Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Lei de Lenz  Voltar

Lei de Lenz

 

Segundo a lei proposta pelo físico russo Heinrich Lenz, a partir de resultados experimentais, a corrente induzida tem sentido oposto ao sentido da variação do campo magnético que a gera.

Se houver diminuição do fluxo magnético, a corrente induzida irá criar um campo magnético com o mesmo sentido do fluxo;

Se houver aumento do fluxo magnético, a corrente induzida irá criar um campo magnético com sentido oposto ao sentido do fluxo.

Se usarmos como exemplo, uma espira posta no plano de uma página e a submetermos a um fluxo magnético que tem direção perpendicular à página e com sentido de entrada na folha.

Se Lei de Lenzfor positivo, ou seja, se a fluxo magnético aumentar, a corrente induzida terá sentido anti-horário;

Se Lei de Lenzfor negativo, ou seja, se a fluxo magnético diminuir, a corrente induzida terá sentido horário.

Fonte: www.sofisica.com.br

Lei de Lenz

lei de Lenz nos permite determinar o sentido de propagação da corrente induzida e diz que o sentido desta sempre se opõe à causa que lhe deu origem.

Melhor explicando, ao fazer passar um imã no interior de uma bobina de fio condutor, segundo a lei de Faraday, é gerada na bobina uma corrente elétrica. Como tal corrente deve se opor ao movimento do imã, segundo a lei de Lenz, a mesma terá um sentido tal que crie um campo magnético que se oponha ao movimento.

Por exemplo, se o pólo norte do imã é colocado primeiro para dentro da bobina, a corrente terá sentido tal que fará um campo na bobina que culmine num pólo norte no ponto de entrada, repelindo o norte do imã.

Fonte: hugo.eti.br

Lei de Lenz

O condutor da figura 303, atravessado pelo fluxo variável Lei de Lenz, sofre indução eletromagnética.

A corrente induzida, por sua vez, produz um campo magnético de indução magnética Lei de Lenz pontos da própria superfície S, e produz aí um outro fluxo Lei de Lenz, chamado fluxo induzido.

Lei de Lenz
Figura 303

A lei de Lenz estabelece urna relação entre o sentido do fluxo induzido e o sentido do fluxo indutor, e com isso nos possibilita a determinar o sentido da corrente induzida. A lei de Lenz é na verdade um postulado, porque não pode ser demonstrada diretamente. Sabemos que ela é verdadeira porque as consequências de sua aplicação são verdadeiras.

O seu enunciado é:

Quando o fluxo indutor está aumentando, o fluxo induzido tem sentido oposto; quando o fluxo indutor está diminuindo, o fluxo induzido tem o mesmo sentido que o indutor.

Assim, na figura a esquerda imaginamos que o fluxo indutorLei de Lenzesteja aumentando. Então o fluxo induzidoLei de Lenz tem sentido oposto ao do Lei de Lenz isto é, a indução magnéticaLei de Lenz produzida pela corrente induzida i tem sentido oposto ao da indução magnética Lei de Lenzindutora (primitiva). Depois de conhecer o sentido de Lei de Lenzdeterminamos o sentido da corrente induzida i aplicando a regra do saca-rolhas ou a regra da mão direita (não esquecer queLei de Lenz é a indução magnética produzida pela corrente induzida i).

Na figura a direita imaginamos que o fluxo indutor Lei de Lenzesteja diminuindo. Então o fluxo induzidoLei de Lenz tem o mesmo sentido que Lei de Lenzisto é, a induçãoLei de Lenzproduzida pela corrente induzida tem o mesmo sentido que a induçãoLei de Lenzprimitiva. Verifique o leitor se os sentidos atribuídos a i nas figuras acima estão certos.

Fonte: efisica.if.usp.br

Lei de Lenz

Após diversos testes realizados experimentalmente, Faraday conseguiu chegar a uma conclusão com exatidão a respeito da corrente induzida: quando o número das linhas de campo que atravessam um circuito varia, nesse circuito aparece uma corrente elétrica denominada corrente induzida.

Definida a condição para que exista a corrente induzida, falta ainda explicar como obter o sentido dessa corrente. Quem elaborou a explicação mais simples para isso foi o físico Heinrich Friedrich Lenz. Segundo ele:

O sentido da corrente induzida é tal que o campo magnético por ela produzido se opõe à mudança de fluxo que se originou.

Lei de Lenz
O campo magnético criado pelo ímã cria um fluxo magnético no interior da espira

Como mostra a figura 1 acima, o campo magnético Lei de Lenzcriado pelo ímã se aproxima da espira, de modo que o fluxo magnético no seu interior também aumenta. Segundo a Lei proposta por Lenz, a corrente induzida se opõe ao aumento de fluxo magnético. Para que tal fato aconteça, a corrente induzida na espira deve criar um campo magnético Lei de Lenz de modo que o fluxo de (Lei de Lenz) através da espira tenha valor contrário ao do fluxo Lei de Lenz. Em consequência disso, deduzimos Lei de Lenzque deve ter sentido oposto ao de Lei de Lenz, como mostra a figura 2. Se aplicarmos a regra da mão direita veremos que a corrente induzida possui o sentido indicado na figura 2.

Lei de Lenz
Corrente induzida criada pelo campo magnético do ímã

Fonte: www.geocities.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal