Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Ana quisestes que fosse (1668)  Voltar

Ana quisestes que fosse (1668)

Redondilhas de Luís Vaz de Camões

A B C em motos

AAAA

Ana quisestes que fosse

o vosso nome da pia,

para mor minha agonia.

Apeles, se fora vivo

e a ver-vos alcançara,

por vós retratos tirara.

Aquiles morreu no templo,

contemplando de giolhos;

eu, quando vejo esses olhos.

Artemisa sepultou

a seu irmão e marido;

vós a mim, e a meu sentido.

B

Bem vejo que sois, Senhora,

extremo de fermosura,

para minha sepultura.

CC

Cleópatra se matou

vendo morto a seu amante;

e eu por vós, em ser constante.

Cassandra disse de Tróia

que havia ser destruída;

e eu por vós, d'alma e da vida.

DD

Dido morreu por Enéas,

e vós matais quem vos ama;

julgai se sois cruel dama!

Dianira, inocente,

da má morte causadora;

vós, da minha, sabedora.

E

Eurídice foi a causa

de Orfeu ir ao Inferno;

vos, de ser meu mal eterno.

FF

Fedra, só de puro amor,

morreu por seu enteado;

eu, morro de desamado.

Febo vai escurecendo

ante vossa claridade;

e eu, sem ter liberdade.

GG

Galateia sois, Senhora,

Da fermosura extremo;

e eu, perdido Polifemo.

Genebra, que foi rainha,

se perdeu por Lançarote;

e vós, por me dar a morte.

HH

Hércules, uma camisa

de chamas o consumiu;

minha alma, dês que vos viu.

Hébis e Dido morreram

com origor da mudança;

eu, vendo vossa esquivança.

JJJJ

Judit, que o duro Holofernes

degolou, se viva fora,

mate lhe déreis, Senhora.

Júlio César conquistou

o mundo com fortaleza;

vós a mim com gentileza.

Júlio César se livrou

dos imigos com abrolhos;

eu, não posso desses olhos.

Jazia-se o Minotauro

preso no seu labirinto;

mas eu mais preso me sinto.

LL

Leandro se afogou

e foi sua causa Hero;

e a mim o que vos quero.

Leandro se afogou

no mar de sua bonança;

eu, no de vossa esperança.

MM

Minerva dizem que foi,

e Palas, deusas da guerra:

e vós, Senhora, da terra.

Medeia foi mui cruel,

mas não chegou a metade

de vossa grã crueldade.

NN

Narciso o siso perdeu

em vendo a sua figura;

eu, por vossa fermosura;

Ninfas enganam mil Faunos

com seu ar e fermosura;

e, a mim, vossa figura.

OO

Os olhos choram o dano

que em vos verem sentiram,

mas eu pago o que eles viram.

Orfeu com a doce harpa

venceu o reino de Plutão;

vós a mim, com perfeição.

PP

Páris a Helena roubou,

por quem Tróia foi perdida;

e vós a mim, alma e vida.

Pirro matou Policena,

perfeita em todos sinais;

e vós a mim me matais.

QQ

Quanto mais desejo ver-vos,

menos vos vejo, Senhora:

não vos ver milhor me fora.

Querendo ver a Diana,

Actéon perdeu a vida,

que eu por vós trago perdida.

RR

Remédio nenhum não vejo

que romedeie meu mal;

nem crueza à vossa igual.

Roma o mundo sujeita

com armas, saber, temor

vós a mim só por amor.

S

Sirena, na mor fortuna

com enganos vai cantando;

e vós, sempre a mim matando.

TT

Tisbe morreu por Píramo,

a ambos matou o Amor;

a mim, vosso desfavor.

Tisbe pelo seu amante

morreu com amor sobejo;

mas eu mais morto me vejo.

WW

Vénus, que por mais fermosa

lhe deu Páris a maçã,

não foi quanto vós louçã.

Vénus levou a maçã

por vós não serdes, Senhora,

nascida naquela hora.

XX

Xpõ vos acabe em graça,

e vos faça piadosa

tanto, quanto sois fermosa.

Xantopea tornou atrás

por Apónio a invocar;

e vós não, a meu chamar.

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal