Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Dia Combate Poluição  Voltar

Dia do Combate à Poluição

14 de Agosto

As perdas causadas pela poluição atmosférica

O dia 14 de agosto tem um significado importante para o meio ambiente, é o “Dia do Combate à Poluição”. Para lembrar a data o Portal CONPET coloca no ar um especial sobre o tema que vai abordar a poluição do ar e seus principais causadores.

Dia do Combate à Poluição

A poluição do ar em grandes cidades é um sério problema de saúde pública, pois provoca na população doenças respiratórias como asma, bronquite e até mesmo câncer, levando à morte.

Segundo o professor da Faculdade de Medicina da USP Paulo Saldiva, somente a cidade de São Paulo perde cerca de US$ 450 milhões por ano com mortes que acontecem antes do tempo. De acordo com ele, viver em São Paulo corresponde a fumar quatro cigarros diariamente em virtude das partículas em suspensão no ar que resulta em média a perda de dois anos de vida.

Mas nem tudo são más notícias. O Ministério do Meio Ambiente comemorou recentemente os 20 anos de criação do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve). De acordo com números divulgados pelo governo, as emissões veiculares de CO2 foram reduzidas em 94% nos veículos novos.

“Isso me faz afirmar que conseguimos uma melhora substancial da qualidade do ar”, corrobora o professor Saldiva. Ele explica que, se o Proconve não funcionasse, a perda com as mortes somente na cidade de São Paulo seria de US$ 600 milhões.

As alternativas para combater a poluição em foco na atualidade são a melhoria do sistema de transporte em conjunto com a popularização das novas tecnologias de motores e combustíveis mais limpos. Na 1a. Conferência do Ar Limpo para Cidades de América Latina, foram discutidas propostas que serão repassadas às cidades da região nos próximos dois anos.

Enquanto essa melhora não chega, saiba neste especial quais são, como se formam e o que podem causar os principais gases e as partículas que respiramos todos o dias e nem percebemos.

Fonte: www.conpet.gov.br

Dia do Combate à Poluição

14 de Agosto

uscando orientar a população sobre os males da poluição e as formas de combatê-la, escolheu-se o dia 14 de agosto como o dia do combate à poluição.

Podemos considerar poluição toda forma de degradação do ecossistema, que altera as características biológicas, físicas e químicas do mesmo. Essas alterações podem acontecer com a subtração de elementos naturais ou também com o acréscimo de lixos e resíduos no ecossistema.

Dia do Combate à Poluição
“O mundo está cansado de sofrer com tanta poluição”

As formas de poluição mais comuns hoje em dia são a da água, do solo e do ar, mas grandes destaques já são dados à poluição sonora e visual.

A poluição da água é causada por lixos, dejetos e resíduos industriais que são lançados em rios e mares. Com isso, várias espécies animais que vivem nas águas, ou as que consomem as mesmas, ficam prejudicadas, inclusive o homem. Um caso considerado como um dos mais graves do mundo é na costa dos Estados Unidos, ao norte do golfo do México, onde a poluição eliminou totalmente o oxigênio em parte do rio Mississipi, transformando-o em zona morta, sem vida.

A poluição do solo acontece através de produtos agrícolas, como pesticidas, herbicidas e agrotóxicos, que caem sobre a terra, sendo absorvidos pelas camadas superficiais da crosta terrestre. O grande volume de lixos urbanos lançados nos aterros são causa desse tipo de poluição. Alguns objetos, como pilhas e baterias, são altamente poluentes, radioativos e as entidades públicas não oferecem postos de coleta próprios, sendo os mesmos lançados no lixo comum, contaminando algumas áreas.

Já temos sofrido com os efeitos da poluição do ar. Gases poluentes são lançados na atmosfera todos os dias, em virtude do crescimento industrial do país e o aumento dos carros circulando pelas cidades.

Além disso, vários produtos industrializados ajudam na destruição da camada de ozônio, como os sprays. Com essa destruição, os raios ultravioletas têm atingido a população, aumentando o índice de doenças de pele, como o câncer.

As doenças respiratórias também tiveram consideráveis aumentos nos últimos anos, com idosos e crianças sofrendo os maiores problemas. Em épocas de seca e frio, como no mês de maio, os hospitais aumentam as internações por esses problemas.

Um grande problema da urbanização é a poluição sonora. O aumento dos carros e ônibus nas cidades, barulhos em excesso, sons altos, carros de som, têm deixado nossos ouvidos à mercê de costumes que podem prejudicar a audição.

Além desses, nas residências também é possível perceber esse tipo de poluição. Os cinemas foram levados para dentro de casa, através do home theater, aumentando o volume da televisão, além do barulho de aparelhos como ar condicionado, eletrodomésticos (aspirador de pó, batedeira, liquidificador, máquina de lavar, secadores de cabelo) dentre outros.

Nas indústrias, o barulho das máquinas a que os ouvidos dos funcionários ficam sujeitos é um dos maiores problemas de surdez.

Os aviões também são grande causa da poluição sonora, uma vez que seu uso tornou-se mais intenso nos últimos anos, além dos aeroportos estarem dentro das capitais, chegando a ser instalados em áreas residenciais.

A poluição visual veio com o aumento dos recursos do marketing, através das propagandas de outdoor espalhados pelas cidades. Alguns modelos aparecem com luminosos, uso de lâmpadas em neon, deixando as cidades com perda de seu aspecto físico natural. Os totens, banners, letreiros, grafites e pichações, fios elétricos e cabos de TV e de telefone, edifícios amontoados, etc. também contribuem com esse tipo de poluição.

Os problemas causados por esse tipo de poluição são de cunho psicológico, pois as pessoas são agredidas através da visão, com informações em excesso e desnecessárias, podendo causar estresse.

Fonte: www.mundoeducacao.com.br

voltar 1234avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal