Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Maçã - Página 2  Voltar

Maçã

Nome popular: macieira
Nome científico: Malus sp
Família botânica: Rosaceae
Origem: Europa e Ásia

Maçã

"A macieira cresce espontaneamente em muitas regiões da Ásia ocidental. Encontram-na, no estado selvagem,disseminada nos bosques e florestas de quase toda a Europa. Sua cultura é antiqüíssima.Os habitantes das cidades lacustres da Suiça consumiam macas em alta escala. Na mais alta antiguidade fabricavam a sidra.Da Europa trouxeram-na para o Brasil, aclimatando-a nas regiões de clima mais frio".

FRUTICULTURA BRASILEIRA

Pimentel Gomes

Característica s da planta

Árvore que chega a 10 m de altura. Tronco de casca parda, Lisa e copa arredondada.

Fruto

Fruto globoso ou deprimido com uma profunda depressão no ponto de inserção da haste que o prende aos ramos. De coloração vermelha ou verde podendo apresentar pequenas manchas esverdeadas ou amareladas. Surge de fevereiro a abril.

Cultivo

Exige clima temperado para se desenvolver. Solo sílico-argiloso e profundo. As variedades mais cultivadas são: gala, golden delicious e fuji, que variam na textura e sabor da polpa.

Se o mangostão é considerado como"a rainha das frutas tropicais" a maçã, por sua vez, é "a rainha das frutas européias. Nas regiões temperadas, a macieira é cultivada há muitos milênios. A antiguidade da participação da maçã na vida do homem é um fato de notório saber: histórias envolvendo os frutos da macieira podem ser encontradas em lendas e em mitos provenientes de distintas civilizações, habitantes de localidades muito distantes.

A esse respeito, cabe mencionar o fato de que a maçã, no episódio bíblico do Velho Testamento que narra o pecado original, está associada com a fruta utilizada pela serpente para levar Adão e Eva ao pecado. Um pouco mais próximo no tempo, cabe também uma referência à história da Branca de Neve, um dos mais conhecidos contos de fada da infância na cultura ocidental: ali, é a maçã envenenada pela madrasta malvada, transformada em bruxa, o elemento portador do feitiço e da infelicidade.

Até os dias de hoje não se sabe, ao certo, quando e onde se originou a macieira, e qual ou quais foram as espécies silvestres que deram origem à maçã contemporânea, cujas variedades são atualmente conhecidas. Podem ser, por exemplo, a Malus sylvestris, originária da Europa, a Malus prunifolia, originária da Sibéria e do norte da China, ou a Malus pumila, originária do Cáucaso e de parte da Rússia, ou todas elas em conjunto.

A maçã é, talvez, a fruta que engloba a maior quantidade de variedades conhecidas: estima-se algo entre 5 e 20 mil. Dessas, de 3 a 4 mil são cultivadas, em maior ou menor escala, em diferentes partes do mundo. O certo é que este número vem crescendo a cada dia que passa, com o aprimoramento e com o desenvolvimento de novas variedades em estações experimentais.

A maçã é, como diz Eurico Teixeira, "por demais conhecida para que se lhe descreva o fruto". Em suas variedades, os frutos da macieira podem ser distinguidos e agrupados por suas qualidades de sabor, tamanho, forma, aparência e consistência da polpa e da casca, e por suas distintas utilidades.

Basicamente, as maças podem ser de três tipos: de mesa, de cozinhar ou próprias à fabricação da sidra ou do vinagre. Apesar das inúmeras variedades de maças existentes, uma mesma árvore pode fornecer frutos com diferentes aproveitamentos, de acordo com a sua classificação. Assim, após passarem por uma primeira seleção, as maças cuja forma, cor, tamanho e aparência da casca apresentem melhor aspecto comercial, são embaladas cuidadosamente para o consumo in natura, e as frutas com algum dano de qualidade ou fora das especificações são destinadas ao fabrico de subprodutos, tais como: suco, sidra, vinagre, álcool, geléias, compotas, doces, etc.

No Brasil, os primeiros cultivares que chegaram da Europa durante os anos 20, com o objetivo de se estabeleceram plantações comerciais, foram instalados no sul de Minas Gerais, na região de Maria da Fé. Ali, as macieiras se deram muito bem, em virtude da altitude e do clima que se aproxima ao das regiões temperadas.

No entanto, por aqui, até os anos 60, a maçã era fruta rara, difícil de se encontrar, guardada para ocasiões especiais ou, então, reservada para a nutrição de crianças pequenas e para o restabelecimento e a convalescência de pessoas enfermas.

De fato, por seu alto teor de potássio e pela capacidade de produzir boas quantidades de fibras, a maçã é fruta indicada para a manutenção da saúde, para a prevenção de doenças cardíacas e de excesso de colesterol no sangue, e para dietas alimentares de emagrecimento.

Além disso, muito apreciada por seu delicado sabor e fácil digestão, as possibilidades de consumo e de utilização da maçã são bastante amplas e incentivam a imaginação dos cozinheiros: in natura, crua, cozida ou assada; com ou sem casca; inteira, em mordidas crocantes e suculentas, em pedaços, ralada, raspada ou em purê; como ingrediente para doces, geléias, compotas, bolos, tortas, crepes e strudels; como acompanhamento para carnes e no preparo de inúmeros pratos salgados; ou como bebida, em sucos, "vitaminas", chás, vinhos e sidras; ou ainda como vinagre.

Desde a metade dos anos 70, o Brasil transformou- se em um grande produtor de maçãs, existindo, inclusive, inúmeras variedades da fruta desenvolvidas no próprio país, tais como a Rainha, a Soberana e a Brasil. Destaca-se, nesse sentido, o trabalho de seleção e de adaptação de variedades conduzido pelo Instituto Agronômico de Campinas, que gerou cultivares capazes de produzir satisfatoriamente em condições de inverno pouco frio. São também bastante cultivadas as variedades Gala da Nova Zelândia, Golden do Canadá e dos Estados Unidos, Anna de Israel e Fuji do Japão.

Muito bem adaptadas aos climas regionais, as maças encontradas nos mercados brasileiros provem, especialmente, do sul e do sudeste do pais, onde os Estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo e Paraná são responsáveis pela quase totalidade do volume produzido. As maças brasileiras chegam, atualmente, a ultrapassar, em qualidade e preferência do consumidor brasileiro, os produtos de reputação tradicional, como as famosas maças argentinas.

Fonte: www.bibvirt.futuro.usp.br

Maçã

Maçã

Em numerosos cruzamentos com tipos da Europa, e da Ásia, apareceram as variedades hoje conhecidas, que passa de 600. Pertence à família das Rosáceas.

Composição

83,9% de água, 0,4% de proteína, 0% de gordura, 13,3% de hidrato de carbono, 0,65% de amidos de fruta, 0,6% de minerais, 1,7% de excesso de bases, 59% de calorias. Além de sódio, potássio, magnésio, fósforo, enxofre e cloro, provou-se a presença do ácido salicílico e de alumínio.

Maçã

Aplicação

Catarro gastrintestinal, disenteria ou paratifo.

A maçã incha, absorvendo água e produtos intestinais tóxicos. O grande conteúdo em tanino da maçã atua como adstringente contra inflamação. Em casos de diarréia e disenteria infantil. A pectina encontrada na casca da maçã quando na corrente sangüínea tem a propriedade de acelerar o processo de coagulação, o que a torna um remédio eficaz para a hemofilia (hemofílicos) - lavar bem a casca devido a aplicação de agrotóxicos.

Para inflamações renais, hidropisia, doenças do coração e dos vasos, favorece ainda os rins e o fígado.

Maçã

Usada também em regimes de emagrecimento. Para anêmicos e intelectuais devido ao arsênio, ferro e fósforo. A criança que comer a maçã todos os dias ficará protegida contra as infecções. Remédio tônico e sedativo, o suco é refrescante.

A prisão de ventre é tratada com êxito, pela sidra de maçã, e em todas as enfermidades inflamatórias do sistema nervoso central. Se usada diariamente exerce um efeito fortalecedor e tônico, que convém ser utilizado como reforço na gota, reumatismo, doenças de fígado e rins, hipertensão, transtornos cardíacos e erupção cutânea.

Pelo seu conteúdo em fósforos constitui a infusão de maçã um alimento natural para o sistema nervoso, especialmente para as crianças.

Intelectuais e doentes deveriam substituir o café e o álcool pelo suco de maçã.

Excelente alimento para o cérebro, pois contém ácido fosfórico numa forma facilmente digerível. Contribui para um sono tranqüilo, impede a formação de cálculos, evita a indigestão e previne a infecção da garganta. Excelente agente para prevenir o manter a taxa de colesterol em níveis aceitáveis, através da ingestão de uma maçã/dia. Esse efeito é devido ao alto teor de pectina, encontrada em sua casca, a qual entra no metabolismo do colesterol. Depurativo do sangue, em virtude de conter em seu conteúdo o ácido málico, que elimina detritos provenientes do metabolismo.

Valor nutricional

Maçã

Para o cérebro e a memória: fósforo (8 mg), para o coração e o sangue: cobre (0,10 mg), ferro (0,23 mg) e baixo teor de lipídios (0,4g), para digestão e intestinos: celulose (1g) para os rins: potássio (135 mg), para os ossos: cálcio (4 mg) para os músculos: carboidratos (13,8 mg), para todo o organismo: sódio (2mg), vitamina A (0,03 mg), vitamina B (0,04 mg) e vitamina C (4 mg).

100 gramas contem em média: calorias 63,29 cal · vitamina C 8,00 mg · água 84,40 g · potássio 127,00 mg · carboidratos 13,20 g · fósforo 12,00 mg · proteínas 0,40 g · sódio 11,00 mg · gordura 0,50 g · magnésio 8,00 mg · sais 0,42 g · enxofre 7,00 Mg · vitamina A 40 U.I. · cálcio 7,00 mg · vitamina B1 45,00 mcg · silício 4,00 mg · vitamina B2 100,00 mcg · ferro 1,00 mg · vitamina B5 0,50 mg.

A maçã além de ótimo alimento é remédio. Uma maçã por dia ajuda a combater o câncer, infarto, é indicado nas doenças do sistema nervoso, artritismo em geral, doenças infantis, doenças respiratórias, digestivas, dietas alimentares, baixa a febre, fornece fosfatos ao cérebro, cálcio aos ossos, ferro ao sangue, purifica o organismo, desinfeta e cura sem prejudicar, entre outras.

Cientistas norte-americanos, ao estudarem a casca e a polpa da maçã, concluíram que 100 gramas de maçãs frescas podem ser mais benéficas que um comprimido de 1.500 miligramas de vitamina C, considerada saudável por seus efeitos antioxidantes.

Em testes de laboratório os cientistas da Universidade de Cornell, EUA, concluíram que extratos retirados da casca da maçã inibiam o crescimento das células cancerígenas em cerca de 43% e os provenientes da fruta em si reduziram este aumento em 29%. Testes similares com células de câncer de fígado resultaram ainda mais eficazes. Extratos da casca reduziram o crescimento dessas células em 57% e os da polpa em 40%.

Cientistas da faculdade de medicina da Califórnia afirmam que comer maçã ou beber o suco dessa fruta pode ajudar a reduzir os riscos de doenças cardíacas. O estudo foi publicado na revista "Journal of Medicinal Food" e os autores dizem que a maçã tem o mesmo efeito protetor do vinho. Essa fruta contém antioxidantes que combatem o mau colesterol (o LDL), responsável pela formação de rombos nas artérias. É muito depurativo e está indicado como útil nas doenças do sistema nervoso dos adultos, em especial na debilidade nervosa.

O éter contido na maçã atua como potente sedativo do sistema nervoso e das fibras musculares. É um nervino mais ativo que a valeriana, e por isso favorece o sono, acalma as dores e enxaquecas, assim como alivia as cólicas menstruais.

Maçã

A maçã é especialmente indicada em todas as afecções ligadas direta ou indiretamente ao artritismo, tais como a gota, reumatismo, ciática, herpes, eczema e litiases de toda a espécie, e nos próprios casos de cálculos ou pedras renais, hepáticas e vesiculares e em todas as afecções provenientes da intoxicação úrica.

É útil para as crianças que padecem de disenteria, de dispepsia aguda ou crônica e de colite simples ou mucosa, que geralmente cedem a esse tratamento, fazendo descer a febre, tornando as fezes normais.

A polpa desse, além de conter todos os predicados curativos para vencer as enterites, causadoras principais da mortalidade infantil, contém todos os predicados alimentares de alta qualidade para nutrir convenientemente. Produz rápidos e surpreendentes resultados no tratamento da enterite ou diarréia infantil, basta suprimir-lhes o leite e todas as drogas que as terapêuticas alopáticas costumam prescrever em tais casos, e ministrar-lhe a polpa de maçãs.

Graças ao seu conteúdo de ferro, a maçã fornece resultados especiais no tratamento de tuberculose, bronquite e asma. É o mais apropriado fruto para doentes dos órgãos digestivos. Combate à acidez do estômago porque provoca abundante secreção salivar. Desinfetante intestinal em razão do ácido málico que possui, o qual neutraliza a ação dos germens patológicos. Ótima para os intestinos. Remédio por excelência na maioria dos males do aparelho digestivo.

Para as pessoas que se preocupam com a manutenção do peso, a maçã é um alimento que oferece quantidades mínimas de gordura. Entre os hidratos de carbono, o mais importante que fornece é a frutose, um elemento energético que vai diretamente para o sangue. Quando comida em jejum e antes das refeições principais, devido ao seu conteúdo em celulose, sais de frutos, açúcar e substâncias derivadas, faz o efeito de um laxante suave.

Indicado também para o tratamento de doenças crônicas da pele, sífilis e obesidade.

Uma das capacidades mais importantes da maçã é a de dissolver os cálculos renais vesiculares e de se opor a própria formação do ácido úrico.

Normalizador por excelência e eupéptico de valor incontestável.

Por conter bromo, a tornam recomendável para ser ingerida a noite, proporcionando um sono tranqüilo e restaurador.

É um alimento quase completo que traz benefícios para as pessoas de vida sedentária, assim como nos casos de astenia física e intelectual, esgotamento, convalescença, ulceras gástricas, gastrite, cefaléia, afecções brônquicas, prisão de ventre e colite.

É um excelente rejuvenescedor dos tecidos.

Também liberado para diabéticos.

Possui a propriedade de impedir a precipitação do colesterol e ainda favorecer a sua eliminação.

No uso tópico o suco da maçã ajuda a firmar os tecidos.

As afecções da garganta em geral se curam com uma dieta de maçãs.

Desinfeta a boca (assepsia).

Fonte: www.psleo.com.br

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal