Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Grau do Substantivo  Voltar

Grau do Substantivo

 

Os substantivos possuem três graus, o aumentativo, o diminutivo e o normal.

Grau é a propriedade que o substantivo tem de exprimir as variações do tamanho do ser.

Exemplo: livro (tamanho normal), livrinho (tamanho diminuído), livrão (tamanho aumentado).

Os graus dos substantivos são dois: aumentativo e diminutivo.

Grau aumentativo: exprime o aumento do tamanho normal do ser.

Grau diminutivo: exprime a diminuição do tamanho do ser.

GRAU

É a possibilidade de indicar o tamanho do ser que nomeia.

Os substantivos podem estar em três graus: normal aumentativo diminutivo

As variações de grau podem ser feitas de duas formas:

Analítica: Acréscimo de um adjetivo: casa pequena/grande, pé pequeno/grande

Sintética: Acréscimo de um sufixo: casinha-casebre/, pezinho/pezão

DICAS

Alguns sufixos utilizados na formação do grau sintético:

Grau diminutivo Grau aumentativo
-inho, -zinho, -ebre, -im, -acho, -ejo, -eta, -ote... -ona, -ázio, -aça, -az, -arra...
Ex.: amorzinho, riacho, lugarejo Ex.: bocarra, copázio, mulherona

CURIOSIDADES

A variação de grau dos substantivos pode trazer um efeito especial ao contexto. O diminutivo muitas vezes expressa carinho, afeto, menosprezo...

(Que gatinho lindo!; Que mulherzinha vulgar!).

O aumentativo pode expressar brutalidade, desprezo...(Ele tem o maior narigão!)

Grau do Substantivo - Formação

Grau Formação Exemplos
Aumentativo sintético acrescentam-se os sufixos: -aço, -aça; -ão, -ona; -alhão; -anha; -alha; -eiro; -eira ricaço; bigodaça; casarão; mulherona; dramalhão; montanha; muralha; maluqueira; mexeriqueiro
Aumentativo analítico associa-se um adjetivo casa enorme; grande homem
Diminutivo sintético acrescentam-se os sufixos: -acho; -eta, -ete; -ico; -ilho, -ilha; -elho, -elha; -im; -inho, -inha; -ito, -ita; -ola; -ulo fogacho; cançoneta; ramalhete; burrico; pecadilho; anilha; garotelho; varandim; mocinho; casinha; cãozito; pequenita; criançola; montículo
Diminutivo analítico associa-se um adjetivo casa minúscula; pequeno jardim

Na maioria dos aumentativos ressalta um valor depreciativo ou pejorativo; o emprego do diminutivo indica a linguagem afetiva.

Aumentativo Sintético

Forma-se com sufixos aumentativos, sendo os mais comuns:
-aça -aço -alha -ão -alhão -arão -zarrão -arrão -eirão -zão -arra -ázio -ona -orra -uça -aréu barcaça, barbaça, polpulaça, caraça... balaço, calhamaço, volumaço... muralha, gentalha, fornalha... motão, povão, gatão... medalhão, bobalhão, sentelhão... casarão... homenzarrão, cão-zarrão... gatarrão, santarrão... vozeirão, peneirão, ribeirão... pezão... bocarra, naviarra... copázio, balázio... mulherona, vacona, pernona, vozona... cabeçorra, beiçorra, patorras, manzorra... dentuça... povaréu, fogaréu, folharéu...

Aumentativo Analítico

Forma-se com o auxílio do adjetivo grande, ou outro do mesmo sentido.

Letra grande, pedra enorme, estátua colossal, obra gigantesca, planície imensa. Na linguagem publicitária se diz: liquidação monstro.

Diminutivo Sintético

Forma-se com sufixos diminutivo. Eis os mais comuns:
-acho riacho, fogacho, penacho...
-ebre casebre...
-eco livreco, jornaleco, boieco...
-ejo lugarejo, animalejo, vilarejo...
-elho rapazelho, artiguelho...
-eto poemeto, livreto..
-eta saleta, maleta...
-ete filete, diabrete...
-ico burrico, namorico...
-im espadim, flautim, selim...
-inho livrinho, dedinho, padrinho...
-inha casinha, janelinha, poeminha...
-zinho rapazinho, irmãozinho...
-zinha irmãzinha, sinhazinha...
-isco chuvisco, pedrisco...
-ito mosquito, pauzito, cabrito...
-ita cabrita, senhorita...
-oca sitioca, engenhoca...
-ola sacola, bandeirola, rapazola, camisola,arterióla...
-ote velhote, serrote, caixote, morrote...
-ucho papelucho, capucho...
-(c)ulo glóbulo, homúnculo...
-(c)ula radícula...

Diminutivo Analítico

Forma-se com o adjetivo pequeno, ou outros de igual sentido.

chave pequena, casa pequenina, semente minúscula, lembraça ínfima...

Observação

Em geral, os Aumentativos e Diminutivos, juntamente com a idéia de grandeza ou pequenez, exprimem também deformidade, desprezo ou troça. Dizemos, por isso, que têm sentido "Pejorativo" ou "depreciativo".

Exêmplos: (gentalhão, narigão, beiçorra, livreco, musiqueta, papelucho, gentinha, povinho...)

As formas diminutivas exprimem, freqüentemente, carinho, ternura, afetividade.

Exêmplos: (filhinho, avozinha, mãezinha, Carlito, Antoninho...)

Aumentativos existem que são fictícios, isto é, tem a forma aumentativa ma sem o sentido de aumento:

Exêmplos: (cartão, caldeirão, colchão...)

A escolha entre os prefixos -inho(a) e -zinho(a) é condicionada pela acentuação tônica e a terminação dos vocábulos. Os proparoxítonos e os terminados em sílaba nasal, ditongo, hiato ou vogal tônica, recebem o sufixo -zinho(a).

Exemplos: (lampadazinha, irmãozinho, heroizinho, bauzinho, ruazinha, cafezinho...)

Ao invés, terão o sufixo -inho(a) as palavras terminadas em -s ou -z, ou por uma dessas consoantes seguidas de vogal:

Exêmplos: (paisinho(pequeno país), rapazinho, princezinha, rosinha, belezinha.)

Em alguns casos coexistem as duas formas:

Exêmplos: (colherzinha ou colherinha, florzinha ou florinha, pastorzinho ou pastorinho...)

Registram-se Aumentativos e Diminutivos formados por pre-fixação:

Exêmplos: (maxissaia, supermercado, minissaia, minifúndio, minicalculadora...)

Substantivos

Os substantivos podem ser modificados a fim de exprimir intensificação, exagero, atenuação, diminuição ou mesmo deformação de seu significado.

Essas modificações, que constituem as variações de grau do substantivo, são tradicionalmente consideradas um mecanismo de flexão.

São dois os graus dos substantivos: o aumentativo e o diminutivo:

Diminutivo Forma normal Aumentativo
Gatinho Gato Gatão
Casinha Casa Casarão

Grau aumentativo

O grau aumentativo exprime um aumento do ser relativamente ao seu tamanho normal.

Exemplos

livro / livrão;
cama / camão;
rato / ratão;
pato / patão ...

O grau aumentativo pode ser formado sintética ou analiticamente.

Aumentativo Sintético

O Aumentativo sintético forma-se com os sufixos aumentativos, sendo os mais comuns:

ão = garrafão, figurão, livrão, papelão, paredão, tipão, festão...
ona = mulherona, vacona, pernona, vozona, mocetona...
aço =
balaço, calhamaço, volumaço, ricaço, vilanaço...
alha =
muralha, gentalha, fornalha...
aréu =
povaréu, fogaréu, folharéu...

Também são usados para formar o aumentativo sintético:

aça = barcaça, barbaça, populaça, caraça, mulheraça, pernaça, fumaça, vidraça...
arra =
bocarra, naviarra...
uça =
dentuça...
orra =
beiçorra, cabeçorra, manzorra, patorra...
ázio =
copázio, balazio, gatázio, pratázio...
astro =
medicastro, poetastro...
az =
canaz (de cão), cartaz, facalhaz (de faca), fatacaz (de fatia), ladravaz, lobaz, velhacaz...

O Aumentativo analítico forma-se com o auxílio do adjetivo "grande", ou de outros do mesmo sentido, tais como "enorme" e "imenso".

Como exemplos temos: letra grande, pedra colossal, mar imenso, obra gigantesca.

Aumentativos Pejorativos

Muitas vezes o substantivo no aumentativo expressa desprezo ou caçoada.

São exemplos de aumentativos pejorativos ou depreciativos: mulheraça, gentalha, beiçorra.

Grau diminutivo

O grau diminutivo exprime um ser com seu tamanho normal diminuído.

pé / pezinho; livro / livrinho; casa / casinha ...

O grau diminutivo também pode ser formado sintética ou analiticamente.

Diminutivo Sintético

O Diminutivo Sintético forma-se com os sufixos diminutivos, sendo os mais comuns:

inho = livrinho, dedinho, menininho, bolsinho, filhinho...
inha =
casinha, janelinha...
zinho, zinha =
irmãozinho, irmãzinha, florzinha, cãozinho, mulherzinha, colherzinha...
isco =
chuvisco, pedrisco...
eco =
livreco, jornaleco, boieco...
ejo =
lugarejo, animalejo, vilarejo...
ico =
burrico, nanico, namorico, veranico...
acho =
riacho, fogacho, vulgacho, populacho, penacho...
ola =
sacola, bandeirola, rapazola, casinhola, arteríola...
ebre =
casebre...

Também são usados para formar o diminutivo sintético:

elho = rapazelho, artiguelho, grupelho...
eto, eta = p
oemeto, saleta, maleta, coreto, folheto, banqueta, cruzeta, historieta...
ete =
diabrete, filete, vagonete, corpete...
im =
festim, selim, flautim, espadim, camarim...
ito, ita =
mosquito, cabrito, senhorita, canito, casita...
oca =
sitioca, engenhoca...
ote =
velhote, serrote, caixote, morrote, frangote, meninote, saiote, baleote...
ucho =
papelucho, gorducho...
culo, cula =
animáculo, corpúsculo, montículo, opúsculo, partícula, radícula...
ulo, ula =
glóbulo, fórmula, célula...

Diminutivo Analítico

O Diminutivo Analítico forma-se com o auxílio do adjetivo "pequeno", ou de outros do mesmo sentido, tais como "minúsculo", "insignificante" e etc.

Como exemplos temos: chave pequena, casa pequenina, semente minúscula, valor insignificante.

Diminutivo para indicar significado

Muitas vezes, o substantivo no diminutivo expressa carinho, ternura, afeto, piedade, ou então, desprezo, antipatia.

As palavras filhinho, mãezinha, irmãozinho expressam carinho e ternura, enquanto livreco, papelucho, careta têm sentido pejorativo ou depreciativo.

Flexão do substantivo

Diz-se que o substantivo é uma palavra variável, já que apresenta flexões gramaticais.

Flexão de grau

Quanto ao grau, os substantivos podem ser: aumentativos, com aumento de algum aspecto da significação, geralmente físico; e diminutivos, com a diminuição de tal aspecto. Se o aumento ou a diminuição forem feitos por meio de sufixo, dir-se-á aumentativo ou diminutivo sintéticos; se por meio de outra palavra, que modifica o substantivo, dir-se-á aumentativo ou diminutivo analíticos.

Exemplos de aumentativos e diminutivos sintéticos: homenzinho (diminutivo), homenzarrão (aumentativo), copázio (aumentativo), manzorra (aumentativo), bandeirola (diminutivo), riacho (diminutivo), gotícula (diminutivo), chuvisco (diminutivo).

Exemplos de aumentativos e diminutos analíticos: homem pequeno, homem grande, copo gigantesco, mão enorme, bandeira minúscula, rio pequeno, gota diminuta, chuva miúda.

Observações:

1) Às vezes, um sufixo tem o seu valor trocado, como em "beiçola" (beiço grande).
2)
O aumentativo e o diminutivo podem ter valor carinhoso ou pejorativo. Exemplos: Lá só existe gentalha; Venha aqui, amiguinho.
3)
Muita vez, os sufixos aumentativos e diminutivos perdem o valor original: cartão, portão, sinhozinho.

Fonte: www.aclassedapalavra.hpg.ig.com.br/www.priberam.ptbr.geocities.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal