Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Jambo  Voltar

Jambo

 

Nome científico: Eugenia sp

Nome popular: jambeiro

Nomes comuns: jambo amarelo, jambo-comum, jambo-da-índia, jambo-verdadeiro, jambo-cheiroso

Família botânica: Myrtaceae

Origem: índia.

Jambo
Jambo

Características da planta

Árvore que pode atingir até 15 m de altura.

Copa de forma cônica, densa com ramificação abundante.

Folhas de coloração verde-brilhante.

Flores grandes, aromáticas, que podem variar de brancas a róseo-purpúreas de acordo com a espécie.

Fruto

Forma ovóide de coloração branca, verde, rósea, amarela e vermelho-escura, com polpa suculenta, de cor branca, envolvendo sementes globosas.

Cultivo

Não suporta geadas e desenvolve-se em qualquer tipo de solo, desde que permeáveis e profundos. É cultivado em quase todo Brasil, em regiões de clima quente e úmido. A propagação se dá por sementes. Pode produzir por mais de 20 anos. Frutifica de janeiro a maio.

"Esta fruta que vos mostro é muito estimada nesta terra: veio de Málaca há pouco tempo,porque há muitas naquelas partes. Mas dizei a que vos parece este pomo, pois é do tamanho deum ovo de pata e algum tanto maior; já vedes como a cor dele é feita de branco e vermelho, echeira a água rosada, de maneira que aos dois sentidos é aprazível.""Para mim" - diz Camara Cascudo referindo-se ao texto acima - "essa fruta é o jambo-vermelho ou jambo-encarnado"

HISTÓRIA DA ALIMENTAÇÃO NO BRASIL

Jambo-vermelho, jambo-branco, jambo-bravo, jambo-rosa ou jambo-amarelo: delicias vindas para o Brasil da Índia e de algumas ilhas da Malásia.

Os jambeiros são belíssimas árvores. Embora não sejam originárias da América, aclimataram-se tão bem às condições do trópico americano que parecem nativas da terra. Nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste do Brasil é raro um pomar sem pelo menos um jambeiro. E ninguém se pergunta se ela é do lugar ou se veio de longe.

Embora todos eles tenham o mesmo nome - jambo não se trata de variedades de uma mesma fruta. Seu parentesco é talvez o mesmo parentesco que existe entre a jabuticaba e a pitanga, também Mirtáceas como todos os jambos.

O mais conhecido dentre eles, o jambo-vermelho (Eugenia malaccensis), nasce em árvores grandes, de folhas também grandes, cuja copa tem uma forma piramidal. Esse jambeiro, extremamente ornamental, oferece, ao mesmo tempo, beleza, boa sombra e doces frutos aos felizardos que dela souberam e puderam dispor.

Suas muitas flores, lindas e coloridas de púrpura, rosa e lilás, quando caem formam sob as árvores um "tapete purpúreo de belo efeito", de acordo com a perfeita descrição de Pio Corrêa.

Os frutos, vermelhos por fora e alvos por dentro, têm um sabor doce que lembra o das peras, porém acrescido de um perfume forte de flor. A casca é fina e a polpa, pouco suculenta, é consistente, obrigando a umas boas dentadas quem quiser prová-la.

Com o fruto do jambeiro-vermelho faz-se um especial e delicioso doce em compota: os jambos descascados, mas não completamente, são partidos ao meio; os frutos são apenas aferventados e, depois, colocados para cozinhar em calda de açúcar fervente. O resultado, além de bom, é um doce lindo, cor-de-rosa, da cor do doce de pêssego. Quem ensina é Dona Chloé Loureiro.

O jambo-rosa também conhecido como jambo-amarelo (Eugenia jambos), nasce em árvores de menor tamanho que o jambo-vermelho. Suas folhas são também menores e mais afiladas.

A floração é abundante: as flores, brancas, grandes po-rém delicadas, cobrem toda a copa da árvore para depois caírem em um bonito espetáculo.

O fruto é menor, muito mais parecido, externamente, com o araçá do que com o fruto do jambo-vermelho. Por fora, sua cor é também mais clara do que o outro, variando entre os matizes de rosa e de amarelo; nas palavras de Pio Corrêa, sua cor pode ser "amarelo-rósea ou róseo-branca ou arroxeada".

A consistência farinácea de sua polpa lembra a de uma maçã com pouco suco, e é semelhante à do jambo-vermelho. O sabor é mais suave, rescendendo ao perfume das rosas - de onde provem o seu nome.

O jambeiro-branco (Eugenia aquea) é o mais interessante e exótico entre todos os demais jambeiros. Seus frutos, que se assemelham, pela aparência e formato, mais com o jambo- rosa do que com o vermelho, apresentam, externamente, uma coloração branca, pálida, bastante rara na natureza.

Pio Corrêa, ao descrevê-los diz, que tais frutos "são muito belos, parecendo feitos de porcelana ou parafina". Apesar de terem um sabor menos forte e menos pronunciado do que os outros jambos, por sua beleza e raridade o jambo-branco tem muitos admiradores.

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

Jambo

No Brasil existem duas variedades de jambeiros: o jambeiro-amarelo (ou jambeiro-rosa), que é uma árvore ornamental, e o jambeiro-vermelho, que dá um fruto de casca avermelhada e polpa branca, de consistência esponjosa e sabor agradável semelhante ao da maçã.

Jambo - Fruta Abastecida de Nutrientes

O seu gosto é adocicado e suavemente ácido e o aroma é parecido ao de rosas.

O jambo é composto por vitamina C, antioxidantes que atuam diretamente na prevenção do envelhecimento precoce, flavonóides e taninos.

Todos esses ingredientes neutralizam a ação dos temidos radicais livres, e contribuem para a formação do colágeno e também contra tumores.

O jambo pode ser consumido ao natural ou em conserva.

Também é usado na medicina caseira, contra a dor de cabeça, catarro e tosse.

Vale a pena usar e abusar dessa fruta originária da Índia!

Origem

Índia e algumas ilhas da Malásia.

Tipos

No Brasil, há dois tipos de jambeiros:

1 - Jambeiro-amarelo (ou jambeiro-rosa): árvore ornamental
2 -
Jambeiro-vermelho: árvore frutífera que dá um fruto de casca avermelhada e polpa branca, de consistência esponjosa e sabor agradável, levemente adocicado e ácido
3 -
Jambo-branco, com frutos esbranquiçados, de sabor fraco
4 -
Jambo-rosa, com frutos rosados, sabor semelhante ao jambo-vermelho. Também cultivado como árvore ornamental.

Obs.: Em algumas regiões, o jamelão, com frutos pequenos e negros, é conhecido em certos lugares como "jambo", ou "jambolão".

Fruto

Forma ovóide de coloração branca, verde, rósea, amarela ou vermelho-escura, com polpa suculenta, de cor branca.

Dicas para consumo

Ao natural ou em forma de doces ou compotas.

Compota:

Usando o jambeiro-vermelho, faz-se um delicioso doce, da seguinte maneira: os jambos são descascados, mas não completamente;
São partidos ao meio;
São apenas aferventados;
Colocados para cozinhar em calda de açúcar fervente.

Indicações Terapêuticas

É eficaz contra a dor de cabeça, catarro e tosse.

Jambo
Jambo

Fonte: www.geocities.com/www.informenews.com

Jambo

Jambo Rosa

Nome Científico: Syzygium jambos (L.) Alston (Eugenia jambos).

Família: Mytaceae

Jambo
Jambo Rosa

Origem e dispersão

O jambeiro-rosa é originário da região Indomalaia, de onde foi introduzido nas regiões tropicais americanas e africanas. No Brasil é encontrado em diversos estados, mas não é cultivado comercialmente.

Características

É uma árvore que alcança até 20 m de altura, possui copa densa com formato cônico, folhas opostas, pecioladas, elípticas, grande e glabras. As flores apresentam 4 pétalas brancas de 1,5 cm de comprimento.

Os estames brancos, em número de 300, ocupam o centro da flor e entre eles destaca-se o pistolo fino de cor verde. O fruto é uma drupa oval, com 3 a 5 cm de diâmetro amarelo-rosa ou róseo-branca ou arroxeada, muito aromático, polpa branca, esponjosa e de sabor suave. No centro há uma cavidade com 1 semente, formada por vários embriões carnosos, que se separam facilmente.

Clima e Solo

É encontrado em locais de clima quente e úmido, com boa distribuição de chuvas e diversos tipos de solos, sem problemas de drenagem.

Propagação: o jambeiro-rosa é propagado por sementes ou alporquia.

Utilização: é consumido ao natural, porém, na Índia, é utilizado para fazer aguardente e compota.

Jambo Vermelho

Nome Científico: Syzygium malaccense (L.) Merr & Perry

Família: Myrtaceae

Outros Nomes: jambo vermelho.

Jambo
Jambo Vermelho

Jambo
Jambo Vermelho

Origem e dispersão

O jambeiro-vermelho é originário da malásia de onde dispersou-se para as regiões tropicais da África e América. No Brasil é encontrado nos estados da região Norte, Nordeste e nas regiões quentes do Sudeste.

Características

A árvore alcança 12 a 15 m de altura, apresenta copa densa de formato cônico-alongado.

Clima e Solo

Jjamboeiro desenvolve-se bem em regiões de clima tropical e subtropical, e em solos profundos e drenados.

Propagação

O jambeiro pode ser propagado por semente, estaquia e alporquia.

Variedades: são citadas variedades com e sem sementes.

Utilização

A polpa representa 84% do fruto que apresenta ºBrix 6,8% e acidez 0,4% no final de maturação. É consumido ao natural ou em forma de doces ou compotas.

Partes usadas: folhas, raizes e cascas

Características

Árvore de origem asiática, que pode atingir até 15 m de altura, de copa cônica, densa com ramificação abundante. Folhas de coloração verde-brilhante. Flores grandes, aromáticas, que variam de brancas a róseo-purpúreas de acordo com a espécie.

Dicas de Cultivo

Desenvolve-se em qualquer tipo de solo, desde que permeáveis e profundos. É cultivado em regiões de clima quente e úmido.

A propagação se dá por sementes.

Frutifica após o 4o. ano após o plantio, de janeiro a maio.

Princípio ativo: Vitaminas A, B1, B2 e C, calcio, fósforo e ferro.

Propriedades: Laxante, analgésica, peitoral, antiespasmódica.

Indicações: É usado para combater prisão de ventre, tosse e dor de cabeça. É usada também no combate à diabetes.

Fonte: www.cantoverde.org/www.todafruta.com.br/www.paty.posto7.com.br

Jambo

Jambo
Jambo Rosa

Nome científico: Syzygium malaccenses

É uma árvore frutífera exótica, de origem asiática, da Índia e de algumas ilhas da Malásia, largamente cultivada nas regiões mais quentes do Brasil e em países de clima tropical. Geralmente com até 15 metros de altura, tronco muito ramificado, de casca cinzenta e copa densa de forma piramidal ou cónica.

Folhas de coloração verde escura e brilhantes.

As flores são grandes, com estames longos; são perfumadas e melíferas e variam de brancas a róseo-púrpura.

Os frutos tipo drupa, vermelhos por fora e brancos por dentro, têm polpa suculenta de sabor doce, com consistência semelhante à da maçã. A casca é fina e a polpa consistente.

Frutificação : verão e outono.

Fonte: www.arara.fr

Jambo

Jambo
Jambo

Jambo
Jambeiro

CARACTERÍSTICAS GERAIS

Árvores com ramos acinzentados e cicatrizes foliares aparentes.

Folhas opostas, elípticas, ápice agudo, glabras, de coloração verde-escura, brilhante com a face inferior mais clara.

Flores de coloração branco-esverdeadas, adensadas, de estames longos, brancos, bem destacadas na árvore, perfumadas e melíferas.

Fruto baga globosa, amarelo-rósea, róseo-branca, ou arroxeada, polpa suculenta, perfumada e de sabor muito agradável.

Jambo
Jambeiro

OBSERVAÇÕES ECOLÓGICAS E OCORRÊNCIA

Espécie exótica, originária da Ásia. Cultivada em todas as partes quentes não só no Brasil como dos demais países de clima tropical.

Jambo
Jambeiro

USOS MAIS FREQUENTES

Frutífera consumida ao natural ou como doces, geléias, compotas e a polpa do fruto fermentado produz aguardente.

A árvore pode também ser utilizada como planta ornamental e como quebra-vento.

Fonte: www.esalq.usp.brs

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal