Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Medicina  Voltar

Medicina

O Profissional

Esse é profissional responsável em cuidar da saúde do corpo humano.

Dentro da área de medicina esse profissional é o mais completo.

Estuda num período de 6 anos para entender de toda a dinâmica do corpo humano e prevenir doenças atuando como pesquisador de diversas áreas afins.

Estuda as causas das enfermidades e pesquisa os meios para combatê-las.

O médico faz exames clínicos, prescreve medicamentos, realiza cirurgias, cuida da saúde das pessoas, e atua em programas de prevenção, saneamento e planejamento da saúde pública.

Função

A função do Médico é pesquisar as doenças e suas causas para poder posteriormente combate-las e cura-las. Em sua atividade diária cabe ao médico também dar diagnósticos, realizar exames, prescrever e administrar as doses e períodos de uso dos medicamentos, atuar em programas de esclarecimento e prevenção de doenças, prescrever regimes alimentares, realizar cirurgias, dentre outros, dependendo da especialização do médico.

Apesar dos problemas, econômicos, sociais e até ambientais de hoje em dia, a expectativa e a qualidade de vida da população da terra vem aumentado cada vez mais. Isso se deve em grande parte ao avanço da medicina tanto na frente de combate efetivo as doenças quanto na frente de prevenção das mesmas, as pessoas nunca viveram tanto.

A profissão

A saúde humana é o objeto de estudo do médico.

Ele pesquisa e trata disfunções e moléstias, escolhendo os melhores procedimentos para preveni-las e combatê-las. Tendo um conhecimento aprofundado dos órgãos, sistemas e aparelhos do corpo humano, faz diagnósticos, pede exames, prescreve medicamentos e realiza cirurgias.

Também pesquisa novas drogas e equipamentos e participa de programas de prevenção e de planejamento da saúde coletiva.

Esta é uma das poucas profissões em que não falta emprego.

Em geral, o médico trabalha em hospitais, clínicas e postos de saúde, e uma grande parte atua também em consultório próprio. As especialidades em alta são cirurgia plástica, geriatria, cardiologia e nefrologia. Com o desenvolvimento da internet, há também demanda de consultores para os sites especializados dirigidos a médicos. É obrigatório o registro do diploma no Conselho Regional de Medicina.

Lidar com a vida humana requer um grande senso de responsabilidade, espírito solidário, além de um longo período de estudo para ser um médico, profissional que, através de exames, cirurgias, pesquisas e uma série de outras atividades, garante a saúde pessoal e coletiva da população.

Características que ajudam na profissão

Interesse por questões científicas e sociais, facilidade de se comunicar e de lidar com o público, boa coordenação motora (para cirurgiões), atenção para detalhes, concentração.

O Curso

Condição fundamental para esse curso é a faculdade manter um hospital-escola. Ele tem a duração de seis anos e mais três de residência médica. O curso exige dedicação total, pois é período integral.

Os dois primeiros anos são dedicados aos conhecimentos de anatomia, biologia e fisiologia. A partir do terceiro ano, começam as matérias clínicas e o atendimento em laboratório. Nos últimos dois anos, começam os plantões em centros de saúde e no hospital escola.

Residência médica: a residência não é obrigatória, mas é considerada fundamental. Do total de mais de 9000 formados no País, apenas 4000 consegue fazer a residência. A residência equivale ao curso de pós-graduação, é quando o médico se especializa. Para se candidatar a uma vaga, é preciso fazer um exame de seleção. A prova é muito difícil e o número de candidatos é grande.

Especializações da Carreira de Médico

O estudante de Medicina tem de fazer a sua escolha, em meio às inúmeras qualificações disponíveis. Os clínicos gerais tratam de pacientes de qualquer idade ou sexo com problemas que não necessitem da intervenção especializada.

Quando o caso é mais específico, o paciente é encaminhado pelo clínico geral a uma das mais de 50 especialidades da medicina, como por exemplo:

Alergologia e Imunologia: Tratamento de doenças alérgicas causadas por fatores diversos (produtos químicos, poeira, pêlos, alimentos e outros).
Anátomo Patologista: Estuda detalhadamente o material colhido para biópsia, fazendo exames microscópicos para realizar o diagnóstico. Em autópsias faz exames dos órgãos e tecidos de um corpo sem vida, através de estudos microscópicos, a fim de determinar a causa mortis.
Anestesista: Examina o paciente, prescreve sedativos, planeja a anestesia a ser administrada para minimizar processos dolorosos dos pacientes e possibilitar a realização de exames e cirurgias. Cuida do paciente anestesiado até sua reanimação total.
Angiologista: Diagnostica e trata doenças e lesões do sistema vascular. Examinas veia, artérias e linfáticos, para localizar o problema e prescrever o tratamento.
Bacteriologista: Faz exames laboratoriais de urina, fezes, secreções, etc. para identificar o micróbio causador do doença, realizar o diagnóstico e prescrever o tratamento necessário.
Cardiologista: Diagnostica e trata doenças cardíacas congênitas ou adquiridas utilizando meios clínicos ou cirúrgicos.
Citopatologista: Faz o diagnóstico de doenças através de exames microscópicos para verificar as alterações das células.
Clínica Geral: Tratamento clínico das doenças em geral, encaminha para avaliação e tratamento de um especialista.
Cirurgião Geral: Tratamento Cirúrgico das doenças que atingem órgãos e estruturas do abdome (estomago, intestino, vesícula, etc).
Cirurgia Infantil ou pediátrica: Realiza cirurgias em crianças para corrigir problemas congênitos ou adquiridos.
Cirurgião Plásticos: Cuida da estética de pacientes através de Cirurgias corrigindo deformações causadas por acidentes ou doenças e cirurgias para embelezamento das pessoas.
Dermatologista: Realiza exames físicos e laboratoriais para identificar e tratar doenças da pele, alergias e outras doenças que podem ter manifestações cutâneas.
Endocrinologista: Diagnóstico e tratamento clínico das doenças glandulares.
Eletroencefalografista: Faz exames das ondas elétricas do cérebro – eletroencefalograma através de aparelhos específicos para identificar doenças que atingem o cérebro, lê e interpreta esses exames.
Endocrinologista: Faz o diagnóstico e tratamento de doenças glandulares.
Endoscopista: Faz exames laboratoriais das vias aéreas e sistema digestivo utilizando aparelhagem própria.
Fisiatra: Cuida da reabilitação física de pacientes portadores de seqüelas resultantes de afecções, como: derrames, fraturas ósseas, e outros.
Gastroenterologista: Diagnostica e trata os problemas do aparelho digestivo (Esôfago, Estômago e intestino).
Geriatra: Prevenção e tratamento das doenças decorrentes do envelhecimento.
Ginecologia e Obstetrícia: A Ginecologia trata das doenças do aparelho genital feminino. A Obstetrícia orienta e acompanha gestantes durante a gravidez, parto e após o parto.
Hanseniologista: Cuida do tratamento e prevenção da Lepra.
Hematologista: Faz o tratamento clínico das doenças do sangue e medula óssea.
Hemoterapêuta: Cuida da forma de tratamento das doenças do sangue ou tratamentos que utilizam o sangue e seus derivados.
Homeopatia: Especialidade clínica alternativa que se utiliza doses e medicamentos não convencionais da alopatia.
Infectologia: Tratamento das doenças contagiosas por vírus e microorganismos tais como bactérias e fungos.
Intensivista: Cuida dos pacientes graves em unidades de Terapia Intensiva.
Mastologia: Tratamento clínico das doenças da mama.
Medicina Preventiva: Trata da Saúde Pública através da prevenção de doenças por meio de campanhas de vacinação, soros, etc.
Medicina do Trabalho: Examina candidatos a empregos. Faz exames periódicos nos empregados da empresa. Fiscaliza as condições de trabalho e os fatores que podem afetar a saúde dos empregados.
Médico Legista: Faz autópsias examinando as diferentes partes do cadáver para constatar a causa da morte ou reconhecimento do corpo. Realiza exames em pacientes portadores de distúrbios ou lesões, a fim de diagnosticar as causas.
Medicina Nuclear: Diagnóstico e tratamento de doenças utilizando a radioatividade
Nefrologia: Cuida do tratamento clínico das doenças dos rins.
Neurologia: Tratamento clínico das doenças do sistema nervoso, exceto mentais.
Neurocirurgia: Tratamento cirúrgico das doenças do cérebro, medula e nervos.
Oftalmologia: Tratamento clínico ou cirúrgico das doenças dos olhos.
Oncologista: Tratamento clínico ou cirúrgico dos tumores (benignos ou malignos).
Ortopedia e Traumatologia: Tratamento das enfermidades das articulações, ossos, músculos, bem como as decorrentes de traumas e contusões.
Otorrinolaringologia: Tratamento clínico ou cirúrgico das doenças do ouvido, nariz e garganta.
Pediatria: Acompanhamento do crescimento e desenvolvimento da criança e tratamento de suas doenças.
Pneumologia: Tratamento clínico das doenças dos pulmões e brônquios.
Proctologia: Tratamento clínico ou cirúrgico das doenças do reto e ânus.
Psiquiatria: Tratamento das psicopatologias (doenças mentais) com a utilização de remédios como ansiolíticos, antidepressivos, etc
Radiologia: Estudo detalhado de radiografias para a realização de diagnósticos que permitam a perfeita localização de afecções como fraturas, tumores e outros.
Reumatologia: Tratamento clínico das doenças das articulações, ossos e músculos.
Sanitarista: Elaboração, execução e avaliação de programas de saúde pública.
Urologia: Tratamento clínico ou cirúrgico das doenças das vias urinárias masculina e feminina.

Área de Atuação

Medicina preventiva, em órgãos públicos e estabelecimentos de ensino; na medicina curativa, em serviços públicos (hospitais, centros de saúde) ou privados, como clínicas, consultórios e laboratórios de análises clínicas, entre outros; como pesquisador em instituições públicas ou privadas.

O Mercado de Trabalho

Nunca falta trabalho para um médico. O problema é o tipo de tabalho. A qualidade de vida de um recém-formado nos grandes centros urbanos fica bastante comprometida, pois para ganhar um pouco mais, faz plantões em diversos lugares e atravessa a cidade para ir de um trabalho a outro. Mas isso é só nos primeiros anos, até que ele consiga se estabilizar. Quem estiver disposto a abdicar do coforto e da infra-estrutura das grandes metrópoles econtrará muito trabalho, além de cumprir importante função social, nas regiões afastadas das capitais do país. O programa saúde da família. do governo federal, demanda por médicos em todo o Brasil. A preferência é por especialistas em clínica médica, pediatria, ginecologia e obstetrícia e geriatria.

O Bom médico

A primeira coisa que o estudante e o recém-formado precisa enteder é que, nas medicina, o mais importante não são as doenças, mas, sim, os doentes. Todo paciente tem que ser visto de forma holística e integral. O aspecto humano é muito mais importante do que o enfoque na doença.

O Médico conhece os mecanismos de defesa do organismo, as causas das doenças e as formas de preveni-las e combatê-las. Assim, faz diagnósticos, indica exames clínicos e laboratoriais, define o tratamento mais adequado, prescreve medicamentos, indica e/ou faz cirurgias.

Trata doenças e lesões decorrentes da prática esportiva. Orienta atividades físicas e atua com preparadores e fisioterapeutas (Medicina Desportiva).

Examina lesões em pessoas vivas ou mortas, faz investigação de paternidade, autópsias (Medicina Legal).

Faz a orientação, prevenção e tratamento de doenças em grupos definidos como crianças, idosos, trabalhadores e outros (Medicina Comunitária e Sanitária e Medicina do Trabalho). Medidas que atinjam grandes faixas da população.

Atende a urgências clínicas ou traumotológicas, por meio de intervenções cirúrgicas.

Diagnostica e trata doenças em diferentes áreas clínicas como: Anestesiologia, Angiologia (artérias e veias), Cardiologia (coração), Dermatologia (doenças da pele), Gastroenterologia(aparelho digestivo), Geriatria e Gerontologia (envelhecimento), Ginecologia (aparelho reprodutor feminino), Urologia (vias urinárias), Pediatria (crianças), Psiquiatria (doenças mentais), Hematologia (sangue), Nefrologia (rins), Ortopedia (ossos e músculos), Otorrinolaringologista (ouvidos, nariz, boca e garganta) entre outras.

Hipócrates, o Primeiro Médico

Hipocrates foi um intelectual Grego que se dedicou a estudar a biologia e a anatomia. Ele atacava ferozmente as supertições e foi o primeiro estudioso a tratar o estudo das doenças como ciência. Devido aos seus estudos e seu legado é considerado o Pai da Medicina, o Primeiro Médico.

É atribuído a ele o juramento ( traduzido para todas as línguas) feito pelos médicos na ocasião da sua formatura: ” Eu juro, por Apolo, médico, por Esculápio, Higia e Panacéia, e tomo por testemunhas todos os deuses e todas as deusas, cumprir, segundo meu poder e minha razão, a promessa que se segue: estimar, tanto quanto a meus pais, aquele que me ensinou esta arte; fazer vida comum e, se necessário for, com ele partilhar meus bens; ter seus filhos por meus próprios irmãos; (…) Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém. A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva. (…) Conservarei imaculada minha vida e minha arte. (…) Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, que o contrário aconteça. ” – Hipócrates (460.a.c – 377.a.c. – Tessália – Grécia )

O juramento de Hipócrates

"Eu juro, por Apolo, médico, por Esculápio, Higeia e Panacea, e tomo por testemunhas todos os deuses e todas as deusas, cumprir, segundo meu poder e minha razão, a promessa que se segue: estimar, tanto quanto a meus pais, aquele que me ensinou esta arte; fazer vida comum e, se necessário for, com ele partilhar meus bens; ter seus filhos por meus próprios irmãos; ensinar-lhes esta arte, se eles tiverem necessidade de aprendê-la, sem remuneração e nem compromisso escrito; fazer participar dos preceitos, das lições e de todo o resto do ensino, meus filhos, os de meu mestre e os discípulos inscritos segundo os regulamentos da profissão, porém, só a estes.

Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém. A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva.

Conservarei imaculada minha vida e minha arte.

Não praticarei a talha, mesmo sobre um calculoso confirmado; deixarei essa operação aos práticos que disso cuidam.

Em toda a casa, aí entrarei para o bem dos doentes, mantendo-me longe de todo o dano voluntário e de toda a sedução, sobretudo longe dos prazeres do amor, com as mulheres ou com os homens livres ou escravizados.

Àquilo que no exercício ou fora do exercício da profissão e no convívio da sociedade, eu tiver visto ou ouvido, que não seja preciso divulgar, eu conservarei inteiramente secreto.

Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, o contrário aconteça."

Duração média do curso: Seis anos, mais dois a cinco anos de especialização.

Medicina - Profissão

O médico é o profissional que zela pela saúde física das pessoas. É ele quem conhece os mecanismos de prevenção e cura das doenças.

Historicamente, o médico é um profissional muito respeitado, pela gama de conhecimentos que precisa dominar e pela sua importância na promoção do bem estar das pessoas. É uma profissão muito complexa, requer conhecimentos sobre anatomia, física, química, patologia, biologia. Por isso é comum que os profissionais sejam especializados em uma área específica, como ginecologia, pediatria, ortopedia, otorrinolaringologia, urologia, cardiologia, geriatria e outras.

Para desempenhar bem sua função e arcar com a responsabilidade de cuidar da saúde e da vida das pessoas, o médico tem que estar sempre atualizado sobre pesquisas e novas descobertas. Deve conhecer muito bem os medicamentos e equipamentos disponíveis no mercado e estar sintonizado com tudo o que envolve sua área de atuação.

O médico também pode se especializar numa função diferenciada como a Medicina Comunitária, que cuida da prevenção e cura de um amplo espectro de doenças que atinge uma determinada comunidade. Medicina Legal, realizando autópsias, auxiliando o trabalho da perícia técnica. Pode também se especializar em Medicina do Trabalho ou então em Medicina Sanitária.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Reconhecidamente como um dos cursos mais complexos e difíceis, a medicina requer mais anos de estudo do que outros cursos. Para exercer a profissão é preciso diploma de graduação superior, de preferência complementado com cursos de especialização e pós-graduação. O tempo médio de duração dos cursos de medicina é de 6 anos, podendo variar conforme a especialidade escolhida. É exigido o estágio em hospitais e clínicas. Os primeiros anos de escola são dedicados às disciplinas básicas, comuns a todas as especialidades, como anatomia, fisiologia, patologia e química. A partir do terceiro ano de estudo se iniciam as disciplinas dirigidas, ligadas às especialidades.

b) Nível superior

Tecnológico

Não existem cursos de tecnologia ou cursos técnicos para medicina, apenas cursos correlatos e de complementação da formação médica na área de saúde, como a naturologia, acupuntura, biotecnologia, citotecnologia, enfermagem, biologia molecular, instrumentação cirúrgica, análises de genoma, radiologia e outros. A duração média dos cursos de técnicos e de tecnologia superior é de 2 anos. As disciplinas variam conforme a área escolhida. A prática laboratorial é muito exigida e, em geral, é preciso cumprir estágio de seis meses para a diplomação.

c) Cursos livres

Não formam médicos, mas podem complementar a formação do profissional. Existem várias áreas e cursos diferenciados no mercado, como saúde da família, gestão hospitalar, logística de materiais e gestão de estoque hospitalar, dosimetria de ruídos, nutrição hospitalar. Têm tempo de duração variado.

Mercado de Trabalho

Em geral, o mercado de trabalho para medicina é estável, podendo variar em função da especialidade e da região onde se encontra o médico.

Os grandes centros têm uma maior concentração de profissionais, apontando o interior e os Estados fora do eixo Rio-São Paulo, como os campos mais promissores para os jovens profissionais.

Atualmente, com o envelhecimento da nossa população, as especialidades ligadas à prevenção e à cura das doenças relacionadas à idade estão em alta, mas outras áreas, como a de reprodução, diagnose por imagem e medicina do trabalho também reforçam o mercado de empregos.

Áreas super industrializadas, com grande concentração de poluentes, costumam requerer bons alergistas, já as pequenas cidades procuram mais pelos clínicos gerais.

Ofertas de Emprego

O médico pode desempenhar variadas funções, desde as de chefia e gerência de hospitais até as clínicas, passando pelo trabalho burocrático nos órgãos públicos, pelo planejamento de políticas públicas de saúde, pela docência e pela assessoria em meios de comunicação especializados no assunto.

O maior empregador é o Estado, absorvendo boa parte dos profissionais no sistema público de saúde. Clínicas e consultórios são outra opção para o jovem formado.

Além da prática tradicional da medicina, o profissional pode se dedicar ao planejamento de políticas públicas, trabalhando para o governo ou para organizações civis. Pode também, prestar assessoria especializada para outros profissionais.

Com o reforço no número de faculdades de medicina os postos para médicos professores também aumentaram, garantindo emprego para quem tem pós-graduação na área.

Fonte: www.uerj.br/br.geocities.com/www.cursocerto.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal