Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Classificação dos Substantivos  Voltar

Classificação dos Substantivos

 

Classificação dos Substantivos - Tipos

Concretos

designam nomes de coisas, animais, pessoas e instituições, ou seja, tudo o que tem existência propriamente dita

Isabel, rapaz, Igreja, Paris, porção, árvore

Abstratos

designam ações, noções, qualidades e estados, ou seja, representações do nosso pensamento

Estado, justiça, saúde, inteligência, profundidade

Próprios

designam uma pessoa, animal ou coisa de forma individual, ou seja, um indivíduo de uma dada espécie João, Portugal, Porto, Tejo

Comuns

designam todas as pessoas, animais ou coisas de uma espécie ou de um grupo homem, país, cidade, rio, casa, gato

Coletivos

substantivos comuns que, embora estando no singular, designam um conjunto de seres ou coisas da mesma espécie alcateia, batalhão, bando, cardume, exército, enxame, horda, magote, moda, multidão, vara

Classificação dos Substantivos - Palavras

É a classe gramatical de palavras variáveis, as quais denominam os seres. Por exemplo, escola, professor, aluno, livro.

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS

COMUNS = aplicam-se a todos os seres de uma espécie. Por exemplo, cidade, homem, animal.
PRÓPRIOS
= aplicam-se a um único ser de toda uma espécie. Por exemplo, Cambuí, José, gato.
CONCRETOS
= nomeiam seres de existência real ou que a imaginação dá como tal. Por exemplo, Deus, fada, caneta, Mônica e Cebolinha.
ABSTRATOS
= nomeiam estados, qualidades, ações, sentimentos. Por exemplo, amor, fome, beleza, viagem, igualdade.
PRIMITIVOS
= não têm origem em outra palavra portuguesa. Por exemplo, mar, terra, céu, pedra.
DERIVADOS
= têm origem em outra palavra portuguesa. Por exemplo, marujo, terremoto, pedreiro.
SIMPLES
= são formados de um só radical. Por exemplo, tempo, sol, terreiro.
COMPOSTOS =
são formados de mais de um radical. Por exemplo, passatempo, girassol, pé-de-moleque.
COLETIVOS
= nomeiam agrupamentos de seres da mesma espécie. Por exemplo, biblioteca, enxame, boiada.

Nota: o coletivo é um substantivo singular, mas com idéia de plural.

FLEXÕES DOS SUBSTANTIVOS

1- gênero masculino ou feminino
2- número singular ou plural
3- grau aumentativo ou diminutivo

GÊNERO

Quanto ao gênero, os substantivos classificam-se em:

Biformes = têm duas formas, sendo uma para o masculino e outra para o feminino. Por exemplo, cavaleiro e amazona, poeta e poetisa, cavalheiro e dama, padre e madre.

Uniformes = têm um gênero para os dois sexos e se classificam em: Epicenos = têm um só gênero e nomeiam bichos. Por exemplo, a cobra macho e a cobra fêmea, o jacaré macho e o jacaré fêmea. Sobrecomuns = têm um só gênero e nomeiam pessoas. Por exemplo, a criança, a testemunha, a vítima. Comuns de dois gêneros = indicam o sexo das pessoas através do artigo. Por exemplo, o colega e a colega, o doente e a doente, o artista e a artista. Substantivos de origem grega terminados em EMA ou OMA, são masculinos. Por exemplo, o axioma, o fonema, o poema, o sistema, o sintoma, o teorema. Existem certos substantivos que, variando de gênero, variam em seu significado. Por exemplo, o rádio(aparelho receptor) e a rádio(estação emissora), o capital(dinheiro) e a capital(cidade). Substantivo de gênero duvidoso. Por exemplo, o personagem ou a personagem.

NÚMERO

Plural dos substantivos simples:

Os substantivos terminados em M fazem o plural em NS. Por exemplo, homem e homens.

Os substantivos terminados em vogal, ditongo oral e N fazem o plural pelo acréscimo de S. Por exemplo, pai e pais, ímã e ímãs, hífen e hifens(sem acento, no plural). Exceção = cânon e cânones.

Os substantivos terminados em R e Z fazem os plural pelo acréscimo de ES. Por exemplo, revólver e revólveres, juiz e juízes. Atenção = O plural de caráter é caracteres.

Os substantivos terminados em AL, EL, OL, UL flexionam-se no plural, trocando o L por IS. Por exemplo, animal e animais, caracol e caracóis, hotel e hotéis.

Exceções = mal e males, cônsul e cônsules.

Os substantivos terminados em IL fazem o plural de duas maneiras:

Quando oxítonos, em IS. Por exemplo, canil e canis.

Quando paroxítonos, em EIS. Por exemplo, míssil e mísseis.

Observe que a palavra RÉPTIL por ser répteis ou reptis.

Os substantivos terminados em S fazem o plural de duas maneiras:

Quando monossilábicos ou oxítonos, mediante o acréscimo de ES. Por exemplo, ás e ases, retrós e retroses.

Quando paroxítonos ou proparoxítonos, ficam invariáveis. Por exemplo, o lápis e os lápis, o ônibus e os ônibus.

Os substantivos terminados em ÃO fazem o plural de três maneiras. Por exemplo, cidadão e cidadãos, cão e cães, avião e aviões.

Os substantivos terminados em X ficam invariáveis. Por exemplo, o tórax e os tórax, o látex e os látex. OBS: os que têm variante singular em ICE fazem o plural em ICES. Por exemplo, cálix(cálice) e cálices.

Os substantivos diminutivos em ZINHO, ZITO fazem o plural da seguinte forma. Animalzinho = animaizinhos, pãozinho = pãezinhos, farolzinho = faroizinhos.

Plural dos substantivos compostos:

Flexionam-se os dois elementos, quando formados de:

substantivo + substantivo = couve-flor e couves-flores

substantivo + adjetivo = amor-perfeito e amores-perfeitos

adjetivo + substantivo = gentil-homem e gentis-homens

numeral + substantivo = quinta-feira e quintas-feiras

Flexiona-se somente o segundo elemento, quando formados de:

verbo + substantivo = guarda-roupa e guarda-roupas

palavra invariável + palavra variável = alto-falante e alto-falantes

palavras repetidas ou imitativas = reco-reco e reco-recos

Flexiona-se somente o primeiro elemento, quando formados de:

substantivo + preposição clara + sub. = pé-de-moleque e pés-de-moleque substantivo + preposição oculta + sub. = cavalo-vapor e cavalos-vapor

Permanecem invariáveis, quando formados de:

verbo + advérbio = o bota-fora e os bota-fora

verbo + substantivo no plural = o saca-rolhas e os saca-rolhas

verbos opostos = o leva-e-traz e os leva-e-traz

GRAUS

Grau Aumentativo

Indica o aumento do tamanho do ser.

Classifica-se em: Analítivo = o substantivo é acompanhado de um adjetivo que indica grandeza. Por exemplo, casa grande.

Sintético = é acrescido ao substantivo um sufixo indicador de aumento. Por exemplo, casarão.

Grau Diminutivo

Indica a diminuição do tamanho do ser.

Pode ser:

Analítico = substantivo acompanhado de um adjetivo que indica pequenez.
Por exemplo:
casa pequena.

Sintético = é acrescido ao substantivo um sufixo indicador de diminuição.
Por exemplo:
casinha.

Classificação dos Substantivos - O que é

Substantivo é tudo o que nomeia as "coisas" em geral.

Substantivo é tudo o que pode ser visto, pego ou sentido.

Substantivo é tudo o que pode ser precedido de artigo

CLASSIFICAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS

01) Substantivo Comum

Substantivo comum é aquele que designa os seres de uma espécie de forma genérica. É o substantivo que não é próprio. Por exemplo pedra, computador, cachorro, homem, caderno.

02) Substantivo Próprio

Substantivo próprio é aquele que designa um ser específico, determinado, individualizando-o. Por exemplo Maxi, Londrina, Luana, Natália, Ester. O substantivo próprio sempre deve ser escrito com letra maiúscula.

03) Substantivo Concreto

Substantivo concreto é aquele que designa seres que existem por si só ou apresentam-se em nossa imaginação como se existissem por si. É o substantivo que não é abstrato. Por exemplo ar, som, Deus, computador, pedra, Ester.

04) Substantivo Abstrato

Substantivo abstrato é aquele que designa prática de ações verbais, existência de qualidades ou sentimentos humanos. Por exemplo saída (prática de sair), beleza (existência do belo), saudade.

FORMAÇÃO DOS SUBSTANTIVOS

Os substantivos, quanto à sua formação, podem ser:

Substantivo Primitivo

É primitivo o substantivo que não se origina de outra palavra existente na língua portuguesa. Por exemplo: pedra, jornal, gato, homem.

Substantivo Derivado

É derivado o substantivo que provém de outra palavra da língua portuguesa. Por exemplo: pedreiro, jornalista, gatarrão, homúnculo, apaixonado.

Substantivo Simples

É simples o substantivo formado por um único radical. Por exemplo: pedra, pedreiro, jornal, jornalista.

Substantivo Composto

É composto o substantivo formado por dois ou mais radicais. Por exemplo pedra-sabão, homem-rã, passatempo.

Substantivo Coletivo

abelha - enxame, cortiço, colméia
acompanhante - comitiva, cortejo, séquito
alho - (quando entrelaçados) réstia, enfiada, cambada
aluno - classe
amigo - (quando em assembléia) tertúlia
animal - em geral = piara, pandilha, todos de uma região = fauna; manada de cavalgaduras = récua, récova; de carga = tropa; de carga, menos de 10 = lote; de raça, para reprodução = plantel; ferozes ou selvagens = alcatéia
anjo - chusma, coro, falange, legião, teoria
apetrecho - (quando de profissionais) ferramenta, instrumental
aplaudidor - (quando pagos) claque
argumento - carrada, monte, montão, multidão
arma - (quando tomadas dos inimigos) troféu
arroz - batelada
artigo - (quando heterogêneo) mixórdia
artista - (quando trabalham juntos) companhia, elenco
árvore - quando em linha = alameda, carreira, rua, souto; quando constituem maciço = arvoredo, bosque; quando altas, de troncos retos a aparentar parque artificial = malhada
asneira - acervo, chorrilho, enfiada, monte
asno - manada, récova, récua
assassino - choldra, choldraboldra
assistente - assistência
astro - (quando reunidos a outros do mesmo grupo) constelação
ator - elenco
autógrafo - (quando em lista especial de coleção) álbum
ave - (quando em grande quantidade) bando, nuvem
avião - esquadrão, esquadria, flotilha
bala - saraiva, saraivada
bandoleiro - caterva, corja, horda, malta, súcia, turba
bêbado - corja, súcia, farândola
boi - boiada, abesana, armento, cingel, jugada, jugo, junta, manada, rebanho, tropa
bomba - bateria
borboleta - boana, panapaná
botão - de qualquer peça de vestuário = abotoadura; quando em fileira = carreira
burro - em geral = lote, manada, récua, tropa; quando carregado = comboio
cabelo - em geral = chumaço, guedelha, madeixa; conforme a separação = marrafa, trança
cabo - cordame, cordoalha, enxárcia
cabra - fato, malhada, rebanho
cadeira - (quando dispostas em linha) carreira, fileira, linha, renque
cálice - baixela
camelo - (quando em comboio) cáfila
caminhão - frota
canção - quando reunidas em livro = cancioneiro; quando populares de uma região = folclore
canhão - bateria
cantilena - salsada
cão - adua, cainçalha, canzoada, chusma, matilha
capim - feixe, braçada, paveia
cardeal - (em geral) sacro colégio, (quando reunidos para a eleição do papa) conclave, (quando reunidos sob a direção do papa) consistório
carneiro - chafardel, grei, malhada, oviário, rebanho
carro - quando unidos para o mesmo destino = comboio, composição; quando em desfile = corso
carta - em geral = correspondência; quando manuscritas em forma de livro = cartapácio; quando geográficas = atlas
casa - (quando unidas em forma de quadrados) quarteirão, quadra.
cavaleiro - cavalgada, cavalhada, tropel
cavalgadura - cáfila, manada, piara, récova, récua, tropa, tropilha
cavalo - manada, tropa
cebola - (quando entrelaçadas pelas hastes) cambada, enfiada, réstia
chave - (quando num cordel ou argola) molho (mó), penca
célula - (quando diferenciadas igualmente) tecido
cereal - em geral = fartadela, fartão, fartura; quando em feixes = meda, moréia
cigano - bando, cabilda, pandilha
cliente - clientela, freguesia
coisa - em geral = coisada, coisarada, ajuntamento, chusma, coleção, cópia, enfiada; quando antigas e em coleção ordenada = museu; quando em lista de anotação = rol, relação; em quantidade que se pode abranger com os braços = braçada; quando em série = sequência, série, sequela, coleção; quando reunidas e sobrepostas = monte, montão, cúmulo
copo - baixela
corda - (em geral) cordoalha, (quando no mesmo liame) maço, (de navio) enxárcia, cordame, massame, cordagem
correia - (em geral) correame, (de montaria) apeiragem
credor - junta, assembléia
crença - (quando populares) folclore
crente - grei, rebanho
depredador - horda
deputado - (quando oficialmente reunidos) câmara, assembléia
desordeiro - caterva, corja, malta, pandilha, súcia, troça, turba
diabo - legião
dinheiro - bolada, bolaço, disparate
disco - discoteca
disparate - apontoado
doze - (coisas ou animais) dúzia
elefante - manada
empregado - (quando de firma ou repartição) pessoal
escola - (quando de curso superior) universidade
escravo - (quando da mesma morada) senzala, (quando para o mesmo destino) comboio, (quando aglomerados) bando
escrito - (quando em homenagem a homem ilustre) poliantéia, (quando literários) analetos, antologia, coletânea, crestomatia, espicilégio, florilégio, seleta
espectador - (em geral) assistência, auditório, concorrência, (quando contratados para aplaudir) claque
espiga - (quando atadas) amarrilho, arregaçada, atado, atilho, braçada, fascal, feixe, gavela, lio, molho, paveia
estaca - (quando fincadas em forma de cerca) paliçada
estado - (quando unidos em nação) federação, confederação, república
estampa - (quando selecionadas) iconoteca, (quando explicativas) atlas
estrela - (quando cientificamente agrupadas) constelação, (quando em quantidade) acervo, (quando em grande quantidade) miríade
estudante - (quando da mesma escola) classe, turma, (quando em grupo cantam ou tocam) estudantina, (quando em excursão dão concertos) tuna, (quando vivem na mesma casa) república
facínora - caterva, horda, leva, súcia
feijão - (quando comerciáveis) batelada, partida
feiticeiro - (quando em assembléia secreta) conciliábulo
feno - braçada, braçado
filhote - (quando nascidos de uma só vez) ninhada
filme - filmoteca, cinemoteca
fio - (quando dobrado) meada, mecha, (quando metálicos e reunidos em feixe) cabo
flecha - (quando caem do ar, em porção) saraiva, saraivada
flor - (quando atadas) antologia, arregaçada, braçada, fascículo, feixe, festão, capela, grinalda, ramalhete, buquê, (quando no mesmo pedúnculo) cacho
foguete - (quando agrupados em roda ou num travessão) girândola
força naval - armada
força terrestre - exército
formiga - cordão, correição, formigueiro
frade - (quando ao local em que moram) comunidade, convento, (quanto ao fundador ou quanto às regras que obedecem) ordem
frase - (quando desconexas) apontoado
freguês - clientela, freguesia
fruta - (quando ligadas ao mesmo pedúnculo) cacho, (quanto à totalidade das colhidas num ano) colheita, safra
fumo - malhada
gafanhoto - nuvem, praga
garoto - cambada, bando, chusma
gato - cambada, gatarrada, gataria
gente - (em geral) chusma, grupo, multidão, (quando indivíduos reles) magote, patuléia, poviléu
grão - manípulo, manelo, manhuço, manojo, manolho, maunça, mão, punhado
graveto - (quando amarrados) feixe
gravura - (quando selecionadas) iconoteca
habitante - (em geral) povo, população, (quando de aldeia, de lugarejo) povoação
herói - falange
hiena - alcatéia
hino - hinário
ilha - arquipélago
imigrante - (quando em trânsito) leva, (quando radicados) colônia
índio - (quando formam bando) maloca, (quando em nação) tribo
instrumento - (quando em coleção ou série) jogo, ( quando cirúrgicos) aparelho, (quando de artes e ofícios) ferramenta, (quando de trabalho grosseiro, modesto) tralha
inseto - (quando nocivos) praga, (quando em grande quantidade) miríade, nuvem, (quando se deslocam em sucessão) correição
javali - alcatéia, malhada, vara
jornal - hemeroteca
jumento - récova, récua
jurado - júri, conselho de sentença, corpo de jurados
ladrão - bando, cáfila, malta, quadrilha, tropa, pandilha
lâmpada - (quando em fileira) carreira, (quando dispostas numa espécie de lustre) lampadário
leão - alcatéia
lei - (quando reunidas cientificamente) código, consolidação, corpo, (quando colhidas aqui e ali) compilação
leitão - (quando nascidos de um só parto) leitegada
livro - (quando amontoados) chusma, pilha, ruma, (quando heterogêneos) choldraboldra, salgalhada, (quando reunidos para consulta) biblioteca, (quando reunidos para venda) livraria, (quando em lista metódica) catálogo
lobo - alcatéia, caterva
macaco - bando, capela
malfeitor - (em geral) bando, canalha, choldra, corja, hoste, joldra, malta, matilha, matula, pandilha, (quando organizados) quadrilha, sequela, súcia, tropa
maltrapilho - farândola, grupo
mantimento - (em geral) sortimento, provisão, (quando em saco, em alforge) matula, farnel, (quando em cômodo especial) despensa
mapa - (quando ordenados num volume) atlas, (quando selecionados) mapoteca
máquina - maquinaria, maquinismo
marinheiro - maruja, marinhagem, companha, equipagem, tripulação, chusma
médico - (quando em conferência sobre o estado de um enfermo) junta
menino - (em geral) grupo, bando, (depreciativamente) chusma, cambada
mentira - (quando em sequência) enfiada
mercadoria - sortimento, provisão
mercenário - mesnada
metal - (quando entra na construção de uma obra ou artefato) ferragem
ministro - (quando de um mesmo governo) ministério, (quando reunidos oficialmente) conselho
montanha - cordilheira, serra, serrania
mosca - moscaria, mosquedo
móvel - mobília, aparelho, trem
música - (quanto a quem a conhece) repertório
músico - (quando com instrumento) banda, charanga, filarmônica, orquestra
nação - (quando unidas para o mesmo fim) aliança, coligação, confederação, federação, liga, união
navio - (em geral) frota, (quando de guerra) frota, flotilha, esquadra, armada, marinha, (quando reunidos para o mesmo destino) comboio
nome - lista, rol
nota - (na acepção de dinheiro) bolada, bolaço, maço, pacote, (na acepção de produção literária, científica) comentário
objeto - V coisa
onda - (quando grandes e encapeladas) marouço
órgão - (quando concorrem para uma mesma função) aparelho, sistema
orquídea - (quando em viveiro) orquidário
osso - (em geral) ossada, ossaria, ossama, (quando de um cadáver) esqueleto
ouvinte - auditório
ovelha - (em geral) rebanho, grei, chafardel, malhada, oviário, (quando ainda não deram cria e nem estão prenhes) alfeire
ovo - (os postos por uma ave durante certo tempo) postura, (quando no ninho) ninhada
padre - clero, clerezia
palavra - (em geral) vocabulário, (quando em ordem alfabética e seguida de significação) dicionário, léxico, (quando proferidas sem nexo) palavrório
pancada - data
pantera - alcatéia
papel - (quando no mesmo liame) bloco, maço, (em sentido lato, de folhas ligadas e em sentido estrito, de 5 folhas) caderno, (5 cadernos) mão, (20 mãos) resma, (10 resmas) bala
parente - (em geral) família, (em reunião) tertúlia
partidário - facção, partido, torcida
partido (político) - (quando unidos para um mesmo fim) coligação, aliança, coalização, liga
pássaro - passaredo, passarada
passarinho - nuvem, bando
pau - (quando amarrados) feixe, (quando amontoados) pilha, (quando fincados ou unidos em cerca) bastida, paliçada
peça - (quando devem aparecer juntas na mesa) baixela, serviço, (quando artigos comerciáveis, em volume para transporte) fardo, (em grande quantidade) magote, (quando pertencentes à artilharia) bateria, (de roupas, quando enroladas) trouxa, (quando pequenas e cosidas umas às outras para não se extraviarem na lavagem) apontoado, (quando literárias) antologia, florilégio, seleta, silva, crestomatia, coletânea, miscelânea.
peixe - (em geral e quando na água) cardume, (quando miúdos) boana, (quando em viveiro) aquário, (quando em fileira) cambada, espicha, enfiada, (quando à tona) banco, manta
pena - (quando de ave) plumagem
peregrino - caravana, romaria, romagem
pérola - (quando enfiadas em série) colar, ramal
pessoa - (em geral) aglomeração, banda, bando, chusma, colméia, gente, legião, leva, maré, massa, mó, mole, multidão, pessoal, roda, rolo, troço, tropel, turba, turma, (quando reles) corja, caterva, choldra, farândola, récua, súcia, (quando em serviço, em navio ou avião) tripulação, (quando em acompanhamento solene) comitiva, cortejo, préstito, procissão, séquito, teoria, (quando ilustres) plêiade, pugilo, punhado, (quando em promiscuidade) cortiço, (quando em passeio) caravana, (quando em assembléia popular) comício, (quando reunidas para tratar de um assunto) comissão, conselho, congresso, conclave, convênio, corporação, seminário, (quando sujeitas ao mesmo estatuto) agremiação, associação, centro, clube, grêmio, liga, sindicato, sociedade
pilha - (quando elétricas) bateria
pinto - (quando nascidos de uma só vez) ninhada
planta - (quando frutíferas) pomar, (quando hortaliças, legumes) horta, (quando novas, para replanta) viveiro, alfobre, tabuleiro, (quando de uma região) flora, (quando secas, para classificação) herbário.
ponto - (de costura) apontoado
porco - (em geral) manada, persigal, piara, vara, (quando do pasto) vezeira
povo - (nação) aliança, coligação, confederação, liga
prato - baixela, serviço, prataria
prelado - (quando em reunião oficial) sínodo
prisioneiro - (quando em conjunto) leva, (quando a caminho para o mesmo destino) comboio
professor - (quando de estabelecimento primário ou secundário) corpo docente, (quando de faculdade) congregação
quadro - (quando em exposição) pinacoteca, galeria
querubim - coro, falange, legião
recipiente - vasilhame
recruta - leva, magote
religioso- clero regular
roupa - (quando de cama, mesa e uso pessoal) enxoval, (quando envoltas para lavagem) trouxa
salteador - caterva, corja, horda, quadrilha
saudade - arregaçada
selo - coleção
serra - (acidente geográfico) cordilheira
servical - queira
soldado - tropa, legião
trabalhador - (quando reunidos para um trabalho braçal) rancho, (quando em trânsito) leva
tripulante - equipagem, guarnição, tripulação
utensílio - (quando de cozinha) bateria, trem, (quando de mesa) aparelho, baixela
vadio - cambada, caterva, corja, mamparra, matula, súcia
vara - (quando amarradas) feixe, ruma
velhaco - súcia, velhacada

GÊNERO DOS SUBSTANTIVOS

Os substantivos, quanto ao gênero, são masculinos ou femininos.

Quanto às formas, eles podem ser:

Substantivos Biformes

Substantivos biformes são os que apresentam duas formas, uma para o masculino, outra para o feminino, com apenas um radical.

Ex. menino - menina.

traidor - traidora.

aluno - aluna

Substantivos Heterônimos

Substantivos heterônimos são os que apresentam duas formas, uma para o masculino, outra para o feminino, com dois radicais diferentes.

Ex. homem - mulher.

bode - cabra.

boi - vaca.

Substantivos Uniformes

Substantivos uniformes são os que apresentam apenas um forma, para ambos os gêneros.

Os substantivos uniformes recebem nomes especiais, que são os seguintes:

Comum de dois gêneros

Os comuns de dois gêneros são os que têm uma só forma para ambos os gêneros, com artigos distintos:

Eis alguns exemplos:

o / a estudante
o / a imigrante
o / a acrobata
o / a agente
o / a intérprete
o / a lojista
o / a patriota
o / a mártir
o / a viajante
o / a artista
o / a aspirante
o / a atleta
o / a camelô
o / a chofer
o / a fã
o / a gerente
o / a médium
o / a porta-voz
o / a protagonista
o / a puxa-saco
o / a sem-terra
o / a sem-vergonha
o / a xereta
o / a xerife

Sobrecomum

Os sobrecomuns são os que têm uma só forma e um só artigo para ambos os gêneros:

Eis alguns exemplos:

o cônjuge
a criança
o carrasco
o indivíduo
o apóstolo
o monstro
a pessoa
a testemunha
o algoz
a vítima
o tipo
o animal
o bóia-fria
o cadáver

Epiceno

Os epicenos são os que têm uma só forma e um só artigo para ambos os gêneros de certos animais, acrescentando as palavras macho e fêmea, para se distinguir o sexo do animal.

Eis alguns exemplos:

a girafa a andorinha
a águia
a barata
a cobra
o jacaré
a onça
o sabiá
o tatu
a anta
a arara
a borboleta
o canguru
o caranguejo
a coruja
o crocodilo
o escorpião
a formiga
a girafa
a mosca
a onça
a pantera
o pernilongo
o piolho
a piranha
a rã
a raposa
a tartaruga
o tatu
o urubu
a zebra

Classificação dos Substantivos - Gramática

A Gramática é o estudo dos fatos de uma língua extraindo-se as regras necessárias para sua aplicação correta, sendo assim, encarada por três aspectos:

Morfológico: A morfologia estuda a palavra em si, quanto a sua forma, estrutura, classe gramatical e flexão.

Sintático: A sintaxe estuda as relações entre as palavras nas frases.

Fonético: A fonética estuda os sons das palavras.

Classes Gramaticais

Estudo dos Substantivos
Estudo dos Artigos
Estudo dos Adjetivos
Estudo dos Numerais
Estudo dos Pronomes
Estudo dos Advérbios
Estudo das Preposições
Estudo das Conjunções
Estudo das Interjeições
Estudo dos Verbos
Estudo da Regência Verbal

Classes Gramaticais

As palavras podem ser variáveis ou invariáveis, dado que:

palavra variável é aquela que pode alterar sua forma.
palavra invariável e aquela que tem forma fixa.

Dentre as formas variáveis e invariáveis, existem 10 classes gramaticais, sendo:

Substantivos - classe de palavras variáveis que tem por função a denominação dos seres.
Artigos
- classe de palavras que acompanham os substantivos. determinando-os.
Adjetivos
- classe de palavras que indicam as qualidades, origem e estado do ser.
Numerais
- classe de palavras quantitativas.
Pronomes
- classe de palavras com função de substituir o nome, ou ser; como também de substituir sua referência.
Verbos
- classe de palavras indicantes de ação, fato, estado ou fenômeno.
Advérbio -
classe de palavras invariáveis indicadoras de circunstâncias diversas.
Preposição
- classe de palavras invariáveis que ligam outras duas subordinando a Segunda à primeira palavra.
Conjunção
- classe de palavras variáveis que ligam outras duas palavras ou duas orações.
Interjeição
- classe de palavras invariáveis que exprimem o estado emotivo.

Estudo dos Substantivos

1) Classificação

a) Comuns - aplicados a todos os seres de uma espécie

Ex.: mesa - homem - árvore

b) Próprios - aplicados a um único ser de toda uma espécie

Ex.: Benedito - Brasil

c) Concretos - nomeando seres de existência real ou que a imaginação der como real

Ex.: caneta - Deus - fada - porta

d) Abstratos - nomeando estados, qualidades, sentimentos, ações

Ex.: ódio - gratidão - amor - tristeza

2) Quanto a sua formação, os substantivos podem ser

a) Primitivos - quando não originados de outra palavra

Ex.: mar - céu - terra

b) Derivados - quando originados de outra palavra portuguesa

Ex.: marujo - cinzeiro - bondade

c) Simples - quando formados por um único radical

Ex.: sol - mar - terra

d) Compostos - quando formados de mais de um radical

Ex.: marujo - cinzeiro - bondade

e) Coletivos - quando nomeiam agrupamentos de seres da mesma espécie; se mantém no singular

Ex.: álbum - caravana - flora - fauna

3) Quanto as flexões, os substantivos podem ser classificados por:

a) Gênero: masculino ou feminino
b) Número:
singular ou plural
c) Grau:
aumentativo ou diminutivo

Classificação dos substantivos quanto ao gênero:

1- Substantivos Biformes (duas formas)

Quando há uma forma para o feminino e outra para o masculino

Exemplos

frei - sóror
cavalheiro - dama

2- Uniformes

Quando há uma forma para ambos os sexos, sendo estes:

a- Epicenos: Quando nomeiam animais

Exemplos

cobra macho
cobra fêmea

b- Sobrecomuns: Quando nomeiam pessoas

Exemplo

a testemunha

c- Comum de dois gêneros: Quando nomeiam pessoas intensificando seu sexo pelo artigo

Exemplos

o doente
a doente

3- Casos Especiais

Originam outras formas uniformes

a- substantivos de origem grega terminados em EMA e OMA, são sempre masculinos

Exemplos

o fonema
o teorema
o axioma
o estigma

b- substantivos que ao variar o gênero, variam o seu significado

Exemplos

o grama - a grama
o capital - a capital

c- substantivos de gênero duvidoso

Exemplos

o personagem - a personagem

Classificação dos substantivos quanto ao número; atribui-se regras:

1- Plural dos substantivos simples

a) singular terminados em M, faz plural com NS

Exemplo

homem - homens

b) singular terminado em vogal, ditongo oral ou N, faz plural somando-se S

Exemplos

hífen - hífens
pai - pais

c) singular terminado em AL, EL, OL, ou UL, faz plural na troca do L pelo IS

Exemplos

animal - animais
farol - faróis

d) singular terminado em R ou Z, faz plural somando-se ES

Exemplos

pomar - pomares
juiz - juizes

e) singular terminado em IL, faz plural em IS quando oxítono e em EIS quando paroxítono

Exemplos

fóssil - fósseis
canil - canis

f) singular de monossílabos tônicos ou oxítonos terminados em S, fazem plural somando-se ES

Exemplos

ás - ases
orós - oroses

g) singular terminado em ÃO, faz plural em ÃOS, ÃES ou ÕES

Exemplos

pão - pães
órgão - órgãos

h) singular de diminutivos fazem plural tanto no sufixo quanto na palavra diminuída sem o S

Exemplo

pãozinho - pãezinhos

2- Plural dos substantivos compostos

a) Flexão dos dois elementos para o plural quando formados de:

substantivos + substantivos

Exemplo

couve-flor - couves-flores

substantivos + adjetivos

Exemplo

amor-perfeito - amores-perfeitos

adjetivos +substantivos

Exemplo

gentil-homem - gentis-homens

numerais + substantivos

Exemplo

Quinta-feira - quintas-feiras

b) Flexão do primeiro elemento para o plural quando formados de:

substantivos + preposições + substantivos

Exemplos

pé-de-moleque - pés-de-moleque
cavalo-vapor - cavalos-vapor

Classificação dos substantivos quanto ao grau

1- Graus analíticos

Quando formados por adjetivos que indiquem pequenez ou grandeza

Exemplo

flor grande - flor pequena

2- Graus sintéticos

Quando formados por soma de sufixos indicadores de aumento ou diminuição; havendo, entre estes, formas eruditas de flexão

Exemplos

cabecinha - cabeção
casebre - casinha - casarão
óvulo - ovinho - ovozarão
homúnculo - homenzinho - homenzarrão

Estudo dos Artigos

Os Artigos podem ser classificados em definidos ou indefinidos, sendo:

1- Artigos definidos: Se determinam os substantivos de maneira direta

Exemplo

o navio - a motoqueira

2- Artigos indefinidos: Se determinam os substantivos de maneira vaga

Exemplo

um navio - uma motoqueira

Estudo dos Adjetivos

1) Quanto a sua formação, os adjetivos podem ser:

a) Primitivos: Quando não se originam de outra palavra portuguesa

Exemplo

bom - belo

b) Derivados: Quando originados de outra palavra portuguesa

Exemplo

róseo - carinhoso

c) Simples: Quando formados de um só radical

Exemplo

róseo

d) Compostos: Quando formados por mais de um radical

Exemplo

rosa-escuro

2) Classificação

a) Explicativos - se exprimirem uma qualidade própria do ser

Exemplo

mar salgado - homem mortal

b) Restritivos - se exprimirem qualidades não próprias do ser

Exemplo

homem sensato - chuva ácida

c) Pátrios - se indicarem a origem pátria do ser

Exemplo

tigre asiático - garoto paulistano

3) Quanto ao gênero, os adjetivos podem ser

a) Biformes: Quando apresentarem formas definidas para cada sexo

Exemplo

homem mal - mulher má

b) Uniformes: Quando apresentarem a mesma forma para os dois sexos

Exemplo

homem cruel - mulher cruel

4) Quanto ao número, atribui-se regras

a) Adjetivos simples - seguem as regras dos substantivos

b) Adjetivos compostos - seguem suas próprias regras, sendo:

1- singular de adjetivo + adjetivo, faz plural flexionando-se o último elemento

Ex.: luso-brasileiro - luso-brasileiros

2- singular de palavra invariável + adjetivo, faz plural com flexão do último elemento

Ex.: semi-selvagem - semi-selvagens

3- singular de adjetivo + substantivo, fica invariável

Ex.: flor cor-de-rosa - flores cor-de-rosa

4- singular de cor + de + substantivo, fica invariável

Ex.: parede cor-de-anil - paredes cor-de-anil

5) Quanto ao grau, os adjetivos se flexionam indicando intensidade, podendo ser comparativos ou superlativos, tendo como:

a) Graus comparativos

Grau comparativo de igualdade - tanto...quanto

Exemplo

ela é tão jovem quanto ele

Grau comparativo de superioridade analítico - mais...que

Exemplo

ele é mais franco que ela

Grau comparativo de inferioridade analítico - menos...que

Exemplo

ela é menos astuta que ele

Grau de superioridade ou inferioridade sintético - usam-se 06 adjetivos somente, sendo estes: - bom, mau, grande, pequeno, alto, baixo; e a forma sintética

Exemplo

eu sou melhor que todas elas

b) Graus superlativos

Grau superlativo absoluto analítico - formado pelas palavras muito + adjetivo ou bastante + adjetivo

Exemplo

o homem é muito alto - a flor é muito pequena

Grau superlativo absoluto sintético - ótimo, péssimo, altíssimo, etc.

Exemplo

o rapaz era vigorosíssimo

Grau superlativo relativo de superioridade - o mais...que

Exemplo

ele era o mais sabido deles

Grau superlativo relativo de inferioridade - o menos...que

Exemplo

ela foi a menos senil das senhoras

6) Locução adjetiva

Expressão formada por uma preposição + substantivo eqüivalendo a um adjetivo

Exemplo

homens com aptidão - homens aptos

Fonte: www.priberam.pt/www.graudez.com.br/www.falalingua.hpg.ig.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal