Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Honduras  Voltar

Honduras

ALFÂNDEGA E DOCUMENTAÇÃO

Passaporte em vigor e bilhete de saída. Não precisa visto para as estadias que não superem 90 dias.

CLIMA

Clima tropical muito úmido, especialmente na costa atlântica, com temperaturas de 31 graus centígrados. No interior as temperaturas são mais moderadas. A temporada de chuva vai de junho a outubro, sob a forma de fortes aguaceiros.

EQUIPAMENTOS DE VIAGEM

Recomenda-se roupas leves de algodão, sapatos confortáveis, capa de chuva, algum casaco, óculos de sol, chapéu, protetor solar e repelente contra insetos.

IDIOMA

O idioma oficial é o espanhol. Porém, também o negro caribenho e o inglês (especialmente nas Ilhas da Baia).

RELIGIÃO

A maioria da população é católica, aproximadamente 94%. Outras religiões em torno de 6%.

ELETRICIDADE

A corrente elétrica é de 110/120 volts a 60 Hz.

MOEDA E CÂMBIO

A moeda oficial é a Lempira (HNL). 1 HNL equivale a 100 centavos. Existem moedas de 1, 2, 5, 10, 20 e 50 centavos. Cédulas de 1, 2, 5, 10, 20, 50 e 100 lempiras. Podendo trocar seu dinheiro nos bancos da capital. Os bancos abrem de segunda até sexta-feira, das 9 às 15 horas.

EMERGÊNCIA - SAÚDE - POLICIAMENTO

Não existe necessidade de vacinação obrigatória para ingressar em Honduras, a menos que seja procedente de uma área infectada. Recomenda-se higienização para evitar a malária, beber água engarrafada e não comer alimentos crus e nem frutas com casca. Em caso de emergência médica e policial o mais recomendável é solicitar ajuda as recepções dos hotéis.

CORREIOS E TELEFONIA

Graças ao sistema de marcação direta disponível nas principais cidades de Honduras, existe a facilidade da comunicação direta com o resto do mundo. Além da existência de serviços de chamadas telefônicas por operadora, bem como uma eficiente comunicação por teléx. Para chamar Honduras deve-se marcar 00-504 mais o prefixo da cidade, seguido pelo número desejdo.

FOTOGRAFIA

Em Honduras há todo tipo de material fotográfico, porém recomendamos levar tudo o que necessitar.

HORÁRIO COMERCIAL

O horário comercial é de segunda a sexta-feira entre 9 e 12 horas e das 14 às 18 horas. Aos sábados o comércio abre apenas pela manhã. Os centros oficiais abrem de 7:30 às 15:30 horas, com interrupção para o almoço.

GORJETAS

Como em todos paises da América Central, a gorjeta é uma das principais receitas dos prestadores de serviços. Se está satisfeito com o serviço recebido, aconselhamos a ofertá-la.

TAXAS E IMPOSTOS

Existe uma taxa de saída no aeroporto.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

A República de Honduras ocupa uma superfície de 112.492 quilômetros quadrados e encontra-se situada na América Central. Tem fronteiras com Nicarágua ao sudeste e com El Salvador e Guatemala ao oeste. Ao norte cerca de 800 quilômetros de suas costas estão banhadas pelo Mar Caribe. Ao sul situa o Golfo de Fonseca, sobre o Oceano Pacífico.

A região interiorana é atravessada por um sistema montanhoso orientado do noroeste ao sudoeste aonde se encontram os cumes mais altos do país. Os vales e as paisagens montanhosas misturam-se com extensas planícies de terra fértil.

No ano de 1998 alguns países da América Central sofreram os ataques do Furacão Micht. Os destroços e danos foram inumeráveis, chegando a afirmar que, por este terrível furacão, a América Central sofreu um retrocesso, pelo menos 20 anos. Os lugares que descrevemos nas seções que compõem este guia descrevem como se nada disto tivesse acontecido. Provavelmente alguns deles já não existam mais, porém o país empreende em sua reconstrução e recuperação.

FLORA E FAUNA

Na costa as árvores são as palmeiras, a fruta é tropical e as flores de todas as cores. As plantas têxteis como o algodão ou a payaca são as mais comuns. Existe também um grande número de plantas medicinais como a achicoria, o pazote e o bálsamo de tolú. Como árvores produtoras de borracha e resina utiliza-se muito o espinheiro branco e o palmacristi.

A fauna de Honduras é muito interessante e diversificada. Possui onças, lobos, tatus, macacos, antas e veados e, além disso uma grande variedade de animais domésticos.

DADOS HISTÓRICOS

No ano de 1502 Cristovão Colombo desembarcou na Ilha de Guanaja, chamada também Ilha dos Pinos, na Região das Ilhas da Baia. Na chegada dos grupos espanhóis, Honduras estava habitada pelos descendentes dos maias e outras etnias locais. Cristovão de Olid levou em frente a conquista destas terras em nome dos reis da Espanha.

Posteriormente, fundou a cidade de Trujillo e sob as ordens de Gonzalo de Alvarado fundou Gracias e a Vila de Santa Maria de Comayagua, sendo esta a futura capital de Honduras.

Em 1542 a Audiência dos Confins se encarregou de administrar os territórios que estendiam desde Cozumel até o Panamá. Em 1821 Honduras proclamou a independência da Espanha e passou a formar parte do Império Mexicano de Iturbide.

O general e político de Honduras, Francisco Morazán, foi várias vezes chefe do Governo de Honduras e em várias ocasiões invadiu a Guatemala. Ao promover a separação de Honduras do resto dos paises que formavam a República Geral da América Central, Honduras adotou o sistema de governo republicano, democrático e representativo, sob o qual administratava o país.

Atualmente o governo está presidido por Carlos Roberto Reina Idiáquez, eleito no ano de 1993.

LOCAIS TURÍSTICOS

No ano de 1998 alguns paises da América Central sofreram os ataques do Furacão Micht. Os destroços e danos foram inumeráveis, chegando a afirmar que por causa deste terrível furacão, a América Central sofreu um retrocesso de pelo menos 20 anos. Os locais turísticos que descrevemos nesta seção descreve como se nada disto tivesse sucedido. Provavelmente alguns deles já não existem mais, pórem o país empreende em sua reconstrução e recuperação.

Começaremos o percurso pela capital do país, Tegucigalpa. Em direção ao sul realizaremos uma volta pelo Lago de Yojoa e Comayagua até chegarmos na zona situada ao extremo sul, Choluteca, cidade predominantemente agropecuarista. Depois passaremos pela Zona Norte para conhecer a bela Região de la Mosquita e localidades como Tela, Trujillo e São Pedro de Sula, centro industrial da nação.

TEGUCIGALPA

Passear por Tegucigalpa é uma delícia. As suas pequenas casas brancas convidam ao relaxamento e a desconecção total. Por estar situada entre duas montanhas, disfruta-se de maravilhosas vistas. A capital, pertecente a Região de Francisco Montarán, é a sede dos poderes públicos. Tegucigalpa está integrada também à vizinhança de Comayaguela, unida à anterior por numerosas pontes, a mais antiga, a Puente Mallol, construída no final do período colonial.

Um dos monumentos mais importantes da cidade é a Catedral de São Miguel, no centro da vila, em frente ao parque que imortaliza em bronze a figura de Francisco Mozarán. A Igreja de los Dolores, a do Calvário e a de SãoFrancisco, a mais antiga da cidade, são outras construções que poderão ser visitadas neste passeio cultural.

O Teatro Nacional Manuel Bonilla merece ser visitado, pois o mesmo está destinado a concertos, representações cênicas e outras manifestações artísticas e culturais e, se deseja desfrutar de um belo panorama visual, o Monumento de la Paz, apresenta-se como um interessante mirante situado acima do Cerro Juan Laínez, com uma pequena distância do Estadio Nacional.

Entre os parques destacam o da Libertad, La Concordia, El Obelisco e La Leona.

Em torno de Tegucigalpa

Em torno da capital existem locais destinados ao lazer e a diversão. Assim, a uma distância de 30 quilômetros de Tegucigalpa está El Zamorano, vale famoso pela sua escola agrícola. Também há a possibilidade de passar um excelente dia em contato com a natureza em La Tigra ou Tamara, onde está localizada a Cascata de São Matias.

O SUL DE HONDURAS

A capital da Região El Paraiso é Yucatán, um reduto colonial espanhol que merece a pena ser visitado e podendo assim, esticar até Danlí. Desde dalí pode-se chegar a Nicarágua (a rota toda através da fronteira é muito interessante). El Espino é uma cidade montanhosa de belas paisagens. A cidade mais perto a fronteira nicaragüense é São Marcos de Colón.

No extremo sul do país, e na Região de Choluteca, acha-se a cidade de mesmo nome. Aí o turista achará cantos tipicamente coloniais, como as casas em que nasceram José Cecilio del Valle e Dionisio de Herrera.

Uma cidade de fronteira que merece a pena ser visitada é Guasaule. A costa sul do país se desenvolve em torno do Golfo de Fonseca, onde econtram-se os povoados de San Lorenzo e Amapala.

El Amatillo, entre Honduras e El Salvador, é um tranquilo lugar aonde pode-se descansar sossegadamente.

O NORTE DE HONDURAS

Subindo o nordeste do país encontramos Jutipalca, a localidade mais importante da região.

Deste ponto, pode-se viajar a Catacamas, uma cidade grandemente atrativa, para chegar finalmente a região de La Mosquita, bastante diferente do resto de Honduras. O mais atrativo dessa região é sua beleza natural. A maior cidade é Puerto Lempira, localizada a margem da Laguna Caratasca.

A Reserva Natural do Rio Plátano é a mais extraordinária em seu gênero. Nas proximidades está a Vila de Palácios e Ahuas. Outra pequena e pitoresca localidade é Brus Laguna, à beira da lagoa de mesmo nome.

No noroeste encontra-se a Região da Atlântida famosa pelas suas acolhedoras praias como a denominada La Ceiba e Tela, com balneários, restaurantes e confortáveis hotéis. O Carnaval Internacional é a festa mais tradicional, famosa por seus bailes típicos chamados Garíifunas. Na mesma localidade está o Parque Lancetilla, fora de Tela, constitui uma experiência inesquecível com a sua coleção de orquídeas e várias plantas de diferente procedência.

Também ao noroeste encontra-se a Região de Cortés. Sempre a favor do turismo estrangeiro construiu-se modernos hotéis como os de Porto Cortés ao lado das praias. Próximo pode-se visitar a Fortaleza Colonial de Omoa.

Outra importante localidade do norte é Trujillo, capital da Região de Colón, onde admira-se uma antiga fortaleza, o Museu Arqueológico e as numerosas praias, que são as maiores atrações da cidade. Podendo desde dalí chegar perto a Limón, um charmoso lugar para descansar em contato com a natureza.

As Cataratas de Pulhapanzak, uma linda paisagem natural, estando localizadas ao redor do Lago de Yojoa, a 100 quilômetros de São Pedro de Sula,. O lago possui uma grande quantidade de peixes de distintos tamanhos. É uma área muito frequentada tanto pelo turismo nacional, como pelo internacional.

Ao noroeste de Honduras encontra-se a Região de Coptán famosa pelas ruinas maias. Monumentos, altares, crucifixos, edificações e zonas arqueológicas recém descobertas fazem destas ruinas umas das visitas mais alucinantes do país.

AS ILHAS DA BAIA

As Ilhas da Baia: Utila, Roatán e Guanaja representam o território mais importante da Região das Ilhas da Baia. Assentadas sob umas das baias coralinas maiores do mundo, correspondem a um precioso paraíso tropical. São ótimas para o mergulho e todo tipo de esportes náuticos.

GASTRONOMIA

O mais típico dos pratos hondurenhos são os preprarados com marisco de múltiplas formas. E, como em todos os países centroamericanos, não pode faltar as tortilhas, o feijão, enchilados, pamonhas de milho, nacatamales e mondongo, rodelas de banana com carne, além das frutas tropicais como manga, abacaxi, mamão, romã e banana.

Bebidas

A mais típica são os refrescos e os sucos de frutas, principalmente de banana e os batidos de frutas com leite. A cerveja local é bem vinda.

COMPRAS

O mais atraente dos artigos hondurenhos são o artesanato e os charutos. Destacam os trabalhos em madeira, tecidos de junco, cestas, cerâmicas e peles. Não esquecendo das pinturas de paisagens, que podem ser uma grata lembrança.

POPULAÇÃO E COSTUMES

A população de Honduras é aproximadamente composta de 5 milhões e meio de habitantes, dos quais ou 90 por cento são mestiços, mistura de espanhóis e indios. Uns 7% são índios puros com a sua própria cultura e língua. Os Jicaque, os Lenca, os Chorti, os Miskito, os Paya, os Garífuna, são algumas destas interessantes culturas.

ENTRETENIMENTO

Por ser um país taõ extenso pode-se desfrutar tanto da praia, como dos passeios à cavalo ou realizar diversas caminhadas. O submarinismo, especialmente nas Ilhas da Baia, assim como todos os esportes náuticos podem ser desfrutados em Honduras. Podendo deliciar-se com as festas tradicionais e com o folclore aproveitando toda a sua alegria e cor.

FESTIVIDADES

Os feriados oficiais são:

1 de Janeiro - Ano Novo

14 de Abri l- Dia das Américas, Semana Santa

1 de Maio - Dia do Trabalho

15 de Setembro- Dia da Independência

3 de Outubro - Dia de Francisco Morazán

12 de Outubro- Dia de Colombo

21 de Outubro- Dia das Forças Armadas e

25 de Dezembro- Natal.

TRANSPORTES

Avião

Existem vôos internacionais à Tegucigalpa e San Pedro Sula com conexões regulares aos demais paises da América Central e a outros paises da América do Norte (American Airlines, Taca e a linha TAN/SAHSA oferecem estas conexões internacionais).

TAN/SAHSA oferece vôos nacionais às cidades de San Pedro Sula, La Ceiba, Roatán e Guanaja (Ilhas da Baia). Outras companhias menores como Sosa Airlines e Isleña oferecem diversos vôos as Ilhas da Baia e as áreas de La Mosquita (La ceiba).

O Aeroporto Internacional de Toncontín encontra-se a 7 quilômetros do centro de Tegucigalpa.

Barco

É o meio muito comun de transporte entre as Ilhas da Baia e o resto do Caribe.

Trem

O único serviço de trem percorre o norte entre São Pedro de Sula, Porto Cortés e Tela. Trata-se de vagões lentos, porém muito econômicos.

Ônibus

Tem uma extensa rede que comunica a maior parte das cidades do país. Em alguns trajetos só existe um ônibus de ida e outro de volta.

Automóvel

Devido aos últimos acontecimentos, as estradas podem estar em mau estado, inclusive algumas povoações sem comunicação terrestre. Pode-se alugar carro na maioria das cidades. Algumas ruas não estão pavimentadas.

Táxi

As cidades estão lotadas de táxi, mas aconselha-se negociar o preço antes de iniciar a viagem.

Fonte: www.rumbo.com.br

Honduras

Honduras é a república original da banana. Pequeno país da América Central, em meio às profundas águas do Mar do Caribe, Honduras (que em espanhol significa Profundeza), é um país com cerca de 112.088 km2 que pode trazer boas surpresas para seus visitantes.

Honduras
Honduras

Lugar ideal para quem pretende aliar descanso, aventura, natureza e história (lá se localiza o maior acervo arqueológico da civilização Maia - as ruínas de Copan com cerca de 1.500 a 2.000 ideogramas, pirâmides, palácios e templos que mostram um pouco da cultura pré-colombiana), além de uma aula de história a céu aberto, Honduras ainda guarda outros atrativos.

Honduras
Honduras

A mescla de culturas (as ilhas da Baía, com população composta quase que totalmente por ingleses, contrasta com as ilhas de Bata cuja maioria da população é negra); paisagens extraordinárias como a Ilha de Roatan (ideal para quem gosta de mergulhos, pois possuem mais de 65 espécies de pedras e corais); cavernas; paredões e túneis prontos a serem explorados envoltos a um mar magnificamente azul, fazem de Honduras um lugar realmente especial.

Tudo isso sem esquecer do moderníssimo Instituto de Ciências Marinhas com inúmeras atrações como a interação monitorada com os golfinhos no seu habitat natural e exploração da fauna e flora.

Outra boa oportunidade é visitar o Museu de Roatan e conhecer um pouco mais da cultura do povo hondurenho. A cada momento uma emoção, uma aventura fantástica por um país que revela seus segredos aos poucos e com encanto inimaginável.

Honduras
Honduras

Quando ir

Maio e junho são épocas de grandes e diversas feiras e celebrações da cidade, incluindo um carnaval na terceira semana de maio. As planícies litorâneas são mornas, quanto ao interior montanhoso pode ser fresco e chuvoso, especialmente entre maio e outubro.

ATIVIDADES

Tegucigalpa

Capital da república recentemente completou 109 anos, não possui características próprias de uma cidade urbanizada; nem sequer segue os padrões das fundações espanholas tão comuns em Honduras durante todo o século XVI e isso por uma singela razão: Tegucigalpa não foi fundada, foi fruto do povoamento de uma zona que, descobriram prata próximo aos principais rios e à terminação do maciço rochoso da cordilheira de Lepaterique no que hoje conhecemos como O Picacho, Santa Lucia e A Tigra ( A Montanha ); por outra o excelente clima e abundantes planaltos chamaram a atenção daqueles que em Comayagua não tinham tido as oportunidades econômicas de avançar para certos status sociais pelo que, a compra ou atribuição de terras na Vila de San Miguel, era muito atraente para o início de uma nova vida; inclusive em forma posterior, descobre-se a vocação de criador de gado de um modesto lugar.

Honduras
Honduras

É por isso que Tegucigalpa surge à vida com a desordem de uma cidade mineira incrementado pelo surgimento de parcelas de cultivos. Ante tais fatos, a capital deve acordar à realidade de que se encontra numa cidade cuja parte central possui um caráter histórico tão digno como o das velhas cidades européias. Tem um clima fresco e agradável.

Tegucigalpa transformou-se em capital em 1880 e, em 1938, o estabelecimento próximo de Comayagüela foi incorporado na cidade. O foco da cidade é a catedral abandonada, que tem um interior barroco completamente da arte fina.

O central Parque, na frente da catedral, é o cubo da cidade. Os edifícios interessantes incluem a velha universidade, Antigo Paraninfo Universitário, agora um museu da arte; o Palácio moderno Legislativo, que é construído em stilts; a casa Presidencial; e a Igreja de San Francisco, a primeira igreja construída em Tegucigalpa.

A cidade é dividida pelo Río Choluteca. No lado do leste está Tegucigalpa, com o centro de cidade e os distritos mais afluentes; através do rio são Comayagüela, uma área mais pobre, mais suja do mercado com lotes de estações de barra-ônibus interurbanas e os hotéis baratos. É líquido de limpeza, mais seguro e mais agradável permanecer em Tegucigalpa, embora a sabedoria popular diga é mais barato em Comayagüela.

Ilhas Da Baía

Roatán, Guanaja e Utila - 50km (31mi) fora da costa norte de Honduras - são uma continuação dos recifes de Belize e oferecem áreas de mergulho. A economia das ilhas é baseada na maior parte da pesca, mas o turismo está tornando-se cada vez mais importante. A maioria dos viajantes dirige à extremidade ocidental em Roatán, mas Utila é o mais barato das três olhas à visitar. Para qualquer ilha visitada, você deve levar repelente de inseto, especial durante o inverno.

Honduras
Honduras

As ilhas têm uma historia interessante, incluindo a evidência da ocupação de Maia. Columbo aterrou em Guanaja em 1502, mas o espanhol e os islandeses mais tarde emitiram-os ao trabalho em plantações em Cuba e nas minas do ouro e da prata do México. Por volta de 1528, os consoles realizavam-se completamente.

Os piratas ingleses, franceses e holandeses ocuparam então as ilhas, seguidas pelo Garífuna, que foram enviados pelos ingleses.

Comayagua

Comayagua, noroeste de 84km (52 milhas) de Tegucigalpa, era a capital de Honduras de 1537 a 1880.

A primeira universidade em América central foi fundada em Comayagua em 1632 na casa Cural, que abriga agora o Museu colonial. O museu tem a arte religiosa a quatro séculos da régua colonial. A primeira igreja de Comayagua era la Merced, construída entre 1550 e 1558; outras igrejas finas incluem San Francisco (1584) e la Caridad (1730).

Copán Ruínas

Esta bonita vila possui ruas que passam entre os edifícios brancos do adobe com telhados vermelhos é a 1km das famosas ruínas dos Maias do mesmo nome. A vila tem uma igreja colonial encantadora e uma aura da paz. O local arqueológico nas ruínas é aberto diáriamente e inclui a grande praça de Copán, datando de AD613; a corte da esfera; e o acrópoles, que tem relevos dos 16 reis de Copán. Há umas molas quentes localizados a uma hora da vila, e a vila pitoresca próxima da montanha de Santa Rosa de Copán tem uma praça bonita e uma igreja colonial calma.

Tela

Tela é cidade do Caribe da praia de Honduras a favorita de muitos viajantes. É um lugar pequeno, quieto, com diversos lugares bons a permanecer e algumas das praias mais bonitas na costa do norte. É basicamente um lugar para relaxar e apreciar a vida simples. Há umas plantas para impulsionar o turismo na área. A melhor praia é ao leste da cidade, na frente dos villas Telamar do hotel. Tem a areia pálida, ao pé um bosque de árvores do côco.

Trujillo

A pequena cidade de Trujillo teve um papel importante na historia da América Central. A cidade senta-se no arco largo do Bahia de Trujillo e ficou famosa por suas praias encantadoras, palmas de coco e mares delicados. Embora tem uma reputação como uma cidade do Caribe, uma das melhores do país, não está geralmente cheia de turistas, exceto durante o festival anual em junho. Ao oeste da cidade é o Bairro Cristales, onde os povos de Garífuna vivem; este é o lugar a ir para ouvir uma música e dançar.

Informações Importantes

Documentação exigida pela Polícia Federal (todos originais em bom estado)

Carteira de Identidade original emitida pela Secretaria de Segurança Pública, em bom estado, com foto recente ou passaporte válido para brasileiros.

Passaporte válido com os devidos vistos (para estrangeiros).

Menores de 18 anos - autorização de pai e mãe com firma reconhecida em 3 vias (para menores viajando sem a presença do pai e da mãe).

Carteira de vacinação (dependendo do destino).

Atenção: Não serão aceitos em hipótese alguma: documentos vencidos, fotocópias, carteira de motorista, documentos classistas (OAB, CRM, CREA,etc.)

Fonte: www.vivaterra.com.br

Honduras

Nome oficial: República de Honduras (Republica de Honduras).

Nacionalidade: hondurenha.

Data nacional: 15 de setembro (Independência).

Capital: Tegucigalpa.

Cidades principais: Tegucigalpa (813.900), San Pedro Sula (383.900), La Ceiba (89.200), El Progreso (85.400) e Choluteca (76.400) - 1995.

Idioma: espanhol (oficial).

Religião: cristianismo 100% (católicos 91,7%, protestantes ou outras 8,3% (1994).

Geografia

Localização: América Central.
Hora local:
-3h.
Área:
112.088 km2.
Clima:
tropical.
Área de floresta:
41.000 km² (1995).

População

Total: 6,5 milhões (2000), sendo eurameríndios 90%, ameríndios 7%, afro-americanos 2%, europeus ibéricos 1% - 1996.
Densidade:
57,99 hab./km2.
População urbana:
51% (1998).
População rural:
49% (1998).
Crescimento demográfico:
2,8% ao ano (1995-2000).
Fecundidade:
4,3 filhos por mulher (1995-2000).
Expectativa de vida M/F:
67,5/72 anos (1995-2000).
Mortalidade infantil:
35 por mil nascimentos (1995-2000).
Analfabetismo:
27,8% (1992).
IDH (0-1):
0,653 (1998).

Política

Forma de governo: República presidencialista.
Divisão administrativa:
18 departamentos.
Principais partidos:
Liberal (PL), Nacional (PN).
Legislativo:
unicameral - Assembléia Nacional com 128 membros eleitos por voto direto para mandato de 4 anos.
Constituição em vigor:
1982.

Economia

Moeda: lempira.
PIB:
US$ 5,4 bilhões (1998).
PIB agropecuária:
20% (1998).
PIB indústria:
31% (1998).
PIB serviços:
49% (1998).
Crescimento do PIB:
3,6% ao ano (1990-1998).
Renda per capita:
US$ 740.00 (1998).
Força de trabalho:
2 milhões (1998).
Agricultura: Os principais são:
café, feijão, banana, milho, cana-de-açúcar, banana-da-terra, arroz e frutas cítricas.
Pecuária:
bovinos, suínos e aves.
Pesca:
23,6 mil t (1997).
Mineração:
chumbo, zinco e prata.
Indústria:
alimentícia, bebidas, química, madeireira e vestuário.
Exportações:
US$ 1,5 bilhões (1998).
Importações:
US$ 2,5 bilhões (1998).
Parceiros comerciais:
EUA, Guatemala, México, El Salvador, Alemanha, Nicarágua e Bélgica.

Defesa

Efetivo total: 8,3 mil (1998).
Gastos:
US$ 95 milhões (1998).

Fonte: www.portalbrasil.net

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal