Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Modernismo - Página 10  Voltar

Modernismo



PRÉ-MODERNISMO

Modernismo

CONTEXTO HISTÓRICO

Na Europa , começo do século foi uma época de conturbação política . A disputa das nações desenvolvidas por mercados e por fontes de matéria-prima acabaria por conduzir à I Guerra Mundial , em 1914 . O panorama social brasileiro , embora um pouco distante desse âmbito de luta internacional , não era menos complexo .

Os fatos falam por si . Uma série de revoltas eclodiram em todo o país . Os motivos eram diversos , as situações eram bem diferentes ,as reivindicações eram várias . Mas esses acontecimentos tiveram um papel decisivo na passagem da República da Espada ( primeiros governos republicanos ,que eram l\militares ) para a República do café-com-leite (predominantemente civil ) e no enfraquecimento da República Velha ( 1889-1930 ) .

Em 1893 , tem lugar no Rio de Janeiro a Revolta da Armada , levante de uma facção monarquista da Marinha brasileira , que , insatisfeita , com a República recém-proclamada ( 1889) , exigia a renúncia do presidente Floriano Peixoto . O restante das Forças Armadas , contudo , colocou-se ao lado do governante , que contava anda com forte apoio civil , graças à sua imensa popularidade . A revolta foi sufocada após seis meses .

Em 1896 , estourou na Bahia a revolta de sertanejos que ficou conhecida como Guerra de Canudos . Inicialmente , foi encarada com desprezo pelo governo federal . Mas a persistência dos revoltosos e o arraigado apego à terra que demonstravam , obrigaram o Exército a uma ação mais dura . A propaganda oficial divulgava o fato como um levante de monarquistas , tentando , com isso , angariar a simpatia da população e o auxílio de forças militares dos diversos estados . No entanto , as causas mais profundas da Guerra eram outras : a miséria , o subdesenvolvimento , a opressão , o abandono a que a população da região estava relegada . Depois de um ano de renhida resistência , Canudos caiu em outubro de 1897 . Mas os problemas sociais não foram resolvidos , e o misticismo e o cangaço continuaram sendo respostas populares à opressão e à miséria .

Nos primeiros anos do século XX , as autoridades do Rio de Janeiro resolveram urbanizar e modernizar a cidade , que era a capital do país , muito populosa , e que contava com péssimas condições de higiene . O novo planejamento urbano , contudo , previa uma recolocação da moradia dos mais pobres , excluindo-os das benesses da modernização e desamparando grande parte da população , já massacrada pelo desemprego e pela carestia . A insatisfação popular explodiu quando o governo lançou a campanha de vacinação obrigatória . A verdadeira batalha que se travou no Rio de Janeiro , em 1904 , opondo policiais aos pobres , recebeu o nome de Revolta da Vacina , tendo sido violentamente reprimida .

Em 1910 , os marinheiros de dois navios de guerra , liderados por João Cândido ( o "Almirante Negro") , manifestaram-se contrários aos castigos corporais ainda costumeiramente aplicados a eles na Marinha : era a Revolta da Chibata . O próprio governo reconheceu a pertinência das reivindicações , pressionando a Marinha para que as atendesse . Os revoltosos foram anistiados , mas logo depois perseguidos , presos e torturados .

Outro acontecimento importante do período foi a greve geral de 1917 , ocorrida em São Paulo , organizada por trabalhadores anarco-sindicalista , reivindicando melhoria nos salários e nas condições de trabalho ( redução da jornada , segurança , etc . ) .

Em seu conjunto , essas revoltas todas podem ser vistas como manifestações de uma nova paisagem social , na qual forças políticas até então tímidas ( sertanejos , miseráveis , no cenário , imigrantes , soldados de baixa patente , entre outros ) começaram a marcar presença no cenário brasileiro . No terreno artístico , o período que vai do final do século XIX ( aproximadamente 1870 ) até as primeiras décadas do século seguinte ( anos 20 ) recebe o nome geral de "belle époque ".

CARACTERÍSTICAS

As transformações sociais , da passagem do século , experimentada no Brasil , necessariamente impregnariam a literatura , principalmente em um momento em que uma das propostas artísticas em vigor toca justamente no ponto de uma retomada da literatura social . Assim , podemos falar mesmo em uma redescoberta do Brasil pela literatura . Um Brasil que , na verdade , sempre tinha existido , mas que fora até então presença excessivamente reduzida na literatura .

Essa redescoberta pode ser notada a partir da renovação temática que se opera no âmbito literário . A preocupação com a realidade nacional ocupa não apenas as obras de ficção , mas também os ensaios , artigos e comentários eruditos , que ganham grande impulso na época . Um aspecto comum a essa produção intelectual é a crítica às instituições , tomadas como elementos de cristalização e acomodação de uma estrutura de poder que resultava na cegueira às reivindicações de vastas camadas da população brasileira .

No terreno da ficção , ambientes antigos são explorados agora de forma a evidenciar seus aspectos mais tristes e pobres . O sertão , o interior , os subúrbios , que já apareciam antes em romances e natureza viviam em comunhão , agora são retratados como representações do atraso brasileiro . Da mesma forma , os personagens que figuraram nessas produções estão muito distantes dos modelos assumidos em estéticas anteriores : o sertanejo não é mais servil e ordeiro ; o suburbano não é mais alegre e expansivo ; o caipira não é mais saudável e trabalhador . A imagem que essas personagens passam a representar liga-as à decadência , ao desmazelo , à ignorância .

Essa literatura que tematiza habitantes e ambientes de determinadas regiões , pode ser considerada regionalista . Mas , é bom que se perceba , trata-se de um regionalismo crítico , bastante diferente , por exemplo , da idealização romântica .

Na visão dos representantes dessa corrente , a literatura tinha uma missão a cumprir como instrumento de denúncia social , explicitando as razões do nosso atraso , discutindo alternativas para ele . O progresso e o cosmopolitismo que caracterizava a auto-imagem de cidades como Rio de Janeiro e São Paulo eram contrapostos ao subdesenvolvimento e à miséria estrutural de vastas regiões nacionais - nem sempre muito distantes dos centros populosos , como mostraram as obras tematizando o caipira e o morador dos subúrbios cariocas .

Formalmente , os pré-modernistas caracterizar-se-ão por uma linguagem oscilante : expressões eruditas , francamente influenciadas pelo Parnasianismo , convivem com um vocabulário mais livre e popular , que tenta funcionar como registro de expressões regionais . Pode-se entender essa prática como uma ponte de ligação entre a linguagem dicionaresca e cientificista do século XIX e aquela , mais despojada , que caracterizaria a arte moderna do século XX . De certa forma , essa oscilação reflete ainda um contato crescente entre as culturas popular e erudita .

Como dissemos , essa prática literária não chegou a se constituir em escola , estruturada e organizada em um programa estético definido .

O Pré-Modernismo é , mais que um fato artístico , um momento importante do desenvolvimento das letras brasileiras . Seus autores mais significativos são : Euclides da Cunha , Lima Barreto , Monteiro Lobato , Augusto dos Anjos , Graça Aranha , entre outros .

AUTORES

MODERNISMO

CONTEXTO HISTÓRICO

O início do século XX poderia ser datado no ano de 1895 . esta "licença histórica "se explica pela importância que esta data teve na história das idéias artísticas que vieram depois . Nesse ano , o austríaco Sigmund Freud lançou o livro Estudos sobre a histeria , um marco importante na divulgação de suas descobertas científicas , que o levaram a constituir um novo ramo médico : a Psicanálise .

Dedicada ao estudo do inconsciente humano , que guardaria a face obscura dos desejos do indivíduo , a ciência psicanalítica forneceu vasto material à Arte. A revelação da existência de um verdadeiro universo no interior da mente humana serviu de impulso decisivo para o surgimento de teorias estéticas baseadas na tentativa de expressão desse universo .

Ainda em 1895, os irmãos Lumiére lançaram , na França , um nov invento : o cinematógrafo . Através dele , era possível registrar imagens em movimento , objetivo perseguido durante muitos anos por técnicos de toda a Europa . Os primeiros filmes lançados pelos Lumiére não tinham nenhuma pretensão artística , ou mesmo narrativa , visando apenas a explorar as então incipientes possibilidades da nova descoberta . Logo , porém , o cinema impôs-se como um meio de comunicação artística que viera para modificar fundamente as estruturas artísticas até então existentes . A rapidez da imagem , a simultaneidade narrativa passaram a ser instrumentos utilizados em todos os ramos da arte .

A febre dos inventos varria a Europa , provocando o surgimento de muitos concursos , que premiavam aqueles que conseguissem ultrapassar obstáculos até então intransponíveis . Em 1906 , em Paris , o brasileiro Santos Dumont realizou com seu 14-bis o primeiro vôo mecânico do mundo, feito proclamado no mundo inteiro .

O homem parecia vencer limites importantes : o conhecimento da própria personalidade , o registro do movimento e o espaço . O otimismo do início do século justificava a crença na capacidade criativa do ser humano . Contudo , o reverso da medalha não tardou a aparecer . Em 1914 , eclode a I Grande Guerra Mundial , como resultado de lutas imperialistas ( disputa de mercados e regiões de produção de matéria-prima ) que se davam em várias partes do mundo . O homem mostrava que , tanto criar , era capaz de destruir .

No meio da guerra , uma nação se retira do conflito para resolver problemas internos . Em 1917 , a Revolução russa transformou profundamente as bases socioeconômicas do país , com a introdução prática das idéias comunistas que Marx divulgara a partir de meados do século anterior . A abolição da propriedade privada , o fim dos privilégios da nobreza , jogaram o país em uma crise de grandes proporções , mas da qual emergiu uma nação vitoriosa e forte . Essa vitória contaminou o mundo , e a propaganda comunista alcançou todos os países . Apenas cinco anos depois da Revolução , por exemplo , era fundado o Partido Comunista Brasileiro .

Em 1919 , a Grande Guerra chega ao fim , e nova onda otimista atingiu a Europa . Acreditava-se , então , que uma catástrofe suicida daquelas proporções nunca mais ocorreria . A década de 20 ficou conhecida como "anos loucos " . Era o auge e o fim da chamada "belle époque". A rebeldia , a ousadia e a alegria eram palavras de ordem : tudo era discutido , todas as liberdades eram proclamadas .

Esse ambiente favorece o surgimento de novas idéias estéticas ( surgidas , ressalte-se , a partir de contribuições artísticas do século XIX ) . Tais idéias contribuições artísticas do século XIX ) . Tais idéias constituíram o fundamento do que se convencionou chamar de Arte Moderna , a arte do século XX . Como aspectos comuns , essas idéias possuíam : a ruptura com o passado ; o desejo de chocar a opinião pública ; a valorização da subjetividade artística no trabalho de tradução dos objetos ao redor ; a busca de inovações formais cada vez mais radicalistas ; a intenção de reproduzir esteticamente um mundo que se transformava rapidamente ; a tentativa de responder à desintegração social provocada pelo panorama da guerra .

Vejamos algumas propostas dos principais movimentos artísticos do início do século na Europa .

CARACTERÍSTICAS

Um primeiro elemento , comum a toda manifestações do Modernismo , é sua sistemática oposição ao academicismo , isto é , à arte regrada , regulamentada , repleta de truques convencionais . Essa postura de destruição dos símbolos artísticos , aceitos generalizadamente , e de desprezo pela norma culta conduziu , quase sempre , os modernistas a atitudes de antipatia à cultura estabelecida . Foram , por causa disso , muitas vezes perseguidos e ridicularizados .

A demolição do edifícios estético convencional tinha como contrapartida a proposta de uma arte livre . Essa liberdade buscava se realizar tanto no plano formal quanto no temático . No terreno da forma , os modernistas defendiam a abolição da rima e da métrica , com a exploração do verso branco ( ou solto - versos sem rima ) e livre ( sem métrica regular , isto é , sem o mesmo número de sílabas ) . Essa inovação formal era propriamente modernista , já que , antes deles , os simbolistas já faziam uso dela .

Porém , o Modernismo a transformá-la-á em bandeira de luta . Uma ressalva , contudo , deve ser feita : defensores da liberdade formal absoluta , os próprios modernistas praticarão , quando entenderem necessário , o verso rimado e regular ; a partir desse momento , porém , esse tipo de verso deixa de ser condição prioritária para a obtenção da boa poesia .

Além da versificação mais livre , a linguagem coloquial será adotada pelo Modernismo , que buscava aproximar a arte erudita das camadas populares . A transposição da fala das ruas para o texto escrito co$6fere a este um alto grau de oralidade . Com isso , a linguagem artística absorve gírias , erros gramaticais , criações espontâneas do povo , neologismo , estrangeirismo , etc .

Coerente com essa postura de utilização de uma linguagem mais próxima do falar rotineiro , o Modernismo tinha , como tema fundamental , o cotidiano . A partir de então , acontecimentos banais e aparentemente sem importância podiam ganhar estatura artística , tanto quanto os grandes amores e as emoções profundas tratados pela arte mais tradicional .

Distanciando-se da postura que defendia uma arte voltada para si mesma , as vanguardas estéticas do período manifestaram a preocupação social própria de um mundo sacudido por guerras e disputas internacionais de todos os tipos . Tratava-se , assim , de uma arte voltada para o mundo e que fazia dele sua grande miséria .

Além disso , ao comportamento sisudo e aristocrático que a arte assumira até então , os modernistas opõem uma valorização do humor . No Brasil , por exemplo , ficaram famosos os poemas-piada de Oswald de Andrade , obras-primas de síntese e sutileza crítica .

Enfim , podemos resumir a proposta modernista , de uma maneira geral , em uma única expressão fundamental : liberdade . Em todos os níveis , de todas as formas . Muitas vezes , o desejo de fugir de qualquer convencionalismo preestabelecido provocou o surgimento de uma arte excessivamente pessoal , quase sempre incompreensível . Essa dificuldade de comunicação artística contrariava a tendência democrática da arte de vanguarda , e representou , de fato , uma de suas contradições mais profundas .

A essas características gerais , devem ser acrescentadas aquelas que dizem respeito , mais particularmente , aos contextos próprios de Portugal e do Brasil . Isto será feito oportunamente .

PORTUGAL

CONTEXTO HISTÓRICO

Em 1890 , o governo inglês lançou um ultimatum a Portugal : o país deveria abandonar imediatamente as colônias que ainda mantinha . A obediência a essa imposição encheu o povo português de vergonha e abalou profundamente a crença na monarquia , já desacredita por seu anacronismo. A partir de então , a luta republicana ganhou espaço e importância . em 1910 , foi proclamada a República .

As mudanças sociais esperadas não aconteceram de forma a contentar os republicanos mais exacerbados . Na verdade , a República tinha como principal objetivo integrar Portugal no quadro do imperialismo europeu , sinônimo de modernização . Esse ambiente favoreceu a difusão das idéias modernistas .

em 1915 , um grupo de artistas de vanguarda , lideradas por Mário de Sá-Carneiro e Fernando Pessoa , fundou a Revista Orpheu , marco inaugural do Modernismo em Portugal . Através dela , as novas propostas artísticas foram divulgadas e discutidas . A duração da revista foi efêmera , prejudicada pelo suicídio de Sá-Carneiro . Esse primeiros modernistas ficaram conhecidos , exatamente em função da revista , por "geração de Orpheu " .

A República , incapaz de resolver os problemas mais profundos do país , e sem conseguir equacionar as diferenças existentes entre os próprios republicanos , acabou por dar lugar à ditadura salazarista , que durou cerca de cinqüenta anos , até a Revolução dos Cravos , de caráter socialista , em 1975 .

CARACTERÍSTICAS

Os modernistas portugueses tiraram proveito da herança simbolista , sem renegá-la totalmente . Assim , o saudosismo do poeta Antônio Nobre , que tinha fortes conotações nacionalistas , ganhou força entre os membros da "geração de Orpheu ". Ao lado disso , a absorção das conquistas futuristas que tomavam conta da Europa inteira , como a apologia da máquina e do progresso urbano , conduz o movimento à vanguarda .

Assim , o que se destaca , no panorama modernista português , nesse primeiro momento , é a forma de elaboração entre tradição e modernista . Com isso , eles conseguem retomar formar e temas arcaicos , enquadrando-os dentro de propostas modernistas .

Ressalte-se ainda o caráter algo místico do Modernismo lusitano , patente em algumas posturas , pessoais e estéticas , de seu maior representantes , Fernando Pessoa .

O modernismo português conheceu ainda mais duas gerações estéticas

A "GERAÇÃO DE PRESENÇA "

Em 1927 , um grupo de artistas fundou uma nova revista , Presença , que tentava retomar e aprofundar as propostas de Orpheu . Contando com a colaboração de alguns participantes da geração anterior , os "presencistas"defenderam uma arte de caráter mais psicologizante . Seus principais representantes foram : José Régio , João Gaspar Simões e Branquinho da Fonseca .

O NEO-REALISMO

Rejeitando a temática psicológica e metafísica que tinha dominado a geração anterior , o Neo-realismo defende uma arte participativa , de temática social . Por sua postura de ataque à burguesia , encontraram pontos de contato com o Realismo de Eça de Queirós . Mas receberam também forte influência do chamado neo-realismo nordestino da literatura brasileira ( que incluía nomes como Graciliano Ramos , José Lins do Rego , Rachel de Queiroz Jorge Amado , entre outros ) . Parte dos artistas alinhados no Neo-realismo derivaram para uma literatura marcada pela exploração do fantástico e do absurdo . Seus principais representantes foram : Alves Redol , Vergílio Ferreira , Fernando Namora , Ferreira de Castro .

A importância dessas duas últimas gerações é bastante reduzida , quando comparada com a primeira . Por isso , aqui , abordaremos exclusivamente as obras autores mais significativos da "geração de Orpheu ".

AUTORES

BRASIL

CONTEXTO HISTÓRICO

Junto ao contexto generalizado de modernização que atravessava todo o mundo intelectual no início do século XX , acrescido ainda do otimismo que tomou conta da humanidade após a I Guerra Mundial , alguns elementos específicos do contexto histórico brasileiro merecem destaque

Durante o conflito bélico , a importação de manufaturados tornou-se difícil , e a produção nacional passou por um sensível incremento . O desenvolvimento industrial , sempre dependente das oscilações do panorama internacional , dessa vez conseguiu fundamentar-se em bases mais sólidas .

O declínio da oligarquia cafeeira determinou, ademais , o fim de uma era semifeudal de relacionamentos no terreno trabalhista . O Brasil se viu , então , diante da contingência de ter deixar de ser exportador de um único produto , para agilizar mais sua vida econômica .

Essas modificações impuseram uma transformação no quadro social brasileiro . Classes sociais emergentes contribuíram para estabelecer novos parâmetros de desenvolvimento , mais próximos à febre de modernidade que tomava conta do mundo . A burguesia industrial , mesmo que parcialmente formada por antigos cafeicultores , representou a face elitista e aristocrática desse novo quadro social . Trazendo consigo os valores modernistas europeus , participou ativamente da renovação em nossas artes . A ligação desse setor com os intelectuais de vanguarda era evidente - os ataques dos artistas se dirigia mais à facção agrária da classe dominante .

Por outro lado , o operariado , embalado pelo mesmo esforço industrializado e animado por teorias anarquistas , comunistas e sindicalistas que a mão-de-obra estrangeira tratava de organizar e veicular , conheceu uma face de expansão e afirmação . A greve geral de 1917 mostrou que seu poder de reivindicação seria sempre um fator de oposição à exploração que o modelo econômico , adotado pela indústria brasileira , provocava .

Nesse quadro de transformações , de apologia da indústria e da tecnologia , a arte parnasiana perdia um pouco de suas bases . A Europa assumida ainda como modelo , assistia desde a passagem do século a intermináveis agitações culturais , das quais a força do Parnasianismo no Brasil nos mantinha distantes . Mas , desde o começo da década de 10 , já apareciam alguns indícios da tendência à superação da estética parnasiana. Uma elite emergente , em contato com o que se produziu de mais novo no panorama artístico europeu , animava a vinda daquelas agitações ao país .

O ano de 1917 tem especial importância , na consideração das modificações que se operariam na arte brasileira . Nesse ano , o lançamento de alguns livros trariam a público o trabalho de artistas ainda iniciantes , mas que , desde esse momento , já começaram a atrair a atenção da crítica . As principais obras poéticas lançadas naquele ano foram : Há uma gota de sangue em cada poema , livro pacifista de Mário de Andrade ; Cinzas das horas , reunindo poemas de Manuel Bandeira , ainda com fortes colorações simbolistas ; Juca Mulato , em que Menotti del Picchia já indicava a preocupação com o tipo brasileiro . Ainda nesse ano , o compositor Villa Lobos lançou o Canto do cisne negro , peça de caráter impressionista - três anos antes , compusera as Danças africanas , já evidenciando um interesse pela cultura popular . O registro sonoro do samba Pelo telefone por um de seus autores , Donga , aumentou a possibilidade de contato entre as elites intelectuais e a arte dos morros cariocas . Finalmente , 1917 foi o ano em que se travou a primeira batalha pública na qual os modernistas se viram envolvidos : a exposição de pintura de Anita Malfatti foi duramente criticada pelo respeitado Monteiro Lobato , o que fez com que se levantassem vozes da vanguarda que até então agiam isoladamente . Note-se ainda que foi neste ano que se deu o primeiro contato entre aqueles que seriam os pilares da arte moderna brasileira : o jornalista Oswald de Andrade conheceu Mário de Andrade em uma palestra , passando desde então a admirar seu trabalho .

Na Europa , o clima de efervescência cultural favorecia a promoção de semanas de arte , durante as quais novas tendências eram lançadas e divulgadas , Apoiadas pela parte "progressista"da elite brasileira , os artistas decidiram seguir o exemplo . Assim , como parte das comemorações do centenário da nossa independência , aconteceu , em fevereiro de 1917 , em São Paulo , a Semana de Arte Moderna , cujos festivais , no Teatro Municipal , marcaram época na vida social da cidade .

Alguns artistas conhecidos do público , como o escritor Graça Aranha e a pianista Guiomar Novais , alinhados com as idéias modernistas , serviram como atrações , e a elite brasileira estava muito bem representada , na platéia do teatro . Contudo , as atitudes da maioria dos artistas que se apresentaram , provocaram a ira da assistência . Ernâni Braga trocou ao piano uma sátira Marcha fúnebre de Chopin ; o compositor Heitor Villa-Lobos dessacralizou a figura convencional do maestro , entrando em cena trajando chinelos e portanto um guarda-chuva , e executando suas peças originais ; o poeta Menotti del Picchia declarou a franca adesão dos artistas a um estilo que reproduzisse a modernidade que já tomava conta das ruas ; o escritor Ronald de Carvalho fez um ataque frontal aos parnasianos , lendo o poema : "Os sapos : , de Manuel Bandeira ; um dos líderes do movimento , Mário de Andrade , por sua vez , atacou as elites retrógradas com sua "Ode ao burguês ", e proclamou as bases da nova estética com a leitura do manifesto "A escrava que não é Isaura "; Oswald de Andrade leu seus escritos , com a agressividade que sempre caracterizou seu estilo . Nos saguões do teatro , pinturas e esculturas de artistas como Di Cavalcanti , Vicente do Rego Monteiro , Tarsila do Amaral , Anita Malfatti e Victor Brecherett mostravam a força do Modernismo nas artes plásticas .

A reação de parte do público foi a pior possível : estudantes apupavam e vaiavam os artistas , produzindo barulhos provocados por folhas de zinco ; alguns mais exaltados ameaçavam partir para a agressão física ; e todos rejeitavam a arte moderna por julgá-la excessivamente gratuita para ser arte , e selvagem , para ser moderna. Essa reação agradou os indelével na memória de todos os que assistiam a ele .

A imprensa , reagindo de forma igualmente negativa , satirizando e menosprezando a arte modernista , acabou por indicar a necessidade de criação de um veículo próprio de divulgação de sua arte . Assim , no mesmo ano surgiu a Revista Klaxon, que foi sucedida por outras , como a Terra Roxa ( 1926 ) e a Revista de Antropofagia ( 1928 ) .

CARACTERÍSTICAS

Duas correntes com orientações artísticas : 1o. Verde-amarelismo de Cassiano Ricardo e Menotti del Picchia fazia a apologia das tradições , com a exaltação da terra , dos folclores e dos heróis brasileiros . 2o. Antropofagia de Oswald de Andrade , Tarsila do Amaral , Raul Bopp e Alcântara Machado proclamava a devoração ritual do saber estrangeiro como estratégia de reafirmação dos valores nacionais .

Apesar das suas diferenças internas , os modernistas tinham muitas coisas em comum como : liberdade formal , linguagem coloquial , tematização do cotidiano , valorização do humor , com a forte influências dos " ismos " europeus , algumas particularidades merecem destaque .

A oposição ao Parnasianismo foi muito significativa . A demolição estética era , contudo , mais ampla . Inicialmente , os modernistas rejeitaram toda e qualquer estética anterior , para estabelecer ,desde um ponto zero, os rumos da arte brasileira que se faria a partir deles .

Retomando as preocupações nacionalistas do Romantismo , mas rejeitando-lhe o caráter idealizador e sentimental , os modernistas buscaram produzir um nacionalismo crítico , recuperação de alguns traços do caráter do homem brasileiro até então tratados negativamente , como a preguiça e a sensualidade .

O Brasil selvagem , primitivo , pré-civilizacionais , a figura do índio desmistificado assume , nesse contexto , grande importância , na medida em que representa a reação nacional ao ataque estrangeiro . Por outro lado a temática urbana tem muita força : o cinema , a velocidade , a multidão são representações da modernidade que aparecem com freqüência .

AUTORES

MÁRIO DE ANDRADE

OSWALD DE ANDRADE

MANUEL BANDEIRA

ANTÔNIO DE ALCÂNTARA MACHADO ( 1901 - 1935 )

GUILHERME DE ALMEIDA ( 1890 - 1969 )

CASSIANO RICARDO ( 1895 - 1974 )

MENOTTI DEL PICCHIA ( 1892 - 1988 )

RAUL BOPP ( 1898 - 1984 )

RONALD DE CARVALHO ( 1893 - 1935 )

MODERNISMO - 2o. TEMPO - PROSA

CONTEXTO HISTÓRICO

Na década de 20 mereceu o nome de "anos loucos" , por causa da efervescência cultural vivida pela Europa naquele período , com a criação ou consolidação de estéticas e concepções artísticas que se espalharam pelo mundo todo . Depois da I guerra Mundial , um clima de otimismo generalizado , associado a um progresso desenfreado em países emergentes .

Já em 1929 , os "anos loucos " terminaram de maneira trágica . O chamado "crack " da bolsa de Nova York, causado por especulações monetária e crescimento econ6omico sem planejamento , levou muitos investidores à falência .

Em 1939 , a Alemanha invade Polônia e novo conflito mundial é deflagrado . As concepções marxistas tornou-se , assim , uma presença política importante . Deve-se destacar ainda o papel da Psicanálise de Freud .

No Brasil , a crise financeira foi respondida com um endurecimento político . Durante todo o período do Segundo Tempo do Modernismo , tivemos um ocupante da Presidência da República : Getúlio Vargas , que visava terminar com a "República café-com-leite " .Em 1937 instituiu o Estado Novo (o golpe trouxe : prisões injustiçadas , perseguições políticas , atos autoritários , censura aos meios de comunicação , opressão aos inimigos do regime ) .

CARACTERÍSTICAS

A primeira característica foi uma tendência à politização em graus mais acentuados do que tinham acontecido no Modernismo em 1922 .

Se na "fase heróica "tinham apresentado como preocupação fundamental uma revolução estética , a geração artística surgida nos anos 30 volta-se para uma literatura participativa , de intromissão na vida política .

Os modernista do primeiro tempo continuavam a produzir , Mário de Andrade , foi decisiva para esses novos rumos que o próprio movimento assumiu . Mário defendia uma postura artística de acompanhamento das reivindicações populares , contribuindo para esse processo de politização a que se fez referência . Oswald de Andrade , Manuel Bandeira e todos os outros também continuavam atuantes .

Algumas conquistas do primeiro tempo do Modernismo continuavam como : a crítica social , a concisão , a coloquialidade .

Um acontecimento que marcou a geração literária do período foi a realização do Congresso regionalista do Recife , em 1926 , participaram José Lins do Rego , Luís Jardim , José Américo de Almeida , liderados pelo sociólogo Gilberto Freyre , suas idéias tiveram grande influência na arte brasileira . A publicação do romance A Bagaceira , de José Américo de Almeida , em 1928 , solidifica a nova tendência , neo-realismo nordestino , cujo maior representante viria a ser Graciliano Ramos .

O regionalismo era uma tendência já antiga , mas os modernistas diferenciaram , através da prática de um regionalismo crítico , voltado para as discussões dos problemas sociais . Os principais temas dessa corrente literária foram : a seca , a fome , a miséria , o arcaísmo das relações de trabalho , a exploração do camponês , a opressão do coronelismo , a reação dos cangaceiros , etc . Um livro será de orientação nessa época : Os sertões , de Euclides da Cunha .

AUTORES

GRACILIANO RAMOS

JOSÉ LINS DO REGO

JORGE AMADO

ÉRICO VERÍSSIMO

RACHEL DE QUEIROZ

JOSÉ AMÉRICO DE ALMEIDA

MODERNISMO - 2o. TEMPO - POESIA

CARACTERÍSTICAS

A poesia do período continua muitas das propostas do Modernismo de 1922 , como a coloquialidade , a concisão , a liberdade formal , a temática do cotidiano . mas apresenta diferenças .

A poesia do segundo tempo apresenta uma consolidação das conquistas modernistas . Os radicalismos típicos da chamada "fase heróica", foram pouco a pouco abandonados , em nome de um equilíbrio formal , que chegou resgatar algumas formas poéticas tradicionais , como o soneto . O Nacionalismo que predominava antes foi substituído por uma tendência universalizante .

A arte participativa politizada , ganha força , nesse contexto , uma poesia social , com muitas referências diretas a fatos e dados contemporâneos , como se pode perceber em poemas de Carlos Drummond de Andrade . Cresceu também um outro tipo de prática poética : a poesia metafísica , espiritualizante e mística , que aparece em obras de Cecília Meireles , Vinícius de Moraes , Jorge de Lima e Murilo Mendes .

AUTORES

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

CECÍLIA MEIRELES

VINÍCIUS DE MORAES

JORGE DE LIMA

MURILO MENDES

MODERNISMO - 3o. TEMPO

CONTEXTO HISTÓRICO

Em 1945 , com o fim da Guerra Mundial , talvez fosse de se esperar que uma onda de otimismo e esperança se espalhasse por todo o planeta . Mas a experiência da I Guerra , em 1919, mostrou-se ilusória .

Duas forças políticas antagônicas emergiram do panorama do pós-guerra : EUA e União Soviética . Cada uma delas representava uma ideologia diferente : o Capitalismo e o Comunismo . As duas superpotências passaram , então , a se enfrentar . De um lado , no terreno diplomático . De outro lado , no plano da guerra indireta , envolvendo-se em disputas locais . Esse período ficou conhecido com o nome de Guerra Fria .

No Brasil , o fim da II Guerra trouxe a democracia de volta . Em 1945 , o ditador Getúlio Vargas foi arrancado do poder , sendo substituído por um presidente eleito democraticamente , mas em 1950 , Getúlio Vargas volta à Presidência da República . As atitudes oscilantes de Vargas , e sua eterna simpatia por golpes de força , levantavam as suspeitas de uma nova ditadura . Tentativa de assassinato do jornalista Carlos Lacerda , principal opositor de Vargas . No episódio morreu um major de Aeronáutica , e as Forças Armadas passaram a apressar a conclusão das investigações policiais , que apontava um envolvimento direto de pessoas ligadas ao presidente .

Getúlio Vargas suicidou-se , em agosto de 1954 .

O novo presidente Juscelino Kubitscheck , promoveu um grande avanço desenvolvimentista . O sucessor de Juscelino , Jânio Quadros chegou ao poder com forte apoio popular . Nova crise se instalou , porque o vice-presidente João Goulart , tinha francas simpatias pelas ideologias de esquerda .

Em 1964 , o descontentamento converteu-se em ação , e o governo foi derrubada pelo golpe militar de 31 de março . Uma nova ditadura instalou-se , e mais uma página triste da nossa história começou a ser escrita .

CARACTERÍSTICAS

Nesta fase pode-se perceber um enfraquecimento da tendência participativa que tinha predominado no período anterior . Mas a característica forte do terceiro período é a relevância que nele adquiriu o fantástico , o além-real , aquilo que está por trás da realidade aparente , e que nem sempre os sentidos podem captar .

O psicologismo presente na obra de Mário de Andrade , marcaria o regionalismo de Graciliano Ramos quanto a literatura urbana , alcançaria nos anos seguintes grandes proporções .

Finalmente , um aspecto a ser salientado é a extrema valorização da palavra . A reflexão em torno do instrumento de trabalho do escritor , suas possibilidades e limitações , ocupam espaço importante na produção literária do período , seja como elemento subjacente à composição , seja com temática primordial .

PROSA

O caráter regionalista tem no terceiro tempo atinge dimensões mais amplas e universais . O autor que se destaca , nesse terreno é Guimarães Rosa .

E a prosa psicológica , fundamentou-se na pesquisa interior , em manifestações artísticas cada vez mais complexas e instigantes . O exemplo mais próximo é a obra de Clarice Lispector .

AUTORES

GUIMARÃES ROSA

CLARICE LISPECTOR

JOÃO CABRAL DE MELO NETO

Fonte: www.profabeatriz.hpg.ig.com.br

voltar 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal