Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Enquanto Quis Fortuna Que Tivesse (Poesias De Luís Vaz De Camões)  Voltar

Enquanto quis Fortuna que Tivesse

Poesias de Luís Vaz de Camões

Enquanto quis Fortuna que tivesse
Esperança de algum contentamento,
O gosto de um suave pensamento
Me fez que seus efeitos escrevesse.

Porém, temendo Amor que aviso desse
Minha escritura a algum juízo isento,
Escureceu-me o engenho co tormento,
Pera que seus enganos não dissesse.

Ó vos que Amor obriga a ser sujeitos
A diversas vontades! Quando lerdes
Num breve livro casos tão diversos,

Verdades puras são e não defeitos;
E sabei que, segundo o amor tiverdes,
Tereis o entendimento de meus versos

Fonte: www.astormentas.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal