, e era nada mais do que o Windows 2.03 reformulado.

Existem duas versões especiais do Windows 2.1:

Windows 2.1/286 foi lançada para aproveitar todos os recursos dos microprocessadores 286;
Windows 2.1/386 foi lançada para aproveitar todo o potencial dos microprocessadores 386.

Existe uma outra versão da família Windows 2.xx, o Windows 2.11, que foi lançada em Março de 1989, com pequenas mudanças em gerenciamento de memória, melhor impressão e drivers Postscript.

Windows 3.x

O Windows 3.0 foi o primeiro sucesso amplo da Microsoft e foi lançado em 22 de Maio de 1990. Ao contrário das versões anteriores, ele era um Windows completamente novo. Tecnicamente, esta versão é considerada o primeiro sistema gráfico da empresa. Era um sistema gráfico de 16 bits, mas ainda precisava ativar primeiro o MS-DOS para ativar o Windows. Substituiu o MS-DOS Executive pelo Gerenciador de Programas e o Gerenciador de Arquivos que simplificavam as aplicações e tornava o sistema mais prático. Melhorou bastante a interface, o gerenciamento de memória e o sistema multitarefa. Conseguiu ultrapassar o limite de 1 MB do MSDOS e permitiu a utilização máxima de 16 MB de aplicações. Naquela época era o único possível de compatibilizar todos os programas das versões anteriores. Utilizava o CPU Intel 80286 e Intel 80386. Também existe a versão 3.0a, que foi lançada em 31 de Outubro de 1990.

Pode ter sido responsável pela saída do mercado de empresas como Novell e Lantastic, que dominavam como fornecedoras de NOSes (sistemas operacionais para redes) em plataformas cliente-servidor e ponto a ponto, respectivamente.

Existem cinco versões especiais do Windows 3.0:

Windows with Multimedia Extensions - foi lançada por vários fabricantes de periféricos multimídia, por isso ela não tem uma certa data de lançamento. Tinha recursos multimídia (semelhantes aos do Windows 3.1) e era um pouco mais estável.
Windows 3.1 -
foi lançada em 6 de Abril de 1992 e tinha softwares para multimédia e fontes TrueType (aumenta muito o número de tipos de letras disponíveis) e era mais estável do que o Windows 3.0. Ele era apresentado em oito disquetes de alta densidade de 3,5" de 1,44 MB cada um. Nesta versão permitiu o uso de um maior número de línguas de trabalho, incluindo o Cirílico e o Japonês. O Minesweeper substituiu o Reversi.
Windows for Workgroups 3.1 -
foi lançada 28 de Outubro de 1992, e era praticamente o Windows 3.1 com suporte a rede, fax-modem e correio eletrônico. Ele era apresentado em nove disquetes de alta densidade de 3,5" de 1,44 MB cada um.
Windows for Workgroups 3.11 -
foi lançada 8 de Novembro de 1993 e era praticamente a revisão da versão anterior.
Windows for Pen Computing -
foi lançada em Abril de 1994 e tinha todos os recursos do Windows for Workgroups 3.11 mais o suporte a canetas para PCs.
Windows 3.2 -
nesta versão limitou-se em acrescentar o Chinês como uma língua de trabalho.

Windows 95

É o primeiro S.O. de 32 bits e foi lançada em 24 de Agosto de 1995. Ele era um Windows completamente novo, e de nada lembra os Windows da família 3.xx.

O salto do Windows 3.0 ao Windows 95 era muito grande e ocorreu uma mudança radical na forma da apresentação do interface. Introduziu o Menu Iniciar e a Barra de Tarefas. Nesta versão, o MS-DOS perdeu parte da sua importância visto que o Windows já consegue ativar-se sem precisar da dependência prévia do MS-DOS. As limitações de memória oferecidas ainda pelo Windows 3.0 foram praticamente eliminadas nesta versão. O sistema multitarefa tornou-se mais eficaz. Utilizava o sistema de ficheiros FAT-16 (VFAT). Os ficheiros (arquivos) puderam a partir de então ter 255 caracteres de nome (mais uma extensão de três caracteres que indica o programa que abre o arquivo).

Existe uma outra versão do Windows 95, lançada no início de 1996, chamada de Windows 95 OEM Service Release 2 (OSR 2), com suporte nativo ao sistema de arquivos FAT32. Já o Windows 95, a partir da revisão OSR 2.1, incluía o suporte nativo ao Barramento Serial Universal (USB).

Windows NT

O Windows NT foi lançado pela primeira vez pela Microsoft em 1993 com o objetivo principal de fornecer mais segurança e comodidade aos utilizadores de empresas e lojas (meio corporativo), pois as versões do Windows disponíveis até então não eram suficientemente estáveis e confiáveis. Foi um sistema operativo de 32 bits, multitarefa e multiutilizador. A sigla NT significa New Technology (nova tecnologia em inglês).

Trazia a funcionalidade de trabalhar como um servidor de arquivos. Os NTs têm uma grande estabilidade e têm a vantagem de não ter o MSDOS.

A arquitetura desta versão é fortemente baseada no microkernel. Assim, em teoria, pode-se remover, atualizar ou substituir qualquer módulo sem a necessidade de alterar o resto do sistema. Foi criado com base no sistema operacional OS/2 da IBM - que havia deixado de ser comercializado e não representava mais um competidor no mercado, VMS e Lan Manager. Ele não era muito popularizado até ao aparecimento do Windows 2000 (NT 5.0).

O Windows NT aceita dois tipos de sistemas de arquivos: FAT (Windows NT 3.xx e Windows NT 4.0); NTFS (Windows NT 4.0, Windows 2000, Windows XP e Windows 2003).

Existem edições especiais:

NT 3.1 era muito semelhante ao Windows 3.1. Foi lançado em 1993. Pode ser utilizado no Intel x86, DEC Alpha e MIPS CPUs.
NT 3.5 foi lançado em 1994 e era semelhante ao NT 3.1.
NT 3.51 foi lançado em 1995 e tinha uma interface semelhante ao Windows 3.1 e trouxe algumas inovações nas áreas de gestão e distribuição de energia, podia executar um grande número de aplicações Win 32 do Windows 95. Mas foi rapidamente ultrapassado porque não oferecia bons serviços de Internet.
NT 4.0 foi lançado em 1996 tinha uma interface semelhante ao Windows 95 e era mais estável mas menos flexível do que o Windows 95. Introduziu o Web Server, o Microsoft FrontPage, softwares de criação e gestão de web sites, o Microsoft Transaction Server e o Microsoft Message Queuing (o MSMQ melhora a comunicação).
NT 5.0 só foi produzido em versão Beta e posteriormente foi mudado para Windows 2000. Tinha uma interface semelhante ao Windows 98.

Este Windows permaneceu sem popularidade até o fim da era 9x/ME, quando lançaram o Windows 2000. Nesta edição também foi implementada a idéia de Serviços (ou Processos), no qual o sistema operacional trabalha a partir de serviços, tendo assim menores chances de travar, pois era possível reinicializar apenas um serviço ao invés da máquina por inteiro.

Estas versões do Windows aceitam quatro tipos de sistemas de arquivos:

FAT 12 e 16 - Windows 1.0x, Windows 2.xx, Windows 3.xx, Windows 95, Windows 98, Windows ME, Windows NT 3.xx e Windows NT 4.0;
FAT 32 - Windows NT 3.51 (com o PowerPack), Windows 95 OSR 2.x, Windows 98, Windows 2000, Windows XP e Windows Server 2003;
NTFS - Windows NT 3.xx, Windows NT 4.0, Windows 2000, Windows XP , Windows Server 2003 e o Windows Vista(atualmente).

Windows 98

Esta versão foi lançada em 25 de Junho de 1998. Foram corrigidas muitas das falhas do seu antecessor. A maior novidade desta versão era a completa integração do S.O. com a Internet. Utilizava o Internet Explorer 4.

Introduziu o sistema de arquivos FAT 32 e começou a introduzir o teletrabalho (só foi possível devido à integração do Web). Melhorou bastante a interface gráfica. Incluiu o suporte a muitos monitores e ao USB (Universal Serial Bus). Mas, por ser maior do que o Windows 95 e possuir mais funções, era também mais lento e mais instável. Nessa versão, nasce a restauração de sistema via MS-DOS (Scanreg.exe /restore). A restauração de sistema visava corrigir problemas retornando o computador a um estado anteriormente acessado (ontem, antes de ontem, etc).

Existe uma versão especial, conhecida como Windows 98 Segunda Edição (Windows 98 SE). Foi lançada em 1999 e esta versão visava corrigir as falhas (bugs) e resolver os problemas de instabilidade do Windows 98. Incluía drivers e programas novos.

Substituiu o Internet Explorer 4 pela versão 5, que era mais rápida, e introduziu a Internet Connection Sharing, que permite a partilha de uma rede de internet para muitos computadores. Acrescentou também o NetMeeting 3 e suporte a DVD.

Muitos utilizadores classificam este sistema como um dos melhores da Microsoft, apesar de ser tratar de um sistema operacional sem suporte a multitarefa real, e ainda tendo o DOS como o seu núcleo principal.

Windows ME

Foi lançado pela Microsoft em 14 de Setembro de 2000, sendo esta a última tentativa de disponibilizar um sistema baseado, ainda, no antigo Windows 95. Essa versão trouxe algumas inovações, como o suporte às máquinas fotográficas digitais, aos jogos multi jogador na Internet e à criação de redes domésticas (home networking). Introduziu o Movie Maker e o Windows Media Player 7 (para competir com o Real Player) e atualizou alguns programas. Possuía a Restauração de Sistema (um programa que resolvia problemas e corrigia bugs). Introduziu o Internet Explorer 5.5.

Algumas pessoas crêem que este foi apenas uma terceira edição do Windows 98 e que foi apenas um produto para dar resposta aos clientes que esperavam por uma nova versão. Muitas pessoas achavam-no defeituoso e instável, o que seria mais tarde comprovado pelo abandono deste segmento em função da linha OS/2-NT4-2000-XP, criada originalmente pela IBM e posteriormente adquirida pela Microsoft.

Na mesma época, foi lançada uma nova versão do Mac OS X e a Microsoft, com receio de perder clientes, lançou o Windows ME para que os fãs aguardassem o lançamento do Windows XP.

Windows 2000

O lançamento desse Windows, em Fevereiro de 2000 (apesar do sistema estar datado 1999), que também era chamado de Windows NT 5.0 na sua fase Beta, marcou o começo da era NT (Nova Tecnologia) para usuários comuns. Ainda com falhas de segurança, como, por exemplo, o armazenamento de senhas em um arquivo próprio e visível, o que facilitava a ação de hackers e invasores. Ainda não apresentava muita semelhança com o XP no visual, que até então ainda era o mesmo do ME. Trata-se de um sistema operacional bastante estável, multiusuário e multitarefa real.

Nesta versão foi iniciada a criação e utilização de um novo sistema de gerenciamento, baseado em LDAP, chamado pela Microsoft de Active Directory, o que trazia diversas funções, como suporte a administração de usuários e grupos (como no NT 3.51 e 4.0) além das novas opções como computadores, periféricos (impressoras, etc...) e OU´s (Organization Unit).

Versões: Professional, Server, Advanced Server, Datacenter Server e Small Business Server.

Windows XP

Lançada em 25 de Outubro de 2001 e é também conhecida como Windows NT 5.1. Roda em formatações FAT 32 ou NTFS. A sigla XP deriva da palavra eXPeriência. Uma das principais diferenças em relação às versões anteriores é quanto à interface.

Trata-se da primeira mudança radical desde o lançamento do Windows 95. Baseada no antigo OS/2 da IBM, cujos direitos foram comprados pela Microsoft, e, seguindo a linha OS/2-NT-2000-XP, a partir deste Windows, surgiu uma nova interface, abandonando o antigo formato 3D acinzentado. Nota-se uma melhoria em termos de velocidade em relação às versões anteriores, especialmente na inicialização da máquina. O suporte a hardware também foi melhorado em relação s versões 9x-Millenium, abandonada definitivamente.

Esta versão do Windows foi considerada como a melhor versão já lançada pela Microsoft para usuários domésticos, possui uma interface totalmente simples a inovadora. Um dos problemas é seu consumo, ele só pode ser instalado em estações com mais de 128Mb de memória, e cada vez que a Microsoft lança uma nova versão, é cada vez maior e mais abstraido do hardware.

Versões: Home, Professional, Tablet PC Edition, Media Center Edition, Embedded, Starter Edition e 64-bit Edition O nome de código desta versão, antes do lançamento era Whistler.

Windows Server 2003

Versão do Windows lançada em 24 de Abril de 2003, e é também conhecida como Windows NT 5.2, e é o sucessor do Windows 2000 para o ambiente corporativo. Novidades na área administrativa, Active Directory, e automatização de operações. Esta versão do Windows é voltada principalmente para servidores e empresas de grande porte, possui recursos de servidores na ativa e garante a segurança de dados.

Versões: Web Edition, Standard Edition, Enterprise Edition, Data Center Edition e Small Business Server (32 e 64 bits).

Windows Vista

Também conhecido como Windows NT 6.0, pelo nome de código Longhorn e pelo proprio nome oficial Vista, é o mais novo S.O da Microsoft,e que terá seis versões, uma delas simplificada e destinada aos países em desenvolvimento. O Windows Vista começou a ser vendido em 30 de Janeiro de 2007. As seis edições diferentes do Windows Vista foram projetadas para se ajustar ao modo como você pretende usar seu PC. Ele tem uma interface intitulada Aero,com recursos de transparência,que não existe na Versão Starter e um sistema de alternância 3D de janelas chamado Flip 3D, que é ativado pelo atalho Logotipo do Windows + Tab.

A versão básica e popular do Windows Vista (Limitada): Vista Starter Edition, destinado aos mercados emergentes e paises em desenvolvimento.

São duas versões destinadas ao usuário doméstico: Vista Home Basic Vista Home Premium

As duas versões voltadas para o público corporativo são: Vista Business Edition (projetado para atender às necessidades de empresas de todos os portes) Vista Enterprise Edition (necessidades de grandes empresas globais)

A versão Ultimate é a edição mais abrangente do Windows Vista. Reúne todos os recursos de infraestrutura avançados de um sistema operacional empresarial, todos os recursos de gerenciamento e eficiência de um sistema operacional móvel, e todos os recursos de entretenimento digital de um sistema operacional voltado ao consumidor.

Vista Ultimate Edition

O Windows Vista Ultimate Edition é a versão do Windows Vista que mais requer recursos do computador. Para que o desempenho seja razoável, a Microsoft recomenda um processador de 1Ghz e 1GB de memória RAM.

Windows Server 2007

Nova versão do windows para ser lançada já com versão beta.

Windows Seven

Anteriormente com o codinome Vienna,esse será o sucessor do Windows Vista,onde se incluirão alguns aplicativos que não se encontram no Vista. Previsto para o final de 2009.

Windows CE

Versão minimalista que equipa dispositivos com sistemas embarcados como rádios automotivos,consolas de videojogos (Dreamcast), celulares, PDAs, robôs e TVs.

Compatibilidade

Os primeiros Windows, como o 1.0, 2.0 e 3.x, só são compatíveis em partições formatadas com o sistema de ficheiros FAT, ou como é chamado, FAT 16. No salto do 3.1 para o 95B (Windows 95 OSR 2/OSR 2.1), os HD's poderiam ser formatados em FAT 32. Inicialmente lançado com o Windows NT, a tecnologia NTFS é agora o padrão de fato para esta classe. Com a convergência de ambos sistemas, o Windows XP passou também a preferir este formato.

Características técnicas

A principal linguagem de programação usada para escrever o código-fonte das várias versões do Windows é a linguagem C.

Até à versão 3.11, o sistema rodava em 16 bits (apesar de poder instalar um update chamado Win32s para adicionar suporte a programas 32 bits), daí em diante, em 32 bits.

As últimas versões (como o XP, o 2003 Server e o Windows Vista (nome de código Longhorn) está preparado para a tecnologia 64 bits. Esse sistema deveria incluir o sistema de arquivos WinFS, que acabou retirado do Windows Vista.

Richard Batista Silveira

Fonte: www.ccp.uenp.edu.br

História da Microsoft

História da Microsoft
Microsoft Albuquerque Group em 7 de dezembro de 1978. No topo: Steve Wood, Bob Wallace e Jim Lane. No meio: Bob O´Rear, Bob Greenberg, Marc McDonald e Gordon Letwin. Emabixo: Bill Gates, Andrea Lewis, Maria Wood e Paul Allen.

O Windows é o sistema de exploração comercializado pela empresa Microsoft, cuja sede está implantada em Seattle.

A empresa Microsoft, inicialmente baptizada “Traf-O-Data” em 1972, foi rebaptizada “Micro-Soft” em Novembro de 1975, e seguidamente “Microsoft” a 26 de Novembro de 1976. A Microsoft começou a sua atividade com a comercialização, em Agosto de 1981, da versão 1.0 do sistema de exploração Microsoft DOS (MS-DOS), um sistema de exploração de 16 bits em linha de comando. A primeira versão de Microsoft Windows (Microsoft Windows 1.0) apareceu em Novembro de 1985. Tratava-se de um interface, inspirado no interface dos computadores Apple da época. Windows 1.0 não teve sucesso junto do público, não mais do que o Microsoft Windows 2.0, lançado a 9 de Dezembro de 1987.

É a 22 de Maio de 1990 que o sucesso de Microsoft Windows começou com o Windows 3.0, seguidamente com o Windows 3.1 em 1992 e por último com o Microsoft Windows for Workgroup, baptizado seguidamente Windows 3.11, compreendendo funcionalidades de rede. O Windows 3.1 não pode ser considerado um sistema de exploração inteiramente, porque se trata-se de um interface gráfico que funciona acima do sistema MS-dos.

A 24 de Agosto de 1995, a Microsoft lança o sistema de exploração Microsoft Windows 95.

Windows 95 marca a vontade da Microsoft de transferir funcionalidades de MS-DOS para Windows, mas esta versão apoia-se ainda largamente no sistema DOS 16-bits e guarda nomeadamente as limitações dos sistemas de ficheiros FAT16. Após revisões menores de Microsoft Windows 95, baptizadas sucessivamente Windows 95A OSR1, Windows 95B OSR2, Windows 95B OSR2.1 e Windows 95C OSR2.5, a Microsoft comercializa a 25 de Junho de 1998 a versão seguinte de Windows: Windows 98.

O Windows 98 traz de origem outras funcionalidades de MS-dos mas apoia-se sempre neste último. Por outro lado, o Windows 98 sofre de uma má gestão da divisão da memória entre dossiers, podendo provocar um disfuncionamento do sistema. Uma segunda edição do Windows 98 parece, a 17 de Fevereiro de 2000, cham-se Windows 98 SE (“Segunda Edição”). A 14 de Setembro de 2000, a Microsoft comercializa o Windows Me (para Millenium Edição), igualmente chamado Windows Millenium. OWindows Millenium apoia-se largamente no Windows 98 (por conseguinte, em MS-DOS), mas traz funcionalidades multimédia e rede suplementares. Por outro lado, o Windows Millenium integra um mecanismo de restauração do sistema que permite voltar a um estado precedente em caso de bloqueio.

Paralelamente, a Microsoft lançou, a partir de Outubro de 1992, um sistema de exploração de 32 bits (que não se baseia, por conseguinte, no MS-DOS) para um uso profissional, numa época em que as empresas utilizavam essencialmente unidades centrais. Trata-se de Windows NT (Windows “New Technology”). O Windows NT não é, por isso, uma versão ou uma evolução do Windows 95, mas um sistema de exploração independente.

A 24 de Maio de 1993, a primeira versão de Windows NT é comercializada. Trata-se de Windows NT 3.1, seguidamente oWindows NT 3.5 sai em Setembro de 1994 e o Windows 3.51 em Junho de 1995. É com o Windows NT 4.0, lançado no mercado a 24 de Agosto de 1996, que o Windows NT vai finalmente conhecer um real sucesso. Em Julho de 1998, a Microsoft comercializa Windows NT 4.0 TSE (Terminal Server Emulation), o primeiro sistema Windows a permitir a possibilidade de ligar terminais num servidor, ou seja, utilizar clientes ligeiros para aceder a uma sessão aberta no servidor. A 17 de Fevereiro de 2000, a versão seguinte de Windows NT 4.0 é baptizada Windows 2000 (em vez de Windows NT 5.0) para mostrar a convergência dos sistemas “NT” com os sistemas “Windows 9x”.

O Windows 2000 é inteiramente um sistema 32-bits que possui as características de Windows NT, bem como uma gestão melhorada dos dossier e uma compatibilidade total com os periféricos U SBe Firewire. Seguidamente, a 25 de Outubro de 2001, Windows XP aparece. Trata-se da convergência dos sistemas precedentes.

Por último, a 24 de Abril de 2003, um sistema de exploração dedicado para os servidores é comercializado pela Microsoft: Windows Server 2003.

História da Microsoft
Trinta anos mais tarde a mesma equipe

De lá pra cá não foi muito diferente, em 2007 a Microsofit lança o Windows Vista em 2008 a sua verção do novissimo windows server 2008 e por final em 2009 o Windows seven ou windows 7.

Fonte: www.tutorialgratis.com.br

História da Microsoft

Microsoft e sua História de Sucesso

A Microsoft, a atual líder mundial na venda de SO (sistemas operacionais de computador), quando falamos nela, logo lembramos dos rios de dinheiro de Bill Gates, dos seus famosos sistemas operacionais, entre outros, mas sua história não se resume apenas a isto, sendo assim, conheça um pouco mais sobre sua tragetória. Fundada em 4 de Abril de 1975 por Bill Gates e Paul Allen, a Microsoft Corporation é uma empresa multinacional de tecnologia informática localizada nos Estados Unidos da América, desenvolve e fabrica licenças e suporta uma ampla gama de produtos software para dispositivos de computador. Emprega cerca de 89 mil pessoas em 105 países e as suas receitas foram de cerca de 51,12 bilhões de dólares americanos em 2007.

O primeiro produto desenvolvido pela Microsoft foi uma versão do interpretador BASIC, para o computador Altair 8800 da MITS. Em 1977, é lançado o Microsoft FORTRAN, para computadores baseados em CP/M.

Produtos da Microsoft

A Microsoft produz hoje, uma grande variedade de programas, incluindo sistemas operacionais (Microsoft Windows, como a nova versão que acaba de chegar no Brasil, o Windows 7, e outras versões mais antigas tais como o Windows Server 2008, Windows Vista, Server 2003, XP, Windows Mobile, entre outros).

A Microsoft também cria outros softwares famosos, como o Microsoft Office, Outlook entre outros.

A empresa além de ser umas das maiores do mundo, já fez com que um de seus fundadores, o Bill Gates se tornasse o homem mais rico, mostrando assim, que o mercado de computadores, processador, sistemas operacionais entre outros, ou melhor, o mundo da informática em si, é bem rentável!

Fonte: www.techclube.com.br

História da Microsoft

Hoje grandes concorrentes no mercado da informática, Microsoft e Apple tem algo em comum na sua fundação: ambas foram criadas por amigos de colégio que compartilhavam sua paixão por computadores.

Fundada em1975 por Bill Gates e Paul Allen, a Microsoft inicialmente foi criada paradesenvolver um software em linguagem BASIC para a IBM.

Hoje, pouco maisde trinta e cinco anos depois, viu que a empresa poderia ir muito além disso.

Antes mesmo de criar o Windows, seu principal produto, a Microsoft jáatuava de maneira decisiva no mercado de softwares e sistemas operacionaisem 1980.

Uma das suas primeiras manobras importantes foi a compra da Q-DOS, desenvolvida pela Seattle Computer Products, que permitiu a Gates esua marca desenvolverem o MS-DOS para ser utilizado em computadores daIBM, parceira desde a sua fundação.

Apesar de inovador, o MS-DOS estava um pouco defasado em relaçãoaos sistemas desenvolvidos pela Apple, de Steve Jobs. Copiando uma ideiadesenvolvida pela Xerox, os sistemas da Apple já dispunham de interfacesgráficas e o recém-descoberto mouse, o que chamou a atenção de Gates e da Microsoft.

Era só o início da guerra entre os dois gigantes da informática.

A Era das Janelas. A ideia de interfaces e mouses era algo que encantava Gates. Após firmar umaparceria com a Apple para participar do projeto de um novo computador,o chefão da Microsoft conseguiu copiar toda a interface gráfica do recém-criado Macintosh, utilizando os conhecimentos para a criação e venda de um computador similar ao concorrente no Japão.

A partir daí, Jobs rompeu aparceria, declarando uma espécie de “guerra fria” da informática.

A primeira arma da Microsoft na guerra foi a criação do Windows 1.0 em1981. Com janelas coloridas, recursos múlti tarefas e acessórios para mouse, aprimeira versão do consagrado sistema operacional tinha algumas limitações, mas apresentava importantes aplicações como calculadora, calendário, relógio,jogos e Paint.

Em 1987, após a compra do PowerPoint e do Excel, foi a vezde a Microsoft criar o Windows 2.0, com recursos gráficos melhorados emrelação à versão anterior, além da inclusão de programas como o MS Word eo próprio MS Excel.

Com o sucesso do Windows, o sistema operacional passou a ser o grandechefe da Microsoft em anos posteriores.

Da versão 3.0, passando pelasversões 3.1, 95, 98, ME, XP, Vista e 7, várias melhorias foram incorporadasao sistema, que é líder em vendas em todo o mundo. Além dele, a empresatambém passou a desenvolver outros produtos como os softwares Office,Windows Live e Internet Explorer, além de consoles para games como o Xbox.

Fonte: gtech.net.br

História da Microsoft

História da Microsoft e seus Sistemas Operacionais

Criada em 1975 por Bill Gates e Paul Allen, ainda teria a entrada de Steven Ballmer em 1980, a Microsoft cria o seu primeiro produto.

O interpretador Basic para o computador Altair 8800. Em 1977 a Microsoft cria também o Fortran para computadores baseados no Sistema CP/M.

Em 80 a Microsoft mesmo não tendo um Sistema Operacional, fecha um contrato com a IBM para entregar um Sistema para os Computadores desenvolvidos por eles, e procuram a Seattle Computer para comprar o Q-DOS.

Em 82, começam a desenvolver aplicações para os Macintosh da Apple, e ainda lançamo COBOL e um aplicativo de planilha eletrônica para o MS-DOS. No ano seguinte anunciam o MS Word e o MS Windows.Em 87 lançam compram o Power Point e ainda lançam a planilha eletrônica para Windows, o MS Excel.

No ano seguinte a Apple acusa a Microsoft e plágio do seu Macintosh OS com o Windows 2.0. Ja em 90, lançam o Windows 3.0 para computadores pessoais e o OS/2 da IBM para workstations. Fizeram vários acordos com outras empresas como Multimidia PC, Advanced Power Management e o Plug and Play. Em 92 encerram o acordo com a IBM, e lançam o Microsoft NT, e ainda o Banco de Dados Access. Em 95 lançam o WIndows 95, um Sistema Operacional completo que não dependem mais do MS-DOS, lançam também o Internet Explorer juntamente com o Pacote PLUS! para Windows 95 que é vendido separadamente.

Em 1997 a Microsoft faz um grande investimento, em torno de 150 milhões de dólares em sua concorrente Apple. Em 98 lança o Windows 98 incorporado ao Internet Explorer, iniciando um processo de monopólio movido pelo governo dos Estados Unidos, esse processo terminou em 2001 com a condenação da empresa. Em 2000, lançam o Windows 2000, fevereiro de 2000. Internamente é a versão NT 4.0 Em 2001 a Microsoft recria a interface gráfica do seu Sistema Operacional lançando uma nova versão, o Windows XP ue junta todas as linhas de Workstations (NT/2000) e Sistema Operativos para computadores pessoais(95/98/Me ).

Em 2007 a Microsoft renova novamente com o Windows Vista. Apesar de ter muitas falhas de segurança, alguns bugs, a maioria dos usuários, principalmente os leigos ainda preferem utilizar o windows, pela melhor adaptação ao Sistema. Embora este perfil hoje ja esteja um tanto diferente, pois o Linux vem conseguindo mostrar também que pode ser um sistema fácil e seguro.

Fonte: www.icefusion.com.br

História da Microsoft

Bill Gates e a Microsoft

Voltando ao final da década de 70, outro jovem programador, chamado Bill Gates, também possuía o desejo de revolucionar o mundo da informática.

Em 1975, ele fundou a Microsoft, empresa que possuía como objetivo primário o desenvolvimento de software em linguagem BASIC para o computador Altair da IBM.

Com o sucesso dos programas desenvolvidos pela Microsoft, a empresa afirmou que possuía um sistema operacional completo. A IBM se interessou pelo projeto e ambas as organizações afirmaram um contrato, em 1979. Entretanto, a Microsoft estava com sérios problemas, pois não possuía um sistema operacional de verdade. A solução encontrada foi a compra do SO da Seattle Computer Products pelo valor de $50.000. Muitos o chamam de negócio do século, pois a partir de 50 mil dólares, a Microsoft possui o patrimônio atual avaliado em dezenas de bilhões de dólares.

Após várias melhorias sobre o sistema comprado, a Microsoft lançou MS-DOS em 1982 cuja interface era baseada em modo texto, bastante parecida com a utilizada pelo Unix. Na época, esse SO não chamou tanta atenção, pois o Apple Lisa de Steve Jobs já trabalhava com uma interface gráfica. Tomando conhecimento deste problema, Bill Gates fez uma vista a Apple, com o objetivo básico de conhecer a empresa. Ao final da visita, Gates convenceu Jobs a ser incluído no desenvolvimento do Macintosh.

O objetivo de Gates era maior que isso: copiar a interface gráfica do Machintosh, e foi exatamente isso que aconteceu.

No lançamento do novo PC da Apple, Steve Jobs descobriu que a Microsoft estava lançando máquinas no Japão, cujas interfaces eram muito parecida com a do seu computador. Após a quebra da parceria entre os dois, Gates lançou o Sistema Operacional Windows 1.0 em 1985, batendo de frente com o MAC OS.

Após problemas de administração, Jobs foi demitido da Apple, o que desestabilizou a empresa, retornando somente em 1997.

Assim, a Microsoft foi ganhando cada vez mais mercado no mercado, lançando o Windows 2.0 em 1987, trazendo melhorias consideráveis na parte visual e no gerenciamento de memória.

Windows 3.0 e 3.11

No início dos anos 90, o mercado de sistemas operacionais sofreu novo boom com o lançamento do Windows 3.0 (1990) e Windows 3.1(1992). Na sua versão 3.0, a memória passou a ser gerenciada de maneira muito mais eficiente, incluindo a melhora substancial na interface gráfica. Foi criado um painel de controle e um gerenciador de arquivos organizado, facilitando todo o trabalho do usuário.

Um dos principais motivos que contribuíram para seu sucesso foi o fato do sistema já vir instalado de fábrica em um grande número de máquinas.

O Windows 3.1, incluindo seu service pack 3.11, trouxe melhorias à versão 3.0, como uma interface de rede melhor desenvolvida. Em 2 meses de lançamento, o 3.1 vendeu 3 milhões de cópias.

Windows 95, 98 e ME

No ano de 1995, foi lançada no mercado a nova versão deste sistema operacional, o Windows 95. Esta versão foi tão importante para informática que acabou definindo o padrão com que o desktop é organizado, o qual ainda é utilizado no Vista. Por exemplo, podemos citar o botão Start, o menu Iniciar, a barra de tarefas e o gerenciador de arquivos Windows Explorer. Após alguns services packs, esta versão passou a suportar a leitura de dispositivos USB, o navegador internet explorer, entre outras funcionalidades.

Dando continuidade a seu antecessor, a nova versão deste sistema foi lançada no ano de 1998, chamada de Windows 98. Apesar de apresentar melhorias em relação ao 95, o SO era um pouco lento e instável. Tais problemas só foram arrumados com o Windows 98 SE (Second Edition), lançado em 1999, que incluía funções avançadas para compartilhamento de rede, suporte integrado a drivers de DVD-ROM, entre outras tarefas O sucessor, Windows Me, lançado em 2000, foi um dos maiores fracassos na questão de sistema operacional, pois era muita instável. Possuía somente poucas melhoras em relação ao Windows 98 SE. Por isso, logo foi deixado de lado. Todas as versões apresentadas até aqui usavam o MS-DOS como núcleo do sistema, ou seja, o Windows funcionava como uma espécie de ambiente gráfico. Com o passar do tempo, o uso desta arquitetura tornou-se insuportável, visto que o MS-DOS não conseguia dar conta de processar tantas informações, o que ficou evidente no Windows Me.

Windows XP e Vista

Lançado em 2001, o Windows XP tornou-se um marco na história dos sistemas operacionais, principalmente por trazer muitos recursos totalmente novos. Entre eles é possível citar que o sistema tornou-se muito mais seguro, através da diferenciação de permissões entre administradores e usuários comuns. A estabilidade também é uma de suas fortes características, pois o número de telas azuis diminuíram consideravelmente.

O principal motivo para todo esse avanço é uso do núcleo (kernel) NT como base, que exclui totalmente a necessidade do MS-DOS. Na verdade, o núcleo NT já vem sido usado desde outras versões do Windows lançadas para uso de servidores, como o Windows NT (1993) e Windows 2000 (2000). Contudo, foi somente no XP que esta arquitetura foi lançada para o usuário comum. Para saber mais sobre a definição de núcleo. Depois de seis anos de espera, a Microsoft lança o Windows Vista, em 2007, que foi muito aguardado pelos usuários. Ao contrário do XP, esta nova versão desapontou o público de uma maneira geral, principalmente por exigir uma máquina muito potente. Somente em computadores top de linha é possível observar vantagens no desempenho do Vista, principalmente pela suporte a multi-core. Seu grande destaque foram os efeitos gráficos de última geração provido pelo pelo Aero e o Flip 3D.

Sistemas Operacionais Livres

Até o exato momento, apresentamos a evolução dos principais sistemas proprietários do mercado: Mac OS X e Windows.

Agora, vamos focar nos sistemas livres. Apesar de fazer bastante sucesso nos anos 70, o Unix continuou a ser desenvolvido durante toda esta década e a seguinte também. No ano de 1983, um revolucionário programador chamado Richard Stallman criou o projeto GNU, ele afirmava que os softwares deveriam ser desenvolvidos de maneira livre, sem restrições na leitura ou modificação de seus códigos fontes. Em 1984, o MIT desenvolveu o X Window System, que como o seu nome diz, é um sistema gráfico de Janelas para o Unix. Ele permaneceu proprietário até 1987, quando uma versão opensource foi lançada, sendo incorporada no desenvolvimento deste sistema operacional. Um dos principais objetivos da GNU sempre foi desenvolver a sua própria versão do Unix, através de um Kernel próprio, chamado de GNU Hurd. Contudo, este núcleo possuía muitas falhas de sistema, comprometeu muito o seu desenvolvimento.

O kernel Linux

Visando estas falhas, um programador chamado Linus Torvalds estava desenvolvendo outro kernel para o GNU, chamado de Linux, em. Em seu primeiro lançamento oficial (1991), na versão 0.2, o Linux já possuía mais funcionalidades que o GNU, o que atraiu bastantes desenvolvedores. Pouco tempo depois, o núcleo criado por Torvalds já era o sistema GNU mais usado do mundo. Além disso, os programadores eram e ainda são livres para utilizar o kernel Linux em seus próprios sistemas, o que acabou gerando as famosas distribuições como conhecemos hoje . As primeiras ficaram conhecidas como Debian e Slackware, ambas lançadas no Ano de 1993. No início, eram difíceis de serem utilizadas, comparadas com os Windows 3.11 e 95, pois exigiam um conhecimento profundo de computação por parte dos usuários.

Com o tempo, as distribuições Linux foram se tornando cada vez mais fáceis de serem utilizadas, principalmente para atrair o usuário comum do computador. Atualmente, utilizar este sistema é tão fácil quanto o Windows, principalmente em distribuições como o Ubuntu.

Fonte: fantyn.hd1.com.br

História da Microsoft

História da Microsoft

Na década de 70, os japoneses ultrapassaram os americanos nas indústrias automobilística e eletrônica. Tinha-se a certeza de que era questão de tempo até Tóquio tornar-se a potência econômica mundial. Passadas três décadas, o império do oriente cambaleia e os Estados Unidos nunca foram tão prósperos.

Tudo por causa da indústria da informática, um rolo compressor de US$ 700 bilhões cujo principal motor se chama Microsoft, a companhia mais rica e poderosa do ramo industrial mais importante atualmente.

A Microsoft foi fundada em 1975, por Bill Gates e Paul Allen.

O seu primeiro produto foi uma versão de Basic para um computador Altair.

Em 1980, a IBM escolheu a Microsoft para fornecedora do sistema operativo do seu IBM PC, iniciando assim uma parceria.

A Microsoft chamou a este sistema operativo MS-Dos (Microsoft Disk Operating System). Foram lançados quatro versões do MS-Dos. A primeira em 1980; a segunda em 1983, a terceira em 1984 e a quarta versão em 1988.

A Microsoft chegou ainda a pensar em lançar o DOS protegido como DOS 5, mas decidiram mudar o nome para OS/2. Ao mesmo tempo haviam criado o Windows 1.0 como um ambiente gráfico e de programação para rodar sobre DOS.

Diferenças técnicas de opinião e o ponto de vista da IBM de que o Microsoft Windows era uma ameaça ao OS/2, provocaram um racha entre as duas companhias, e a Microsoft percebeu que não precisava mais da IBM, pois o MS-Dos já tinha um domínio enorme no mercado, o que levou dissolução da associação.

Em 1987, a Microsoft lançou então a versão 2.0 do Windows. Três anos depois lançou o Windows 3.0, que rodava aplicações DOS em modo virtual, portanto melhor que o OS/2 1.3. A IBM ainda lançou o OS/2 2.0, inclusive com uma interface melhorada, a WorkPlace Shell (WPS). A WPS era muito diferente do que as pessoas esperavam, a configuração inicial era muito pobre e feia. Em contraposição o Windows modo virtual tinha muitos acionadores, uma interface familiar, por isso superou o OS/2 2.0.

A partir daí, as versões posteriores do Windows (Windows 3.1- maio de 1992, Windows 3.11 - março de 1993, Windows NT 3.1 - julho de 1993, Windows 95 - 24 de agosto de 1995, Windows NT 4.0 - agosto de 1996, Windows 98 e NT 5.0 - maio de 1998, Windows 2000 - agosto de 2000), sendo de destacar o lançamento do Windows95, confirmaram a supremacia da Microsoft no campo dos sistemas operativos, para computadores pessoais. A IBM ainda fez uma última tentativa de fazer do OS/2 o principal sistema operacional lançando o OS/2 Warp 3.0. no final de 1994. Este sistema vendeu milhões de cópias, mas não superou o sucesso do Windows.

A Microsoft foi surpreendida com a repentina explosão da Internet, na qual não apostava. Rapidamente reestruturou os seus produtos, que passaram a estar orientados para a Internet.

Os produtos, de maior destaque, da Microsoft são os sistemas operativos, Windows95/98, Windows NT, as linguagens de programação Visual C++ e Visual Basic e o Office (engloba aplicações como o Access, Word, Excel e Powerpoint). Atualmente é a maior empresa fornecedora de sistemas operativos e aplicações para PC compatíveis. As ações não param de subir e a empresa está avaliada em US$ 216 bilhões.

Se hoje a Microsoft é líder de mercado, deve-se ao esforço que teve com o desenvolvimento dos seus produtos. As primeiras versões dos seus produtos não eram bem aceitas, mas versões posteriores tornaram-se verdadeiros sucessos. Entre os produtos de maior sucesso destacam-se o sistemas operativos Windows (pois 90% dos computadores o possuem), as ferramentas de programação e o Office e Internet Explorer.

Apesar de dominar o mercado de PCs compatíveis, a Microsoft possui produtos para o Apple Macintosh.

A Microsoft é o maior caso de sucesso empresarial da história americana. Após 27 anos, a empresa detém o monopólio virtual do mercado, com 90% dos PCs rodando seus programas. Em 1998, tinha cerca de 25,7 mil funcionários, e faturou US$ 15,5 bilhões em um ano fiscal e possuía US$ 10 bilhões no banco. O mercado acredita que tem potencial para multiplicar seu faturamento em pelo menos 15 vezes. Todo esse otimismo extraordinário a transforma na segunda empresa mais valorizada do mundo (atrás apenas dos US$ 254 bilhões da GE) e a maior da informática.

A gigante Microsoft ultrapassou a Esso e a Coca-Cola e deixou a concorrente IBM a ver navios: com vendas de US$ 78,5 bilhões – ela vale US$ 101 bilhões, menos da metade do que vale a Microsoft (seu valor estimado é de US$ 216 bilhões). Como conseqüência de todo esse sucesso é que três dos quatro homens mais ricos do mundo estão ligados à Microsoft.

Paul Allen, seu co-fundador, é o terceiro, com US$ 21 bilhões.

Steve Ballmer, braço direito de Gates, é o quarto, com US$ 10,7 bilhões.

William Henry Gates III, o Bill Gates ou simplesmente Bill, como é chamado pelos funcionários, possui um capital de aproximadamente US$ 51 bilhões.

Quando questionado sobre todo esse dinheiro, a resposta de Bill Gates é sempre a mesma:

“São apenas ações. No momento em que começar a vende-las, o preço despenca.”

Os funcionários da Microsoft também afirmam que o valor das ações depende das oscilações do mercado e que seu preço está alto e pode cair amanhã.

Querem passar a impressão de que isso não é importante, embora milhares deles possuam sua parte do capital acionário.

Afirmam que estão na Microsoft porque a empresa é dinâmica, há oportunidade para crescer e desenvolver novos projetos, que o ambiente é agradável etc.

Mas, isso não é convincente, principalmente porque se sabe que seus salários estão abaixo da média de mercado. Aí está uma das tacadas de gênio de Gates.

Para manter os melhores programadores, os mais brilhantes ciêntistas e os mais audaciosos marqueteiros, dá ações a cada um deles no momento da admissão.

Mas o dinheiro só pode ser retirado após quatro anos e meio no emprego. Em 1986, quando a empresa abriu seu capital, 1.100 funcionários receberam opções de compra de três mil ações, no valor de US$ 150 mil. Desses funcionários, quem nunca vendeu nenhuma ação ganhou a cada ano fiscal uma nova para cada em seu poder (ou uma nova para cada duas, em 1991 e 1992). Em 1998, esse cidadão possui 216 mil ações, ou US$ 33,5 milhões. Salário? Quem precisa de salário se trabalha na Microsoft há dez anos?

As conseqüências dessa supervalorização levaram a empresa a abolir em 1990 a venda de três mil ações a cada novo funcionário. Isso porque em 1990 os empregados desde 1986 poderiam vender seu lote.

A Microsoft corria o risco de sofrer uma fuga de cérebros, com milhares de pessoas pedindo as contas para se aposentar ou pior: abrir a sua própria Microsoft.

A partir de 1991, cada novo empregado do império Microsoft que fosse trabalhar nas áreas de software e marketing passou a receber 1.800 ações.

No ano seguinte, o total baixou para 1.100. Para cada ano de permanência na empresa, se teria direito a um novo lote, vencendo numa data diferente do anterior.

Isso tornou a Microsoft a empresa de menor rotatividade de mão-de-obra de toda a indústria, mesmo pagando os menores salários. A não ser que seja demitido, ninguém sai de lá. A empresa não revela o número de funcionários que se tornaram milionários, mas são milhares.

Afirma-se que na Microsoft se trabalha sete dias por semana, que as pessoas moram no emprego, passam noites diante dos PCs. Nem tudo isso é verdade. Há três anos, para desenvolver o Windows 98, mil pessoas trabalharam numa maratona de seis meses, sete dias por semana. Isso sem falar na mão-de-obra gratuita de 400 mil programadores em todo o mundo (400 no Brasil) que se dispuseram a testar várias versões à caça de 100 mil bugs escondidos nos 21 milhões de linhas de programação.

Bill Gates afirma continuamente que o maior capital da Microsoft são seus funcionários. Para mantê-los, ele faz uso das ações, já que paga pouco e não oferece creche. Mas há regalias.

A sede da Microsoft, em Redmond, um subúrbio de Seattle, é um complexo de 40 edifícios baixos cercados por parques e quadras esportivas. Parece o campus de uma universidade. Seu nome, aliás, é campus Microsoft.

A qualquer hora do dia podem-se ver programadores jogando basquete, vôlei e até futebol.

Os 13 mil funcionários que trabalham lá só usam terno ou tailleur em ocasiões realmente necessárias. Ficam a maior parte do tempo à vontade. Tão à vontade que em 1990 a diretoria passou uma circular proibindo os funcionários de andar descalços.

Na Microsoft, cada pessoa tem sua própria sala.

Novos prédios são construídos seguidamente, pois se contratam em média 30 pessoas por semana.

Cada funcionário tem direito a uma salinha de 2,5 por três metros onde cabe uma mesa com o devido PC, uma estante e uma cadeira.

Só os diretores têm direito a alguns metros quadrados a mais.

A sala dos vice-presidentes, por exemplo, é duas vezes maior que o padrão.

E o escritório de Gates não é muito maior do que isso.

Mas isso não é importante, pois, segundo o próprio Bill Gates, o objetivo da Microsoft é criar novas tecnologias de software para tornar mais fácil, mais rentável e mais agradável o uso dos computadores.

A história da microsoft

A história da microsoft está intimamente ligada com a história e evolução dos computadores pessoais. Fundada em uma época de entusiasmo com o constante surgimento de novas tecnologias que abandonavam cada vez mais o contexto de pertencer apenas a grandes corporações, para tecnologias cada vez mais acessiveis a maior gama possível de usuários. Situada a partir deste ponto a microsoft desde seu surgimento vem produzindo produtos cujo principal valor é melhorar cada vez mais a integração e a facilidade de uso dos computadores portáteis, desenvolvendo desde ferramentas de suporte a desensolvimento de aplicações até sistemas operacionais completos dentre eles o mais famoso Windows, sendo o sistema operacional mais utilizado até hoje. Desde o surgimento do primeiro Windows até os dias atuais podemos notar a forte influência desta empresa no dia a dia de milhões de pessoas e empresas no mundo todo. Graças ao trabalho e produtos desenvolvidos pela microsoft, temos a facilidade e a acessibilidade cada vez melhores em relação ao uso dos computadores portáteis.

Bill Gates

William Henry Gates III é o Presidente e Diretor Geral da Microsoft Corporation, empresa líder no desenvolvimento e fornecimento de software para computadores pessoais. Nasceu no dia 28 de Outubro de 1955, em Seattle, e viveu lá durante toda a sua infância. Bill Gates começou a sua carreira como programador aos 13 anos, numa escola privada, a Lakeside School, no Norte de Seattle. Em 1975, Gates e Paul Allen, seu amigo de infância, abandonaram a universidade, criaram a Microsoft Corporation e dedicaram todo seu tempo ela. O primeiro produto comercial da empresa foi o BASIC para o MITS Altair (Micro Instrumentation Telemetry Systems), produzido no mesmo ano.

Atualmente, Gates encontra-se envolvido na direção e na tomada de decisões estratégicas na Microsoft, desempenhando um papel de relevo no desenvolvimento técnico de novos produtos. Em 1995, Gates escreveu o livro Rumo ao Futuro (The Road Ahead), a sua visão de como a informação tecnológica tomará conta da sociedade. Este livro manteve-se como número um na lista dos mais vendidos no New York Times, durante 7 semanas. Os resultados das vendas do livro são doados a um fundo não-lucrativo que apóia professores que incorporam computadores nas suas salas de aulas. Além disso, ele doou quase 1 bilhão de dólares para obras assistenciais, incluindo 200 milhões de dólares para a Gates Library Foundation. A fim de ampliar seus investimentos Bill Gates investiu nos telefones celulares da Teledesic. Estabeleceu, em 1994, a William H. Gates Foundation, que apóia uma variedade de iniciativas de interesses particulares para Gates e para a sua família. Somente nesse ano a Microsoft consolidou-se a líder mundial na produção de software para microcomputadores. Entretanto Bill Gates já era o homem mais rico do mundo desde 1992, quando suas ações da Microsoft valiam US$ 5,6 bilhões. Hoje, os 24% do capital em suas mãos valem US$ 51 bilhões. Torrando US$ um mil por minuto, 24 horas por dia, 365 dias por ano, levaria 95 anos para quebrar.

Fonte: aa-cienciasdacomputacao.com

História da Microsoft

MICROSOFT WINDOWS

É um sistema operacional muito popular, criado pela Microsoft (empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen).

O Windows é um produto comercial, com preços diferenciados para cada versão, embora haja uma enorme quantidade de cópias ilegais instaladas.

Apesar do sistema ser conhecido pelas suas falhas críticas na segurança e como plataforma de vírus e spywares, o impacto deste sistema no mundo atual é simplesmente incalculável devido ao enorme número de cópias instaladas.

Um conhecimento mínimo do sistema, do seu funcionamento, da sua história e do seu contexto são, para muitas pessoas, indispensável, mesmo leiga em informática.É um sistema operacional muito popular, criado pela Microsoft (empresa fundada por Bill Gates e Paul Allen).

O Windows é um produto comercial, com preços diferenciados para cada versão, embora haja uma enorme quantidade de cópias ilegais instaladas.

Apesar do sistema ser conhecido pelas suas falhas críticas na segurança e como plataforma de vírus e spywares, o impacto deste sistema no mundo atual é simplesmente incalculável devido ao enorme número de cópias instaladas.

Um conhecimento mínimo do sistema, do seu funcionamento, da sua história e do seu contexto são, para muitas pessoas, indispensável, mesmo leiga em informática.

Significado do nome

A palavra windows em inglês significa janelas. A sua interface é baseada num padrão de janelas que exibem informações e recebem respostas dos utilizadores através de um teclado ou de cliques do mouse. Este padrão de interface não foi, no entanto, criado pela Microsoft, como veremos adiante. A empresa teve dificuldades em registrar a marca Windows, não por isso mas devido ao fato da palavra ser de uso comum no inglês.

A Necessidade

Podemos dizer que um computador não possui nenhuma utilidade prática sem pelo menos um sistema operacional instalado. Resumidamente, ele é responsável pelo funcionamento do computador, controle dos periféricos, execução de aplicativos, gerência de memória, rede, etc. Mais detalhes podem ser vistos no artigo específico de sistemas operacionais. As versões do Windows estão preocupadas em atender essas necessidades no mercado empresial e doméstico, e suas características e falhas devem ser vistas neste contexto.

Origem e sua história

O Windows só começa a ser tecnicamente considerado como um SO a partir da versão Windows 95 lançada em Agosto de 1995. O que havia antes eram sistemas gráficos sendo executados sobre alguma versão dos sistemas DOS, como MS-DOS, PC-DOS ou DR-DOS. Somente o MS-DOS era produzido pela própria Microsoft.

O MS-DOS é um sistema operativo que não dispõe de interface gráfica, funciona através de comandos de texto introduzidos no teclado pelo utilizador. O Windows surgiu inicialmente como uma interface gráfica para MS-DOS, que permitia correr programas em modo gráfico, o que permitiu a utilização do mouse, que até à altura era considerado supérfluo em computadores de tipo IBM-PC.

O sistema operativo consiste em:

Sistema Operacional é um conjunto de ferramentas necessárias para que um computador possa ser utilizado de forma adequada. Consiste na camada intermediária entre o aplicativo e o hardware da máquina.

Este conjunto é constituído por um Kernel, ou núcleo, e um conjunto de softwares básicos, que executam operações simples, mas que juntos fazem uma grande diferença. Se não existisse sistemas desse tipo, todo software desenvolvido deveria saber se comunicar com os dispositivos do computador de que precisasse.

Quando temos um Sistema Operacional, é ele quem precisa saber lidar com os dispositivos, sabendo falar com a placa de som, de internet, o disquete... Assim, um software que seja feito para funcionar neste sistema não precisará de informações específicas do equipamento. Ao invés disso, ele chamará funções do kernel e o Sistema Operacional é que fará a comunicação, repassando os resultados. Cada Sistema Operacional pode ter uma Linguagem de máquina própria e distinta.

Por isso é comum que softwares feitos para um Sistema Operacional não funcionem em outro.

Sistemas Operacionais de Hoje:

No início da computação, os primeiros "sistemas operacionais" eram únicos, pois para cada mainframe vendido, era um sistema operacional específico para aquela máquina, esse problema era resultado de arquiteturas diferentes e da linguagem utilizada, no caso, assembly (linguagem de baixo nível). Após essa fase, iniciou-se a pesquisa de sistemas operacionais que automatizassem a troca de jobs(tarefas), pois os sistemas eram mono-usuário e tinham cartões perfurados como entradas (eliminando assim, o trabalho de pessoas que eram contratadas apenas para trocar os cartões perfurados). Um dos primeiros sistemas operacionais foi o CTSS desenvolvito no MIT. Um que revolucionou o conceito sobre tal, foi o Multics, desenvolvido nos laboratórios da AT&T. Geralmente os sistemas operacionais eram programandos em assembly, até o UNIX em seu início. Após poucas versões, o UNIX começou a ser desenvolvido através de uma nova linguagem (a Linguagem C) e teve em seus príncipios muitas inovações do Multics.

O UNIX criou um ecosistema de versões e inovações, entre estes, destacam-se:

System V e derivados - família BSD (FreeBSD, NetBSD, OpenBSD, etc..), Linux (e derivados), HP-UX, AIX, e até o Mac OS X (que é uma variante dos BSD's.

Na década de 70, quando começaram a aparecer os computadores pessoais, houve a necessidade de um sistema operacional que fosse de fácil utilização.

Em 1980, William (Bill) Gates e seu colega de faculdade, Paul Allen, fundadores da Microsoft, compram o sistema QDOS ("Quick and Dirty Operating System") de Tim Paterson por $50.000, batizam-no de DOS (Disk Operating System) e vendem licenças à IBM.

O DOS vende muito como o sistema operacional padrão para os computadores pessoais desenvolvidos pela IBM.

No começo da década de 1990, um estudante de computação finlandês postou um comentário numa lista de discussão da Usenet dizendo que estava desenvolvendo um kernel de sistema operacional e perguntou se alguém gostaria de auxiliá-lo na tarefa. Este estudante chamava-se Linus Torvalds e seu primeiro passo em direção ao tão conhecido Linux foi dado naquele momento.

Classificações

Segundo o tipo de comercialização que adotaram, os sistemas operacionais ou sistemas operativos dividem se em quatro tipos:

Sistemas Proprietários:São aqueles que são pagos e você não tem acesso ao código fonte. (Windows)
Sistemas Gratuitos:São aqueles que não são pagos, mas você não tem acesso ao código fonte (BeOS)
Sistemas Open Source (Código Aberto): São aqueles que você tem acesso ao código fonte (Unix)
Sistemas Livres: São aqueles que são Open Source, podendo alterar o código livremente (Linux, BSD)

Em termos de funcionamento interno, os SOs podem se dividir em dois tipos principais, muito relacionados com o desenvolvimento tecnológico:

Sistemas monotarefa (ex: DOS);
Sistemas multitarefa (ex: Windows, Linux, Unix)

Os sistemas multi-tarefa podem ainda ser mono-usuário (BeOS) ou multi-usuários (Unix, Linux)

Sobre a classificação de sistemas operacionais segundo o seu projeto tem-se:

Sistemas monolíticos (ex: Linux, Unix);
Sistemas micro-kernel (ex: Windows, GNU Hurd, Mach)

As principais versões do windows:

Windows 1.0

A Microsoft anunciou o lançamento deste que foi o primeiro Windows na primavera de 1981, porém, ele foi lançado no dia 20 de novembro de 1985.

O Windows 1.0 não foi nenhum grande sucesso comparado com seus sucessores da década de 90, devido à limitação do hardware da época. Rodando em XTs (computadores da época) que tinham apenas 512Kb de memória, o Windows consumia praticamente tudo.

O Windows 1.0 continha um jogo de aplicações para desktop, um calendário, bloco de notas, calculadora relógio e programas de telecomunicações.

Também iniciou o conceito de barras de tarefas, redimensionamento e customização de janelas e um esboço do atual painel de controle. Nesta versão ainda não havia suporte à sobreposição de janelas.

NOTA: O Windows 1.0 foi o primeiro da família do Windows. Inicialmente, o Windows (por exemplo, o Windows 1.0) não era um sistema operacional próprio, mas sim uma interface entre o DOS e o usuário.

Suas funcionalidades eram relativamente limitadas.

Windows 2.0

Lançado em 2 de abril de 1987.

Apesar das melhorias esta versão não foi sucesso pelos mesmos motivos da versão anterior, apesar dos 386 já estarem no mercado, sistema não conseguia usar toda a capacidade do processador (problema resolvido no Windows 3.0), sendo mais um problema que uma solução.

NOTA: O Windows 2.0 é um sistema operacional da Microsoft distribuído com o software para scanners da Hewlett-Packard.

Era usado em plataformas Intel, com um sistema de reconhecimento de carater. Foi substituído pelo Windows 3.0 em 1990.

Windows 3.x

Voltada principalmente a redes locais (LANs) propiciando maior facilidade aos usuários construírem suas próprias redes.

Pode ter sido responsável pela saída do mercado de empresas como Novell e Lantastic que dominavam como fornecedoras de NOSes (sistemas operacionais para redes) em plataformas cliente-servidor e ponto a ponto, respectivamente.

NOTA: sistemas operacionais Windows 3.x da família Microsoft Windows foram lançados entre 1990 e 1994.

A versão 3.0 foi o primeiro sucesso amplo do Windows, permitindo que a Microsoft pudesse competir com a Apple Computer e seu sistema, o Macintosh mais a GUI Commodore Amiga.

O Windows 3.0 foi lançado em 22 de maio, em 1990. Era usado em computadores 286 e 386 e, apesar de ter sido lançado em grande estilo, sua aceitação não foi boa.

Windows 95

Lançada em 24 de agosto de 1995. Mudança radical na forma de apresentação e interface com o usuário, graças ao uso das instruções de 32 bits.

Todas as versões anteriores eram baseadas em 16 bits. Os nomes dos ficheiros (arquivos) puderam a partir de então ter 255 caracteres (mais uma extensão de três caracteres) e não apenas 8 (com a extensão de 3) como ocorria nas anteriores versões.

NOTA: O Windows 95, ou Win95 é um sistema operacional de 32 bits criado pela empresa de software Microsoft.

Lançado em 24 de agosto de 1995, como referido em cima o Windows 95 veio a unificar as duas linhagens de sistemas da empresa, (MS-DOS e Windows), e foi o principal lançamento da empresa na década de 1990. Entre outras coisas, efetivava o sistema de ficheiros FAT-32 (ou VFAT).

Os ficheiros (arquivos) puderam a partir de então ter 255 caracteres e não apenas 8 como sucedia nas anteriores versões. O salto do Windows 3.1 para o Windows 95 foi enorme e fez com que a Microsoft pulasse para a mais popular distribuidora de sistemas operacionais.

Windows NT

O Windows NT foi lançado pela Microsoft com o objetivo principal de fornecer mais segurança e comodidade para usuários de empresas e lojas.

A sigla NT significa New Tecnology(nova tecnologia) e a partir de 2001 este tipo de windows começou a ter outros nomes, ser oferecido também para usuários domésticos e começou a mudar de visual, como um exemplo o Windows XP, o "NT mauricinho". Este windows permaneceu sem popularidade até o fim da era 9x/ME, quando lançaram o Windows 2000 ou NT 5.0.

NOTA: Windows NT é o nome da família de sistemas operacionais da Microsoft voltados ao meio corporativo (grandes empresas).

NT vem do inglês New Technology, Nova Tecnologia.

A primeira versão dele é de 1992 e trazia a funcionalidade de trabalhar como um servidor de arquivos.

Em 2000, a Microsoft mudou o seu nome para Windows 2000.

A partir de 2001 a versão Workstation passou a ser o Windows XP Professional, enquanto a versão servidor foi lançada em 2003 como "Windows Server 2003" Os sistemas operacionais NT tem uma grande estabilidade e tem a vantagem de não ter o MS-DOS como no Windows 95, 98, 98SE e ME. O MS-DOS do NT é emulado pelo próprio sistema, já no Windows 95, 98, 98SE e ME o MS-DOS é um sistema real.

NO NT a troca de usuário é mais acessível que do Windows 95, 98, 98SE e ME.

Windows 98

Lançado pela Microsoft em julho de 1998, trazia como novidade a completa integração entre o sistema operacional e a Internet.

Uma segunda edição, chamada de Windows 98 SE (de Second Edition) foi lançada em 1999 e trazia drivers e programas atualizados.

Muitos usuários classificam esse sistema como nsatisfatório.

Windows ME

Com poucas diferenças para o Windows 98, ele parece ter sido um sistema que foi lançado para dar alguma resposta aos fãs que esperavam por uma nova versão, enquanto o Windows XP não fosse lançado.

Trata-se basicamente de uma implementação do Kernel do Windows 2000 na arquitetura do Windows 98, resultando no Windows ME. É considerada por algumas pessoas como uma versão defeituosa.

NOTA: O Windows ME (de Millenium Edition) é uma versão da popular linha de sistemas operativos Windows para computadores Intel, lançado pela Microsoft em meados de 2000.

Essa versão do Windows trouxe alguns adcionais úteis, como a capacidade de lidar com várias mídias digitais, vindo pronto para o MP3, um programa de edição de vídeo (Movie Maker), um assistente de criação de redes digitais domésticas e versões de programas atualizados.

Há quem diga que esta versão do Windows foi lançada para não confundir o público com o lançamento do Windows 2000 (que é na verdade a atualização do - corporativo).

Dentro do código fonte dessa versão foram descobertos vários processos não-acabados do Windows 98 o que leva a crer que o sistema foi uma mera terceira edição dele e não um sistema novo.

Windows 2000

O lançamento desse Windows marcou o começo da era NT(New Tecnology) ainda com defeitos de segurança, como por exemplo as senhas serem salvas em um arquivo próprio e visível o que facilitava a ação de Hackers e invasores, ainda não apresentava muita semelhança com o XP no visual que até então ainda era o mesmo do ME..

NOTA: Windows 2000 é um sistema operacional de rede, da família windows produzido pela mircrosoft e o sucessor do Windows NT. Lançado em 1999, o Windows NT 5.0 (comercialmente Windows 2000) possui quatro versões: Professional, destinada a estações de trabalho, Server, destinada a servidores de pouca demanda, Advanced Server, a versão para servidores de alta demanda, que pode trabalhar com múltiplos processadores, e Data center Server, utilizada principalmente em aplicações de risco com bancos de dados, que também suporta múltiplos processadores.

Tecnicamente falando, o Windows 2000 foi o sistema operacional da família Microsoft mais importante, pois ele introduziu grandes facilidades para os administradores de rede, como o Active Directory.

Windows XP

É a versão mais recente. Roda em formatações FAT32 (File Allocation Table, em português: "tabela de alocação de arquivos") ou NTFS (New Tecnology File System, em português: "nova tecnologia de sistema de arquivos").

A sigla XP deriva da palavra eXPeriência.

Uma das principais diferenças em relação às versões anteriores é quanto à interface.

Trata-se da primeira mudança radical desde o lançamento do Windows 95.

Versões: Home, Professional, Tablet PC Media Center Edition. Embedded e Starter Edition.

O nome de código desta versão, antes do lançamento era Whistler.

NOTA: Versão da linha de sistemas operacionais da microsoft o Windows XP foi lançado em 2001 e é o sistema que vem para integrar usuários de Windows 98/ME com as versões corporativas Windows NT/2000.

O sistema possui duas versões: Home, direcionada a usuários caseiros e Professional direcionada a estações de trabalho e servidores.

Ambas possuem código de 32 bits nativo e rodam aplicações 16 bits por emulação.

Para o usuário doméstico, o Windows XP vem trazer mais estabilidade e robustez típica dos sistemas NT/2000.

Ele traz também uma série de novos recursos para lidar com músicas digitais, fotografias, integração com câmeras digitais e recursos intuitivos para criação de redes domésticas.

Windows Server 2003

Versões: Standard Edition, Enterprise Edition, Data Center Edition e Web Edition (32 e 64 bits).

NOTA: Lançado pela microsoft em 24 de abril de 2003, o Windows Server 2003 é um sistema opercional de rede desenvolvido como sucessor do windows 2000 server.

Em seu núcleo está uma versão do windows XP com algumas funções desligadas para permitir um funcionamento mais estável do sistema. Assim como o Windows 2000, este apresenta o Active Directory como principal ferramenta para a administração de uma rede.

É um sistemas utilizado extritamente em redes de computadores.

O Windows Server 2003 trouxe novas melhorias aos serviços de rede e ao Active Directory, que agora implementa mais funcionalidades em relação ao Windows 2000 Server.

Windows Vista

Próxima versão do sistema operacional Windows, previsto para o final de 2006.

A primeira beta foi lançada no final de julho de 2005.

No qual a microsoft reduziu e aumentou de tal maneiro o windows e o kernel, com esse sistema você precisa ter no mínimo 512 de memória ram, um leitor de dvd, segundo o que Microsoft disponibilizou para leitores, surge uma tecnologia de pastas e diretorios virtuais, tornando assim mais seguro o sistema de arquivos e com um kernel bem revisado ele passa a detectar mais periféricos.

NOTA: O Windows Vista (anteriormente conhecido pelo nome de código Longhorn, que significa chifres longos), é a próxima versão do sistema operacional Windows, com lançamento prometido para final de 2006.

Será lançado para computadores de 64 e 32 bits, tendo sete diferentes edições: Starter Edition, Home Basic Edition, Home Premium Edition, Professional Edition, Small Business Edition, Enterprise Edition e Ultimate Edition.

O Vista continua a família NT, uma vez que a família padrão do Windows terminou no Windows ME, substituído pelo Windows NT 5.1 (conhecido como Windows XP), uma aprimoração do Windows NT 5.0 (conhecido com Windows 2000).

O Longhorn deve substituir o Windows XP, sendo ele o Windows NT 6.0.

Blackcomb

Prometido para 2008. Até a versão 3.11, o sistema roda em 16 bits, daí em diante, em 32 bits. As últimas versões (como o XP, o 2003 e o futuro "Longhorn" (nome de código)) já estão preparadas para os 64 bits.

NOTA: Windows Blackcomb é o nome de codigo para uma próxima versão do Microsoft Windows. Espera-se o seu lançamento em alguma parte entre 2010 e 2012, após o lançamendo do Windows Vista em 2007.

Vai ter tanto uma versão para clientes e servidores. Quando do lançamento do Windows XP (NT 5.1), o Blackcomb estava destinado a ser seu sucessor.

Contudo, teve seu desenvolvimento adiado em favor de uma versão interina, o Windows Vista. O Blackcomb deverá possuir todos os avanços planejados pela Microsoft que não puderem ser incluídos na versão Longhorn.

Uma delas, segundo a Microsoft, será o WinFS (um novo sistema de arquivos baseado no NTFS).

Windows CE

Versão minimalista que equipa dispositivos com sistemas embarcados como rádios automotivos, celulares, PDAs, robôs, TVs e etc...

NOTA: Windows CE (de Compact Edition) é uma versão da popular linha de sistemas operativos Windows para dispositivos portáteis e Tablet PCs.

Ele equipa desde mini-computadores até telefones celulares e o videogame Dreamcast.

Fonte: etic.no.sapo.pt

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal