Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Ondados Fios Douro Reluzente 1598  Voltar

Ondados fios d'ouro reluzente (1598)

Sonetos de Luís Vaz de Camões

Ondados fios d'ouro reluzente,

que, agora da mão bela recolhidos,

agora sobre as rosas estendidos,

fazeis que sua beleza se acrecente;

Olhos, que vos moveis tão docemente,

em mil divinos raios entendidos,

se de cá me levais alma e sentidos,

que fora, se de vós não fora ausente?

Honesto riso, que entre a mor fineza

de perlas e corais nasce e parece,

se n'alma em doces ecos não o ouvisse!

Se imaginando só tanta beleza

de si, em nova glória, a alma se esquece,

que fará quando a vir? Ah! quem a visse!

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal