Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Mamona - Página 3  Voltar

Mamona

Planta medicinal de cujas sementes se extrai o óleo de rícino. É originária do norte da África, mas cultivada na maioria dos países tropicais e temperados mais quentes.

Trata-se de uma planta perene, isto é, cresce em todas as épocas do ano. Seu fruto são cápsula ovóide de tamanho variável, e superfície lisa, brilhante e acinzentada. Em geral, possuem espinhos. Cada fruto contém três sementes.

As bagas de mamona podem ser colhidas manualmente ou com máquinas. Depois de secas, são cortadas, ventiladas e classificadas.

O óleo de rícino ou de mamona é extraído por pressão, a frio (para fins medicinais) ou a quente (para fins industriais).

Ele constitui um excelente lubrificante para motores de alta rotação e é usado na fabricação de sabonetes finos, pomadas, tintas, vernizes, pergaminhos, perfumes, plásticos e máscaras contra gases.

O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de sementes de mamona e de óleo de rícino.

Mamona

Fonte: www.klickeducacao.com.br

Mamona

Ricinus communis L.

Nome científico da mamona

Mamona

A mamona é planta da família euphorbiáceas. No Brasil, é conhecida sob as denominações de mamoneira, rícino, carrapateira, bafureira, baga e palma-criste.

A mamona é planta da família euphorbiáceas. No Brasil, é conhecida sob as denominações de mamoneira, rícino, carrapateira, bafureira, baga e palma-criste. Na Inglaterra e Estados Unidos, pelo nome de "castor bean" e "castor seed". O óleo é o mais importante constituinte da semente de mamona.

Plantio

A mamoneira é uma planta heliófila, ou seja, deve ser plantada exposta diretamente ao sol e não tolera sombreamento. Tem grande tolerância ao estresse hídrico, mas é exigente em fertilidade do solo. Embora tolere a seca, com boa disponibilidade de água sua produtividade é muito maior. Também pode ser plantada sob irrigação.

Para cada condição climática e nível tecnológico, deve-se procurar escolher uma cultivar apropriada, pois há grande variação nas características das variedades plantadas no Brasil. Os principais detalhes sobre o cultivo de mamona são detalhados a seguir.

A condição ideal para cultivo de mamona inclui altitudes entre 300 e 1.500m, temperatura média entre 20 e 30ºC e chuvas anuais entre 500 e 1.500 mm.

Quando cultivada em baixas altitudes, devido à temperatura mais alta, a planta tende a perder energia pela respiração noturna e sofrer redução na produtividade.

Temperaturas muito altas também podem provocar perda da viabilidade do pólen, reversão sexual e outras mudanças fisiológicas que prejudicam a produção, enquanto temperaturas menores que 20ºC podem favorecer a ocorrência de doenças e até paralisar o crescimento da planta.

Quanto à pluviosidade, a planta pode produzir com quantidade de chuva inferior a 500mm, devido a sua grande tolerância à seca, mas a produção pode ser muito baixa para obter viabilidade econômica. Chuva superior a 1.500mm são consideradas excessivas para essa planta, podendo provocar diversos problemas como crescimento excessivo, doenças e encharcamento do solo.

Colheita

Uma das principais características da mamoneira relacionada à colheita é o nível de deiscência dos frutos. A colheita de variedades deiscentes é uma das operações mais dispendiosa e que mais consome mão-de-obra, em função da necessidade de se repetir o processo de colheita 5 a 6 vezes durante o ano.

Nas cultivares de frutos indeiscentes, a operação de colheita é feita em uma única vez, quando todos os cachos da planta atingirem a maturidade fisiológica. Neste estágio de desenvolvimento, a semente apresenta o máximo vigor, teor de óleo e poder germinativo.

Fonte: www.sebrae.com.br

voltar 123456789avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal