Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Afrodite - Página 3  Voltar

Afrodite



 

Afrodite

Nascida da espuma do mar (aphros). Cronos castrou o pai e atirou seus órgãos genitais no mar. deusa da Beleza e das Paixões Sexuais, que a todos seduz, humanos ou mortais; deusa que ama a alegria, que ri docemente ou em tom de zombaria de todos que se deixam conquistar por seus artifícios; a deusa irresistível, que priva até os mais sábios de toda sua perspicácia.

Por vezes, costuma ser mostrada como traiçoeira e má, exercendo sobre os homens um poder destrutivo e mortal. Zeus exige que Afrodite case e arruma um marido, Hefesto, deus-ferreiro, o mais feio dos imortais.

Afrodite pode ser considerada a deusa dos infiéis: teve vários casos. Com Ares, o deus da guerra, teve Harmonia e Eros.

Com Dionísio, teve: Hermes, Hermafrodito e Príapo.

Até os mortais não escaparam, com Anquises, teve: Enéias, e Adônis, um belo semi-deus.

Foi uma das causadoras da Guerra de Tróia. Cada uma das três deusas ofereceu algo em troca para conseguir a vitória no concurso de beleza. Afrodite oferece à Páris a mulher humana mais linda do mundo.

Páris declarou Afrodite como a mais bela e escolheu como prêmio Helena, a esposa do rei grego Menelau. O rapto de Helena por Páris foi a causa da Guerra de Tróia.

Afrodite

Planta: murta, anêmona, benjoim, candelária, crocos, margarida, jacinto, mandrágora, manjerona, salsa, raiz de íris, pervinca, rosa, violeta.

Animal: pomba, pardal e o cisne.

" O sopro do vento oeste a transportou

Sobre as ondas fragorosas do mar,

Tirando-a da delicada espuma a levou

Para Chipre, sua ilha envolta em ondas.

E as Horas, com suas grinaldas de ouro,

Receberam-na cheias de júbilo.

Envolveram-na em uma indumentária imortal

E a conduziram à presença dos deuses.

Ao verem-na, todos se maravilharam

Com Citérea coroada de violetas. "

Fonte: br.geocities.com

Afrodite

Afrodite

Uma das doze divindade gregas do Olimpo, deusa da beleza e do amor correspondente à romana Venus, porém, ao contrário da última, não representava apenas o amor sexual, mas também a afeição que sustenta a vida social.

De acordo com as crenças mitológicas, foi nascida da espuma do mar gerada quando o pai dos titãs Urano foi castrado por seu filho Cronos.

Este atirou os genitais cortados do pai ao mar, que começou a ferver e a espumar e promoveu a fecundação em Tálassa, deusa do mar.

A mais antiga dos deuses olímpicos ergueu-se da espuma e foi levada pelas ondas até chegar a ilha de Chipre e assim Kypris (= cipriota) foi um dos vários adjetivos que lhe foram atribuídos.

Em outra versão seria filha de Zeus com Dione, filha de Urano e Tálassa. Criada e educada pelas ninfas do mar em suas cavernas, a deusa da beleza e do amor foi levada pelo mar, de ilha em ilha, encantando a todos com sua beleza e graça.

Era acompanhada pelas três Cárites, ou Graças como eram também conhecidas, Aglae, Tália e Eufrosina, que faziam grinaldas para os seus cabelos e teciam vestidos com as mais belas cores.

Essas fatiotas enchiam o ar com as mais inebriantes fragrâncias florais.

Chegando ao Monte Olimpo, onde um trono a esperava e os deuses aguardavam-na, seu enorme poder sedutor fez com que Zeus e os demais deuses disputassem o tempo todo os encantos dela, porém ela recusou suas propostas de casamento.

Zeus, para recompensar Hefaístos (Vulcano), que lhe havia fabricado o trovão, e também ressentidos como vingança e punição pela rejeição, deu-a em casamento ao feio e deformado deus do fogo.

Entre ela e Hera, a esposa de Zeus, não havia muita simpatia, especialmente pelo fato de que ela ter sido indicada mais bela do Olimpo.

Para não ser traído pela mulher, Hefesto dava-lhe as melhores jóias do mundo, inclusive um cinto mágico do mais fino ouro, entrelaçado com filigranas mágicas.

Então ela usava o cinto, para aumentar seus já irresistíveis encantos e conquistar mais amantes.

Amou e foi amada por muitos deuses e mortais e dentre seus amantes mortais, os mais famosos foram Anquises e Adônis.

Teve filhos com vários deles como Hermafrodito com Hermes, Eros, o deus do amor e da paixão, com Zeus, Anteros com Adônis, Fobos, Deimos e Harmonia com Ares, Himeneu com Apolo, Príapo com Dionísio e Enéias com Anquises.

Também não admitia que nenhuma outra mulher mortal tivesse uma beleza comparável com a sua, punindo todas que possuíssem tal beleza ou mesmo que se atrevessem em comparar a beleza com a sua, como aconteceu com Psiquê e Andrômeda.

Foi provavelmente uma das divindades mais veneradas por parte de todos os povos gregos e romanos, suas festas eram chamadas de afrodisíacas e eram celebradas por toda a Grécia, especialmente em Atenas e Corinto.

Com o passar do tempo e com o crescimento da religiosidade patriarcal, a deusa não perdeu sua mensagem de sexualidade liberal e passou a ser vista como frívola e promíscua.

Era representada como uma mulher com uma coroa de flores, um ramo de oliva em uma das mãos e um símbolo da abundância na outra.

Um dos mais belos e importantes templos de todo o Império Romano, situado na Vía Sacra de Roma, era consagrado a essa deusa.

Sua construção foi iniciada por Agripina e terminada por Vespasiano, e lá depositaram-se todas as riquezas saqueadas do grande templo de Jerusalém.

Originário de Chipre, o seu culto estendeu-se a Esparta, Corinto e Atenas.

Ela tinha o poder de inspirar amor nos corações humanos ou destruí-los e encarnava a perfeição da beleza feminina.

A famosa estátua, a Vênus de Milo, é a mais conhecida e apreciada peça da escultura mundial, hoje, se encontra no Museu de Louvre, em Paris.

Fonte: www.dec.ufcg.edu.br

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal