Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Jatobá, Página 5  Voltar

Jatobá

Jatobá

Nome científico

Hymenaea courbaril (sinonímia: Hymenaea stilbocarpa) – do Piauí ao norte do Paraná em solos de média a alta fertilidade; Hymenaea stignocarpa – jatobá-do-cerrado; Hymenaea altissima – na mata atlântica dos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo; Hymenaea rubriflora – na mata atlântica dos Estados da Bahia e do Espírito Santo; Hymenaea parviflora – espécie da região Amazônica

Família

Fabáceas (sinonímia: Leguminosas)

Nome comum

Jatobá, jataí, jitaí, jataí-amarelo, jatobá-miúdo, jatobá-do-cerrado

Origem

Brasil

Descrição e característica da planta

Árvore perene, cujo porte varia com a espécie e o local onde as plantas se encontram (espécies do cerrado crescem menos do que as outras em diferentes locais).

As de maior porte podem atingir 15 a 20 metros de altura e 1 metro de diâmetro do tronco e as do cerrado, 6 a 9 metros de altura e 0,30 a 0,50 metro de diâmetro do tronco. As folhas são compostas de 2 folíolos inteiros com 6 a 15 centímetros de comprimento cada.

Os folíolos das espécies do cerrado são ásperos ao tato e de consistência coriácea (quebradiços ao dobrá-lo), enquanto que as demais são lisas e brilhantes. As flores de todas as espécies são brancas, com exceção da Hymenaea rubriflora que são vermelhas. Os frutos variam de 7 a 20 centímetros de comprimento e formato subcilíndrico.

A cor da casca dos frutos em desenvolvimento é verde e à medida que se aproxima da maturação, torna-se marrom à vermelho-acastanhada. No interior de cada fruto contém 1 a 6 sementes envoltas por uma polpa seca, farinácea, comestível, de sabor e cheiro característico. As sementes são arredondadas a ovais, com 1,5 a 2 centímetros de comprimento e de cor castanho a preta.

As plantas se desenvolvem bem em condições de clima ameno a quente, solos com boa drenagem e pouco exigentes em fertilidade e umidade do solo. A propagação é feita exclusivamente por sementes e a sua germinação ocorre 15 a 25 dias após a semeadura.

Produção e produtividade

O jatobazeiro apresenta um crescimento lento, principalmente em solos de baixa fertilidade. O florescimento ocorre de outubro a dezembro e a maturação dos frutos de julho a setembro. Por ser uma árvore nativa de florestas e de cerrados não existem dados sobre a produtividade, mas uma árvore adulta produz centenas a milhares de frutos anualmente.

Utilidade

A polpa farinácea é comestível ao natural ou utilizada no preparo de geléias, licores, bolos, pães e mingaus. Os frutos são apreciados pelos animais silvestres.

As folhas, os frutos e uma resina transparente são usados na medicina caseira. A sua madeira é pesada, dura, muito usada nas construções civis, carpintaria, marcenaria e artesanatos. Ela é recomendada para recomposição da vegetação de áreas degradadas e na arborização de grandes parques.

Fonte: www.globoruraltv.globo.com

Jatobá

Jatobá

Jatobá

Jatobá

Nomes Populares

jatobá, jataí, jataí-amarelo, jataí-peba, jitaí, farinheira, imbiúva.

Sinonímia Botânica

Hymenaea stilbocarpa Hayne

Características Morfológicas

Altura de quinze a vinte metros, com tronco de até um metro de diâmetro. Folhas compostas de dois folíolos brilhantes, de seis a catorze centímetros de comprimento.

Ocorrência

Piauí até o norte do Paraná na floresta semidecídua, tanto em solos de alta como de média fertilidade (cerradões).

Madeira

Pesada, (densidade 0,96 g/cm3) muito dura ao corte, de média resistência ao ataque de insetos xilófagos sob condições naturais; alburno branco-amarelado, espesso e nitidamente diferenciado do cerne.

Fenologia

Floresce durante os meses de outubro a dezembro. Os frutos amadurecem a partir do mês de julho.

Utilidade

A madeira é empregada na construção civil, como ripas, caibros, vigas, para acabamentos internos, como marcos de portas, tacos, e tábuas para assoalhos, para confecção de artigos de esportes, cabos de ferramentas, peças torneadas, esquadrias e móveis.

A árvore, de fácil multiplicação, não pode faltar na composição de reflorestamentos heterogêneos e na arborização de parques e jardins. Os frutos contém uma farinha comestível e muito nutritiva, consumida tanto pelo homem como pelos animais silvestres.

Fonte: www.clubedasemente.org.br

voltar 1234567avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal