Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Importância Dos Insetos  Voltar

IMPORTÂNCIA DOS INSETOS

Talvez você já se tenha perguntado por quê está cursando uma disciplina de entomologia básica.

Entomologia é uma palavra que vem do idioma grego antigo. Éntomon significa "inseto" e é derivado do radical "éntomos", que significa "cortado, dividido"; a maioria dos insetos apresenta o corpo dividido em numerosos anéis ou segmentos. "Logos" significa "uma palavra, dizer, fala, discurso, pensamento". Ou seja, é o estudo de alguma coisa. Portanto, "ENTOMOLOGIA" vem a ser o estudo dos insetos.

"Inseto" é outra palavra interessante, derivada do latim. "Animale insectum" significa "animal segmentado"; insectum é o particípio passado do verbo insecare, que quer dizer "cortar em" (partes). Portanto, a própria palavra INSETO reflete o fato de que esses animais possuem o corpo dividido em anéis ou segmentos.

Os insetos não são os únicos animais que possuem o corpo dividido em anéis ou segmentos. Isso pode ser também observado em aranhas, ácaros, carrapatos, centopéias, piolhos-de-cobra, escorpiões, camarões, tatuís, tatuzinhos (Isopoda), lagostas, siris, caranguejos, etc. Esse grupo maior de animais pertence a um grande ramo zoológico ou FILO denominado ARTHROPODA (ou seja, que possui "pernas articuladas"; do grego, árthron, juntura, articulação, e poús ou podós, pé). Para saber se um animal é ou não é inseto, consulte o tópico CARACTERÍSTICAS DOS INSETOS. Uma simplificação que pode funcionar boa parte das vezes é a seguinte: se o animal tem 3 pares de pernas e voa, é seguramente um inseto.

Os insetos merecem ser estudados por várias razões. Uma delas é sua diversidade, que não encontra rival entre os seres vivos. Quase 80% de todas as espécies de animais são classificadas como insetos. Alguns são encontrados em desertos áridos, outros vivem em fontes termais cuja temperatura chega a 80°C; existem insetos em picos montanhosos permanentemente cobertos de neve a mais de 6.000 metros de altitude; outros vivem sob temperaturas árticas inferiores a -20°C.

Uma segunda razão muito importante para estudarmos os insetos é que a produção de alimentos e outros produtos para uma população humana sempre crescente exige que manipulemos os ecossistemas de maneira responsável. No princípio do século passado, existia uma crença entre muitos entomologistas de que era imperativo controlar-se os insetos para a sobrevivência da raça humana. Embora saibamos hoje que apenas uma pequena fração das espécies de insetos constitui-se em pragas (cerca de 2%), ainda é verdade que essas pragas podem competir significativamente com o homem por alimentos e outros recursos.

Uma praga pode ser definida como uma espécie (não necessariamente de inseto) que apresenta as seguintes características, freqüentemente em conjunto:

Causa prejuízo sob algum ponto de vista (geralmente econômico);
Ocorre regularmente (todos os anos, por exemplo);
Apresenta elevados níveis populacionais.

Portanto, não é possível dizer que um inseto encontrado ocasionalmente sobre uma planta qualquer sem maior importância econômica seja uma "praga". A maior parte das espécies de insetos (cerca de 98%) não se enquadram nessa categoria. Na realidade, essas espécies todas fazem parte de um delicado, mas importante, equilíbrio biológico natural, cuja perturbação pelo homem pode, aí sim, resultar no aparecimento de pragas. São os chamados desequilíbrios.

Os insetos que costumam causar problemas ao homem podem ser divididos de maneira simples em três grupos:

PRAGAS DE IMPORTÂNCIA AGRÍCOLA OU FLORESTAL

São as espécies que podem comprometer a produção esperada de plantas alimentícias e extrativas, pastagens, essências florestais, grãos armazenados, etc. Alguns exemplos são: bicudo do algodoeiro, Anthonomus grandis, lagarta desfolhadora dos citros, Heraclides thoas brasiliensis, lagarta da espiga do milho, Helicoverpa zea, cupins de montículo (Cornitermes spp.) e subterrâneos (Coptotermes spp.), lagarta-parda-do-eucalipto, Thyrinteina arnobia, mosca-das-frutas, Anastrepha spp., besourinho do trigo, Tribolium castaneum, gorgulho do milho, Sitophilus zeamais, etc.

PRAGAS DE IMPORTÂNCIA VETERINÁRIA

São os insetos (e outros artrópodos) que atacam os animais domésticos. Exemplos: pulga do gato, Ctenocephalides felis felis, mosca-do-chifre, Haematobia irritans, mosca da rinite parasitária da ovelha, Oestrus ovis, piolho da galinha, Menacanthus stramineus, bicheira, Cochliomyia hominivorax, berne, Dermatobia hominis, carrapato-do-boi, Boophilus microplus, carrapato-castanho-do-cão, Rhipicephalus sanguineus, dentre outros.

PRAGAS DE IMPORTÂNCIA MÉDICA

Insetos (ou outros artrópodos ou animais) que atacam ou competem diretamente com o homem, podendo ou não provocar doenças. Como exemplos, podem ser mencionados: barata americana (voadora, barata de esgoto), Periplaneta americana, barata alemã ou paulistinha, Blatella germanica, mosquito da dengue (que transmite também a febre amarela), Aedes aegypti, mosquito comum, Culex spp., bicho-do-pé, Tunga penetrans, barbeiros (vetores da doença de Chagas, causada pelo protozoário flagelado Trypanosoma cruzi), Panstrongylus megistus, Triatoma infestans, Rhodnius prolixus, piolho da cabeça, Pediculus humanus capitis, piolho do corpo, Pediculus humanus corporis (transmissores de doenças como a febre das trincheiras, febre recorrente e tifo), piolho pubiano ou chato, Phthirus pubis, bicho geográfico (uma dermatite conhecida como "larva migrans cutânea"), Ancylostoma spp. (um verme, não um inseto), sarna ou escabiose, Sarcoptes scabiei (um ácaro), e muitos outros.

Por outro lado, existem muitos insetos que são úteis ou benéficos. Nas ordens Hymenoptera, Diptera e Coleoptera, principalmente, temos um enorme número de espécies que mantêm o equilíbrio biológico de outras espécies, impedindo que sua população aumente muito; são os parasitóides e predadores. As abelhas fornecem um grande número de produtos úteis: mel, cera, geléia real, própolis, veneno, além de serem excelentes para o estudo de sociedades animais. O bicho-da-seda (Bombyx mori) fornece a seda natural, de grande valor comercial. Antigamente, usava-se a laca natural como verniz para madeiras, produzida pela cochonilha Laccifer lacca. Ainda hoje, algumas cochonilhas são utilizadas em certas regiões do mundo para o fornecimento de cera natural, como Llaveia axin, Ceroplastes spp. e Ericerus pela.

Fonte: www.ufmt.br

IMPORTÂNCIA DOS INSETOS

Coleoptera - Besouros

Nome: Coleo (estojo) + Ptera (asas)
Situação: 40% da classe, com mais de 300 mil espécies descritas.
Características: aparelho bucal mastigador; asas anterior do tipo ÉLITRO e ausência de cercos em forma de pinça.
Hábito Alimentar: a maioria é fitófaga e muitos são predadores e benéficos.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinete entomológico ou quando muito pequenos, em dupla montagem (triângulo). Ponto de alfinetagem no élitro, na parte dianteira interna do mesotórax.
Desenvolvimento: Holometábolo: ovo, larva pupa e adulto.

Lepidoptera - Borboletas e Mariposas

Nome: Lepidon (escamas) + ptera (asas)
Situação: 20% da classe, com mais de 150 mil espécies descritas
Características: Aparelho bucal sugador maxilar (inseto adulto), enrolado em forma de espiral, quando em repouso (espirotromba); asas cobertas por escamas.
Hábito Alimentar: As lagartas tem aparelho bucal mastigador, são fitófagos e muitas são pragas. O adulto apenas suga néctar floral.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos, e quando muito pequeno, em dupla montagem. Ponto de alfinetagem no lado direito, interno, do mesotórax. As asas devem ser montadas de tal forma que a margem posterior da asa anterior faça um ângulo reto com o corpo e a asas posterior fique ligeiramente sobre a asa anterior.
Desenvolvimento: Holometábolo: ovo, larva (lagarta), pupa(crisálida) e adulto.

Hymenoptera - vespa, formigas, abelhas, marimbondos

Nome: Hymeno ( membrana) + ptera (asas)
Situação: 15% da classe, com mais de 110 mil espécies descritas.
Características: Abdome pendunculado (na maioria), quatro asas menbranosas, sendo as anteriores muito maiores que as posteriores; antenas menores do que o corpo; geralmente apresentam aparelho bucal mastigador, sendo que as abelhas são exceção, possuindo aparelho bucal lambedor.
Hábito Alimentar: Esta ordem possui grande importância, pois muitos membros são parasitas ou predadores de outros insetos, sendo os principais responsáveis pelo controle biológico, e as abelhas, são os principais responsáveis pela polinização de muitas plantas. Por outro lado existem várias formigas e abelhas (A. cachorro, Arapuá) que são pragas agrícolas.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos ou quando muito pequenos em dupla montagem. Alfinetagem deve ser feita na parte interna direita do mesotórax.
Desenvolvimento: Holometábolo: ovo, larva, pupa, adulto.

Diptera - moscas, mosquitos, pernilongos, borrachudos

Nome: Di (duas) + ptera ( asas)
Situação: 12% da classe, com mais de 90 mil espécies descritas.
Características: 1º par de asas normais e o 2º par atrofiado e modificado em haltere ou balancim.
Hábito Alimentar: Ordem de importância médica, sendo muitos de seus membros transmissores de doenças, por serem: hematófagos, alguns pragas agrícolas, minadores de folhas e alimentarem-se de outras partes da planta. Por outro lado, muitos dípteros são predadores ou parasitas ( inimigos naturais) de diversos insetos nocivos, outros auxiliam na polinização (apenas sugam o néctar) e outros são inimigos de plantas daninhas (minadores).
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos ou quando muito pequenos, em dupla montagem. Alfinetagem pode ser na parte interna, direita, do mesotórax.
Desenvolvimento: Holometábolo: ovo, larva, pupa e adulto.

Homoptera - cigarras, cigarrinhas, pulgões e cochonilhas

Nome: Homo (igual) + ptera (asa de textura uniforme)
Situação: Mais de 32 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal sugador que sai da parte posterior da cabeça (retrovertido). Asas, quando presentes, tem forma de telha e de igual textura ( membranosa, ligeiramente espessadas).
Hábito Alimentar: Inseto sugador, fitófagos (alimentam de seiva das plantas), sendo muitos membros pragas agrícolas.
Montagem: As cigarras e cigarrinhas são insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos ou quando pequenos, em dupla montagem. Alfinetagem deve ser feita no lado interno, direito do mesotórax. Os pulgões e as cochonilhas são insetos de corpo mole, montados em solução conservadora.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Hemiptera - percevejos, barbeiros, chupanças

Nome: Hemi (metade) + ptera (asas) [asa anterior com diferença na textura da região basal e apical]
Situação: Mais de 23 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal picador sugador, surgindo na parte anterior da cabeça; As anteriores do tipo HEMIÉLITRO ((parte apical membranosa e parte basal é espessada e coriácea - élitro)
Hábito Alimentar: A maioria é fitófoga e muitos são pragas agrícolas. Alguns são predadores de outros insetos e são benéficos. Outros são hematófagos e transmissores de doenças para o homem.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos ou , quando muito pequenos, em dupla montagem. Alfinetagem deve ser feita no escutelo, lado direito interno do mesotórax.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Orthoptera - grilos, gafanhotos, esperanças, paquinhas e manés-magros

Nome: Ortho (reto) + ptera ( asas)
Situação: Mais de 17 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal mastigador, asas anteriores em tegmina e patas posteriores saltatórias.
Hábito Alimentar: Insetos fitófagos (mastigadores), muitos são pragas em nossa agricultura.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos. Alfinetagem deve ser feita no pronoto, no lado direito interno do mesotórax.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Odonata - libélulas, lavadeiras.

Nome: Odonata (palavra de origem grega que significa dentes [dentes das mandíbulas])
Situação: Mais de 4.8 mil espécies descritas.
Características: Asas membranosas com centenas de nervuras e células; antenas diminutas e setáceas; Abdome longo, fino e cilíndrico.
Hábito Alimentar: Náiades e adultos são predadores
Montagem: Inseto de corpo, duro, montados em alfinetes entomológicos. Alfinetagem deve ser feita no lado direito do mesotórax.
Desenvolvimento: Hemimetábolo: ovo, náiade e adulto (imaturos aquáticos)

Neuroptera - Formiga-leão, bicho lixeiro

Nome: Neuro( nervura) + ptera(asas)
Situação: Mais de 4.6 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal mastigador; 4 asas membranosas, que em repouso ficam em telha sobre o corpo. Abdome cilíndrico; antenas geralmente compridas.
Hábito Alimentar: A maioria dos seus membros são predadores, e por isso, benéficos.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos. Alfinetagem deve ser feita no lado direito do mesotórax.
Desenvolvimento: Holometábolo: ovo, pupa e adulto. [alguns possuem forma imatura aquática, que ser vem de alimentos para peixes].

Blattodea - baratas

Nome: Blatta ( barata; tecido de cor púrpura)
Situação: Mais de 3.5 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal mastigador; asas anterior em tegmina; corpo ovalado e achatado dorso-ventralmente.
Hábito Alimentar: Alguns grupos possuem hábito silvestre e outros doméstico, comendo de tudo e tem cheiro desagradável e muito característico. Nenhuma delas é conhecidas como vetor específico de doenças, porém possui em seu corpo vários patógenos, devido ao fato de se alimentarem de restos e viverem em esgotos e locais sujos.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos. Alfinetagem deve ser feita na asa, do lado direito, interno do mesotórax.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Thysanoptera - trípes ou lacerdinha

Nome: Thysano ( franja) + ptera ( asas)
Situação: Mais de 3,1 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal raspador sugador; asas membranosas franjadas; insetos pequenos 0,5 a 5 mm de comprimento, de cor castanha até preto.
Hábito Alimentar: Raspam e sugam seiva das flores, folhas e frutos.
Montagem: Insetos de corpo mole, montado em solução conservadora (álcool 80%).
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Mallophaga - piolhos, mastigadores, piolho de aves

Nome: Mallo (lã) + phaga (comer)
Situação: Mais de 2,6 mil espécies descritas.
Características: Parasitas que vivem na pele do hospedeiro; aparelho bucal mastigador; patas ambulatórias; corpo achatado e menor que 10mmm. Cabeça maior que o tórax.
Hábito Alimentar: os piolhos mastigadores são parasitas de aves e mamíferos, comendo resto de pena e pele, causando irritação no hospedeiro.
Montagem: Inseto de corpo mole, montado em solução conservadora .
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Phasmatodea - bicho-pau

Nome: Phasma (espectro)
Situação: Mais de 2,5 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal mastigador; patas ambulatórias, grande aspecto de graveto, cabeça pequena, antenas bem desenvolvidas, cercos unisegmentados.
Hábito Alimentar: Fitógafo, alimentando-se de folhas - não é praga agrícola.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos. Alfinetagem deve ser feita no lado direito, interno do mesotórax.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Mantodea - louva-a-deus

Nome: Mantis ( profeta) [ patas anteriores, juntas e opostas como se estivesse orando - na verdade, pronto para o bote]
Situação: Mais de 2 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal mastigador; patas anteriores raptatórias; protórax muito longo.
Hábito Alimentar: São insetos predadores e comem qualquer inseto que conseguirem capturar.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetes entomológicos. Alfinetagem deve ser feita na asa, do lado direito, interno do mesotórax.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Isoptera - cupins e aleluias

Nome: Iso (igual) + ptera ( asas)
Situação: Mais de 1,7 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal mastigador; corpo mole; inseto social. Alguns fazem seus ninhos subterrâneos, outros aqueles murundus enormes nos campos e outras dentro da própria madeira.
Hábito Alimentar: Fitófago - são pragas de raízes, de madeira verde e de madeira seca industrializada.
Montagem: Inseto de corpo mole, sempre montando em solução conservadora (adulto e ninfa).
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Ephemeroptera - efeméridas

Nome: Ephemero (de curta duração) + ptera ( asas)
Situação: Mais de 23 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal atrofiado (adulto); corpo mole e com 2 ou 3 longas caudas filiformes; asas membranosas com muitas nervuras, sendo as anteriores grandes e triangular e, as posteriores, pequenas e arredondadas, lembram pequenas mariposas. São insetos de cor clara esverdeada, atraídas por luz e muito abundante próximos a lagos e lagoas, principalmente nos meses de abril e maio, pico da população adulta. As formas imaturas são aquáticas, sendo que seu ciclo se completa em aproximadamente 12 meses. Os adultos vivem de 1 a 3 dias.
Hábito Alimentar: Adultos não se alimentam e as náiades se alimentam de algas e diversas outras plantas aquáticas.
Montagem: Inseto de corpo mole, conservado em solução conservadora.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, naíade e adulto.

Dermaptera - tesourinhas, lacrainhas

Nome: Derma (pele) + ptera ( asas)
Situação: Mais de 1,1 mil espécies descritas.
Características: Aparelho bucal mastigador; asas anteriores do tipo élitro, muito reduzido: cercos em forma de pinça, no abdome. As lacrainhas são insetos de hábito noturno, atraídos por luz.
Hábito Alimentar: A maioria das espécies nutre-se de polpa de frutos abertos e em decomposição, e pólen; existem ainda alguns predadores e canibais, e outros chegam a constituir pragas de algumas culturas.
Montagem: Insetos de corpo duro, montados em alfinetagens entomológicas ou em dupla montagem. Alfinetagem deve ser feita na asa, do lado, direito, interno do mesotórax.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Siphonaptera - pulgas e bichos-de-pé

Nome: Siphon (um tubo) + aptera (sem asas)
Situação: Mais de 1.000 espécies descritas
Características: Aparelho bucal picador sugador; patas saltatórias; aptero; corpo achatado lateralmente
Hábito Alimentar: são insetos sugadores de sangue de aves e mamíferos. As larvas se alimentam de detritos.
Montagem: Insetos de corpo mole, montados em solução conservadora.
Desenvolvimento: Holometábolo: ovo, larva; pupa e adulto.

Psocoptera - corredencias, psócidos

Nome: Psoco (triturar) + ptero (asas) [ refere-se ao hábito de roer desses insetos]
Situação: Mais de 1.100 espécies descritas.
Características: Aparelho Bucal mastigador, antenas longas; asas mantidas em telhado quando em repouso. São insetos pequenos de corpo mole, raramente ultrapassam 1cm; muitos tem hábito gregário e vivem sobre as cascas das árvores e arbustos. Alguns são encontrados em casas e locais úmidos.
Hábito Alimentar: Normalmente se alimentam d fungos.
Montagem: Inseto de corpo mole, montado em solução conservadora (álcool 80%).
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Thysanura - traça de livros

Nome: Thysan ( cerdas ou franjas) + ura (cauda)
Situação: Mais de 700 espécies descritas.
Características: Aparelho bucal mastigador; áptero: corpo coberto por escamas; possui 2 ou 3 apêndices em forma de cauda. São insetos esbranquiçados. São encontrados em locais escuros onde existe papel.
Hábito Alimentar: Alimentam-se de celulose (celulose de livros, roupas, cortinas, sedas e tudo mais que contem este composto químico). Algumas espécies se alimentam de matéria orgânica vegetal.
Montagem: Insetos de corpo mole, montados em solução conservadora.
Desenvolvimento: Acetábulo: ovo, jovem ( jovem possui a forma de adulto, porém com órgãos reprodutores pouco desenvolvidos) e adulto.

Anoplura - piolhos sugadores

Nome: Anopl (inerme) + ura (calda)
Situação: Mais de 250 espécies.
Características: Possuem cabeça mais estreita que o tórax. Aparelho bucal picador sugador; aptero; todas as patas do tipo preensora ( adaptada para prender ao pelo do hospedeiro).
Hábito Alimentar: São insetos ectoparasitas de mamíferos, sugadores de sangue
Montagem: Insetos de corpo mole, montados em solução conservadora.
Desenvolvimento: Paurometábolo: ovo, ninfa e adulto.

Fonte: www.insecta.ufv.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal