Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia do Astronauta  Voltar

Dia do Astronauta

9 de Janeiro

Hoje é o Dia do Astronauta

O Dia do Astronauta é comemorado no Brasil em homenagem à Missão Centenário, realizada pela Agência Espacial Brasileira (AEB), em 2006, e a viagem de Marcos Pontes para a Estação Espacial Internacional (ISS). Pontes se tornou o primeiro brasileiro a ir ao espaço, após oito anos de treinamento na Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) e na Agência Espacial Russa (Roscosmos).

Dia do Astronauta

Um astronauta ou cosmonauta é uma pessoa treinada para uma viagem espacial, seja para comandar, pilotar, servir como membro da tripulação de uma nave espacial ou desempenhando atividades extraveiculares. Portanto, considera-se um 'astronauta' toda e qualquer pessoa que viaja no espaço, incluindo cientistas, políticos, jornalistas e turistas.

A disputa entre Estados Unidos e União Soviética pela conquista do espaço foi grande e rendeu avanços científicos e tecnológicos. Mas quem saiu na frente foram os russos, com a viagem tripulada por Iuri Gagarin, que durou uma hora e 48 minutos e percorreu cerca de 40 mil quilômetros em volta da Terra. Os americanos conquistaram o espaço em 1962, com John Glenn. Hoje, centenas de pessoas já tiveram o privilégio de ir ao espaço, o que coloca em evidência o avanço do turismo espacial.

Mas o lançamento de foguetes na década de 60 não se restringiu aos americanos e russos, pois - embora pouco divulgado - o Brasil enviou o primeiro foguete ao espaço em 1965, o Nike-Apache, a partir do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Natal. O Centro já efetuou mais de dois mil lançamentos e atua como uma das estações rastreadoras dos foguetes Ariane, da Agência Espacial Européia (ESA). Em fevereiro de 1993, o primeiro satélite artificial brasileiro foi colocado em órbita, através do foguete norte-americano Pegasus, para coletar dados ambientais originados em território nacional.

Em entrevista concedida ao sítio da Agência Espacial Brasileira, Marcos Pontes diz que não existe uma escola brasileira para formação de astronautas porque a infraestrutura necessária para esse tipo de treinamento é muito complexa e cara, tornando a criação de tal escola economicamente não interessante ao Brasil. Mas o jovem que sonha em se tornar um deve ter, no mínimo, 25 anos e ter ensino superior.

Pontes dá ainda algumas dicas para quem deseja ser um bom astronauta. "Eu diria que saber conviver e participar construtivamente em um grupo é muito importante. Calma e preparação técnica também são necessárias. A vida no interior de uma espaçonave apresenta uma série de peculiaridades e, portanto, é preciso estar bem preparado", diz.

Curiosidades

O primeiro ser vivo a ir ao espaço foi a cadela Laika, no Sputnik 2.

O macacão laranja, usado por Pontes durante a decolagem e o retorno à Terra, pesa 32 kg. Já o branco, que custou US$ 20 milhões, usado para atividades fora do ônibus espacial (EVA) pesa 130 kg.

O macacão branco custou, possui dois rádios UHF, dois sistemas de oxigênio, sistemas de pressurização, de aquecimento, de refrigeração, de alarme, proteção contra radiação, contra micrometeoros, entre outros itens, como as ferramentas para a atividade fora da espaçonave, luzes (para o caso de estar fora do alcance do Sol) e um sistema de resgate para o caso de o astronauta se soltar da estrutura, para não se perder no espaço.

Os astronautas se alimentam normalmente, mas os alimentos precisam ser desidratados para que seu "prazo de validade" dure o tempo da missão. No espaço não há como jogar sal em cima da comida. Alguns desses alimentos podem ser ingeridos da forma natural, e outros, adicionando água quente.

Cada tripulante tem um banheiro particular. Para sentar no vaso, eles precisam se fixar prendendo as pernas e os pés. Um sistema a vácuo aspira as fezes.

Para dormir, os astronautas utilizam sacos de dormir, como os de acampamentos, presos à parede do ônibus espacial ou da Estação Espacial Internacional. Assim, eles não correm o risco de flutuarem e baterem em algum equipamento ou mesmo em outro tripulante. Como a cada 90 minutos os astronautas vêem um pôr-do-sol, eles são acordados por despertadores ou por músicas.

Fonte: www.mte.gov.br

Dia do Astronauta

A Terra é azul

Essa frase, conhecida no mundo todo foi dita por Yuri Gagarin, um soviético, o primeiro homem a ir ao espaço. Isso aconteceu no dia 12 de abril de 1961. Gagarin estava a bordo da nave Vostok 1 e em menos de 2 horas depois, retornava à Terra, no Casaquistão.

A corrida espacial ocorreu nos anos 60 e era apenas mais uma briguinha em meio a tantas da Guerra Fria. Estados Unidos e União Soviética, em seus moldes capitalistas e comunistas respectivamente, iniciaram um guerra velada e imperialista e a dominação do espaço se tornou uma questão de orgulho nacional. Foi daí que 7 anos depois, um astronauta americano pisou na lua pela primeira vez.

No dia 20 de julho 1969, o americano Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na lua. Seu coração batia a mais de 150 vezes por minuto e outra frase sobre espaço foi dita, dessa vez por um americano: "Este é um pequeno passo para o homem, mas um gigantesco salto para a humanidade". O momento foi transmitido pela TV no mundo inteiro. A equipe de americanos que foram nessa expedição fincaram uma bandeira metálica dos Estados Unidos com uma mensagem destinada aos "lunáticos" dizendo que os homens tinham estado ali em paz em nome de toda a humanidade.

Os brasileiros têm uma história recente trágica sobre lançamentos espaciais. No dia 22 de agosto de 2003, três dias antes do lançamento do protótipo VLS-1 (veículo lançador de satélites), ele explodiu, matando 16 pessoas. Mesmo assim, o governo federal disse que o programa espacial brasileiro terá continuidade.

Fonte: IBGE

Dia do Astronauta

9 de Janeiro

Em 1961, o cosmonauta da então União Soviética, Yuri Gagarin, inaugurou uma nova fase na corrida espacial com a frase A Terra é azul . Era o dia 12 de abril e aquela era a primeira vez que um ser humano chegava ao espaço.

Antes dele, a cadela Laika, também a bordo de uma espaçonave soviética, já havia passeado pela órbita terrestre.

A corrida espacial polarizou os conflitos da guerra fria entre os Estados Unidos e a União Soviética. A resposta americana viria anos mais tarde.

Em 20 de julho de 1969 uma nave tripulada pousava em solo lunar. O astronauta Neil Armstrong emocionou o mundo ao dar os primeiros passos e dizer: "Este é um pequeno passo para o homem, mas um gigantesco salto para a humanidade".

A corrida espacial continuou e muitas missões tripuladas foram lançadas ao espaço. Algumas trágicas, como a despressurização da nave soviética Soyuz T-11, que matou seus 3 tripulantes em 1971, ou a explosão do ônibus espacial Challenger, em 1986, que matou seus 7 astronautas.

Ainda assim, os avanços tecnológicos e os testes científicos e, sobretudo, a vontade do homem de conhecer o inexplorado, fez com que se pensasse cada vez mais longe. A meta da NASA (Agência Espacial Americana) é conquistar o solo marciano nas próximas décadas.

Atualmente, a conquista espacial é uma objetivo que reúne várias nações. A ISS (Estação Espacial Internacional) é o resultado do esforço de 16 países, entre eles o Brasil.

Nada disso seria possível, no entanto, sem uma peça fundamental: o astronauta. São homens e mulheres com uma formação teórica e física que os fazem quase super-humanos.

E o Brasil já tem um representante neste seleto grupo. É o astronauta Marcos Pontes, que em 2006 vai participar de sua primeira missão no espaço. Pontes vai integrar a tripulação que ficará na ISS para a realização de testes e reparos na estrutura da estação.

Fonte: www2.portoalegre.rs.gov.br

Dia do Astronauta

9 de Janeiro

Dia do Astronauta

Esta comemoração tem origem americana. Em 9 de janeiro de 1793, o francês Jean-Pierre Blanchard realizou o primeiro vôo de balão da América do Norte, na Filadélfia (EUA). Desde então, a data é considerada um marco na conquista do espaço sideral.

O russo Yuri Gagarin foi o primeiro homem a ultrapassar a atmosfera terrestre, em 1961, enquanto os americanos Neil Armstrong e Edwin Aldrin chegaram à Lua, oito anos mais tarde.

Em março de 2006, Marcos Pontes foi o primeiro brasileiro a viajar para o espaço. Depois de oito anos de treinamento na Nasa, a agência espacial americana, ele participou da Missão Centenário, a fim de executar experimentos científicos e educacionais.

Até hoje, pouco mais de 400 pessoas passaram pela experiência de sair do planeta, mas o avanço do turismo espacial tende a elevar este número nos próximos anos.

Fonte: www.ftd.com.br

Dia do Astronauta

9 de Janeiro

Os astronautas desenvolvem problemas de saúde graves durante a permanência no espaço?

Não, os voos espaciais não implicam qualquer risco para a saúde. Contudo, o ambiente espacial é perigoso, pelo que o bem-estar dos astronautas depende dos sistemas de suporte de vida. A gravidade zero exerce, temporariamente potenciais efeitos secundários sobre a fisiologia humana, tais como descondicionamento físico e desmineralização óssea.

O gabinete de apoio médico às tripulações da ESA e o seu pessoal são responsáveis por prevenir estes riscos e evitar que o ambiente espacial afete a saúde física e mental dos astronautas. O ambiente e os sistemas de suporte de vida são cuidadosamente monitorizados, existindo ainda um rigoroso programa de prevenção e de medidas de reação.

Ser astronauta é mais difícil para as mulheres?

Não, do ponto de vista físico não é mais difícil para as mulheres. Os requisitos médicos e psicológicos são idênticos para homens e mulheres, exceto, obviamente, no que se refere a alguns exames médicos específicos para cada sexo.

A boa forma física e cardiovascular é sempre avaliada individualmente e os valores relativos aos critérios de boa forma são ajustados em função das diferenças fisiológicas entre homens e mulheres. Por conseguinte, uma mulher não tem de satisfazer os critérios aplicáveis aos homens e vice-versa.

A minha visão não é perfeita. Mesmo assim posso ser um astronauta?

Não é possível responder diretamente sim ou não, uma vez que os defeitos visuais são muito variados. Contudo, os problemas de visão estão na origem da maioria das desqualificações. Os principais testes dizem respeito à acuidade visual, à percepção das cores e à visão 3-D.

O uso de óculos ou de lentes de contato não é motivo de desqualificação por si só, mas deve ser ponderado se, por exemplo, se tratar de um defeito visual de evolução rápida. Neste caso, pode implicar a desqualificação. Os problemas visuais de menor importância, mesmo exigindo o uso de lentes, podem ser considerados compatíveis com os deveres espaciais.

Nos últimos tempos, tornaram-se comuns algumas das intervenções cirúrgicas para a correção da acuidade visual. Alguns destes procedimentos são motivo de desqualificação, enquanto outros são aceitáveis. Todos os casos serão analisados individualmente.

Outros

Existem requisitos psicológicos e intelectuais?

As características gerais esperadas dos candidatos incluem, mas não se limitam a: boa capacidade de argumentação, capacidade para trabalhar sob condições de stress, capacidade de memória e concentração, aptidão para a orientação espacial, coordenação psicomotora e destreza manual.

A personalidade de um candidato deve caracterizar-se pela extrema motivação, flexibilidade, sociabilidade, empatia com os colegas, baixa agressividade e estabilidade emocional.

Qual é a idade ideal dos candidatos?

É dada preferência a candidatos entre os 27 e os 37 anos de idade.

Profissão: astronauta europeu

O que é um astronauta?

Um astronauta é uma pessoa treinada para comandar ou pilotar uma nave espacial ou para fazer parte de uma tripulação durante uma missão no espaço. Os critérios para a definição de um voo espacial podem variar. Por exemplo, a Fédération Aéronautique Internationale (Federação Aeronáutica Internacional) define-o como qualquer voo que
atinja 100 km de altitude.

Quais as funções habituais de um astronauta da ESA numa tripulação?

Os astronautas europeus continuarão a efetuar voos de longa duração a bordo da ISS, a realizar experiências e a operar os sistemas da estação. Serão também responsáveis pela montagem, ativação e verificação dos novos elementos da estação.

Outra componente importante é a da investigação científica, onde os próprios astronautas podem ser utilizados como objetos de estudo nomeadamente em experiências sobre ciências da vida.

O que é que os astronautas fazem quando não estão a treinar para um voo?

Prestam apoio técnico a programas de voo espacial, mantêm o seu nível de conhecimentos e contribuem para as relações públicas, explicando a importância do espaço em geral e dos voos tripulados em particular.

Quanto tempo dura a formação dos astronautas?

A formação divide-se em três fases: formação básica, formação avançada e formação específica para cada missão. Os astronautas dedicam metade das suas carreiras à formação.

Imediatamente após o recrutamento, os candidatos a astronautas frequentam um ano de formação básica no Centro Europeu de Astronautas. A formação começa com informação sobre a ESA, outras agências espaciais e os respectivos programas espaciais.

São também transmitidos conhecimentos básicos sobre engenharia espacial, engenharia elétrica e outras disciplinas científicas. O terceiro bloco aborda os principais sistemas da ISS e sistemas de transporte como o Shuttle e a Soyuz. A última parte da formação básica incide em tópicos específicos como o mergulho subaquático (como base da formação EVA), robótica, aproximação e acoplagem, língua russa, comportamento humano e formação de desempenho.

A formação avançada também tem a duração de um ano, transmitindo aos astronautas os conhecimentos e competências necessários para a operação, reparação e manutenção de módulos, sistemas, cargas úteis e veículos de transporte da ISS. Nesta fase, a formação é mais aprofundada, mas ainda geral, permitindo aos futuros tripulantes adquirir a experiência necessária para efetuar praticamente qualquer voo à ISS.

Além disso, inclui a especialização em algumas funções, tais como operações de recursos e de dados, robótica, navegação, manutenção, atividades intra e extra-veiculares, aspectos médicos e cargas úteis. Estas matérias
são ministradas nas instalações dos vários os parceiros internacionais da ISS, de modo a familiarizar os formandos com elementos e operações de voo específicos.

A fase final consiste na formação específica para incrementos (um incrementoé o período entre a mudança de tripulações a bordo da Estação), que transmite às tripulações principais e de apoio os conhecimentos e competências necessários para a sua missão específica. A formação em conjunto durante cerca de 18 meses promove a integração e o espírito de equipe.

Existem diferenças de formação homens e mulheres?

Não existe qualquer diferença de formação entre os candidatos do sexo masculino e do sexo feminino.

A vida no espaço

São realizados exames de acompanhamento médico no espaço?

Em missões prolongadas, o médico da tripulação acompanha o estado de saúde de cada astronauta antes, durante e após o voo. O astronauta e o médico estão em contato frequente, discutindo questões de saúde e realizando exames médicos no espaço.

Em geral, não existe um médico a bordo, mas sim dois astronautas (Auxiliares Médicos - CMO) formados para prestar apoio médico em cada missão. Estes prestam apoio médico básico, à semelhança de um paramédico em terra. Existe um livro a bordo, designado por lista de verificação médica , que ajuda no diagnóstico e tratamento de membros da tripulação doentes ou feridos.

Os astronautas e os CMO são apoiados por médicos (médicos de voo) em terra, que ajudam a tomar decisões clínicas e orientam os CMO na consulta da lista de verificação. A tripulação tem acesso a vários kits médicos com medicamentos de uso comum, tais como aspirina ou outros produtos farmacêuticos ligeiros, assim como a um kit de emergência com analgésicos, anestésicos, medicação para problemas dentários, ligaduras, estetoscópio, desfibrilhador e outros instrumentos e medicamentos de suporte avançado de vida.

O médico de voo pode falar com os astronautas numa conferência médica privada diária, através de um canal seguro, durante 15 minutos para discutir potenciais questões médicas.

Quais são os efeitos físicos de uma permanência prolongada no espaço?

Uma permanência prolongada no espaço tem algumas consequências físicas, entre as quais se incluem a perda de massa e força muscular e óssea, a diminuição do controle postural e da locomoção e perdas significativas de volume sanguíneo, com a consequente diminuição da capacidade cardiovascular.

Contudo, estes efeitos são temporários e o gabinete de apoio médico às tripulações da ESA ajuda cada astronauta a diminuí-los e a restabelecer o seu estado normal de saúde após o regresso à Terra.

É verdade que os astronautas perdem massa óssea no espaço? Existe recuperação possível?

Dependendo do nível de exercício físico e do indivíduo, os astronautas podem perder cerca de 1% da sua massa óssea por mês no espaço. O tempo necessário para recuperar esta massa após uma missão depende da duração do voo. No caso de um voo prolongado durante cerca de 6 meses, serão necessários pelo menos 6 meses para retomar os níveis ósseos anteriores ao voo. A prática assídua de exercício físico durante uma missão acelera a recuperação.

Como é organizado o dia de um astronauta no espaço?

Todos os dias em órbita (exceto os dias de descanso) são cuidadosamente planeados pelo Controlo da Missão. O dia de trabalho de 12 horas na ISS começa com um toque de despertar. Após uma limpeza rápida com uma toalha ensaboada, a tripulação toma o pequeno-almoço e discute os trabalhos do dia com o Controle da Missão.

As estações espaciais são como casas grandes e complicadas que requerem atenção constante. É necessário dedicar muito tempo a tarefas domésticas como limpezas e reparações.

A tripulação toma três refeições (pequeno-almoço, almoço e jantar) e tem sempre bebidas e snacks à disposição. Muito do tempo da tripulação é dedicado à preparação e realização de experiências científicas. Para isso, pode ser necessário falar com os cientistas em terra.

Pelo menos duas horas por dia são dedicadas ao exercício físico. Este é fundamental para manter a tripulação em forma e saudável. O carregamento do veículo de transporte com resíduos e a descarga de mantimentos frescos é uma tarefa árdua. Também podem ser necessárias, muitas horas na preparação de passeios espaciais.

Como é que os astronautas se alimentam no espaço?

Quase todos os alimentos têm de ser preparados de forma especial, de modo a poderem ser ingeridos num ambiente sem gravidade. A preparação mais comum utilizada no espaço é a desidratação; os astronautas voltam a hidratar os alimentos, bastando para isso colocá-los na boca ou adicionar água.

Como é que os astronautas vão à casa de banho no espaço?

A casa de banho foi concebida para ser utilizada tanto por homens como por mulheres. O astronauta é preso ao assento com um cinto de segurança e fixadores para os pés, enquanto correntes de ar de alta velocidade puxam os resíduos para os receptáculos correspondentes. A urina é misturada com outras águas residuais, enquanto as fezes são secadas a vácuo, quimicamente tratadas para remover odores e bactérias e armazenadas.

Como é que os astronautas tomam ducha no espaço?

Os astronautas não tomam ducha no espaço. Dado o acesso limitado à ISS, a Estação tem de funcionar com a máxima eficiência possível e a água é um dos recursos mais preciosos a bordo. De qualquer modo, os duchas não seriam convenientes em gravidade zero a água limita-se a flutuar. Como alternativa, os astronautas usam toalhas úmidas.

Como é que os astronautas dormem no espaço?

Os astronautas não se podem deitar numa cama devido à ausência de gravidade. A fixação de sacos-cama em beliches impede-os de flutuarem pela nave. Os astronautas podem dormir em pé, de cabeça para baixo ou mesmo suspensos no ar.

Que tipo de vestuário é utilizado por um astronauta no espaço?

Não existe vestuário especial os astronautas vestem roupa normal, como t-shirts.

Não dispondo a ISS de máquina de lavar, e como cada quilo lançado para o espaço é muito dispendioso torna-se impossível embalar quantidades suficientes de roupa interior, por conseguinte, os astronautas não podem mudar de roupa todos os dias: a roupa interior é mudada a cada 2-3 dias, em média os tripulantes recebem um par de calções e uma t-shirt por cada 3 dias de exercício. As suas camisas, t-shirts e calças/calções de trabalho são mudadas, a cada 10 dias.

Curiosidades

Que idade tinha o astronauta mais novo?

À data do primeiro voo, o astronauta mais novo continua a ser o cosmonauta russo Gherman Titov: tinha 25 anos e 329 dias quando foi lançado na Vostok-2 em Agosto de 1961 como o segundo humano em órbita.

Que idade tinha o astronauta mais velho?

O astronauta mais velho a voar no espaço foi o americano John Glenn. Nascido em Julho de 1921, tinha 77 anos quando voou a bordo do Shuttle para a sua segunda e última missão em Outubro de 1998.

Quem foi o primeiro homem no espaço?

O primeiro homem no espaço foi o cosmonauta russo Yuri Gagarin. Foi lançado no espaço a 12 de Abril de 1961 a bordo da Vostok-1.

Quem foi a primeira mulher no espaço?

A primeira mulher no espaço foi a russa Valentina Tereshkova. Foi lançada no espaço em Junho de 1963 a bordo da Vostok-6.

Qual foi a permanência mais longa espaço?

A permanência mais longa no espaço foi de 437 dias, 17 horas e 58 minutos pelo cosmonauta russo Valeri Polyakov, a bordo da estação espacial Mir, entre 8 de Janeiro de 1994 e 22 de Março de 1995.

Fonte: www.cienciaviva.pt

Dia do Astronauta

9 de Janeiro

Os fatos cronológicos sempre tiveram importância dentro das civilizações, sejam por indicar mudanças naturais (início do verão, por exemplo), ou datas comemorativas de batalhas, nascimentos.

Desde a Antiguidade, foram muitas as datas comemorativas, por exemplo, as saturnálias romanas que ocorriam em fins de dezembro para homenagear o deus Saturno, outras comemorações relacionavam-se com os solstícios e equinócios, etc.

Com o passar do tempo e a evolução das civilizações, foram criados datas comemorativas ligadas à sociedade moderna, comemorando o nascimento de personalidades, dias sagrados, fatos históricos, movimentos sociais, etc. Entre a variedade de comemorações além dessas citadas, temos também os dias dedicados a cada profissão ... dia do professor, dia do veterinário, etc.

Novas profissões 

A evolução tecnológica e social da Humanidade, produziu novas profissões que nunca antes nem sonhadas tinham sido. Quem imaginaria que um dia existiriam programadores de computador, apresentadores de televisão ou o pessoal da Turma do gelo (voluntários que trabalham para a NASA, antes do lançamento dos ônibus espaciais, se por cima dos tanques de combustível e comburente do foguete, não formaram-se camadas de gelo, as quais podem desprender-se e danificar a nave).

Dentre o conjunto das novas profissões, podemos nos enganar dizendo que a de astronauta é uma delas. Bem, ela é uma idéia antiga mas somente concretizada no século XX. A idéia de viajar até outros mundos nasceu em um passado distante, por exemplo, no século II d.C. o sírio Luciano escreveu uma história onde uma tempestade lança um barco e sua tripulação em direção à Lua, onde chegam depois de uma viagem de sete dias.

Mas era somente uma história, o primeiro astronauta somente subiu ao espaço em 12 de abril de 1961, o primeiro ser humano que pisou na Lua chegou até lá, somente em 20 de julho de 1969.

Profissão Astronauta

A palavra astronauta significa aquele que navega entre os astros. Os russos utilizam o termo  cosmonauta aquele que navega pelo cosmos. Atualmente, existe a profissão de astronauta, entretanto, apesar da razoável procura, existem pouquíssimas vagas disponíveis no mercado.

O Dia do Astronauta

A capacidade do Homem para caminhar e sobreviver em outros mundos, garantiu a imortalidade para a humanidade , esta frase dita por um dos pioneiros das viagens espaciais, o alemão Wenher von Braun indica a grande importância futura, que a profissão de astronauta deverá ter.

Isto em um tempo em que as viagens espaciais serão mais baratas e seguras do que aqueles feitas hoje. No início do século XX, a ocupação de ser piloto de avião era algo extraordinário e perigoso, a profissão de astronauta que é assim hoje considerada, no futuro será algo mais comum e menos reservado aos eleitos .

Atualmente, os astronautas figuram como símbolos de nossa época, sendo que até mesmo no Brasil, onde nenhum cidadão auri-verde já deu uma escapadinha da Terra, existem referências sobre astronautas. Basta procurar o endereço do Instituto de Pesquisas Espaciais do Governo Federal, fica na Avenida dos Astronautas ! Até um dia comemorativo foi escolhido, o dia 9 de janeiro.

O Astronauta Brasileiro

Atualmente somente três países tem a capacidade comprovada de colocar astronautas em órbita por sua própria conta: a Rússia, os Estados Unidos e a China. Entretanto, podemos fazer uma longa lista de países que tiveram um ou mais astronautas que viajaram de carona em naves dos EUA ou da Rússia: Cuba, França, Canadá, Polônia, Romênia, Espanha, Grã-Bretanha, Israel, Alemanha, Índia, Itália, Japão, etc. E ainda temos dois casos de pessoas que por conta própria, compraram passagens turísticas para ir ao espaço (dois milionários, um estadunidense e outro sul africano).

A agência espacial dos Estados Unidos, a NASA, é a que mais oferece vagas para astronautas. Aquele órgão seleciona dois tipos de astronautas de carreira: o piloto, o qual deve ser geralmente um oficial militar, com muitas horas de vôo no comando de aviões a jato e ter uma boa saúde e uma altura entre 1,62 m e 1,93 (por causa do traje espacial padrão que é utilizado e que acomoda somente pessoas entre essas duas medidas).

A outra classe de astronauta estadunidense é o especialista de missão, que deve ter boa saúde, uma altura entre as já citadas e alguma formação técnica. Por fim, esse astronauta da NASA deve ser um americano nato ou estrangeiro naturalizado. Entretanto, existe a possibilidade de acordos internacionais que permitem que possam existir astronautas de outros países viajando nos aviões espaciais da NASA, até um brasileiro já está treinando para que nos próximos anos, participe de uma missão de um avião espacial que levará carga até a Estação Espacial Internacional (projeto no qual o Brasil tem participação).

Atualmente, por causa das dificuldades econômicas pelas quais passam o programa espacial da Rússia, este país abriu vagas para o turismo espacial. Assim, pessoas com boa saúde, coragem e uns 20 milhões de dólares para pagar a passagem, podem viajar em uma nave russa Soyuz e ficar na Estação Espacial Internacional por uma semana .

Fonte: www.spca-astronomia.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal