Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  advérbio  Voltar

ADVÉRBIO



Classe invariável que expressa circunstâncias.

Os advérbios se ligam a verbos, adjetivos ou outros advérbios.

Ex.:"O aluno estudou muito".(advérbio ligado ao verbo estudou), "A mesa estava muito brilhante".(advérbio muito ligado ao adjetivo brilhante), "O trabalho ficou pronto muito tarde".(advérbio ligado ao advérbio tarde)

Algumas circunstâncias expressas pelos advérbios

Tempo (sempre, amanhã...)

Lugar (aqui, ali...)

Modo (amavelmente, rapidamente...)

Intensidade (tão, muito...)

Afirmação (sim, realmente...)

Negação (nem, não...)

Dúvida (provavelmente, talvez...)

Locução adverbial

Duas ou mais palavras com valor de advérbio.

Ex.: Rubens estava morrendo de medo. ( locução adverbial que expressa a circunstância de causa); A bela mulher apareceu na porta. (locução adverbial que expressa a circunstância de lugar)

DICAS

Não procure decorar os advérbios ou locuções adverbiais. O que faz com que uma palavra pertença a uma classe é a relação que ela estabelece com as outras.Por exemplo, a palavra meio pode ser advérbio, mas nem sempre o será. Veja:

"Estava meio atrasado" (advérbio)

"Resolvi dar meia volta" (numeral)

"O meio universitário era favorável para a disseminação daquelas idéias" (substantivo)

Fonte: www.portugues.com.br

ADVÉRBIO

Palavra que modifica o sentido do verbo (maioria), do adjetivo e do próprio advérbio (intensidade para essas duas classes). Denota em si mesma uma circunstância que determina sua classificação:

lugar - longe, junto, acima, ali, lá, atrás, alhures...

tempo - breve, cedo, já, agora, outrora, imediatamente, ainda...

modo - bem, mal, melhor, pior, devagar, a maioria dos adv. com sufixo -mente

negação - não, qual nada, tampouco, absolutamente...

dúvida - quiçá, talvez, provavelmente, porventura, possivelmente...

intensidade - muito, pouco, bastante, mais, meio, quão, demais, tão...

afirmação - sim, certamente, deveras, com efeito, realmente, efetivamente...

RL propõe que afirmação, negação, exclusão, inclusão, avaliação, designação, explicação, retificação etc. não exprimem circunstâncias e, por isso, não são advérbios e sim palavras denotativas. Esse autor só considera cinco tipos de advérbio: dúvida, intensidade, lugar, modo e tempo.

As palavras onde (de lugar), como (de modo), porque (de causa), quanto (classificação variável) e quando (de tempo), usadas em frases interrogativas diretas ou indiretas, são classificadas como advérbios interrogativos (queria saber onde todos dormirão / quando se realizou o concurso). FeM propõem também advérbios interrogativos de preço (quanto), intensidade (quanto) e finalidade (para que).

Observação

Cegalla e RL indicam que o advérbio interrogativo "porque" seja grafado junto (Perguntaram porque me atrasei / Porque fez isso?). FeM mantêm a separação (Perguntava-lhe por que não mudava de assunto)

onde, quando, como, se empregados com antecedente em orações adjetivas são advérbios relativos (estava naquela rua onde passavam os ônibus / ele chegou na hora quando ela ia falar / não sei o modo como ele foi tratado aqui)

As locuções adverbiais são geralmente constituídas de preposição + substantivo - à direita, à frente, à vontade, de cor, em vão, por acaso, frente a frente, de maneira alguma, de manhã, de repente, de vez em quando, em breve, em mão (em vez de "em mãos") etc. São classificadas, também, em função da circunstância que expressam.

Observação

FeM acrescentam aos sete tipos de advérbios propostos no quadro anterior e na NGB outras circunstâncias: assunto, causa, companhia, instrumento e condição.

Fonte: www.graudez.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal