Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Joseph Louis Proust  Voltar

Joseph Louis Proust

1754 - 1826

Joseph Louis Proust
Joseph Louis Proust

Joseph Louis Proust viveu n época da Revolução Francesa, que teve início em 1789 com a queda da Bastilha.

Até esse ano a burguesia vivia de festas e banquetes, enquanto a população sofria com a fome e a miséria.

Aqueles que se revoltassem contra o governo eram presos. Ficavam em um forte chamado Bastilha.

Em 14 de julho de 1789, uma multidão de revolucionários invade a Bastilha e liberta os presos políticos.

As idéias principais dessa revolução estavam baseadas no princípio do iluminismo, que expressava os direitos e deveres dos cidadãos e os limites da sociedade.

Em 1791 os franceses conseguiram sua Constituição, onde o poder estava na mão do rei e era limitado pelo Poder Legislativo. O voto porém, não teria caráter universal. Somente aqueles que tivessem uma renda mínima poderiam votar. A servidão foi abolida, os bens eclesiásticos foram universalizados e foi feita a Constituição Civil do Clero.

Fonte: br.geocities.com

Joseph Louis Proust

1754 - 1826

Químico francês, nascido em Angers, responsável pelo estabelecimento experimental do princípio da composição constante de compostos (1794), porém esta lei só começou a ganhar crédito através do seu reconhecimento pelo químico sueco Jöns Jacob Berzelius (1811). Iniciou uma aprendizagem de Química, com seu pai, que exercia a profissão de farmacêutico. Estudou química em Paris e foi farmacêutico-chefe da Salpetrière, ao mesmo tempo que se interessava pelos problemas ligados à construção de balões ascensionais. Provou a constância da composição do carbonato de cobre por ensaios analíticos no laboratório (1799) e estudou analiticamente os dois óxidos de estanho e os dois sulfuretos de ferro, provando que eram compostos distintos e a não existência de substâncias com composição intermédia.

Os seus ensaios laboratoriais mostraram que os óxidos de composição variável, estudados por Berthellot, eram produtos hidratados e que a variação do teor em oxigênio provinha do diferente grau de hidratação. Foi para a Espanha ensinar química na Escola de Artilharia de Segóvia, depois em Salamanca e, por influência de Carlos IV, passou a dirigir o Laboratório Real, em Madrid. Com a queda de Carlos IV (1808), voltou para a França. Entrou para a Academia Francesa de Ciências (1816). Seus trabalhos forneceram a necessária evidência experimental para a aceitação da lei das proporções definidas de Dalton (1808), permitindo estabelecer a constância da composição dos compostos. Realizou também trabalhos sobre a caracterização de açúcares, presentes em produtos vegetais, mostrando as analogias com os do mel e é lembrado como o descobridor da glucose. Morreu em Angers, sua cidade natal.

Fonte: www.dec.ufcg.edu.br

Joseph Louis Proust

1754 - 1826

Nasceu em Angers, França, em 29 de setembro de 1754, sendo, portanto, compatriota e contemporâneo de Lavoisier. Filho de um farmacêutico, estudou Química e Farmácia, tornando-se chefe da farmácia do Hospital de Salpêtrière, em Paris. Aí realizou trabalhos sobre a urina, o ácido fosfórico e o alúmen.

Em 1789, fugindo da Revolução Francesa, mudou-se para a Espanha, onde lecionou nas academias de Segóvia e Salamanca e trabalhou nos recém-instalados laboratórios do rei Carlos IV, em Madri. Aí estudou muitos minerais espanhóis e descobriu o processo de extração do açúcar da uva. Em 1808, o laboratório onde trabalhava foi destruído pelas tropas francesas que haviam invadido a Espanha. Isso forçou Proust a retornar para a França.

Em 1801 formulou sua famosa Lei de Proporções Definidas, que foi duramente combatida por outro eminente químico francês. Claude Louis Berthollet, durante oito anos, por cartas e artigos escritos em jornais. Bethollet achava que as composições de muitos compostos não eram constantes, mas Proust conseguiu provar que Bethollet falhava por não purificar suficientemente seus compostos e por cometer erros em suas análises químicas. Finalmente, em 1808, reconheceu-se que a razão estava com Proust, e sua lei, sem dúvida, ajudou a fortalecer, na Química, a idéia do átomo de Dalton. Por seus trabalhos cuidadosos de purificação e análise de compostos químicos, Proust é considerado um dos fundadores da Análise Química.

Em 1816, Proust foi eleito para a Academia de Ciências da França, e logo depois se retirou para sua cidade natal, Angers, onde faleceu a 5 de julho de 1826.

Fonte: www.alexquimica.com.br

Joseph Louis Proust

1754 - 1826

Químico e farmacêutico francês, Joseph Louis Proust nasceu em Angers a 29 de setembro de 1754 e morreu na mesma cidade a 5 de julho de 1826. Filho de um boticário, estudou química. Chefiou a farmácia do hospital Salpêtrière, em Paris. Pronunciou conferências no Palais Royal. Esteve na Espanha, onde ensinou química na academia de artilharia de Segóvia e em Salamanca. Trabalhou no recém-instalado laboratório de Carlos IV, em Madrid. Em 1816 foi eleito para a Academia de Ciências da França, retirando-se a seguir para Angers.

Enquanto no Salpêtrière, Proust publica trabalhos sobre a urina, o ácido fosfórico e o alúmen. Em 1784 acompanha Pilâitre de Rozier numa ascensão em aeróstato. Durante sua estada na Espanha Proust estuda os minerais espanhóis. Enuncia a lei das proporções definidas (1806), um das bases do atomismo químico, e que recebe seu nome. A lei é formulada em 1808 por John Dalton, mas é o trabalho de Proust que fornece as provas empíricas que determinam sua aceitação.

Ainda em Madrid, Proust empreende estudos que resultam na descoberta de um processo de extrair açúcar da uva. Em 1806 volta à França. Durante o bloqueio continental é convidado por Napoleão I para fundar uma fábrica de açúcar de acordo com o processo por ele inventado, mas recusa a oferta. Proust pesquisa ainda os sais dos ácidos orgânicos. É um dos fundadores da análise química.

Fonte: allchemy.iq.usp.br

Joseph Louis Proust

Químico francês nascido a 26 de Setembro de 1754 em Angers e falecido a 5 de Julho de 1826. Distinguiu-se pelos seus trabalhos sobre a invariabilidade da composição química dos compostos.

Iniciou uma aprendizagem de Química, com seu pai, que exercia a profissão de farmacêutico. Em Paris foi farmacêutico-chefe da Salpetrière, ao mesmo tempo que se interessava pelos problemas ligados à construção de balões ascensionais. Deslocou-se a Espanha, ensinando Química na Escola de Artilharia de Segóvia, depois em Salamanca e chegando, por influência de Carlos IV, à direcção do Laboratório Real, em Madrid. Com a queda de Carlos IV, em 1808, teve que se retirar para França.

Devem-se à sua grande competência como analista os resultados que obteve, permitindo estabelecer a constância da composição dos compostos. Isto é tanto mais de salientar pois, nessa época, predominavam as ideias da acção das massas. Em seu favor militava o grande prestígio de Berthellot, que admitiu que a composição das diferentes substâncias dependia da concentração dos reagentes utilizados na sua obtenção. Proust, em 1799, provou a constância da composição do carbonato de cobre por ensaios analíticos no laboratório.

Estudou analiticamente os dois óxidos de estanho e os dois sulfuretos de ferro, provando que eram compostos distintos e a não existência de substâncias com composição intermédia. Os seus ensaios laboratoriais mostraram que os óxidos de composição variável, estudados por Berthellot, eram produtos hidratados e que a variação do teor em oxigénio provinha do diferente grau de hidratação. Realizou também trabalhos sobre a caracterização de açúcares, presentes em produtos vegetais, mostrando as analogias com os do mel.

Fonte: nautilus.fis.uc.pt

Joseph Louis Proust

Químico francês nascido a 26 de Setembro de 1754 em Angers e falecido a 5 de Julho de 1826. Distinguiu-se pelos seus trabalhos sobre a invariabilidade da composição química dos compostos.

Iniciou uma aprendizagem de Química, com seu pai, que exercia a profissão de farmacêutico. Em Paris foi farmacêutico-chefe da Salpetrière, ao mesmo tempo que se interessava pelos problemas ligados à construção de balões ascensionais.

Deslocou-se a Espanha, ensinando Química na Escola de Artilharia de Segóvia, depois em Salamanca e chegando, por influência de Carlos IV, à direção do Laboratório Real, em Madrid. Com a queda de Carlos IV, em 1808, teve que se retirar para França.

Devem-se à sua grande competência como analista os resultados que obteve, permitindo estabelecer a constância da composição dos compostos. Isto é tanto mais de salientar pois, nessa época, predominavam as idéias da ação das massas.

Em seu favor militava o grande prestígio de Berthellot, que admitiu que a composição das diferentes substâncias dependia da concentração dos reagentes utilizados na sua obtenção. Proust, em 1799, provou a constância da composição do carbonato de cobre por ensaios analíticos no laboratório.

Estudou analiticamente os dois óxidos de estanho e os dois sulfuretos de ferro, provando que eram compostos distintos e a não existência de substâncias com composição intermédia.

Os seus ensaios laboratoriais mostraram que os óxidos de composição variável, estudados por Berthellot, eram produtos hidratados e que a variação do teor em oxigênio provinha do diferente grau de hidratação.

Realizou também trabalhos sobre a caracterização de açúcares, presentes em produtos vegetais, mostrando as analogias com os do mel

Fonte: www.webvestibular.com.br

Joseph Louis Proust

Nasceu em Angers, França, em 29 de setembro de 1754, sendo, portanto, compatriota e contemporâneo de Lavoisier. Filho de um farmacêutico, estudou Química e Farmácia, tornando-se chefe da farmácia do Hospital de Salpêtrière, em Paris. Aí realizou trabalhos sobre a urina, o ácido fosfórico e o alúmen.

Em 1789, fugindo da Revolução Francesa, mudou-se para a Espanha, onde lecionou nas academias de Segóvia e Salamanca e trabalhou nos recém-instalados laboratórios do rei Carlos IV, em Madri. Aí estudou muitos minerais espanhóis e descobriu o processo de extração do açúcar da uva. Em 1808, o laboratório onde trabalhava foi destruído pelas tropas francesas que haviam invadido a Espanha. Isso forçou Proust a retornar para a França.

Em 1801 formulou sua famosa Lei de Proporções Definidas, que foi duramente combatida por outro eminente químico francês. Claude Louis Berthollet, durante oito anos, por cartas e artigos escritos em jornais. Bethollet achava que as composições de muitos compostos não eram constantes, mas Proust conseguiu provar que Bethollet falhava por não purificar suficientemente seus compostos e por cometer erros em suas análises químicas. Finalmente, em 1808, reconheceu-se que a razão estava com Proust, e sua lei, sem dúvida, ajudou a fortalecer, na Química, a idéia do átomo de Dalton. Por seus trabalhos cuidadosos de purificação e análise de compostos químicos, Proust é considerado um dos fundadores da Análise Química.

Em 1816, Proust foi eleito para a Academia de Ciências da França, e logo depois se retirou para sua cidade natal, Angers, onde faleceu a 5 de julho de 1826.

Fonte: www.deboni.he.com.br

Joseph Louis Proust

Joseph Louis Proust nasceu no dia 26 de setembro de 1754, em Angers, França.

Começou a aprender química com seu pai, que era farmacêutico. Foi farmacêutico-chefe do hospital Salpêtrièr em Paris, enquanto interessava-se pelos problemas ligados à construção de balões ascencionais. Pronunciou conferências no Palais Royal.

Esteve na Espanha, onde ensinou química na academia de artilharia de Segóvia e em Salamanca. Por influência de Carlos IV, em 1808, teve que voltar para a França. Em 1816 foi eleito para a Academia de Ciências da França, voltando para Angers.

Enquanto trabalhava no Salpêtrière, publicou trabalhos sobre a urina, o ácidi fosfórico e o alúmen. Em 1784, juntamente com Pilâitre de Rozier, participou de uma ascensão em aeróstato. Durante o tempo em que esteve na Espanha estudou os minerais espanhóis.

Em 1806 enunciou a Lei das Proporções Definidas, uma das bases do atomismo químico, e que recebe seu nome.

Em 1808 John Dalton formula a lei, mas é o trabalho de Proust que fornece as provas que a fazem ser aceita.

Em Madrid Proust descobre um processo de extração de açúcar da uva.

Durante o bloqueio continental, Napoleão I convida Proust para fundar uma fábrica de açúcar de acordo com o processo que inventou. Proust porém, recusa o convite.

Foi um dos fundadores da análise química, conseguindo estabelecer a constância da composição dos compostos, na época em que predominavam as idéias de ação das massas. O prestígio de Berthellot estava em seu favor, pois este admitiu que a composição das diferentes substâncias dependia da concentração dos reagentes usados na sua obtenção.

Em 1799, através de ensaios analíticos realizados em seu laboratório, Proust provou a constância da composição do carbonato de cobre.

Provou que os dois óxidos de estanho e os dois óxidos de sulfuretos de ferro eram compostos diferentes.

Comprovou a não existência de substâncias com composição intermédia.

Suas experiências comprovaram que os óxidos de composição variável, estudados por Berthellot, eram produtos hidratados e que a variação do teor em oxigênio resultava do diferente grau de hidratação.

Estudou a caracterização dos açúcares presentes nos produtos vegetais, mostrando as semelhanças com os do mel.

Joseph Proust faleceu em 5 de julho de 1826 em Angers, sua cidade-natal.

Proust e sua Epoca

Joseph Louis Proust viveu n época da Revolução Francesa, que teve início em 1789 com a queda da Bastilha.

Até esse ano a burguesia vivia de festas e banquetes, enquanto a população sofria com a fome e a miséria.

Aqueles que se revoltassem contra o governo eram presos. Ficavam em um forte chamado Bastilha.

Em 14 de julho de 1789, uma multidão de revolucionários invade a Bastilha e liberta os presos políticos.

As idéias principais dessa revolução estavam baseadas no princípio do iluminismo, que expressava os direitos e deveres dos cidadãos e os limites da sociedade.

Em 1791 os franceses conseguiram sua Constituição, onde o poder estava na mão do rei e era limitado pelo Poder Legislativo. O voto porém, não teria caráter universal. Somente aqueles que tivessem uma renda mínima poderiam votar. A servidão foi abolida, os bens eclesiásticos foram universalizados e foi feita a Constituição Civil do Clero.

Fonte: br.geocities.com

Joseph Louis Proust

Joseph Louis Proust (Angers 26 de Setembro de 1754 — 5 de Julho de 1826) foi um químico francês.

Filho de um boticário. Foi chefe da farmácia do hospital Salpêtrière, em Paris. Esteve na Espanha, onde ensinou química na academia de artilharia de Segóvia e em Salamanca. Trabalhou no recém-instalado laboratório de Carlos IV, em Madri. Em 1816 foi eleito para a Academia de Ciências da França, retirando-se em seguida para Angers.

Enquanto no Salpêtrière, Proust publicou trabalhos sobre a urina, o ácido fosfórico e o alúmen. Em sua estada na Espanha, Proust estudou os minerais espanhóis. Em 1806 Enunciou a lei das proporções definidas, uma das bases do atomismo químico, e que recebe seu nome. A lei é formulada em 1808 por John Dalton, mas é o trabalho de Proust que fornece as provas empíricas que determinaram sua aceitação.

Ainda em Madri, Proust empreende estudos que resultam na descoberta de um processo de extrair açúcar da uva. Em 1806 volta à França. Durante o bloqueio continental é convidado por Napoleão I para fundar uma fábrica de açúcar de acordo com o processo por ele inventado, mas recusa a oferta. Proust pesquisou ainda os sais dos ácidos orgânicos. E é um dos fundadores da análise química.

Fonte: pt.wikipedia.org

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal