Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Macadâmia - Página 5  Voltar

Macadâmia

Macadâmia

Como são as árvores da Macadâmia?

As árvores de Macadâmia podem alcançar em média 11 metros de altura. Quando maduras, aos 12 anos, chegam a produzir até 15kg / árvore / ano.

Onde se planta Macadâmia?

Macadâmia é uma planta originária da Austrália. A Austrália é o maior produtor mundial, seguido pelo Hawaii, África do Sul, Kenya, Costa Rica, Guatemala, Brasil, Malawi, e Zimbabwe.

Como são colhidas as Macadâmias?

Macadâmias são colhidas no chão, após caírem das árvores (caem quando maduras). A colheita pode ser realizada mecânica ou manualmente.

Por que a Macadâmia é uma noz cara?

Além de um longo tempo para produção , a Macadâmia possui em torno de 70% de casca, o que reduz bastante o volume de amendoas obtido. Isto torna seu custo de produção elevado. Além de serem muito mais saborosas.

Macadâmias engordam?

Embora tenha alto teor de óleo, em torno de 80%, este é constituído de gorduras monoinsaturadas, as quais reduzem os riscos de doenças cardíacas. Comendo Macadâmia de forma moderada, não há ganho de peso, mas sim benefícios cientificamente comprovados para a saúde.

Macadâmia tem colesterol?

Não. Como todo e qualquer produto de origem vegetal , a macadamia não possui colesterol. Inclusive, estudos demonstraram que o consumo de pequenas quantidades de macadamia diariamente, reduziram o colesterol ruim (LDL) sem afetar os níveis do colesterol bom (HDL).

Onde é possível plantar Macadâmia?

Macadâmia pode ser plantada em locais onde não ocorra geada, e as temperaturas estejam entre 6 e 28ºC. Locais com baixa umidade relativa do ar, e baixos s pluviométricos (menores que 1.500mm), devem ser evitados. Áreas sujeitas a encharcamento não devem ser ocupadas com Macadâmia.

Onde comprar mudas?

A Tribeca produz mudas de Macadâmia de altíssimo padrão de qualidade. além de orientar no planejamento para a implantação de seu pomar.

Qual o tamanho mínimo de um pomar?

Não existe tamanho mínimo para a implantação de um pomar de Macadâmia. O que determina o tamanho é a capacidade de investimento do empreendedor, sua localização geográfica e sua expectativa de receita. 59% dos pomares australianos têm entre 0 e 10 ha.

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL
Para 25g de amêndoas
Quantidade por porção
    %VD(*)
Valor Energético 182Kcal 9%
Carboidratos 2.7g 1%
Proteínas 2.1g 3%
Gorduras Totais 18.7g 34%
Gorduras Saturadas 2.8g 13%
Gordura Trans ND** -
Fibra Alimentar 1.8g 7%
Cálcio 17.8mg 2%
Ferro 0.9mg 7%
Sódio 39.8mg 2%
(*) % de Valores Diários com base em uma dieta de 2000Kcal, ou 8400kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas. **Não detectado. Não contém glúten.

Fonte: www.adegadoc.com.br

Macadâmia

Nome Científico: Macadâmia integrifolia Maiden & Betch
Família: Proteaceae

Macadâmia

Origem e dispersão

A nogueira macadâmia é originária das florestas tropicais costeiras da Austrália de onde foi introduzida no Havaí em 1881, mas somente a partir de 1945 começar a tomar impulso com cultura importante.

Características

É uma árvore perene que pode alcançar até 19 m de altura e 13 metros de diâmetro. Botanicamente o fruto é um folículo deiscente. A noz contém uma amêndoa de cor branca ou creme de peso variando de 1,5 a 3,0 g.

Clima e Solo

A nogueira macadâmia desenvolve-se bem em locais de temperatura média entre 23 e 25 ºC sendo ideal que haja temperaturas noturnas entre 16 e 18ºC para estimular a indução floral. Os solos para o cultivo da nogueira macadâmia devem ser profundos, bem drenados e com acidez entre 5,5 e 6,5.

Propagação

Deve ser propagada vegetativamente por enxertia (garfagem) ou estaquia.

Variedades

As cultivares recomendadas são as seleções havaianas: HAES 344 (Kau), HAES 508 (Kakea), HAES 660 (Keaau), HAES 741 (Mauka) e seleções do IAC 4-20 (Keaumi) e Campinas.

Utilização

A amêndoa é consumida tostada com ou sem sal, com cobertura de confeitos achocolatados e sorvetes, ingredientes para biscoitos e bolos, cosméticos e produtos farmacêuticos.

Nogueira macadâmia

A nogueira macadâmia (Macadamia integrifólia) é uma planta arbórea de clima subtropical, pertencente à família botânica Proteaceae. É originária das províncias de New South Wales e Queensland, na Austrália, onde é encontrada em florestas naturais.

O nome macadâmia foi dado em homenagem John MacAdam, que caracterizou diversas espécies de plantas no continente australiano. Apesar da origem australiana, a macadâmia teve maior desenvolvimento tecnológico no Hawai, onde se deu a criação das principais variedades e clones plantados no mundo.

No Brasil, essa cultura ainda é pouco conhecida, provavelmente pelo alto valor do produto e/ou pelo fato de este ser destinado quase que exclusivamente para exportação. Seu fruto é um folículo, composto por três partes principais: carpelo (exocarpo e mesocarpo), casca (endocarpo) e amêndoa (embrião). A amêndoa inteira é o principal produto comercial, a qual apresenta sabor refinado e bastante apreciado no mercado internacional. É consumida crua, torrada ou no preparo de bombons finos. Já as amêndoas quebradas durante o processamento ou de qualidade inferior são utilizadas para extração de óleo de excelente qualidade, utilizado principalmente na fabricação de cosméticos e indústria farmacêutica.

O primeiro relato de plantio desta espécie no Brasil data de 1931, com a introdução de algumas plantas provenientes de viveiros americanos na Fazenda Cintra, em Limeira-SP. Por volta de 1950, o Instituto Agronômico de Campinas (IAC) iniciou os primeiros estudos com a cultura em nosso País e, posteriormente, foram sendo desenvolvidas bases tecnológicas para dar suporte à produção comercial, que teve início a partir da década de 80. Entretanto, o cultivo comercial foi modesto e só a partir do final da década de 90, com a estabilização econômica, a cultura consolidou-se e vem apresentando perspectivas de crescimento.

Atualmente, estima-se uma área de aproximadamente 6.000 ha plantados, com produção anual de 3.200 toneladas de noz em casca, sendo que os principais Estados produtores são: São Paulo (33%), Espírito Santo (31%) e Bahia (18%). Comparando-se a produtividade nacional com a área plantada, observa-se uma produtividade média baixa, 533 kg noz em casca/ha, valor muito aquém da capacidade produtiva da espécie. Entretanto, deve-se considerar que boa parte desses plantios são jovens, os quais ainda não atingiram a plena produção, que ocorre a partir dos doze anos. Esse elevado período juvenil é um dos principais gargalos da cultura, refletindo-se no elevado período de retorno do capital investido para a formação do pomar.

Nos últimos anos, esta fruteira vem sendo considerada como alternativa de investimento ou como fonte de diversificação de renda na propriedade. Isto, em função de o mercado externo apresentar demanda crescente pelo produto e pelo fato de as processadoras e exportadoras brasileiras encontrarem-se consolidadas neste mercado. Além disso, há um imenso mercado interno inexplorado, que pode ser fator de incremento no agronegócio nacional.

Fonte: www.todafruta.com.br

voltar 1234567avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal