Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Maldivas  Voltar

Maldivas

As Maldivas começaram a ser habitadas no século V a.C. por drávidas e cingaleses budistas procedentes da Índia e Siri Lanka. Estes primeiros povos comerciavam com árabes, chineses, malaios e indonésios, entre outros.

Conta a lenda que a conversão das ilhas ao Islã foi levada a cabo por um sultão muçulmano em 1153. Este precioso arquipélago não passou desapercebido pelo império europeu, sendo invadido pelos portugueses em 1558 que acabaram expulsos por Mohammed Thakurufa em 1573. No principio do século XVIII os holandeses estabeleceram um protetorado sobre este território e foram substituídos pelos britânicos, quando estes colonizaram Siri Lanka.

Em 1948 os britânicos outorgaram a autonomia interna das ilhas e em janeiro de 1953 se instaurou a República das Maldivas. Um ano depois suspendeu a República e restaurou-se o Sultanato com a proteção de Grã Bretanha. Em 1959 os atóis do sul proclamaram a República de Suvadiva para ser dissolvida um ano mais tarde.

Em 1965 proclamou-se a independência das Maldivas e três anos depois o Sultanato é rejeitado por um referendum que optou pela República em 11 de novembro deste mesmo ano.

Em 1978 demite-se o Presidente Nasir que é substituído por Maumoon Abdul Gayoom. Em 1982 as Maldivas se incorporam na Comunidade Britânica. Dez anos depois um golpe de estado tenta acabar com o governo de Gayoom que consegue sufocar as forças chegadas de Siri Lanka com o apoio do exército britânico.

Em 1990 o Presidente Adbul Gayoom anuncia medidas para democratizar o regimen político das Maldivas.

ALFÂNDEGA E DOCUMENTAÇÃO

Para entrar nas Maldivas é necessário apresentar o passaporte em vigor, bilhete de regresso e uma vez no país, solicitar o visto turístico gratuito, que se outorga de forma automática (sempre e quando a estancia não exceda aos 30 dias. Em caso contrário é necessário viajar provisto de um visto expedido no país de origem).

Está proibido exportar objetos fabricados com o casco de tartaruga (espécie protegida).

CLIMA

O clima é tropical monçônico com uma temperatura mínima de 23 graus e uma máxima de 33 graus. A temperatura média da água é de 25 graus. A estação úmida vai de abril a novembro e pode haver chuvas ocasionais.

EQUIPAMENTOS DE VIAGEM

A roupa deve ser preferencialmente de algodão. É aconselhável levar várias roupas de banho, sandálias de borracha para o banho, chapéu, óculos de sol, toalhas, repelentes contra insetos e um bom protetor solar. Não esqueça de levar um relógio despertador, já que muitos hotéis não oferecem este serviço. Por ser um país muçulmano, a roupa casual nos homens está bem vista, não nas mulheres especialmente em Malé, onde será necessário cobrir o joelho e os músculos. Lembre-se que está proibido o top less e o nudismo.

IDIOMA

O idioma oficial é o divehi, de origem hindu-ario. Fala-se inglês.

RELIGIÃO

A religião oficial é o Islã, praticada pela maioria da população, principalmente da seita sunnita. Outros cultos não estão permitidos.

ELETRICIDADE

A tensão elétrica é de 220-240 voltz a 50 Hz. As tomadas são de pinos planos.

MOEDA E CÂMBIO

A moeda oficial é a rufiyaa conhecida como rupia nas Maldivas. Uma rufiyaa divide-se em 100 larees. Existe bilhetes de 2, 5, 10, 20, 50, 100 e 500 rufiyaa.

Moedas de 1, 25, 10, 25 e 50 larees e de uma rufiyaa. Nos hotéis, restaurantes ou lojas para turistas, aceitam os principais cartões de créditos e os cheques de viagem.

EMERGÊNCIA - SAÚDE - POLICIAMENTO

Não é necessário nenhuma vacina para entrar nas Maldivas, a menos que se proceda de zonas com riscos de febre amarela. O nível sanitário de assistência é bastante regular, pelo que é recomendável levar uma caixa de primeiros socorros completa. Para emergências tanto médicas como policiais se deve acudir a recepção do hotel. O telefone para ambulâncias é o 102, para bombeiros 118 e para polícia 119. O Arquipélago das Maldivas tem um índice de criminalidade muito baixo.

Deve beber água mineral já que a água da ilha não é potável e é salgada. O sol é extremamente forte pelo que é necessário um protetor solar forte, chapéu e óculos de sol. Para evitar cortes nos arrecifes de corais se deve utilizar sandálias de plástico para nadar e é preferível não tocar nos peixes nem nos corais já que alguns podem ser venenosos.

CORREIOS E TELEFONIA

O correio deve ser tramitado desde as recepções dos hotéis e também é conveniente utilizar o serviço de telefone do hotel. Para chamar a Maldivas deve-se marcar 00-960, mais o número do assinante.

FOTOGRAFIA

O material fotográfico é bastante caro e difícil de encontrar nas ilhas, pelo que é conveniente leva-lo desde o país de origem.

HORÁRIO COMERCIAL

Os bancos abrem de Domingo a Quinta-feira de 9 as 13 h. As lojas de 6 as 23 h. e as escritórios públicos de 7:30 as 13:30 h (exceto Sexta feira)>

TAXAS E IMPOSTOS

As taxas de aeroporto são de 15 dólares, por passageiro. Taxas que devem ser pagas em dinheiro local ou em dólares norte-americanos.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

O Arquipélago das Maldivas ocupa uma superfície total de 298 quilômetros quadrados repartidos em 2000 ilhas, situadas nos sudoeste da Península Índia. A palavra Maldivas significa "grupo das mil ilhas".

As ilhas são atóis de coral, constituem a parte sobressalente de uma antiga cadeia de vulcãos atualmente submersos no oceano. Todas as ilhas são muito planas com dois metros de altitude como máximo, o que fez necessário a construção de muros de proteção contra as marés altas. As praias resultam simplesmente paradisíacas e em algumas delas encontra-se lagoas de pequeno tamanho que substituem aos rios continentais. As ilhas mais importantes são Tiladummati, Masdosmadulu e Fadiffolu no norte, Malé, Ari, Kolumadulu e Haddum no centro e Suvadiva a sul.

Locais Turísticos

Neste paraíso composto por milhares de ilhas e ilhotas, os lugares interessantes são inumeráveis. As ilhas são maravilhosas, as praias e o fundo do mar simplesmente fascinantes, realizaremos um percurso pelas Principais ilhas, das que só mais de 50 servem de base ao complexo sistema hoteleiro das Maldivas.

Iniciaremos por Atol de Malé, para continuar por Atol Ari, para finalizar em Atol de Addu.

ATOL DE MALÉ

MALÉ

Malé, capital do estado, é o único povoado que tem aspecto de cidade, porém as casas não superam a cinco andares de altura. Deve-se visitar a Mesquita do Sultão Mohammed Thakurufaanu, moderna com cúpula dourada que contrasta notavelmente com a Mesquita Hukuru Miskit de 1656, o Palácio do Presidente Maumoon Gayoom, Marine Drive, o passeio marítimo que desemboca no Porto dos Dhonis onde pode-se contemplar estas típica embarcações pesqueiras, o Centro Islâmico, os Jardins do Sultão, o Museu Nacional onde expõem-se as peças encontradas por Thor Heyerdhal em sua expedição pelas ilhas e os animados mercados de frutas e peixes.

Desde Malé pode-se realizar os chamados Safaris-Dhoni, viajes pelas ilhas mais próximas nos tradicionais barcos pesqueiros.

FARUKOLHUFUSHI

É uma ilha oval que conta com uma lagoa interior rodeada por uma vegetação impressionante. É a segunda maior ilha do arquipélago e conta com uma escola de mergulho de grande prestígio e com mais de 130 bangalôs.

IHURU

De pequeno tamanho Ihuru tem como máximos atrativos sua vegetação e sua barreira de coral próxima a praia. Os alojamentos estão dispostos em 16 bangalôs que estão entre os coqueirais.

VABBINFARU

Vabbinfaru destaca por sua vegetação tipicamente maldiva que encontra-se em estado virgem. Também é uma ilha de pequeno tamanho.

BANDOS

É uma das ilhas mais animadas. Conta com uma famosa escola de mergulho e com um dos melhores hotéis do país.

KUDAHITI

Esta ilha é uma das mais tranqüilas e se caracteriza por ser a mais exclusiva e também a mais cara.

RIHIVELI

É considerada como uma das ilhas mais formosas e também a mais acolhedora, soube conservar o estilo de vida maldivo. Destaca a lagoa de grandes dimensões na que pode-se praticar esportes náuticos.

COCOA ISLAND

Os alojamentos desta ilha seguem ao estilo maldivo com casas de pedra de coral e tetos de folhas de palmeira. É uma das mais pequenas e conta com uma lagoa e vegetação exuberante.

VILLIVARU

É uma ilha com acomodações modernas. A vegetação é frondosa e é composta de coqueiros e buganviles.

EMBUDHU FINOLHU

De forma alargada conta com uma lagoa de cor turquesa. Seus bangalôs estão construídos sobre o mar e tem forma de palácio. Suas praias são formosas.

ATOL ARI

KUUDAFOLHUDHU

Os alojamentos estão construídos integralmente com material da ilha e cada um deles conta com praias e jardim privado. Tem também escola de mergulho e pista de tênis.

GANGEHI

Se caracteriza por sua tranqüilidade, conseguida por ser uma das ilhas mais distantes do arquipélago. Os bangalôs estão sobre o mar e tem uma lagoa interior.

MADOOGALI

Conta com duas estupendas barreiras de coral e uma grande lagoa, a vegetação é maravilhosa. Existem uma excelente escola de mergulho.

DHIFFUSHI

De grande destaque a lagoa de águas cristalinas rodeada por uma frondosa vegetação.

ATOL DE ADDU

É a menos explorada pelo turismo. Destacam as ilhas de Gan, Fedu, Maradu, Hitadu, e Fua Mulaku. Todas possuem uma grande beleza e o aliciente de conservassem em estado praticamente virgem.

GASTRONOMIA

A gastronomia do Arquipélago das Maldivas não se compõe de pratos complicados mas não necessita, já que os peixes e frutos do mar são tão frescos que se desfazem na boca, convertendo-se em autênticos manjares.

O principal ingrediente desta cozinha é o atum que recebe vários nomes dependendo de sua preparação: "divehi" frito, "valo mas" defumado, "mas humi" preparado com sal, "mas riha" adornado com curry e "kandukulh" se serve em sopa. Também pode-se encontrar pratos um pouco mais elaborados como a sopa de camarões que se prepara com um refogado de cebola ao que se acrescenta os camarões limpos, o caldo de carne e uma colher de curry. Deixa-se cozinhar e serve-se acompanhado de cebolas cruas e arroz.

As frutas tropicais são deliciosas. Prove o coco, pequenas bananas e mangas. Os doces elaborados com ovos e manteiga, tem suas origens na cozinha holandesa.

Para beber pode-se tomar os refrescantes sucos de frutas, cerveja e qualquer bebida alcóolica, importada. A água nas Maldivas não é potável, pelo que se deve beber água mineral.

Nos hotéis podem-se comer comidas ocidentais e indianas, mais os peixes e frutos do mar das Maldivas são saborosos. Não deixe de provar.

Fonte: www.rumbo.com.br

Maldivas

As Maldivas ou as ilhas em grinalda apresentam uma sucessão de ilhas baixas de coral perdidas em pleno Oceano Índico.

Os entusiastas do sol, os adeptos dos desportos aquáticos e os amantes do mergulho poderão encontrar aqui o paraíso.

Localização Geográfica

Situadas no Oceano Índico, a sudoeste da península indiana e a 640 quilómetros da ilha de Sri Lanka. Formadas por cerca de 1 200 ilhas, que formam 26 atóis dispersos. Destas apenas 210 ilhas são habitadas e a altitude só muito raramente atinge os dois metros.

À Descoberta

As Maldivas são um dos destinos mais paradisíacos do Mundo. O seu clima, as suas ilhas, as praias de areia branca, as suas águas de azul turquesa ou as palmeiras prometem surpreender o visitante.

Obrigatório passar por Malé, a capital das Maldivas, é o centro comercial, a sede do governo, pelas ilhas como Farukolhufushi, Pequena Hura, Dhiffushi, o centro piscatório Meerufenfushi, Museu Nacional, os mercados de peixe e fruta, a Mesquita de Hukuru, do século XVII, ou a Grande Mesquita.

Na «república aquática» é possível tomar contato com golfinhos, peixes voadores, tartarugas, curiosíssimas estrelas do mar e as famosas cauris. Visite ainda o atóis Rihivelli, Noonu, Baa, Lhaviyani e Haa Dhall.

Fonte: pontodepartida.aeiou.pt

Maldivas

As Maldivas, uma cadeia de ilhas tropicais no coração do Oceano Índico, onde os hotéis mais luxuosos começou em lagoas de azul turquesa e praias onde competindo com subaquática encantadoras.

Nome oficial: República das Maldivas

Área: 227,45 km2

População: 394 999 habitantes.

Capital: Malé

Principais cidades: Homem

Idiomas oficiais: Dhivehi

Moeda: Rufiyaa

HISTÓRIA

Protetorado britânico desde 1887, a ilha ganhou a independência em 1965, para tornar-se uma república em 1968. Desde 1978, Maumoon (Mohamed) Gayoom combina as funções de presidente e primeiro-ministro, apesar das tentativas de golpe que tem sido, em 1980, 1983 e 1988.

GEOGRAFIA

Composto por cerca de 2.000 ilhas de coral (incluindo 220 habitado), que totaliza 290 km2. A maioria da população, estimada em 300.000, é étnica Sinhalese e Dravidian com, além disso, influencia árabe, Africano e negrito. Malé, a capital, concentra quase 21% do total da população do arquipélago. O Islã foi adotado no século XII.

ECONOMIA

A pesca é a principal atividade (bonito, moluscos, tartarugas), o principal produto de exportação é "peixe maldive" (bonito seco). A atividade industrial está limitada à corda e a produção de fibra de coco (fibra de casca de coco). Desenvolvimento do turismo.

Agricultura: 5,6%
Indústria: 16,9%
Serviços: 77,5%

TURISMO

A República das Maldivas é uma cadeia de ilhas de coral maravilhoso de baixa elevação no Oceano Índico, um paraíso para os mergulhadores, para os amantes de desportos aquáticos e amantes dom Nos últimos anos, o potencial turístico do país é desenvolvido como muitos pontos turísticos nas ilhas. As Maldivas é composto por 26 atóis naturais, formando uma coleção de cerca de 1.190 ilhas, a maioria das quais são desabitadas. A maioria das atrações turísticas estão em Malé Atoll (Kaafu). Alguns estão em Vaavu, Baa e Lhaviyani. Alifu Atoll (Ari) foi revelado como o novo centro turístico das Maldivas e estão em curso para melhorar e construir novas atrações. Todas as atrações turísticas oferecem excursões noturnas de pesca, locais bonitos para mergulho, snorkeling e windsurf e a maioria tem o equipamento necessário para fazer mergulho com garrafas, navegando em catamarãs, parapente, canoagem em "banana boat", esqui aquático e voleibol. Outros têm outros equipamentos para esportes como badminton e ténis.

Kaafu Atoll (Masculino) - Norte

Masculino

Capital, Male das Maldivas está localizado perto do aeroporto, no sul de North Male Atoll. Embora a cidade tem a oportunidade de ficar, os visitantes geralmente preferem ficar em uma das ilhas turísticas nas proximidades e pegar o barco para visitar a capital. O macho tem várias lojas que oferecem artesanato local e produtos importados. Capital também oferece outras atrações, como Mulee-aage, o palácio do sultão anterior, o Museu Nacional, localizado no parque do sultão com uma soberba coleção de artefatos cuja tronos e palanquins sultões os mercados de peixe e legumes, Hukuru mesquita bonito (ou sexta-feira) do século 17 e do Centro Islâmico, com a sua magnífica cúpula dourada. Há mais de 20 mesquitas espalhadas Malé.

Baros

Cobrindo uma área de mais de 60 quilômetros quadrados e com uma linguagem de Long Beach 1074 m, esta ilha em forma oval é de cerca de uma hora de barco do aeroporto. Um lado da ilha está coberta de corais tornando-se um local ideal para aulas de mergulho ou snorkeling em garrafas. O outro lado é composto por uma bela praia perfeito para esqui, natação e água.

Bandos

Leste de Baros é a ilha de Bandos, uma das maiores atrações, incluindo alojamento consistem bem equipados bangalôs localizados diretamente na praia.

Há uma escola de mergulho especialmente reconhecida: uma das atrações desta ilha é o mergulho no ponto de Tubarão apropriadamente chamado (canto de tubarões).

Hudhuveli

Localizado no lado leste de North Male Atoll, é um turista de praia Hudhuveli modernos bangalôs individuais com telhados de palha e chuveiros de água doce.

Ihuru

Esta pequena ilha é muito bonita e fotografado. O hotel dispõe de bungalows simples.

Kurumba

Kurumba é uma pequena ilha, com uma área de 1,28 km ² em 15 minutos de barco do aeroporto ea 10 minutos de Malé. Tem instalações para conferências, piscinas, ginásios e jacuzzis, assim como cinco restaurantes. A maioria dos esportes aquáticos podem ser praticados, incluindo mergulho com garrafas.

Nakatchafushi

Localizado no lado oeste de North Male Atoll, oferecendo a maior lagoa do arquipélago, Nakatchafushi é de cerca de 90 minutos do aeroporto. A lagoa é ideal para esportes aquáticos e uma longa faixa de areia no extremo ocidental da ilha é um paraíso para os amantes da grande "far niente" no sol.

Lua cheia (Furana)

Esta atração está localizado a 20 minutos do aeroporto. A lagoa profunda desta ilha é o local favorito para velejar. Ele também oferece um ginásio, um centro de negócios e cinco restaurantes.

Fonte: www.asie-planete.com

Maldivas

Maldivas
Maldivas

Algumas pequenas manchas no Oceano Índico compõem 1.200 pequenas ilhas de corais que formam Maldivas - nome derivado do sânscrito que significa uma "guirlanda de ilhas". Marco Polo referiu-se às Ilhas como as Flores das Índias. Com uma extensão de 754km de norte a sul e 118km de leste a oeste, os vizinhos mais próximos são o Sri Lanka e a Índia. Com uma população de aproximadamente 240.000 habitantes, somente 202 ilhas são inabitadas e 75 ilhas oferecem resorts turísticos.

Maldivas
Maldivas

As Maldivas consistem em 26 atóis naturais. As ilhas são ladeadas por lagoas rasas e cercadas por recifes de corais que proporcionam uma das mais belas visões da vida marinha no mundo aos seus visitantes. Elas variam em tamanho e características, algumas possuem areias brancas e outras são verdadeiras ilhas de corais com densa vegetação tropical, águas calmas, muitas palmeiras o paraíso do Oceano Índico.

Maldivas
Maldivas

O clima em Maldives é quente durante o ano todo e é determinado pela monção. As 2 monções - Sudoeste, de Maio a Outubro, traz mais chuvas e ventos fortes e a Nordeste, de Novembro a Abril, é considerado a estação seca. O Aeroporto Internacional de Malé, situado na Ilha Hulule, fica a 1 Km ou 10 minutos de barco de Male, a capital. Visitantes necessitam apenas do passaporte válido e o visto de turista válido para 1 mês será emitido na chegada, sem custo. O transporte aos Resorts é feito em barco, hidroavião ou helicópteros, dependendo da distância.

As Maldivas consistem em 1.190 ilhas formadas por 26 atóis (grupos de ilhas) ocupando uma área de 90.000 km quadrados (com 820 km de norte a sul e 120 km de leste a oeste na sua extensão máxima), localizadas a 600 km aproximadamente ao sudoeste da Índia.

Apenas 199 ilhas são habitadas e 85 são designadas exclusivamente para "resorts" turísticos. Uma ilha "resort" é um mundo em si mesmo. As ilhas planejadas com este objetivo são inabitadas e cada ilha é um hotel exclusivo, mantendo uma infra-estrutura completa para atender um número limitado de hóspedes.

As acomodações numa típica ilha "resort" oferecem apartamentos em estilo bangalô, equipados com modernas instalações e banheiro privativo. A culinária local e internacional estão disponíveis, além de buffets exóticos e churrascos.

Turistas com reservas confirmadas são recepcionados à chegada no aeroporto de Malé e transferidos para a ilha "resort" de sua escolha em barco, helicóptero ou hidroavião, dependendo da distância entre o resort e o aeroporto.

Naturalmente, a maioria das atividades está concentrada no mar. Os recifes em volta das ilhas são excelentes para a prática de mergulho e snorkel. Equipamentos não motorizados para esportes aquáticos podem ser alugados em todas as ilhas "resort" e há escolas de mergulho totalmente equipadas para este fim.

Aqueles que desejam relaxar, podem aproveitar as belas praias tranqüilas, freqüentadas por um seleto e exclusivo número de turistas.

Para explorar melhor a região, os visitantes poderão participar das muitas excursões oferecidas. Um passeio a uma aldeia para sentir de perto a verdadeira vida maldiva a Malé, a cidade capital, torna a estada nas Maldivas mais completa.

Há outras excursões disponíveis como por exemplo: safáris de mergulho e vela, pesca ao amanhecer ou anoitecer, e visitar as ilhas "resort" vizinhas.

Maldivas
Hotel Anantara - Maldivas

Fonte: www.happydayturismo.com.br

Maldivas

Nome oficial: República das Maldivas (Divehi Rajjeyge Jumhuriya).

Nacionalidade: maldívia.

Data nacional: 7 de janeiro (Dia da Pátria); 26 de julho (Independência).

Capital: Male.

Cidade principal: Male (62.973) (1995).

Idioma: maldivense (oficial).

Religião: islamismo (sunitas).

GEOGRAFIA 

Localização: sul da Ásia, oceano Índico.
Hora local:
+8h.
Área:
298 km2.
Clima:
equatorial. 

POPULAÇÃO

Total: 290 mil (2000), sendo maldívios 97%, árabes 2%, outros 1% (1996). 
Densidade:
959,73 hab./km2.
População urbana:
26% (1998).
População rural:
74% (1998).
Crescimento demográfico:
3% ao ano (1998).
Fecundidade:
5,4 filhos por mulher (1995-2000).
Expectativa de vida M/F:
66/63 anos (1995-2000).
Mortalidade infantil:
50 por mil nascimentos (1995-2000).
Analfabetismo:
3,7% (2000).
IDH (0-1):
0,725 (1998).

POLÍTICA

Forma de governo: República presidencialista.
Divisão
administrativa: 21 distritos. 
Partidos
políticos: não há.
Legislativo:
unicameral - Conselho dos Cidadãos, com 50 membros (42 eleitos por voto direto para mandato de 5 anos e 8 indicados pelo presidente).
Constituição
em vigor: 1968

ECONOMIA

Moeda: rúpia maldívia.  
PIB:
US$ 368 milhões (1998).
PIB agropecuária:
17,1% (1998).
PIB indústria:
18,6% (1998).
PIB serviços:
64,3% (1997).
Crescimento do PIB:
7% ao ano (1998).
Renda per capita:
US$ 1.130 (1998).
Força de trabalho:
110 mil (1998).
Agricultura:
coco.
Pesca:
107,7 mil t (1997).
Indústria:
alimentícia (peixe enlatado), vestuário, bebidas (refrigerantes), naval, artesanato (tecelagem).
Exportações:
US$ 76 milhões (1998).
Importações:
US$ 354 milhões (1998).
Principais parceiros comerciais:
Cingapura, Reino Unido, Sri Lanka, Emirados Árabes Unidos, Japão, EUA, Catar.

DEFESA

Gastos: US$ 37 milhões (1998).

Fonte: www.portalbrasil.net

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal