Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Réia  Voltar

Réia



 

Réia

Na época clássica, Réia foi cultuada em alguns pontos da Grécia, principalmente em Creta, na Arcádia, na Beócia e em Atenas.

Nessa cidade se localizava o santuário que a deusa compartilhava com o irmão e esposo Cronos.

Réia é uma antiga deusa, provavelmente de origem pré-helênica, associada à "Grande Mãe" cretense e aos ritos agrícolas.

Símbolo da terra, por meio do sincretismo creto-micênico foi transformada pelos gregos em esposa de Cronos.

Segundo a Teogonia, de Hesíodo, Réia, uma das titânidas, filha de Urano e Gaia - o casal primordial, céu e terra - casou-se com Cronos, seu irmão.

Dessa união nasceram seis filhos: Héstia, Deméter, Hera, Hades, Posêidon e Zeus. Avisado por uma profecia de que um de seus filhos lhe tomaria o trono, Cronos devorava cada um deles logo que nascia.

Quando da gestação de Zeus, Réia foi para Creta e, numa caverna do monte Dicte, deu à luz o caçula, que foi amamentado pela cabra Amaltéia.

Envolveu então uma pedra em panos, como se fosse a criança, e deu-a ao esposo, que a engoliu sem perceber a troca.

Mais tarde, Zeus destronou Cronos e o obrigou a vomitar todos os irmãos.

A iconografia de Réia não figura entre as mais importantes da mitologia grega.

Suas raras representações remetem ao mito do nascimento de Zeus.

Os romanos identificaram-na tardiamente com a divindade oriental Cibele, mãe dos deuses.

Fonte: www.nomismatike.hpg.ig.com.br

Réia

Etimologia

Em grego Pea (Rhéa), talvez seu nome seja um epíteto da terra: ampla, larga, cheia da raiz wreia, com o mesmo sentido.

Pais: Urano e Geia

Conjuges: Crono

Filhos: Héstia, Deméter, Hera, Hades, Posídon, Zeus (Crono)

Réia

Trata-se, em todo caso de uma divindade minóica, de uma Grande Mãe cretense, que, no sincretismo creto-micênico, decaiu de posto, tornando-se, não apenas esposa de Crono, mas sobretudo "atriz de um drama mitológico", cuja encenação já se começou a ver com a fuga da deusa para a ilha de Creta e o estratagema da pedra.

Na época romana, Réia, antiga divindade da Terra, acabou fundindo-se com Cibele.

Réia simboliza a energia escondida no seio da Tera. Gerou os deuses dos quatro elementos.

É a fonte primordial Ctônia de toda a fecundidade.

Réia

Odsson Ferreira

Referência Bibliográfica

BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia Greva Vol I. Petrópolis, Vozes, 2004

Fonte: www.templodeapolo.net

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal