Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Hortelã - Página 6  Voltar

Hortelã

Informação e Descrição

Hortelã

A Hortelã (Mentha piperita), ou simplesmente, Menta, é uma das plantas medicinais mais antigas e seria quase um crime falar do tracto digestivo sem dar a esta planta o seu devido lugar.

A hortelã é sem dúvida, a planta mais usada no mundo, sendo encontrada em uma ampla variedade de diferentes confecções. O chá de menta após o jantar evoluído provavelmente de um costume antigo de encerrar os banquetes com um ramo de menta para auxiliar a digestão, e prevenir contra a indigestão que se pode seguir.

Pensa-se que esta planta tem origem na Ásia Oriental e foi verificado ser um híbrido de duas plantas diferentes. É ainda uma das primeiras plantas a ser cultivada activamente. As plantas originais não são muito conhecidas e a Hortelã tem demonstrado ter uma composição genética complexa.

Aqueles que tem hortelã nos seus jardins saberão que a planta cresce vigorosamente e multiplica-se através de rizomas.

Entretanto, quando crescem num lugar sem transplante regular, a hortelã pode deteriorar-se, perdendo o sabor e aroma.

Modo de Ação

As folhas da planta são usadas medicinalmente e os princípios activos incluem um óleo volátil, taninos e substâncias amargas, todos com valor para a acção carminativa da planta.

O óleo volátil dá à hortelã seu aroma característico e contém 50 a 60% de mentol. Esta é provavelmente a parte mais importante do óleo de hortelã.

A Hortelã também possui um grau significativo de actividade anti-emética. Tem um efeito desinfectante suave, o qual, juntamente com o sabor agradável, a torna um ingrediente favorável para soluções para lavagem da boca e pastas de dentes.

Um conselho comum para aqueles que fazem uso de remédios homeopáticos é abster-se do uso de pastas de dentes com hortelã como um ingrediente. O óleo volátil contido na hortelã é muito potente, e responsável pelo sabor ‘fresco’ na boca depois do uso de pastas de dentes. Entretanto, pode também ‘desactivar’ os remédios homeopáticos.

Uso Clínico e Medicinal

Auxílio à digestão

Síndrome do Intestino Irritável

Náusea / Enjoo matinal

Descongestionante nasal

A partir de agora, lembraremos sempre dos benefícios da hortelã para o sistema digestivo sempre que servirmos um chá de hortelã após o jantar.

O chá de hortelã é consumido em muitas culturas para auxiliar a digestão.

A acção carminativa desta planta aumenta a secreção dos sucos digestivos e melhora as contracções musculares do estômago. Alivia gases intestinais.

A hortelã não tem qualquer acção sobre inflamações no estômago e consequentemente não é usada em gastrites ou úlceras de estômago.

A acção espasmolítica da hortelã é útil para qualquer forma de espasmos no intestino, mas particularmente aos que ocorrem no Sindrome do Intestino Irritável.

Inchaço e flatulência, que são características comuns desta condição, também respondem bem a hortelã.

As propriedades anti-eméticas da hortelã são favoráveis para aqueles que sofrem náuseas ou enjoos matinais. Uma chávena de chá de menta pela manhã na fase inicial da gestação pode ser de grande alívio.

Os óleos voláteis na hortelã são usados largamente como descongestionantes nasais pelas indústrias farmacêutica e herbal.

Fonte: www.jardimverde.pt

Hortelã

Nome Técnico: Mentha spicata L. var.crispa
Nomes Populares: hortelã, menta.

Hortelã

Família

Angiospermae – Família Lamiaceae

Origem

Acredita-se que é originária da Ásia, chegando no Brasil trazida pelos colonizadores.

Descrição

Planta herbácea perene muito ramificada, rasteira, de folhas aromáticas , de inserção oposta nos ramos, de textura áspera, com a forma oval de base arredondada e de pecíolo curto.

As flores são brancas com sombra violeta pequenas e dispostas em inflorescência tipo espiga terminal nos ramos.

Muito cultivada em hortas domésticas para confecção de chás.
Tem possibilidade de ser usada em paisagismo de áreas sem pisoteio, pois seu caráter invasivo poderia ser melhor aproveitado para substituição de gramados ao redor de árvores e pequenos bosques.

Cultivo

Pode ser cultivada em canteiros junto a hortaliças ou plantas ornamentais.
Desenvolve-se também em vasos.

Necessita de sol, solo fértil em matéria orgânica e boa drenagem.

Prepara-se o canteiro como de costume, destorroando, retirando pedras e tocos e plantas fenecidas.

Arejamento de até 15 cm de profundidade com enxada ou pá, adicionando nesta ocasião composto orgânico de folhas e adubo animal de gado ou aves bem curtido.

Revolver bem e umedecer o solo.

Após o plantio das hortaliças ou plantas ornamentais, colocar as mudas de hortelã na borda do canteiro,pois desenvolve-se melhor nesta posição.

Tende a ser invasiva e seu controle deve ser feito desbastando os ramos dirigidos para dentro do canteiro, senão abafará as outras plantas.

O plantio da hortelã em vaso é bem simples

Num vaso de tamanho médio colocar proteção de manta geotêxtil no fundo ou pedrinhas com areia úmida, para garantirem a drenagem.

Adicionar o composto orgânico, plantar o torrão e regar.

A adição de composto misturado com adubo animal de gado ou aves curtido será opção, pois se cultivar a planta dentro de casa não poderá colocar, devido ao odor desprendido.

Não esquecer, neste caso, de colocar o vaso junto a janelas onde haja sol direto que a planta necessita.

A hortelã plantada junto a alfaces e outras ervas aromáticas intensifica o sabor e perfume destas e é considerada planta companheira belos benefícios descritos.

Tem também o poder de ser uma planta repelente de insetos de hortaliças como pulgões e besourinhos e poderemos usar deste poder para fazer um chá repelente que não tem nenhuma propriedade tóxica para animais em geral e humanos.

Uso culinário e medicinal

A hortelã é usada em receitas culinárias de muitos países pelo mundo todo, em chás, em adorno de pratos e composição de saladas.

Na comética entra nas fórmulas de dentifrícios, sabonetes, cremes de massagem e para barba, desodorantes bucais e um sem números de aplicações.

Contém muitos elementos químicos de uso farmacêutico utilizados para remédios.

Na medicina popular é considerada excelente para tratamento de problemas estomacais, pois é digestiva, além de ajudar no tratamento de diarréias infantís e dores abdominais.

Fonte: www.fazfacil.com.br

voltar 123456789avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal